Você está na página 1de 9

Como ouvir os recados do seu corpo – Se algo parecer

realmente errado
tookmed.com

Seu corpo geralmente avisa se algo de repente der drasticamente errado. Se algo parecer
realmente errado – como mudanças na capacidade de ver, conversar, andar, pensar com
clareza ou comunicar-se ou com dor no peito, ou falta de ar – ligue para a emergência.

Não espere para ver se você se sente melhor. Se for um derrame ou ataque cardíaco, você
precisará de cuidados médicos imediatamente.

Precisa de um dia de descanso?


Você não está preparado para o seu treino regular. Você deveria passar? Sintonize. Você
se sente dolorido e desgastado? Então pode precisar de um dia mais leve.

Ou você está se sentindo tentado pelo seu programa favorito e pelo seu sofá?

A frequência com que você precisa descansar depende de quão duro você trabalha, o que
faz e como se sente. Se você não sentir dor, algum movimento é geralmente uma boa
ideia.

Um personal trainer certificado pode fornecer um cronograma de treinamento que se


baseia na recuperação.

Está envelhecendo?

1/9
Alguma dor causada pelo desgaste do corpo é natural à medida que você
envelhece.

Ou você pode perceber que não é tão flexível, ou forte como costumava ser.

A ‘almofada’ nas articulações e entre os ossos da coluna vertebral pode


começar a quebrar.

Isso pode doer e limitar seu movimento. Ajuda a manter-se ativo, mas quando a dor não
desaparece, seu médico pode sugerir uma rotina de exercícios de “reabilitação”
especializada para gerenciá-la.

Sua frequência cardíaca diminui


Você pode sentir tonturas ou tonturas com um pulso acelerado, agitado ou lento. Se durar
mais do que alguns minutos ou acontecer com frequência, pode ser de uma doença ou um
problema no ritmo cardíaco.

Dor no peito grave ou dificuldade para caminhar, ou falar pode significar um ataque
cardíaco, ou derrame: vá ao hospital. Um treino fácil que de repente parece difícil e
aumenta seu pulso por mais tempo do que o habitual pode significar que você está
exagerando.

Converse com um médico sobre seus sintomas.

2/9
Se você está sob estresse que não diminui, pode realmente chegar até você. Você pode
perceber que tem menos energia, dores de cabeça, dor de estômago ou outros sintomas.

Pequenas coisas que você costumava se livrar agora o incomodam. Estes podem ser sinais
de que você precisa aprimorar seu gerenciamento de estresse.

O que ajuda: exercícios, relacionamentos positivos, meditação, sorrindo e rindo e fazendo


pausas do que quer que cause estresse.

Assuntos de humor
Todo mundo tem momentos em que se sente triste ou ansioso. Mas se você tem depressão
ou ansiedade, essas condições podem afetá-lo tanto fisicamente quanto emocionalmente.

Você pode notar que chora muito, isola-se, evita fazer coisas que normalmente ama, tem
músculos tensos, acha difícil se concentrar e dorme ou come mais (ou menos) do que o
normal.

Essas são dicas para conversar com seu médico ou terapeuta para obter ajuda.

Alterações de apetite

3/9
Se você pensar que come muito mais, ou muito menos, do que o habitual, seu corpo pode
estar lhe dizendo que algo não está certo. Pode ser que você esteja estressado e esteja
comendo por razões emocionais.

Ou você pode estar deprimido, e isso diminuiu seu apetite. Algumas condições, e mesmo
ficando mais velhas, também podem afetar seu apetite.

Ajuda a ser ativo e a favorecer alimentos saborosos e saudáveis. Se isso não ajudar,
informe o seu médico.

4/9
Ferido ou apenas dolorido?
Uma boa sessão de ginástica pode deixá-lo levemente dolorido. Mas a dor muscular que
dura vários dias pode significar que você exagerou – muito, muito cedo ou muito forte – e
sofreu uma lesão.

É melhor esperar até voltar ao normal para se exercitar novamente. Portanto, para se
manter saudável e manter sua rotina, mantenha a intensidade baixa e aumente
lentamente.

Coloque os “freios”
Quando você está malhando e seu corpo grita “Pare!” ouça. Você pode ter quebrado um
osso ou rasgado um músculo, ou ligamento.

Experimente:

Descanso: Deite-se e mantenha seu peso livre


Gelo: 20 minutos de cada vez
Compressão: use um curativo para apoio
Elevação: eleve a área afetada (acima do nariz, se puder)

5/9
Vá a um pronto-socorro ou clínica se a dor for intensa, piorar, ou você também tiver febre
e calafrios. Ligue para o seu médico se ainda doer após 2 semanas.

Problemas do sono

Você costuma virar e virar à noite?

Seu corpo pode estar dizendo que você precisa dormir mais. Primeiro, tente coisas
simples, como ir para a cama e acordar todos os dias à mesma hora, dormindo pelo
menos 7 horas por noite.

Mantenha o quarto fresco e não assista TV ou verifique o telefone depois de


dormir. Ser ativo durante o dia também ajuda. Evite refeições grandes e cafeína muito
perto da hora de dormir.

Se isso não for suficiente, pergunte ao seu médico qual é o problema.

6/9
Dor que não desiste
Você está percebendo pontadas e dores que acontecem repetidamente? Não tente
encobri-los com medicamentos ou apenas “trabalhá-los”.

Você quer impedir que uma dor menor se transforme em um grande problema que não
desaparece. Um médico pode ajudá-lo a identificar a fonte do problema e tratá-lo. Você
pode precisar de fisioterapia para começar a se sentir melhor.

Um novo caroço
Se você é uma mulher com um caroço no peito ou um jovem com um caroço testicular,
essas são boas coisas para consultar um médico. Você realmente não pode dizer o que eles
são, apenas com base em como eles se sentem.

Eles nem sempre são câncer, mas é importante descobrir novos nódulos com certeza e o
mais rápido possível, caso você precise de tratamento.

Uma má reação

7/9
Talvez você pense que está começando a ter alergias ao pólen ou que seu intestino não
aguenta lactose, ou glúten.

Ou você percebe que sua pele fica com coceira e seca de repente.

São coisas fáceis de tirar das conclusões. Mas é uma boa idéia consultar um médico para
descobrir se você realmente tem alergia ou se alguma outra coisa está causando seus
sintomas.

Dessa forma, você saberá o que precisa evitar e como tratar seus gatilhos.

Confie em si mesmo

8/9
Você se conhece por dentro e por fora: como você se sente em um bom dia, o que é
“desagradável” quando você está doente, quando está descansado.

Tudo pode aparecer em seu corpo, desde uma mandíbula cerrada do estresse, até um
músculo dolorido da panturrilha depois de caminhar todo o fim de semana, até algo sério.

Às vezes, é difícil dizer por conta própria, por isso nunca hesite em perguntar ao seu
médico, quem está lá para ajudar.

O que ajuda?

Quando você vai ao médico para descobrir o que está causando os problemas observados,
existem algumas coisas que ajudarão.

Traga uma lista dos seus sintomas, quando eles começaram, o que parece ajudar, o que os
piora e como você tentou solucionar o problema.

Informe o seu médico sobre todas as coisas que você toma, incluindo vitaminas, produtos
à base de plantas, medicamentos de venda livre e prescrições. E traga uma lista de
perguntas que estão em sua mente.

Fontes

Entre em contato

9/9

Você também pode gostar