Você está na página 1de 6

Quais são as 10 fobias mais comuns

tookmed.com/quais-sao-as-10-fobias-mais-comuns

Uma fobia corresponde a uma reação embaraçosa e desconfortável que ocorre quando
estamos em uma situação concreta e tentamos de todos os modos evitá-la.

Diante da terrível situação, segue-se uma série de sintomas como um ataque de


ansiedade: palpitações, sensação de asfixia, medo de algo sério acontecer, mãos trêmulas,
suores frios.

Na origem de todas essas reações em cascata, uma reação anormal da nossa psique em
comparação com o que estamos passando e um medo (excessivo) de sair ferido ou até
“louco”.

Esses momentos de intensa ansiedade podem estar ligados a situações cotidianas comuns
(é mais um distúrbio generalizado de ansiedade) ou podem ocorrer quando confrontados
com objetos ou situações específicas (o que chama fobia).

Segundo um estudo, sofrer de uma fobia predispõe a sofrer de uma segunda ou até
terceira fobia.

Então, para revisar seus clássicos, aqui está uma lista das 10 fobias mais
comuns.

1/6
Claustrofobia
A claustrofobia é uma das fobias mais conhecidas e comuns entre a população, o medo de
ficar trancado em um local pequeno (elevador, guarda-roupa…) ou o medo de estar em
um lugar pequeno com muitas pessoas por perto.

Agorafobia
A agorafobia é o inverso da claustrofobia.

Aqui, a pessoa tem medo de estar em espaços abertos, geralmente não tem medo de não
encontrar a ajuda e assistência de uma equipe médica, a tempo, quando necessário.

Brontofobia
Na lista de medos irracionais e excessivos dos espaços naturais, aqui está a brontofobia.

A pessoa que sofre disso tem um medo insuportável de se expor a certos fenômenos
climáticos, como o medo de raios, que também é chamado de astra fobia ).

Frequentemente resulta de uma experiência anterior, durante a qual a pessoa teve uma
experiência muito ruim dessa situação.

No entanto, pessoas que sofrem de brontofobia podem se recuperar com muita facilidade.

Acrofobia

2/6
É sobre o medo de estar em uma certa altitude, mesmo que o local seja ultra seguro
(barreiras de segurança e outras).

Devemos distinguir acrofobia de vertigem:

As pessoas que sofrem de vertigem sofrem de náusea e têm a cabeça girando quando
olham para o vazio, enquanto as pessoas acrofóbicas começam a sofrer ataques de
ansiedade e evitam sistematicamente se encontrar, neste tipo de lugar.

3/6
Aerofobia
Aerofobia é o medo de pânico de voar. Não é o medo clássico que muitas pessoas sentem
ao embarcar no avião, mas uma cadeia de sintomas do ataque de ansiedade.

Cancerofobia
As pessoas que sofrem desse tipo de fobia estão constantemente dramatizando e
procurando o significado do menor sintoma do qual seu corpo sofre.

Pode ser um tipo de hipocôndria, exceto que, neste caso, o menos desconforto físico
é a consequência de um tumor.

O número de pessoas que sofrem de cancerofobia aumentou exponencialmente nos


últimos anos, graças (ou por causa de) aos avanços na medicina e a todas as informações
transmitidas pela mídia.

Esse medo é uma variante da fobia da doença ou nosofobia.

Hemofobia
O hemofóbico tem medo de sangue ou feridas.

4/6
Essa também é uma fobia que pode ser assimilada à lipotimia típica (ou desconforto
vasovagal) da qual uma pessoa pode sofrer ao ver sangue.

Você poderia dizer que a hemofobia, muito menos frequente do que parece, não se limita
ao desconforto vasovagal.

Emetophobia

A emetofobia é o medo de vomitar, embora esse medo chegue a apreender até engasgado
com a comida.

Muitos pais desenvolvem esse tipo de medo com os filhos, de modo que, neste caso, não
se trata realmente de emetofobia.

Latrofobia
É o medo de ir ao médico, por medo de um possível diagnóstico sério.

Mas qual é a diferença entre uma pessoa carcinofóbica e uma pessoa latrofóbica?

De fato, o latrofóbico não vai ao médico enquanto o carcinofóbico vai ao médico com
muita frequência.

Outras fobias estão associadas a esse distúrbio: fobia da doença (nosofobia) ou fobia do
dentista (estomatopofobia).

Nosofobia
Você tem medo de sofrer de uma doença ou ser contagioso?

5/6
Você pode estar sofrendo de nosofobia. É importante diferenciar nosofobia de
hipocôndria.

No primeiro caso, a pessoa tenta por todos os meios (mesmo chegando a adotar medidas
desesperadas e irracionais) para evitar transmitir ou contrair uma doença.

A hipocondria é mais uma interpretação excessiva dos sintomas dos quais a pessoa em
questão sofre, o que sempre o leva a pensar que está sofrendo de uma doença grave.

Fontes

Entre em contato

6/6

Você também pode gostar