Você está na página 1de 1

Aprovar_02V.

qxp 4/3/2008 18:33 Page 5

em um organismo como à variável de cada cará-


Biologia ter em particular. Os caracteres nem sempre são
visíveis, como é o caso do grupo sanguíneo a
que um indivíduo pertence. Para determiná-lo, é
Professor GUALTER Beltrão
necessário realizar testes especiais.
O termo genótipo pode ser aplicado tanto ao
Aula 8 conjunto total de genes de um indivíduo como a
cada par de genes em particular.
Genética – 1.a Lei de Mendel Os filhos herdam dos pais um certo genótipo,
1. Uma das experimentações de Mendel e a que tem a potencialidade de expressar um fenó-
Primeira Lei tipo. Um mesmo genótipo pode expressar-se
por diferentes fenótipos, dependendo de sua (UFSM) Uma criança de aproximada-
Em suas experimentações, Mendel procurava
interação com o meio. mente 1 ano, com acentuado atraso
cruzar sempre plantas que pertenciam a linha-
gens que ele chamava de puras. Essas linha- 2.3 Dominância e recessividade psicomotor, é encaminhada pelo pedia-
gens eram aquelas que produziam sempre des- Quando, no indivíduo diplóide, uma vez presente tra a um geneticista clínico. Este, após
cendentes com características que não variavam o alelo, o fenótipo por ele determinado manifesta- alguns exames, constata que a criança
de uma geração para outra. A obtenção de linha- se, diz-se que esse alelo é dominante. No caso possui ausência de enzimas oxidases
gens puras em ervilhas é facilitada, pois a auto- de o alelo precisar estar em dose dupla para se em uma das organelas celulares. Esse
fecundação é o processo natural de reprodução manifestar, pois sozinho não se manifesta, ele é problema pode ser evidenciado, no dia-
nessa espécie. chamado de recessivo. a-dia, ao se colocar H‚O‚ em ferimentos.
Vamos considerar, como exemplo, apenas uma No caso dessa criança, a H‚O‚ “não fer-
Alelo dominante – É aquele que determina o
das sete características que Mendel analisou: a ve”.
mesmo fenótipo, tanto em homozigose como
forma da semente. Com relação a essa carac- O geneticista clínico explica aos pais
em heterozigose.
terística, existem duas variedades: lisa e rugosa. que a criança tem uma doença de ori-
Alelo recessivo – É aquele que só se expressa gem genética, é monogênica com he-
Mendel cruzou plantas puras de ervilha que pro-
quando está em homozigose. rança autossômica recessiva. Diz tam-
duziam sementes lisas com plantas puras que
produziam sementes rugosas. Essas plantas, que 3. Genes letais bém que a doença é muito grave, pois
dão início à experimentação, constituem a gera- Em 1905, logo após o redescobrimento dos tra- a criança não possui, em um tipo de
ção de pais, ou geração parental, representada balhos de Mendel, o geneticista francês Cuénot organela de suas células, as enzimas
pela letra P. Os descendentes dessa geração P estudava a herança da cor do pêlo de camun- que deveriam proteger contra a ação
constituem a geração F, ou primeira geração de dongos, que é determinada por um par de ale- dos radicais livres.
filhos. Os descendentes de F1 constituirão a ge- los com relação de dominância completa. Verifi- 01. Qual é o genótipo dos pais da criança
ração F2, e assim por diante. cou que todos os camundongos amarelos eram descrita no texto e qual a probabilidade
Mendel observou que, na geração F1, desse cru- heterozigotos, que os “agutis” (selvagens) eram de o casal ter outro filho com essa mes-
zamento, todos os indivíduos produziam semen- homozigotos recessivos e que não havia camun- ma doença?
tes lisas. A variedade rugosa não aparecia em F2. dongos amarelos homozigotos. Ao cruzar camun-
a) AA x aa; 1/8. b) Aa x aa; 1/2.
A seguir, Mendel deixou ocorrer a autofecundação dongos amarelos entre si, Cuénot sempre obti-
c) Aa x Aa; 1/4. d) Aa x aa; 1/4.
das plantas de F1 e analisou os descendentes nha uma proporção fenotípica de 2 amarelos
(geração F2). Ele pôde constatar que em F2 cerca e) Aa x Aa; 1/8.
para 1 aguti (2 : 1), não se verificando a propor-
de 75% das sementes eram lisas e 25% eram ru- ção mendeliana esperada de 3 : 1. Para explicar 02. (Fatec) Na espécie humana, o albinis-
gosas, o que dá uma proporção de 3 sementes esse resultado, Cuénot propôs que o esperma- mo é causado por um gene autossô-
lisas para 1 rugosa (3:1). tozóide portador do gene dominante (A) não fe- mico recessivo. A probabilidade de o
cundava o óvulo portador do gene A. primeiro filho de um homem albino ca-
Posteriormente, outros pesquisadores verifica- sado com uma mulher normal, mas he-
ram que o indivíduo AA chegava a se formar, mas terozigota, ser albino e do sexo mascu-
morria no útero antes de nascer. Propôs-se, en- lino é:
tão, que o gene A em dose dupla era letal, ou
a) nula b) 25 %
seja, provocava a morte dos indivíduos. Assim,
c) 50% d) 75 %
esse gene, apesar de dominante para cor do
e) 100 %
pêlo, é recessivo para a letalidade, pois apenas
em homozigose determinar a morte do indiví- 03. (Fuvest) Uma mulher normal, casada
duo. com um portador de doença genética
Genes que em homozigose determinam a morte de herança autossômica dominante,
do indivíduo são denominados letais recessivos. está grávida de um par de gêmeos.
2. Alguns conceitos fundamentais em Qual é a probabilidade de que pelo
Genética menos um dos gêmeos venha a ser
No item anterior, já introduzimos alguns termos afetado pela doença no caso de serem,
importantes para a compreensão dos mecanismos respectivamente, gêmeos monozigó-
de transmissão das características hereditárias. ticos ou dizigóticos?
Vamos, agora, introduzir outros termos. a) 25% e 50% b) 25% e 75%
2.1 Fenótipo e genótipo c) 50% e 25% d) 50% e 50%
e) 50% e 75%
A palavra característica ou caráter é utilizada
em Genética para designar qualquer particulari- 04. (Cesgranrio) Mendel cruzou duas varie-
dade de um indivíduo. A cor de uma flor é um dades de “Mirabilis jalapa”, uma com
caráter de uma planta; o tipo de cabelos, a cor flores vermelhas e outra com flores
de olhos e o grupo sanguíneo são caracteres de brancas. Na geração F1, todas as flores
Genética – 2.a Lei de Mendel eram rosas. Indique qual será o resulta-
uma pessoa.
Um mesmo caráter pode apresentar duas ou mais 1. 1. Introdução do do cruzamento da variedade de flo-
variáveis, sendo que a variável de cada caráter é A Primeira Lei de Mendel analisa a transmissão res rosas (F2).
denominada fenótipo. Assim, para o caráter “gru- de um caráter, condicionado por um par de ge- a) 25% brancas : 25% vermelhas : 50% rosas
po sanguíneo do sistema ABO” pode haver qua- nes alelos (monoibridismo). b) 25% brancas : 50% vermelhas : 25% rosas
tro fenótipos: grupo A, grupo B, grupo AB e gru- Na Segunda Lei de Mendel, é analisada a heran- c) 100% rosas
po O. ça concomitante de dois, três ou mais caracte- d) 50% vermelhas : 50% rosas
O termo fenótipo pode ser aplicado tanto ao con- res, falando-se, assim, em diibridismo, triibridis- e) 50% brancas : 25% vermelhas : 25% rosas
junto das variáveis dos caracteres manifestados mo ou poliibridisino respectivamente.