1

AVALIAÇÃO DO TEMPO DE RETORNO DOS SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA NO SETOR RESIDENCIAL1,2

Patrícia Abdala Raimo3, Murilo Tadeu Werneck Fagá4

RESUMO

Das aplicações da energia solar o aquecimento de água se apresenta atualmente como uma alternativa economicamente viável e ambientalmente limpa em relação à energia final gerada a partir das fontes convencionais de energia primária.Este trabalho apresenta uma avaliação do retorno do investimento para o consumidor residencial quando este utiliza exclusivamente em sistemas de acumulação a tecnologia solar para aquecimento de água. O tempo de retorno do investimento será avaliado em função da eficiência do coletor na conversão da radiação solar em calor e do consumo evitado de energia final, eletricidade ou gás natural. O resultado desta comparação é mostrado para três níveis de irradiação e para qualquer volume de água a ser aquecido.

Tema: Fontes Renováveis de Energia ; Perspectiva: Econômica 2 Preferência por apresentação oral 3 Pesquisadora do Programa Interunidades de Pós-Graduação em Energia – USP Av. Prof. Luciano Gualberto, 1289 - Cidade Universitária, 3091-2657 email: patriciaar@iee.usp.br 4 Professor Dr. Programa Interunidades de Pós-Graduação em Energia – USP Av. Prof. Luciano Gualberto, 1289 - Cidade Universitária, 3091-2634 email: murfaga@iee.usp.br

1

exigindo uma energia auxiliar. surgindo a possibilidade da ampliação do uso de recursos energéticos renováveis e limpos. O não conhecimento das características do sistema de aquecimento solar de água pode levar a uma instalação onde a maior parte da energia solar absorvida não é aproveitada e a energia consumida provém do sistema auxiliar de energia. È consenso que as reservas de petróleo e gás natural estão limitadas para as próximas gerações e o uso indiscriminado dessas fontes primárias compromete o meio ambiente. uma de suas aplicações é para o aquecimento de água no setor residencial. 1991). . Como conseqüência. Se houver disponibilidade de espaço. estes recursos não renováveis tendem a custos maiores.INTRODUÇÃO Atualmente a sociedade moderna está apoiada no excessivo consumo de energia. pode-se optar por instalar uma maior área de coletores com menor eficiência para aquecer a mesma quantidade de água. energia que o consumidor paga (PROGENSA. O sistema solar de aquecimento de água não é autônomo. Para uma determinada condição meteorológica a eficiência instantânea do coletor depende das propriedades físicas dos materiais utilizados para a sua fabricação e sua arquitetura. Coletores instalados em uma mesma localidade podem apresentar diferentes eficiências na conversão da radiação solar em calor. 1989). A escolha depende da relação custo e benéfico que melhor se adequar ao usuário. (DUFFIE.2 1. Existe uma tendência em considerar que os sistemas de aproveitamento solar são sempre simples. Definimos a taxa de cobertura solar (TCS) como sendo a razão entre a energia final evitada e a energia final necessária para a satisfação do consumidor. Os coletores de menor eficiência podem apresentar custos mais baixos e acessíveis. Entre as fontes renováveis a energia solar vem ganhando ênfase.

O sistema é comparado economicamente com acumuladores elétricos e a gás. O resultado desta comparação é demonstrado pelo tempo de retorno do investimento para a instalação dos coletores. quantidade de aparelhos e suas diferentes vazões. que dependem dos parâmetros meteorológicos e das características intrínsecas de projeto do coletor e do acumulador. do calor específico da água (c) e do acréscimo de temperatura ( T ) necessário. 4. caracterizada pelo número de pessoas. 2.c.3 Para o bom dimensionamento do sistema que a determinação do melhor tempo de retorno do investimento é necessário conhecer a eficiência média diária e a taxa de cobertura. DIMENSIONAMENTO DO COLETOR SOLAR Cada residência possui uma demanda de água quente. O tempo de retorno do investimento será avaliado para diferentes níveis de irradiação solar diária no plano do coletor. A energia necessária diária (Q) para aquecimento da água depende da massa de água (m).000. T. (1) . hábitos de consumo. Q = m. para qualquer volume de água a ser aquecido. em função da eficiência média diária e da taxa de cobertura solar. em sistemas de acumulação. 5. 3.000 Wh/m2. OBJETIVO Este trabalho apresenta a avaliação do retorno do investimento para o consumidor residencial quando este utiliza.000 e 6. a tecnologia solar para aquecimento água. Existe uma grande incerteza na determinação desses parâmetros.

Para dimensionar-se a área de coletores solares (A). 4.4 Para uma mesma localidade. é necessário conhecer a energia útil para aquecimento da água consumida (Q). a eficiência ( ) do coletor e a irradiação solar diária incidente no plano do coletor (Ht). A=( Q η )/ Ht (2) Substituindo (1) em (2) tem-se que: A=( m. na conversão de energia final em calor.c.∆T η ) / Ht (3) A área do coletor é diretamente proporcional ao volume de água quente. onde a eq é a eficiência do equipamento. para uma mesma localidade. O acréscimo de temperatura. (4) . E= A ⋅ Ht ⋅ η ⋅ TCS ηeq. a energia útil necessária para aquecimento de água (Q) é proporcional ao consumo (m). ENERGIA FINAL EVITADA A energia final evitada (E) é obtida pela equação (4). que se deseja alcançar varia com a temperatura ambiente.

é o acréscimo do coletor solar. O investimento. dos desembolsos e economias ao longo da vida útil do coletor. em sistemas de acumulação. O tempo de retorno é calculado pela avaliação do Valor Líquido Presente (VLP). EE = E ⋅ preço _ da _ energia (7) • • i (taxa de juro) n (período de análise) O tempo de retorno do investimento ocorre quando o investimento é recuperado. no momento em que: .5 5. o qual permite substituir a energia final paga.Io (6) • EE (Energia economizada em R$): É o preço da energia final evitada. Io é o preço do metro quadrado do coletor. I = A. para incluir a tecnologia solar para aquecimento de água. INVESTIMENTO INICIAL. ou seja. VPL = − I + EE j 1 j =1 ( + i ) n (5) • I (Investimento inicial): O custo do coletor solar instalado.

Para qualquer área de coletor o tempo de retorno do investimento é o mesmo. É demonstrando o tempo de retorno da instalação do coletor solar em função da variação da eficiência ( ) e da taxa de cobertura solar (TCS) dos coletores. conforme visto em (3). e o preço do gás natural para 5 www. 6.000 Wh/m2.15 a 0.000 e 6. Portanto o produto x TCS varia de 0. na cidade de São Paulo5. Os preços da eletricidade são para consumo maior que 200 kWh/mês.dia.6 I= EE j 1 j =1 ( + i ) n (8) Substituindo (6) e (7) em (8). 5. . tem-se: A ⋅ Io = A ⋅ n j =1 Ht ⋅η ⋅ TCS 1 ⋅ ⋅ preço _ da _ energia ηeq (1 + i ) j (9) Pode-se concluir que: 1. A variação aqui apresentada é de 30 a 50% para a eficiência e de 50 a 90% para a taxa de cobertura solar.45.org.br. Para qualquer volume de água aquecida. Para avaliação do tempo de retorno.cspe.000. Consulta em março de 2006. alguns aspectos foram amplamente pesquisados e considerados para esta simulação. o tempo de retorno do investimento é o mesmo. Afinal a área do coletor é diretamente proporcional ao volume de água a ser aquecida. ANÁLISE DE CUSTOS E VIABILIDADE ECONÔMICA ENTRE OS SISTEMAS O tempo de retorno é avaliado para locais com radiação solar de 4. em uma mesma localidade. 2.

quando este possui sistema auxiliar elétrico.dia.4162 kWh Preço do gás natural R$ 2. RAIMO. adota-se a eficiência do processo da conversão elétrica em calor de 95%.dia e a taxa de juros é de 8% ao ano. EE (Energia economizada em R$): Preço da energia elétrica R$0.6466 m3 • Custo Operacional: Em 6 anos. • • I (Investimento): Custo do coletor estimado em R$400 m2. Portanto a diferença de custo operacional é igual a zero. a diferença está no valor (tempo de retorno) dos pontos máximo e mínimo. • Taxa de juro: 8% e 12%. em função da Eficiência e a da Taxa de Cobertura Solar. menor o tempo de retorno do investimento. No cálculo de energia final evitada.6.000 Wh/m2 . 1994). uma vez que esta eficiência varia com o tipo de equipamento utilizado (ROLAND.000 Wh/m2 .000 e 6.7 consumo entre 8 e 17m3/mês. Questionário de Pesquisa Levantamento do perfil de consumo de energia em um condomínio vertical .2005. Estudo Usos Finais. O mesmo ocorre com o investimento do coletor quando este possui sistema auxiliar a gás.2. conforme apresentado na figura 6. está sendo considerado que o custo manutenção é o mesmo para os diferentes sistemas. 6 . e de 72% na queima direta do gás. A forma da superfície apresentada no gráfico é a mesma para as localidades onde a radiação média é de 4.1 apresenta o tempo de retorno do investimento do coletor solar.classe média cidade de São Paulo. incluindo outros usos destas energias finais6. Observa-se que quanto maior a eficiência e a taxa de cobertura solar. Esta figura é para a localidade onde a irradiação é de 5. A figura.

Tempo de Retorno Coletor Solar – comportamento final auxiliar a gás – taxa de juro a 8% aa x TCS – com energia .1 .000 kWh/m² r = 8 % aa 6 5 4 Anos 3 2 1 0 30% 40% 50% 50% 70% 90% TCS Eficiência Figura 6.000 kWh/m² r = 8% aa Anos 2 1.5 1 0.Com auxilio elétrico 4 3.2 .Tempo de Retorno Coletor Solar – comportamento final auxiliar elétrica – taxa de juro a 8% aa x TCS – com energia Tempo de Retorno Coletor Solar – comportamento x TCS – com auxilio a gás 5.5 5.8 Tempo de Retorno Coletor Solar – comportamento x TCS .5 3 2.5 0 50% 70% 30% TCS 40% 50% Eficiência 90% Figura 6.

3 e 6.15 0.3) e 12% (figura 6.000 Wh/m2 .4) ao ano.4 – Tempo de Retorno “Solar / Elétrico” r = 12% aa .35 Eficiência x TCS 0.000 e 6.4 0.000 Wh dia 6. Tempo de Retorno "Solar / Elétrico" r = 8% aa 6 5 4.9 As figuras 6.000 Wh dia 5.000 Wh dia Gráfico 6.3 – Tempo de Retorno “Solar / Elétrico” r = 8%aa Tempo de Retorno "Solar / Elétrico" r = 12% aa 7 6 5 Anos 4 3 2 1 0 0.2 0.28 0.dia. com energia final auxiliar elétrica.4 apresentam o tempo de retorno do investimento do coletor solar. 5.000 Wh dia Anos 4 3 2 1 0 0.45 Figura 6.2 0.000 Wh dia 5.15 0.28 0.45 Eficiência x TCS 4.000 Wh dia 6.3 0. Estas figuras mostram os resultados obtidos para as taxas de juro de 8% (figura 6.000. Esta comparação é apresentada para o produto da eficiência e taxa de cobertura solar ( x TCS) nas localidades onde a radiação local é de 4.35 0.25 0.4 0.

Esta comparação é apresentada para o produto da eficiência e taxa de cobertura solar ( x TCS) nas localidades onde a radiação local é de 4.5 e 6.000 Wh dia 6.25 0.4 0.000 Wh dia Anos Eficiência x TCS 0.35 0.000 e 6.6 – Tempo de Retorno “Solar / Gás Natural” r = 8%aa Tempo de Retorno "Solar / Gás Natural" r = 12% aa 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0. figura 6.000 Wh dia 5.45 Figura 6. 5.000.15 0.000 Wh/m2 .dia.000 Wh dia Anos 0.6 ao ano.2 0. com energia final auxiliar a gás.45 Eficiência x TCS Figura 6.5 e12%.000 Wh dia 5. Tempo de Retorno "Solar / Gás Natural" r = 8% aa 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0.6 apresentam o tempo de retorno do investimento do coletor solar.28 4.2 0.35 4.4 0.28 0. figura 6.7 – Tempo de Retorno “Solar / Gás Natural” r = 12%aa .10 As figuras 6.25 0.15 0.000 Wh dia 6. Estas figuras mostram os resultados obtidos para as taxas de juro de 8%.

Questionário Pesquisa Levantamento do perfil de consumo de energia em um condomínio vertical .H. 1. Koomey.. Solar Engineering of Thermal Process. IEE. RAIMO. JONATHAN G. da taxa de juros e da energia final auxiliar. Assumptions and Methodology for end-Use Forecasting whith EPRI – REEPS 2.A. 1994. Espanha.. Programa Interunidades de Pós Graduação em Energia.J. 2005.A.. Promotora General de Estúdios.G.11 7. Residencial Appliance Data. PROGENSA.Instalaciones de Energia Solar – Curso programado. A.ed. 8. . S. BECKMAN. 2ed. SILVA..P. REFERÊNCIAS DUFFIE. 1991. da eficiência média do coletor. Brown. J. J. New York: John Wiley&Sons.USP. . H. JAMES W. A. Richard E. FRANCIS X. ROLAND. Sevilla. Estudo Usos Finais. sobre o tempo de retorno do investimento. C. 1989. (1991).919p.. É demonstrado que o tempo de retorno do investimento independe da área de coletor e do volume de água a ser aquecido..classe média cidade de São Paulo.1 University of California.. CONSIDERAÇÕES FINAIS Este trabalho mostra a influência da taxa de cobertura solar. W.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful