Você está na página 1de 245

LOUVOR PARA

DEUS É BOM

Em seu livro, Deus é bom, Bill Johnson nos ajuda a entender fé profunda
que vem do Céu e do processo de entregar nossa vontade para o Seu. Nós só
podemos receber este de tempo gasto na Presença, óleo de “comprar” com o
nosso tempo no lugar secreto como os Matthew 25 virgens prudentes.
Eu acredito que as palavras deste livro vai criar em você uma fome mais
profundo a Deus para transformar sua mente e sua vida. Você está convidado a
se tornarem adoradores como David e Moisés, que queria a presença acima de
tudo. Bill é um dos meus mais queridos amigos e heróis na fé. Enquanto você
lê este livro instigante, ele irá levá-lo para níveis mais profundos de abandono
santo a quem você ama!
HEIDI G. BAKER, PHD
Co-fundador e CEO do Iris
global autor best-seller de Parto Milagrosa

Como Igreja, muitos de nós se acostumaram a ouvir e dizer: “Deus é bom,


o tempo todo.” Mas, quantos de nós realmente acreditamos que este poderosa
declaração? O livro de Bill Johnson, Deus é bom, é surpreendentemente
controverso, uma vez que desafia a descrença escondido na bondade de Deus e
nos lembra que há infinitamente mais para ter esperança sobre, como a nossa
verdadeira esperança é arraigados e alicerçados em verdadeiro caráter de Deus,
que é perfeitamente e completamente revelado em Jesus. Não consigo pensar
em ninguém mais qualificado do que o meu bom amigo, Bill Johnson, para
escrever sobre a bondade de Deus, como Bill essencialmente vive desde o
lugar da bondade de Deus. Como resultado, Bill consegue redefinir nossas
definições e nos desafiam, o Corpo de Cristo, para mover além de ser
convencido de que Deus é bom e sim fazer a Sua bondade o ar que respiramos,
DR. CELE UMAHN
Fundador Pastor, HROCK Igreja, Pasadena, presidente
Califórnia, Ministério Internacional da
colheita
Internacional chanceler, Wagner Leadership Institute

É meu desejo sincero e oração que este livro incrível se tornaria um


clássico cristão. Deus é bom é um dos livros mais profundamente
teologicamente som que eu já li sobre a bondade do nosso Deus Pai amado.
Assim, muitos na Igreja de hoje foram atiradas para lá e para cá nas
tempestades da vida sem uma âncora forte, perdendo a esperança que eles,
abraçando mentiras dos inimigos sobre o caráter de nosso Pai, e tornando-se
enfraquecido e duplo ânimo em sua fé. E a raiz de tudo isso tem sido a
desfiguração sutil do caráter de nosso Pai, pelo inimigo de nossas almas, o pai
da mentira, com uma intenção de confundir nossas linhas de batalha; para
enfraquecer nossas almas, para roubar, roubar; e destruir a âncora da nossa
esperança que está no núcleo do alicerce da nossa fé na bondade de Deus.
Se este princípio teológico núcleo é removido de nossos corações, a Igreja
irá tornar-se enfraquecido, paralisado, e sem esperança, uma sombra de
intenção nossa incrível do Pai misericordioso para nós. Bill Johnson é não só
um dos mais equilibrada, som e professores maduros no Corpo de Cristo hoje
o, mas também um dos homens mais queridos e mais amorosos que já
encontrei. Na verdade, ele vive o que ele escreveu nestas páginas.
E assim, eu acredito com todo meu coração que literalmente córregos de
água viva fluirá destas páginas como um impartation diretamente em seu
coração causando encontro sobrenatural, visitação, e da revelação que vai
transformar vidas em todo o mundo.
Que milhares e milhares vai secar suas lágrimas, levanta-te para a batalha
com renovada esperança e força com um grito de gratidão ao nosso Pai celeste
amado.
Obrigado, obrigado, obrigado nosso amado Bill Johnson por sua coragem
ao escrever este livro profundo.
Que este anel grito para fora das igrejas em toda as nações e ressoam no
espírito reino-deus é bom!
WENDY UMALEC
Fundador GOD
TV autor best-seller de Visões do Céu

Em seu novo livro, Deus é bom, Bill Johnson em seu ganha-alguma


maneira maravilhosa revela como Deus, sendo um Pai perfeito, se desdobra
Seu plano fantástico. Sendo ao mesmo tempo perfeito Amor e Verdade perfeita
sem compromissos, Ele nos salva, redime-nos,
inclui nós, e nos comissiona para trazer o Seu Reino vitoriosamente para as
nações. As Escrituras do Antigo Testamento são maravilhosamente cumprida
pelo Novo Testamento. As revelações, ensinamentos, estilo de vida e milagres
de Jesus agora se tornou nosso modelo para ver a Boa Nova do Reino
transformar nosso mundo.
JOHN UMARNOTT
Fundador, Catch the Fire
Toronto

É uma alegria para mim para recomendar o mais recente livro do meu
amigo Bill Johnson. Este livro, Deus é bom, descompacta a declaração
oportuna sobre a natureza eo caráter imutável de nosso Pai que abunda na
bondade. Andando perto do Senhor e se movendo em Seu poder e liberar Sua
bondade envolve mais do que simplesmente ter um sistema de crença direito de
verdades que são tradicionalmente ensinados na Igreja. O que você acha sobre
a natureza de Deus é definidora de destino. AW Tozer estava absolutamente
correto-o que pensamos e acreditamos sobre Deus é absolutamente essencial.
Para orar efetivamente, precisamos estar profundamente enraizado na
verdade de que Deus é bom. Há mais a esta verdade do que aquele que
considera apenas casualmente pode pensar inicialmente. A acreditar em
milagres e perseverar para um avanço, a questão central da bondade de Deus
deve ser resolvida em nossos corações e mentes.
Bill Johnson é uma das vozes mais importantes nesta geração. Eu amo seus
livros e ter sido ajudado e inspirado por eles. Muitos reconhecem Bill como um
homem que é um professor excelente e prático da Bíblia e um que opera no
ministério sobrenatural. Isto é certamente verdadeiro. Ao mesmo tempo, eu
respeitar e apreciar Bill por causa de sua humildade, bondade e profunda fome
de Jesus.
Bill não tem medo de enfrentar verdades que muitas vezes são realizadas
em tensão na Escritura, como a soberania de Deus, o temor do Senhor, a
responsabilidade do homem, ou o amor de Deus e da misericórdia. Ele não
esquecer essas verdades fundamentais
-Deus é bons endereços destes tópicos de frente. Bill tem uma paixão para
colocar verdades em seu contexto apropriado, enfatizando que o Senhor é bom!
Esta é uma ênfase muito necessária na Igreja de hoje.
Não espere este livro para responder a cada pergunta que você tem. Bill não
tentar fazer isso. No entanto, ele nos equipa para responder à pergunta mais
importante de todas: Deus é verdadeiramente bom? Quando esta verdade está
firmemente estabelecido em nossos corações, apesar de nossas outras
perguntas ainda existirão, eles simplesmente não pesam sobre nós, porque nós
viemos cara a cara com uma verdade mais gloriosa e importante: Deus é bom.
Esta verdade vai mudar muitas coisas na vida dos crentes sinceros!
Prepare-se-Eu acredito que o Espírito Santo vai usar este livro para levá-lo
em um
encontro mais profundo com nosso glorioso Deus como Ele mostra como viver
praticamente sua vida cotidiana, à luz da Sua bondade.
MIKE Bickle
Diretor, Casa Internacional de Oração de Kansas
City autor best-seller de paixão por Jesus e Crescer na
Oração

O último livro de Bill Johnson é o livro contemporâneo mais importante eu


li em nossos dias. Ele capta perfeitamente a essência de criar uma visão correta
da própria natureza de Deus, e por isso ele começa a enfrentar a batalha
teológica que está acontecendo agora na igreja em geral. Ele não detém socos
em esclarecer e até desbancar alguns entendimentos errados que a igreja tenha
ocupado em juízo, lei, e da bondade de Deus entre outros temas incríveis. Eu
coloquei o livro de lado e me senti mais saudável e energizado. Eu senti como
se poderia articular a minha fé em uma nova forma, uma maneira poderosa.
Bill basicamente está nos armar com as armas que precisamos para combater o
bom combate de amor. Como CS Lewis, Tozer, e outros grandes modernos
escritores e pensadores cristãos, Bill adicionou um clássico para ser devorado.
SHAWN BOLZ
Autor de traduzir Deus e chaves para a economia do Céu
www.bolzministries.com

Fé e amor são como uma lupa. Nós segurar um copo para o sol e concentrar
seus raios em um ponto minúsculo, e não há calor intenso. O livro de Bill
Johnson deus é bom tem como foco incandescente. Pela fé e amor, ele enfatiza
o Sol da Justiça aumentou com cura em suas asas (ou vigas).
Eu recomendo altamente este livro maravilhoso!
EVANGELIST REinhard BONNKE
Fundador, Cristo para todas as
nações Autor de Evangelismo pelo fogo e
Tomando Ação

Em uma temporada crucial e escuro na vida da nação de Israel, sob a


liderança de Moisés no deserto, Moisés intercedeu para os filhos de Israel para
ser poupado um julgamento muito merecida por apostasia. Sua súplica de Deus
é profunda e comovente na conta Êxodo 33. Em um momento estratégico em
oração, Moisés pede para contemplar a glória de Deus. Mente-lhe, Moses tem
visto manifestações da glória já, ainda no coração de Moisés, ele ansiava por
algo que seu espírito sabia que excedeu o que tinha visto e já experimentou.
Surpreendentemente, Deus, ao conceder pedido de Moisés, responde dizendo:
“Eu vou fazer
passar toda a minha bondade diante de você e proclamará antes de o meu nome
'o Senhor'. E eu vou ter misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e vai
mostrar misericórdia de quem eu me compadecer.”Expressão máxima de Deus
de Sua glória é a Sua bondade! Eu mantenho profunda admiração e respeito
por Pastor Bill Johnson. Eu não só contar-lhe um caro amigo, eu o considero
um dos patriarcas em nossa geração em relação à plenitude do Espírito e o
coração do Pai. Não conheço nenhuma outra voz que pode nos levar a uma
viagem ao coração e natureza do nosso “bom, Bom Pai” exceto Bill. O livro
que você tem em sua mão não é apenas um deve ter e uma leitura obrigatória, é
um deve ler e reler. Absorver os profundos insights sobre a natureza do Pai e
do Filho, a realidade da sua intenção de revelar a sua bondade para conosco
pelo poder do Espírito Santo, eo muitas vezes negligenciado comprometimento
teológico que se realiza sobre a verdadeira natureza do mal e do mal que
continua a encontrar o seu caminho em nossos sistemas de crença por causa de
habilidades de pensamento crítico pobres quando se trata de justamente
mergulho a palavra da verdade. Obrigado, Bill, por sua voz, sua sabedoria, sua
fidelidade à verdade, e seu amor por Deus e Seus filhos.
DR. MARCA J. CHIRONNA
Mark Chironna Church
Ministries on the Edge
Vivo
Orlando Flórida

Eu provavelmente já ouviu Bill Johnson falam cerca de 100 vezes, mas


porque estas ocasiões eram geralmente em conferências, eu não consegui ouvir
o entendimento com mais nuances de alguns dos ensinamentos de Bill. Eu
estava tão grato a oportunidade de ler Deus é bom. Neste contexto, Bill foi
capaz de desenvolver plenamente seus ensinamentos e matizar-los de uma
forma que as conferências não permitem. Eu amei Deus é bom. É um livro
oportuno, abordando questões hermenêuticas de como se relacionar temas do
Antigo Testamento e do Novo Testamento que parecem contradizer até que
sejam devidamente compreendidos no contexto do quadro maior dos
propósitos de Deus.
Embora este livro aborda questões teológicas, Bill lida com eles de uma
maneira muito user-friendly, revelando como o que se acredita sobre Deus
(teologia de um) impactos vida cotidiana. Os tópicos incluem a liberdade da
vontade humana e a soberania de Deus; é Deus no controle de todas as coisas,
ou ele está dirigindo coisas? Deus é o autor da doença? Como devemos
entender a vontade de Deus? Como devemos entender a autoridade do crente?
Como explicar a decepção que vem quando o que acreditamos eo que nós
experimentamos não estão de acordo? Qual é a perspectiva adequada sobre a
natureza da
Jesus-que Ele trabalha Seus milagres de Sua divindade ou em sua humanidade?
Qual é a relação entre a bondade de Deus e a disciplina de Deus, e muitas
outras preocupações teológicas. Repito, Deus é bom é um livro oportuno. Na
verdade, deve haver uma receita na parte de trás dando instruções sobre como
fazer churrasco de carne de vaca sagrada.
Bem escrita, permitindo que o leigo para digerir um pouco de carne
importante de debate teológico. No geral, eu senti o livro foi bem equilibrado e
lidado com muitos problemas contemporâneos da teologia no século XXI.
Enquanto profundamente enraizado na graça, evita os erros dos ensinamentos
hiper-graça atuais. Todo pastor, professor de escola dominical, e líder na igreja
deve ler Deus é bom. Este é vintage Bill Johnson. Eu tive que resistir à
tentação de citar alguns dos muitos forros que são tais declarações profundas.
Caminho a percorrer, Bill.
RANDY CCOTOVIA, D. MEM.,
THD
Supervisor da Rede Apostólica de despertar global
Fundador, a Global
Awakening autor best-seller de há
mais!
e co-autor do Guia essencial para a cura

Este é um livro muito importante. O mundo está lutando para acreditar que
Deus é bom; a Igreja está lutando também. Bill nos convida a repensar e
reinventar o que as Escrituras ensinam sobre o quão bom Deus realmente é. Se
tivéssemos a confiança Jesus teve na bondade do Pai, seríamos pessoas
diferentes, e que o mundo seria um lugar diferente. Este livro vai desafiá-lo,
mas o convite para uma visão maior de Deus vale a pena!
JOHN ELDREDGE
Resgatado autor coração
Ministérios best-seller de Wild at Heart, EPIC, a
paternidade de Deus,
and Moving Mountains

Eu sempre disse que Bethel Church é o lugar mais próximo para o céu na
terra. Eu acho que há uma razão para isso e é a teologia realizada neste livro
sobre como bom e como espécie é Deus. Deus ama a manifestar a Sua
presença quando Sua natureza essencial do amor e da bondade é proclamada.
Bill Johnson criou uma cultura em torno desta mensagem que está afetando o
mundo. Ele quebra paradigmas da religião que travam o povo de Deus em
incredulidade e medo. Este livro é o que eu precisava, como eu ainda estou
crescendo no conhecimento de como tipo e Deus é bom. Vamos ser
transformado em conjunto, como lemos.
euOU Engle
Fundador da
chamada autor de The Jesus Fast and Escavando o Wells
de Revival

Absolutamente paradigma de mudança. Eu não posso pensar de um livro


mais importante para a nossa geração, fornecendo respostas a perguntas mais
críticos e divisivos da Igreja. Dentro de cada página, você será mais e mais
convencido de que Deus é realmente tão bom quanto você esperava que ele
poderia ser. Uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que anseia por
intimidade mais profunda e relação com o seu sempre bom pai.
CHrista BFALTA GIFFORD
Songwriter, palestrante, autor de deus ama feio
e coração curado

Com cada movimento histórico do Espírito Santo, a verdade torna-se


iluminado a respeito da natureza de Deus. Quinhentos anos atrás, a Grande
Reforma foi liderado por Martin Luther. Um incêndio foi acesa quando o
Espírito Santo destacou um versículo do Livro de Romanos: “O justo viverá
pela fé.” Revelação progressiva veio caindo para trás e história da igreja foi
alterada. Nos últimos vinte anos, um outro aspecto da natureza de Deus está
sendo realçado pelo Espírito Santo mais uma vez. Desta vez, gira em torno da
bondade de Deus. Eu ouvi meu amigo Bill Johnson costumam dizer, “O
segredo melhor guardado no Corpo de Cristo é que Deus está de bom humor!”
Eu sei que ninguém melhor para enfrentar adequadamente e de forma adequada
este assunto hoje do que Bill Johnson, enquanto ele e sua equipe criaram uma
cultura igreja contagiosa em Betel Igreja em Redding, Califórnia. Tudo o que
eles fazem, toda a cura e milagres que vêem, é baseado em um presente
revelação a respeito da natureza de Deus. Este livro vai ser usado para
catapultar presente mover de Deus a novas alturas, larguras e profundidades.
Obrigado, Bill, para ser um bom administrador tal da verdade que Deus é bom!
JAMES W. GOLL
Fundador de Deus Encounters, Vida instrutor da
Língua,
e CEO da GOLL Ideação LLC
best-seller autor de The Seer, Estilo de vida de um
Profeta,
e Sonho Idioma

Eu recomendo o livro de Bill Johnson sobre Deus porque eu sei Bill, eu sei
seus valores, eu sei sua estabilidade como um mestre da Palavra de Deus, e eu
sei que o seu ministério dotado. Ele está tocando multidões cuja pesquisa foi
omitida a Bíblia, e que é o livro do qual Bill fala e aponta o caminho para o
personagem, amor e poder do Deus vivo. ministros Bill Palavra de Deus, mas
ele também leva as pessoas a experimentar Deus como Cristo faria.
DR. JACK W. HAYFORD
Chanceler-fundador da Universidade do Rei, Southlake,
Texas Pastor Emérito, The Church on the Way, Van Nuys,
Califórnia

Transformar o mundo que nos rodeia com a influência do Céu é uma tarefa
impossível além de conhecer a bondade de Deus. Esta revelação vem por
habitação em Sua presença. Deus é bom por Bill Johnson é um convite a
descobrir as profundezas do coração de Deus e a grandeza do Seu amor por
nós. Podemos não ser sempre capaz de compreender a magnitude da sua
bondade, mas isso não significa que não podemos experimentar a plenitude da
Sua bondade. Deus é bom vai ajudar a amarrar-lhe a sua natureza de tal forma
que através de seu encontro o mundo irá experimentar a Sua bondade conduz
ao arrependimento e uma redefinição de seu relacionamento com Ele.
euFEI HETLAND
Fundador e Presidente, a consciência da Missão
Global autor best-seller de ver através dos olhos de
céu

Existem alguns livros que você lê e você sente erguida. Ler outros livros
desafia sua fé cresça.
No entanto, ao contrário de qualquer um desses, o livro de Bill Johnson,
Deus é bom, deixou uma marca indelével na minha alma. Partes do meu
pensamento precisava ser empurrado de volta ao alinhamento. Minha teologia
era reto, mas o meu coração precisava de um novo lembrete de quem eu amo.
Por favor, leia este livro. Você terá um selo de set amor em seu coração
também.
CINDY JACOBS
Co-fundador da generais mais
vendidos internacionalmente, autor do Possuindo as
Portas do Inimigo

Este livro revela tanto profunda compaixão e uma paixão para o


avivamento que reflete o coração de Deus. Bill Johnson enfatiza como
devemos ouvir e abraçar o coração de Deus nas Escrituras. Deus é realmente
bom e quer o que é melhor para nós. Embora neste mundo caído Deus usa o
sofrimento e muitas vezes nos chama para ele, original e ideal, a finalidade
espécie de Deus para nós é evidente na perfeito, Reino prometido. Bênçãos que
Deus nos oferece neste mundo, incluindo curas e os dons espirituais, são
antecipações maravilhosas de que o Reino.
DR. CRaig KEENER
Professor de Estudos Bíblicos, Seminário Teológico
Asbury Autor de Atos: Um comentário exegético e
Milagres:
A credibilidade dos relatos do Novo
Testamento

Bill Johnson é um dos homens mais incomuns da nossa geração. Deus o


tem usado para abençoar inúmeras pessoas de todo o mundo. Considero Bill
como meu amigo. Concorda ou discorda com ele em certos pontos, aqui é um
homem que ama Jesus com todo o seu coração e merece ser ouvido. Espero
que este livro será uma bênção para você.
RT KENDALL
Ministro da Capela de Westminster (1977-
2002) autor best-seller do Perdão total

Ao longo de muitos anos, tenho sentou-se sob inúmeras mensagens


reveladoras que dão vida e ensinamentos sobre Deus e Sua gloriosa Unido
através Pastor Bill Johnson. Cada um impactou profundamente e saciado
minha alma com fome. Eu amo o seu novo livro, Deus é bom, porque a
revelação da bondade de Deus é um dos tópicos fundamentais mais vitais e
vivificante da verdade encontrados em todos os seus sermões e livros
anteriores.
Como é maravilhoso para descobrir todos aqueles belos fios de revelação
com habilidade recolhidos em um livro. Deus é bom vai transformar e
estabelecê-lo na verdade sobre o coração de Deus para você, sua igreja e do
mundo. Eu quero ler este livro uma e outra vez. Você também!
PATRICIA REI
Patricia King
Ministérios Autor da Revolução
Espiritual e Decreto
www.patriciaking.com

Em raras ocasiões, uma mensagem vem que é tão vivificante e vida


mudando nunca podemos nós mesmos, a Palavra, ou o mundo ver o mesmo
depois de encontrar-lo. O novo livro de Bill Johnson, Deus é bom, é uma
dessas mensagens. Cada parágrafo é uma palavra de sabedoria. relâmpagos de
greve revelação em cada página. Eu encontrei-me parando muitas vezes para
refletir sobre uma visão profunda após o outro. Eu não posso esperar para lê-lo
novamente. Eu recomendo a Deus é bom para sua leitura pessoal, bem como a
sua família, igreja e grupo de estudo.
DANIEL KOLENDA
Presidente e CEO, Cristo para todas as nações
Autor da Vivo antes de morrer

Este é o livro que eu estava esperando. Não é um tema mais importante


ainda mais incompreendido do que a nossa visão da bondade de Deus. É o
Fundação estamos a estabelecer nossas vidas diante. A própria natureza da
bondade de Deus é o que atrai as pessoas para Jesus. A bondade de Deus é
melhor do que poderíamos pensar ou imaginar. Eu sou eternamente grato a Bill
Johnson para colocar essa base na minha própria caminhada com o Senhor.
Como vemos Deus afeta todas as áreas de nossas vidas. Em Deus é bom, Bill
estabelece claramente a base bíblica para a bondade de Deus e responde às
perguntas muito difíceis que nos viagem até quando lutando com este assunto.
Este livro vai desafiá-lo da melhor maneira possível e despertar o seu coração
para as profundezas de Sua bondade. Estou tão, tão feliz que você escolheu
este livro por causa da revelação de mudança de vida que você está prestes a
encontrar.
BAnning euIEBSCHER
Fundador e pastor de Jesus Culture
Autor de Jesus Cultura e enraizado

O novo livro de Bill Johnson, Deus é bom, nos lembra mais uma vez que
apesar de todo o mal no mundo, Deus é fiel à Sua essencial caráter Ele é bom.
Eu recomendo este livro para todos que tem alguma dúvida sobre a
maravilhosa bondade do nosso Deus.
DR. VINSON SYNAN
Decano emérito da Escola de Divindade da Universidade Regent
Autor do século do Espírito Santo

É uma honra e um privilégio para mim escrever um endosso para Apóstolo


Bill Johnson. Sendo o homem de Deus, ele é, tenho a honra de conhecê-lo
pessoalmente e pelo Espírito. Ele é um dos maiores e mais poderosos apóstolos
do fim dos tempos, e eu não dizer que ligeiramente.
Apóstolo Bill Johnson tem treinado, equipado e activado milhares de
pessoas ao redor do mundo para se mover no poder sobrenatural de Deus. Ele
continua a ensinar multidões como trazer o céu para o céu real-a invadir as
impossibilidades que as pessoas enfrentam em sua vida e ministério de tomada
de terra. Ele é um pai e um exemplo no Espírito para esta geração.
Muitas pessoas escrevem bons livros ainda carecem de revelação, porque
eles não têm experimentado o que eles estão escrevendo sobre. No entanto,
este novo livro, Deus é bom, é certamente cheia de revelação poderosa e
transformadora para dois razões- Apóstolo Bill Johnson teve uma experiência
com a bondade de Deus e conhece-Lo. Porque ele escreve a partir desses dois
lugares, este livro irá ativar inúmeras pessoas para ter um encontro pessoal
com o bondade e poder de Deus.
Enquanto você lê Deus é bom, você vai aprender a trazer o céu na terra, para
ser
activado para andar no sobrenatural e ser um portador da presença de Deus, e
será levado a ter um encontro com o Espírito Santo. Eu recomendo fortemente
este livro! Ela terá um enorme impacto sobre sua vida.
UMAPostle GUILLERMO
MALDONADO
líder sênior do Rei Jesus Ministério International, Miami,
Florida autor best-seller da glória de Deus e O Reino de Poder

Bill Johnson está alto entre os grandes líderes espirituais do mundo. Igreja
Betel em Redding, Califórnia, é o cenário da mais clara expressão de genuína
revitalização de ser encontrado no planeta. Este livro é extremamente relevante
sobre um tema vital e desafia todos nós para mostrar a bondade de Deus. Uma
leitura obrigatória! Obrigado, Bill!
JACK TAylor
Presidente da Dimensões
Ministérios

Eu adoro o livro de Bill Johnson, Deus é bom. Ele mostra a inconsistência


de nossa teologia como acreditamos que Deus envia a doença para nos ensinar,
e ainda assim ir ao médico a tentativa de aliviar a doença. Ele persuasivamente
defende que a teologia deve ser envolto em experiência e deve ser congruente
com o estilo de vida de Jesus, que era teologia perfeito.
Bill diz que é hora de parar de comemorar quando a escuridão envolve a
terra e em vez disso ser um farol no topo das colinas, brilhando a glória de
Deus sobre nossas cidades. É hora da Igreja ser a cabeça e não a cauda, para o
comando, “venha o teu reino”, para curar os enfermos, expulsar demônios, ser
a luz do mundo. Eu digo: “Amém!”
DR. MARCA VIRKLER
Presidente da Universidade de Liderança
Cristã autor best-seller de 4 chaves para ouvir a
voz de Deus

Uau! Desde o início, este livro aborda a natureza da bondade de Deus,


expondo as mentiras que desabilitam os crentes de confiar plenamente nosso
Pai. Esteja pronto para ser surpreendido com outra grande obra-prima cheia de
revelações, mas desafiadoras simples que ajudarão a fortalecer o próprio
fundamento da nossa fé! Posso pessoalmente atribuem o âmago do meu
sistema de crenças e caminhada fé para ouvir o que Bill disse e aplicação
desses princípios diária. Eu recomendo este livro para todos os crentes e ateus
auto-proclamados. Excepcional!
TÍMPAR WHITE
Estilo de vida cristianismo
Deus é bom, Ele é certamente! As páginas deste livro são preenchidos com
a revelação após revelação da bondade de Deus. O que estação você está
andando através, a natureza de Deus para conosco é imutável. Estou confiante
de que, como você convidar o Espírito Santo para revelar esta verdade a fundo
do seu coração, sua vida vai realmente nunca será o mesmo.
DARLENE ZSchech
Internacionalmente reconhecido líder de
adoração Songwriter de “Aclame ao Senhor”, “mão do
oleiro”
e “do Victor Crown”

O escritor de Hebreus diz, o Filho é “a expressão exata do seu [natureza do


Pai]” e John diz, “Ele explicou ele.” E ainda assim, quando alguém chamado
Jesus bom, Ele respondeu que ninguém é bom, mas Deus!
compreensão de toda a Escritura de Bill Johnson confronta o amplo
espectro de raciocínios capciosos que militam contra esta verdade fundamental
de que estão cumprindo acusação antiga de Jeremias. “Porque o meu povo fez
duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram
cisternas rotas, cisternas que não retêm as águas.”
BEU COMPRO Joseph L. LARLINGTON, SR.
Pastor de Covenant Church of
Pittsburgh Autor de Adoração e Direita ou
Reconciliados
Destiny Books imagem Por BILL JOHNSON

Hospedagem Presença

hospedagem Presença Every

Day

Quando o Céu Invade a Terra

O poder sobrenatural do mente transformada se

fortalecer no Senhor Liberar o Espírito

de Profecia

Sonhando com Deus

Vem aqui o Céu

Libere o poder de Jesus

sobrenatural Formas de Royalty

Espiritual Java

Uma Vida de

Milagres

Centro do Universo

Sonho Jornal

Um convite diário de amizade com Deus


© de Copyright 2018-Bill Johnson
Todos os direitos reservados. Este livro é protegido pelas leis de direitos autorais dos Estados Unidos da
América. Este livro não pode ser copiada ou reproduzida para ganho comercial ou lucro. O uso de
citações curtas ou cópia de página ocasional para estudo pessoal ou em grupo é permitido e incentivado.
A autorização será concedida, mediante solicitação. A não ser identificado de outra forma, citações
bíblicas são tiradas do New King James Version. Copyright © 1982 por Thomas Nelson, Inc. Usado com
permissão. Todos os direitos reservados. citações bíblicas marcada NIV são retirados da BÍBLIA
SAGRADA, INTERNATIONAL NOVO VERSION®, Direitos de Autor © 1973, 1978, 1984, 2011
International Bible Society. Usado com permissão da Zondervan. Todos os direitos reser vados. citações
bíblicas marcados KJV são retirados do King James Version. citações bíblicas marcada TPT são tiradas
de A Paixão de tradução, Copyright © 2014. Usado com permissão de Broadstreet Publishing Group,
LLC, Racine, Wisconsin, EUA. Todos os direitos reservados. Todos ênfase dentro citações bíblicas é o
autor do próprio. Por favor, note que o estilo de publicação do Destiny Imagem capitaliza certos
pronomes nas Escrituras que se referem ao Pai, Filho e Espírito Santo, e podem variar de estilos de a lguns
editores. Tome nota que o nome Satanás e nomes relacionados não são capitalizados. Optamos por não
reconhecê-lo, até mesmo ao ponto de violar as regras gramaticais. e podem variar de estilos de alguns
editores. Tome nota que o nome Satanás e nomes relacionados não são capitalizados. Optamos por não
reconhecê-lo, até mesmo ao ponto de violar as regras gramaticais. e podem variar de estilos de alguns
editores. Tome nota que o nome Satanás e nomes relacionados não são capitalizados. Optamos por não
reconhecê-lo, até mesmo ao ponto de violar as regras gramaticais.
DESTINO Image® PUBLISHERS, INC.
PO Box 310, Shippensburg, PA 17257-0310
“Promovendo Vidas inspirado.”
Este livro e todos os outros Destino Imagem e Destino Os livros de ficção Imagem estão disponíveis em
livrarias cristãs e distribuidores em todo o mundo.
cobre o projeto por projeto cristão
Rafetto Interior por Terry Clifton
Para mais informações sobre distribuidores estrangeiros, ligue
717-532-3040. Chegar-nos na
Internet:www.destinyimage.com.
ISBN 13 HC: 978-0-7684-3716-4
ISBN 13 eBook: 978-0-7684-1836-1
ISBN 13: 978-0-7684-1742-5
Para distribuição mundial, impresso nos EUA 1 2
3 4 5 6 7 8/22 21 20 19 18
Dedico este livro a Beni, minha esposa de 43 anos. “Você é um lembrete
diário para me da bondade de Deus. Seu amor por Deus, eu, nossa
família, e vida em geral é inspirador. Experimentando o seu amor e
compartilhar sua vida é uma das maneiras que eu sou capaz de 'provar e
ver que o Senhor é bom.' Eu te amo."
-Conta
AGRADECIMENTOS

agradecer Michael Van Tinteren e Kristy Tillman, meus assistentes, por sua
E assistência com a programação e pesquisa. Sou especialmente grato a Pam
Spinosi por sua ajuda na edição de meu trabalho material inestimável. Muito
graças ao Dann Farrelly e a equipe BSSM por seu trabalho incrível na Adenda.
u Além disso, muito graças a Larry Sparks of Destiny Imagem para o seu
encorajamento e paciência no “processo de escrita mais tempo do que o
normal” necessário para Deus é bom.
Vocês todos representá-lo bem. Obrigado.
CONTEÚDO

Prefácio Introdução
CAPÍTULO UM
Conflito sobre Bondade
CAPÍTULO DOIS
No início
CAPÍTULO TRÊS
Objetivo do Antigo Testamento
CAPÍTULO QUATRO
Tem o Velho um novo propósito
CAPÍTULO CINCO
Sua Bondade-Sua Glória
CAPÍTULO SEIS
O amor requer julgamento
CAPÍTULO SETE
Nós Temos um Pai
CAPÍTULO OITO
Jesus Cristo, Teologia Perfeito
CAPÍTULO NOVE
Está Não por sua culpa
CAPÍTULO DEZ
Re-apresentação da Bondade de

Deus CAPÍTULO ONZE A importância do Mistério


CAPÍTULO DOZE
O que agora?
CAPÍTULO TREZE
de Deus Bondade Expresso em Honor
Termo aditivo
PREFÁCIO

ele afirmação “Deus é bom” é muito mais do que um slogan Christian


T cativante. É mais do que uma declaração teológica. O amor de Deus, a
natureza de Deus, e o caráter de Deus são todos completamente e
totalmente bom. Ele não pode ser
algo mais.
O que você acha sobre os impactos da bondade de Deus todos os aspectos
de sua vida. Da mesma forma, como você orar é determinada por quem você
pensa que é Deus. Será que ele quer responder a sua oração? Ele ainda cura
hoje? Ele ainda libertar os cativos? Ele ainda mover montanhas e reverter
situações impossíveis?
Neste livro marco, Bill Johnson fez algo que, acredito, vai ajudar os
seguidores de Cristo entender melhor quem é Deus, e, por sua vez, aplicar este
conhecimento irá conectá-los a seus destinos.
Então, como é conhecer a Deus é bom ter nada a ver com o cumprimento
nossos destinos e chamados em Cristo?
Como crentes, estamos destinados a ser embaixadores e representantes de
Jesus. Uma das grandes mensagens de Bill traz para o Corpo de Cristo é que
somos capacitados para representar fielmente Jesus pelo poder do Espírito
Santo. O que Jesus fez, nós podemos fazer também. Enquanto outros ensinar
sobre representando Jesus, a ênfase de Bill é muitas vezes fielmente
representá-Lo.
Infelizmente, Tenho visto muitas pessoas que dizem representar Jesus, mas
na realidade, eles estão deturpando-Lo. Alguns fazem isso por zelo religioso
equivocada. Alguns fazem isso por pura ignorância; eles significam bem, mas
são mal informados sobre quem é verdadeiramente Deus. Outros deturpar Ele
fora da teologia herética e perigoso. Seja qual for o motivo, o fato permanece:
Existem e sempre será representações pobres de Jesus neste mundo.
A verdade é, precisamos vê-Lo de maneira diferente para que possamos
representá-lo com precisão. Jesus não precisa mudar nada; nós fazemos. Ele
não precisa se tornar “mais” boa; Ele já é bom.
O que o mundo precisa é uma voz profética que vai ligar para o Corpo de
Cristo e pedir-lhes para se levantar e representar fielmente Jesus. Eu acredito
que Bill faz exatamente isso neste livro. Este livro é um chamado profético
para o Corpo de Cristo de um homem que profundamente conhece e interage
com o Deus que ele escreve sobre. Em um tom amigável, mesmo paternal, ele
ajuda a guiá-lo através das Escrituras-Velho Testamento para o Novo-em uma
viagem de abrir os olhos para a descoberta de que irá transformar radicalmente
a maneira de ver e interagir com Deus.

ROBERT MLÍRIO
Fundador Pastor Sênior, o Gateway
Church autores mais vendidos do
Santíssimo Vida,
O Deus que eu nunca conheci, Verdadeiramente livre, e Frequência
INTRODUÇÃO

Ele assunto da bondade de Deus não deve ser tão difícil de escrever. É
T uma das realidades mais óbvias na existência. No entanto, este livro tem
sido um desafio. Se alguma vez houve uma tentação que esperar até o meu
entendimento
foi mais completa antes de assumir um projeto como este escrito, este seria o
momento.
Eu tenho mais perguntas do que respostas. E estou certo de que o que eu
escrevi trará muitos desafios para alguns, assim como ele vai trazer ajuda aos
outros. No entanto, eu tenho uma razão para escrevê-lo-Deus me disse para
fazê-lo. Mesmo. Ele falou comigo durante a reunião de oração de um pastor,
quando eu não estava pensando especificamente sobre A escrita
particularmente, escrevendo sobre o tema da bondade de Deus. Nós estávamos
compartilhando testemunhos sobre maravilhosa obra de Deus em nossa cidade,
e como ele tantas vezes acontece, ele interrompeu meus pensamentos com uma
impressão muito forte interna.
Embora não era audível, era perto. “Eu quero que você escreva sobre eu ser
bom.” Eu nunca tive isso acontecer antes com nenhum dos meus livros. Eu
trouxe idéias para ele e perguntou para confirmação, e eu tenho procurado Ele
por direção específica a respeito de uma atribuição da escrita, mas eu nunca
tive Ele me dê um mandato como esta. Enquanto eu sei que muitos usam
“Deus me disse para fazê-lo” como uma desculpa para fazer o que querem,
neste caso, é a minha história.
I oferecer isso como um ato de obediência, com o melhor de minha
capacidade. Como você considera este assunto inestimável chamada bondade
de Deus, eu oro para que se juntem a mim em não sacrificar o que você sabe
sobre Deus para as questões que permanecem sem resposta.
Apreciar.
-BEU VOU
Capítulo um

Conflito sobre GOODNESS

O que vem em nossas mentes quando pensamos sobre Deus é a coisa


mais importante sobre nós.
-Aw TOZER

ele maior mudança de estações na história do planeta Terra veio com um


Tanúncio dada pelos anjos-paz e boa vontade para com os homens! (Veja Lucas
2:14). Este plano tinha sido em espera desde antes que os mundos foram feitos,
mas precisava ser retidos até o momento certo. Pecado encheu a terra, as
pessoas estavam fora de contato com a perspectiva de Deus para as suas vidas,
e havia pouca paixão de conhecer o verdadeiro Deus em todo o mundo-o
momento era
perfeito.
A maioria de nós celebrar esta mensagem na época do Natal a cada ano.
Este decreto revelou o coração de Deus mais claramente do que nunca. Ela
redefiniu a intenção de Deus para a humanidade, que até agora já dura dois mil
anos. Mas depois de todos esses anos, muitos de nós não mudaram o nosso
pensamento para ser coerente com o seu plano e um de paz e boa vontade
anunciada. Sem uma mudança de pensamento, será muito fácil para deturpar
este magnífico Um por esperando e permitindo que as coisas acontecem em
nosso relógio que Jesus nunca teria permitido.

ELE É UM PAI
Se eu fosse fazer aos meus filhos o que muitas pessoas pensam que Deus
faz aos Seus filhos, eu estaria preso por abuso infantil. As pessoas dizem que
Deus é bom, mas eles creditam a ele com causando câncer e desastres naturais
e até mesmo culpá-lo por terrorista
actividades. Alguns tentam escapar da dor de tal raciocínio vergonhosa,
afirmando: “Ele permitiu que” em vez de “Ele causou.” Na minha maneira de
pensar, há pouca ou nenhuma diferença. Se eu abusar de meus filhos, ou
“permitir / aprovar” um vizinho para fazê-lo, é óbvio que tenho um problema
muito sério. E quando varrer o crime abusivo debaixo do tapete chamado Deus
trabalha de formas misteriosas, podemos adicionar insulto à injúria. Há um
pensamento comum entre muitos que Deus causa ou permite que o mal
acontecer para que Ele possa mostrar a sua misericórdia. Isso seria como me
quebrando o braço do meu filho para mostrar a minha capacidade de dar-lhe
conforto, e então usar minhas habilidades para repor o osso quebrado. As
pessoas me perguntam: “Que tal trabalho?” Minha resposta é: “E Jesus?” Job
fornece a questão. Jesus dá a resposta. A história de Jó é sobre segurando a
nossa fé no meio das provações e vendo Deus restaurar tudo de forma
brilhante. Mas a história de Jesus é o único que eu siga.

As pessoas me perguntam: “Que tal trabalho?” Minha resposta é: “E


Jesus?”
Job fornece a questão. Jesus dá a resposta.

Há há dúvida de que Deus pode transformar qualquer situação em torno de


Sua glória e para o nosso benefício-isso, claro, inclui as condições mais mal
conhecidos para a humanidade em todo o mundo. Mas isso é o testemunho de
sua grandeza e Seu propósito redentor. Ela não representa Seu design. Para
atribuir o mal a Ele solapa tragicamente o nosso propósito na terra como aleija
a nossa capacidade de voltar a apresentar Jesus como a manifestação de boa
vontade de Deus para com os homens. Nossa ousadia para declarar e
demonstrar quem Ele é em uma determinada situação é seriamente prejudicada
se não estamos confiantes de que Ele é. Quando a ousadia que é normal para o
cheio do Espírito de Deus diminui, custa-nos muito caro. Muitas vezes, é nossa
ousadia que o atrai em uma situação impossível.

Agora, Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus


servos que com toda a ousadia que eles podem falar a sua
palavra, esticando sua mão para curar, e que sinais e maravilhas
pode ser feito através do nome de seu Jesus Servo santo (At 4: 29-
30).

O que pode ser ainda mais devastadora neste ponto de vista de Deus
causando mal é que ele acaba por comprometer a nossa capacidade de discernir
a diferença entre a disciplina de Deus e um assalto demoníaca real. E isso é
uma fraqueza que não podemos dar ao luxo de levar em torno de mais tempo.
Pessoas constantemente abraçar uma situação infernal em suas vidas por causa
do pensamento de que Deus o tornou em bem. Essa maneira de pensar infecta a
capacidade dada por Deus para discernir as obras do diabo com um raciocínio
humano que é demoníaca na natureza. Na verdade, não é só o discernimento
que
está em questão. Este tipo de avaria na nossa designação de maturidade
espiritual nos faz esquecer que o inimigo realmente é e o que estamos
realmente lutando contra. Jesus nos deu tudo o que precisava saber-“O ladrão
não vem senão para roubar, matar e destruir; Eu vim para que tenham vida, ea
tenham em abundância. Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas
ovelhas”(João 10: 10-11). Não é complicado. Perda, morte e destruição são as
coisas deixadas para trás quando o diabo teve influência em uma determinada
situação. Jesus é o Bom Pastor. E o que faz aquele olhar bem como? Ele dá
vida abundante. Aqui é perda, morte e destruição vs. vida abundante. Um deles
é ruim; o outro é bom. Não deve ser tão difícil de distinguir entre os dois. E se
isso não fosse suficiente, John resumidos por isso que Jesus veio à Terra: “O
Filho de Deus se manifestou: para este fim, para destruir as obras do diabo” (1
João 3: 8). Jesus nos ensinou a reconhecer as obras do diabo e depois modelada
como nós destruí-los. Será que temos o direito de estabelecer um novo modo
de vida e ministério que não faz o que Jesus nos mandou fazer? Não.
Absolutamente não!
É hora de reexaminar nosso sistema de crenças e descobrir o que a Bíblia
realmente ensina sobre a natureza de Deus. Ele realmente se resume a este-
muitos rejeitaram a revelação clara da natureza de Deus que é visto na pessoa
de Jesus Cristo.

Deus é bom?
Quase todo crente confessa que Deus é bom. Nós temos que. É na Bíblia.
Não é a crença na Sua bondade que nos ameaça. É a nossa definição deste
bondade que trouxe muito debate e, por vezes, de conflito e tumulto na família
de Deus.
Se ele é tão bom como muitos afirmam, como nós respondemos a essa
verdade vai exigir grandes mudanças na forma como fazemos vida. Em vez de
criar doutrinas que explicam afastado nossa fraqueza e fé anêmica, vamos
realmente tem que descobrir por que “as obras maiores do que estas” não
foram acontecendo dentro e ao redor de nós (ver João 14:12). Criando
doutrinas há milagres hoje não só contradiz a Sua Palavra, é uma forma
sorrateira para evitar a responsabilidade. Em vez de mudar o padrão de vida
dada por Jesus, que andou na terra há dois mil anos, devemos abraçá-la e
seguir o Seu modelo. Nós foram projetados com a capacidade para serem
conformes à semelhança de Jesus, Aquele que ressuscitou dos mortos e está
sentado à direita do Pai (1 João 4:17). Nós vamos lidar com isso mais tarde.
Mas a linha inferior é, ele nunca foi pensado que a hora em que vivemos era
para ser inferior ao ministério terrestre de Jesus. É completamente o oposto.
Em verdade, eu vos digo, aquele que crê em Mim, as obras que eu
faço ele também fará; e obras maiores do que estas fará, porque
eu vou para meu Pai(João 14:12).

Os fariseus, vendo Jesus como uma ameaça às suas posições de poder e


influência. De forma semelhante, muitos líderes de hoje se sentem ameaçados
por uma possível mudança de posições teológicas que implica não temos sido
tão bem sucedido no ministério como poderíamos ter sido. Nós capacitar a
mentira em que acreditamos. A luta para proteger a santidade da nossa história
tem nos impediu de um futuro mais significativo. Eu sou grato por meu
passado. Eu sou grato por aquilo que os nossos antepassados lutaram para, para
que possamos viver em maior liberdade em Cristo. Mas há mais. E as coisas
estão prestes a mudar, porque a maior colheita de almas de todos os tempos
está prestes a entrar. E ele não virá por causa de nossas habilidades avançadas
em pregação, o uso dos meios de comunicação, ou mesmo a nossa música
poderosa. Cada uma dessas áreas tem importância, mas eles não existem para
si mesmos.

Sua bondade está além da nossa capacidade de compreender, mas não


a nossa capacidade de experimentar. Nossos corações vão
nos levar onde nossas cabeças não pode caber.

Sua bondade está além da nossa capacidade de compreender, mas não a


nossa capacidade de experimentar. Nossos corações vão nos levar onde nossas
cabeças não pode caber. O entendimento é vital, mas que muitas vezes vem
através da experiência de Deus. Fé para a jornada de andar com Deus leva a
encontros com Deus. Isso resulta em um crescente conhecimento e
compreensão da verdade, como em “Pela fé entendemos que os mundos foram
criados pela palavra de Deus” (Heb. 11: 3). Dito isto, um dos grandes
comandos da Escritura relativas à experiência da Sua bondade é “gosto e ver
que o Senhor é bom” (Sl. 34: 8). Se você vai prová-lo para si mesmo, você vai
vê-lo mais claramente. Sua percepção da verdade vai aumentar à medida que
você experimenta a verdade mais profundamente.
Como é com este mais importante doutrina de nascer de novo, sempre
entender um assunto mais claramente uma vez que tenhamos experimentado.
Ouvir alguém ensinar sobre nascer de novo que não é nascido de novo é quase
risível. Dificilmente se encontra um grupo de crentes em qualquer lugar que
seria tesouro que ensino. No entanto, uma prática semelhante é quase aplaudiu
tão nobre em grande parte da cristandade-teologia que não requer experiência.
Eu percebo que alguns podem supor Quero dizer que a teologia é baseada na
experiência, o que implica a algum jogamos razão para fora da porta. Isso é um
verdadeiro e presente perigo. Mas a questão que tem tido muito mais danos na
vida da igreja hoje em dia é a teologia sem experiência. Os fariseus eram
conhecida por teorias que nunca tiveram um efeito sobre suas próprias vidas.
Para combater isso, devemos exercer nossa fé para colocar uma demanda no
que acreditamos. assentimento mental simples não deve ser o fim da história.

Crenças comuns deve ser desafiada!


Mudando nossa teologia não mudá-lo. Ou Ele é autenticamente bom, ou
não é. Eu nunca iria sugerir que fingir que ele é diferente do que Ele é. Nada é
realizado por permitir que nossa imaginação para criar nossa própria imagem
de Deus. Ele, então, ser melhor do que os deuses feitos de madeira ou pedra,
também criado por iniciativa humana. Inventando Ele em nossas mentes ou
construir-Lo com nossas mãos é uma semelhança que é vaidoso e, em última
análise destrutiva. Descobrir quem Ele é e como Ele é, na realidade, é o único
caminho possível descobrir sua verdadeira bondade. Esta viagem eterna em
Sua infinita bondade é a que tem o privilégio de abraçar.
Já ouvi pessoas dizer que eles não acreditam mais em Deus depois de
experimentar uma decepção ou perda trágica de algum tipo. Eu não quero dizer
para tratar a sua situação com indiferença, mas você não pode transformar uma
consciência de Deus dentro e fora assim. Você pode estar com raiva de Deus.
Você pode acusá-lo e se recusam a servi-Lo. Mas você não pode decidir Ele
não existe mais. Para reivindicar o ateísmo como um sistema de crenças não se
livrar dele. Limitou-se amortece a consciência de uma pessoa dele e tenta
remover a consciência de sua necessidade por ele a partir do contexto da vida
diária. Apenas mudando nossa teologia nos muda, não ele. Mas quando o que
nós acreditamos é ancorado na realidade de quem Ele é, terra entra em acordo
com o Céu, onde a realidade de Sua mundo cada vez mais invade o nosso, que
se manifesta tanto em poder e glória.
Está impossível para nós para criar um conceito de como Ele é maior do
que ele realmente é. Ele é tanto maior do que podemos entender, perceber,
descrever ou imaginar, ou ele não é Deus-somos. Nem podemos exagerar Sua
bondade. Podemos torcer, pervertido que, diluí-lo, e deturpar-lo. Mas a única
coisa que não podemos fazer é exagerar a bondade de Deus. Ele nos levará
toda a eternidade apenas para abordar o assunto de Sua bondade. O apóstolo
Paulo nos dá uma promessa extremamente desafiadora a este respeito. Efésios
3: 20-21: “Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais além
daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que opera em nós, a ele
seja a glória na igreja e em Cristo Jesus a todos gerações para todo o sempre.
Um homem."
A frase “além daquilo que pedimos ou pensamos” é bastante
impressionante. "Além
tudo o que pedimos” aborda o impacto de nossas orações, que incluem tanto
aqueles que são externamente expressa e os gritos secretas do coração. O que
Deus faz por nós está além do alcance dos nossos maiores oração em nosso
maior dia com o nosso mais alto nível de fé, Ele existe nesse reino para
trabalhar para nós. “Além de todos nós pensamos” é outra afirmação muito
poderosa lidar com o impacto da nossa imaginação. Isso nos descreve no nosso
melhor dia, com nossos sonhos mais bem-pensado-out, planos, metas e
imaginações. Seu compromisso com nós é a funcionar para além das limitações
da nossa imaginação e realize o impensável em nosso nome. Estas são
expressões de Sua bondade, que vêm de seu ser. Ele é perfeita bondade
personificada.
Eu disse “sim” a esta viagem há muitos anos e, desde então, descobriu que
sua bondade está além dos meus sonhos mais selvagens. Meu sim começou por
simplesmente reconhecer que pequei e aquém de propósito e desígnio de Deus.
Jesus tornou-se então para mim a perfeita manifestação da bondade. Livrou-me
de tudo o que iria me destruir e me trouxe em um relacionamento com Ele,
onde mais de Sua bondade poderia ser descoberto. Muitos têm dado o primeiro
passo, mas tragicamente ter parado após a etapa um, pegando a visão de quem
Deus é, como visto nas histórias do Velho Testamento. Essas histórias são
importantes e necessárias. Mas o fato é que Jesus veio para substituí-los com
uma visão mais clara de como é Deus. Há poucos enganos mais devastadores
do que este. É trágico e tão completamente desnecessário.

GUERRA CIVIL NA IGREJA


A única coisa que mais me preocupa, no dia em que vivemos é a
possibilidade de uma nova guerra civil. A realidade de que o potencial de
conflito é em cima de nós agora. No entanto, não é racial, política ou
econômica. Também não é travada entre grupos com diferentes agendas morais
ou sociais. Embora essas tensões, obviamente, existe na sociedade, eles têm
permissão para existir por causa da divisão que é celebrada na Igreja.
Montamos o palco. É difícil conseguir a reconciliação nas facções que existem
no mundo em torno de nós quando a própria Igreja patrocina as guerras de
conflito interno com prazer religiosa.
Estou me referindo a uma guerra dentro da família de Deus, é espiritual.
Este não está sendo travada com armas e bombas. Ele está sendo travada com
palavras de acusação, assassinato de caráter, ridículo e calúnia. O conflito é
sobre a bondade de Deus. Esse espírito de acusação é bem-vinda em muitos
círculos como a voz da razão, a voz de discernimento. Minha oração é que
através de um avivamento prender nas nações, vamos ver um outro grande
despertar que desmonta o
tsunami do demoníaco que prospera em nossa teologia farisaica e a divisão
correspondente que ele cria.

Nós saberá nossa mente é renovada quando o impossível parece


lógico.

A Igreja não é conhecido por lidar com conflitos bem. Nós tendem a ser o
único exército no mundo que dispara seus feridos, especialmente se eles foram
feridos através de seu próprio fazer. Quando há conflitos doutrinários, há livros
escritos e programas de rádio transmitidos para expor e vergonha aqueles que
tentam servir a Deus com o seu melhor esforço para ensinar a verdade. A boa
teologia é essencial. Mas a teologia sem amor é um alto clangor címbalo-
irritante na melhor das hipóteses. Eu acredito que uma verdadeira descoberta
da bondade de Deus poderia curar esse problema para todos nós.

A MENTE CELESTIAL
O conceito bíblico da mente renovada é em parte uma resposta a este
problema. É feito disponível para nós como um dom de um bom Pai-it é a
mente de Cristo. A mente renovada é mais do que ter a capacidade de dar uma
resposta bíblica para um problema. Ele inclui isso, mas, na realidade, é muito
mais. É ver a partir de uma perspectiva divina.

E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela


renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a
vontade de Deus é, o que é bom, agradável e perfeita (Romanos
12: 2).

Na passagem de Romanos, a mente renovada prova a vontade de Deus. Isso


é fascinante quando você percebe que a melhor definição para a vontade de
Deus nas Escrituras é “Sua vontade seja feita, assim na terra como no céu”
(Matt. 6:10). Pode-se dizer que a mente renovada é o que revela e ilustra a
vontade de Deus na terra. A mente de Cristo, visto no estilo de vida de Jesus,
ilustra isso muito bem. Ele confrontou tempestades, corpos curados,
multiplicado comida, e fez inúmeros outros milagres para revelar o efeito do
Céu na terra. A mente renovada em nós deve fazer o mesmo. Vamos conhecer
a nossa mente é renovada quando o impossível parece lógico.
No entanto, há outra reviravolta fornecido na palavra provar. Ele também
pode ser traduzida como “aprovar”. Deixe-me ilustrar. Se eu fosse o maior
especialista de arte do mundo e autoridade em pinturas de Vincent van Gogh, e
você descobriu uma pintura assinada “Vincent van Gogh” em uma propriedade
que herdou, você iria querer meus serviços para avaliar se é ou não é uma obra
de arte autêntica. Se é real, poderia valer a pena cem milhões de dólares. Se for
uma falsificação, pode valer a pena cem
dólares. Minha aprovação torna bastante a diferença de que alguém estaria
disposto a pagar para comprar um tesouro esse potencial. O ônus da prova é
então colocado sobre meus ombros. Se a pintura é autêntico, que será
celebrado em todo o mundo como uma grande descoberta nova. Se for uma
farsa, ela deve ser rotulado como tal para que ninguém é levado a comprar algo
que tem muito pouco valor.
Meu processo de estudo deve incluir o exame de cada pincelada de sua
pintura para ver se ele é consistente com o seu estilo. Também gostaria de
testar as cores, tintas e tela para ver se eles são semelhantes aos que
conhecemos são consistentes com seus trabalhos mais conhecidos. Também
seria prudente em meu exame para pesquisar o tema da pintura para ver se eu
poderia colocar a localização ou conteúdo com o que sabemos sobre sua vida.
Se depois de semanas de exame, eu coloquei a minha aprovação em sua obra
de arte como uma pintura de Vincent van Gogh previamente desconhecido,
você, é claro, seria em êxtase. A notícia da minha autenticação de sua pintura
teria atingido o mundo da arte em todo o mundo em poucos minutos. Você,
então, precisa decidir se você queria manter a peça para seu próprio prazer,
exibi-lo em um museu para os outros para desfrutar, ou leiloar-lo para o maior
lance. Por favor note que essa aprovação não é uma opinião descuidado, como
toda a minha reputação como um especialista está em risco. Tem que ser uma
conclusão acadêmica com base no estudo de obras anteriores, bem como a
natureza conhecida e vida do próprio artista.
Descobrir a vontade de Deus em algumas de nossas situações mais difíceis
é muitas vezes tão fácil quanto usar o mesmo raciocínio oferecido através desta
ilustração. Por exemplo, se alguém me chama no telefone e diz-me que a
doença Eu estou sofrendo de foi-me dado por Deus para me ensinar a confiar
nele, eu preciso examinar a sua palavra para ver se ele é uma palavra autêntica
de Deus . Deus, o Chefe de todos os artistas, deixou-nos com muitas obras-
primas em toda a Mateus, Marcos, Lucas e João. As histórias de toque do
Mestre abundam como pessoa após pessoa é curada e entregue pelo amor deste
Pai perfeito. Ao estudar estes quatro Evangelhos, devo tomar nota que eu não
consigo encontrar nenhuma “pintura” com os mesmos traços ou cores. Não há
um exemplo de Jesus dando uma doença a ninguém. Na verdade, seu estilo de
vida era o oposto. O que a pessoa reivindica é uma palavra autêntica de Deus
contradiz os exemplos de seus trabalhos mais conhecidos. A mente renovada é
capaz de chegar à conclusão de que o que me foi dado com a assinatura de
Deus no fundo é na verdade uma falsificação. A natureza desta peça enganosa
é tão grave que me obriga a expô-la como uma fraude para que ninguém
compra a arte falsificada em seu nome. E mesmo que eu profundamente
rejeitar palavra dessa pessoa para mim, eu não rejeitar a pessoa. Eu sei que a
minha abordagem para essa pessoa define o padrão de como eu estou para ser
tratada no meu dia de necessidade. “Bem-aventurados os misericordiosos,
porque eles alcançarão misericórdia” (Mat. 5: 7). Ele é para ser valorizado por
quem ele é em Deus, não porque A mente renovada é capaz de chegar à
conclusão de que o que me foi dado com a assinatura de Deus no fundo é na
verdade uma falsificação. A natureza desta peça enganosa é tão grave que me
obriga a expô-la como uma fraude para que ninguém compra a arte falsificada
em seu nome. E mesmo que eu profundamente rejeitar palavra dessa pessoa
para mim, eu não rejeitar a pessoa. Eu sei que a minha abordagem para essa
pessoa define o padrão de como eu estou para ser tratada no meu dia de
necessidade. “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão
misericórdia” (Mat. 5: 7). Ele é para ser valorizado por quem ele é em Deus,
não porque A mente renovada é capaz de chegar à conclusão de que o que me
foi dado com a assinatura de Deus no fundo é na verdade uma falsificação. A
natureza desta peça enganosa é tão grave que me obriga a expô-la como uma
fraude para que ninguém compra a arte falsificada em seu nome. E mesmo que
eu profundamente rejeitar palavra dessa pessoa para mim, eu não rejeitar a
pessoa. Eu sei que a minha abordagem para essa pessoa define o padrão de
como eu estou para ser tratada no meu dia de necessidade. “Bem-aventurados
os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mat. 5: 7). Ele é para
ser valorizado por quem ele é em Deus, não porque Eu sei que a minha
abordagem para essa pessoa define o padrão de como eu estou para ser tratada
no meu dia de necessidade. “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles
alcançarão misericórdia” (Mat. 5: 7). Ele é para ser valorizado por quem ele é
em Deus, não porque Eu sei que a minha abordagem para essa pessoa define o
padrão de como eu estou para ser tratada no meu dia de necessidade. “Bem-
aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mat. 5:
7). Ele é para ser valorizado por quem ele é em Deus, não porque
ele fica tudo certo. Nenhum de nós fazer. No Antigo Testamento, o profeta foi
julgado se ele deu uma palavra errada. No Novo Testamento, a palavra é para
ser julgado.
Tragicamente, muitas falsificações são aceitos por dia crentes após dia e,
em seguida, vendido para outras empresas no mercado cristão como revelações
autênticas da vontade de Deus. Eles, por sua vez distorcer a vontade revelada
de Deus nas Escrituras, pervertendo a nossa sensação de como Ele é. A maior
falsificação de tudo só poderia ser o ensinamento que Jesus não cura as pessoas
da doença e os livra do tormento. simples exame das Escrituras prova que tal
conceito é uma deturpação diabólico do Uno que se entregou para revelar o Pai
e redimir a humanidade. Muitas pessoas boas acreditar em tais mentiras. Eles
devem ser tratados com amabilidade-eles foram envenenado com uma mentira.
Mas é igualmente verdade que as mentiras que eles promovem devem ser tidos
como falsificações. O que me causa mais tristeza é que esta maneira de pensar
deturpa a natureza de Deus. Dói a nossa abordagem à vida, danificando
seriamente a nossa capacidade de representá-lo como bom. Talvez seja estas
falsificações que foram comercializados há décadas por bem-intencionados
crentes que têm contribuído para o único grande vácuo na consciência-o
humano conhecimento da bondade de Deus.

Corte de madeira COMO


Um certo número de anos atrás, ouvi um pastor nos dizer sobre um projeto
de construção uma vez que ele tinha para sua igreja. Ele nos disse de quanto
ele queria ajudar o contratante no processo de construção. Ele estava
obviamente animado para o novo projeto, mas porque ele não tinha habilidades
de construção, não foi fácil encontrar um lugar para ele se encaixar. Ele foi
persistente em perguntando se havia qualquer trabalho que pudesse fazer. Seu
entusiasmo sobre seu projeto de construção, finalmente, convenceu o
empreiteiro para encontrar algo para ele fazer. O empreiteiro disse-lhe que ele
precisava Cento e dois-por-fours cortados em oito pés de comprimento para a
manhã seguinte. O pastor estava animado que ele tem que estar envolvido em
seu próprio projeto da igreja. Então, depois de todos os outros esquerda para a
noite, o pastor ficou e cortar a madeira. Ele deu o primeiro pedaço de madeira,
medida oito pés com sua fita métrica, e marcou. Ele então cortá-la com cuidado
para oito pés exatamente. Em vez de usar a fita métrica para o segundo pedaço
de madeira a ser cortada, ele usou a placa previamente cortada, como ele
pensava que seria muito mais fácil. Ele colocou-a em cima do novo, desenhou
cuidadosamente uma linha onde essa placa precisava ser cortado, e serrou a
parte que era muito longo. Ele então pegou essa placa recém-cortada e
colocou-o no topo da próxima peça que precisava ser cortado. Ele usou esse
método de medição ao longo de sua atribuição para cortar cem placas. Ele
então pegou essa placa recém-cortada e colocou-o no topo da próxima peça
que precisava ser cortado. Ele usou esse método de medição ao longo de sua
atribuição para cortar cem placas. Ele então pegou essa placa recém-cortada e
colocou-o no topo da próxima peça que precisava ser cortado. Ele usou esse
método de medição ao longo de sua atribuição para cortar cem placas.
Tenho certeza que você pode ver o problema. Ao usar a placa previamente
cortada como a medida, o próximo conselho está marcada e cortar cerca de um
oitavo de uma polegada por muito tempo. Este processo não teria sido tão
devastador tinha ele só tinha duas ou três placas de cortar. Mas quando esse
método é usado por cem placas, você acabar com aqueles que estão no fim da
pilha sendo mais de nove pés de comprimento.
Por dois mil anos, temos vindo a comparar-nos com a geração anterior,
notando apenas ligeiras diferenças. E para consolar-nos com a tarefa em mãos-
a Grande Comissão para as nações discípulos, exibindo as maiores obras-
muitos criam doutrinas aguados que desmantelam o exemplo e mandamentos
que Jesus nos deu. Em vez de comparar-nos com nós mesmos, deveria ter sido
usando o padrão original encontrada na vida de Jesus, para que a medida da
bondade de Deus revelado em Cristo teria permanecido o mesmo ao longo dos
últimos dois mil anos. Deus está nos trazendo de volta para a medição original,
de modo que pudesse ser revelado com mais precisão como o Pai que ama
também.
Capítulo dois

NO INÍCIO

O que eu vejo na Bíblia, especialmente no livro de Salmos, que é


um livro de gratidão para o mundo criado, é um reconhecimento
de que todas as coisas boas na Terra são de Deus, toda boa
dádiva vem de cima. Eles são bons se reconhecermos onde vieram
e se tratá-los da maneira do Designer destina-los a ser tratada.
-PHILIP YANCEY

ecause Deus é melhor do que eu penso, devo ajustar meu pensamento e a


B ternura do meu coração até que eu vivo consciente de ambos Sua natureza e
Sua presença. E essa consciência torna-se então a realidade eu vivo a partir.
Sua natureza define quem eu sou eo que eu faço. Esta maior realidade de todas
as realidades é tornar-se o meu lar espiritual, emocional e intelectual. Da
mesma forma, eu viajo da minha casa ao meu escritório, ou da minha casa para
ministrar em outro país, por isso Sua natureza é tornar-se a casa que eu viajar
de-it é o ponto de referência para toda a vida. E apesar de eu viajar grandes
distâncias da minha casa, estou nunca ficar longe da consciência da Sua
bondade. Essa é a casa ou a morada da minha
coração que vai comigo em todos os lugares.
Ele deseja revelar para aqueles que estão prontos para abraçar plenamente o
que eles descobrem. De muitas maneiras, o nosso sim precede vendo mais
dele. Nossa sim é o nosso convite para mais Dele. Revelação da verdade libera
responsabilidade pela verdade. Revelação raramente é dada para aqueles que
são apenas curiosos. Você nunca vai vê-lo revelar a verdade apenas para nos
tornar mais inteligentes ou mais capazes de debater com aqueles que vêem de
forma diferente. Verdade, por natureza, é o poder transformador de Deus para
instilar a liberdade na vida de quem a abraça. Poderia ser dito que a liberdade
existe na vida de uma pessoa com o grau ele abraça a verdade do coração. É
mais do que um acordo mental para um conceito chamado verdade. É o sim
sincero de um modo de vida. Esse modo de vida torna-se mensurável no nosso
estilo de vida de liberdade. Jesus colocou desta forma: “Conhecereis a verdade,
ea verdade vos libertará” (João 8:32). Minha jornada começa a quebrar quando
meus pensamentos violar quem Ele é. Quando nossas perguntas expressar
nossa fome de descoberta, eles são frutífera. Mas quando nossas perguntas
desafiar quem Ele é, eles são tolos e levar ao orgulho intelectual e esterilidade
em última instância espiritual.
Quem Ele é é revelado no que ele diz. Ele se identifica como a Palavra. Em
outras palavras, Ele não diz nada além do que Ele é. Sua Palavra revela sua
natureza e manifesta a Sua presença. Jesus nunca foi uma emissora de verdades
não viveu. Mesmo as pessoas do seu tempo reconhecido isso como uma razão
para a Sua AUTORIDADE inigualável “Nunca um homem falou a maneira
que este homem fala” (João 7:46).
Mentiras são caros, como eles roubam a vida de todos os que deles se
abraçam. Tragicamente, se eu acreditar em uma mentira, eu capacitar o
mentiroso. O diabo é o inimigo de nossas almas. Ele trabalha para desarmar-
nos através de mentiras, intimidação, acusação e sedução. Seu objetivo é obter-
nos a questionar quem é verdadeiramente Deus. Sua primeira interação com
Adão e Eva foi para levá-los a questionar os motivos de Deus para dar um
comando para não comer o fruto proibido, que era da Árvore do Conhecimento
do Bem e do Mal. Satanás disse: “Você certamente não vai morrer! Porque
Deus sabe que no dia em que dele comerdes se seus olhos se abrirão, e sereis
como Deus, conhecendo o bem eo mal”(Gn 3: 4-5). Ele acusa Deus de usar
seus mandamentos para se proteger a humanidade, mantendo as pessoas de se
tornar como Ele, conhecendo o bem eo mal. Tal absurdo foi a ferramenta
utilizada para a humanidade veneno em seu núcleo.
Este grande decepção lançado uma maldição para a raça humana.
Tragicamente, Adão e Eva comeram o fruto proibido para tornar-se como
Deus. Eles tentaram obter através de um ato que eles já tiveram pelo design,
eles foram criados à imagem de Deus. Eles já eram semelhantes a Ele!
desobediência deliberada nunca vai trazer-nos a aumentar, mas, ao contrário,
nos fazem perder o pouco que temos. Sua desobediência fez como o que eles
obedeceram-serpente. Por esta razão, Jesus veio como o Salvador, esmagando
a cabeça da serpente no processo. (Veja Gênesis 3:15.)
Entreter uma mentira ainda pode ter um efeito sobre nós, espírito, alma e
corpo. É um veneno que funciona em nosso ser para destruir a nossa identidade
e propósito. O diabo mentiras sobre quem é Deus e, por sua vez, quem somos.
É tudo uma questão de identidade. Através da rebelião, Satanás perdeu seu
lugar de identidade com Deus por toda a eternidade. Ele está tentando fazer o
mesmo com a única parte de toda a criação que foi feito à imagem de Deus.
Eu não posso dar ao luxo de ter um pensamento na minha cabeça sobre
mim que Ele não tem em sua cabeça sobre mim. Pensando independentemente
de Deus não é liberdade. Na verdade, ele é o pior escravidão possível
imaginável para pensar fora do propósito e design set no lugar pelo maior
gênio criativo que já existiu. O desafio incompreensível mente-vem quando
percebemos que este Aquele que nos deve nada nos convidou para um papel de
co-trabalhando em cuidar de tudo o que Ele tem feito através da relação
privilegiada de descobrir seu coração. Como resultado, o maior presente que
podemos dar a nós mesmos é exigir que o nosso pensamento vida trabalhar em
conjunto com Sua bondade. Sendo amarrado a Sua bondade é a ilustração mais
maravilhoso da liberdade e da liberdade possível.

O design1 ORIGINAL
A espinha dorsal da autoridade Unido e poder é encontrado na nossa
comissão. Kris Vallotton, que tem sido um querido amigo e parceiro no
ministério durante os últimos trinta e oito anos, coloca desta forma: “Quando
você está em submissão à Sua missão principal, você se torna encomendado.”
Descobrindo comissão e propósito original de Deus para a humanidade pode
ajudar a fortalecer nossa determinação de uma vida de significado shaping
história-. Para encontrar essa verdade, devemos voltar ao começo.
O homem foi criado à imagem de Deus e colocado na expressão máxima
do Pai da beleza e da paz Jardim do Éden. Fora isso jardim, era uma história
diferente. Foi, sem a ordem e bênção contida dentro e estava em grande
necessidade do toque de delegado one-Adam de Deus. É um pensamento
incrível a considerar que algo poderia ser tão perfeito e bom do ponto de vista
de Deus, ainda incompleta. O próprio Deus desejaram ver o que aqueles que
adoravam por opção seria fazer com que Ele os deu a steward.

Eu não posso dar ao luxo de ter um pensamento na minha cabeça sobre


mim que Ele não faz
tem em sua cabeça sobre mim.

Adão e Eva foram colocados no Jardim com uma missão. Deus disse:
“Sede fecundos e multiplicai; enchei a terra e sujeitai-a”(Gn 1:28). Esta foi a
primeira comissão dada à humanidade. “Sede fecundos.” Este é um comando
específico para ser produtivos. Ele incluía descobrir as leis da criação de Deus
e cooperar com eles para fazer o jardim sempre em expansão um lugar melhor.
Deus não estava com medo de seu personalizando Sua criação. Sua marca de
autoridade delegada foi para ser visto em sua gestão da própria criação.
"Multiplicar." Eles deviam ter filhos, que por sua vez, têm filhos,
e assim por diante. Era intenção de Deus que, como eles suportaram mais
crianças, que também viviam sob o domínio de Deus, eles seriam capazes de
alargar as fronteiras do seu jardim com a simplicidade da sua devoção a Ele.
Porque eles eram Sua autoridade delegado, eles poderiam mostrar a beleza do
Reino de Deus, representando o bem. Quanto maior o número de pessoas no
relacionamento correto com Deus, maior será o impacto da sua liderança. Este
processo era continuar até que toda a terra estava coberta com a regra gloriosa
de Deus através do homem.
“Enchei a terra.” Essa declaração revela que a meta de Deus era todo o
planeta. Só podemos imaginar o que poderia ter olhado como tinha Adão e Eva
não-humanidade pecou vivendo em perfeita harmonia, sob um Deus, todos
trabalhando para glorificar a Deus através da sua gestão do que Ele havia
criado. Cada canto da terra era sentir a influência de Seus delegados, que
serviram e governado por amor-amor a Deus, amor um pelo outro, e amor por
tudo o que Ele tinha feito.
“Sujeitai-a.” Essa declaração revela algo que é muitas vezes ignorado. O
Jardim do Éden era perfeito. Mas o resto do planeta estava em desordem. Fora
do Jardim era caos e desordem como ele estava sob a influência do diabo e
suas hordas. Por essa razão, um termo militar foi usado para descrever a
atribuição de Adão e Eva. Em certo sentido, eles nasceram em uma guerra.
Eles eram para trazer a terra sob seu controle e, finalmente, sob a influência de
Deus através de seu governo justo.
Porque Satanás se rebelou e foi expulso do céu com uma porção dos anjos
caídos e tinha tomado o domínio da terra, torna-se óbvio por que o resto do
planeta precisava ser subjugado, era sob a influência dos poderes das trevas .
(Veja Gênesis 1: 2). Deus poderia ter destruído o diabo e seu anfitrião com
uma palavra; ao invés Ele escolheu para derrotar a escuridão através da Sua
autoridade, aqueles delegado fez à Sua imagem, que eram amigos de Deus por
escolha.

A história de romance
O Soberano colocado crianças-no de nós, Adam carga do planeta Terra,
embora nós só capaz de gerir uma pequena porção para começar. Ele fez algo
semelhante aos filhos de Israel, quando Ele lhes deu toda a Terra Prometida.
Ele basicamente disse-lhes: “É tudo seu, embora eu vou dar-lhe pouco a
pouco.” Ele então passou a explicar que o momento do lançamento da sua
herança por causa deles, para que as feras do wouldn campo 't tornar-se
demasiado numerosos para eles. Isto é notável. Desde o primeiro dia, Deus
ansiava
Seu povo para governar para fora de seu relacionamento correto com Ele. O
centurião ilustra brilhantemente esse mesmo princípio quando Ele pede a Jesus
para curar seu servo em Mateus 8: 7-10:

Deus poderia ter destruído o diabo e seu anfitrião com uma palavra;
ao invés Ele escolheu para derrotar a escuridão através da Sua
autoridade delegada-as feitas no
Sua imagem, que eram amigos de Deus por escolha.

Jesus lhe disse: “Eu irei curá-lo”. Mas o centurião disse:


“Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado,
mas apenas dizer uma palavra, eo meu servo será curado. Pois eu
também sou homem sujeito à autoridade e com soldados sob o
meu comando; e digo a este: 'Vai!' e ele vai, e para outro: 'Vem!' e
ele vem, e ao meu servo: 'Faça isto!' e ele o faz.”Agora, quando
Jesus ouviu isso, ficou maravilhado e disse aos que o seguiam:‘Em
verdade eu vos digo, eu não encontrei tão grande fé com alguém
em Israel.’

Porque o centurião estava sob autoridade, ele sabia que tinha autoridade.
Adão e Eva foram dada uma enorme tarefa, que dependia de seu
relacionamento com Deus, e não os seus dons e talentos sozinho. Sua
autoridade foi baseada inteiramente em estar sob a autoridade do Deus Todo-
Poderoso. Isso nos leva de volta a uma declaração feita anteriormente neste
capítulo: “Quando você está em submissão à Sua missão principal, você se
torna encomendado. A missão de Deus é para ser abraçado e bem representada
por aqueles que O amam por opção, trazendo tudo o que Ele tem feito para trás
em seu devido lugar.
“O céu, mesmo os céus, são do Senhor; mas a terra ele deu aos filhos dos
homens”(Sl. 115: 16). Esta mais alto de honra foi dado a nós porque o amor
escolhe sempre o melhor. Esse é o começo do romance da nossa criação,
criado à Sua imagem, para a intimidade, esse domínio pode ser expressa
através do amor. É a partir dessa revelação que estamos a aprender a andar
como Seus embaixadores, frustrando assim o “príncipe deste mundo” (ver João
14:30; Ef. 2: 2). O palco estava montado para todos da escuridão para cair
como o homem exerceu sua influência divina sobre a criação. Mas em vez
disso, o homem caiu.

A QUEDA
Satanás não entrar no Jardim do Éden e violentamente tomar posse de
Adão e Eva. Ele não podia-Ele não tinha o domínio lá. Dominion capacita.
E porque o homem foi dado as chaves do domínio sobre o planeta, o diabo
teria que começar sua autoridade de homem. A sugestão de comer o fruto
proibido era simplesmente o esforço do diabo para chegar a Adão e Eva a
concordar com ele em oposição a Deus, capacitando-o assim. Até hoje, é
através de um acordo que o diabo é capaz de matar, roubar e destruir. Ele ainda
tem o poder através de um acordo de homem.
A humanidade de autoridade para governar foi perdido quando Adão comeu
o fruto proibido. Paulo disse: “Você é que os próprios escravos que lhe
obedecem” (Rom. 6:16). Naquele ato, a humanidade passou de governador de
um planeta ao escravo e posse do maligno. Tudo o que Adam propriedade,
incluindo o título de propriedade para o planeta com a sua posição
correspondente de regra, se tornou parte do espólio do diabo. plano
predeterminado de redenção de Deus imediatamente expulso em jogo: “Porei
inimizade entre ti ea mulher, entre a tua descendência ea sua descendência; te
ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”(Gen. 3:15). Jesus viria para
recuperar tudo o que foi perdido.

Não houve atalhos para a vitória


de Deus plano de governo para o homem nunca cessou. Jesus veio para dar
pena do homem pelo pecado e recapturar o que havia sido perdido. Lucas
19:10 registra que Jesus veio “para buscar e salvar o que estava perdido.” Não
só foi a humanidade perdeu para o pecado, o seu domínio sobre o planeta Terra
também foi perdido. Jesus veio para recuperar tudo o que foi perdido.
Satanás tentou arruinar o plano muitas vezes durante a vida de Jesus. O
primeiro e mais notável esforço aconteceu no final de quarenta dias de Jesus
rápido. O diabo foi expulso do Céu porque ele se considerava igual a Deus e
merecedor de adoração. E enquanto ele sabia que não era digno de adoração de
Jesus, ele também sabia que Jesus tinha vindo para recuperar a autoridade que
o homem havia doado. Satanás tinha as chaves. Ele disse a Jesus: “Tudo isto
autoridade eu te darei, ea glória deles; para isso tem me foi entregue, ea dou a
quem eu quiser. Portanto, se você vai adorar perante mim, tudo será teu”(Lucas
4: 6). Observe a frase “para este foi entregue a mim.” Satanás não poderia
roubá-lo. Ela tinha sido abandonada quando Adam abandonou o governo de
Deus. Era como se Satanás estava dizendo para Jesus: “Eu sei o que você veio.
Você sabe o que eu quero. me adoram, e eu vou dar as chaves de volta.”Com
efeito, Satanás ofereceu a Jesus um atalho para seu objetivo de recapturar as
chaves da autoridade que o homem perdido através do pecado. Jesus disse
“não” para o atalho e se recusou a dar-lhe qualquer honra. (Foi esse mesmo
desejo de adoração e auto-promoção que causou a queda de Satanás do céu no
primeiro
Lugar, colocar. Ver Isaías 14:13.) Jesus manteve seu curso, pois Ele tinha vindo
para morrer.
O pai queria que Satanás derrotado pelo homem, um feito à Sua imagem.
Muitos cometem o erro de pensar que o diabo é o oposto de Deus. Ele é um ser
criado e seria mais provável em comparação com o oposto de Michael,
também um arcanjo. O diabo nunca foi uma ameaça para Deus em qualquer
medida possível. Ele pode ser removido para sempre com uma palavra simples.
Mas Deus, em Sua sabedoria, optou por utilizar o diabo como uma peça de
xadrez em um tabuleiro de xadrez. Ele usa-lo à vontade, de modo que melhores
tentativas do diabo para destruir são sempre colocadas nas mãos d'Aquele que
faz com que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus,
daqueles que são chamados segundo o seu propósito” ( Rom. 8:28). Devemos
lembrar de Deus está construindo para a eternidade, isto é, onde a vindicação
final e restauração será visto. Agradecidamente, há uma grande medida de
vitória nesta vida que é muito além do que qualquer um de nós poderia ganhar.
Mas seria um grande erro ignorar a eternidade, como a eternidade é a pedra
angular de toda a lógica e da razão.
Jesus, que se derramou Seu sangue para redimir a humanidade, se esvaziou
de seus direitos como Deus e tomou sobre Si as limitações do homem.
Enquanto Jesus nunca deixou de ser Deus, Ele se fez carne para completar a
tarefa que não conseguiu terminar. Satanás foi derrotado por um homem-o
Filho do Homem, que era justamente relacionada com Deus. Agora, como as
pessoas recebem a obra de Cristo na cruz para a salvação, tornam-se
enxertados em que a vitória. Jesus derrotou o diabo com sua vida sem pecado,
derrotou-o em Sua morte, pagando por nossos pecados com Seu sangue, e
derrotou-o novamente na ressurreição, ascensão triunfal com as chaves de
autoridade sobre tudo, incluindo a morte, inferno, ea sepultura.

Nascemos para REGRA


No homem redentor, Jesus recuperou o que o homem havia doado. Do
trono de triunfo Ele declarou: “Toda a autoridade foi-me dada no céu e na
terra. Ide, portanto,”(Mat. 28:18). Em outras palavras: Eu tenho as chaves de
volta. Agora vá usá-los e recuperar o que foi perdido. Nesta passagem, Jesus
cumpre a promessa que fez aos discípulos, quando disse: “Eu te darei as chaves
do reino dos céus” (Mat. 16:19). O plano original nunca foi abortada; foi
totalmente realizado uma vez por todas na ressurreição e ascensão de Jesus.
Fomos então a ser completamente restaurado para seu plano de governar como
um povo feito à Sua imagem. E, como tal, gostaríamos de saber como fazer
valer a vitória obtida no Calvário: “O Deus de paz em breve esmagará a
Satanás debaixo dos vossos pés” (Rm 16:20)..
A eternidade é a pedra angular de toda a lógica e da
razão.

Nós nasceu para governar-regra sobre a criação, sobre as trevas-a saquear o


inferno, para resgatar aqueles indo para lá e para estabelecer a regra de Jesus
onde quer que vamos, pregando o Evangelho do Reino. Unido significa
domínio do rei, o domínio do rei. No propósito original de Deus, a humanidade
governada sobre a criação. Agora que o pecado entrou no mundo, criação tenha
sido infectado pela escuridão, tais como doença, espíritos que afligem,
pobreza, desastres naturais e influência demoníaca. A nossa regra ainda é sobre
a criação, mas agora ele está focado em expor e desfazer as obras do diabo.
Devemos dar o que temos recebido para alcançar esse fim. (Ver Mateus 10: 8.)
Se eu realmente receber o poder de um encontro com o Deus de poder, eu sou
equipado para dar-lhe de distância.

A chave de Davi
O Evangelho da salvação é tocar o homem inteiro: espírito, alma e corpo.
John G. Lake chamou isso de Trino Salvação. Um estudo sobre a palavra mal
confirma o alcance pretendido de Sua redenção. Essa palavra é encontrada em
Mateus 6:13: “Livrai-nos do mal” (KJV). A palavra mal representa toda a
maldição do pecado sobre o homem. Poneros, a palavra grega para “mal” veio
da palavra ponos, significando E essa palavra veio dos penes raiz da palavra,
que significa “pobre”. Olhe para ele “dor.”: Evil-sin, dor-doença, e pobres -
pobreza. Jesus destruiu o poder do pecado, da doença e da pobreza através da
Sua obra redentora na cruz. Na comissão de Adão e Eva para subjugar a terra,
eles estavam sem pecado, doença e pobreza. Agora que são restaurados para
seu propósito original, devemos esperar nada menos? Afinal, este é chamado a
melhor aliança!
Nós foram dadas “as chaves do Reino” (ver Matt. 16:19) -que, em parte, é a
autoridade “para pisar sobre todos os poderes do inferno” (ver Lucas 10:19).
Há um aplicativo exclusivo deste princípio encontrado na frase “chave de
Davi”, que é mencionado em ambos Revelação e Isaías (ver Rev. 3:. 7; é
22:22). O Dicionário Bíblico de Unger afirma: “O poder das chaves não
consistia apenas na supervisão dos aposentos reais, mas também para decidir
quem era e quem não era para ser recebido no serviço do rei.” 2 Tudo o que o
Pai tem é nosso por meio de Cristo. todo o seu tesouro de recursos, seus
aposentos reais, está à nossa disposição, a fim de cumprir Sua comissão. Mas a
parte mais preocupante desta ilustração é encontrado em controlar quem entra
para ver o Rei. Não é isso que
fazemos com este Evangelho? Quando declaramos isso, damos oportunidade
para as pessoas para vir ao rei para ser salvo. Quando estamos em silêncio,
optou-se por manter aqueles que iria ouvir longe da vida eterna. Sobering de
fato! Era uma chave caro para ele para comprar, e é uma chave caro para nós
usar. Mas, é ainda mais caro para enterrá-lo e não obter um aumento para o
próximo rei. Esse preço será sentida por toda a eternidade.

A IDENTIDADE REVOLUÇÃO NA
Está tempo para uma revolução na nossa visão. Quando os profetas nos
dizem: “Sua visão é muito pequeno”, muitos de nós pensam o antídoto é
aumentar tudo o que os números que nós estamos esperando. Por exemplo: Se
nós estamos esperando dez novos convertidos, vamos mudá-lo a cem. Se
estávamos orando por cidades, vamos orar em vez de nações. Com tais
respostas, estamos perdendo a ponta afiada da palavra frequentemente repetida.
Aumentando o número não é necessariamente um sinal de uma visão mais
ampla do ponto de vista de Deus. Visão começa com identidade e propósito.
Através de uma revolução na nossa identidade, podemos pensar com propósito
divino. Tal mudança começa com uma revelação de Deus.
Uma das tragédias de uma identidade enfraquecido é como isso afeta a
nossa abordagem às Escrituras. Muitos, se não a maioria, teólogos cometem o
erro de tomar todas as coisas boas contida nos profetas e varrendo-o sob esse
tapete misteriosa chamada do Milênio. Não é meu desejo para debater esse
assunto agora. Mas eu quero desafiar nosso pensamento e lidar com nossa
propensão para adiar essas coisas que exigem coragem, fé e ação para outro
período de tempo. A idéia equivocada é esta: Se é bom, não pode ser por agora.
A pedra angular desta teologia é que a condição da Igreja será sempre
ficando cada vez pior; portanto, a tragédia na Igreja é apenas mais um sinal
destes que são os últimos dias. Em um sentido pervertido, a fraqueza da Igreja
confirma a muitos que estão no caminho certo. A condição piora do mundo e
da Igreja torna-se para eles um sinal de que tudo está bem. Eu tenho muitos
problemas com esse tipo de pensamento, mas apenas uma eu vou falar agora,
ela não exige nenhuma fé!
Nós está tão arraigada na incredulidade que qualquer coisa contrária a essa
visão de mundo é pensado para ser do diabo. Assim é com a ideia da Igreja ter
um impacto dominante antes da volta de Jesus. É quase como se queremos
defender o direito de ser pequeno em número e torná-lo pela pele de nossos
dentes. Abraçando um sistema de crença que não requer nenhuma fé é perigoso
e é em si uma contradição em
termos. É contrário à natureza de Deus e tudo o que as Escrituras declaram. Ele
pretende fazer “acima de tudo que poderíamos pedir ou pensar,” de acordo com
Efésios 3:20, então Suas promessas por natureza desafio nosso intelecto e
expectativas. “[Jerusalém] não considerou o seu destino; portanto, seu colapso
foi incrível”(Lam. 1: 9). O resultado de esquecer nosso destino e Suas
promessas não é aquele que pode pagar.
Nós são muitas vezes mais convencidos da nossa indignidade do que nós de
seu valor. Nossa incapacidade assume foco maior do que a sua capacidade.
Mas o mesmo Aquele que chamou medo Gideon um “guerreiro valente” e
instável Peter um “rock” nos chamou o Corpo de Seu Filho amado na terra.
Isso tem que contar para alguma coisa. O próprio fato de que Ele declara que
torna o impossível possível.
Aqueles que andam na arrogância por causa de como eles se vêem em
Cristo realmente não vê-lo em tudo. Quando vemos quem Ele é, o que Ele tem
feito em nosso nome, e que Ele diz que somos, só há uma resposta possível a
adoração de uma humilde e rendeu coração.

VALE A PENA O RISCO


Deus não nos criou para ser robôs. Ele nos fez para ser expressões
poderosas de si mesmo. Quando Ele fez isso, Ele tornou possível para ele
sentir dor de cabeça e dor de nossas escolhas. Todos os pais a entenderem essa
dor. Ele assumiu um risco, dando-nos uma escolha para servi-lo, ignorá-lo, ou
mesmo zombar Dele. O Perfeito escolheu vulnerabilidade, uma vontade de ser
influenciado pelo que Ele tem feito, o mundo completamente limpa que os
robôs poderiam gerenciar sem interromper o Seu plano. Por que Ele considerar
que vale a pena o risco? O que Ele estava procurando? Pessoas, aqueles feitos
à Sua imagem, que tomou o seu lugar diante dele como adoradores, como
filhos e filhas, como aqueles cujas naturezas muito estão imersos na sua. Eles
se tornariam co-trabalhadores na gestão, criação e contribuindo para o bem-
estar de todos que Ele fez. De sua perspectiva, valeu a pena o risco.

Deus escolheu para velar a Si mesmo em apenas a medida certa para que
as nossas vontades e inteligências poderia ser moldada
pela nossa fidelidade a Ele.

Nossa liberdade de escolha é tão valioso para ele que ele se contém de
manifestar sua presença de uma forma onde a nossa liberdade de escolha seria
removido. Isso pode soar estranho para alguns, mas quando Ele se revela em
plenitude, mesmo o diabo e seus demônios vão declarar que Jesus Cristo é o
Senhor. Algumas realidades são tão avassaladora, como a plena manifestação
da glória de Deus, que há pouco espaço para a razão e escolha. Deus escolheu
para velar a Si mesmo em
apenas a medida certa para que as nossas vontades e inteligências poderia ser
moldada pela nossa fidelidade a Ele. Ele está lá para qualquer um humilde o
suficiente para reconhecer sua necessidade pessoal. Ele também é sutil o
suficiente para ser ignorada por aqueles que estão cheios de si mesmos.

Sua paixão pela nossa liberdade


Liberdade, então, não está fazendo o que quisermos. É ter a capacidade de
fazer o que é certo. A verdadeira liberdade é dada aos humildes porque o
orgulho restringe, restringe, e leva a pequenez. A liberdade é o resultado de ser
libertado pelo próprio Espírito Santo, que demonstra os frutos e benefícios do
que vem sob o senhorio de Jesus Cristo. Que aventura! Há mais espaço no
Reino de Deus do que fora dela. Há mais liberdade sob seu governo do que há
em fazer o que eu quiser. Este é o reino onde subir, indo de baixo, receber,
dando, e viver ao morrer. O que um reino de fato!

Criação e do Criador
O inimigo de nossas almas guerras contra tudo o que conduz à verdadeira
liberdade. Uma das grandes tragédias do dia de hoje é que, para a maior parte,
nossos sistemas educacionais conseguiram remover o conceito de um criador
de forma de pensar e estilo de vida diária das pessoas. Ao fazê-lo, a sociedade
abandona sua bússola moral e perde a consciência de um código para viver. A
bússola moral é então substituída por aquilo que é popular no momento, o que
muda constantemente de acordo com quem tem o microfone. O politicamente
correto é o resultado. E é aqui que encontramos a evidência de que a estupidez
é contagioso. Insanity torna-se exibia como sanidade, ea ausência de
responsabilidades morais torna-se então a doutrina do dia.
Considere o seguinte: Quando não há nenhum criador, não há nenhum
projeto. Quando o conceito de design é removido do nosso pensamento e nosso
estilo de vida, então perdemos o sentido de propósito. Quando finalidade é fora
da equação, assim também é a idéia de um destino eterno. E removendo a
eternidade dos pensamentos de um povo, nós também perdem o senso de
responsabilidade. E quando a prestação de contas se foi, assim é o temor do
Senhor. E “o temor do Senhor é o princípio da sabedoria” (Sl. 111: 10; Pv
9:10.). É importante neste momento para enfatizar que o temor do Senhor é
significativamente diferente do que muitos interpretam. Não é um medo que
nos leva a Deus, mas que nos atrai para Ele. É cativante na natureza, e é tão
essencial para os crentes do Novo Testamento como era no Antigo Testamento.
Esta é a sabedoria.
Sabedoria é o alicerce essencial para nós para ser capaz de cumprir a nossa
razão de ser. Entender como Deus nos criou e a finalidade para nossa criação
vai um longo caminho em nossa vida corretamente interpretar neste planeta
sem erroneamente questionar a bondade de Deus sempre que vemos um
problema.
Para alguns, isto pode parecer um gigante demasiado grande para matar-
uma tarefa intransponível. Não tão. Todos os ismos, se é socialismo,
comunismo, hinduísmo, budismo, ou algo semelhante, se acovardam diante de
um evangelho autêntico, um dos pureza e poder. Viver como Jesus viveu, diga
como Jesus disse isso, e exibi-lo como Jesus demonstrou isso. As pessoas vão
abandonar tudo inferior, se puderem, mas provar e ver do autêntico Evangelho
do Reino.

NOTAS
1. Grande parte do restante deste capítulo foi adaptado do meu livro
Quando o Céu Invade a Terra, Capítulo 2. Usado com permissão.
2. Unger de Dicionário da Bíblia (Chicago: Moody Press, 1957), 629.
(Chicago: Moody Press, 1957), 629.
Capítulo três

OBJETIVO DO ANTIGO
TESTAMENTO

Se todo o universo não tem sentido, não devemos nunca ter


descoberto que ele não tem sentido: assim como, se não houvesse
luz no universo e, portanto, nenhuma criatura com olhos, nunca
devemos saber que era escuro. Escuro seria sem sentido.
CS LEWIS, Mere Christianity

lembro de crescer pensando que Deus Pai estava com raiva, e foi Jesus quem
E o acalmou. As histórias do Antigo Testamento só parecia confirmar essa
ideia equivocada. Quase parecia que havia dois
completamente diferentes divindades responsáveis por cada dispensação.
u
Enquanto isso não é verdade, temos sido deixado com um desafio de conciliar
as abordagens únicas para os problemas que não poderia ser mais
diametralmente opostas entre si do que eles estão no Antigo e Novo
Testamentos. E enquanto há vislumbres da graça no Velho, são os contínuos
julgamentos, doenças, pragas e afins que todos parecem ter a bênção de Deus,
que se tornam um pesadelo teológico, pelo menos para mim. Admito que
muitas pessoas parecem não ter nenhum problema com o conflito, mas com
toda a honestidade, eu me recuso a abraçar a sua teologia. Para a maior parte
seu conceito de Deus viola tudo o que Jesus Cristo ficou por e modelado para
nós seguirmos. E isso realmente é a razão por trás deste livro. Deve haver uma
melhor abordagem.

A BELEZA DA ESCRITURA
Eu absolutamente amo toda a Escritura! Eu tenho um carinho especial para
o Antigo Testamento. Se você pode ler e abraçá-la sem ser ofendido com Deus
ou
usá-lo para substituir o padrão que Jesus estabeleceu no Novo Testamento,
então torna-se uma viagem mais gloriosa. Descobrir o papel do Velho nos dias
do Novo é absolutamente necessário para que pudéssemos viver em sabedoria.
Sei que é impossível descrever completamente a beleza, maravilha, eo
propósito do Velho Testamento em um pequeno livro tal, muito menos um
único capítulo. O seguinte é ajudar o leitor a compreender os pontos altos de
alvos do Senhor em inspirar tal maravilha como a escrita da Antiga Aliança
Escritura. Continua a ser um rico recurso para a instrução do crente do Novo
Testamento.
Abaixo estão quatro das principais coisas que o Antigo Testamento faz
para nós que são úteis para reconhecer e viver na bondade de Deus. O antigo
Testamento:

1. Revela a gravidade do pecado.

2. Expõe a condição desesperada absoluta da humanidade para salvar a si


mesma.

3. nos mostra a nossa necessidade de um Salvador.

4. Aponta para Jesus como a única solução possível para a nossa condição
perdida.

A GRAVIDADE DO PECADO
O pecado é tão grave que é terminal em cada caso. Ele não pode ser
negligenciado. A presença eo poder do pecado ter cicatrizado tudo o que Deus
tem feito. Ninguém pode sobreviver aos efeitos do pecado. O apóstolo Paulo
explica o papel da lei no que se refere ao pecado: “onde não há lei também não
há transgressão” (Rm 4:15.). Deus não faz nada para criar vergonha em nós.
Tudo o que Ele nos revela Ele por Sua bondade para que possamos responder a
sua provisão e tornar-se livre. Sem conhecer a nossa necessidade, é impossível
reconhecer a Sua resposta. Quando Ele revela nossa condição perdida absoluta
por causa do pecado, ele o faz para nos convertermos do pecado e receber a
Sua solução de perdão aos adoção.
A Lei impulsiona este ponto para casa uma e outra vez, ilustrando como o
pecado contamina tudo que toca. Por exemplo, se você tocar um leproso no
Antigo Testamento, você está imundo, exigindo um processo para tornar-se
limpa novamente. Se você está trazendo um cordeiro para ser sacrificado, e
alguém cospe nele, a oferta está agora imundo. A idéia é levado para casa,
página após página como a gravidade do pecado deve ser realizado para
transformar efetivamente a partir dele a Deus. O ponto é, sob as coisas impuras
da Antiga Aliança afetar as coisas limpas. Pecado contamina.
Quando Ele revela nossa condição perdida absoluta por causa do
pecado, ele o faz para nos convertermos do pecado e receber a Sua
solução de perdão aos adoção.

CONDIÇÃO IMPOSSÍVEL DA HUMANIDADE


O Antigo Testamento nos dá uma consciência de nossa pecaminosidade,
revelando que não podemos simplesmente decidir não pecar mais. Tornou-se
nossa natureza. Nenhuma quantidade de disciplina ou determinação pode
mudar a nossa inclinação para o pecado, nem pode livrar-nos do nosso passado
pecaminoso. Uma das realizações mais preocupantes é que não existe um
número de boas obras que podem tornar-se pelos nossos pecados. programas
de auto-ajuda pode ajudar com perda de peso ou aprender novas habilidades.
Mas eles não podem tocar o dilema humano chamado pecado. É fora do
alcance de todos os esforços humanos. Vendo que estamos perdido-
completamente perdida-nos ajuda a ver a nossa necessidade de um Salvador.
Porque o pecado contamina tudo que toca, Israel teve que destruir as
nações vizinhas quando eles entraram na Terra Prometida. Não havia nada
colocar no lugar que poderia mudar a inclinação para o pecado das pessoas que
antes ocupavam a sua herança. A única resposta foi a sua morte; caso contrário,
sua natureza pecaminosa iria contaminar a obra que Deus estava fazendo em
seu próprio povo. Isso é uma grande diferença entre a Antiga Aliança para o
Novo, onde somos ordenados a levar esta Boa Nova às nações vizinhas e
buscar sua conversão.

Precisamos de um Salvador
Vendo que estamos completamente perdida ajuda a abrir-nos até à ajuda
externa. E que a ajuda externa é do próprio Deus. A insistência teimosa que
nós fornecemos para nós e cuidar de nós mesmos pode ajudar em algumas
partes da vida. Mas esse traço é completamente inútil no que se refere à nossa
necessidade de salvação. Porque estamos perdidos, que deve ser encontrada.
Na realidade, nenhum de nós pode “encontrar Jesus.” A Bíblia nos descreve
como morto (separado de Deus). E as pessoas mortas não consegue encontrar
um salvador. Estranhamente, este fornece o pano de fundo para todos nós, no
que se refere à nossa salvação. Aqueles que estão buscando a Deus estão
simplesmente respondendo à convocação de Deus que foi lançado sobre seus
corações. Nós foram encontrados. Jesus nos chamou pelo nome, trazendo
convicção do pecado em nossas vidas. Respondemos e nasceram novamente-
que veio a vida.
A LEI DE PONTOS PARA JESUS
A Lei do Antigo Testamento é o professor que nos leva a Cristo. Ele
primeiro revela que somos pecadores; mas, felizmente, isso não nos deixa lá.
“Portanto, a Lei se tornou nosso tutor para nos conduzir a Cristo, para que
fôssemos justificados pela fé. Mas agora que a fé veio, já não estamos debaixo
de aio”(Gálatas 3: 24-25.). Jesus não só satisfez o apetite da Lei em suportar
nosso julgamento sobre Si; Ele foi o único a Lei foi apontando para, muito
parecido com um sinal em um restaurante que aponta para o que está dentro do
prédio. A Lei mosaica apontavam para Jesus. Há muitos livros maravilhosos
que ajudam a identificar como os sacrifícios, as festas, os móveis do
Tabernáculo de Moisés, o sábado e Jubilee, e inúmeras outras coisas apontam
para a vinda de Jesus. Isso não conta mesmo as profecias que especificamente
anunciar os detalhes de Sua vida e sua morte. Foi claramente anunciado para
ajudar o seu povo reconhecê-Lo quando Ele veio. Tragicamente, muitos dos
que foram os mais treinados no estudo das Escrituras perdeu Jesus quando Ele
veio. Sua maior conhecimento isolados los de suas próprias necessidades e não
levá-los a um coração terno.
Como você ler e reler Escrituras do Antigo Testamento, torna-se óbvio que
o Pai queria que nós perceber que sua resposta foi a caminho. O Salvador
estava a caminho.
Porque o Velho Testamento nos leva a Jesus, ele automaticamente aponta
para o Reino que este Rei dos reis governa. O Reino é o reino do Seu governo,
mostrando sua vontade por tudo que Ele tem feito. Página após página carrega
a imagem maravilhosa do Reino de Deus que estava por vir. Ao longo do
tempo antes de Cristo, havia eventos, profecias e leis que falavam da vida
debaixo da graça. Houve momentos incomuns de graça que deu uma visão
sobre o que estava vindo através de tipos e sombras. E enquanto Israel
esperava o Reino a mostrar-se através do regime militar de seu Messias, Jesus
revelou-o como um reino que primeiro tocou o coração:

Agora, quando Ele foi interrogado pelos fariseus sobre quando o


reino de Deus viria, Ele respondeu-lhes e disse: “O reino de Deus
não vem com aparência exterior; nem se dirá: 'Veja aqui!' ou
'Veja lá!' Porque, na verdade, o reino de Deus está dentro de
você(Lucas 17: 20-21).

Esta passagem é um esclarecimento importante para todos. O Reino não


vem a ser medido externamente, embora tenha um efeito profundo sobre as
coisas que são visíveis, por exemplo, a cura e libertação do corpo. (Veja
Mateus 12:28.) Jesus está respondendo a expectativa da manifestação visível
das pessoas
do Reino através da força militar. É um dado que ao longo da vida terrena de
Jesus, milagres com o corpo humano tornou-se evidências de que o Reino de
Deus é uma realidade presente.
Por mais estranho que possa parecer, nenhum dos milagres de Jesus foram
dadas como uma jogada de relações públicas. Em outras palavras, eles não
foram feitos para promover seu ministério ou para provar que Ele tinha poder.
Todos eles saiu de sua compaixão pelas pessoas, não para satisfazer a
necessidade de espectadores para o entretenimento sobrenatural. As Escrituras
transportar advertências para aqueles que se tornam meros observadores do
sobrenatural sem a mudança que só pode acontecer através do arrependimento.
O Unido vem em primeiro lugar para governar e curar nossos corações, e, em
seguida, para afetar todas as coisas externamente. Outra passagem que ajuda
com este ponto é encontrado em Romanos 14:17: “Porque o reino de Deus não
é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo” Em outras
palavras, o Reino de Deus não é comida ou coisas beber-para fora. Em vez
disso, é inteiramente aquilo que é invisível, no coração justiça, paz e alegria. E
enquanto essas coisas são questões internas, eles rapidamente se manifestar
exteriormente. É difícil manter a alegria invisível. A prosperidade da alma
mencionado em 3 João 2 revela como um estilo de vida saudável para dentro
afeta nossa saúde, finanças, e nosso bem-estar geral.
A própria palavra para a salvação nunca foi concebido para significar
“perdão dos pecados” sozinho. É uma palavra que significa “totalidade, perdão,
cura e libertação.” Olhe para a passagem de Romanos sobre o Reino-justiça,
paz e alegria (cf. Rom. 14:17). Retidão trata da questão do pecado, paz
responde a questão libertação / tormento, e alegria é a resposta para a doença
ea doença, como em “o riso é um bom remédio” (ver Prov. 17:22).

Nenhum dos milagres de Jesus foram dadas como uma jogada de


relações públicas. Todos eles saiu de sua compaixão pelas pessoas, não
para satisfazer a necessidade de espectadores para o entretenimento
sobrenatural.

O NOVO cumprimento ao Antigo


Maravilhoso revelações são ganhos sobre a vida sob a Nova Aliança do
Antigo Testamento através de tipos e sombras, o que significa que são
ilustrações naturais de verdades espirituais. Por exemplo, sabemos que os
judeus eram obrigados a oferecer um cordeiro impecável como um pagamento
pelo seu pecado. Mas também sabemos que Jesus é o Cordeiro real de Deus
que tira o pecado do mundo. Uma vez que o real vem em resposta a tipo ou
sombra do Antigo Testamento, não há mais necessidade de voltar e abraçar o
símbolo. Caso contrário, os sacrifícios de animais faria
ainda tem mérito.
todo o Antigo Testamento aponta para Jesus. Ele é a figura central de toda
a Escritura. Tanto a Lei e os Profetas declarou Seu papel como Messias,
mostrando como Jesus iria cumprir o plano redentor de Deus. As histórias,
profecias e leis tudo apontava para Ele em vários níveis, da mesma forma que
um sinal da estrada que aponta para uma próxima cidade a partir de distâncias
variadas. O sinal é real e significativa, mas em si mesmo, não é a realidade que
estamos procurando. Ele aponta para algo maior que si mesmo. Neste caso, não
devemos adorar o sinal do Antigo Testamento; nem podemos dar ao luxo de se
distrair com ele, como se de alguma forma ele continha uma realidade maior
do que a mensagem do próprio Messias. Estes sinais servem o seu propósito,
levando-nos a Jesus. Um sinal da autoestrada não define a cidade, e nem deve
o Velho Testamento ser feita para redefinir quem é Jesus. Ele é o cumprimento
de tanto a Lei e os Profetas. A natureza da sua vida e propósito é claro e não
deve ser diluído ou desmontado por questões não resolvidas da Antiga Aliança.
Por que ele veio? Ele veio para destruir as obras do diabo.

Nós Não se deve confundir o nosso destino com a nossa missão. O céu
é o meu destino, ao trazer o Reino é a minha missão.

A NATUREZA DA MENSAGEM
A Lei e os Profetas vigoraram até João. Desde então, o reino de
Deus tem sido pregado e todos estão pressionando para ele(Lucas
16:16).

“Até John” é uma frase muito significativa, mas que parece ser ignorado.
Tanto a Lei e os Profetas foram forjadas por uma mensagem maior, o
Evangelho do Reino. Uma delas é a mensagem que prevalece enquanto o outro
é obsoleta, tendo sido cumprida. Um tem o apoio do Céu; o outro não. Uma
revela o propósito de Deus neste dia de hoje, que define a nossa missão; o
outro não.
Uma mensagem cria uma realidade. A natureza da mensagem que
transmitimos determina a natureza da realidade viveremos e ministro. Aqueles
que abraçar plenamente que Deus nos deu atribuição para a mensagem do
Reino verá o aumento governo em constante de Deus exibido nos assuntos da
humanidade . Esta é a única mensagem que cria um ambiente adequado para o
visor do amor de Deus, Sua pureza intransigente, e Seu poder insondável. Esta
é a mensagem que Jesus pregou e, por sua vez ensinou seus discípulos a
pregar. Continua a ser o agora
palavra.
A Igreja tem substituído o Evangelho do Reino com o Evangelho da
salvação. É a beleza da mensagem de salvação que o torna tão fácil perder o
fato de que é apenas uma parte de toda a mensagem que Jesus nos deu. O
Evangelho da salvação está focada em conseguir que as pessoas salvas e indo
para o céu. O Evangelho do Reino é focada na transformação de vidas, cidades
e nações através do efeito do presente de Deus regra esta que se manifestou,
trazendo a realidade do céu para a terra. Não devemos confundir o nosso
destino com a nossa missão. O céu é o meu destino, ao trazer o Reino é a
minha missão. O foco da mensagem do Reino é o domínio legítimo de Deus
sobre tudo. Tudo o que é inconsistente com o Céu, ou seja, a doença, tormento,
ódio, hábitos devem divisão, eo pecado estão sob a autoridade do rei. Esses
tipos de problemas são quebrados da vida das pessoas porque reinos inferiores
não pode ficar onde quer que o domínio de Deus se manifesta. Como
conseguimos exibir esta mensagem, estamos posicionados para trazer a
mudança cultural na educação, negócios, política, meio ambiente e outras
questões essenciais que enfrentamos hoje. Isso cria um fenômeno mais
incomum: O fruto do avivamento se torna o combustível do avivamento. E
enquanto nós permanecer fiel à mensagem, o movimento aumenta até reforma.
Isso cria um fenômeno mais incomum: O fruto do avivamento se torna o
combustível do avivamento. E enquanto nós permanecer fiel à mensagem, o
movimento aumenta até reforma. Isso cria um fenômeno mais incomum: O
fruto do avivamento se torna o combustível do avivamento. E enquanto nós
permanecer fiel à mensagem, o movimento aumenta até reforma.
O Reino é a mensagem que estamos a levar adiante para as nações do
mundo. (Ver Mateus 10: 7. E Atos 28:31) A nossa mensagem é Jesus, que
demonstrou o seu mundo é como através de palavras e ações.
Não há doença no céu. Quando o Reino se manifesta no corpo de uma
pessoa, ele está curado. (Veja Mateus 4:23.) Não há demônios no céu, que é
por isso que a libertação é normal quando Jesus toca as pessoas. (Veja Mateus
12:28.) É tudo sobre o que seu mundo se parece, e como que a realidade pode
afetar este. O Reino de Deus está no reino invisível e, obviamente, é eterno.
(Veja 2 Coríntios 4:17.) A percepção é vital, por isso, viver com a percepção
de que a fé vê. Nossa conversão abre essa capacidade para todos nós. “Se
alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (João 3: 3). O
impacto do seu Reino no aqui e agora vai além dessas duas ilustrações, ter
efeito sobre todas as áreas da vida, tanto interna (alma) e externamente. O
ponto é que o Reino deve ser pregado e exibidos para que todos possam saber
de Sua bondade nesta vida. Jesus ilustrou isso perfeitamente.

Quando o céu ficou em silêncio


Por que Jesus disse, “até João”? Por que Ele não disse, “até Jesus”? Porque
John foi quem quebrou o silêncio do Céu com a mensagem do Reino. Antes de
João Batista entrou em cena, havia quatrocentos anos sem uma palavra de
Deus. O céu ficou em silêncio. Não há visões, sonhos, ou profecias. Nada.
Quatrocentos anos de silêncio absoluto, e então veio John. O Espírito Santo
não é descuidada destacando esse detalhe que a lei e os profetas duraram até
João porque era John que primeiro declarou, (Matt. 3: 2) “Arrependam-se, pois
o Reino dos céus está próximo!”. John foi quem anunciou a mudança de foco
do Céu.
Há um outro lugar na Escritura onde quatrocentos anos é
extraordinariamente significativo. Compreender a primeira menção desta frase,
quatrocentos anos, vai nos ajudar a compreender a sua importância neste caso.
Israel viveu no Egito como uma nação de escravos por quatrocentos anos. E
então o momento divino veio quando tudo mudou. Foi quando o sangue de um
cordeiro foi colocado no batente da porta de cada lar judaico na noite
especificado por Deus. O anjo do Senhor veio e lançou Israel da escravidão no
Egito para o seu destino como um Prometido pessoas terra. Em um momento,
eles passaram de escravos para ser livre, de pobreza absoluta de possuir a
riqueza da nação mais próspera do mundo. Aconteceu em um momento. A
primeira menção da frase quatrocentos anos resultou no resgate de um povo e a
formação de uma nação, Israel. Esta foi a redenção do povo de Deus. No tempo
de João Batista, Deus anunciou o resgate e criação de uma nova nação,
declarando: “É um novo dia!” Desta vez seria uma nação formada no Espírito
através da conversão, incluindo pessoas de toda tribo, língua em o planeta. Pela
primeira vez desde Gênesis 1, não seria realmente uma “nova criação” (ver 2
Cor 5:17.), Que é um povo “nascido do Espírito” (João 3: 6-8).

Não pule as maiores promessas da Escritura simplesmente porque eles


são difíceis de acreditar por causa de seu tamanho.

Isso é exatamente a mensagem de Jesus em Lucas 16:16. É um novo dia! O


novo dia é marcado com uma nova mensagem. Uma mensagem é longo, e
outro começou. Quando João Batista veio, foi ainda mais significativa do que a
libertação de quatrocentos anos de escravidão sob o Egito. Que a libertação
lidou com a natureza e potencial da humanidade, mas o pronunciamento de
John mudou tudo.
Jesus fez a declaração surpreendente: “Agora o reino de Deus está sendo
pregado e todos estão pressionando para ele” (Lucas 16:16). É possível que a
natureza da mensagem determina o tamanho da colheita? Ele disse
"todos"! Enquanto eu não acredito em Universalismo, onde todos
eventualmente acaba no Céu, a mensagem do Reino tem um maior alcance do
que eu pensava possível. Esta é a mensagem: “Seu domínio é eterno. É agora.
A vida de Jesus demonstrou Seu domínio sobre tudo o que era incompatível
com a vontade de Deus “.
Não pule as maiores promessas da Escritura simplesmente porque eles são
difíceis de acreditar por causa de seu tamanho. Sempre que Ele declara algo tão
grande, Ele está esperando para capturar os corações das pessoas, tornando
impossível para eles estar satisfeito com a mediocridade. Aqui Ele diz: “Todo
mundo está pressionando para ele” (Lucas 16:16). Em Joel 2:28, Ele diz: “Eu
derramarei o meu Espírito sobre toda a carne”. Em Jeremias 31:34, Ele afirma:
“E todos me conhecerão.” Salmo 22, o Salmo que lida com a crucificação de
Cristo mais do que quaisquer outros, estados, “Todos os confins da terra se
lembrarão e se converterão ao Senhor, e todas as famílias das nações adorarão
diante de ti” (Sl. 22:27). Esta lista de promessas extraordinárias poderia
continuar página após página. Mas você começa o ponto. As promessas estão
lá, em um sentido à espera de adoção. Em vez de tentar descobrir a temporada
para as promessas a serem cumpridas, por que não vir diante de Deus e ver se
Deus pode querer cumpri-las em nosso tempo? Afinal, quantas vezes os
discípulos obter o timing certo em sua compreensão das promessas proféticas
de Deus? Eu não me considero melhor do que eles. Essas promessas não são
dadas a nós para nos ajudar a saber o futuro, tanto quanto eles são dadas para
criar a fome para o que poderia ser. As promessas de Deus são claramente
visto quando o povo de Deus ficar com fome e clamar a Deus para o seu
cumprimento. Este é exatamente o que Daniel fez em ler a profecia de
Jeremias. (Veja Daniel 9: 2-6.) Ele virou as profecias em orações para sua
geração. quantas vezes os discípulos obter o timing certo em sua compreensão
das promessas proféticas de Deus? Eu não me considero melhor do que eles.
Essas promessas não são dadas a nós para nos ajudar a saber o futuro, tanto
quanto eles são dadas para criar a fome para o que poderia ser. As promessas
de Deus são claramente visto quando o povo de Deus ficar com fome e clamar
a Deus para o seu cumprimento. Este é exatamente o que Daniel fez em ler a
profecia de Jeremias. (Veja Daniel 9: 2-6.) Ele virou as profecias em orações
para sua geração. quantas vezes os discípulos obter o timing certo em sua
compreensão das promessas proféticas de Deus? Eu não me considero melhor
do que eles. Essas promessas não são dadas a nós para nos ajudar a saber o
futuro, tanto quanto eles são dadas para criar a fome para o que poderia ser. As
promessas de Deus são claramente visto quando o povo de Deus ficar com
fome e clamar a Deus para o seu cumprimento. Este é exatamente o que Daniel
fez em ler a profecia de Jeremias. (Veja Daniel 9: 2-6.) Ele virou as profecias
em orações para sua geração. As promessas de Deus são claramente visto
quando o povo de Deus ficar com fome e clamar a Deus para o seu
cumprimento. Este é exatamente o que Daniel fez em ler a profecia de
Jeremias. (Veja Daniel 9: 2-6.) Ele virou as profecias em orações para sua
geração. As promessas de Deus são claramente visto quando o povo de Deus
ficar com fome e clamar a Deus para o seu cumprimento. Este é exatamente o
que Daniel fez em ler a profecia de Jeremias. (Veja Daniel 9: 2-6.) Ele virou as
profecias em orações para sua geração.
Quando você declarar a mensagem certa, você cria o ambiente onde todo
mundo é capaz de pressionar. Não importa a necessidade, há uma resposta
agora. A mensagem certa se casa com a verdade de Jesus como o desejo das
nações com as próprias nações. A mensagem certa muda a atmosfera para fazer
a manifestação de Seu domínio realizado. Talvez este seja o contexto em que a
graça irresistível de Deus é abraçada, cumprindo assim o desejo encontrado no
coração de cada pessoa viva.

ESTÁ TERMINADO
Depois disso, Jesus, sabendo que todas as coisas já estavam
consumadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: “Tenho
sede!” ... Então, quando Jesus tomou o vinagre, disse: “Está
consumado!” E
inclinando a cabeça, entregou o espírito (João 19: 28-30).

É um erro pensar que quando Jesus clamou: “Está consumado”, Ele estava
apenas proclamando que a sua vida como um homem que vive na terra acabou.
Tanto a Lei e os Profetas legitimamente tinha feito um juízo sobre a
humanidade, pois o próprio Deus declarou: “A pessoa que pecar, essa morrerá”
(Ez. 18,20). O poder deste julgamento era tão forte que, se Jesus não tivesse
vindo por cem mil anos e trilhões de pessoas tinha vivido durante esse tempo,
ele legitimamente teria condenado cada um e ainda não tenham sido satisfeitas
em suas exigências. Jesus veio para saciar o apetite de que o fogo
inextinguível, cumprindo os requisitos da Lei e os Profetas. Quando Ele disse:
“Está consumado”, Ele estava declarando: “O apetite da Lei e dos Profetas foi
satisfeita uma vez por todas! É um novo dia.”Como resultado,

Arrependendo-se suficiente para ver a UNIDO


“Arrependei-vos, porque o Reino dos céus está próximo” (Mat. 04:17).
Esta palavra arrependimento significa “mudar a nossa maneira de pensar.” Mas
é muito mais do que um exercício mental. É realmente a profunda tristeza pelo
pecado que permite que uma pessoa verdadeiramente se arrepender e mudar de
ideia ou perspectiva sobre a realidade. Hebreus 6: 1 ensina claramente que há
dois lados para esta ação: “O arrependimento de obras mortas ... fé em Deus”
arrependimento completa é de algo em direção a algo-do pecado em direção a
Deus. Muitos cristãos se arrepender suficiente ser perdoado, mas não o
suficiente para ver o Reino. Seu arrependimento não traz o Reino à vista.

Muitos cristãos se arrepender suficiente ser perdoado, mas não o


suficiente para ver o
Reino.

O mesmo conceito é ensinado com duas perspectivas diferentes. Uma


passagem (Hebreus 6: 1) diz que “para Deus” e o outro (Mateus 4:17) implica
que é Luke captura a riqueza de ambos os pontos de vista quando escreve “para
o Reino.”: “Arrependei-vos, pois, e convertei-se o pecados sejam apagados,
para que tempos de refrigério possam vir da presença do Senhor”(Atos 3:19).
O ponto é a presença é o Reino. É realmente muito simples.
É muito fácil para complicar a vida cristã. Por exemplo, nos é dito para
colocar
de toda a armadura de Deus, que inclui o capacete da salvação, couraça da
justiça, e assim por diante (cf. Ef. 6: 10-18). O apóstolo Paulo nos deu esta
instrução importante, mas na maioria das vezes nós perder o ponto. Deus é a
minha armadura. Ele não está dizendo: “Colocar algo em que é uma realidade
que é separado de mim.” Ele está dizendo: “Eu sou isso. Apenas
permanecerdes em mim. Eu tornar-se a sua salvação. Eu sou a sua justiça, a
couraça sobre você. Eu sou o Evangelho da paz. Eu sou a Boa Nova. Eu sou a
espada do Espírito “. Esta lista pinta um quadro palavra profunda, o que nos
permite perceber o benefício mais completa de permanecer em Cristo. Simples
é melhor.
Jesus nos diz se arrepender, porque ele trouxe seu mundo com ele. Se eu
não mudar minha perspectiva sobre a realidade, eu nunca vai descobrir a
realidade do reino invisível superior de seu domínio. Este tipo de
arrependimento permite que um crente a viver em “lugares celestiais em
Cristo” (cf. Ef. 1: 3). Descobrir a presença de Deus está descobrindo o Reino.
Capítulo quatro

O velho tem um novo propósito

A pergunta final é se a doutrina da bondade de Deus ou do


infalibilidade das Escrituras é a prevalecer quando entram em
conflito. Eu acho que a doutrina da bondade de Deus é a mais
certa dos dois. Na verdade, só isso doutrina torna esta adoração a
Ele obrigatória ou até mesmo permissível.
CS LEWIS

amar a Bíblia, toda a Bíblia, mais do que eu tenho palavras para expressar.
E Meu estudo pessoal das Escrituras tem sido gasto tanto no Antigo e Novo
Testamentos. Passei muitos anos ensinando principalmente a partir Escrituras
do Antigo Testamento, como eu descobri que eles eram o “sistema de raiz”
upara o que podemos desfrutar em Cristo. Ele era uma parte essencial dos meus
anos de desenvolvimento. Vendo os propósitos de Deus como revelado em Seu
trato com Israel e as nações vizinhas provou ser inestimável para mim como eu
considero Seu desígnio e propósito para a Igreja do Novo Testamento. Tem
sido uma jornada gloriosa, que continua a desenvolver-se em
beleza e propósito.
Uma das passagens que me pegou no início da vida é aquele encontrado em
Romanos 15: 4: “Para o que foi escrito em épocas anteriores foi escrito para
nossa instrução, para que através da perseverança e do bom ânimo procedentes
das Escrituras, tenhamos esperança.” Isso resolve o propósito para o estudo do
velho Testamento. Por favor note que o estudo correto da Escritura é para nos
dar o incentivo que resulta em grande esperança-que nós tenhamos esperança.
E, no entanto, para muitos, o estudo do Antigo Testamento faz nada, mas dar-
lhes esperança para suas próprias vidas. Tudo muitos vêem são os juízos de
Deus para com as nações. Eu acredito que se conseguirmos um
resultado diferente do que o que esta passagem romanos diziam que teríamos
(encorajamento e de esperança), temos de aprender a abordar as Escrituras de
forma diferente até que levar Seu fruto pretendido.
O Antigo Testamento foi dado para nossa instrução como as pessoas da
Nova Aliança. Para uma temporada, as Escrituras do Antigo Testamento eram
a única Bíblia que a Igreja do Novo Testamento tinha. O que foi escrito nos dá
o pano de fundo para as verdades que temos hoje. Mas como é a maioria das
coisas, a aplicação inadequada também pode levar a morte. “Para a letra mata,
mas o Espírito vivifica” (2 Cor. 3: 6). É uma questão de percepção. vidas de
muitos cristãos têm sido mutilada por causa de um entendimento claro do que
Jesus veio cumprir e cumprir. Se eu não entendo isso, eu não vai entender o
meu propósito e vocação. Para colocá-lo de forma mais prática, por meio de
sabedoria e de revelação devemos entender o que o Antigo Testamento
terminou na cruz, o que foi alterado pela cruz, e que veio através da cruz
inalterado. Deixe-me ilustrar:
O que acabou na cruz: O sacrifício de animais foi exigido pela Lei do
Antigo Testamento. Ele foi mandatado por Deus para nos lembrar que a
penalidade do pecado é a morte. E enquanto o sangue de animais nunca
realmente acabou com o recorde do pecado, lidou com a natureza do pecado
nos mais fazer o sacrifício, ou negociados com as conseqüências do pecado, ele
o fez adiar a pena por mais um ano. Tornou-se um ponto de obediência que
profetizou que estava por vir, o Cordeiro de Deus, que iria tirar os pecados do
mundo. Quando Jesus se ofereceu como um sacrifício em nome de toda a
humanidade, Ele tornou possível para o sacrifício de um para fazer muitos
justos. (Veja Romanos 5:19). Quando Jesus Cristo morreu em nosso nome uma
vez por todas, mudou tudo. Ele era o Cordeiro de Deus, sem pecado, defeito ou
falha de qualquer tipo. A exigência da Lei para o derramamento de sangue pelo
pecado foi satisfeita para todos os tempos. Podemos dizer com confiança que
nunca mais vamos ser obrigados a sacrificar outro animal para adiar a
penalidade do pecado por mais um ano. Está terminado. A cruz pôs fim ao
sacrifício de animais e, mais importante, satisfez o apetite da Lei para o
julgamento da humanidade. A salvação é agora dado a todos os que invocam o
nome do Senhor.
O que mudou na cruz: O sábado foi criado para o benefício da humanidade.
Era uma parte bastante importante da economia de Deus que Ele próprio
descansou no sétimo dia de suas obras em criação. No sábado, estamos a
descansar no sétimo dia de todos os nossos trabalhos. Deus mesmo necessário
que a terra descansar a cada sete anos (resto do plantio culturas). Em seguida, a
cada ano sábado do sétimo necessário mais um ano de descanso, desta vez
marcado pelo que a Bíblia chama do Ano do Jubileu. Então isso significa que
tanto o quadragésimo nono e quinquagésimo ano, a terra
repousa novamente, enquanto ao mesmo tempo dívidas são perdoadas,
escravos são libertados, e muitas outras coisas semelhantes são feitas para
aumentar o bem-estar do povo de Deus. Mas, como você pode imaginar, não
plantar culturas que sétimo ano requer que Seu povo confiar nele para fornecer
para eles como Ele fez por Israel no deserto. Eles tinham que acreditar que
Deus iria cuidar deles através do crescimento do incultas culturas culturas eles
não replantar em relação ao ano anterior. E, embora eu acho que o descanso
sabático semanal é essencial para a saúde mental, emocional, físico e espiritual,
o sábado era também uma antecipação do que a vida diária do crente é ser
como-sem obras no que se refere à nossa salvação. Tanto o sábado e o Ano do
Jubileu foram alteradas na cruz.
Quando Jesus anunciou o início de seu ministério, Ele declarou: “O
Espírito do Senhor está sobre mim ... a declarar o ano favorável do Senhor”
(Lucas 4:18). Esse ano é o Ano do Jubileu! Em essência, Ele estava dizendo
que o Ano do Jubileu foi a experiência em curso daqueles que pertencem a Ele.
A liberdade que o Jubileu fornece é ser a marca distintiva sobre as vidas
daqueles que encontraram Jesus. A Escritura coloca desta forma: “Ora, o
Senhor é o Espírito, e onde o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Cor
3:17.). Em outras palavras, a cada dia é o sábado e cada ano é o ano do jubileu-
descanso e liberdade estão a ser visto no rosto de todos os que pertencem a ele.
E enquanto eu não acho que há muitos que realmente viver a beleza desta
verdade, é uma realidade do seu Reino que está disponível para todos. Dito
isto, esta é uma grande mudança a partir do Antigo Testamento-Jubilee mudou
de ser cada cinquenta anos para agora a ser o estilo de vida cotidiana das
pessoas em Cristo a cada ano. A cruz de Jesus trouxe essa mudança, o que
sugere que o que existia antes era um protótipo do que estava por vir.
O Antigo Testamento está cheio de coisas que eram protótipos, ou
vislumbres proféticas do futuro. E todas estas coisas revelam camada após
camada da bondade de Deus que estava a tornar-se mais plenamente manifesto
deste lado da cruz. Muitos ficam presos na dureza das histórias do Velho
Testamento em detrimento de ver a realidade da Sua bondade que foi exibido
ao longo da história, muito parecido com uma rosa entre os espinhos, mas
agora é mais manifesta plenamente através do estilo de vida ilustrada por
Jesus. É, e sempre foi, a cerca de Sua bondade.
Em resumo, a cruz mudou a natureza do descanso e liberdade. Tanto o
sábado eo Jubileu foram alteradas através do sacrifício de Jesus em nosso
favor. Não há nenhum sentido ignorando o que Ele comprou para nós para
desfrutar como o estilo de vida contínua e permanente do discípulo de Jesus.
O que veio através da cruz inalterada: Rei Davi é conhecida por muitas
coisas maravilhosas em toda a Escritura. Ele era um grande rei que liderou
Israel em sua maior hora. Ele era um homem segundo o coração de Deus. Ele
provou isso muito antes de ele se tornou rei. Mesmo sua bravura foi provado
muito antes que ele estava sentado no trono. Sua coragem contra o leão como o
urso quando ninguém estava olhando o colocou pela vitória sobre Golias
quando duas nações inteiras estavam assistindo. Este definir o ritmo de Sua
profunda liderança com o povo de Deus, uma das coragem extraordinária. Mas
a única coisa que foi o principal ponto de referência em toda a sua vida foi sua
paixão para a presença de Deus. Eu acho que sua maior marca na história era o
padrão que definir como um adorador. Era a sua adoração que esculpiu o
coração de uma nação em uma nação que valorizava a presença de Deus.
Como Moisés declarou certa vez, foi a presença de Deus sobre o Seu povo, que
se tornaram a marca distintiva que os separava de todas as outras nações. (Veja
Êxodo 33:16).
David era um adorador na parte traseira do carinho deserto por ovelhas de
seu pai. Isso não foi feito para o desempenho ou status. Era a mais pura
expressão de seu coração e tornou-se a razão para Deus escolhê-lo sobre seus
irmãos como o governante sobre Israel.
Quando Davi se tornou rei, ele queria que a Arca da Aliança, a morada de
Deus entre os homens, em sua cidade de Jerusalém. Então David armado uma
tenda no monte Sião que abrigava a Arca da Aliança. Monte Sião é uma
pequena elevação na terra dentro da cidade de Jerusalém. Isso é onde a
presença de Deus descansou para o benefício de toda a nação de Israel. Não
sabemos o tamanho da tenda. Tudo o que sabemos é que Deus estava lá, e por
isso foram os sacerdotes. Eles ministraram a Deus por meio de ação de graças,
louvor e adoração com seus instrumentos musicais e expressões físicas como
levantando as mãos, curvando-se, dança, bem como levantando suas vozes. O
grande honra para qualquer um, aterrorizante, uma vez que pode ter sido, era
para ser capaz de entrar na presença do Deus Todo-Poderoso. Esse ato foi
proibido para eles sob a lei. Mas Deus, em Sua misericórdia lhes permitiu
provar de uma realidade Novo Testamento muito antes de seu tempo. Sob
David, eles fizeram isso diariamente. Ele tinha todos os sacerdotes treinados na
música para que eles pudessem levantar louvores vinte e quatro horas por dia,
sete dias por semana. Eles tomaram turnos para que eles pudessem fazer isso
sem parar.
Os sacerdotes tinham que mudar seu foco do sacrifício de animais para o
sacrifício de louvor. O seu papel mudou tão dramaticamente que seria difícil
para nós compreender o que deve ter sido como para servir sob o rei Saul e
depois sob David. As habilidades necessárias ao abrigo de um líder foram
completamente inútil sob
nas próximas. Eles viraram a partir do foco de manter a Lei de manter a
presença. Uma característica importante a lembrar é que a maior parte do
tempo em que a Bíblia fala sobre a presença de Deus, ele está realmente
falando sobre a Sua face. Esse é o significado da palavra hebraica traduzida
presença.
O profeta Amós declarou que nos últimos dias haveria uma reconstrução
deste Tabernáculo de Davi. O tempo do cumprimento dessa palavra seria
quando os gentios foram adicionados ao que Deus estava fazendo sobre a terra,
eles também se tornaria o seu povo. Após a Grande Comissão dada à Igreja por
Jesus para “ir a todo o mundo” (Mat. 28:19), seguido pelo derramamento do
Espírito Santo, que iria ajudá-los a ser eficaz (ver Atos 2), gentios começaram
a ser acrescentados à Igreja. Tornou-se tão controverso que os líderes da igreja
convocou uma reunião em Jerusalém (Atos 15). A conclusão desta reunião de
líderes apostólicos foi que a inclusão dos gentios à fé era na verdade de Deus.
Eles deviam ter cuidado para não sobrecarregá-los com as exigências da Lei
que eles próprios não poderia manter.

“Naquele dia tornarei a levantar a cabine caído de Davi, e de


parede até suas violações; Além disso, vou levantar as suas ruínas
e reconstruí-lo como nos dias antigos; que possuam o restante de
Edom e todas as nações que são chamadas pelo meu nome “, diz o
Senhor que faz isso.

Observe que a reconstrução deste tabernáculo, conhecida pela presença


permanente de Deus ea adoração dos sacerdotes, coincide com os gentios que
está sendo adicionado à fé. Há uma conexão no reino invisível entre o efeito de
culto e a conversão das almas.
O Tabernáculo de Davi mudou o foco da vida e ministério por todos os
sacerdotes do Antigo Testamento. É uma coisa boa, também. No Novo
Testamento, descobrimos que cada crente é agora um sacerdote do Senhor.
(Veja 1 Pedro 2: 9.) O sacerdócio do Antigo Testamento seria impossível para
um crente do Novo Testamento para emular, como foi focado no sacrifício de
animais ea adoração a Deus em um único local, o tabernáculo ou templo,
dependendo do período de tempo. Portanto, esta história do Antigo Testamento
é mais uma vez um protótipo profético do que somos se tornar.
Nós agora temos o privilégio de ministrar a Deus como fizeram no
tabernáculo de Davi. E a coisa bonita para todos nós é que essa adoração pode
e deve ser feito em nossas casas, nossos carros, bem como nas reuniões
corporativas com o nosso
irmãos e irmãs. Esse papel tem um efeito tão dramático sobre a atmosfera aqui
na terra que as pessoas se converterem. Meu pensamento é que a atmosfera em
nossas casas e igrejas torna-se tão saturado com a glória de Deus em resposta a
nossa adoração que as pessoas são capazes de ver e ouvir a verdade
claramente. Culto limpa das ondas. Nesse sentido, o Tabernáculo de Davi e seu
papel correspondente no culto, é idêntico ao do Antigo Testamento para o
Novo. Um estudo mais aprofundado irá novamente verificar que o ministério
de ação de graças, louvor e adoração todos os aspectos do nosso ministério a
Ele, são todos inalterado pela cruz. Na verdade, era a cruz que trouxe este
protótipo fora do laboratório de um experimento Antigo Testamento na vida
diária do povo de Deus, que se tornaram Sua eterna morada. Tornou-se uma
norma.

Culto limpa das ondas.

AJUSTES
Fazendo esses ajustes irá ajudar os crentes a não cometer o erro de aplicar
erradamente as Escrituras para suas vidas. Assim, muitos crentes vivem sob a
maldição da Lei por causa de tomar a abordagem errada ao Antigo Testamento.
Este simples ajuste vai ajudar-nos a viver na liberdade que Jesus comprou para
nós. Pois em viver em liberdade, ilustramos como Ele é e modelo que é viver
sob Seu governo parece. Esta é uma grande parte da nossa mensagem do
Evangelho-live-lo e, quando necessário usar palavras.
Capítulo Cinco

HÉ GOODNESS-HÉ GLORY

Você tornar-se como o que você adora. Quando você olhar com
admiração, admiração e espanto para algo ou alguém, você
começa a assumir algo do caráter do objeto de sua adoração.
-NT WCERTO

ele Lei de Moisés era apenas por uma temporada. Isso nunca foi feito para
T realizar a plena manifestação da natureza de Deus para ser descoberto e
apreciado por seu povo. Enquanto era necessário e bonito, ele ficou muito
aquém em representar o coração do Pai. Isso não era seu propósito. A Lei
ensinou a Israel que eles precisavam saber sobre o Messias antes de ele se
deparou com a cena. E mesmo assim, a maioria perdeu sua vinda. E ainda
assim cheio durante todo relacionamento de Deus com o Seu povo no Antigo
Testamento foi a revelação da graça. Alguns dos mais belos vislumbres do
coração de Deus estão escondidos nas cenas do Antigo Testamento. Há
grandes diferenças entre a lei ea graça. Mas, por agora, isso será suficiente
-lei requer, enquanto graça permite.
Deus ilustrado Seu coração para o Seu povo uma e outra vez. Ele declarou:
“Diga-lhes: 'Por minha vida!' diz o Senhor Deus, 'não tenho prazer na morte do
ímpio, mas sim que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Voltar atrás,
voltar atrás dos vossos maus caminhos! Por que então você vai morrer, ó casa
de Israel?”(Ez. 33:11). Deus não é um tirano raiva desejando pessoas más para
ser punido e morrer. Se isso fosse verdade, ele teria acontecido muito antes de
agora, liberados através de um decreto simples. Em vez disso, vemos que ele
intercede para que os maus iria transformar e viver. Sua paixão para todos nós
é experimentar a vida ao máximo! Mas nunca é forçado em cima de nós; caso
contrário, ele acaba com robôs, não pessoas
feitos à Sua imagem.
Uma das partes mais preciosas da Escritura do Antigo Testamento é a
bênção que Deus disse a Moisés para passar para Aaron a declarar sobre o seu
povo. Obviamente, Deus pode abençoar quem Ele quer, quando ele quer. Mas
Ansiava por Seu povo a conhecer seu coração para eles. Ele também queria
que fosse falado, como algo que acontece quando nos unimos nossas palavras
com o seu coração.
Aaron era o sumo sacerdote, e como tal, ele foi posicionado para liberar a
bênção de Deus sobre o povo. Deus queria a bênção declarou sobre o seu povo
todos os dias de suas vidas. Era para ser declarado porque o que é falado faz a
diferença. Esta não era simplesmente uma formalidade. Tudo o que Deus nos
diz para fazer tem um grande significado. Esta é uma imagem do sumo
sacerdote se juntar ao seu coração com o coração de Deus para liberar a
realidade do Seu Reino na vida de Seu povo através de decreto. Vivemos com
a convicção de que nada acontece no Reino de Deus até que algo é falado. Esta
passagem revela sua paixão pelo seu povo saber de Seu amor, Sua graça e Sua
toda a suficiência. Este é o coração de Deus para todos nós:

Lei exige, enquanto graça permite.

Então o Senhor falou a Moisés, dizendo: “Fala a Arão ea seus


filhos, dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel. Você deve
dizer-lhes: O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça
resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o
Senhor levante o Seu rosto sobre ti, e te dê a paz.' Então, eles
podem invocar o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu, em
seguida, os abençoarei”(Números 6: 22-27).

A VIAGEM DE DEUS
Deus nos convida a descobri-Lo, Aquele que premia todos os que participar
da viagem para a grande extensão chamada a bondade de Deus. Este é o
caminho de fé, pois a fé acredita “que Ele é, e que Ele é a recompensa aqueles
que o buscam” (Hb. 11: 6). Fé tem duas partes; o primeiro é uma convicção da
Sua existência. Mas mesmo o diabo tem muito indo para ele. É a segunda parte
que nos lança na aventura e nos distingue do resto de tudo o que existe, a
confiança em Sua natureza. Ele é galardoador! Em outras palavras, o que
acreditamos sobre Ele terá um efeito sobre nossas vidas de uma forma
mensurável, porque Ele recompensa aqueles que criaram seus corações em
descobri-lo. Ele promete,
"Você procurará mim ... e eu será encontrado por você!” (Jr. 29: 13-14). Deus
garante que encontrá-Lo se o coração está realmente procurando com uma
prontidão para obedecer. Jesus também disse que iria revelar-Se para aqueles
que segui-Lo (ver João 14:21). É como se Ele está dizendo que, se o buscam
com todo o nosso coração, Ele irá certificar-se de colocar-se no meio da
estrada que estamos caminhando.

O que acreditamos sobre Ele terá um efeito sobre nossas vidas de uma
forma mensurável, porque Ele recompensa aqueles que criaram seus
corações em descobri-lo.

Este convite vem do Pai da vida, o Deus eterno que ama através do
sacrifício e doação. O maior presente que poderíamos dar-nos é ancorar a
nossa inteligência e da vontade para o mais forte alicerce possível, a bondade
de Deus.
Esta viagem é de fé. Fé é considerado anti-intelectual por muitos. Não é.
Na realidade, ele melhora o intelecto, mas é muito superior, pois é capaz de
reconhecer o mundo invisível que a mente natural tem pouco lugar para. A
verdadeira fé é superior ao intelecto humano na medida em que é o produto da
mente em vez do nosso Deus. A fé vem do coração, aquele que vive sob a
influência de Sua mente. A fé é o resultado de rendição, e não auto-vontade. É
mais indicado corretamente que nosso intelecto é moldada e influenciada pela
fé autêntica, pois a verdadeira fé precede a compreensão sobre questões
eternas, como as relacionadas com o mundo invisível. “Pela fé entendemos que
os mundos foram preparadas pela palavra de Deus, de modo que o que se vê
não foi feito do que é aparente” (Heb. 11: 3). Tome nota que é a fé que nos
permite compreender o mundo invisível, que de acordo com o apóstolo Paulo é
eterna, enquanto as coisas que vemos são temporais. (Veja 2 Coríntios 4:18.)
Assim também a fé, em seguida, nos ancora na substância da eternidade, uma
base sólida, com certeza. Pela fé entendemos, pois é a fé que melhora o
intelecto.

A verdadeira fé é superior ao intelecto humano na medida em que é o


produto de
de Deus mente em vez do nosso.

Minha fé só pode ir onde eu tenho conhecimento de Sua bondade. Sua


bondade torna-se então o imobiliário que eu vivo e explorar livremente. Ele
liberalmente a todos nós dá ele é e tudo o que ele tem. (Ver João 16: 14-15.) A
fé bíblica explora este reino com o deleite e prazer de uma criança bem-amado.
Jesus ensina que o Reino de Deus pertence aos que são como crianças. Adultos
tendem a controlar o que eles têm, levando cada vez menos riscos à medida
que envelhecem.
Mas as crianças incansavelmente explorar. Quando nossa fé explora Sua
bondade, estamos mais como as crianças Jesus honrado e celebrado. (Veja
Marcos 10:14).

A AVENTURA NO EXTREMO
Tudo sobre Deus é extrema no melhor sentido possível. Ele é infinitamente
bom, infinitamente santo e poderoso, infinitamente belo, magnífico, e glorioso.
Estes são apenas alguns termos para descrevê-lo. Mas nenhuma das listas
intermináveis de traços e características confiná-lo. Religião, que defino como
forma sem poder, tende a tentar a impossível tarefa de restringir-Lo em pacotes
pequenos puros, nos dando uma falsa sensação de inteligência e, finalmente,
controlar. Mas Ele é maior e maior e maior ainda. Cada virtude nos dá um
vislumbre do que está além da medida, mas está aberto para observação. Você
poderia tomar um traço e explorá-lo por toda a eternidade, mas não chegou
perto de esgotar as profundezas de quem Ele é, em que a virtude particular.

Minha fé só pode ir onde eu tenho conhecimento de Sua bondade.

A história está cheia de histórias de exploradores e suas aventuras. Se é a


busca de um Columbus para ir onde nenhum europeu tinha ido antes, ou os
astronautas que viajam através do espaço, ou intelectualmente curioso do nosso
dia a explorar as profundezas da ciência, medicina e tecnologia, que nos foi
dado a unidade de pesquisa para mais. Deus nos convida para estas missões
como uma parte do nosso dado por Deus a natureza para descobrir e criar. Seus
dons de curiosidade e desejo são belas expressões do seu coração como um
Pai.
George Washington Carver usou esta unidade para descobrir coisas que
acabaria por ajudar os pobres viveu para servir. Sua paixão para desvendar os
segredos da criação começou com sua pesquisa sobre o amendoim. Ele era
conhecido por sua fé absoluta em Deus como a pedra angular de sua pesquisa e
é creditado com a descoberta de mais de trezentos usos para o amendoim. Ele
alegou que foi a fé que “realizou todos responsáveis inquérito e ação.”1 O
impacto de sua pesquisa chegou muito longe, mas seu alvo principal era o de
beneficiar os pobres. Como resultado, este homem é creditado com ter um
impacto incrível sobre a economia dos estados do sul nos EUA, tudo porque
ele acreditava que Deus recompensa aqueles que o buscam.

ESCONDE-ESCONDE
Salomão, o homem conhecido por sabedoria inigualável, fez esta
declaração: “É
é a glória de Deus é encobrir uma questão, mas a glória dos reis é descobri-
las” (Pv. 25: 2). Acho fascinante que Deus é glorificado por ocultar ou
esconder as coisas. Mas é preciso entender que Ele esconde as coisas para nós,
não de nós.

O Pai nos chama para a viagem de descobrir sua natureza. Toda a sua
realidade do domínio chamado o Reino de Deus está escondido para nós
encontrar.

Minha esposa Beni e eu tenho nove netos. Na Páscoa, esconder ovos para
eles no nosso quintal da frente. Embora eu nunca fui capaz de descobrir o que
um coelho e os ovos têm a ver com a ressurreição de Jesus, nós ainda amamos
escondendo os ovos para as crianças em nossas vidas. É apenas mais uma
desculpa para se divertir com a nossa família. Dito isto, eu nunca iria cavar um
buraco de três pés no chão, coloque os vários tipos de ovos que usamos para o
fundo do buraco, e depois cobri-lo com cimento. Você pode imaginar-me dizer
aos nossos netos, “Se você acha que você é tão esperto, tentar encontrar
aqueles ovos”? Dificilmente. Nós esconder os ovos de ser encontrado. Não há
nenhuma alegria em colocar algo fora de seu alcance. Nossa alegria está em
sua descoberta.
Todos os adultos torcer por eles para encontrar o que está oculto. Nós
gritamos para fora quando eles estão perto. Nós vamos mesmo dizer-lhes para
ligar desta ou daquela maneira, ou olhar maior ou menor. Nós nunca pensaria
em ir para dentro da casa, enquanto eles caçam para estes tesouros fora. Eles
têm uma grande alegria em encontrar os ovos. Mas eles também olhar para trás
para nós, certificando-se de que estamos assistindo. Parte da sua alegria está
em nossa alegria sobre eles. Os nossos netos vão de cinco a dezesseis anos de
idade. (Os três mais antigos, quatorze a dezesseis anos de idade, agora ajudar
os mais jovens para ser bem sucedido.) Eu pus alguns ovos em lugares muito
rígidos e outros em campo aberto. Os mais velhos sabem que, se o ovo está
“escondido a céu aberto”, que é para um dos mais novos. Quando eles foram
dois anos de idade, que iria colocar os tesouros de cores vivas sobre os passos,
ou nos tijolos, ou na calçada ao lado de um pneu de carro. Os ovos estavam
escondidos em aberto para eles seriam encontrados. Mas se colocarmos todos
os ovos em campo aberto, os mais velhos não teria nenhum divertimento a
todos. Eles legitimamente reclamar sobre a nossa falta de esforço para torná-lo
difícil para eles. Sua maturidade requer que tomemos mais pensamento em
onde esconder os ovos. Lembre-se, o objetivo é a alegria, diversão e prazer no
contexto da família. Esta ilustração simples representa maravilhosamente nossa
descoberta de Sua bondade e fala de seu prazer em nossa descoberta. Ele
realmente é glorificado em esconder uma questão para nós encontrar. o
objetivo é a alegria, diversão e prazer no contexto da família. Esta ilustração
simples representa maravilhosamente nossa descoberta de Sua bondade e fala
de seu prazer em nossa descoberta. Ele realmente é glorificado em esconder
uma questão para nós encontrar. o objetivo é a alegria, diversão e prazer no
contexto da família. Esta ilustração simples representa maravilhosamente nossa
descoberta de Sua bondade e fala de seu prazer em nossa descoberta. Ele
realmente é glorificado em esconder uma questão para nós encontrar.
Da mesma maneira, o Pai atrai-nos para a viagem de descobrir sua
natureza. Toda a sua realidade do domínio chamado o Reino de Deus está
escondido para nós encontrar. É um reino eterno no qual toda a eternidade será
necessário para
veja o que Ele fez por nós.
A segunda parte do Provérbios 25: passagem 2 é igualmente importante
para a primeira parte: “a glória dos reis é esquadrinhá-las.” Fomos criados à
imagem de Deus, o Rei dos reis. Estamos realeza. Nossa Royalty Nunca mais
está na vanguarda das nossas vidas do que quando vivemos com a convicção
de que Deus nos deu o acesso legal a todas as coisas, incluindo os ocultos
coisas-mistérios. E por isso pedimos, buscar e bater, sabendo que não será um
grande avanço. (Ver Mateus 7: 7-8.) Algumas das coisas neste reino são
descobertos quase sem olhar. Eles parecem encontrar-nos. E ainda outros
avanços parecem levar a melhor parte de toda a vida. Esta aventura alegre
começa agora, mas ele vai continuar por toda a eternidade.

A TERRA DO BEM
Nós todos são exploradores, buscando o novo, apreciando a idade,
tornando-se pessoalmente alargada com cada descoberta. O que vemos nos
afeta. Se olharmos para o tempo suficiente, ele nos muda. Há partes da
bondade de Deus que são facilmente perceptíveis para o observador casual.
Muito parecido com Moisés, que nos foi dado um desafio. Ele viu uma sarça
ardente que não estava sendo consumido por suas chamas. A história registra
um detalhe importante que deve ajudar a todos nós em nossa jornada. Foi só
quando Moses desviou de que o Senhor falou com ele a partir do arbusto.
(Veja Êxodo 3: 4.) Às vezes, dando atenção aos lançamentos óbvias maior
encontro com Ele, manifestando uma maior revelação do que Ele é. A linha
inferior é que não consigo encontrar nada significativo sobre nossa própria.
Deve ser revelada em nós. Em outras palavras, todas as descobertas não são o
resultado da nossa disciplina e determinação sozinhas. Como o mordomo final,
Ele dá esses presentes para aqueles que abraçaram o Seu convite para pedir,
buscar e bater.
O profeta Jeremias teve um vislumbre desta realidade quando Deus lhe deu
uma promessa de restauração. “Clama a mim e eu vou te responder, e vou
dizer-lhe coisas grandes e firmes, que não sabes” (Jer. 33: 3). O Deus que é
bom nos deu o convite para o invocam. Ele então prometeu responder de uma
forma que foi além do que pedimos. A palavra grande neste versículo significa
“consideravelmente acima da média.” E se isso não bastasse, ele segue a
palavra grande com a palavra poderosa. meios poderosos “inacessível”
Considere isto: que Deus nos deu acesso ao inacessível. Que incompreensível
promessa! Ele está fora do alcance das nossas habilidades, personagem ou
qualificações. Falta-nos tudo o que é necessário para ser capaz de apreender o
que existe no reino chamado a bondade de Deus. Mas Ele nos deu algo que faz
essa impossibilidade possível. ele deu
-nos a chave para o inacessível. Ele mesmo é a chave. Através do Seu nome,
temos acesso ao que está além do nosso alcance em nosso melhor dia. O
convite veio de Sua bondade. Ele nos convida a invocá-Lo, dando-lhe a porta
aberta para responder de uma forma que está acima de nossas expectativas e
imaginação. Não há bondade à parte Dele, para que nossa viagem é a
descoberta da pessoa de Deus
-a Aquele cuja inacessível bondade é agora acessível por um convite com sua
promessa de ser encontrado por nós.

Nós foram criados e projetados para viver na glória de Deus, que é a


presença manifesta de Jesus.

EXPLORERS UNEM-SE!
Como os aventureiros de idade, temos diante de nós o território mais
inexplorado na existência. Ele é mais robusto do que o Monte Everest, mais
intimidante do que o mais profundo oceano, e mais vasto que o próprio espaço-
chama-se a bondade de Deus. Fomos convidados pelo próprio Deus para vir
provar e ver. Ele também nos deu um guia para conduzir e apoiar-nos nesta
jornada, o Espírito Santo. Ele foi dado para nos guiar em toda a verdade, que é
sempre a manifestar-se em liberdade.
Mais uma vez, temos de olhar para Moisés, aquele a quem a lei foi dada.
Em um de seus encontros com Deus, vemos um exemplo de graça que cria
uma marca d'água alta, mesmo para os padrões do Novo Testamento. O
apóstolo Paulo mencionou em 2 Coríntios 3: 7 18, anunciando que este
momento glorioso foi menos do que a Nova Aliança fornecido para cada
crente. A Nova Aliança é melhor do que o Velho, e, portanto, ele deve fornecer
bênçãos e avanços superiores.
Em Êxodo 33, encontramos Moisés pedindo a Deus para não enviar um
anjo para ir com Israel para a Terra Prometida. Ele queria que o próprio Deus
para ir. Na verdade, Moisés afirmou que, se Deus não estava indo para ir, então
ele não quer ir, qualquer um. Isso realmente é bastante notável. O anjo
designado para levá-los teria fornecido tudo o que Deus prometeu. Teria sido
um cumprimento de todos os seus sonhos e aspirações como uma nação. E eu
lembrá-lo de que os anjos carregam uma certa majestade e glória que é muitas
vezes confundido com o próprio Deus. No entanto, Moisés teve um
relacionamento com Deus, forjada através de seus ensaios. Deus disse de
Moisés, “O Senhor falava com Moisés face a face, como um homem fala com
seu amigo” (Ex. 33:11). Como um amigo de Deus, Moisés queria apenas para
ser levado por seu amigo. As bênçãos não eram o objetivo, mas o
relacionamento era.
O Senhor disse a Moisés: “Eu também irá fazer essa coisa da qual você
tem
falado; pois achaste graça aos meus olhos e eu nos conhecemos
pelo nome.”Então Moisés disse:‘peço-te que me mostres a tua
glória!’E Ele disse:“Eu me vai passar toda a minha bondade
diante de você, E proclamarei o nome do Senhor diante de ti; e vou
ter misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e vai mostrar
compaixão de quem vou mostrar compaixão.”Mas Ele disse:‘Você
não pode ver a minha face, porquanto homem nenhum pode ver-
Me e viver!’Então o Senhor disse: “Eis aqui um lugar junto a mim,
e você deve ficar sobre a rocha; e virá sobre, quando a minha
glória que passa, que vai colocá-lo na fenda da rocha e cobri-lo
com a minha mão até que eu tenha passado. Então eu vou tomar
minha mão e verás minhas costas, mas meu rosto não deve ser
visto”(Êxodo 33: 17-23).

Quando Moisés pediu para ver a glória de Deus, ele não escolher algum
aspecto aleatória de pessoa ou a natureza de Deus. Ele escolheu o alvo original
para cada pessoa viva. Fomos criados e projetados para viver na glória de
Deus, que é a presença manifesta de Jesus. A Escritura diz: “Porque todos
pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Rom. 3:23). Pecado causou-
nos a ficar aquém do alvo pretendido de Deus. Para significa pecado “errar o
alvo”. Considere um arqueiro atirar uma flecha em um alvo e, em seguida,
observando que a flecha nem mesmo alcançar a meta, muito menos acertar o
centro do alvo. Isso é o que nosso pecado tem feito. Nós não só errou o alvo;
nós nem sequer atingir a meta. Mas tome nota do objetivo que é a glória de
Deus. Fomos criados para viver nesse reino. Moisés sabia instintivamente e
desejava vê-lo mais claramente.
Considere todos os encontros que Moisés teve com Deus. A glória de Deus
estava presente na sarça ardente, durante as muitas vezes na montanha onde
Deus desceu sobre Moisés e falou, e através das visitações na tenda da
congregação, que também foi preenchido com a Sua glória. Estes são apenas
alguns dos exemplos listados nas Escrituras. No entanto, neste momento, só
havia uma coisa em sua mente, a glória. Todos esses encontros teve um efeito
sobre Moisés, e, em seguida, sobre Israel. Uma vez que você provou a
verdadeira razão que você está vivo, nada mais vai sempre satisfazer. Mas este
encontro especial com Deus em Sua glória é a única vez que o rosto de Moisés
brilhou como o de Deus. Eu acho que é importante notar o que era único sobre
este encontro. É a única vez que as pessoas temiam a aparência de Moses, e
eles tiveram o colocou um pano sobre a cabeça para protegê-los de que eles
estavam vendo em cima dele. Eu tenho esse sentimento pessoal profunda que a
glória de Deus será um tema principal e paixão da Igreja nos próximos anos.
Ela surgiu quando Moisés estava descendo do Monte Sinai (e as
duas tábuas do testemunho na mão de Moisés quando ele estava
descendo do monte), Moisés não sabia que a pele do seu rosto
resplandecia por causa de sua fala com ele. Então, quando Arão e
todos os filhos de Israel para Moisés, eis que a pele do seu rosto
resplandecia, e eles estavam com medo de chegar perto dele.
Então Moisés os chamou, e Arão e todos os príncipes da
congregação tornaram a ele; e Moisés lhes falou. Depois todos os
filhos de Israel se aproximou, e ordenou-lhes que fazer tudo o que
o Senhor lhe falara no monte Sinai. Quando Moisés acabou de
falar com eles, pôs um véu sobre o rosto(Ex 34: 29-33).

Moisés pediu para ver a glória de Deus. Deus disse “OK” e mostrou a
Moisés Sua bondade. Tome nota! Foi Sua bondade que mudou semblante de
Moisés. Este, a um tempo próprio semblante de Moisés foi mudado, foi só
depois de uma nova revelação da bondade de Deus. Não é isso que está
faltando na Igreja do Novo Testamento? É possível que Deus pretende mudar o
rosto do seu povo por uma nova revelação da Sua bondade? Acho que sim. O
mundo tem visto uma Igreja dividida, uma Igreja com raiva, uma Igreja
materialista, ea lista continua. O que aconteceria se fossem ver uma Igreja cujo
semblante muito transformado por vê-Lo, a Sua glória Sua bondade? Isto é o
que o mundo está chorando por; eles querem acreditar que é verdade, Deus é
bom. Como podemos contemplá-Lo é o que torna esta uma possibilidade.

MORADIA EM GLÓRIA!
Outra história das minhas favoritas também tem a ver com a glória de
Deus. Desde que meu pai nos ensinou o que significava para nós sermos
sacerdotes para o Senhor, ministrando a Ele com nossa ação de graças, louvor
e adoração, eu abraçaram isso como um objetivo principal da minha vida. Cada
vez que leio nas Escrituras que há pessoas que ministram a Ele e então há uma
resposta do Céu, eu fico animado. As aulas são sempre profunda, como há algo
de eternidade nesses momentos. Não importa se isso aconteceu com David,
Moisés, ou alguém no Novo Testamento; estas interacções são eterna na
natureza. E assim é com este próxima história.

Ele veio mesmo a acontecer, como os trombeteiros e os cantores


estavam um, para fazer um som a ser ouvido em louvor e
agradecendo ao Senhor; e quando levantavam a voz com
trombetas, e címbalos, e
instrumentos de música, e louvavam ao Senhor, dizendoPorque ele
é bom; porque a sua benignidade dura para sempre; que, em
seguida, a casa se encheu de uma nuvem, até mesmo a casa do
Senhor; de modo que os sacerdotes não podiam ficar para
ministrar, por causa da nuvem; porque a glória do Senhor encheu a
casa de Deus (2 Crônicas 5: 13-14 NVI).

Uma vez que você provou a verdadeira razão que você está vivo, nada
mais vai sempre satisfazer.

Por favor, note que os padres estavam oferecendo o fruto dos lábios (ver
Heb. 13:15) como a sua oferta. Enquanto isto aconteceu no Antigo Testamento,
é claramente uma prática Novo Testamento, como a Lei exigia o sacrifício de
animais dos sacerdotes, não louvar. Em segundo lugar, notar que os padres
estavam na unidade. Lembre-se que os 120 crentes em Atos capítulos 1 e 2
também estavam na unidade antes do derramamento do Espírito Santo ocorreu.
Deus, mais uma vez colocar Sua glória sobre um povo unido. (Veja o Salmo
133.) Deus ama a manifestar-se sobre o seu povo quando somos conhecidos
pelo nosso amor um do outro. Em terceiro lugar, olhar para o que eles estavam
louvando a Deus por Sua bondade-! Eles declararam que o Senhor seja bom!
Mais uma vez vemos uma conexão entre a revelação da Sua bondade e Sua
glória-Sua presença manifesta. Isto é incrível, como a glória de Deus é a cobrir
a terra como as águas cobrem o mar antes do tempo chega ao fim (ver Hab.
2:14). Suponho que muitos pensam essa glória se tornará manifesta através de
um movimento militar do retorno do Messias. Seus discípulos achavam que,
também. (Ver Lucas 19: 11-17.) Mas eu gostaria de sugerir que, da mesma
forma que os discípulos estavam errados sobre isso, por isso, também, estão
errados, como nós muitas vezes não conseguem entender o processo Ele adora
trabalhar através. Ele anseia por nosso envolvimento em todas estas questões,
não porque ele precisa de nós. Co-trabalhadora tem sido Seu coração desde o
início. E tornando-se uma comunidade de culto que adora no espírito, na
verdade, e em unidade vai oferecer algo para ele que por sua vez vai querer
ocupar-os louvores de Seu povo a respeito da Sua bondade. Suponho que
muitos pensam essa glória se tornará manifesta através de um movimento
militar do retorno do Messias. Seus discípulos achavam que, também. (Ver
Lucas 19: 11-17.) Mas eu gostaria de sugerir que, da mesma forma que os
discípulos estavam errados sobre isso, por isso, também, estão errados, como
nós muitas vezes não conseguem entender o processo Ele adora trabalhar
através. Ele anseia por nosso envolvimento em todas estas questões, não
porque ele precisa de nós. Co-trabalhadora tem sido Seu coração desde o
início. E tornando-se uma comunidade de culto que adora no espírito, na
verdade, e em unidade vai oferecer algo para ele que por sua vez vai querer
ocupar-os louvores de Seu povo a respeito da Sua bondade. Suponho que
muitos pensam essa glória se tornará manifesta através de um movimento
militar do retorno do Messias. Seus discípulos achavam que, também. (Ver
Lucas 19: 11-17.) Mas eu gostaria de sugerir que, da mesma forma que os
discípulos estavam errados sobre isso, por isso, também, estão errados, como
nós muitas vezes não conseguem entender o processo Ele adora trabalhar
através. Ele anseia por nosso envolvimento em todas estas questões, não
porque ele precisa de nós. Co-trabalhadora tem sido Seu coração desde o
início. E tornando-se uma comunidade de culto que adora no espírito, na
verdade, e em unidade vai oferecer algo para ele que por sua vez vai querer
ocupar-os louvores de Seu povo a respeito da Sua bondade. ) Mas eu gostaria
de sugerir que, da mesma forma que os discípulos estavam errados sobre isso,
por isso, também, estão errados, como nós muitas vezes não conseguem
entender o processo Ele gosta de trabalhar. Ele anseia por nosso envolvimento
em todas estas questões, não porque ele precisa de nós. Co-trabalhadora tem
sido Seu coração desde o início. E tornando-se uma comunidade de culto que
adora no espírito, na verdade, e em unidade vai oferecer algo para ele que por
sua vez vai querer ocupar-os louvores de Seu povo a respeito da Sua bondade.
) Mas eu gostaria de sugerir que, da mesma forma que os discípulos estavam
errados sobre isso, por isso, também, estão errados, como nós muitas vezes não
conseguem entender o processo Ele gosta de trabalhar. Ele anseia por nosso
envolvimento em todas estas questões, não porque ele precisa de nós. Co-
trabalhadora tem sido Seu coração desde o início. E tornando-se uma
comunidade de culto que adora no espírito, na verdade, e em unidade vai
oferecer algo para ele que por sua vez vai querer ocupar-os louvores de Seu
povo a respeito da Sua bondade.

Ele não tinha vergonha de colocar sua glória nos e nos edifícios físicos
que as pessoas construídos em honra do Seu nome. Quanto mais ele
vai colocar o
glória na casa que ele mesmo constrói?

Lembro-me de um número de anos atrás, tivemos uma canção profética


durante um dos nossos serviços de domingo de manhã. Nós chamamos este
tipo de música “a canção do Senhor” na medida em que é uma canção
profética, cantada como se fosse a sua voz cantando sobre nós como Seu povo.
Aconteceu mais ou menos assim:
Será que eu não encher o tabernáculo de Moisés com a

minha honra? Será que eu não encher o templo de

Salomão com a minha honra?

Quanto mais eu deveria preencher o lugar que eu construir com


minhas próprias mãos?

Meu amado, eu estou construindo.

Naquele momento, percebemos que Deus estava se referindo à passagem


Mateus 16:18, onde Jesus disse: “Eu edificarei a minha igreja.” Então, aqui
está ela, a chance de um vislumbre de onde Deus coloca a Sua glória e por quê.
Ele não tinha vergonha de colocar sua glória nos e nos edifícios físicos que as
pessoas construídos em honra do Seu nome. Quanto mais Ele vai colocar a
glória na casa que ele mesmo constrói? E que a casa é a Igreja-a morada eterna
de Deus. (Veja Efésios 2:22.) Obviamente, eu não fazem referências a
instituições ou edifícios quando eu digo “Igreja”. Esses elementos são
ferramentas boas e úteis da Igreja actual. Mas eles em si não são a Igreja. A
Igreja é composta de crentes nascidos de novo que são como pedras vivas,
reunidos em uma casa espiritual, para abrigar um sacerdócio que irá oferecer
sacrifícios espirituais, aceitável através de Jesus. Essa é a revelação de que
Peter transportada para nós. (Veja 1 Pedro 2: 5.) Gostaria de lembrar que
muitos consideram Pedro para ser o fundamento do ministério da Igreja. (Veja
Mateus 16:18). E para dar um passo mais longe, a glória que é colocado dentro
dessa casa é para manifestar a bondade de Deus, ou podemos perder o ponto
completamente.

A esperança da glória
O foco dos profetas, bem como as experiências proféticas contidas nas
Escrituras, muitas vezes aponta para propósitos de Deus para o seu povo, a
Igreja. As histórias acima mencionados revelam coração e planos para nós de
Deus. Ele propôs a manifestar-se sobre nós e através de nós e, como resultado,
para transformar a natureza do mundo que nos rodeia. Isto deve ser visto, se
abraçaram, e recebeu como parte de nossa razão de ser.
O alvo do Senhor para nós ainda é a glória. Sua glória é tornar-se o lugar de
habitação do povo de Deus, como Ele, por sua vez habita em nós. O apóstolo
Paulo usou uma frase que é agarrar nossos corações: “Cristo em vós, a
esperança da glória” (Cl 1:27). Jesus Cristo em nós torna possível a ser
restaurado completamente o seu propósito para a vida nós- na glória. Se a
glória de Deus contém a revelação da bondade de
Deus, então aqui é uma chave. Jesus Cristo habita em nós pelo Espírito Santo é
o que faz a revelação da Sua bondade conhecido para e através de nós para o
mundo que nos rodeia. E essa é a esperança ilustrado.

Confiando na sua bondade


Da minha perspectiva, o Salmo 27 é um dos salmos mais incomuns e
completos na Bíblia. É um favorito pessoal. E, como tal, tem sido um lugar
maravilhoso alimentação para a minha alma por muitos anos. O escritor ilustra
sua absoluta confiança em Deus (versos 1-3), o valor supremo para a Sua
presença (versos 4-6), e sua própria devoção à obediência (versículos 7-10).
Mas o grand finale é a revelação de seu segredo pessoal à força (versos 11-14).
Ele colocou desta forma no versículo 13: “Eu teria desesperou se não cresse
que veria a bondade do Senhor na terra dos vivos.” Era a sua esperança de ver
a bondade de Deus em sua época que mantinha -lo de desesperança.
Desesperança é um ladrão, que é muitas vezes acolhidos em círculos
cristãos em nome de discernimento. Esta influência enganosa deve ser marcado
e reconhecido como uma ferramenta do inimigo. Se alguma vez houve uma
época em toda a história que o povo de Deus precisa acreditar que vamos ver a
glória de Deus, que é agora. O povo de Deus deve ser conhecido por sua
esperança, independentemente das circunstâncias, talvez mais do que a maioria
qualquer outra virtude. Como um dos nossos, Olivia Shupe, observou certa
vez: “O que tem mais esperança sempre terá a maior influência.” E nós temos
boa razão para isso! a bondade de Deus causa estragos em desespero,
depressão e desesperança. Vendo Sua bondade libera a oportunidade para a fé.
Com a expectativa de provar e ver Sua bondade nos mantém impermeável aos
colapsos mentais e emocionais que violem que Ele nos projetado para ser
portadores de esperança,

NOTAS
1. "Legado do Dr. George Washington Carver: Cientista Extraordinaire, Man
of Faith, Educador e Humanitária “, acessado 06 de junho de 2016,
http://www.tuskegee.edu/about_us/legacy_of_fame/george_w_carver.aspx.
Capítulo Seis

AMOR requer julgamento

O que eu acredito é tão magnífica, tão gloriosa, que está além da


compreensão finita. A acreditar que o universo foi criado por um
Criador proposital, benigna é uma coisa. Para acreditar que este
Criador assumiu vestimenta humana, a morte aceito e
mortalidade, foi tentado, traído, quebrado, e tudo por amor de
nós, desafia a razão. É tão selvagem que assusta alguns cristãos
que tentam dogmatizar seu medo por batendo em outros cristãos,
porque o cristianismo arrumado, com todas as respostas dadas é
mais fácil do que aquele que se estende para a maravilha
selvagem do amor de Deus, um amor que don 't mesmo tem que
ganhar.
-MAdeleine L'Engle

f você levar alguém que você ama ao médico para ser examinado por causa
E de um crescimento olha suspeito em seu braço, você vai querer que o médico
para trazer julgamento sobre o crescimento e fazer o que precisa ser feito para
removê-lo. Você não vai pegar um médico que mostra misericórdia para com o
u crescimento ou aquele que fica fascinado com a forma como ele é sua própria
entidade viva. Só julgamento é aceitável. Sei que soa muito bobo na melhor ter
um médico que pensa assim, mas eu digo que para fazer um ponto. Não há
nenhum sentimento de simpatia para com o tumor, nem há qualquer
preocupação com o que os outros possam pensar. O julgamento é a única
resposta aceitável, como seu amor para essa pessoa necessita de tal reação em
direção a qualquer coisa que ameace o seu bem-estar. O amor exige que eu
lutar por ele, procurando por sua proteção. Vivemos em um mundo onde nós
celebramos julgamentos o tempo todo. Mas por alguma razão, se o julgamento
vem de Deus, é considerado cruel e sem amor. Meu amigo Mike Bickle fez
uma declaração sobre este assunto que realmente
ajudou a trazer esclarecimentos para mim nesta edição: “Todos os juízos de
Deus são destinadas a tudo o que interfere com amor.” Isso não tem preço, e
assim completamente verdade.
Se eu tinha um vizinho que mostrou agressão e violência para com as
crianças, eu faria tudo o que pudesse para informar as autoridades e proteger as
crianças. Enquanto eu tendem a inclinar-se para a misericórdia para as pessoas
que são apanhados em pecado, eu me recusaria a fazer nada que possa proteger
sua pecaminosidade, que continuam a ameaçar a segurança dos outros. Tal
descuido para com “amigos” não é amor em tudo. Amor significa alguma
coisa. É honesto e de confronto quando necessário. Por exemplo, não é muito
de ver alguém que você cuida de um prédio em chamas e deixá-la ali, não
importa quão sincero que ela é, ou como bem de uma pessoa que ela é, ou
como áspera sua infância era. O amor requer ação. O amor requer julgamento
- “Este edifício está em chamas. Sair ou você vai morrer!”Love escolhe o
melhor. O amor não escolhe o que simplesmente se sente bem para nós.
Vamos tomar o assunto do julgamento de Deus um passo adiante. Primeiro,
vamos reconhecer que se Deus fosse que teimam em trazer condenação sobre
toda a humanidade, Ele poderia e teria conseguido isso há muito tempo,
simplesmente declarando a palavra necessário para realizá-lo. O ponto inteiro
deste livro é que a condenação não está em seu coração. Como afirmado
anteriormente, “Deus não tem prazer na morte do ímpio” (Ez. 18:23). No
entanto, permanece o fato, o julgamento tem que acontecer porque Deus é
santo Ele é perfeito em beleza, com pureza imaculada, completamente
separado de tudo o que é escuro e mal e totalmente impulsionado por amor em
todas as ações, pensamentos e intenções. Pecado viola e contamina tudo o que
Ele fez, criando uma brecha entre o Criador ea criação. No entanto, o
julgamento teve que ser liberado porque Ele é amor. Fora da necessidade Ele
declarou: “A alma que pecar, essa morrerá” (Ez. 18,20). Isso foi algo que saiu
porque Ele é amor. Por favor note que a declaração é no mesmo capítulo como
“Deus não tem prazer na morte do ímpio” (Ez. 18:23).
Deus não pode mentir-lo seria uma violação impossível de Sua natureza e
do ser. Mas a coisa mais incrível aconteceu. Deus escolheu para derramar o
julgamento muito necessária sobre o Seu Filho, Jesus, em vez de nós. Por
causa do Seu grande amor por nós, Jesus ofereceu-se para tomar o nosso lugar
em suportar a pena de morte que cada um de nós merecia. Ao fazê-lo, Ele
satisfez o apetite da Lei para o nosso julgamento. E se isso não fosse suficiente,
Ele então nos qualificado para receber a herança que só Jesus merecia. Gostaria
de lembrar que somente Ele é o único que viveu sem pecado, defeito, ou
compromisso de qualquer espécie. Em toda a honestidade, eu teria sido
totalmente satisfeito de ter o meu compromisso com o inferno cancelada. Mas
para o Pai
para me qualificar para a mesma recompensa que Jesus? Que está tão longe
além do meu alcance como qualquer pensamento ou idéia poderia ser.

Balançar o barco!
O amor requer julgamento se é para ser real amor. Amor sem julgamento é
apático, letárgico, e paixão; ele realmente não é amor em tudo. Qualquer
sistema de crença que promove a convicção sem expressão emocional é mais
consistente com o budismo do que com o Evangelho de Jesus Cristo. Ele não
balançar o barco. Isso é algo que Jesus não tinha problema fazer uma e outra
vez. Jesus estava longe de ser passiva. A posição de “não balançar o barco” é
muitas vezes aplaudido como pacífica, quando na realidade é uma paz que só
pode existir onde a pessoa de paz controla as circunstâncias ou configuração.
Jesus é a Pessoa autêntica da Paz (Príncipe da Paz), que demonstra que a
verdadeira paz se parece. Ele fez isso enquanto está sendo acusado, perseguido,
espancado e crucificado. Circunstâncias não controlar, influenciar ou
determinar o reinado de tal paz, como é superior em todos os sentidos
possíveis. Ele está ancorada em uma pessoa que não muda.

O amor requer julgamento se é para ser real amor. Amor sem


julgamento é apático, letárgico, e paixão; ele realmente não é
amor em tudo.

O amor é uma pessoa que Deus é amor. Ele ama as pessoas, a ponto de
sacrificar a vida de Seu próprio Filho na cruz. Esse zelo está além da nossa
capacidade de medir, e ainda estamos vivos por causa disso.

UNIVERSALISMO? NÃO!
Muitos que começaram a ter um vislumbre da bondade de Deus têm
seguido a sua própria lógica e razão muito fora dos parâmetros bíblicos. Isso é
sempre um perigo. Todos nós temos convicções e idéias sobre o que é
verdadeiro. Estou me referindo agora a alguém no processo de crescimento e
desenvolvimento em Cristo, não a pessoa dado a um espírito de engano. Como
alguém já disse, não sabemos o que não sabemos. Mas não devemos tentar
fazer com que as Escrituras dizem que acreditamos; temos de ajustar o que
acreditamos de acordo com os mandatos conferidos nas Escrituras. A Palavra
de Deus cortes e ameixas secas nossas idéias originais em uma forma
verdadeiramente bíblica até que eles representam bem Jesus. Deixe-me ilustrar:
Se eu ver onde a Escritura diz: “Não há nenhum medo no amor” (1 João 4:18)
e em cima disso, “Deus nos ama” (João 3:16),
princípios. Mas é preciso? Poderia parecer assim para alguns. Mas é aí que
precisamos de toda a Escritura para moldar e animar o que pensamos e ensinar.
O apóstolo Paulo disse: “Portanto, tendo estas promessas, amados,
purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a
santificação no temor de Deus” (2 Cor. 7: 1). O que eu faço agora? Esta é a
instrução óbvia dada para aqueles que seguem a Jesus Cristo como seu Senhor
e Salvador. Neste ponto, longe demais tentar mudar o que diz a Escritura a
proteger a sua definição ou o que eles sentem que fui aprendendo. É mais sábio
para manter em tensão duas idéias contraditórias do que está a torcer o que diz
a Escritura, descontando o que não se encaixa o seu ideal. (Mais sobre isso
mais tarde, no capítulo intitulado “A importância do Mistério.”) Tudo deve
ceder à Palavra de Deus.
Há até mesmo o perigo de muitos nos últimos dias para criticar Paulo ou
Pedro (ou quem quer que tenha escrito a Escritura em questão) e atribuem o
que o escritor disse aos seus próprios preconceitos. O pensamento é que a
Escritura contém ensinamentos que são inconsistentes com os ensinamentos de
Jesus. Essa abordagem me assusta um grande momento. Isso significa que a
pessoa que está criticando o que o escritor Escritura disse realmente tem uma
opinião que tem maior valor e autoridade do que a própria Bíblia diz. A
Palavra de Deus, então, torna-se inútil na medida em que torna-se sujeito às
opiniões dos outros. É muito mais fácil crer em Deus, confie em Deus e pedir
ao Espírito Santo para nos guiar em toda a verdade. Então, quando eu li que há
o temor do Senhor no Novo Testamento, eu tenho que ajustar a minha
definição. O que eu acho, ao vivo, e ensinar devem ser consistentes com a
Bíblia,
Perdão dos pecados é o foco principal da mensagem do Novo Testamento.
Este é um presente-nos mais incrível são perdoados. Mas a parte dois deste
dom é que a nossa natureza para o pecado é alterado. Mas a parte que mais
uma vez muda a paisagem da vida no planeta Terra é que cada pessoa que está
em Cristo torna-se a justiça de Cristo (ver 2 Cor. 5:21). Não admira que o
salmista declarou este princípio do perdão, da maneira mais profunda: “Mas há
perdão com você, que você pode ser temido” (Sl 130: 4.). Isso tem que ser uma
das combinações mais não naturais de verdades da Bíblia. Ele nos perdoa, e
por causa disso, nós temem. Como você pode imaginar, este tipo de medo não
conduzir as pessoas dele, em vez disso, atrai as pessoas para Ele.
aqui está outro exemplo de poda nossa teologia. Alguns diriam que porque
Deus ama as pessoas, e não é o seu desejo de ver a morte do ímpio, as pessoas
não vão para o inferno. Esse é um raciocínio popular do dia em que vivemos. É
verdade que o inferno foi criado para o diabo e seus demônios, e não para as
pessoas (ver
Matt. 25:41). Mas Jesus fala muito sobre o inferno, trevas exteriores, pranto e
ranger de dentes. Ele tem um monte de trabalho para fazer a Bíblia dizer que
não há inferno para as pessoas e ainda mais trabalho para dizer todo mundo vai
para o Céu. Este conceito de universalismo é do próprio inferno, como ele
retira a Igreja de qualquer senso de urgência e responsabilidade para abraçar a
Grande Comissão. Se Universalismo fosse verdade, não haveria pouca
necessidade da maior parte das Escrituras, como ela se torna inútil em um
mundo onde todos os caminhos levam ao mesmo lugar. Mais uma vez, a Bíblia
deve ser utilizado para moldar nossos pensamentos e opiniões, mesmo quando
essas Escrituras parecem desafiar a lógica ea razão. confiança absoluta em
Deus, Sua natureza e Sua Palavra é o lugar começando desta jornada. É a partir
desse lugar de confiança descobrimos Ele, Aquele que é superior em toda a
lógica e da razão. Eu acho que pode-se dizer que muitos vão perder a
descoberta da natureza de Deus, porque eles não têm a confiança necessária
para entrar nessa experiência. A verdadeira confiança supera todas as perguntas
que possa ter.

Amar as pessoas no seu pior


Em pé com as pessoas no meio de seus problemas parece ser um valor
desaparecendo. Para ficar com alguém que está em pecado é desaprovada,
como faz os outros pensam que apoiar o seu pecado. Jesus certeza parecia ter
uma abordagem diferente e foi chamado um amigo dos pecadores, como
resultado. Por um lado prático, não serve para criar uma atmosfera que
encoraja as pessoas a expor livremente sua pecaminosidade sem
consequências. É muito mais sábio para ficar com alguém com problemas, se
ele quer limpar sua bagunça. Escolhas têm conseqüências, boas e más. Isso que
é vida. Nossa lealdade ao outro deve ser sólida, mas não deve capacitar outras
pessoas para a ilegalidade. Mas tão louco quanto parece, a misericórdia não
santificado tomou o lugar da verdadeira piedade. misericórdia não santificado
capacita as pessoas para o pecado sem uma consciência das consequências. A
verdadeira misericórdia é mostrado para as pessoas em apuros por amá-los
quando eles não merecem, mas também por lhes dizer a verdade, trabalhando
para trazê-los para uma liberdade que Deus pretendia para todos. A verdadeira
liberdade não é fazer o que quisermos. Ele está sendo habilitado para fazer a
coisa certa também.

Nós são os mais inúteis em nossa fé quando a nossa confiança para a


transformação depende do retorno de Cristo em vez da obra de Cristo.
Seu retorno será glorioso! Mas seu trabalho definir o cenário para um
povo transformado para transformar a natureza do mundo em que
vivem.
OS ÚLTIMOS DIAS
Há muitas promessas sobre os últimos dias. Verdade seja dita, temos vivido
nos últimos dias por dois mil anos. O profeta Joel falou do derramamento do
Espírito Santo em Atos 2 como aquele que teria lugar “nos últimos dias” (Joel
2: 28-29). Então, se aqueles eram os últimos dias, estamos certamente no
último dos últimos dias.
Jesus tinha muito a dizer sobre os dias em que vivemos. Por exemplo, ele
disse que iria ser ouvido de “guerras e rumores de guerras ... Porquanto se
levantará nação contra nação ... e em vários lugares haverá fomes e terremotos”
(Mt . 24: 6-7). É importante notar que Jesus não estava dando o seu povo uma
promessa. Em outras palavras, esta não era uma palavra que a Igreja estava a
exercer a sua fé sobre a trazer sobre o que Deus tinha proposto. Em vez disso,
Jesus é simplesmente descrever as condições em que ele estava enviando
exército Seus últimos dias com a influência transformadora.
Todo mundo está última dias teologia requer fé. Para alguns, é uma fé para
suportar até sermos resgatados. Para outros, é uma fé para obter em resposta à
nossa comissão. Vou levar o último. Nós somos o mais inútil na nossa fé,
quando a nossa confiança para a transformação depende do retorno de Cristo
em vez da obra de Cristo. Seu retorno será glorioso! Mas seu trabalho definir o
cenário para um povo transformado para transformar a natureza do mundo em
que vivem. É um trabalho glorioso, sendo feito por uma noiva gloriosa que o
Glorioso vai voltar para.
Há muitas coisas gravadas em toda a Escritura que vão muito além da
informação. Eles são promessas, algo que devemos crer em Deus para. Para
manter o tema das promessas em perspectiva, gostaria de lembrar que Israel foi
dada uma promessa de entrar na Terra Prometida. No entanto, a geração que
ouvi pela primeira vez que a promessa não entrar. Será que Deus decepcioná-
los? Afinal de contas, foi Deus que lhes deu a promessa. Não. Eles tinham
responsabilidades na concretização de promessa cumprida de Deus. Eles se
tornaram duros de coração e tentaram a Deus uma e outra vez até que Deus
disse “não” a sua entrada Sua promessa para eles. Meu amigo Larry Randolph
descreve esta questão melhor. Ele afirma: “Enquanto Deus sempre cumprir
suas promessas, ele não é obrigado a cumprir o nosso potencial.” Algumas
promessas são dadas a nós por Deus. Eles revelam o Seu coração, Seu desejo, e
Seu propósito para nós. Mas é bem possível que nunca pode acontecer. Por
quê? Porque eles devem ser acreditado e posta em prática antes que se tornem
uma realidade para nós. Há um papel que desempenham na maior parte do que
Deus declarou sobre nós. Culpar a Deus é simplesmente irresponsável.
Há tantas promessas de Deus sobre os dias em que vivemos, mas muitos de
nós estão cegos para eles. A resposta típica é se é uma boa promessa
com as bênçãos anexado, é para o Milênio. Se houver ensaios, tribulações e
afins, é para agora. Acho que a principal razão fechamos os olhos para essas
promessas é que estamos acostumados a ser oposição, e nós definitivamente
visto aumento mal. Que então se torna o padrão pelo qual devemos interpretar
o que está vindo em nossa direção. Não é. Não temos um evangelho inferior.
Deus nos deu surpassingly grandes promessas para nos ajudar a navegar bem
durante dias e circunstâncias desafiadoras.

Quando Deus nos dá uma promessa, é como se tivesse ido para o nosso
futuro e trouxe de volta a palavra necessário para nos levar para onde
Ele quer que sejamos.

Há um paralelo incomum com o que a Igreja está passando e a história de


Israel de entrar na Terra Prometida. Às vezes, é assustadoramente semelhante.
É como se Deus disse: “Toda terra prometida pertence a você, mas você vai
herdá-la pouco a pouco. Se você obtê-lo muito rapidamente, você não será
capaz de gerenciar o que você vai herdar, ele irá se virar e mordê-lo. Abraçar o
processo, porque, fazendo assim que eu estou fazendo você capaz de manter o
que eu dar-lhe, se você simplesmente obedecer a partir do coração.”É certo que
esta pode ser uma paráfrase demasiado simplista, mas você começa o ponto.
Deus está trabalhando para nos tornar capazes de sobreviver Suas bênçãos.

PROMESSAS NOTÁVEIS
Quando Deus nos dá uma promessa, é como se tivesse ido para o nosso
futuro e trouxe de volta a palavra necessário para nos levar para onde Ele quer
que sejamos. E assim é com estas duas promessas brilhantes de Deus para o
seu povo dos últimos dias.

Depois os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor seu Deus, e Davi,


seu rei. Temerão o Senhor e Sua bondade nos últimos dias(Os 3:
5).

Observe que há uma conexão entre a busca de Deus, a bondade de Deus, e


as pessoas que o temem, com os últimos dias, como a configuração para o
cumprimento desta promessa. Eu sugiro que usamos a nossa fé para crer para o
que foi prometido aqui.

Em seguida, ele será para mim um nome de alegria, louvor, e de


glória, entre todas as nações da terra que ouvirem todo o bem que
eu faço para eles; temerão e tremer por todo o bem e toda a paz
que eu forneço para ele(Jr 33: 9).
Aqui estão duas promessas surpreendentes dadas por Deus. Não me lembro
de alguma vez ter ouvido um pregador que se especializou nos últimos dias
falando sobre essas passagens, nem mesmo os assuntos que abordam. A
promessa é a bondade de claro-Deus será visto sobre o Seu povo. Considere o
seguinte: Ela só poderia ser que a ferramenta evangelística mais negligenciado
da Igreja é a bênção do Senhor sobre nossas vidas. Nós vimos bênçãos
abusadas, reinos materialistas construídas em Seu nome, e outras auto-
expressões centrado. Mas quando reagimos aos erros dos outros, estamos
propensos a criar ainda um outro erro.
A Bíblia diz que os outros vão ver sua bondade e por sua vez, temem o
Senhor. Eu me pergunto, como é bom que isso bondade tem que ser para as
pessoas a vê-lo e realmente tremer? É difícil imaginar Sua bondade de uma
maneira casual ou incidental provocar essa resposta. Teria de ser tão clara, e na
minha opinião tão extrema, de modo a ser, obviamente, manifesta do próprio
Deus, que as pessoas tremem de medo.
Coloque em seus cintos de segurança! Estamos prestes a entrar na viagem
de uma vida. É um momento onde a oposição aumenta, a necessidade de nossa
ajuda se torna mais evidente, ea bênção de Deus nos separa dos outros. Saber
como steward tais coisas é fundamental para o nosso cumprimento de Seu
coração para nações discípulo.

SALMO 671
Uma invocação e uma Doxologia

Para o músico chefe. Em Instrumentos


amarrados. Um Salmo. Uma canção.
Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe,
E fazer com que sua face brilhar sobre
nós. Selah. Que sua forma pode ser
conhecido na terra, tua salvação entre
todas as nações.
Que os povos te louvo, ó Deus;
Que todos os povos te louvem.
Oh, deixe as nações ser feliz e cantar de
alegria! Para Você julgará os povos com
retidão,
E governar as nações sobre a terra.
Selah. Que os povos te louvo, ó Deus;
Que todos os povos te louvem.
Então a terra dará a sua colheita;
Deus, nosso Deus, nos abençoará.
Deus nos abençoe,
E todos os confins da terra o temerão
(Salmo 67).
Você vai perceber que eu destaquei duas partes deste salmo. O primeiro
deles diz: “A sua salvação entre todas as nações” (Sl. 67: 2). E o segundo é “e
todos os confins da terra temem” (Sl. 67: 7). Ambas as afirmações são
evangelístico na natureza, falando sobre as nações que vêm a Cristo. Isso é
surpreendente e é consistente com o coração de Deus revelado na Grande
Comissão de nações discípulo. (Ver Mateus 28:19.) Mas a pergunta que deve
ser feita é, o que provocou a conversão das nações neste salmo profético? A
conclusão é que temia a Deus e experiente Sua salvação! Mas o que os levou a
ver o coração de Deus e Sua natureza a tal ponto que eles foram condenados
por seus próprios pecados e se transformou em arrependimento a Ele? O que
causou uma reviravolta tão milagrosa de eventos? Bênçãos.

Favor sobre mim deve beneficiar as pessoas sob minha influência, ou é


mal utilizado.

Não admira que o diabo trabalha tão duro para minar nossa confiança em
Sua bondade absoluta. É que a revelação específica que é a chave para o
renascimento um maciço últimos dias, onde há uma colheita de nações inteiras.
As apostas nunca estiveram tão altas. Estabelecendo-se para o reino de Sua
bondade nunca foi mais necessário do que é agora.
Mas há um desafio com bênçãos. Nenhuma geração que eu estou ciente de
tem sido capaz de navegar uma vida cheia de bênção enquanto ainda servir a
Deus sacrifício. Bênçãos criar novos direitos, a superioridade, a independência,
o materialismo, a ganância, e assim por diante. O problema não é com a
bênção de Deus. Somos nós. Eu acredito que Deus iria fornecer para nós para
além de qualquer dos nossos sonhos. E enquanto eu não quero
Para fazer este bênçãos prazo sobre o dinheiro sozinho, deve incluí-lo. Mas o
que essa bênção fazer para nós? Muitas pessoas só têm uma vida de oração,
porque eles têm problemas. Quem, então, poderia orar? Muitos desenvolver a
comunidade, porque as suas necessidades pessoais são tão profundas que eles
precisam de outros para fazê-lo através da sua semana. O que acontece quando
essa necessidade não é tão óbvio? Levantando uma geração que pode viver
com bênção enquanto ainda carrega sua cruz é o desafio do dia. Da minha
perspectiva, Deus nos disciplina para que suas bênçãos não nos matar. É
realmente verdade.
Bênçãos são manifestações de aumento favor. No entanto favor tem um
propósito. Sem descobrir o efeito, estamos propensos a auto-promoção e
construção de reino pessoal. A rainha de Sabá colocar desta forma quando ela
reconheceu a favor de que repousava sobre Solomon. “Bendito seja o Senhor
teu Deus, que se agradou de ti para ajustá-lo no trono de Israel; porque o
Senhor amou Israel para sempre, por isso Ele te fez rei, para fazer justiça e
justiça”(1 Reis 10: 9). Aí está. Porque Deus amou a Israel, Ele mostrou favor
sobre Solomon e fê-lo rei. Favor era para beneficiar aqueles Serviu como rei ou
seria mal utilizado. É basicamente se resume a isto: Favor sobre mim deve
beneficiar as pessoas sob minha influência, ou é mal utilizado.
Estamos entrando em aumento dos tempos de favor e bênção, com mais e
maiores áreas de responsabilidade. Eu não estou dizendo que estamos entrando
em uma vida de facilidade e graça de auto-exaltação. É que Ele está se
tornando cada vez mais evidente que carrega seu coração, liberando um
aumento favor sobre eles, por influência. Isso é que marca de Sua bênção.
Nossas posições de aumento são até algo. Os problemas que as nossas
cidades e nações estão enfrentando não têm respostas fora de Deus. Nós, o
povo de esperança segura, tem a oportunidade de servir e servir bem, trazendo
o rei e seu reino na vida cotidiana das pessoas ao nosso redor. Ele está
colocando algo sobre nós que irá ajudá-los a vê-Lo. Se eu usar o que Deus está
colocando em meu cargo para ganho pessoal, vou encontrar-me seriamente
desapontado. Mas se eu posso viver com Seu favor e bênção e usá-lo para a sua
finalidade, as nações se voltarão para Cristo. Essa é Sua promessa. Essa é a
Sua Palavra. E é assim, porque Ele é bom.

NOTAS
1. Escrevi muito mais extensivamente sobre o Salmo 67 em meu livro O
Poder que muda o mundo. Eu encorajo fortemente que você lê-lo,
como eu acredito que
fornece um modelo profético para o que Deus pretende fazer nestes dias
que vivemos agora.
Capítulo Sete

Temos pai

Você deve fazer a sua escolha. Ou este homem era, e é, o Filho de


Deus, ou então um louco ou algo pior. Você pode calá-lo para um
tolo, pode cuspir nele e matá-lo como um demônio ou você pode
cair a seus pés e chamá-lo Senhor e Deus, mas não vamos vir com
algum disparate sobre ele ser um grande mestre humano . Ele nao
deixou isto aberto para nós. Ele não tinha a intenção de.
CS LEWIS, Mere Christianity

HY Jesus se tornou um homem e veio à terra? Sei que é uma pergunta


W bastante simples compreensão dos crentes e às vezes por não-crentes
também. No entanto, eu queria encontrar declarações das Escrituras
responder a esta
questão. Mais anos atrás, comecei a ler o Novo Testamento em sua totalidade,
procurando a resposta para essa pergunta perguntas por que Jesus, o Filho
eterno de Deus, veio à terra e tornar-se um homem? Embora eu tenha perdido a
lista derivado daquele estudo, aqui estão algumas das passagens e declarações.
Nós sabemos:

1. Jesus veio para expiar nossos pecados. (Veja 1 João 2: 2; 3:. 5)

2. Ele veio para tomar sobre Si o castigo que nós deserved- nossa
punição em morte. Ele então tornou possível para nós para
receber o que só Ele merecia-vida eterna. (Veja Romanos 5: 6-
11.)

3. Ele veio para destruir as obras do maligno. (Veja 1 João 3: 8).

4. Ele veio para fazer uma exibição aberta da loucura do diabo


e revelar a sabedoria da cruz. (Veja Colossenses 2:15.)

5. Ele veio para que tenhamos vida em abundância. (Veja João 10:10).

6. Ele veio para iniciar o tempo presente consciência do Reino de


Deus, o reino e os efeitos da regra de Deus. (Veja Mateus 6:10.)

7. Jesus veio para salvar as vidas dos homens, e não destruí-los. (Ver
Lucas 9:56.)

Isso não é de todo uma lista abrangente. Mas é o suficiente para ilustrar o
meu ponto. Eu tinha estudado o assunto de capa a capa, mas eu perdi a
principal razão para sua vinda. Jesus veio para revelar o Pai. Cada ponto que eu
tinha na minha lista era na verdade um sub-ponto para a principal razão. Jesus
veio para um planeta de órfãos para revelar o que precisávamos mais-Pai.
Tragicamente, essa revelação maravilhosa sofre sob a condição quebrado da
nossa cultura familiar presente. Porque muitos sofreram sob o abuso ou
negligência de seus pais biológicos, a maravilha deste fenómeno é muitas
vezes perdido. Por outro lado, nunca houve um momento mais maduro para
essa maior resposta a fragilidade humana e necessidade. A maioria dos males
da humanidade seria curada com essa revelação, Jesus veio para libertar o
nosso foco, atenção e carinho por Pai que é bom. Nosso Pai é realmente
bondade perfeita.
Não que a bondade de Deus estava faltando no Antigo Testamento. Na
verdade, que a revelação da Sua bondade começa aí: “O Senhor é bom” (Nah
1: 7.). Essa revelação é atado em todo o Antigo Testamento com Sua exibição
contínua de misericórdia para com um povo rebelde. E outra vez, Israel mal a
si mesmos através adorando ídolos feitos por mãos e se entregue aos pecados
sexuais das nações vizinhas. No entanto, quando eles clamaram a Ele, Ele os
entregou sem reclamar ou punição. Sua bondade pinga de página após página
da Escritura. No entanto, para alguns, se perde no meio das guerras,
julgamentos, doenças e desastres. Quando Jesus veio, Ele tornou quase
impossível esquecer o novo padrão, como Ele trouxe um rosto para que a
bondade. Tornou-se personificada nele. Bondade se tornou mensurável-gosto
digno.

Jesus veio para um planeta de órfãos para revelar o que precisávamos


mais-Pai.

Tanto o mistério ea revelação da bondade de Deus estão contidos em Jesus.


Ao ler o Evangelho de João, o Evangelho que contém o grosso
da revelação do motivo pelo qual Jesus veio à Terra, nós descobrimos que
quando vemos Jesus, vemos o Pai. (Ver João 14: 9). Descobrimos então que
Ele diz apenas o que o Pai está dizendo. (Ver João 12: 49-50.) Nós também
percebemos que Jesus faz apenas o que o Pai está fazendo. (Veja João 5:19.) E
assim tudo o que amo e admiro sobre Jesus é realmente uma manifestação
precisa e calculada do Pai. Deus é o Pai, eo Pai é bom.

Ao longo da nossa história, Deus falou aos nossos antepassados


por Seus profetas em muitas maneiras diferentes. A revelação deu-
lhes era apenas um fragmento de uma vez, a construção de uma
verdade sobre o outro. Mas para nós que vivem nestes últimos
dias, Deus agora nos fala abertamente na língua de um Filho, o
herdeiro de tudo, por meio dele, Deus criou o panorama de todas
as coisas e todos os tempos.

O Filho é o resplendor deslumbrante de esplendor de Deus, a


expressão exata de sua natureza-imagem no espelho de Deus
verdadeiro! (Hb 1: 1- 3a, TPT)

Esta é uma seção deslumbrante das Escrituras. Ela nos diz que Jesus é a
representação exata do Pai-Sua natureza e Sua pessoa. Ele é aquele que emana
do ser do Pai, manifestando a Sua glória (lembre-se Deus, Êxodo 33: 18-19). É
interessante notar que quando Jesus informou aos discípulos que Ele estava
voltando para o Pai, mas que Ele enviaria o Consolador (o Espírito Santo), Ele
usou uma palavra muito específica. “Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro
Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14:16). A palavra
usada aqui para “outro” significa aquele que é exatamente o mesmo. Deixe-me
ilustrar. Enquanto escrevo este livro, eu estou olhando para o mobiliário na
minha sala. Há dois sofás frente para o outro na frente de uma lareira. Eles são
exatamente as imagens do mesmo espelho um do outro. Nós temos um outro
sofá na nossa sala de família, mas a sua cor, forma e tamanho são um pouco
diferente dos dois na nossa sala de estar. Eu poderia dizer com precisão, “eu
tenho um outro sofá na minha sala da família.” Mas eu não podia usar a
palavra usada em João 14 porque, enquanto o meu quarto familiar sofá
qualifica como um sofá, não é exatamente o mesmo que os dois na minha sala
de estar. Qual é o ponto? Quando olhamos para Jesus, Ele é exatamente o
mesmo que o Seu Pai. Então Jesus enviou o Espírito Santo, que é exatamente
como Jesus. Em outras palavras, Deus queria ter certeza de que não haveria
nenhuma chance de perder a revelação necessária para permear e mudar o
curso da história neste momento e tempo a revelação de nosso Deus como um
bom e perfeito Pai. ”Mas eu não podia usar a palavra usada em João 14 porque,
enquanto meu sofá da sala de família se qualifica como um sofá, não é
exatamente o mesmo que os dois na minha sala. Qual é o ponto? Quando
olhamos para Jesus, Ele é exatamente o mesmo que o Seu Pai. Então Jesus
enviou o Espírito Santo, que é exatamente como Jesus. Em outras palavras,
Deus queria ter certeza de que não haveria nenhuma chance de perder a
revelação necessária para permear e mudar o curso da história neste momento e
tempo a revelação de nosso Deus como um bom e perfeito Pai. ”Mas eu não
podia usar a palavra usada em João 14 porque, enquanto meu sofá da sala de
família se qualifica como um sofá, não é exatamente o mesmo que os dois na
minha sala. Qual é o ponto? Quando olhamos para Jesus, Ele é exatamente o
mesmo que o Seu Pai. Então Jesus enviou o Espírito Santo, que é exatamente
como Jesus. Em outras palavras, Deus queria ter certeza de que não haveria
nenhuma chance de perder a revelação necessária para permear e mudar o
curso da história neste momento e tempo a revelação de nosso Deus como um
bom e perfeito Pai.
Jesus revela um Pai que não é abusivo ou de auto-serviço. O espírito Santo,
que agora vive em nós, reafirma a maravilha ea beleza desta perfeitamente bom
Pai. O trabalho que ele está fazendo em nós é tudo sobre a aprofundar a nossa
conexão com o Pai, que traz identidade, propósito, destino, e uma consciência
de recursos ilimitados para realizar nosso propósito na vida. Quando o Espírito
Santo é capaz de fazer o Seu trabalho perfeito em nós, a nossa conexão com
tudo que é bom é fortalecida e deixou claro. Esta revelação de Deus como
nosso Pai é a expressão máxima da bondade de Deus.

A BELEZA DA DISCIPLINA
Quando eu falo sobre esse Pai perfeito, eu não estou falando de alguém que
se recusa a disciplinar seus filhos. E enquanto o assunto da disciplina não é o
que as pessoas querem ouvir, é real e necessário. A verdade da questão é que
Ele nos ama demais para nos deixar como nós somos. Algumas das mudanças
mais significativas ocorrem somente nesse contexto. Segundo a Escritura, a
disciplina prova que pertencem a Ele como filhos e filhas. (Veja Hebreus 12:
7-8.) Aqueles que estão sem disciplina não são herdeiros reais e descendentes.
Eles são falsos. Eles podem falar por falar, mas você não pode autenticamente
andar a pé sem disciplina.
Quando Beni e eu estávamos levantando nossas crianças, nós determinado
a fazer a disciplina de um evento, não uma explosão impulsiva. Explosões são
para o bem do pai, não a criança. “Essa criança passou pela minha vontade, e
eu vou lhe mostrar quem é o chefe.” E assim a pessoa fisicamente maior grita
ou dá um tapa. De uma forma estranha, faz o pai se sentir vingado, e que ele ou
ela está pelo menos tentando manter essa criança de se tornar um prejuízo
incontrolável para a sociedade. Nós todos queremos ser bons cuidadores para
os nossos filhos.
Beni e eu determinei a nunca disciplinar nossos filhos fora da raiva.
Explosões e raiva não tinha nada a ver com uma preocupação amorosa para
uma criança. Dando uma palmada no rabo ou uma explosão verbal faz pouco
para moldar o coração de uma criança no caminho certo. reações impulsivas
minar nossa intenção. Disciplina torna-se então uma válvula de escape para a
mãe e tem pouco a ver com o bem-estar ou a formação de coração da criança.
Mudando o foco muda o método, que muda o resultado.
Nossa política era, antes que houvesse disciplina de qualquer tipo, enviei a
criança ao seu quarto para que eu pudesse tomar qualquer tempo necessário
para preparar o meu coração. Eu tinha que ter certeza que eu estava indo no
quarto para o bem da criança, e não a minha. Eu tinha que ser firme, mas não
com raiva; compassivo, mas não descuidado. Curiosamente, a criança que foi
disciplinado geralmente queria passar o resto da noite com
me, no meu colo, ou jogar um jogo comigo. Feito corretamente, a disciplina
serve e, estranhamente, une. Ele não divide.
Jesus falou sobre isso em João 15. Este é o capítulo sobre a videira, o
agricultor, eo fruto. Para ilustrar a disciplina, Jesus fala sobre a poda. Deus
recompensa todo o crescimento com poda. Isso não acontece apenas quando há
algo errado. É que, abandonadas, videiras vai crescer para um lugar onde eles
têm pouca ou nenhuma fruta. Toda a energia da videira entra em ramos que
crescem e folhas. Deus está muito preocupado com frutas de nossas vidas e faz
tudo o que é necessário para manter que a prioridade no lugar. Se nós somos
deixados sem controle, o nosso crescimento é na aparência (-forma religiosa
sem poder). E assim como Adão e Eva se cobriram com folhas para esconder
sua nudez, para que esconder nossa imaturidade por trás da aparência de
crescimento e não na substância da semelhança de Cristo. Há de ser fruto de
ser como Jesus-convertidos, milagres, respostas à oração,

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Toda vara


em mim que não dá fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto, Ele
poda-lo para que dê mais fruto. Vós já estais limpos pela palavra
que vos tenho falado com você(John 15: 1-3).

Acho que esta passagem muito interessante. Jesus permite que eles saibam
que haverá poda em suas vidas. Mas ele segue a declaração com “Vós já estais
limpos pela palavra que vos tenho falado com você.” A palavra para limpo é a
mesma palavra básica como ameixa. E a nossa tornando-se limpo
(disciplinada) neste contexto acontece através da Sua Palavra / Sua voz. Pense
nisso, poda / disciplina ocorre quando Ele fala para nós. Isso é incrível. Eu
cresci pensando que circunstâncias ruins na minha vida foram Sua disciplina.
Isso é inconsistente com a lição dada por Jesus aos seus discípulos. Desde
então eu aprendi que muitas vezes as circunstâncias ruins são provocadas por
nós, mas servem para transformar-nos de volta a um lugar de escuta. O grande
peixe que engoliu Jonas não era a disciplina do Senhor. Correu para que
“parede” fugindo de Deus (a voz). Mas o peixe ajudou a trazer Jonas de volta
para o lugar de querer ouvir de Deus. Eu não estou dizendo que as
circunstâncias nunca pode ser uma parte da disciplina. Só estou dizendo que,
mesmo assim, Ele simplesmente quer conversar com a gente para trazer a
mudança em nós o que é necessário. Muita coisa acontece quando ele fala e
escuta do coração, tornando-se assim os praticantes de Sua Palavra como Ele
sempre teve a intenção. (Veja Tiago 1:21.)
JESUS disciplina seus discípulos
Lucas, capítulo 9 é um dos capítulos mais interessantes e divertidas na
Bíblia. É digno de grande estudo. Este capítulo é o meu favorito em ver como
Jesus lidou com os discípulos quando eles estavam fazendo e dizendo coisas
estúpidas. Jesus tinha feito esses caras muito poderoso, e agora eles estão
fazendo coisas que são muito inconsistente com o padrão que Jesus estabeleceu
para si mesmo e para eles.
Este é o capítulo onde os doze são dadas poder e autoridade para ministrar
em nome de Jesus (versículo 2) e são então enviados para fora em pares para
suas cidades natais para pregar o Evangelho do Reino (cf. Lc 9: 6). Quando
eles retornam, eles se encontram com Jesus para que ele saiba o que disse e
fez. Há emoção óbvia, como fizeram o que Jesus fez sem ele estar lá. Milagres
aconteceram através de suas palavras e as mãos. Jesus depois que eles saibam
que a sua verdadeira celebração tinha que ser no fato de seus nomes estão
escritos no céu (cf. Lc 10:20). Após a sua época de grande sucesso ministério,
coisas estranhas começaram a surgir. O primeiro foi que eles começaram a
discutir sobre quem era o maior. Eu só posso imaginar que eles começaram a
pensar dessa maneira por causa dos milagres que fluíam através deles. Lembre-
se, eles foram enviados dois a dois, o que significa que havia dez outros
discípulos que não estavam presentes quando as coisas poderosas aconteceu
através deles. Em suas mentes, que poderia ter sido difícil para eles imaginar
que os outros discípulos coisas experientes que foram bastante tão significativo
como o que eles experimentaram. Jesus, sabendo o que eles estavam falando,
percebeu que era hora de podar um ramo. Se o seu conceito de grandeza
baseou-se nos milagres que fluíam através deles, eles estavam em apuros. Se
esse ramo foram autorizados a crescer, ele iria remover qualquer possibilidade
de frutos duradouros para a glória de Deus. E assim Jesus apontou para uma
criança, e que eles saibam o verdadeiro grandeza no Reino parecia. Ele disse,
“ou aquele que é menor entre todos vocês, este é o único que é grande” (Lucas
9: 48b). Jesus introduziu-los mais uma vez para o mistério do Seu Reino,
Assim que Jesus dirigiu a sua preocupação com a grandeza pessoal, os
discípulos fez outro erro. Eles viu alguém tentando expulsar demônios em
nome de Jesus. Então eles repreendeu-o, tentando manter a sua franquia em
poder do Reino. É quase como se eles estão dizendo, “OK. Nós entendemos.
Nós não somos melhores do que os outros. Mas estamos certamente melhor do
que ele!”Porque eles tinham o acesso a Jesus que ninguém mais tinha, eles
levaram isso em como uma medida de realização pessoal, em vez de
responsabilidade pessoal, como em“a quem muito é dado, muito é exigido
”(Lucas 12:48). Eles perdeu. Mais uma vez Jesus falou-lhes palavras de
mudança de vida: “Não impedi-lo; pois quem não é contra vós
é para você" (Lucas 09:50). Recordo-vos, Jesus traz disciplina para os doze,
podar um ramo que não iria dar frutos no futuro se continuasse a desenvolver
no sentido que ia. A idéia de elitismo lhes custaria muito no futuro se não foi
abordada agora. Eles também precisavam saber que alguns dos seu apoio viria
de pessoas que não estão no seu clube. Como afirmado em João 15: 3, este
processo de Sua palavra falada para eles é o que está a fazer-los limpos /
podadas. Questões do coração são sempre abordadas quando Jesus fala.
Receber essa palavra nos muda. (Veja Tiago 1:21.)
Isso não era o fim. Os problemas de seus corações parecia apenas para
aumentar e subir à superfície nos momentos mais inoportunos. Lembre-se, este
capítulo é o registro do grande poder de dar experiência aos discípulos muito
imperfeitos. Na cena seguinte, James e John quer fazer descer fogo sobre uma
cidade inteira porque rejeitaram seu ministério. O espírito de assassinato está
agora a funcionar através dos discípulos a tal ponto que eles realmente querem
matar os cidadãos de uma cidade inteira. Obviamente, o coração para o
assassinato é errado. Mas a necessidade de ser justificado, a fim de se sentir
bem sobre nós mesmos é um terreno muito instável para construir em cima.
Este ramo (pensamento, crença e idéia) teve de ser tratadas através da
disciplina.
Como uma nota lateral, que tipos de coisas que eles viram Deus fazer
através de seus ministérios sobre sua recente viagem missionária que iria fazê-
los pensar que, com a aprovação de Jesus eles poderiam realmente puxar esta
off-fazer descer fogo do céu? Se este ramo foram autorizados a crescer, poderia
ameaçar a própria finalidade da videira inteiramente. Jesus expõe seus corações
com uma palavra: “Você não sabe que tipo de espírito sois; pois o Filho do
Homem não veio para destruir as vidas dos homens, mas para salvá-las”(Lucas
9: 55-56). The New King James Version desta história enfatiza que eles
usaram Elias como um exemplo para o que eles estavam pedindo. “Senhor,
queres que a comandar descer fogo do céu e os consuma, como Elias também
fez?” (Lucas 9:54). Eu acho que é engraçado como muitas vezes encontramos
um versículo para justificar o que nós sabemos em nossos corações para ser
errado. Os discípulos já haviam testemunhado abordagem de Jesus para as
pessoas e sabia que seu coração foi de grande compaixão e misericórdia. É
também interessante notar que invocar fogo foi perfeito nos dias de Elias, mas
agora estava muito errado nos dias de Jesus. Elias cumpriu perfeitamente sua
missão. Mas sua missão não era para revelar o Pai. Jesus, sabendo que tal ação
minaria a revelação do Pai, disse aos discípulos que eles teriam que ser
habilitada por um espírito diferente para levar a cabo o plano de fazer descer
fogo em cima de uma cidade. Ele, então, listados outra razão para a Sua vinda-
para salvar as vidas dos homens, e não destruí-los. Gostaria que mais pessoas
se isso. Uma vez tive uma maldição dama e repreende-me e realmente tentar
lançar uma É também interessante notar que invocar fogo foi perfeito nos dias
de Elias, mas agora estava muito errado nos dias de Jesus. Elias cumpriu
perfeitamente sua missão. Mas sua missão não era para revelar o Pai. Jesus,
sabendo que tal ação minaria a revelação do Pai, disse aos discípulos que eles
teriam que ser habilitada por um espírito diferente para levar a cabo o plano de
fazer descer fogo em cima de uma cidade. Ele, então, listados outra razão para
a Sua vinda-para salvar as vidas dos homens, e não destruí-los. Gostaria que
mais pessoas se isso. Uma vez tive uma maldição dama e repreende-me e
realmente tentar lançar uma É também interessante notar que invocar fogo foi
perfeito nos dias de Elias, mas agora estava muito errado nos dias de Jesus.
Elias cumpriu perfeitamente sua missão. Mas sua missão não era para revelar o
Pai. Jesus, sabendo que tal ação minaria a revelação do Pai, disse aos
discípulos que eles teriam que ser habilitada por um espírito diferente para
levar a cabo o plano de fazer descer fogo em cima de uma cidade. Ele, então,
listados outra razão para a Sua vinda-para salvar as vidas dos homens, e não
destruí-los. Gostaria que mais pessoas se isso. Uma vez tive uma maldição
dama e repreende-me e realmente tentar lançar uma sabendo que tal ação
minaria a revelação do Pai, disse aos discípulos que eles teriam que ser
habilitada por um espírito diferente para levar a cabo o plano de fazer descer
fogo em cima de uma cidade. Ele, então, listados outra razão para a Sua vinda-
para salvar as vidas dos homens, e não destruí-los. Gostaria que mais pessoas
se isso. Uma vez tive uma maldição dama e repreende-me e realmente tentar
lançar uma sabendo que tal ação minaria a revelação do Pai, disse aos
discípulos que eles teriam que ser habilitada por um espírito diferente para
levar a cabo o plano de fazer descer fogo em cima de uma cidade. Ele, então,
listados outra razão para a Sua vinda-para salvar as vidas dos homens, e não
destruí-los. Gostaria que mais pessoas se isso. Uma vez tive uma maldição
dama e repreende-me e realmente tentar lançar uma
demônio de me na porta de trás do santuário por não concordar com ela em
oração para a destruição de San Francisco. Felizmente a única diabo presente à
esquerda quando ela fez. Eu tinha ela gentilmente escoltados até a saída.

O Dia do Juízo está em Suas mãos. O dia da misericórdia é na nossa.

Não me interpretem mal, os pecados da mesma cidade, e muitos outros, são


grandes. Imperdoável? Sim. Imperdoável? Não. Este não é o Dia do Juízo. Este
é o dia da grande misericórdia. O Dia do Juízo está em Suas mãos. O dia da
misericórdia é na nossa. Todos nós que recebeu o Seu perdão ter feito isso por
causa da Sua misericórdia. Tudo o que estamos orando é: “Deus, eu sei que eu
não sou melhor do que as pessoas desta cidade. Por favor, mostre-lhes a
mesma misericórdia imerecida Você mostrou para mim.”Deus deseja estender
sua misericórdia para as pessoas que não reconhecem a diferença entre a sua
mão direita ea sua esquerda. (Ver Jonas 4:11.) Isso não é um comentário
depreciativo sobre a sua inteligência. Longe disso. É uma declaração sobre a
capacidade da maioria de distinguir entre o certo eo errado. Este é um dia em
que a insanidade é chamado de sanidade, errado é considerado certo, e loucura
é chamado de nobreza. Os bebês são assassinados em nome dos direitos,
enquanto os animais são protegidos em nome de responsabilidades. E tudo isso
é travada para com uma oferta de zelo que só Deus é digno de receber.
Estamos em necessidade desesperada de Sua misericórdia de nossas cidades e
nações.
Lucas 9 registra a grande experimento em que Jesus confia Seu poder e
autoridade para doze homens que realmente não são tão estáveis ou madura. O
próprio fato de que eles iriam discutir sobre quem é o maior, e quer restringir
as actividades de todos os que não pertencem ao seu grupo, e depois segui-lo
com tentativa de homicídio deve deixar-nos saber a condição destes homens.
Posso assegurar-lhe, se eu tivesse um dos meus membros da equipe pastoral
confiar em mim que ele foi convidado a deixar a cidade porque seu ministério
foi rejeitado, e agora ele tinha um plano para explodir toda a comunidade, eu
ficaria muito preocupado com o seu lugar no ministério. Eu, pelo menos,
restringir suas atividades e ter-lhe obter ajuda. Jesus não parece mesmo
surpreso quando essas questões surgem. E em todos os casos, ele tem uma
palavra específica de correção e de redirecionamento. Mas em nenhuma parte
ele perdeu a paciência. Em nenhum lugar Ele puni-los e torná-los “sentar no
banco”, enquanto os outros continuam segui-Lo. Ele falou, e eles foram
alterados. E essas questões nunca veio à tona novamente.

O MAIS ENGRAÇADO surpresa de todos!


Muitos considerariam confiando autoridade e poder para os doze discípulos
para ser uma experiência fracassada. Aparentemente, Jesus não faz, como Ele,
então, faz o inexplicável-Ele segue esta experiência, confiando esse mesmo
poder e autoridade para outros setenta, liberando-os para o mesmo tipo de
ministério como os doze. “Ora, depois disso o Senhor designou outros setenta,
e os enviou em pares adiante dele para cada cidade e lugar aonde ele ia vir”
(Lucas 10: 1). Isso é surpreendente. Aparentemente, Jesus não é tão com medo
de messes como nós somos. Um dos meus versos ministério favoritos na Bíblia
é em Provérbios 14: 4: “Onde não há bois, a manjedoura está limpa, mas muito
mais receita vem pela força do boi” O objetivo de muitos no ministério há
messes. E isso torna-se a medida do sucesso. Gostaria de lembrar, cemitérios
estão em ordem e limpo. Viveiros cheios de bebês não são. Um está vivo, e o
outro está morto. Se você quer aumentar, pegue uma pá, e aprender a trabalhar
pacientemente com as pessoas que estão em processo.

Cemitérios estão em ordem e limpo. Viveiros cheios de bebês não


são. Um está vivo, e o outro está morto. Se você quer aumentar, pegue
uma pá, e aprender a trabalhar pacientemente com as pessoas que
estão em processo.

Jesus revela o Pai como perfeitamente bom. Ele revelou-Lo em cada


palavra (ensino) e ação (milagres e atos de bondade). Ele então nos dá o
Espírito Santo para imitá-lo por meio de nós. Há haver nenhum erro ou deixar
para baixo na revelação contínua de que o Pai é como. É a acontecer através de
nós como aconteceu através de Jesus.

SEGREDOS PARA GUARDAR CIDADES-CHEIA SIN


Muitos querem amaldiçoar os pecadores, mas essa maldição é um abuso de
autoridade e propósito. Deus nos chama sacerdotes do Senhor (ver 1 Pedro 2:
9.). No ministério sacerdotal, que representam as pessoas diante de Deus e
Deus diante das pessoas. Representando povo diante de Deus é um ministério
tipo de oração, muitas vezes chamado de intercessão. A tarefa é para ficar na
brecha (o lugar de avaria óbvia em equilíbrio e os valores espirituais) e orar por
misericórdia em seu nome. (Ver Ezequiel 22:30.) Alguém fez isso por nós.
Devemos agora fazê-lo para os outros. Tragicamente, na passagem Ezequiel
mencionado, Deus não poderia encontrar alguém que gritava por misericórdia
para aqueles em necessidade. Para tirar o nosso dado por Deus atribuição para
orar em nome de alguém e transformar esse momento em uma maldição é um
desvio completo de uma responsabilidade dada por Deus. Dar contas a Deus
pelo uso indevido de que a atribuição vai picar.
lágrimas.
Deus deseja para nós para co-trabalho com ele. oração de intercessão é um
tal papel. E assim é o estilo de vida de milagres. Jesus trouxe uma repreensão
aos três cidades porque tinham visto a sua vida em curso de milagres (ver Matt.
11: 20-24). Enquanto eles aplaudiram suas obras, eles não ajustar seu estilo de
vida a esta norma que agora estava sendo revelado a eles. Em outras palavras,
eles não se arrependeram. Arrepender-se basicamente significa “mudar a nossa
maneira de pensar.” Então os milagres que vimos não mudar a forma como
eles pensavam ou como eles viram as suas responsabilidades na vida. Jesus,
então, fez uma chocante conclusão: “Se os milagres tinham ocorrido em
Sodoma que ocorreu em você, teria ela permanecido até hoje” (Mateus 11:23.).
Você vê? Se um ministério como o ministério de Jesus eram para ter
acontecido na cidade de Sodoma, a cidade conhecida pelo juízo de Deus lançou
sobre ele, ele ainda estaria aqui. Sodoma teria se arrependido! Milagres, na
medida em que Jesus demonstrou, vai virar uma Sodoma de uma cidade de
julgamento a uma cidade de propósito com grande legado e resistência. Sua
perdição faz propósito e destino fácil de reconhecer. cidades religiosas, no
sentido de forma, sem poder, são isolados de perceber a sua necessidade de
Deus e da direção que Ele traz.
Deus deseja mostrar misericórdia. Mas quando as pessoas parceiro uns com
os outros para amaldiçoar uma cidade, ou uma celebridade, um político, um
chefe mal, estamos violando a razão estamos vivos. Ele olha para quem vai
ficar na brecha com intercessão. Por quê? Porque Ele é bom! E sem pessoas
em pé na brecha, intercedendo por aqueles que necessitam de misericórdia, a
manifestação de Sua bondade vai ser desperdiçada.

Isso muda tudo


Tudo o que Ele disse e fez trabalhou para cumprir essa uma atribuição-
revelar o Pai. Quando percebi que ponto simples, mudou tudo. Ele criou um
contexto e, mais importante, uma razão para cada palavra e ação de Jesus. O
Pai era para ser dado a conhecer a este planeta de órfãos.
Quando Jesus respondeu ao clamor do cego Bartimeu, ele estava
representando o Pai. Não é um de nós, se tivéssemos a capacidade de
transformar a nossa criança cega em uma criança vendo, que não faria isso. É o
que os pais fazem. Nós consertar as coisas. E, neste caso, Jesus cuidou de sua
cegueira, abrindo os olhos, mas ele também deu-lhe uma nova identidade. O
cego jogou de lado roupa do seu pedinte quando ele veio a Jesus. Que veste era
o distintivo de emprego, dado pelos sacerdotes, para provar que ele era
merecedor de esmolas.
Quando trouxeram a mulher apanhada em adultério a Jesus para ver o que
Ele
faria, Ele mais uma vez representou o Pai. Os líderes religiosos trouxe pedras
para matá-la de acordo com a Lei viviam sob. Mas Jesus veio com uma missão
diferente. Ele se inclinou e escreveu no chão, contando aqueles que pretendem
apedrejá-la para ir em frente, sob esta condição: “aquele sem pecado atire a
primeira pedra” (João 8: 7). Curiosamente, o único sem pecado recusou-se a
atirar uma pedra em tudo. Em vez disso, ele revelou o Pai. Na realidade, este
foi um momento Pai / filha.
Todos aqueles que pretendem apedrejá-la até a morte fugiu do local. Tudo
o que Ele escreveu lançado como uma atmosfera de graça que aqueles
impulsionado pelo julgamento teve que sair. Jesus, então, fez o que qualquer
um de nós teria feito se a nossa filha foram perdidos em tal falha moral e
vergonha humilhante. Serviu-la. Jesus não se importava com o que os líderes
religiosos pensou Dele. Os pareceres da multidão não importa tanto. O Pai
tinha para ser visto. E mais importante, o Pai teve que ser conhecido por esse
alguém que estivesse perdido, este aquele que estava manifestando seu coração
órfão.
Na Antiga Aliança, ela teria sido apedrejado até a morte. Mas esta é uma
época diferente, embora a Antiga Aliança ainda estava em jogo, como o sangue
de Jesus ainda não tinha sido derramado. Seu pecado não foi ignorado ou
tratado com ligeireza. Uma vez que ela reconheceu que seus acusadores tinham
deixado e agora havia ninguém para condená-la, Jesus disse: “Nem eu te
condeno. Vai e não peques mais”(João 8:11). Ele disciplinado ela, com
palavras amorosas.
Cada ação e cada palavra apontou para um Pai perfeito, aquele que é
completamente bom. Quando os discípulos pensaram que as crianças não eram
tão importantes quanto os adultos Jesus estava ministrando, Jesus os corrigiu.
Crianças rebanho em torno de bons pais. Além disso, os pais confiam seus
filhos para boas pais. Jesus simplesmente ilustrou este fenómeno que levou os
discípulos um pouco para pegar a. Ele estava manifestando o Pai com as
pessoas, e as crianças viram isso antes que a maioria.

E eles estavam trazendo as crianças a ele para que ele as tocasse;


mas os discípulos repreenderam. Mas quando Jesus viu isso, ficou
indignado e disse-lhes: “Deixa as crianças vir a mim; não os
impeçais; para o reino de Deus pertence como estes”(Marcos 10:
13-14).

Página após página e história após a história mostra como Jesus revelou o
Pai em palavras e atos. A oração sacerdotal de Jesus em João 17 abre-nos
alguns dos momentos mais íntimos entre Jesus e Seu Pai. Para mim, soa como
Jesus
está dando um relato de como ele passou seu tempo no planeta Terra a Seu Pai.
O capítulo inteiro vale a pena ler apenas para esta única finalidade-how Jesus
deu um relato de sua vida na terra? Basta ver o que nos ajuda a ver o
entendimento de que Jesus tinha no que ele estava a fazer em vir a este planeta.
Jesus menciona muitas coisas em sua oração, mas há quatro coisas que eu
gostaria de listar a partir deste grande capítulo:

1. Eu terminei o trabalho (versículo 4).

2. Manifestei o seu nome (versículo 6).

3. Dei-lhes a tua palavra (versículo 14).

4. Eu anunciei Seu Nome (versículo 26).

JESUS AVALIAÇÕES sua missão diante do Pai


1. Jesus veio para terminar a obra do Pai. Lembre-se, é o negócio da
família que Jesus continuou, tocando e curando a vida das pessoas. “Se eu não
fizer as obras de Meu Pai, não acredita em mim” (João 10:37). O encontro com
a obra do Pai introduz essa pessoa para o próprio Pai. “Creio que os trabalhos,
para que possais saber e crer que o Pai está em mim e eu nele” (Jo 10:38). Essa
tem sido a natureza e coração de Deus desde o primeiro dia. Mas ele nunca foi
plenamente realizado até Jesus.
2. Jesus foi uma manifestação do nome do Pai. Nomes revelar a natureza
e identidade. Jesus revelou a natureza e identidade do Pai. Ele viveu em
completa harmonia com o nome do Pai, confessando que Ele veio em Seu
nome. (Veja João 5:43.) Os milagres que Jesus realiza são feitas em nome de
seu pai. (Ver João 10:25.) O direito ea autoridade para se tornarem filhos de
Deus foi dada para aqueles que crêem no seu nome, como Ele veio em nome
de Seu Pai. (Veja João 1:12.)
3. Jesus deu às pessoas a palavra do Pai. Jesus foi revelado como a
Palavra de Deus. (Ver João 1: 1.) Ele foi descrito como o Verbo feito carne.
(Veja João 1:14.) Ele só disse o que o Pai estava dizendo. Ele também disse
que aqueles que ouvem a Sua palavra e acreditam ter a vida eterna. (Veja João
5:24.) Jesus, em seguida, identifica a origem da palavra Ele falou: “Se alguém
me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele e
faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ea
palavra que estais ouvindo
não é minha, mas do Pai que me enviou” (João 14: 23-24). Lembre-se que os
mundos foram criados pela palavra de Deus. Sempre que ele falava, as coisas
foram criadas. É a mesma coisa hoje. Dizendo que Deus está dizendo é uma
das coisas que podemos fazer para liberar Sua vida, amor e presença no mundo
que nos rodeia.
4. Jesus declarou seu nome. Ele já mencionou que ele manifesta o Seu
nome. Mas agora Jesus enfatiza que o nome do Pai, também era algo que tinha
de ser declarado. Algumas coisas devem ser proclamada a ter pleno efeito.
Jesus é a declaração do Céu a respeito de quem este Pai é-Ele é exatamente
como Jesus! Página após página dos Evangelhos, vemos Jesus declarando que
tudo o que Ele disse e fez veio de Seu Pai. Ele levou nenhum dos glória para si
mesmo, mas, em vez disso, fez saber que Ele estava simplesmente declarando
o que tinha de ser dito.

É uma clara atribuição


Em várias ocasiões, Beni e tive filhos adotivos viver conosco por uma
temporada. Em uma das ocasiões mais trágicos, tivemos dois meninos dadas a
nós cujos pais haviam se mataram. Primeiro foi a mãe, por causa do abuso, e
depois, talvez cerca de seis meses depois, o pai. Felizmente depois de algumas
semanas em nossa casa os seus conselheiros disseram que não precisa mais de
aconselhamento. As crianças sabiam que os amava e eles começaram a
experimentar a paz do coração e da mente. Mas a primeira noite ou duas em
nossa casa foi bastante interessante. Quando chegou a hora de comer o jantar,
eles pegaram toda a comida que poderia chegar e envolveu seus braços ao
redor de seus pratos, para que ninguém mais poderia levá-lo. Eles mostraram-
nos como órfãos vivem. Nós sorriu e assegurou-lhes que eles poderiam ter tudo
o que queriam, e que não seria mais do que suficiente novamente amanhã.
Demorou um pouco,

Dizendo que Deus está dizendo é uma das coisas que podemos fazer para
liberar Sua
vida, amor e presença no mundo que nos rodeia.

Órfãos viver de forma diferente das crianças que sabem que são amados.
autopreservação e auto-promoção não são os pontos de condução do
comportamento das crianças saudáveis. Em vez disso, a criança segura é mais
inclinado a celebrar o dom de outro sem lutar para o próprio atenção. Tudo à
nossa volta são órfãs. Não importa se estamos falando sobre os nossos
vizinhos, nossos chefes, nossos amigos na igreja, ou o conflito no Oriente
Médio, ou mesmo a batalha entre partidos políticos-que estão sendo
conduzidos e alimentado por órfãos. Eles não têm respostas. Eles apenas têm
maneiras diferentes de amortecimento da dor. Povo de Deus, agora é o tempo
para subir
acima. Temos o privilégio de conhecer esta maravilhosa Pai para nós e para
lidar de uma vez por todas com a parte de nós que quer, para acumular toda a
comida em nossos pratos. E da nossa vitória pessoal que temos o privilégio de
fazê-lo conhecido, dando a chance para os outros a experimentá-Lo para si.
Jesus deu a seguinte atribuição aos seus discípulos: “Como o Pai me
enviou, eu também vos envio” (João 20:21). Esperamos que você pode ver
agora que a atribuição dada a Jesus era revelar o Pai. Nesta passagem, Jesus
passa sobre esta parte da sua atribuição para nós, e ao fazê-lo, Ele define o
nosso propósito da mesma maneira como Seu. Nós ainda vivemos em um
mundo que Ele ama. Este mundo está cheio de pessoas que nunca saberá
realmente sua mão direita da esquerda. A perspectiva sobre os valores do Céu
realmente só vem para aqueles que conhecem o Pai e que o Pai que é bom.
Capítulo Oito

JESUS CRISTO, TEOLOGIA


PERFEITO

Ainda tenho dúvidas para God¼ absolutamente. Mas é dentro da fé, e


não fora fé, e, certamente, não se opõe à fé.
-ELI WIESEL

aqui é, uma necessidade pessoal profunda no Corpo de Cristo para ver


T Jesus pelo que Ele é. Jesus Cristo é perfeito em todos os sentidos. Ele é
beleza perfeita, majestade perfeito, perfeito poder e humildade perfeita. A
lista de suas características maravilhosas
e virtudes é interminável. Mas por causa deste capítulo, Jesus Cristo é teologia
Ele perfeito é a vontade de Deus personificada.

Resposta de Jesus a PROBLEMAS


Jesus curou todos os que vinham a Ele, sem exceções. Ele também curou
todos o Pai ordenou-lhe para curar. Definir um outro padrão do que aquilo que
Jesus nos deu é inaceitável.
Jesus acalmou cada tempestade que ameaça a vida que Ele encontrou. Nós
nunca vê-lo usando sua autoridade para aumentar o impacto de uma
tempestade ou de trazer calamidade de qualquer tipo. Nunca uma vez que Ele
ordenou a tempestade para destruir uma cidade, para que os seus cidadãos se
tornaria mais humilde e aprender a orar, tornando-se assim mais semelhantes a
Ele. Hoje, muitos de nossos líderes espirituais anunciar por que Deus enviou a
tempestade-de quebrar o orgulho e pecaminosidade de uma região.
Obviamente, Deus pode usar qualquer tragédia para seus propósitos. Mas isso
não significa que o problema era seu design. Jesus não lidar com tempestades
dessa forma. Independentemente de como ou por que a tempestade surgiu,
Jesus foi a solução. Em nosso mundo, muitas companhias de seguros e jornais
chamar desastres naturais “atos de Deus.” Talvez, eles tem sua teologia de nós.

O que quer que você pensa que sabe sobre Deus que você não
pode encontrar na pessoa de Jesus você tem razão para questionar.
Jesus Cristo é a revelação mais completa e precisa do Pai e Sua
natureza que poderia sempre
ser conhecido.

Ao pensar que Deus faz com que nossos tempestades, doenças e conflitos,
estamos recorrendo ao mesmo raciocínio que fez Tiago e João quando eles
disseram “como Elias também fez?” (Veja Lucas 9:54). Eles justificou seu
pensamento usando um padrão Antigo Testamento para um dilema Novo
Testamento. Será que estamos realmente justificada por ter tal resposta, porque
podemos encontrar um precedente bíblico do Antigo Testamento?
Por que Jesus repreender a tempestade em vez de apenas dizendo-lhe para
parar? A implicação é que os poderes das trevas estavam envolvidos na
tempestade, e eles precisavam de ser tratadas porque eles violaram o coração e
propósito de Deus na terra. E se o diabo está envolvido na tempestade, não
quer ser encontrado dizendo que a tempestade é a vontade do Pai.
Deliverance veio a todos os que pediu. Este é Jesus. Ele ilustrou isso
quando a mulher siro-fenícia veio a Ele em nome de sua filha. (Veja Marcos 7:.
24-30) Jesus não era suposto para ministrar a ela porque ela era uma Gentile-
Seu ministério foi o primeiro a ser oferecido ao judeu para cumprir o mandato
das Escrituras. Este foi um passo necessário, a fim de abrir o Evangelho a todas
as nações. No entanto, mesmo aqui, vemos que Jesus mudou-se com o coração
de compaixão pelas pessoas. Ele trouxe livramento / cura para esta jovem
como uma manifestação do Pai a uma menina em necessidade. Mais uma vez,
Jesus revelou o Pai exatamente. E como um lembrete, esta é a obra do Espírito
Santo sobre Jesus, que vive em nós para manifestar o mesmo.
O que quer que você pensa que sabe sobre Deus que você não pode
encontrar na pessoa de Jesus você tem razão para questionar. Jesus Cristo é a
revelação mais completa e precisa do Pai e Sua natureza que poderia ser
conhecido.
Há uma grande diferença entre a bondade de Deus visto na vida de Jesus e
da bondade de Deus revelada por meio do sistema de crença da igreja média no
mundo ocidental. Tornou-se mais fácil para nós para acreditar que seja o
conjunto Jesus padrão para nossas vidas é metafórico e, portanto, inteiramente
inatingível para hoje ou que é teologicamente errado considerar o exemplo de
Jesus como um padrão-legítimo só é histórico. Na raiz do
confusão é a dificuldade em conciliar as diferenças na vida de Jesus e da
experiência do crente todos os dias. Para cobrir as discrepâncias, muitas vezes
criamos teologia que nos mantém confortável, mas também bloqueado na
imaturidade perpétua. Tem sido mais fácil mudar a nossa interpretação das
Escrituras por descobrir por que algo não aconteceu do que está a buscar a
Deus até que Ele responde com o poder.

Resposta de Jesus a DOENÇA


Se Jesus curou todos que vieram a Ele, e o Pai quer para as pessoas a ficar
doente, então temos uma casa de um dividido que, de acordo com os
ensinamentos de Jesus, não pode subsistir. Invariavelmente, é neste ponto da
discussão que os versos do Antigo Testamento são criados em uma tentativa de
provar que Deus faz as coisas que eu sugiro que estamos para trazer respostas
para coisas como doença, tempestades, tormento. E depois dizem-nos, “Deus
não muda!” É estranho para mim que esta declaração é usado para provar que
Deus continua a causar a doença, mas não para provar que, da mesma forma,
Jesus curou todos os que vieram a Ele. Isto é trágico, porque está em Seu
coração para nós a fazer o mesmo. É verdade que Deus não muda. Agora é
importante para nós ver que Ele era o Misericordioso no Antigo como no Novo
Testamento.

Está Não que os nossos sistemas de crenças mudar Deus. Os nossos


sistemas de crenças, ou neste caso, sistemas de
incredulidade, limitar as atividades de Deus em nossas vidas.

Nós devemos nos perguntar o quanto da Antiga Aliança queremos


preservar. É um esforço legítimo para preservar o padrão de um Deus que faz
com que os nossos problemas? O que quer que preservar é o que nós vamos ter
que viver sob. Não é que nossos sistemas de crenças mudar Deus. Os nossos
sistemas de crenças, ou neste caso, sistemas de incredulidade, limitar as
atividades de Deus em nossas vidas. Há avisos severos nas Escrituras sobre
limitar Deus. “Quantas vezes o provocaram no deserto, eo ofenderam no ermo!
Sim, uma e outra vez que eles tentaram a Deus, e limitaram o Santo de Israel.
Eles não se lembrava de seu poder: o dia em que os remiu do inimigo”(Sl. 78:
40-42).
Há muito poucas áreas da vida cristã que a Igreja está disposta a
comprometer desta forma, diferente de milagres, sinais e maravilhas. Por
exemplo, nós nunca dizer às pessoas que sacrificar ovelhas para expiar os seus
pecados. Jesus fez isso uma vez, e para todos. Nem poderíamos fazer as
pessoas viajar para
Jerusalém para que eles possam estar envolvidos no culto agradável a Deus.
Jesus ensinou que a adoração de hoje não está em um lugar, mas é em espírito
e verdade (ver João 4: 21-24). Nós nunca pensaria em proibir aqueles com
deformidades físicas de entrar em Sua presença na adoração (ver Lev. 21: 18-
21). Nem nós jamais iria considerar o cego como amaldiçoado por Deus (cf.
Deut. 28:28). Vamos fielmente orar para o adolescente rebelde, mas nós nunca
mais pedra que jovem à morte (ver Deut. 21: 18-21). No entanto, cada uma
dessas declarações representa relações de Deus com as pessoas sob a Antiga
Aliança. É, então, não também verdade que estas relações com o homem
revelar a natureza e um Deus que não muda? Deus quase matou Moisés porque
ele não havia circuncidado seus filhos. No entanto, para nós, é opcional.
Estamos agora disse para amar os nossos inimigos, enquanto no Antigo
Testamento Deus ordenou a Israel para matar a nações de todos os inimigos
homem, mulher e criança. Elias tinha oitocentos adoradores do diabo
endemoninhado mortos, mas Jesus se entregou para a execução no lugar dos
ímpios. É legal para continuar a abraçar essas normas quando Jesus veio para
revelar o Pai com mais precisão? Mas, historicamente, a Igreja tem feito isso
muito coisa com os temas de cura e libertação. Se uma Escritura do Antigo
Testamento substitui a perfeita revelação de Deus em Jesus Cristo na área de
cura, então ele também tem esse direito nesta lista dada acima. Mais uma vez,
nós não fazemos isso com qualquer outra parte do Evangelho do que fazemos
com o reino de milagres, sinais e maravilhas. É um atual fenômeno que nem
sempre foi assim. Elias tinha oitocentos adoradores do diabo endemoninhado
mortos, mas Jesus se entregou para a execução no lugar dos ímpios. É legal
para continuar a abraçar essas normas quando Jesus veio para revelar o Pai
com mais precisão? Mas, historicamente, a Igreja tem feito isso muito coisa
com os temas de cura e libertação. Se uma Escritura do Antigo Testamento
substitui a perfeita revelação de Deus em Jesus Cristo na área de cura, então ele
também tem esse direito nesta lista dada acima. Mais uma vez, nós não
fazemos isso com qualquer outra parte do Evangelho do que fazemos com o
reino de milagres, sinais e maravilhas. É um atual fenômeno que nem sempre
foi assim. Elias tinha oitocentos adoradores do diabo endemoninhado mortos,
mas Jesus se entregou para a execução no lugar dos ímpios. É legal para
continuar a abraçar essas normas quando Jesus veio para revelar o Pai com
mais precisão? Mas, historicamente, a Igreja tem feito isso muito coisa com os
temas de cura e libertação. Se uma Escritura do Antigo Testamento substitui a
perfeita revelação de Deus em Jesus Cristo na área de cura, então ele também
tem esse direito nesta lista dada acima. Mais uma vez, nós não fazemos isso
com qualquer outra parte do Evangelho do que fazemos com o reino de
milagres, sinais e maravilhas. É um atual fenômeno que nem sempre foi assim.
É legal para continuar a abraçar essas normas quando Jesus veio para revelar o
Pai com mais precisão? Mas, historicamente, a Igreja tem feito isso muito coisa
com os temas de cura e libertação. Se uma Escritura do Antigo Testamento
substitui a perfeita revelação de Deus em Jesus Cristo na área de cura, então ele
também tem esse direito nesta lista dada acima. Mais uma vez, nós não
fazemos isso com qualquer outra parte do Evangelho do que fazemos com o
reino de milagres, sinais e maravilhas. É um atual fenômeno que nem sempre
foi assim. É legal para continuar a abraçar essas normas quando Jesus veio para
revelar o Pai com mais precisão? Mas, historicamente, a Igreja tem feito isso
muito coisa com os temas de cura e libertação. Se uma Escritura do Antigo
Testamento substitui a perfeita revelação de Deus em Jesus Cristo na área de
cura, então ele também tem esse direito nesta lista dada acima. Mais uma vez,
nós não fazemos isso com qualquer outra parte do Evangelho do que fazemos
com o reino de milagres, sinais e maravilhas. É um atual fenômeno que nem
sempre foi assim. então ele também tem esse direito nesta lista dada acima.
Mais uma vez, nós não fazemos isso com qualquer outra parte do Evangelho
do que fazemos com o reino de milagres, sinais e maravilhas. É um atual
fenômeno que nem sempre foi assim. então ele também tem esse direito nesta
lista dada acima. Mais uma vez, nós não fazemos isso com qualquer outra parte
do Evangelho do que fazemos com o reino de milagres, sinais e maravilhas. É
um atual fenômeno que nem sempre foi assim.
Isso me surpreende que o esforço para ser como Jesus pode ser tão
controverso. E estranhamente, a oposição vem daqueles que confessam Cristo.
Neste dia, quando as pessoas dizem que estamos a tornar-se como Cristo, eles
querem dizer que estamos a ser paciente, gentil e amorosa. A parte pureza de
vida é essencial para ser uma testemunha fiel. Mas o aspecto de energia é igual
em importância. Pureza e poder são as duas pernas estamos em em dar
testemunho da ressurreição de Jesus Cristo, que é o que nós somos
testemunhas de-ressurreição.
Dois Mil anos atrás, toda doença foi considerado a partir do diabo, e cura
era de Deus-um sinal da realidade atual do Reino de Deus. Mesmo algo tão
simples como uma febre era considerada do diabo (ver Marcos 1:31). As coisas
têm se desintegrou tanto que muitos consideram a doença a ser enviado ou
permitido por Deus para construir o nosso caráter, enquanto aqueles que
buscam o ministério de cura são pensados para estar fora de equilíbrio na
melhor das hipóteses, e do diabo, na pior. Isto é especialmente verdadeiro se a
pessoa acredita que todo mundo é para ser curado. É assustador ver como as
coisas agora pode cair em dois mil anos. O que é ainda mais intrigante é que os
mesmos que consideram a doença a ser aprovado ou mesmo enviada por Deus
para nosso benefício não tem nenhum problema de ir ao médico para encontrar
um
curar e libertar da doença. Tais abordagens irracionais a Escritura deve parar. E
aqueles que nunca iria receber oração por cura considerar ir ao senso comum
médico. Pode ser comum, mas que carece de sentido quando se viola o
exemplo dado a nós na Escritura. Às vezes, quando nos falta a experiência
mencionada na Bíblia, nós tendemos a olhar para uma passagem obscura que
de alguma forma explica e / ou desculpas nossa falta de experiência no lugar da
esmagadora evidência dada através da vida de Jesus.
Por que vale a pena, eu não tenho nenhum problema com ir ao médico ou
tomar remédio. Eles podem ser usados por Deus para trazer o resultado saúde
pretendido. Você simplesmente não pode ter as duas coisas, acredito que Deus
enviou uma doença para nos ensinar e, em seguida, tentar se livrar dele através
da intervenção médica. Se essa é a sua crença, você está violando a soberania
de Deus. Eu tenho uma preocupação que muitos vivem sob a influência da
“medicina moderna” e dar pouco ou nenhum pensamento de ir para o Grande
Médico. Eu oro por cura, mas estou disposto a aceitar a assistência médica, e
eu, pessoalmente, fazer isso sem vergonha.
Considere isto: Muitos foram treinados para abraçar a doença como uma
forma de sofrimento para que ganhar o favor de Deus. Se podemos
legitimamente fazer isso com a doença, podemos fazê-lo com o pecado. Jesus
pagou o mesmo preço para tornar ambas as realidades impotentes-cf. Sl 103: 3,
Isaías 33:24, Marcos 2: 9, e Tiago 5:16.

JESUS CRISTO, O MODELO PARA A VIDA


Como a teologia perfeita, Jesus ilustra a vontade de Deus. Ele modelos de
como a vida é para ser vivida modelar a realidade do Seu Reino. Neste Unido,
você vive morrendo, subir, indo de baixo, e receber por doação. A lista dessas
contradições lógicas parece interminável. No entanto, eles profundamente
revelar o Seu Reino-Seu coração. Abaixo está um punhado de áreas que
modelados como a vida é para ser vivida no que se refere a:
haveres-Jesus ilustra o coração do Pai em tudo que ele diz e faz. Ele
modelos de nossa abordagem para posses. Gostaria de lembrar que Ele é Deus.
Ele é dono de tudo no céu e na terra. Mas seu amor é medido pelo que Ele deu-
Si mesmo. Jack Hayford definido abundância como sendo medida em que
tenho dado afastado, não pelo que eu tenho. Brilhante. Jesus modelou seu valor
de excelência em vestindo uma túnica inconsútil, mas manteve uma prioridade
em cuidar dos pobres e levantando-se para aqueles que não tinham voz. Tanto
do Antigo e do Novo Testamento ilustram que a obediência pode fazer uma
pessoa próspera. Mas Jesus trouxe um aviso muitas vezes não é reconhecido
nas riquezas Fora de verdade, que são o invisível
realidades do Reino para aqui e agora, são melhores do que dinheiro. E o amor
ao dinheiro pode custar-nos verdadeiras riquezas.

Como a teologia perfeita, Jesus ilustra a vontade de Deus. Ele modelos


de como a vida é para ser vivida modelar a realidade do Seu Reino.

Economia-Jesus ilustrou a beleza de dar como a prioridade das finanças do


Reino. Ele também ensinou o poder de contentamento, sabendo que o desejo
de posses é um câncer da alma. Mas muitos cometem o erro de pensar que
Jesus era um socialista. Nada poderia estar mais longe da verdade. Ele promete
que para os discípulos que deixaram tudo para segui-Lo, receberiam cem vezes
o que eles deixaram-agora, nesta vida. (Veja Marcos 10: 28-30). Em Suas
parábolas dos talentos e Minas (ver Mateus 25: 14-30; Lc. 19: 11-27), a pessoa
que não trabalho com responsabilidade ficou com nada. E a parte que é o mais
ofensivo no clima político de hoje é que Jesus tomou o pouco que o servo
irresponsável tinha e deu para a pessoa que tinha mais. Jesus Cristo não é
politicamente correto. Mas Ele está correto.
VIPsmodelos -Jesus como interagir com pessoas importantes. Ele nunca
mudou quem ele era ou Sua mensagem a apelar para pessoas famosas. Ele
viveu imóvel e impressionado com a posição e título, mas serviu-lhes como ele
faria com qualquer outro. Ele entende que toda a promoção vem Dele. No
entanto, Ele abriu espaço para um líder religioso chamado Nicodemos, que
tinha medo da opinião de seus pares, para vir a Ele no meio da noite. Este é um
exemplo brilhante do Filho de Deus firme de pé em seu, que estabelece o que
significava para segui-Lo, mas Ele tinha graça para aqueles que tinham um
coração para obedecer, mas não teve a coragem necessária naquele momento.
Com a morte de Cristo foi José de Arimatéia, que trouxe as especiarias para o
Seu sepultamento e colocar o corpo de Jesus em seu próprio túmulo. A morte
corajosa de Jesus transmitiu uma vida corajosa de José de Arimatéia.
satã-Ele não perseguir o diabo. Mas Ele lidou com ele quando ele ficou no
caminho de Seus propósitos redentores e estilo de vida. Ele também nunca
viveu em reação aos poderes das trevas, mas em vez disso ele viveu em
resposta ao Pai. O diabo adora a atenção que muitos crentes lhe dar.
Líderes religiosos-Jesus tinha pouca tolerância para com os líderes
religiosos que usaram sua posição para obter ganhos pessoais. No entanto, Ele
acolheu conversa honesta e interação com aqueles que foram fiéis à sua
chamada e exibida a humildade ea fome necessário. Ele também reconheceu
quando eles tinham grande fé ou
sabedoria em suas conversas. (Veja Marcos 12:34).
Questões políticas-Ele sabia que os temas políticos quentes de Seu tempo e
poderia ter abordado qualquer um deles a qualquer momento. Ele ensinou em
Seu Reino, que sempre voltada para o coração. Esses ensinamentos continha as
respostas necessárias para lidar com as questões de seu dia e nossa. Ele
escolheu para fornecer instruções sobre como prosperar em menos de
circunstâncias ideais. Por exemplo, a escravidão: Jesus trabalhou para que
todos possam tornar-se livre. O Pai foi quem criou o conceito de Jubileu, de
modo que mesmo nos tempos do Antigo Testamento aqueles que acabaram na
escravidão devido a más decisões teria sempre a esperança de se tornar livre.
Nesse meio tempo, ele ajudou escravos saber como melhor viver em seu
ambiente trágico. No início da história dos Estados Unidos, as pessoas
assumiram Seu silêncio sobre esta questão significava Ele apoiou a escravidão.
Nada poderia estar mais longe da verdade. Ele veio para libertar as pessoas de
todas as raças livre. Período.
Sinners-Jesus nos mostrou como interagir com as pessoas que foram
reconhecidas pela sociedade como pecadores. Ele passou um tempo com eles,
mas ele não viver a vida de pecado que eles eram conhecidos por. Ele foi
chamado o amigo dos pecadores. Os líderes religiosos da época criticado Jesus
muito fortemente por causa das pessoas que Ele interagiram com. Deve-se
notar que os pecadores gostava de estar com Jesus, mas raramente gostam de
estar com a gente. E tragicamente, os crentes que os pecadores muitas vezes
gostam de estar com a fazê-lo porque eles praticam os mesmos estilos de vida
comprometedores que as práticas descrente. Jesus foi a pessoa mais santa que
já andou neste planeta. Como tal, Ele ainda foi recebido por pecadores, que me
diz que as pessoas têm um apetite enraizada para a verdadeira santidade. Eu
gostaria de sugerir que o amor-verdadeiro amor tem esse efeito nas pessoas. É
o que todo mundo está com fome para.

Jesus arruinado cada funeral Ele participou, incluindo o seu


próprio.

anjos-Jesus modelou o valor de anjos em suas conversas e em Seu ensino.


Ele foi ministrado pelos anjos em um lugar de fadiga e tinha-los subir e descer
sobre Ele toda a sua vida terrena. Mas eles nunca eram adorados ou fez o ponto
focal da vida de um crente. Eu gosto de colocar desta forma: anjos nunca são
para ser adorado, mas também não são para ser ignorado. Governo-Sua
abordagem ao governo é fascinante e direita. Devemos dar a César o que
pertence a ele em impostos, enquanto os governos servem a um propósito na
representação de Deus para proteger e capacitar as pessoas. Eu estou contente
que Jesus caminhou sobre a terra em uma temporada política ruim; caso
contrário, seríamos capazes de dizer
nossa lealdade a governos é apenas devido quando eles são justos.
funerais-Jesus arruinado cada funeral Ele participou, incluindo o seu
próprio. Sua abordagem à morte é notável. Por que Jesus ressuscitar os mortos?
Porque nem todo mundo morre no tempo de Deus. Portanto, é importante
levarmos em sua abordagem a este assunto muito sério e não tão rapidamente
assumir que cada morte foi no plano e propósito de Deus. A Bíblia diz que é
nomeado para nós morrer (ver Heb. 9:27). “Quando?” É a única questão em
apreço, e nós temos um papel em como isso se desenrola.

QUE TRAZ US JUNTOS


Todos os profetas falaram da vinda de Jesus. Eles nos serviram bem ao
anunciar tanto Sua vinda e o impacto da sua vinda. O profeta Jeremias nos dá
uma das passagens mais maravilhosas neste sentido. Aqui é o impacto:
"Assim sendo E virão, e exultarão no alto de Sião,
streaming para a bondade do Senhor
No caso do trigo e do vinho novo e óleo,
Para os jovens do rebanho e da manada;
Suas almas serão como um jardim regado, e
eles a tristeza não mais em tudo.
“Então a virgem se alegrará na dança, E
os jovens e os velhos, juntos; E tornarei o
seu pranto em alegria,
Vai confortá-los,
E lhes darei alegria em vez de tristeza.
“Vou saciar a alma dos sacerdotes com abundância,
E o meu povo ficará satisfeito com a minha bondade “, diz o Senhor
(Jr 31: 12-14).
Esta passagem me excita. A imagem é tão clara. O povo de Deus irá
transmitir, fluir como um rio em uma direção, a bondade do Senhor. O Reino
de Deus é a terra de Sua bondade. Esta é a grande descoberta. Sua bondade é
em si mesmo uma fonte inesgotável de alegria e prazer. A palavra saciam
significa “para preencher ao máximo.” Então aqui nós vemos isto: (. ver 1
Pedro 2: 9) Os sacerdotes, isto é, todo o crente do Novo Testamento -são
preenchido ao máximo, para um lugar de prazer e satisfação completa com a
bondade do Senhor.

A bondade de Deus sempre é evidente


Deus aspergido todo o Antigo Testamento com evidências de Sua bondade,
profundamente visível para aqueles com fome suficiente para vê-lo. Ele estava
preparando o palco para a maior revelação de todos os tempos, Jesus Cristo.
Jesus é a revelação do coração e da natureza de Deus Pai. Uma das minhas
favoritas Escrituras do Novo Testamento sobre este tema fala de como Deus
revelou Seu coração ao longo dos tempos do Velho Testamento. É aquela que
profundamente me comove, pois mostra o coração de Deus chegar às pessoas
antes que haja um relacionamento. É encontrado em Atos 14:17: “Não
obstante, ele não deixou a Si mesmo sem testemunho, o que ele fez bom, nos
deu chuva do céu e estações frutíferas, enchendo nossos corações com
alimento e alegria.” Antes mesmo de vir a conhecer a Deus como nosso Pai,
Ele está fazendo coisas para encher nossos corações de alegria. Isso é incrível.
É seu cartão de visita. Esta abordagem simples por Deus é o que Ele chama
ficando uma testemunha. Considere o seguinte: A testemunha de um evento de
qualquer tipo é alguém que não fala de boatos, mas a partir da experiência
pessoal, de conhecimento de primeira mão sobre o assunto em mãos. Quando
Deus deixa-se uma testemunha, ele está atraindo cada pessoa a Si mesmo para
experimentar o Seu favor. Seu desejo é que esse favor para despertar um desejo
em seus corações a conhecê-Lo como seu Pai. Ele não vai forçar-se sobre nós,
como Ele continua a trabalhar para proteger uma das partes mais gloriosos de
sua criação, o livre arbítrio da humanidade. No entanto, em seu anseio por nós,
Ele nos atrai a Si mesmo por meio das bênçãos que só pode vir de um bom pai.
mas, por experiência pessoal, de conhecimento de primeira mão sobre o
assunto em mãos. Quando Deus deixa-se uma testemunha, ele está atraindo
cada pessoa a Si mesmo para experimentar o Seu favor. Seu desejo é que esse
favor para despertar um desejo em seus corações a conhecê-Lo como seu Pai.
Ele não vai forçar-se sobre nós, como Ele continua a trabalhar para proteger
uma das partes mais gloriosos de sua criação, o livre arbítrio da humanidade.
No entanto, em seu anseio por nós, Ele nos atrai a Si mesmo por meio das
bênçãos que só pode vir de um bom pai. mas, por experiência pessoal, de
conhecimento de primeira mão sobre o assunto em mãos. Quando Deus deixa-
se uma testemunha, ele está atraindo cada pessoa a Si mesmo para
experimentar o Seu favor. Seu desejo é que esse favor para despertar um desejo
em seus corações a conhecê-Lo como seu Pai. Ele não vai forçar-se sobre nós,
como Ele continua a trabalhar para proteger uma das partes mais gloriosos de
sua criação, o livre arbítrio da humanidade. No entanto, em seu anseio por nós,
Ele nos atrai a Si mesmo por meio das bênçãos que só pode vir de um bom pai.
Como ele continua a trabalhar para proteger uma das partes mais gloriosos de
sua criação, o livre arbítrio da humanidade. No entanto, em seu anseio por nós,
Ele nos atrai a Si mesmo por meio das bênçãos que só pode vir de um bom pai.
Como ele continua a trabalhar para proteger uma das partes mais gloriosos de
sua criação, o livre arbítrio da humanidade. No entanto, em seu anseio por nós,
Ele nos atrai a Si mesmo por meio das bênçãos que só pode vir de um bom pai.
Ao representar o Pai, no Sermão da Montanha, Jesus fez uma declaração
surpreendente, seguindo-o com uma questão ainda mais surpreendente: “Se
vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais
vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem!”(Mat.
7:11). Jesus reconhece que é possível para as pessoas do mal para fazer coisas
boas. Mas Ele usa isso como pano de fundo para uma revelação surpreendente
da natureza e coração do Pai. Todos nós pecamos. E mesmo em um estado
pecaminoso que somos capazes de fazer coisas boas para os nossos filhos. Por
outro lado, Deus é a última palavra em perfeita santidade e pureza. Ele nunca
pecou em ação, nem mesmo em pensamento ou intenção. Jesus desafia-nos a
usar nossa imaginação para considerar a bondade do Pai, em comparação com
a nossa, perguntando:
move-me profundamente. A pergunta: “Quanto mais?” É a esquerda ecoando
no meu coração. E isso tem a ver com um Pai não só satisfazer as necessidades
básicas. Isso é um dado. Ele sabe do que precisamos antes de pedirmos e
prometeu cuidar de nós. (Ver Mateus 6: 8.) Desta vez, ele está falando de um
Pai que atende aos gritos e, mais importante, os sonhos dos corações de Seus
filhos. A palavra usada para coisas boas é fascinante. Isso significa que que
produz benefícios e implica atratividade e excelência. Como você pode ver,
isso é muito além de satisfazer as necessidades básicas. Ele é um Pai amoroso,
e não o zelador de um orfanato, garantindo-nos três refeições por dia e um
berço para dormir à noite. Sua abordagem para nós é inteiramente baseado em
quem Ele é perfeito em santidade, beleza, sabedoria, compreensão e amor. Ele
tem amor-time grande para todos os Seus filhos que é demonstrado pela Sua
dar presentes para eles de acordo com quem eles são eo que está em seus
corações. Lembre-se, este é precedido por uma pergunta que é eterno e sem
limites-Quanto mais?

Abençoar o que Ele abençoa


Uma das coisas que é por vezes difícil de se acostumar com é que Deus
ama a abençoar tanto os justos e os injustos. Nós celebramos os momentos em
que Deus dá uma visão brilhante para um crente. Se esse insight cura de uma
doença, ou torna possível uma nova invenção que irá servir a humanidade bem,
ou traz a paz entre duas nações em conflito através do Seu amado pacificador,
é algo que todos nós são encorajados a ouvir falar. Eu creio que Ele está
afirmando os dons e chamados de este servo do Senhor e está usando ele ou ela
de uma maneira profunda para aumentar o testemunho do Seu coração para as
pessoas. Mas também deve-se reconhecer que Ele às vezes opta por fazer o
mesmo através de incrédulos que às vezes são extremamente perverso no estilo
de vida e até mesmo propósito. O que Deus está fazendo, dando tal tesouro
para os ímpios? Deixando uma testemunha.
Um dos exemplos mais assustador deste em escritura é com Herodes. Ele
fez um discurso para uma multidão que não estava inclinado a idolatrá-lo ainda
gritavam: “ 'A voz de um deus e não de um homem!' Então, imediatamente um
anjo do Senhor o feriu, porque não deu glória a Deus. E, comido de vermes,
expirou”(Atos 12: 22-23). Considere o seguinte: Ele foi morto porque não deu
glória a Deus por sua capacidade de impactar a multidão profundamente com
seu discurso. Isso implica que era a graça de Deus que estava sobre ele para
falar algo significativo para as pessoas. Deus ungiu. Isto é especialmente difícil
para a Igreja a reconhecer nesta hora. As tensões políticas são altos, e se
alguém não corajosamente confessar uma experiência nascido de novo em
Cristo, e, em seguida, modelá-lo em uma
Madre Teresa tipo de moda, a Igreja é provável que criticar e rejeitar esse
indivíduo. Tornou-se difícil para nós reconhecer a unção que repousa sobre as
pessoas que, por vezes, não são crentes. Isto é especialmente verdadeiro se essa
pessoa não atender a nossos critérios pessoais para um líder. Se a pessoa tem
feito erros morais e políticas em seu passado, há pouca chance da Igreja vai ver
a mão de Deus sobre ele para a Sua hora marcada. Vendo através dos olhos de
um pai perfeito, que sempre tem propósitos redentores em tudo que Ele faz, é
necessário nesta hora.
A linha inferior é, que a unção de Deus pode descansar sobre as pessoas
ímpias para propósitos divinos. Vemos que novamente com Caifás, o sumo
sacerdote, em João 11: 49-52. Ele profetizou sobre a crucificação de Cristo e
os efeitos que teria sobre a nação de Israel. Ele declarou a Palavra do Senhor,
não a partir de sua relação com Deus, mas por causa de sua posição. Há
momentos em que Deus repousa sobre uma vida inteiramente para a pessoa-o
cartão de chamada de bênção. E às vezes que a graça é sobre a pessoa por
causa das pessoas que ele serve ou influências, como foi o caso com Caifás. É
o nosso trabalho para reconhecê-lo se temos a intenção de ver o efeito
completo do seu cartão de visita sobre a sociedade.
Jesus nos ensinou no Sermão da Montanha: “Mas eu vos digo: amai os
vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam,
e orai pelos que spitefully usar e vos perseguem, para que possais ser filhos de
seu Pai no céu; pois Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas
sobre justos e injustos”(Mat. 5: 44-45). abordagem de Deus é mostrar favor e
bênção para todos. Se queremos imitar esse pai maravilhoso, provando que
somos verdadeiramente filhos de nosso Pai, devemos amar aqueles que não fez
por merecer. Este é o coração de Deus. Ela demonstra ser uma parte vital da
compreensão de como este Unido funciona. Se Ele escolhe para dar favor aos
mais mau entre nós, quem sou eu para escolher a condenar e rejeitar? I deve
abençoar o que Ele abençoa, sabendo que Ele está deixando sua marca sobre os
corações das pessoas de uma maneira que Ele escolhe,

Quando Ele revela nossa condição perdida absoluta por causa do


pecado, ele o faz para nos convertermos do pecado e receber a Sua
solução de perdão aos adoção.

Gosto de ouvir histórias de pessoas que tiveram favor incomum ou a


bênção entram em suas vidas que mudou tudo para o resto de suas vidas.
Muitas vezes, esses tipos de experiências vai fazer as manchetes. Lágrimas
muitas vezes vêm aos meus olhos quando eu ouvir de como Deus deixou uma
marca de favor na vida de uma pessoa muito antes de ele
poderia ganhá-lo. Estas histórias quase sempre incluem a coincidência
incomum ou o que alguns poderiam chamar de uma reviravolta do destino. Na
realidade, eles são Deus deixando seu cartão de chamada, o que grita Sua
bondade, para que Ele possa ser conhecido como o Pai de tudo o que é certo no
mundo. Desta forma, Ele convoca as pessoas para um destino eterno de alegria,
se eles se importam o suficiente para desacelerar, reconhecer a fonte, dizendo
“sim” para o único com o direito de governar suas vidas; e governar Ele does-
direto para as maiores liberdades imagináveis.
Deus é Deus, e Ele sempre faz o que Lhe agrada. Ele não está sujeito a nós
e nunca nos deve uma explicação para nada, embora ele livremente se dá a nós
uma e outra vez. Não é como se a minha descrição de Sua bondade nos coloca
em uma posição de controle ou julgamento. Pelo contrário, tudo o que eu
escrevi a este ponto é simplesmente declarar que a pedra angular de toda a
teologia é a bondade de Deus. Para mim, isso significa que não importa o que
aconteça, a única coisa que eu não faço questão é Sua bondade. Eu nunca pode
entender como ou por que algo acontece. Eu não vou sacrificar o meu
conhecimento da bondade de Deus no altar do raciocínio humano para que eu
possa ter uma explicação para a tragédia aconteceu. Mas uma coisa é certa: Ele
é bom, e ele é sempre melhor do que eu penso.
Capítulo Nove

EuT'S NOT HÉ FAULT

Por quê, então, Deus lhes dá o livre arbítrio? Porque o livre


arbítrio, embora ele faz mal possível, é também a única coisa que
torna possível qualquer amor ou bondade ou alegria vale a pena
ter.
CS LEWIS, Mere Christianity

G od geralmente é culpado pelos males que existem no mundo, porque se


Ele é Deus, Ele pode remover qualquer problema com bastante facilidade,
porque Ele é grande e poderoso. Mas para livrar o mundo do pecado e suas
consequências exigiria algo extremamente dramática de remoção de todos os
pecadores. E além de ser nascido de novo, como muitos de nós ficaria? CS
Lewis uma vez fez uma declaração que me ajudou um pouco por todo o anos-
“uma vez os passos autor sobre o palco, o jogo acabou.” Ele pode corrigir tudo
isso em um momento. Mas quando o faz, o tempo pára, a eternidade começa, e
a linha final foi tirado na areia. Sua resposta seria muito doloroso. Sua
paciência, o que vemos em pleno funcionamento no momento, é para que
possamos reunir como muitos na família quanto possível. Sua paciência está
além de todas as nossas capacidades para compreender e vem com um grande
custo pessoal. Corrigindo problemas deste mundo através de uma “invasão
militar do Céu” não é a resposta que queremos. Pois então ele impõe sua
vontade sobre a humanidade, destruindo a maior de todas as criações chamados
a livre vontade. Ao fazer isso, Ele, então, perder a chance de ter um povo de
propósito divino. Ele preferiu uma invasão de amor, onde os corações das
pessoas são conquistados por Aquele que sacrifica totalmente para o seu bem-
estar. Como resultado, agora temos um evangelho de poder que resolve os
problemas na mão muito bem, permitindo-nos trazer a mesma mensagem para
eles que nos mudou para sempre. Nós agora só precisamos de pessoas que
acreditam que, vivê-la, Ele, então, perder a chance de ter um povo de propósito
divino. Ele preferiu uma invasão de amor, onde os corações das pessoas são
conquistados por Aquele que sacrifica totalmente para o seu bem-estar. Como
resultado, agora temos um evangelho de poder que resolve os problemas na
mão muito bem, permitindo-nos trazer a mesma mensagem para eles que nos
mudou para sempre. Nós agora só precisamos de pessoas que acreditam que,
vivê-la, Ele, então, perder a chance de ter um povo de propósito divino. Ele
preferiu uma invasão de amor, onde os corações das pessoas são conquistados
por Aquele que sacrifica totalmente para o seu bem-estar. Como resultado,
agora temos um evangelho de poder que resolve os problemas na mão muito
bem, permitindo-nos trazer a mesma mensagem para eles que nos mudou para
sempre. Nós agora só precisamos de pessoas que acreditam que, vivê-la,
e vai arriscar tudo para exibi-lo.
Jesus mostrou o coração de Seu Pai perfeitamente em todas as situações
possíveis. Não importava se era doença, atormentando demônios, tempestades,
mães com crianças mortas, multidões sem nada para comer, ou uma das
inúmeras outras calamidades registradas nos Evangelhos. Cada situação
tornou-se uma oportunidade para revelar o que o Deus do universo era
realmente gosta. E outra vez, ficamos impressionado quando Ele se manifesta
como o Pai nós todos sonho de ter se tivéssemos a capacidade de sonhar em
que medida. esta exibição de milagres foi uma exposição temporária de Sua
bondade? Muitos pensam assim. Para eles, foi Deus que se manifesta dessa
forma até que o cânon das Escrituras foi concluída. Se isso não fosse tão triste,
que a idéia seria risível.
Estou muito grato pela Escrituras, a Palavra absoluta de Deus. A Palavra de
Deus é dada para nossa instrução. Em recebê-lo, tornamo-equipada, com
poderes, e dirigido a um estilo de vida que exibe e cumpre a vontade de Deus
na terra. É esta mesma Palavra de Deus que revela Jesus como a vontade de
Deus. Na verdade, Jesus é a Palavra de Deus que se fez carne (Jo 1,14), a
perfeita revelação da vontade de Deus. Como pode ser aceitável para ser
dedicado à Palavra de Deus (a Bíblia) e não a Palavra de Deus (a pessoa)?
Jesus curou no sábado, porque ao povo pai eram mais importantes do que a
forma como os líderes religiosos interpretado as regras. Alguns parecem pensar
Ele voltou a priorizar interpretações das regras, em que a instrução equivocada
fala mais alto que a voz de compaixão estendendo a mão para as pessoas em
necessidade dos líderes religiosos. As pessoas ainda estão Seu tesouro,
encontrado no campo ele comprou. O Reino Agora era e é sua resposta. O
amor exige a afixação de Suas respostas agora.
Jesus foi o cumprimento de uma revelação contínua do coração do Pai. Esta
revelação só aumenta de época para época. É o princípio que nos foi dada em
Isaías 9: 7: “Não haverá fim para o aumento do seu governo ou de paz.” É só
aumenta-vai para a frente. O conceito de movimento para a frente em curso é
repetida em 2 Coríntios 3:18: “de glória em glória.” O ponto é, Deus leva-nos
para a frente em uma revelação crescente. Nunca declina ou volta para padrões
inferiores, especialmente os do Antigo Testamento. Uma vez que as demandas
do Velho foram atendidas (em e por Jesus), o New entrou em destaque
permanentemente. Uma vez que o real tem se manifestam (ou seja, Jesus, o
Cordeiro de Deus), nós nunca voltar para o simbólico (ovelhas sacrificar). Uma
vez que o Reino tornou-se manifesto, não há como voltar atrás. Se Jesus abriu
a revelação do Pai por meio de milagres, sinais e maravilhas, por que Ele, em
seguida, retornar para o inferior? Ele não o fez. Nós fizemos. E esse é o ponto.
Para ter certeza de que nunca esqueceria
o padrão Colocou, afirmou o impossível: “Em verdade, vos digo que aquele
que crê em Mim, as obras que eu faço ele também fará; e obras maiores do que
estas fará, porque eu vou para meu Pai”(João 14:12). Adiante Movimento que
esse é o plano de Deus. Não retroceder. E, sem desculpas.

QUE ESTÁ EM SUA CARTEIRA?


Eu posso morrer de fome com um milhão de dólares no banco. Se eu não
fazer saques de que está na minha conta, minha riqueza não é melhor que um
sonho, princípio ou fantasia. Tudo em nossa conta em Cristo é além dos nossos
sonhos. Não podemos fazer uma retirada se não sabemos o que existe. modelos
de Jesus a mera começo do que é na nossa conta. As promessas de Sua Palavra
nos dar ainda maior conhecimento sobre essa realidade superior. É hora de ver
o que Jesus tem para que possamos ver o que Jesus nos deu. Aqui está a linha-
He inferior nos deu tudo o que pertence a ele. E o Pai lhe deu tudo! Olhe isto
aqui em João 16: 14-15, falando do trabalho do Santo Espírito- “Ele me
glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo anunciará. Todas as
coisas que o Pai tem é meu.

Tudo em nossa conta em Cristo é além dos nossos sonhos. Não


podemos fazer uma retirada se não sabemos o que
existe.

Isso realmente é uma passagem incrível das Escrituras, para a qual tivermos
uma grande responsabilidade. O Espírito Santo libera o que só Jesus possui em
nossas contas através de declaração. Toda vez que ele fala conosco, Ele
transfere os recursos eternos de Jesus para a nossa conta, o que nos permite
completar a nossa missão: “Curai os enfermos, limpai os leprosos, elevar os
expulsamos demônios mortos. De graça recebestes, de graça dai. ... Ide,
portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e
do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos
tenho ordenado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação
dos séculos”(Mt 10: 8; 28: 19-20.). Note que diz para os discípulos para
ensinar seus convertidos tudo o que Jesus lhes ensinou. Isso deve incluir a
instrução para curar as expeli demônios doentes, etc.
Quando Jesus trabalhou em milagres, foi Ele simplesmente criar um apetite
em nós para ser no céu por toda a eternidade? O céu deve permanecer sempre
algo que está apaixonada. Foi Jesus que nos ensinou a orar: “Assim na terra
como no céu” (ver Matt. 6:10). Sim, a eternidade é importante. Mas indo para
o céu não é
minha responsabilidade. Ele vai me pegar lá, inteiramente por Sua graça. Meu
trabalho é muito específico e extremamente importante, trazer o Céu à terra
através da oração e da obediência. Por favor notar que quando Jesus declarou
que o Reino estava à mão, Ele mostrou-lo, dando vida, quebrando os poderes
das trevas, e restaurar quebrados vidas, corações e lares. Ele nos disse para
pegar a mesma mensagem. Por que devemos esperar um resultado diferente?
Muitos anos atrás, li um livro maravilhoso intitulado Unido agora, mas
ainda não, escrito por Tommy Reid, um pastor incrível e líder apostólico de
Buffalo, Nova York. Ele foi um dos principais oradores em uma conferência
em Portland, Oregon, participei na década de oitenta. Eu estava fortemente
impactado por seu ensinamento e depois por seu livro. Tanto o título e
conteúdo falou-me profundamente. Eu nunca tinha ouvido a frase antes que ele
usou como título de seu livro. Ele teve um grande impacto em mim porque,
enquanto vivemos com a realidade óbvia do “ainda não”, ele me apresentou a
mais do “agora” parte do Reino eu não tinha tido conhecimento na medida em
que Deus planejou.
Sei que esta é provavelmente uma frustração pessoal, mas na maioria das
vezes eu tremo quando ouço essa frase sendo usado hoje. A razão é que eu
quase sempre ouvi-lo usado para descrever o que não podemos ter agora, em
vez de anunciar o que Deus fez disponível para nós neste grande dia em que
vivemos. É tornar-se uma desculpa em vez de um convite. Dito isto, nós
vivemos em ambas as realidades, o Reino é agora e é vir mais plenamente no
futuro. Mas, percebendo que havia gerações antes de nós que tiveram maiores
avanços do que vimos em nossa vida deve nos ajudar a reconhecer que não
existe mais. Muito mais, projetado para agora. Gostaria de lembrar, o aumento
do seu governo (manifestação de Sua regra / Kingdom) nunca termina! Hoje
deve ser sempre maior do que ontem.

A VONTADE DE DEUS
O grande professor de Bíblia Bob Mumford escreveu um livro maravilhoso
intitulado The King and You. 1 Foi aqui que aprendi algo sobre a vontade de
Deus que me ajudou imensamente. Há duas palavras diferentes usadas na
língua original do Novo Testamento para a palavra vai, referindo-se, neste
caso, com a vontade de Deus. Um deles é a palavra, boulema, eo outro é
Thelema. Boulema se refere ao que está estabelecido e fixado na vontade de
Deus. Essa é a vontade de Deus que vai acontecer independentemente de quem
acredita, ou que se opõe a ela. O retorno de Cristo cai nessa categoria. Um
exemplo é em 2 Pedro 3: 9, “Deus não quer que ninguém se perca.” E ainda
assim as pessoas estão perecendo. Paul poderia ter usado thelema referindo ao
desejo ou desejo para que as pessoas se arrependem de Deus. Em vez disso, ele
usa
boulema para se certificar de que compreender que Deus não quis que as
pessoas perecem. A palavra Thelema é bastante diferente no que se refere a
desejos e vontades de Deus. Por exemplo, “e não vos conformeis com este
mundo, mas transformai, pela renovação da vossa mente, para que
experimenteis qual seja a vontade de Deus é, o que é bom agradável e perfeita”
(Romanos 12: 2 NVI ). Aqui, a mente renovada é capaz de cumprir e revelar os
desejos de Deus. Quando pensamos e ver a perspectiva de Deus, tornamo-nos
capazes de ver o seu coração, e manifestar suas intenções.
Este é enorme. Deus tem desejos que podem ou não podem ser cumpridas.
Não cometa erros. Ele tem o poder de fazer qualquer coisa acontecer que Ele
quer que aconteça. Mas ele tem o coração a trabalhar com o processo de
desenvolvimento de seu povo para assumir a responsabilidade e co-trabalho
com ele. O resultado deste processo é que nos tornamos um povo que olhar e
viver como Seu Filho, Jesus.
A primeira palavra para a vontade de Deus, boulema, que mencionei
anteriormente está se referindo a coisas que são imutáveis. Por exemplo, Jesus
está voltando. Você pode votar sim, não, ou eu não me importo. Não importa.
Não temos um papel nessa decisão. Ele é colocado inteiramente nas mãos do
Pai, o único que determina como e quando esse evento vai acontecer. Por outro
lado, há muitas coisas que Deus gostaria que acontecesse, e tornou possível,
mas nunca será, porque os crentes, quer não acredito que eles são a vontade de
Deus mais ou eles estão esperando por Deus para fazê-las. Essa vontade é
representada com a palavra Thelema. Gostaria de lembrar do tempo em que
Jesus disse aos discípulos para alimentar a multidão de milhares, quando não
tinha nada, mas o almoço de uma criança. Jesus nunca levou de volta Sua
comissão para fazê-lo mesmo quando eles disseram que foram incapazes de
realizar essa tarefa impossível. Ele ainda definir o cenário para eles para ver o
milagre através de suas mãos como eles entregues a comida. E eles fizeram.
(Veja Marcos 6:. 37-44)

A vontade de Deus tem sido um tema muito debatido, que muitas


vezes eu achar muito divertido. Ela não nos faz bem para manter a
conversa em uma sala de aula apanhados na teoria cristã. Ele tem
que ser levado para as ruas, onde as pessoas feridas são.

A vontade de Deus tem sido um tema muito debatido, que muitas vezes eu
achar muito divertido. Ela não nos faz bem para manter a conversa em uma
sala de aula apanhados na teoria cristã. Ele tem que ser levado para as ruas,
onde as pessoas feridas são. A vontade de Deus deve ser apresentada por um
povo de oração, não querendo ficar à margem e ver o diabo continuamente
roubar, matar e destruir, e depois ver o teórico dar a Deus o crédito.
Mascarando nossa incredulidade com um covarde
teologia é a grande decepção. Esta deturpação contínua da natureza e do
coração de Deus um para o outro e para o mundo deve parar. A estupidez
muitas vezes se parece com inteligência na ausência de experiência.

Quem está no controle?


Uma das frases mais comuns utilizados nesta discussão é que “Deus está no
controle.” É verdade que Ele é o Deus Soberano. Ele reina sobre tudo, e tudo
pertence a Ele. Nada está fora de seu alcance ou Sua preocupação. Ele é
onisciente e onipotente. Mas é Ele no controle? Esta não é uma questão de sua
capacidade ou seu poder e autoridade. Se Ele é, não que o fazem responsável
por Hitler? câncer de cérebro é sua ideia? Se Ele está no controle, então nós
temos que creditar-Lo com doenças, terremotos, furacões, e todas as outras
calamidades na vida. Você entendeu. Eu acho que é mais preciso dizer Ele está
no comando, mas Ele não está no controle. Cada pai lendo este deve começar
este ponto com bastante facilidade. Enquanto estamos no comando de nossas
casas, nem tudo o que acontece sob nosso teto é necessariamente nossa idéia
ou é aprovado por nós.

falatórios inúteis
Ele nunca pareceu certo para mim ouvir cristãos falar de uma tragédia e,
em seguida, dizer: “Deve ter sido a vontade de Deus, ou ele não teria
acontecido.” Ou, mais especificamente, “Não é trágico para tal jovem para
morrer naquele acidente de carro, deixando sua esposa e filhos pequenos? Mas
sabemos que Deus trabalha de formas misteriosas.”Ou pior ainda,‘Nós não
sabemos por que era a vontade de Deus para que a criança morrer, mas
sabemos que Deus tem uma razão.’Essas conversas são bastante comuns
-they've tornou normal em muitos contextos. Como devastador como o
desastre é, a resposta dos crentes é igualmente terrível, no meu pensamento. Há
a suposição de que se Deus quisesse um resultado diferente, ele teria feito isso
acontecer. Isso é teologia preguiçoso que de alguma forma nos liberta da
responsabilidade de transferir a culpa a um Deus que nos colocou no comando.
Eu percebo que o “nós responsável” é o lugar onde muitos terão conflito
comigo sobre este assunto. Eu não sei o quão longe de aproveitar esta. Motivo
este meio para si mesmo, mas pelo menos considere isto: Jesus nos deu um
modelo a seguir. Ele ilustrou a vontade de Deus ao enfrentar problemas. Ele
também nos deu a Sua autoridade para realizar a nossa grande tarefa /
comissão com sucesso, que incluiu ensinar todos os seguidores futuros de Jesus
as coisas que foram ensinadas e modelados pelo próprio Jesus. Ele seguiu com
a instrução para garantir que todos os seguidores seriam revestidos de poder, o
Espírito Santo. o
Espírito Santo é o poder da ressurreição de Jesus. Ele fez a mesma potência
disponível para cada crente que era na vida de Jesus Cristo, o Filho de Deus, o
Filho do Homem. Então Jesus voltou ao Pai, dizendo que veríamos obras
maiores do que ele. (Veja João 14:12.) Eu tomar a suposição longe demais?
Possivelmente. Mas nem Jesus nem os seus discípulos nunca modelou o
raciocínio acima de aceitar um problema como a vontade de Deus. Então,
quem Jesus deixar para trás com as mesmas ferramentas de autoridade, poder e
presença para lidar com as ameaças de crise, tragédia, doença e desastres que
Ele tinha? Nos. Podemos não ter toda a responsabilidade quando há ameaças
de problemas terríveis vindo em nossa direção, mas temos alguns. E é hora de
descobrir como usar as ferramentas que nos foi dado, e mais especificamente,
Como já foi dito, Deus pode operar qualquer situação em torno de Sua
glória. Ele é tão bom. E eu sou grato. Eu testemunhei as coisas mais horríveis
acontecem com pessoas, e eu vi-los a transformar a este Pai de graça e já foram
assistidos como Deus curou seus corações para um lugar de força inexplicável.
Mas para creditar-Lo como a causa do problema, porque Ele pode usá-lo
redemptively é ilógico e insensato. Isso viola a natureza de Deus revelado em
Jesus Cristo. O fruto de tal confusão no seio da família sobre a natureza do
nosso Pai é um mundo que nos rodeia que é ainda mais confuso sobre a
natureza deste Deus que alegaram quer salvá-los.
Deus tem desejos, desejos e sonhos. Ele nos trouxe para um relacionamento
com Ele como uma parte desse sonho. Nenhum de nós foram forçados a esta
relação com Deus. Agora, temos uma posição em Cristo para ajudar a trazer
mais de Seu desejo de ter influência sobre o que acontece eo que não acontece
no planeta Terra. Por exemplo, considere esta ilustração muito simples. Nós
levar a mensagem de salvação. Esta mensagem deve ser pregado em todo o
mundo. Se enviarmos pregadores dessa mensagem para uma nação, mas se
recusam a enviar qualquer para outro, haverá muitas vezes a quantidade de
convertidos no país que escolheu para servir com o Evangelho. Será que isso
significa que Deus quis os outros a perder a vida eterna? Não. Nós fizemos.
Essa foi a nossa escolha. Deus é “não querendo que nenhum pereça, senão que
todos cheguem ao arrependimento” (2 Pedro 3:. 9b). Qual é a vontade de Deus
nesta passagem? Que ninguém iria perecer em seus pecados, mas que todos
viria a arrepender-se. Essa é a vontade de Deus. Isso está acontecendo? Não. É
culpa sua? Não. Isso significa que ele está faltando a capacidade de trazer
sobre o seu desejo? Não. Ele tornou possível para que todos possam vir a
Cristo. Ele nos deu um exemplo a seguir em Jesus. Ele nos fez sem pecado
através do sangue de Jesus. Ele então nos encomendado por Jesus. Depois ele
habilitadas nos com o mesmo poder que Jesus tinha em seu ministério terreno.
Ele tornou possível que a vontade de Deus seja feita na terra como no céu. O
catalisador dessa realidade se tornando um povo que ore-implacavelmente
Pray-o que Ele nos disse para orar: “assim na terra como no céu” (ver Matt
6:10.).
Deixe-me dar um exemplo deste mistério. Uma das grandes histórias de
John teve lugar no tanque de Betesda. Eu fui para os restos do que piscina em
Israel. E enquanto não é aquele que reúne grandes multidões, é de certa forma
o meu site favorito em todos de Israel. Deus parece agitar meu coração há mais
do que quase qualquer outro site. Aqui está a história:

Ora, em Jerusalém, próximo à porta das Ovelhas, um tanque que é


chamado em hebraico, Bethesda, tem cinco alpendres. Nestes jazia
grande multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos, esperando
o movimento da água. Porquanto um anjo descia em certo tempo
ao tanque, e agitava a água; em seguida, quem entrou primeiro,
depois do movimento da água, foi feito bem de qualquer
enfermidade que tivesse. Agora, um certo homem estava lá, que
tinha uma enfermidade trinta e oito anos. Jesus, vendo este
deitado, e sabendo que ele já tinha estado em que a condição de
um longo tempo, Ele lhe disse: “Você quer ser curado?” O
enfermo respondeu-Lhe: “Senhor, não tenho ninguém para me
colocar no tanque, quando a água é agitada; mas, enquanto eu
vou, desce outro antes de mim.”Jesus disse-lhe:“Levanta-te, toma
o teu leito e anda.(João 5: 2-9).

Esta é uma bela história tão de um homem sem esperança de ser tocado
pela compaixão de Jesus. Jesus veio a ele representando o Pai celestial. É
inestimável. Se esta história viesse a acontecer hoje, não haveria entusiasmo
inicial por alguns. Mas os colunistas de jornais, as âncoras de TV, os teólogos,
pastores e professores seria entrevistar as pessoas que estavam ao redor da
piscina que não foram curados. Disseram-me que não poderia facilmente ter
sido até mil ou mais pessoas se reuniram em torno dessa piscina, esperando por
sua chance de um milagre por entrar na piscina depois que o anjo agitou-se a
água. A entrevista seria algo como isto: “Qual foi a sensação de ter Jesus
passar por você para curar alguém?” Alguns poderiam usar essa plataforma
para avisar as pessoas do perigo de ficar suas esperanças, como as varreduras
da câmara através da multidão de pessoas coxos e doentes. Muitos daqueles
que representam a Igreja, então, chegar à conclusão de que enquanto este ato
pode ter sido de Deus, é bastante
evidência óbvia de que não é a vontade de Deus para curar todos. Por quê? Em
vez de tentar nos mostrar o que Deus poderia fazer, Ele estava tentando nos
mostrar o que um homem pode fazer que não tinha pecado e foi
completamente pelo poder do Espírito Santo. Se nós somos tão preocupados
com esta piscina rodeada por pessoas doentes, Go! “Ide por todo o mundo ...”
(Marcos 16:15).
Esta vontade de Deus não é complicado. Jesus é a vontade de Deus. Ele
aponta para um Pai perfeito. E que o Pai tem grandes sonhos e desejos de cada
um de nós. Estamos em Seu coração dos sonhos. E esses sonhos são tanto para
agora e para a eternidade. Tomando o tempo para considerá-lo e pensar de
acordo com seu coração e sua natureza terá um efeito dramático sobre o que
ver e experimentar durante a nossa vida. Devemos isso a todos ao nosso redor
a considerar como Ele é, um bom e perfeito Pai.

Notas

Nota
1. Prumo Mumford, The King and You (1974, Revell Publishing, Ada, MI).
Capítulo Dez

RA APRESENTAÇÃO E- GOODNESS
DE
GOD

O maior problema que o mundo enfrenta hoje, com todas as suas


necessidades de partir o coração, é se aqueles que, por profissão
ou cultura, são identificados como ª Christiansº vai se tornar
discípulos-estudantes, aprendizes, profissionais-de Jesus Cristo,
constantemente aprendendo com ele como viver a vida do Reino
dos Céus em cada canto da existência humana.
-DALLAS WILLARD

hen Jesus ensinou seus discípulos a orar, Ele lhes deu uma lista de
W princípios para guiá-los. Eles são encontrados em que é comumente
chamado a oração do Senhor. Isso não é realmente um bom título para a
oração, porque na oração
é a confissão do pecado, e Jesus não tinha pecado. Ele poderia mais precisa ser
chamado Oração do Discípulo. Como tal, é um profundo exemplo dos tipos de
coisas que estamos a colocar tanto a nossa atenção e carinho em oração. Talvez
a lição mais importante aprendida é que o Reino de Deus se manifesta através
da oração.
As coisas listadas são as coisas mais importantes do ponto de vista de
Deus. Se você estiver interessado em um estudo desta oração, eu escrevi mais
detalhadamente sobre isso no meu livro Quando o céu invade a Terra. Mas há
uma coisa que eu quero puxar para exame aqui, pois nos ajuda nesta jornada de
descobrir Deus como um Pai perfeito. A oração começa com “Pai Nosso”. E
termina com “Por teu é o reino ... Amém.” Olhe para o ponto que está sendo
feito. É um reino do Pai. Em
outras palavras, toda a conversa sobre o reino é sobre a família. E uma vez que
você deixou o assunto de família, nós deixamos o assunto do reino. Isto,
naturalmente, é maior do que as nossas famílias biológicas. Trata-se de um Pai
que serve amorosamente o propósito e benefício de tudo o que Ele tem feito,
tudo para a Sua glória.

DEUS é realmente bom


Acreditar que Deus é bom é absolutamente vital para se tornar eficaz no
ministério do Evangelho. Nossa resistência em representar Jesus bem e de
forma consistente é dependente de uma coisa. Deus é bondade absoluta.
O apóstolo Paulo nos ensinou a profetizar de acordo com a nossa fé (cf.
Rom. 12: 6). Isto é incrível-fé tem um efeito sobre o que profetizar. Isso
explica muitas das palavras de julgamento que continuamente fluem de alguns
de nossos líderes. É mais fácil para profetizar juízo de reforma quando a nossa
confiança está no poder do pecado e seus efeitos em vez do poder do
Evangelho. Sociedade declina naturalmente na ausência de um grande
derramamento do Espírito. E se nossos profetas, que tanto “predizer” e “causa”
abandonar a responsabilidade de declarar os propósitos de Deus com suas
palavras, então o que estamos a esperar? Em parte, o ministério profético
“causa” mudança declarando tal mudança. É por isso que o estado Escrituras,
“A morte ea vida estão no poder da língua” (Prov. 18:21). Isso não nos dá
licença para fantasiar sobre o que nós gostaríamos de ver acontecer em nossa
vida. Mas dá-nos a responsabilidade de examinar as Escrituras para encontrar o
coração de Deus e declarar em conformidade.
Algumas coisas realmente acontecem por causa da fé daqueles que
ganharam um lugar de autoridade para declarar. Tanto Abraão e Moisés ilustrar
esta verdade lindamente. Eles moldaram o curso da história através de suas
amizades com Deus. Aqueles que simplesmente identificar os erros do dia
fazer pouco mais para nós do que os nossos jornais e noticiários de TV.
Quando os discípulos queriam invocar fogo sobre os samaritanos “como
Elias fez,” Jesus lhes disse que não sabia o espírito eram de (ver Lucas 9: 51-
55). Para mim, Ele está dizendo: “Você não pode fazer isso com minha unção.
Você vai ter que começar a partir de um outro espírito, porque para trazer
destruição em meu nome porque as pessoas rejeitam a mim, não sou eu. É
demoníaca na origem.”E, no entanto, o grande profeta Elias, ungido por Deus,
fez a mesma coisa que eles queriam fazer. Ele foi o exemplo para tal ato. Jesus
realmente quis dizer isso quando ele disse que veio para cumprir os profetas
(ver Matt. 5:17). Ele levou o juízo sobre o seu próprio corpo que deveria ter
sido lançado sobre todas as cidades da terra. Ele fez esta hora
possível, onde temos o privilégio de lançar vida, esperança e um futuro.
Eu não estou impressionado com aqueles que me dizem que observava os
edifícios queimam em 9/11 e sabia em seus corações que tal calamidade não
traria renascimento para a América. É que visão profética? Ou que nos
tornamos tão impressionado com a escuridão que contribuem para o problema
com as nossas declarações, orações e respostas negativas? Ele não é o “desejo
das nações”? Se assim for, o que é o elemento que falta? Poderia ser,
precisamos ser uma Igreja que acredita que é possível realizar a própria missão
que Jesus nos deu nas nações? (Ver Mateus 28:19.) Não deveríamos então
tornar-se um povo que acredita que toda a seara é harvestable agora? Não é
isso que Jesus estava se dirigindo quando declarou “os campos ... estão brancas
para a ceifa” (João 4:35)?

A NECESSIDADE DE CONVICÇÃO BURNING


Sem uma convicção da bondade de Deus, não é possível desenvolver o
foco claro e a força da fé para perseguir os avanços que a própria Terra dores
para. Como vemos Ele define a forma como pensamos e como vivemos. A
nossa forma de entendê-Lo é o caminho que vai voltar a apresentá-lo. Quando
eu falo sobre a bondade de Deus e Sua grandeza exibida em Jesus, eu não
esquecer que Ele também foi quem perseguiu os cambistas do templo com um
chicote. Isto, também, é o amor, como Jesus odeia tudo o que deturpa o Pai! Os
líderes religiosos de Seus dias usado sua posição para obter ganhos pessoais,
em vez de no serviço do povo. Da mesma forma, é uma deturpação do Pai para
dizer Ele permite a doença para nos disciplinar. Isso não é mais verdade do que
está a dizer Ele usa pecado para disciplinar seus filhos. Para a doença é o meu
corpo que é o pecado de minha alma. É tempo para essas cambistas para se
perseguido fora do templo.

Como vemos Ele define a forma como pensamos e como vivemos. A


nossa forma de entendê-Lo é o caminho que vai
voltar a apresentá-lo.

Quando entendemos a natureza desta verdade, vemos que Jesus não está
em guerra contra o Pai para revelar-se como uma nova e melhorada padrão de
Deus. Ele está revelando precisão e manifestando a natureza do Pai, como ele
sempre foi.
Nós pode criar uma doutrina que permite a falta ou a buscar a Deus até o
Céu vem conforme a promessa. A única vez que sabemos que os discípulos
não obter um avanço milagre foi em sua tentativa de trazer libertação e cura
para uma criança que estava sendo lançada ao fogo para a sua destruição. (Veja
Marcos 9: 14-
29.) Eles não tinham nenhuma razão para pensar que não poderia trazer a
libertação que o pai pediu, como sempre tinha trabalhado no passado. A
ausência de uma resposta foi tão surpreendente para eles que eles perguntaram
a Jesus por que eles não poderiam trazer sobre o avanço para esta família. Em
outras palavras, eles esperavam. Um ambiente de expectativa cria naturalmente
uma questão que tem de ser respondida. Devemos isso a nós mesmos e as
pessoas que gostam de descobrir o “porquê” quando um avanço não vem. Ele
lhes deu uma visão sobre os efeitos da oração e jejum em tais situações
demoníacas profundamente enraizadas. Enquanto a resposta de Jesus nos
oferece grande insight, a parte que muitas vezes fica esquecido é que, quando
você não obter uma resposta, ficar a sós com Jesus, e descobrir o porquê. Não
obtendo respostas não é aceitável, nem é para se tornar normal. A vida do
crente não está a ser medido através de orações não respondidas. É
completamente o oposto. O fruto crescido na videira em João 15 é, pelo menos
em parte, uma resposta à oração. (Ver João 15: 7-8.) Para muitos, é apenas
tornar mais fácil culpar a Deus, chamando-a “misteriosa vontade de Deus” que
é para aceitar o fato de que não tenha chegado ainda e ficar a sós com Deus.
Vamos enfrentá-lo, estamos todos no processo, ainda continuamos aqueles que
Ele deixou no comando.
A história desta criança demonizado é aquele que me atinge
profundamente. Eu nunca vou esquecer uma jovem mãe que trouxe seu
menino-me que estava sendo atormentado por um demônio. Isso aconteceu
cerca de vinte anos atrás, enquanto eu estava ministrando no sul da Califórnia.
O tormento era muito real e muito escuro. O demônio se manifesta através da
criança como eu orava. Eu fiz tudo que eu sabia fazer. Lidar com os demônios
não era novo para mim, como eu tinha sido envolvido em um ministério que
teve de lidar com isso com bastante frequência. I respondeu à necessidade com
compaixão e toda a autoridade tive-sem sucesso. Eu nunca vou esquecer o
olhar no seu rosto quando seu filho não foi ajudado. Tinha que ser semelhante
ao pai da criança que os discípulos não podia ajudar. Sua decepção gritou:
“Isso é tudo o que existe? Isso é tudo que você tem?”Ela então me perguntou:
“O que eu faço agora?” Eu dei-lhe o melhor conselho que eu poderia. Mas me
senti muito superficial para mim, como eu tenho certeza que ele fez com ela. O
resultado desta criança indo para casa sem ajuda é inaceitável, e pode de forma
alguma ser chamado a vontade de Deus. Ele simplesmente não saem da
maneira que era suposto. Oração e jejum estava em ordem. Pergunto-me
quantas vezes as pessoas deixam nossas igrejas depois de receber oração sem
um avanço e assumir o seu problema é de alguma forma a vontade misteriosa
de Deus. Ou pior ainda, aquele que está fazendo o ministério assume o
problema está no plano de Deus para suas vidas e, em seguida, cria uma
teologia em torno do que não aconteceu. Oração e jejum estava em ordem.
Pergunto-me quantas vezes as pessoas deixam nossas igrejas depois de receber
oração sem um avanço e assumir o seu problema é de alguma forma a vontade
misteriosa de Deus. Ou pior ainda, aquele que está fazendo o ministério
assume o problema está no plano de Deus para suas vidas e, em seguida, cria
uma teologia em torno do que não aconteceu. Oração e jejum estava em ordem.
Pergunto-me quantas vezes as pessoas deixam nossas igrejas depois de receber
oração sem um avanço e assumir o seu problema é de alguma forma a vontade
misteriosa de Deus. Ou pior ainda, aquele que está fazendo o ministério
assume o problema está no plano de Deus para suas vidas e, em seguida, cria
uma teologia em torno do que não aconteceu.

É TODA SOBRE JESUS


Poucas pessoas têm problemas com Jesus. Eles podem não gostar da igreja,
religião, ou aqueles que confessam uma experiência de nascer de novo, mas
poucos realmente rejeitar Jesus. Eles não podem aceitar que Ele é o Filho de
Deus, mas a maioria, pelo menos admirar que Jesus representava. Eu tenho
minhas dúvidas de que Jesus é ofendido com esta falta comum de insights
sobre sua identidade, como Seus discípulos não eram claros sobre esta questão
no início de sua jornada. Como alguém uma vez disse, “Os discípulos pertencia
antes que eles acreditavam.” Aqueles que passou um tempo com ele era
sempre mudado pelo encontro contínuo e relacionamento. Aqueles que não
conseguem ver quem Ele é claramente só precisa de um encontro com pessoas
que autenticamente representá-lo. Encontros com Ele estão cheios de pureza,
poder, glória, e acima de tudo amor que é sacrificial na natureza.
Jesus é o modelo fornecido para nós. Ele é o Filho eterno de Deus. Mas a
parte que é difícil de entender e impossível de explicar é que Ele é totalmente
Deus e totalmente homem. É o grande mistério. A parte que é vital para ver e
entender é que Jesus não fez nada como Deus. Ele escolheu viver com as
restrições de um homem. Por esta razão, Ele disse: “O Filho nada pode fazer de
si mesmo” (João 5:19). A vanguarda desta revelação é que Jesus nos deu um
exemplo. Mesmo que Ele é o Filho eterno de Deus, Ele escolheu viver com as
limitações de um homem para que Ele possa nos dar algo a seguir. Vamos
enfrentá-lo, se Jesus fez todos os Seus milagres como Deus, ainda estou
impressionado. Mas isso é um exemplo impossível para mim seguir. Eu sou
simplesmente um observador, que eu estou muito feliz com, se é o Seu
propósito para a minha vida. Não tenho nenhum problema celebrando as coisas
incríveis que só Deus pode fazer. Mas desde o início, tem sido Deus que
continuamente define o palco com a parceria com pessoas imperfeitas em um
relacionamento co-laboração. Quando vejo que ele fez o que fez como um
homem seguindo seu pai, então eu sou obrigado a fazer o que precisa fazer
para seguir esse exemplo. Eu não sou mais conteúdo para viver como eu sou.
Eu ainda vai comemorar sua bondade, mas agora será dos próprios
“trincheiras” que Jesus viveu.
Existem duas condições colocadas sobre mim no exemplo de Jesus. Estas
qualificações são essenciais para eu imitar a vida, presença e poder que Jesus
fez evidente. O primeiro é o fato de que Jesus não tinha pecado. Sem Jesus, eu
estava irremediavelmente perdido no pecado. Mas eu não sou mais sem ele, e
nunca será novamente. Essa condição perdida não é mais um fator, nem é
minha identidade. Agora eu sou encontrado em Cristo, sem pecado, porque o
Seu sangue fez-me limpo. Por causa de tal misericórdia esmagadora e graça, eu
conheci a primeira qualificação. A segunda condição é que Jesus foi
inteiramente pelo poder do Espírito Santo. Como um homem, Ele era
impotente. Mas o Espírito de Deus veio sobre ele em seu batismo em água.
(Ver Lucas 3: 21-22.) Foi logo depois que a experiência que nós vê-lo andando
no poder. (Ver Lucas 4:. 1,14) Quando Jesus queria que Seus discípulos vivem
na mesma
poder que ele fez, ele tinha-os esperar em Jerusalém para que eles possam
receber o que foi prometido, a mesma efusão do Espírito Santo Ele recebeu,
agora a ser lançado em todos eles. (Ver At 1: 8; 2:. 1-4)
A vida de Jesus foi uma ilustração do que um homem pode fazer que não
tinha pecado e foi inteiramente pelo poder do Espírito Santo. Jesus, que era
inteiramente Deus, modelada vida com as limitações de um homem.
A realidade de sucesso de Jesus no ministério não muda porque nem todo
mundo Eu rezo para se curado. Ele é o padrão, não a mim. Ele é o líder, e eu
estou aprendendo a seguir. Qualquer discrepância estão no meu final, não dele.
Está um crime teológico para mudar a intenção ea mensagem das
Escrituras, a fim de me fazer sentir confortável com a minha experiência no
ministério. Abaixando o padrão da Bíblia para o nível da minha experiência
deve enjoar todos nós. Está errado. Alguns compensar tomando a
responsabilidade pela milagrosa que está além do mandato das Escrituras,
resultando em vergonha e culpa. Ambos vergonha e culpa são auto-centrada. O
ministério de milagres é focada no Cristo. Vergonha e culpa são os esforços do
inimigo para nos levar a assumir a responsabilidade natural para o que Deus
nos chamou para fazer-curar os doentes, etc., como se fosse na nossa
capacidade de fazê-lo (ver Mateus 10: 8.). Ele tenta nos levar ainda maior
frustração para a chamada impossível de Deus sobre nossas vidas, como
frustração termina na incredulidade. Você não tem que olhar muito longe para
ver essa conclusão. Essas respostas não fazem nada para nos levar mais
profundo no ministério de avanço. Assumir a responsabilidade bíblica para o
que Ele nos chamou para fazer é bom e certo, se ele leva-nos a Ele. Nada mais
fará.
Se eu fosse para definir a minha vida em termos extremamente simples,
que seria tão-I clamar a Deus para aumentar avanços em privado, e então eu
aprender a assumir riscos em público. Se não houver avanço, eu dar a Deus
toda a glória. Se não houver um avanço, eu voltar a esse lugar privado em
oração e clamar a Deus mais uma vez. Isso, claro, é seguido mais uma vez com
o risco em público. Esse é o ciclo para a minha vida.

A PALAVRA NASCIDO EM CORAGEM


A coragem é uma das manifestações do poder dunamis que foi
disponibilizado para a Igreja no Dia de Pentecostes. Coragem permite que o
povo de Deus para falar com uma coragem que traz Deus para o momento. É
assim que nós dar-lhe algo para “amém” para o seguinte: Declaramos que Ele
está dizendo com coragem, e Ele mostra-se para demonstrar sua vontade, em
resposta às reivindicações do nosso
mensagem.

Está um crime teológico para mudar a intenção ea mensagem das


Escrituras, a fim de me fazer sentir confortável com a minha
experiência no ministério.

Demonstrando sua vontade requer risco. “E eles saíram e pregaram por


toda parte, o Senhor trabalhando com eles, confirmando a Palavra com os
sinais que acompanham” (Marcos 16:20). Muito do que é atualmente ensinado
e confessou pela Igreja pode ser realizado sem Deus. Ele apela para o talento
humano e habilidade e pode ser realizado através da disciplina pessoal e
objetivos comuns. Enquanto estas coisas ainda são importantes, eles são
secundários ao que fomos chamados para resolver no campo da
impossibilidade. Se Jesus havia pregado que é pregado na maioria dos púlpitos
norte-americanos em qualquer domingo, Ele nunca teria sido crucificado.
palavras corretas atrair Céu e enfurecer os poderes das trevas. Enquanto os
poderes das trevas não devem ser o foco de nossa mensagem, sua influência
deve ser confrontado e ameaçado por nossas declarações.
Todos juntos com talento humano para realizar qualquer projeto dado pelo
Senhor satisfaz essa necessidade interior para a comunidade, foco e disciplina.
É bom. Mas isso nunca vai satisfazer o nosso desejo de ver as impossibilidades
da vida dobrar seu joelho para o nome de Jesus. O Senhor está nos provocando
a uma coragem que está ancorado no Seu propósito eterno para a Sua Noiva.
Em Atos 4: 29-30, Pedro tinha acabado de sair da prisão; ele tinha acabado de
sofrer perseguição por sua ousadia em pregar o nome de Jesus. No entanto, ele
estava pronto para levá-la até um entalhe. Ele disse: “Senhor, por favor, tome
nota de suas ameaças e concede que seus servos poderia pregar sua palavra
com toda a ousadia” (Atos 04:29). Ele pediu a Deus para aumentar Sua
ousadia, que era a mesma coisa que ele teve problemas em primeiro lugar. E
agora ele está pedindo mais!
Nós são um povo escolhido por Deus para declarar que Deus está dizendo,
liberando sua presença em toda a terra. Isso tudo foi Sua idéia-que a glória do
Senhor cobriria a terra como as águas cobrem o mar (. Ver Hab 2,14), e não
haveria fim para o aumento do seu governo (ver Isa 9: 7. ). Você e eu somos
servos em trazer os reinos deste mundo para o Seu domínio, onde a presença
de Deus é visto em todos os aspectos e áreas da vida. O Senhor está
procurando por Sua Palavra, declarou com coragem, para que Ele tem para
mostrar-se para confirmá-la. Que o Senhor nos dê uma palavra que confronta
os poderes das trevas, libera o Céu na Terra, e nos lança para o nosso destino
dado por Deus. Isso é o que Deus vai dizer “amém” a.
O PODER DA JUSTIÇA
transformação da sociedade não é um subproduto acidental de avivamento.
É ser o foco intencional de um povo que são preenchidos com esperança. No
renascimento, a Igreja torna-se mais convencido de um grande Deus do que um
grande diabo. Tal mudança de foco muda o que é possível. Mas é o nosso
mundo interno que é a primeira coisa a mudar na glória do Seu derramamento.
Para tal transformação a ter lugar no mundo em torno de nós, ele deve primeiro
acontecerá com o mundo dentro de nós. Apenas o que é verdadeiro no interior
pode ser liberada para o lado de fora. Jesus conquistou uma tempestade com a
paz. Foi a tempestade Ele dormia. A paz que manteve-o resto era a paz que o
entregaram a partir da própria tempestade. realidades internas tornam-se nossas
realidades externas quando aprendemos a liberar Sua presença. Essa é a
natureza do ministério: Living de dentro para fora.
Sem o derramamento do Espírito, a Igreja torna-se mais preocupado em ser
contaminada pelo mal do que nós com “contaminar” o mundo com justiça.
Enquanto nós nunca deve tomar o pecado de ânimo leve, nem devemos ser
ignorantes do poder da santidade.

No renascimento, a Igreja torna-se mais convencido de um grande Deus


do que um grande diabo.

As coisas são diferentes no Novo Testamento em que toda a aliança é dada


para atender a necessidade óbvia apresentada no Antigo Testamento. Por
exemplo, o Evangelho de Mateus foi escrito principalmente para os judeus.
Neste relato da vida de Jesus, Jesus tocar o leproso foi o primeiro milagre que
Matthew mencionado, como parecia para ajudar a recalibrar o sistema de
valores do leitor para ser coerente com o sistema de valores do próprio Jesus.
Quando ele tocou o leproso, o leproso tornou-se limpo. Jesus fez o que era
proibido de fazer, trazendo sobre o que a Lei foi incapaz de fazer. Este
testemunho confrontado uma mentalidade incompleta que não era adequado
para a Sua obra presente da graça sobre a terra. O poder da santidade torna-se
ainda mais clara quando lemos que um cônjuge crente santifica toda a família
incrédula. Esse é o poder da santidade. Essa mentalidade Unido requer uma
mudança na forma como vemos e da própria vida valor, eo efeito da vida de
Cristo em nós. Fé em realidades Unido manifesta realidades Unido.
O poder da santidade torna-se mais claro na história de Daniel. Deus tomou
Daniel e permitiu-lhe ser numeradas com bruxas e feiticeiros antes de o rei
Nabucodonosor. Ele vivia com justiça e provocou um efeito Novo Testamento
de santidade e de fidelidade em um reino inteiro até que o líder ímpio era
convertido. Santidade é mais poderoso do que o pecado; é a pureza de Cristo em
você.

VIVER COM ESPERANÇA


O apóstolo Paulo demonstra esse processo em Romanos, que é considerado
o maior tratado teológico sobre o tema da nossa salvação. Os primeiros onze
capítulos tratam de teologia e doutrina, enquanto que os capítulos 12 a 16
lidam principalmente com a nossa conduta. Uma rápida visão geral de alguns
dos destaques do capítulo 12 nos dá uma perspectiva interessante sobre
atitudes Unido verdadeiros que provocam mudanças na sociedade.
Na primeira declaração de Paulo, ele declara que devemos ser ofertas
vivem de culto (cf. Rom. 12: 1). A adoração é para ser o foco principal que
afeta todos nós somos e fazemos. Esse é o contexto para o desenvolvimento da
mente renovada (ver Rom. 12: 2), que é absolutamente essencial para
manifestar o Reino de Deus. Dando-nos a Deus na adoração como um
sacrifício vivo é o contexto de obter nossas mentes renovadas.
Ele segue este com o ensinamento profundo sobre ser fiel com os nossos
dons do ministério. Nesse discurso, ele instrui as pessoas a profetizar “de
acordo com sua fé” (Rom. 12: 6b). Isso pode descrever porque é mais comum
ouvir palavras de julgamento do que está a ouvir palavras de promessa e
esperança. Nossas profecias muitas vezes revelam a nossa fé.
Muitas palavras proféticas sair do raciocínio humano. Sociedade sempre
declina na ausência de avivamento. E a condição moral declínio do mundo
sempre termina em julgamento, se não houver movimento de Deus. juízos
proféticos é um cálculo matemático simples. Aumentar o pecado sem
arrependimento = julgamento. É por isso que estamos a profetizar de acordo
com a fé, e não raciocínio humano. Para então nós profetizar, não de acordo
com o que vemos no natural, mas o que vemos no Espírito mediante a fé. Note
que é a própria palavra profética que ajuda a trazer a mudança desejada.
Quando eu era jovem, o arrebatamento da Igreja foi um assunto principal.
O retorno do Senhor é chamado de “a bendita esperança” nas Escrituras (Tito
2:13). Mas de alguma forma temos que aprender a viver de uma forma que
parece para o Seu retorno sem descurar a nossa responsabilidade para trazer
transformação para a sociedade. E sempre que avivamento vira seu foco de ser
uma resposta aos dilemas da vida para anunciando o retorno do Senhor, o
avivamento termina.
Durante esses primeiros anos, muitos dos meus amigos não ir para a
faculdade ou prosseguir
carreiras de influência, porque Jesus estava indo para voltar a qualquer
momento. Tragicamente, a teologia por trás dessa abordagem à vida foi que as
nossas crenças não continha nenhuma esperança de mudança. Fomos
informados de que as coisas iriam piorar cada vez mais até que o Senhor viria.
Buscando mudança no que as guerras de contexto contra a própria coisa que
foram ensinados a esperar-Seu retorno. Nós também foram informados de que
haveria uma grande apostasia e poucos faria isso. Embora este tipo de instrução
nunca veio do meu pai, que era predominante na igreja. Tornou-se evidente a
todos que seria um desperdício de tempo para exercer cargos de influência na
sociedade, porque Jesus estava voltando a qualquer momento nós. E por que
desperdiçar tempo na escola quando poderíamos estar envolvido na vida
agora? Livros foram escritos, sermões foram pregados, e um apetite foi criado
que se transformou o nosso foco da influência do Rei dos reis no planeta para
deixar o planeta para estar com o rei. Embora nunca foi a intenção dos grandes
autores e pregadores, a esperança de uma geração foi prejudicada e perdido. Os
jovens, homens e mulheres que se tornaram professores e professores que teria
sido capaz de trazer mudanças em um sistema educacional ímpios de dentro
escolheu outro caminho de vida. Os advogados e juízes, políticos e líderes
empresariais foram aqueles que, em sua maior parte, teve pouco ou nenhum
valor Unido. Aqueles com mais paixão escolheu posições de pouca influência.
Nosso presente caos resulta em parte dos erros do que era, onde não havia
esperança para o futuro. E onde quer esperança para o futuro está ausente, há
sempre uma falta de profecias que vêm da fé. decretos proféticos verdadeiros
são catalítica. Eles devem ser falada para trazer a mudança que falar.
Tragicamente, foi durante esse tempo que o aborto se tornou legalizado. Não é
este um subproduto natural de não ter uma palavra de fé para amanhã? Quando
aqueles que ficaram no comando, a Igreja, perder a fé para amanhã, nós
sacrificar as vidas de nossos jovens.
Mais tarde, Paulo diz: “Abençoe e não amaldiçoe” em Romanos 0:14. É
óbvio que os crentes tinham uma tendência para amaldiçoar pessoas que
estavam perseguindo-os. Os estilos de vida de seus “inimigos” trouxe a tais
conclusões lógicas. No entanto, é a bênção imerecida que muda o ambiente,
tornando transformação possível.
O capítulo termina com: “Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal
com o bem” (Rm 0:21.). É este não deve ser uma ação nasce da convicção de
que a justiça é mais poderoso do que a pecaminosidade? Não é esta a atitude
que nos posiciona para se tornarem agentes de mudança, em vez de pessoas
que querem fugir? De certa forma, o desejo para que o Senhor voltar agora é
talvez o desejo mais egoísta um crente pode ter. Basta olhar para os bilhões
sem Cristo, que iria tornar-se perdido para sempre se Jesus voltou agora. Isso
deve importa para nós! Nós somos
os que foram deixados na Terra para interceder pela sua salvação. E ainda que
o desejo para o Seu retorno rápido é aplaudido como se não houvesse nenhuma
repercussão eternas, enquanto que aqueles que têm fome de transformação
social são considerados fora de equilíbrio. A bondade de Deus exige este tipo
de expressão de nós!
De alguma forma temos de aprender como fundir a mensagem da esperança
abençoada com a de transformação da sociedade. Devemos ser capazes de
fome de Cristo e Seu retorno, mas ainda se envolver plenamente na nossa
atribuição para exibir a realidade do Seu Reino agora através de milagres,
sinais e maravilhas até a transformação das cidades e nações. Quando ele
perguntou: “Pode uma nação ser salvos em um dia?” Ele não estava pedindo
uma resposta. Ele estava à procura de um testemunho: A geração que lhe traria
o fruto do seu labor-nação. (Veja Isaías 66: 8.) Se Jesus é o desejo das nações,
então talvez nós, como Seu Corpo, deve tornar-se desejável para as nações,
tornando-se servos que têm respostas para os problemas da hora. A Igreja foi
respondendo a perguntas que o mundo não está pedindo. É hora de aprender a
responder às perguntas que eles estão pedindo por isso temos a favor de
abordar os que eles devem estar se perguntando. Isso é exatamente o que
aconteceu com o jovem Saul. Ele estava procurando por burros de seu pai e
decidiu procurar o conselho do profeta Samuel. Ele disse a Saul os burros
foram encontrados e, em seguida, disse-lhe para vir e vê-lo na parte da manhã,
como ele quis revelar os desejos do seu coração. Samuel respondeu a pergunta
que ele tinha, o que lhe posicionada para responder à pergunta que ele deveria
ter sido perguntando, o que era o propósito para sua vida (ver 1 Sam. 9: 15-21).
como ele queria revelar os desejos de seu coração. Samuel respondeu a
pergunta que ele tinha, o que lhe posicionada para responder à pergunta que ele
deveria ter sido perguntando, o que era o propósito para sua vida (ver 1 Sam. 9:
15-21). como ele queria revelar os desejos de seu coração. Samuel respondeu a
pergunta que ele tinha, o que lhe posicionada para responder à pergunta que ele
deveria ter sido perguntando, o que era o propósito para sua vida (ver 1 Sam. 9:
15-21).

Se Jesus é o desejo das nações, então talvez nós, como Seu Corpo, deve
tornar-se desejável para as nações, tornando-se servos que têm
respostas para os problemas da hora.

ORAR PROMESSAS inexplorado!


Há um grande número de profecias não cumpridas que realmente deve
capturar nossas afeições e afetar radicalmente nossas intercessões. Aqui está
uma pequena amostra:
“Eu derramarei meu Espírito sobre todos carne" (Joel 2:28).

“E todos me conhecerão” (Jr 31:34; Hb 08:11).

“Muitas nações se ajuntarão ao Senhor” (Zc 02:11).

“Muitos povos e nações poderosas virão buscar o Senhor”


(Zc 08:22).

Uma das principais responsabilidades da Igreja é a oração e intercessão.


Isso faz parte da atribuição dada aos sacerdotes, que é o nosso chamado (ver 1
Pedro 2: 9.). Isso significa que estamos a representar as pessoas diante de Deus
e lutar pela Sua misericórdia para ser mostrado para as nações.

Caminho da santidade
Há um ambiente criado no derramamento do Espírito em que a santidade se
torna a expressão normal de um povo banhadas em Sua presença. Isaías fala
isso como o caminho da santidade. A rodovia é uma estrada projetada para
agilizar viagem, porque os obstáculos foram removidos. Geralmente envolve
um fácil acesso e tem companheiros de viagem. A caminho da santidade
permite um impulso a ser criado para o povo de Deus a viver em pureza sem
esforço. É tão importante que mesmo as coisas tolas ficar coberto. Isto não é
para minimizar o pecado ou a loucura. É apenas para nos ajudar a perceber que
quando muitos viver retamente, ele cria uma dinâmica onde até mesmo o fraco
sucesso.
A estrada deve estar lá, e uma estrada,
E será chamado o caminho santo. O imundo
não passará por ele,
Mas deve ser para os outros.
Quem anda na estrada, embora um
tolo, não deve se desviar (Is 35: 8).
Esta estrada da santidade não será conhecido por compromisso. Não haverá
pessoas que exteriormente fingem ser santo e interiormente são corruptos.
“Quem anda na estrada, embora um tolo, não deve se desviar” (Is. 35: 8). Isto
significa que Deus está criando uma tal estrada neste momento de manifestação
que vai ser difícil de vaguear fora da estrada. Este conceito é difícil para muitos
a abraçar, como estamos acostumados ao contrário. Temos sido rápidos para
falar sobre o “grande apostasia”, mas não a grande colheita e transformação da
cidade, que também é uma parte da profecia do fim dos tempos. Um dia está
chegando quando existirá uma pressão dos pares justos, não baseado em
punição ou o medo do homem, mas na Sua presença manifesta: a Sua glória.

Há um ambiente criado no derramamento do Espírito em que


santidade torna-se a expressão normal de um povo banhadas em Sua
presença.

Lembro-me de ser ensinado que a santidade é uma lista de coisas que podia
e não podia fazer-e a lista “não podia fazer” era maior do que a lista “poderia
fazer”. Principalmente o que estava na lista pode fazer era ir à igreja, dízimo,
dar ofertas, testemunha, ler a Bíblia e orar. Então nós jogar em um potluck
agora e então, viver uma vida boa, e esperar por Jesus para voltar. Mas Jesus
não passar por tudo o que Ele passou por para que pudéssemos estar ocupado
com atividades religiosas. Tão significativo quanto essas atividades podem ser,
eles são “até” alguma coisa. Ele colocou o Espírito de Cristo ressuscitado
dentro de nós para que pudéssemos conquistar alguma coisa. Ele está
esperando frutos do impossível daqueles que ele tem poderes com o mesmo
Espírito que ele foi habilitado com, tudo porque ele é bom.
teologia do Novo Testamento enfatiza o poder da santidade, não apenas o
poder do pecado. Talvez seja melhor declarou que a santidade é realizada em
contraste com o pecado. Não é que não devemos temer ou ignorar o poder do
pecado. Pecado permanece grave. Mas uma mudança de foco nos preparar para
invadir o mundo em vez de exigir o mundo para vir até nós. Fazer essa
mudança de perspectiva é essencial para ser posicionado para trazer as nações
para Ele. Se esta verdade não é descoberto a partir do coração, sendo sal e luz
não serve para nada. O sal permanece no agitador.

O Antigo Testamento era preparar a humanidade para um salvador,


não apenas para prepará-los para receber um, mas para
prepará-los para pedir um.

É minha convicção de que a maioria dos crentes ainda têm uma visão do
Velho Testamento sobre a santidade em um Novo Testamento era e as eras são
completamente diferentes em propósito e especialmente no reino das
possibilidades. O Antigo Testamento era preparar a humanidade para um
salvador, não apenas para prepará-los para receber um, mas para prepará-los
para pedir um. A Lei e os Profetas requisitos de Deus que as pessoas não
poderiam manter continuamente expostos. Mas a graça veio e mudou tudo.
Você não pode fazer coisas boas o suficiente para fazer-se limpo diante de
Deus. Estamos em necessidade desesperada de um salvador, e mesmo agora,
dois mil anos depois, é vital que vivemos com essa consciência-que não
podemos trabalhar duro o suficiente para obter o favor de Deus. Temos seu
favor, e devemos viver daquele favor de aumentar o que já temos.
Um conceito poderoso no Reino é que você tem mais do que você tem por
stewarding corretamente o que você tem. Se pudermos fazer esse ajuste e
aprender a viver na graça, nossa conduta muda muito mais dramaticamente do
que quando nós
tentar trabalhar para obter favor. Alguns dos mandamentos de Deus não são
tanto para exigir desempenho como para criar apetites corretas. Vivendo fora
da paixão é muito mais semelhante a Cristo do que simplesmente viver de boa
disciplina.
O profeta Isaías continua com esta bela imagem de uma estrada para as
pessoas:
Passar, atravessar os portões,
limpar o caminho para as
pessoas; Construir, construir a
auto-estrada,
Remover as pedras, levante um estandarte sobre os povos (Is
62:10).
Eu acredito que as portas nesta passagem referem-se a elogios, como
mencionado vários versículos antes em Isaías 60:18. Quando o povo de Deus
dar a Deus o louvor, algo acontece na atmosfera. Louvor na verdade abre o
caminho para as pessoas. Os obstáculos de ideologias impuros, cultura e
fortalezas espirituais são confrontados. louvor contínua que é tanto sacrifício e
puro, eventualmente, remove todas as realidades inferiores, estabelecendo um
reino Céu-like sobre localizações geográficas. Isso acontece sempre que o povo
de Deus se reúnem para adoração. Mas quando ele é sustentado e puro, ele
acaba por ter um efeito sobre cidades inteiras. Esta atmosfera celeste muda
percepção da realidade das pessoas. Este processo é chamado de construção de
uma auto-estrada. A comunidade de culto muda a atmosfera sobre a cidade que
realmente cria um reino de fácil acesso ao conhecer a Cristo para aqueles que
não o conhecem. Há uma profunda conexão no reino invisível entre nossos
louvores, Sua glória, Sua bondade, e a grande colheita de almas. É digno de um
estudo mais aprofundado.

Manifesta a santidade no PODER


Santidade de caráter é a manifestação do poder de Deus tocando a natureza
do homem. Santidade também afeta o corpo humano com a cura. É por isso
que diz: “O sol da justiça se levantará com cura em suas asas” (Mal. 4: 2).
Santidade expressão demandas, e que a expressão é a manifestação do poder.
Isso dá a linguagem para que o Espírito de Deus está fazendo. O Senhor foi
“declarado ser o Filho de Deus com poder, segundo o Espírito de santidade,
pela ressurreição dos mortos” (Rom. 1: 4). Milagres como a ressurreição são
uma expressão normal da santidade.
Às vezes nosso amor por Deus é medido por aquilo que odeio. Ele ainda é o
Juiz
e será sempre condenamos tudo o que interfere com amor. Quanto Deus odeia
doença? Tanto quanto ele odiava o pecado. Eles são tratados quase como uma
ea mesma coisa. O pecado é a minha alma, a doença é o meu corpo. Ele odiava
a doença o suficiente para permitir que o Seu Filho para experimentar uma
surra tão brutal. O sangue cobre o nosso pecado, mas as feridas pago para a
nossa cura. Isso é o quanto Ele odeia o pecado e doença. Não podemos ser
tolerantes com essas coisas, porque o que nós toleramos domina.

Nossa comissão
Santidade tem um efeito transformador sobre toda a criação também.
Romanos 8 diz que “a criação geme para a revelação dos filhos e filhas de
Deus” (Rom. 8:22). Natureza anseia por manifestar o Reino. A terra geme para
isso, que querem ser curados. Como alguém disse recentemente, até mesmo
longs de água para ser pisado novamente. Eu não estou disputando para nós
para tentar criar uma utopia terrena. Mas eu também não estou descontando o
fato de que a criação é afetada pela manifestação da presença de Deus sobre o
Seu povo que realmente descobriram quem eles são.
O que acontece no espírito precisa ser mensurável no natural. Se você diz
que ama a Deus, a quem você não pode ver, e você odeia o seu irmão, a quem
você pode ver, então o que você está dizendo sobre seu amor por Deus é uma
mentira (ver 1 João 4:20). Em outras palavras, o que você diz a experiência no
reino invisível tem que ser capaz de se manifestar no reino visto, ou o que você
diz é em questão. Ele não vai deixar-nos viver com teorias que não podem ser
testadas. Eles têm que ser aplicadas agora.
Os profetas usados linguagem natural para ensinar das realidades
espirituais. O deserto exulta em Is 35: 1. No versículo 2, ela floresce
abundantemente com alegria e cantando e a glória do Senhor será visto. Versos
3-4 são a comissão: “Fortalecer mãos fracas. Faça joelhos enfraquecidos
firmes. Dizer para aqueles que estão com medo de coração, 'Seja forte. Não
tema. Vosso Deus virá com vingança. "” Run e olhar para quem está vacilante
e dizer: “Este não é o momento para vacilar. Este é o nosso momento, o
momento em que você nasceu para. Não tenha medo.”Ter a mensagem certa na
hora certa libera um reino incomparável de atividade sobrenatural. Esta é a
resposta de Deus para nosso abraçando Sua comissão: “Então os olhos dos
cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se abrirão. O coxo saltará como o
cervo, e a língua dos mudos cantará”(Isaías 35: 5-6). Este é de Deus “amém”
ao nosso proclamar a mensagem certa. E ele usa metáfora natural para ilustrar
a vida cristã abundante: “Para águas vai irromper no deserto e ribeiros no
deserto ...” (versículo 7).
ENCONTROS TRANSFORM
Jesus tornou-se pecado, para que você e eu me tornaria a justiça de Deus.
Nós nos tornamos a justiça de Deus na terra. O que Ele está mudando é o que
somos. Este processo de transformação através de encontro continua durante
todo o escritura. Ele diz: “Levanta-te, resplandece, para sua luz
veio,”não‘Levanta-te e refletir’-Porque uma vez que são tocados pela luz (e
entrega), você se torna luz (Is. 60: 1). Ele diz que, se viermos a Ele e bebida,
fora do nosso interior fluirão rios de água viva (ver João 7:38). Assim, uma
bebida dele transforma seu ser mais íntimo em um produtor de um rio cujo
volume é muito maior do que a bebida inicial que você recebeu. Você se torna
um liberador de que muito Unido que impactou e mudou-lo. Sua natureza, seu
ser,
Para manter a dinâmica de mudança, não podemos cair para distrações. E
eles virão. Uma das principais áreas que são desafiados in é na aprendizagem
para celebrar o que Deus comemora.

Deus muitas vezes esconde os dons que têm fome para a maior no mais
improvável
pacotes.

Nós são responsáveis para buscá-Lo para avanços específicos em privado.


As vitórias obtidas em oração tornar as exibidas em público. Nós também
estamos a aprender com aqueles que já experimentaram o avanço nas áreas que
precisamos. Recebendo de seu ministério libera uma graça para nós a fazer o
mesmo. Mas estar pronto para receber daqueles que estão fora de suas
preferências teológicas, como Deus muitas vezes esconde os dons que têm
fome para a maior nos pacotes mais improváveis. Dessa forma, só vamos
perseguir esses reinos em Deus, se tivermos a fome e humildade para olhar o
passado as nossas diferenças. Desta forma, só vêm em um presente que temos
a humildade de desempenhar fielmente. Procure o impossível e assumir os
riscos necessários para enfrentá-lo e dar oportunidade para que um milagre.
Que Deus lançar um Espírito de sabedoria e de revelação sobre o seu povo
mais uma vez para que possamos ver este Jesus de forma mais clara e para que
possamos voltar a apresentar o Jesus mais precisão. Da mesma forma que o
rosto de Moisés brilhou com a glória de Deus depois de ver sua bondade
ilimitada, de modo que Deus quer mudar a face da Igreja em nossa geração
através da mesma revelação da Sua bondade. A bondade de Deus é a base de
nossa teologia: Um que deve ser vivido, pregado, e demonstrou. É tudo sobre
Jesus. Ele é perfeito
teologia.
Capítulo Onze

A IMPORTÂNCIA DO MISTÉRIO

Não é a tarefa do cristianismo para fornecer respostas fáceis para


todas as perguntas, mas para nos tornar progressivamente cientes
de um mistério. Deus não é tanto o objeto de nosso conhecimento
como a causa da nossa admiração.
KALLISTOS WESTÁ

chapéu que não sabemos é por vezes tão importante quanto o que
Wsabemos. Embora as Escrituras não exaltar ignorância, fazem honra confiança.
E a confiança éprovenmostinthemidstofconfusingcircumstanceswith
seus perguntas correspondentes.
Com efeito, a confiança significa que o que temos vindo a conhecer para ser
verdade sobre Deus é maior do que todas as evidências circunstanciais de que
nega.
Isto é vital para aqueles que exibem seus propósitos se desdobram na terra.
Lembrando os propósitos de Deus neste momento é crucial. Ele deseja ter
um povo que representam Jesus com precisão, na pureza e poder, tornando-se
aqueles que podem ser confiáveis para co-trabalho com ele de uma forma que
não divide Sua família ou perverter Seu raciocínio. Simplificando, isso
significa que a reinar com Cristo. Sua paixão é trazer as pessoas para sempre
crescente manifestação da Sua presença / glória sobre eles. Isso significa que o
weightiness da glória de Deus repousará sobre um povo que vive com um
coração indiviso. A linha inferior é que, para ser um povo que pode levar a
beleza ea glória de Deus na Terra, devemos ser provado como um povo de
confiança. E a medida de confiança que viver com se torna o mais evidente
quando as coisas saem de forma diferente do que esperávamos ou oração.

Ser poderoso
Conhecimento é poder. Esta afirmação bem conhecida é uma ilusão quando
se trata do conhecimento de Deus. Quando o nosso conhecimento de Deus não
nos levar a um lugar de maior rendição, ele nos leva a uma maior frustração.
Ele é previsível em que ele é completamente verdadeiro, carinhoso, fiel,
honesto, e com alegria animado sobre o nosso futuro. Ele é imprevisível, em
que ele vê o começo do fim, e ele sabe o melhor caminho a tomar na vida,
mesmo quando parece que ele vai sair oposto às Suas promessas e propósitos.
Ele não vai ser controlado por ninguém. Se você ver Deus como seu servo, Ele
continuamente vai frustrá-lo. Mas se você é Seu servo, você será
constantemente em temor. É tudo uma questão de perspectiva.

Se você ver Deus como seu servo, Ele continuamente vai frustrá-lo. Mas
se você é Seu servo, você será constantemente em temor.

A ideia de que poderíamos tê-lo descoberto nos dá uma falsa sensação de


controle sobre ele, usando a nossa percepção da Sua vontade para fazê-lo fazer
o que queremos que ele faça. Isso pode se tornar a manipulação religiosa. Ele
odeia e não ficarão sujeitos a ele. Expondo que a decepção vai ajudar a manter-
nos de tornar-se um povo de direito, onde acreditamos que Deus realmente nos
deve algo. Aprender esta área de confiança também vai nos impedir de viver
com a ideia de que nós sempre sabemos o que vai acontecer a seguir. Isto é
como a confiança é desenvolvida. E isso é a confiança que nos faz poderosos.

NO AMOR COM MISTÉRIO


A citação que eu comecei com, no início deste capítulo é uma das frases
mais significativas que li em muitos anos. Deus é mais do que capaz de ir
cabeça a cabeça com qualquer pessoa em debate. O pensamento de que Deus
pode ser intimidado com perguntas da humanidade é bastante bem-humorado.
Ele nos convida para este diálogo. (Veja Isaías 1:18.) É só que ele tem um
sistema de valores diferente do que fazemos, embora o nosso está mudando
diariamente em nossa caminhada com Ele. E para ter um relacionamento com
Ele é sempre em Seus termos. Mas sabemos que Seus termos são sempre para
o nosso melhor. Deus tem um requisito básico de qualquer um que se aproxima
Dele-fé. “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Heb. 11: 6). Isso é o que Ele
valoriza.

fé ousada está sobre os ombros de confiança tranquila.

Viver no lugar de confiança nos posiciona para a fé avanços-Bold está


sobre os ombros de confiança tranquila. A fé é uma atividade do coração. A
verdadeira fé vem
através de submissão, não alguma atividade inventada do cérebro. A fé vem da
entrega, não se esforçando. A fé não é irracional. Compreender com a mente
renovada (ver Rom. 12: 2) muitas vezes pode ser usado para definir o contexto
para a fé para trabalhar, bem como os bancos de um rio definir os parâmetros
para o fluxo da água. Enquanto a fé não é irracional, é também não mente-
cheia. Não é intelectual na natureza. A verdadeira fé é superior à razão na
medida em que dá o nosso intelecto um contexto no qual a crescer com
segurança, no conhecimento de Deus. Lembre-se, é o tolo que diz em seu
coração que Deus não existe. (Veja o Salmo 14: 1; 53: 1.) O Deus Eterno é a
pedra angular de toda a lógica e da razão.
Deus não pode ser compreendido. Se fosse possível, nós, Ele não seria Deus
-a finito nunca vai envolver o infinito. Ele deve ser conhecido pelo
relacionamento. Considere a maravilha do Deus Todo-Poderoso, mesmo
querendo para nós a conhecê-Lo. Porque Jesus levou os nossos pecados sobre
si, estamos autorizados a aproximar-se do Pai com as mesmas qualificações
que Jesus tem em chegar diante do Pai. Jesus é recebido e celebrado por um
Pai perfeito que é sempre bom. Todo verdadeiro crente é igualmente recebido e
comemorado porque estamos em Cristo.
Para Conhecer a Deus é o maior privilégio dado a qualquer pessoa. A cruz
de Jesus Cristo é o convite final para conhecer a Deus. É aqui que podemos
saber com certeza Ele não poupou despesas em permitindo-nos responder com
sucesso ao Seu convite.
Clareza sobre este mistério de cabeça vs coração é dada em Efésios 3:19.
Ela diz: “conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, que sejais
cheios de toda a plenitude de Deus “. A palavra sabe é uma palavra que
significa‘conhecimento adquirido através da experiência.’É do conhecimento
experiencial. O conhecimento da palavra significa “compreender”. Em tantas
palavras Paulo está dizendo, para que pudéssemos conhecer o amor de Deus
pela experiência de uma forma que nunca poderíamos compreender ou
entender completamente. Não é que o conhecimento é errado, ou que a
ignorância é exaltado. O conhecimento é vital. Temos professores no Corpo de
Cristo por isso vamos aprender. Na verdade, uma das principais
responsabilidades do Espírito Santo é-nos-lo ensinar é uma prioridade divina.
Mas devemos exigir de nossos próprios corações que o conhecimento de Deus
leva-nos a Ele. Através de um encontro com Deus, crescemos em sabedoria
divina.

MEU PAI
Meu pai era um homem maravilhoso. Ele foi um grande líder espiritual que
amava as pessoas tão profundamente. Ele é considerado um herói da fé para
muitos, como
suas vidas foram eternamente mudada através de seu carinho. Há também
muitas pessoas que servem no ministério do Evangelho de hoje, em todo o
mundo, que dão crédito a meu pai de ser o incentivo que os ajudou a chegar ao
seu local de serviço. Ele tinha um talento especial para detectar os que eram
diferentes e, como tal, pode não tenham cumprido todos os requisitos para a
posição perseguiram-muito jovem, muito velho, muito quebrado de um fundo,
muitas crianças, muito ousada, faz muitas messes , e assim por diante. Mas ele
amava especialmente aqueles. Ele viu algo neles que o fez se destacar entre
seus pares. Eu o chamei de Barnabas. O nome de Barnabé significa filho de
encorajamento. Barnabas fez aquela coisa exata com um cara toda a Igreja
temia-Saulo de Tarso, que se tornou o apóstolo Paulo. Só o Senhor sabe o que
teria acontecido com esse cara que era conhecido por suas messes não tinha
Barnabas adoptou-o e colocou-o em seu círculo de encorajamento. Esse era o
meu pai. E ele realmente foi o maior incentivo da minha vida.
Ele serviu na nossa denominação por muitos anos em uma alta capacidade
oficial. Lembro-me de quando ele deixou a posição que ele tanto amava. Ele
queria estar com a família, mas ele também queria estar em um lugar onde
Deus poderia ser Deus, fazendo o que ele queria fazer, e não ser controlado por
líderes da igreja bem-intencionados. Ele era um grande amante de
reavivamento e queria participar de uma mais uma vez. Ele amava o que
estávamos experimentando em Betel Igreja em Redding, Califórnia. A
presença eo poder do Espírito Santo que nós tínhamos vindo a testemunhar foi
muito semelhante ao que ele cresceu com. Como resultado, ele se mudou para
Redding para nos ajudar em qualquer capacidade serviria melhor esta
maravilhosa mover de Deus. A sabedoria e do incentivo que derramou dele nos
ajudou de uma forma que só vai ser mensuráveis na eternidade. Eu sou muito
grato por esses dias.
Eu estava ministrando no Brasil com um dos meus melhores amigos,
Randy Clark. Recebi um telefonema urgente, dando-me a notícia mais
inesperada: Que eles tinha acabado de descobrir o câncer de pâncreas em meu
pai. Que choque! Ele entrou para um procedimento simples com sua vesícula
biliar, mas nenhum de nós esperava nada dessa magnitude. Eu tive que ir para
casa imediatamente. Randy lançou-me de minhas responsabilidades para o
restante da viagem, e eu voei para casa. Era hora de um milagre.
Câncer havia se tornado um alvo muito específico para nós. Eu ouço
muitos cristãos mencionar a palavra câncer quase com uma reverência. Para
reconhecê-lo como uma poderosa entidade é caro. Seria como Israel
respeitando Baal, ou alguma outra falsa divindade. O espírito por trás de tais
doenças pode reconhecer nosso medo. Câncer, e todas as outras doenças, é um
nome inferior ao nome de Jesus. Ele deve se curvar. Nenhum
de nós deve ter qualquer respeito por essa doença. (Eu não quero dizer
respeito, no sentido de honra. Eu sei de ninguém que faz isso. Quero dizer
respeito pelo lugar de “pavor” que obteve nos corações e mentes do povo de
Deus.) Câncer tornou-se o Golias da Igreja do Novo Testamento na América
do Norte. Devemos fazer o que fez Davi e correr em direção ao gigante para
vê-lo morto! (Veja 1 Samuel 17.) É imperdoável para retirar em reverência,
como fez Saul e seus exércitos, quando Golias escarneceu os exércitos de
Deus. Nós somos os mais dignos de pena quando o tamanho do nosso Deus
(aos nossos olhos) é menor do que o tamanho do nosso problema. Devemos
voltar ao Big Deus, diabo pequeno.
Voltei para casa com a vontade de ver o câncer arco seu joelho mais uma
vez. Vimos milhares de pessoas curadas de todos os tipos de problemas,
incluindo muitos com câncer. Esta seria mais uma ocasião para ver o nome de
Jesus exaltado e outro ponto de celebração para minha família, tanto natural e
espiritual. Após a minha chegada, fui imediatamente para vê-lo e orar. Eu
continuei com frequentes visitas e orações, assim como muitos outros do nosso
pessoal e da família da igreja. Os momentos de oração eram poderosos com um
grande senso da presença de Deus.
A história completa não é necessário aqui neste momento. O que é
importante para você saber é que ele viveu apenas mais seis meses. A perda foi
doloroso, muito doloroso. E para ser honesto, ainda é. Ele tinha setenta e cinco
anos de idade, que eu acho que parece velho o suficiente para muitos. Mas
ambos os lados da minha família viver bem em sua eighties- o mais jovem a
morrer antes dele que me lembro foi oitenta e seis. Sua mãe viveu até os
noventa e sete. E meu pai tinha sido o mais saudável de todos eles. Eu pensei
que ele estaria conosco por pelo menos mais dez anos, se não vinte. Não
funcionou dessa maneira. Por que vale a pena, nós também não acho que seja
necessário morrer de uma doença que Jesus derrotado. É uma maneira errada
de pensar supor que nós devemos morrer pela doença. No entanto, ele fez.
A maioria da nossa família imediata estava presente em seu quarto quando
meu pai foi para estar com o Senhor. Eu esqueço exatamente quantos eram,
mas era algo entre vinte e trinta pessoas, incluindo netos. Nós rodeado seu
leito, cantando, rezando, rindo, contando histórias, e apenas estar família. Era
importante para ele, assim como o resto de nós. Tanto ele e minha mãe tinha
construído o legado desta família para estar juntos na alegria e na dor. Quando
ele deu seu último suspiro, um suspiro encheu a sala. Era como se alguém nos
um soco no estômago coletivamente. Depois de uns cinco minutos se
passaram, eu perguntei toda a família para reunir em torno de sua cama. Nós
cantamos uma canção de louvor, exaltando a Deus por Sua bondade. Eu acho
que todos nós sabíamos que não teríamos a chance de dar a Deus que
determinada oferta no Céu-não há dor, confusão, decepção,
tristeza, desilusão, nem qualquer coisa no céu. Essas são as experiências que
temos nesta vida, e eu não queria que a gente perca a nossa oportunidade de
dar-lhe este sacrifício custoso de louvor quando parecia mais razoável. E assim
fizemos. Honramos a Deus por Sua bondade e Sua promessa de curar. Foi um
sacrifício. Mas isso nunca será um Lamentei dando-Lhe.
Meu pai era conhecido por tantas coisas. Mas eu acho que uma das áreas
mais profundas do seu impacto foi que ele era um adorador. Tanto ele e minha
mãe levou essa tarefa e privilégio tão bem. Eles modelaram o coração de um
adorador para o resto de nós. E enquanto nós já éramos uma família dedicada a
honrar a Deus com ações de graças, louvor e adoração, percebemos agora
havia um manto da responsabilidade de manter e construir sobre a fundação
colocou. Falei com a família sobre o seu “manto” para a adoração e como ela
era agora a nossa responsabilidade para buscá-lo. Fizemos um pacto diante de
Deus para sermos fiéis ao nosso chamado tribal. Era bonito e macio. Nós levou
algum tempo para dizer “sim” a Deus e louvar por Sua bondade.

FÉ ENDURING
As duas mensagens mais difíceis que eu já pregado foram no domingo
antes de morrer eo domingo depois. I intitulada essas duas mensagens
“Enduring Fé.” Eu tive mais feedback dessas duas mensagens do que qualquer
outro nos meus quarenta e mais anos de ministério. Eles foram honesto e cheio
de tanto sofrimento e esperança. A fé não negar a existência de um problema.
Ele apenas nega um lugar de influência. As mensagens basicamente veio a
este-I não tem o direito de ajustar a minha missão de Deus para que eu acho
que estou qualificado para o ou pode fazer bem. Ele nos disse para orar pelos
enfermos. Foi ideia dele. Ele não deve diminuir por causa desta perda, nem
podemos dar ao luxo de criar uma teologia com base no que não aconteceu. Ao
definir o rapaz livre, Jesus recusou-se a permitir que os seus discípulos para
criar teologia em torno da ausência de libertação da criança em Marcos 9.

A fé não negar a existência de um problema. Ele apenas nega um lugar


de
influência.

Living Out Loud


Embora eu sou uma pessoa muito privada, por natureza, eu podia sentir que
era importante para viver a minha perda no aberto para que possamos aprender
juntos como uma família da igreja. Esse é um lugar muito vulnerável a ser,
porque você não sabe o que a
resultado será. Mas sabia que Deus era bom e ainda no comando. Então, nós
processado em voz alta, em conjunto, no culto e na celebração da bondade de
Deus. Aprendemos juntos, em grande parte, da paz que excede o entendimento.
Você não consegue a paz que excede todo o entendimento até que você desistir
de seu direito de entender. Aprendemos que nenhuma questão tem o poder de
minar o que Deus já nos mostrou, a menos que nós lhe damos esse poder. E,
finalmente, aprendi que é OK para não ter respostas para perguntas. Na
verdade, ele não só era aceitável; nós aprendemos que era uma das mais belas e
importantes posições para a como uma família de crentes.

Você não obter a paz que excede todo o entendimento até que você
desistir de seu direito de entender.

Deus é atraído por fraqueza e fragilidade, e que era a condição dos nossos
corações. Não quebrado e deprimido, não quebrado por causa de ser de dura
cerviz na resistência a Deus quebrado por causa de ternura para o único com o
direito de governar sobre nossas vidas. Nós disse sim a ele muito antes de nós
sabia o que seria o resultado. E nesse lugar de “sim!” Descobrimos que este
Pai, que é bom além da medida, veio e trouxe a cura para nossa fragilidade. O
resultado é a força, paz e avanço.

A BELEZA DA VINDICATION
Eu tive uma conversa com Rick Joyner no telefone um par de dias antes da
morte de meu pai. Ele me disse que essa perda me daria acesso a um sete vezes
maior unção contra esta doença particular. Isso pode soar um pouco estranho
para alguns, mas eu sabia do princípio estabelecido pela primeira vez por
Salomão em Provérbios 6: 30-31: “As pessoas não desprezado o ladrão se ele
rouba para satisfazer a si mesmo quando ele está morrendo de fome. No
entanto, quando ele for encontrado, ele deve restaurar sete vezes; ele pode ter
que desistir de todos os bens de sua casa.”O diabo é chamado de ladrão, e ele
roubou de nossa família. Eu também sabia que uma maior unção não era para
ser dado automaticamente. Seria necessário tempo no lugar secreto, clamando
por mais que Deus havia prometido. Não estava implorando, no sentido de
haver um medo Deus não iria manter sua promessa. Eu só sabia que nem tudo
era automático. Às vezes Ele espera para ver se a promessa vai despertar algo
em nós que pode levar o weightiness da resposta que pediu. Quando respostas
à oração chegar a um coração rendido, eles liberam maior força. Mas quando
as respostas vêm de um coração resistente, eles apresentam uma elevada
probabilidade de aprofundar a independência que causa conflito com Deus em
primeiro lugar. A recalibração do nosso sistema de valores necessários
para ser coerente com a sua.
O Livro de Primeiro Samuel tem uma história que se torna vital para nós
nesta jornada. Há uma mulher chamada Hannah, que era estéril. E enquanto ela
estava muito amou por seu marido, ela não foi cumprida na vida sem uma
criança. Ao mesmo tempo, encontramos Israel estava em apuros novamente, e
Deus desejava uma solução Ele queria que eles tivessem um profeta confiável.
Hannah se tornou tão desesperada em suas orações que ela prometeu a Deus
que se Ele a abençoasse com um filho, ela voltaria a criança a Deus,
dedicando-o a uma vida de ministério. Sem saber, ela alinhada choro do seu
coração por um filho com o grito do coração de Deus para um profeta. Foi
quando dois mundos entraram em acordo que vemos o céu invade a terra,
dando-lhe o filho que ela desejava. Ela passou a ter muitas mais crianças,
Eu acredito que Deus odeia o câncer e que Ele quer que seu povo para se
levantar com o Seu ódio contra essa doença. Mas odeio o suficiente para
buscar a Deus em privado e assumir riscos em público. Como já disse antes, há
momentos em que nosso amor por Deus pode ser medido por aquilo que odeio.
E, neste caso, odeio o que Ele hates- doença.
Como você acha que o nosso Pai perfeito se sente sobre a doença e doença?
Foi o fardo de todas as aflições da humanidade por todo o tempo que foi
colocado em Seu Filho, Jesus Cristo. Ele carregou as nossas enfermidades
sobre Seu corpo no Seu sofrimento para que pudéssemos ser curados. Como
deve um Pai sente em relação a uma doença que tem um impacto tão dolorosa
em Seu Filho? É assim que estamos a sentir. Devemos odiar o que Ele odeia e
amar o que Ele ama.

JOÃO BATISTA
Um dia, enquanto João estava batizando as pessoas no rio, notou um
homem à distância. Ele apontou para Ele, dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus,
que tira os pecados do mundo” (João 1:29). John havia profetizado de sua
vinda. Mas agora ele está presente.
Se avançar rapidamente a história de John, vamos encontrá-lo na prisão,
prestes a morrer. Ele agora está em um quadro completamente diferente da
mente. Como resultado, ele envia um par de seus discípulos a Jesus
perguntando se Ele é Aquele Que Vem ou não. Essa é uma pergunta
interessante para ser perguntando o que você já tenha anunciado como o Um
todo mundo estava procurando.
Gostaria de lembrar, John está na prisão, e sua missão era para ser uma voz
no deserto. Parte de sua tarefa era preparar o caminho para Aquele que libera
da prisão. (Veja Lucas 4:18.) John tinha a sensação de que ele não ia sair.
Como seria a sensação de preparar o caminho para Aquele que viria a ser
conhecido para a libertação de prisioneiros, mas você não seria um deles?
Talvez seja por isso que João está fazendo a pergunta, ele queria ter certeza de
que ele acertou. A resposta de Jesus é uma lição em si mesmo. Ele disse aos
discípulos de João para contar a João o que tinham visto e ouvido. (Ver Mateus
11) Jesus poderia ter dado a John um estudo versículo por versículo dos
profetas para provar a sua identidade. Ele poderia facilmente ter tomado John
através da história da manjedoura, o anúncio dos anjos, os pastores e os sábios.
Em vez disso Ele aponta para o que está fazendo-milagres. Isso não é uma
declaração contra o estudo das Escrituras. É um simples reconhecimento da
ferramenta que Jesus usou. Talvez a atenção de John estava no que Deus não
estava fazendo- libertá-lo da prisão. Jesus, querendo a vida de John acabar
bem, voltou sua atenção para o que estava fazendo, trazendo cura, libertação, e
declarando as boas novas. É perigoso para formar um sistema de crenças em
torno do que não vemos acontecendo em nossas vidas. Essa é uma teologia
baseada na experiência, não uma teologia baseada em Escritura. É perigoso
para formar um sistema de crenças em torno do que não vemos acontecendo
em nossas vidas. Essa é uma teologia baseada na experiência, não uma teologia
baseada em Escritura. É perigoso para formar um sistema de crenças em torno
do que não vemos acontecendo em nossas vidas. Essa é uma teologia baseada
na experiência, não uma teologia baseada em Escritura.
Meu pai não se curou. Ele está no céu. Vamos ser honestos, toda esta
situação é um ganha-ganha para o crente. Eu só não quer ser encontrado
esperando algo (morte, perda e destruição-João 10:10) que Jesus nunca se
esperava, ensinado, ou modelados para nós. Jesus não nos ensinam como viver
sem milagres. Não foi sua experiência, nem é para ser nossa.

VIVER ENTRE DOIS MUNDOS


Eternidade corre em nossas veias, ainda vivemos no tempo. Somos
cidadãos de terra, mas já somos cidadãos do céu. Somos salvos, ainda seremos
salvos quando Jesus vier para nós. A nossa velha natureza foi crucificado com
Cristo, mas nossa capacidade de pecado não desapareceu. Somos apresentados
a um reino que é aqui e agora, no entanto, este mesmo reino está chegando.
Nós muitas vezes vivem em tensão, muitas vezes entre duas realidades
conflitantes. Essa é a vida de um crente. E é por isso que a vida de confiança
deve ser construída, não sobre princípios ou teorias, mas sobre a rocha sólida
chamada bondade de Deus. Às vezes o conflito em nossas almas, ou a
confusão em nossas mentes, é levar-nos face a face com o que é o mais
confiável e segura-a bondade de Deus. O salmista sabia esta verdade exata
quando confrontado com adversários e testemunhas falsas que ameaçam
violência sobre ele. Sua resposta deve tornar-se nossa resposta,
independentemente do que o diabo
coloca no caminho: “Eu teria perdido coração, se não cresse que veria a
bondade do Senhor na terra dos viventes” (Sl 27:13.).

POR CAUSA DA CONFIANÇA


A necessidade de mistério não precisa ser doloroso ou temido. É uma parte
da nossa história em curso. Valorizamos o resultado-os milagres, os avanços e
as intervenções de como deveríamos divinas. Mas ele parece valorizar o
processo que nos leva para o resultado. É o processo que revela e demonstra a
nossa devoção a Ele. Devoção, o reino da confiança estabelecida, é algo que
ele pode construir em cima. Deus é o empreendedor final, construindo o
inesperado na terra sobre e através das vidas de seus santos confiáveis.
O que nós realmente acreditamos sobre Ele torna-se evidente no
julgamento. Respostas a orações são as coisas mais fáceis do mundo para
Deus. Ele é todo-poderoso. O que Ele não controla é a nossa resposta a Ele. Ele
tem influência, mas não o controle, como Ele nos deu uma mais valioso
presente-o livre arbítrio. Quando a nossa vontade é entregue aos Seus
propósitos, toda a criação se aproxima a cura Deus prometeu, como Seu povo
descobrir quem eles são. (Veja Romanos 8:19.) Estamos a reinar com Cristo. É
vital para ver este destino na forma como ele foi apresentado a nós, como
nosso amado Rei colocar uma toalha sobre o braço e lavou os pés dos
discípulos. Ele governa a servir. Nosso privilégio na vida é servir com o
coração de um rei e governar com o coração de um servo.
Uma das grandes afirmações do Antigo Testamento vai servir-nos bem
neste momento. É sabedoria para perceber o que Deus nos deu acesso e que é
manter-se inteiramente em seu poder. Este é onde a confiança é comprovada.

As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as


coisas reveladas são para nós e para nossos filhos para sempre,
para que cumpramos todas as palavras desta lei (Dt 29:29).

Eu acredito em milagres e tenho visto mais do que eu mesmo esperava ver


como um homem jovem. Minha experiência foi o que Jesus prometeu-o ver
cegos, os surdos ouvem, os coxos andam, e aos pobres a Boa Nova declarou a
eles. Minha conclusão é milagres acontecem inteiramente por Sua graça. Eu os
vi acontecer quando houve uma grande fé, bem como quando havia simples
obediência em oração, mas nenhuma expectativa real de um milagre. Ainda é
tudo pela graça. E enquanto essa vida de
seguir Jesus deve ser uma vida cheia de intervenções sobrenaturais, é-nos dada
a seguinte passagem por uma razão: “E sabemos que todas as coisas cooperam
para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o
seu propósito” (Rom. 8:28). Essa promessa nunca seria necessário se tudo
funcionou da maneira que esperávamos. Deus não é uma máquina de venda
automática onde colocamos em uma moeda e puxar a alavanca e obter o que
nós pedimos. Ele é um Pai que é para ser conhecido. Confiando nele o
suficiente para abraçar mistério como um presente é uma das formas mais
rápidas para vir a conhecer este Aquele que está além do conhecimento, cujos
caminhos são sempre bom.
Eu cresci em uma casa atlético e sempre foram muito envolvido no esporte.
A maioria do meu envolvimento agora no esporte é em ver os meus netos. É
tão divertido. Beni e eu também temos nossas equipes profissionais favoritos
em baseball, futebol e basquete. Nós gostamos de assistir as nossas equipas
jogar na TV, torcendo, às vezes em voz alta, de nosso quarto familiar. gritos
ocasionais de alegria são ouvidas quando a nossa equipe faz bem, bem como
gemidos profundos de parto quando eles fizeram mal. Nossa programação nem
sempre nos permite assistir a jogos ao vivo. Felizmente, nós somos capazes de
gravá-los e vê-los em um momento posterior. Beni e eu somos muito diferentes
em nossa abordagem em assistir a um jogo gravado. Ela não quer saber o
resultado do jogo antes de assistir. Ela adora o processo do jogo, apreciando-o
como se fosse ao vivo. Eu, por outro lado, quer saber o resultado antes de
sentar-se para vê-lo. Se meu time perdeu, eu normalmente não vai assistir ao
jogo. Enquanto não há uma boa razão para ambas as abordagens, meu me dá
uma vantagem que se encaixa bem neste assunto de mistério. Se o meu jarro
favorito dá um homerun no primeiro turno do jogo, ou quarterback da minha
equipa joga uma intercepção na unidade de abertura, eu já sei que isso não
muda o resultado porque a minha equipa já ganhou o jogo. Há muito pouco
stress, se houver, quando vejo minha equipe cometer um erro no beisebol ou
atrapalhar a bola no futebol. Por quê? Eu sei o resultado. A única coisa que tem
a garantia de no andar com o Senhor é o resultado. Ele já gravou o placar do
jogo em seu livro de registros, e nós ganhamos! Devido a isso, Dificuldades,
Conflito, ou problemas não precisam levar ao pânico ou desespero. Sei de
antemão como ele sair. “Todas as coisas cooperam para o bem” (Rom. 8:28)!
Devido a isso, eu posso legitimamente dar-Lhe uma oferenda de
agradecimento para o que eu preciso antes que ele tenha realmente ocorrido, no
seu livro The score já está gravado. Sabendo como as coisas vão sair com base
nas promessas de um bom e perfeito Pai muda a natureza de cada dia da minha
vida.
Capítulo Doze

NOW WCHAPÉU?

A ressurreição de Jesus s é o começo de Deus' novo projeto não é


para arrebatar as pessoas para longe da terra ao céu, mas para
colonizar a terra com a vida do céu. Que, afinal, é o que a Oração
do Senhor é sobre.
-NT WCERTO

G OD Deus é maior e mais valioso do que a própria criação. É a realidade


mais inexplorado na existência. É grande demais uma realidade para olhar
passivamente como um add-on para a fé. Este que é maior que o espaço eo
tempo deve ser abraçada com corações de rendição, com corações ousadas e
corajosas de rendição. O nível de engano, mesmo nos corações do povo de
Deus tem sido tão forte que há uma arrogância disfarçada de humildade
ensinar-nos para receber o mal que vem nossa maneira como a mão misteriosa
de Deus. É arrogância, porque se trata dos ideais anímicos de pessoas sem
raízes bíblicas, sem rendição bíblica. Cedendo a bondade de Deus deve ser
mais fácil do que é. No entanto, tornou-se o desafio da hora, porque esta
entrega é tão inteiramente uma expressão graça do Céu que ninguém poderia
tomar o crédito para o que Deus
tem feito em nós.
Eu ouvi alpinistas questionadas em entrevistas a respeito de porque eles
escalar uma montanha particular. A resposta comum é: “Porque ele está lá.”
Em outras palavras, a própria presença de si uma tarefa aparentemente
impossível é um convite para explorar e conquistar. E enquanto a bondade de
Deus nunca será conquistado, no sentido de compreendido ou controlada, deve
ser explorado. A sua própria existência é o convite esmagadora. “Porque a
palavra do Senhor é certo, e todo o seu trabalho é feito em verdade. Ele ama a
justiça e justiça; a terra está cheia da
bondade do Senhor” (Sl. 33: 4-5). Uma das definições para essa palavra
completa é “ter nenhum espaço vazio.” É lindo. O mundo não tem espaços
vazios intocadas pela bondade de Deus. Sendo esse o caso, ninguém tem que
procurar muito para encontrar este tesouro. Mas um pode ter que olhar de
forma diferente.

de Deus Deus é maior e mais valioso do que a própria criação. É o


mais realidade inexplorada na existência.

Eu tenho a responsabilidade de mordomo o conhecimento de Sua bondade.


Se, de fato, tudo isso é verdade, então meus pensamentos devem ser
consistentes com esta realidade. Eu sou o único que deve mudar. Preciso
pensar de forma consistente com o que Ele é e como Ele é, ou eu vou alimentar
minha alma sobre a inferior, vivendo com a suposição de que o que eu acho
que eu sei que é verdade. Uma das grandes tragédias na vida é gastar grandes
quantidades de tempo e energia acreditar em algo e depois descobrir que não é
verdade. Ancorar nossas almas em tudo, mas a Sua bondade é o desperdício
final de tempo.
Moisés fez um pedido deslumbrante em sua busca de mais de Deus:
“Deixe-me saber os teus caminhos que eu te conheça” (Ex 33:13.). Descobrir o
que Ele é como é o convite de Deus para aprofundar o relacionamento com
Deus. Em outras palavras, porque a relação com Deus é construída sobre Sua
bondade, que muito descoberta nos dá a oportunidade de assumir riscos cada
vez maiores para o exercício da abundância que é o próprio Deus, pois Ele é
fiel e verdadeiro.

Estou em DÍVIDA
Eu vivo com a convicção de que estou em dívida para com este mundo. Eu
não estou falando de estar em dívida financeiramente. Estou me referindo à
realização simples que a menos que certas realidades são ativos na minha vida,
que me rodeiam podem nunca descobrir quem são ou por que eles estão vivos.
Eu / nós desempenhar um papel nesta transação. Quando essas realidades estão
vivos e bem em mim, Deus se torna o tesouro esmagadora para a vida. Mark
Twain disse que os dois dias mais importantes na vida de uma pessoa é o dia
em que ele nasceu e no dia ele descobre o porquê. Isso é uma grande indicação.
Podemos contribuir para que a descoberta, assumindo a responsabilidade por
aquilo que Deus nos tornou possível através do Evangelho de boas notícias.

Preciso pensar de forma consistente com o que Ele é e como Ele é, ou


eu vou alimentar minha alma sobre a inferior, vivendo com a suposição
de que o que eu acho que eu sei que é verdade.
Dito isto, aqui estão três áreas que eu acredito que eu devo o mundo:

1. Um encontro com Deus.

2. Um exemplo.

3. Uma mensagem de boas notícias.

Um encontro com Deus


Viver uma vida cheia do Espírito de Deus é a única maneira possível eu
posso consistentemente trazer outros para um encontro com Deus. Manter uma
consciência dele, com a vontade de fazer o que Ele quer, torna esta meta
desafiadora factível.
Muitas vezes, as pessoas viajam grandes distâncias para chegar a Redding
para receber um milagre. Eu sou grato por tudo o que Deus tem feito e para os
incontáveis números de pessoas que foram curadas ou entregues. No final de
um serviço manhã de domingo, eu vou para a porta dos fundos para abençoar
as pessoas que saem. É um grande momento para mim como eu começar a se
conectar com as pessoas que eu amo, mesmo que seja breve. Muitas vezes,
uma linha forma ao lado de pessoas que estão esperando por mim para orar por
eles. Normalmente, a linha é composta de pessoas que precisam de um
milagre. E enquanto nós temos equipes de pessoas que servem seguintes todos
os serviços que são treinados para este fim, alguns virão para mim pensando
que eu têm uma maior unção para a cura do que os outros. Isso não é verdade.
Mas quando alguém está com dor ou morrendo, que não é o momento para
uma discussão teológica. Então eu oro. É tão maravilhoso quando Jesus vem e
traz um milagre. Alegro-me com a pessoa e dar glória a Deus. Mas, mais
frequentemente do que eu gostaria de admitir, a pessoa deixa com nenhuma
mudança perceptível. Quando eu ficar a sós com o Senhor, eu oro: “Pai, essa
pessoa veio uma grande distância na esperança de encontrar com você, e todos
eles se encontraram era eu. E nenhum de nós ficou impressionado. Você tem
que fazer alguma coisa na minha vida tão profundamente que quando as
pessoas vêm para mim, eles encontram você.”Essa oração é um grito contínuo.
Para ilustrar o que parece estar cheio do Espírito Santo, muitas vezes eu
tomar uma garrafa de água fechada. Eu, então, a pergunta: “Será que esta
garrafa de água cheia?” E, claro, a resposta é “sim”. Ela está cheia pelos
padrões aceitáveis estabelecidos pelo fabricante. Mas não é realmente
completo, pelo menos não tão completo quanto poderia ser. Eu, então, abrir a
garrafa e despeje nela a partir de outra garrafa até que transborde. Todo mundo
parece ficar a ilustração rapidamente. É somente cheia quando é plenitude
overflowing- é medido no estouro. É o mesmo para nós. Ser cheio do
Espírito não aponta para uma experiência que poderia ter tido um certo número
de anos atrás. Não é medido pelo que eu conter, mas por aquilo que flui de
mim. Somente no estouro contínuo da sua presença através de nossas vidas
somos verdadeiramente cheio do Espírito Santo. E é nessa condição que é mais
provável capaz de trazer outros para um encontro com Deus.
O conceito de Sua fluindo de nós pode ser um pouco abstrato para alguns.
Mas a idéia tem suas raízes nos ensinamentos de Jesus aos Seus discípulos. Em
João 7: 38-39, Jesus disse: “Quem crê em mim, como diz a Escritura, 'Do seu
interior fluirão rios de água viva.' E isto disse ele do Espírito “. A imagem que
nos dá nesta passagem é profunda. Ele está nos ensinando o que acontece
quando ministrar em Sua unção-o que acontece quando Deus tem o seu
caminho através de nós. É como um rio que flui de nós. E esse rio é o Espírito
Santo. Não podia ser mais clara. Ele flui de nós. E desta vez, a imagem não é
de uma garrafa de água para contê-lo. Ele está em nós como um rio para
impactar a geografia espiritual que nos rodeia. Ele vive em nós, mas Ele quer
que fora Ele está em nós como um rio, não um lago. Ele é uma presença que
flui, carregando o coração do Pai,

UM EXEMPLO
As pessoas precisam de mentores e modelos para ilustrar como fazer vida.
É muito mais rápido para aprender com alguém que está mais abaixo na
estrada do que nós. A Bíblia chama isso de ser um discípulo, o que significa
aluno. E, embora o conceito de discipulado está incluído neste ponto, sendo um
exemplo é muito maior do que isso. É mais sobre o que somos porque
descobrimos Aquele que é bom do que o que podemos fazer, porque nós
desenvolvemos uma habilidade espiritual. Porque Ele é um bom e perfeito Pai,
eu preciso sonhar em conformidade consistente com sua natureza e promessas.
Jesus introduziu o tema de um Deus bom dar bons presentes apenas como
um Pai perfeito poderia fazer. (Ver Mateus 07:11.) Nessa passagem, Jesus
perguntou: “Quanto mais” referindo-se ao Pai que nos dá melhores presentes
que nós temos o personagem ou os recursos para corresponder. A ilustração é
um convite para nós a sonhar
-para sonhar como uma criança.
Tenho três filhos, cada um com cônjuges surpreendentes, que deram Beni e
me nove netos. Eu não posso imaginar ser mais abençoada do que eu. Todos os
quinze deles são o prazer absoluto de nossas vidas.
Ser cheio do Espírito não aponta para uma experiência que poderia ter
tido um certo número de anos atrás. Não é medido pelo que eu
contêm
mas pelo que flui de mim.

Parece que todas as crianças em nossas capas de desgaste mundiais quando


estão Young-Superman, Batman, Mulher-Maravilha, e similares. É muito
divertido vê-los sonhar e jogar. Este é um momento tão precioso na vida,
quando eles pensam que são muito maiores do que realmente são.
Recentemente, em um dos jogos T-Ball do meu neto (a forma de baseball
adequado para uma criança de cinco anos de idade), ele disse a seu pai que ele
deveria sair do campo, porque ele pode se machucar. Ele estava certo de que
ele precisava para proteger seu pai e que ele era grande o suficiente para fazê-
lo. É bonito e divertido de assistir a exercer os seus músculos de identidade. As
pessoas que são capazes de manter viva a abordagem criança-como a vida,
especialmente a capacidade de sonhar, ter muito melhor auto-estima e,
geralmente, realizar mais do que aqueles que foram orientados a não sonhar tão
grande.
Tragicamente, nosso sistema educacional muitas vezes mata a capacidade
de uma criança a sonhar, tentando trazer conformidade. Os pais muitas vezes
contribuem para esta doença da alma, na tentativa de manter a criança de
decepção. O pensamento deles é: Quantos presidentes dos EUA pode haver?
ou Existem apenas tantos astronautas do mundo. As chances não são muito alta
que o meu filho vai ser um deles ou muito poucos realmente fazê-lo para o
mundo do desporto profissional. O medo de decepção se tornou para alguns
piores do que a própria decepção. No entanto, tentativas fracassadas são muito
melhor do que há tentativas de todos. Sonhando assim exerce um músculo da
pessoa interior que vai pagar mais cedo ou mais tarde.
Nós estão a tornar-se um povo para quem Deus ama a realizar os sonhos.
Essa bênção do favor de Deus sobre nós é mostrar a natureza de Deus de uma
maneira tão maravilhosa que mesmo nações serão atraídos para Deus. Esse é o
tema bastante impressionante de todo o salmo 67. “Esse seu caminho pode ser
conhecido na terra, tua salvação entre todas as nações” (versículo 2). E
enquanto eu me referi a este salmo no início do livro, esta verdade se encaixa
perfeitamente neste capítulo final. A revelação da natureza de Deus (Sua
bondade) traz as nações a Ele. Mas sua natureza é visto em Sua bênção sobre
Seus filhos. Eu acredito que a bênção de Deus sobre nós está ligada
profundamente à Sua cumprindo os sonhos de nossos corações. Esses sonhos
sempre vai revelar a nossa própria expressão única de seus propósitos sendo
cumprida em e através de nossas vidas. Esta bela manifestação de ser co-
trabalhadores, sonhando como o sonhador original, não é uma ameaça a Deus
mais do que para qualquer um de nós como pais para ver os nossos próprios
filhos realizar seus sonhos e propósito na vida. Na verdade, pode-se dizer que
cumprir os nossos sonhos na vida é uma realização do seu sonho-a
pessoas como Seu Filho em caráter, estilo de vida e coração. deleite de Deus
em nossa liberdade e independência, juntamente com a nossa própria
singularidade, está além da nossa capacidade de compreensão. Costumo dizer
às pessoas que, se eles sabiam que Deus os criou para ser, eles nunca iria
querer ser outra pessoa! Este é o coração para as pessoas. Religião, que é forma
sem energia, faz o contrário. Ele mata, sufoca e controles. É por isso que a
nossa descoberta da bondade de Deus é tornar-se um avanço enorme para todos
nós, para que a nossa influência neste mundo não é baseada em ideais,
conceitos ou princípios sozinho. Em vez disso, ele é baseado em uma vida de
liberdade invejável. Gostaria de lembrar que as obras do Senhor em Atos 14:17
é seu cartão de visita, deixou em nossas vidas como uma testemunha de Sua
natureza. Do mesmo jeito, nossa liberdade torna-se o cartão de chamada de
Deus que dá testemunho da natureza do nosso Pai na vida das pessoas. Como
você pode imaginar, este deve ser visível. Não pode ser apenas uma doutrina
ou disciplina. Enquanto essas coisas são vitais, Suas bênçãos deve ser
mensurável para ter efeito neste mundo.

O poder da sabedoria

A palavra para provérbio vem de uma palavra que significa “a reinar.”


Brian Simmons, em seu maravilhoso Passion Tradução, aponta o que pode ser
a chave para apreender o Livro dos Provérbios e seu propósito final. Tudo se
resume a this- sabedoria é para nos permitir a reinar na vida. Isso não significa
que a reinar sobre as pessoas. Sabedoria faz pouco para ajudar a pessoa com
fome de poder. Em vez disso, ele nos mostra como Jesus Cristo, a pessoa
chamada Sabedoria (ver 1 Cor. 1:30), viveu em tal triunfo ea vitória como o
Filho do Homem. A reinar na vida significa dinheiro não me governar. Eu
reino sobre o dinheiro, usando-o como a ferramenta que Deus pretendia que,
sem cair na armadilha de tentar medir a minha espiritualidade pelo que eu
próprio. Reinando em vida significa que eu não sou controlado pelo medo do
homem, mas sim eu vivo no temor de Deus. Circunstâncias não executar minha
vida. Eu reino sobre as circunstâncias. Reinando em vida significa que eu vivo
com as ferramentas para ter uma família saudável. Este é o papel e beneficiar
da sabedoria. Esta sabedoria nos permite modelar uma vida de vitória que tem
o potencial de atrair aqueles cujas vidas são governadas por todas essas
pequenas raposas que estragam as vinhas de suas vidas. A sabedoria nos coloca
em um lugar para trazer outros para a nossa vitória pessoal.

Tornar-se semelhante a Jesus

Se você pensou tornar-se como Jesus significa apenas quando Ele andou na
terra em pureza e poder, você pode ter uma surpresa vinda. O apóstolo João
andava com Jesus durante Seu ministério terreno e estava com ele na Última
Ceia. E
em seguida, o viu em Apocalipse 1: 13-17. Desta vez, ele estava completamente
diferente de antes.

Eu vi um como filho de homem, vestido com uma túnica até aos


pés, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. Sua cabeça e
cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e seus olhos
eram como chama de fogo. Seus pés eram como bronze polido,
quando foi feita a brilhar em uma fornalha, e sua voz era como o
som de muitas águas. Em sua mão direita segurava sete estrelas; e
da sua boca saía uma espada de dois gumes; e seu rosto era como
o sol brilhando em sua força. Quando o vi, caí a seus pés como
morto.

Este mesmo apóstolo João fez a declaração mais surpreendente de tudo


sobre a nossa identidade e semelhança. Ele disse: “Como Ele é, assim também
nós somos neste mundo” (1 João 4:17). Na verdade, estamos sendo
transformados à semelhança de Jesus na Sua ressurreição, ascendeu, e estado
glorificado. Eu vou admitir, essa afirmação pode ser o maior trecho de todos
em ambas as nossas mentes e nossa fé-infinitamente além da compreensão.
Então, como e onde está Jesus agora? Ele está sentado no trono no Céu, à
direita do Pai, cheio de e emanando Sua glória, intercedendo por nós. Aí está!
Estamos sentados nos lugares celestiais em Cristo (cf. Ef. 2: 6), reinando com
Ele. A Escritura diz: “Cristo em vós, a esperança da glória”, que nos diz
claramente que qualquer chance da glória de Deus sendo manifesta em e
através de nós será de acordo com a realidade de Jesus Cristo habitando em nós
(Colossenses 1: 27). E então, finalmente, assim como Ele está intercedendo por
nós, para nós, também, devemos orar a misericórdia de Deus para ser estendido
a outros da mesma forma como foi dada a nós. (Veja Romanos 8:34.)
Nossas vidas não estão sendo conformados à imagem d'Aquele foi para a
cruz, tão maravilhoso como isso era. Em vez disso, estamos sendo
transformados à semelhança d'Aquele que ressuscitou dentre os mortos, já
ascendeu à mão direita do Pai, e é glorificado antes de todas as coisas no céu e
na terra.
Nós são para servir de exemplo para as pessoas a seguir através de pureza,
de energia, e presença. Estas influências mudar tudo.

A MENSAGEM
Devo povo a mensagem do Evangelho do Reino de Deus. Deve ser
declarado. Esta mensagem maravilhosa inclui as boas novas de salvação para a
humanidade perdida e quebrada, que é de todos nós. Mas é muito maior do que
isso. É a proclamação do governo de Deus sobre tudo o que existe, no reino
natural, bem como o espiritual. E tudo isso está no aqui e agora. O que quer
que Ele governa tem a vida, a liberdade, beleza e ordem. O decreto em si é
importante porque algumas coisas não se manifestar até que eles são falados.
Se percebemos como o que dizemos atrai reforços espirituais, angelicais ou
demoníacas, nós estaríamos muito mais cuidado para ver o que nós dizemos.
Também seria mais deliberada em proclamar o que é verdadeiro Deus está no
comando e anseia para manifestar sua bondade em todos os lugares.
Nós às vezes cometem o erro de pensar que, se acreditamos que as coisas
certas, então tudo vai dar certo. Enquanto crenças corretas são essenciais, não
há mais. Assim, muitos dos avanços na Escritura não teria acontecido se o
povo não tinha declarado o que Deus lhes disse para declarar. Jesus nos disse:
“Aquele que disser a este monte: 'Levante-se e lança-te no mar, e não duvidar
no seu coração, mas crer que o que ele diz que vai acontecer, será concedida a
ele” (Marcos 11 : 23,). O conceito ensinado aqui por Jesus é modelado tanto no
Antigo e Novo Testamentos. declarações ousadas são importantes. (Eu percebo
que os princípios da confissão e decreto ter sido usurpada. Mas a ideia de
evitar esta verdade por causa de erros dos outros é semelhante ao se recusar a
usar qualquer moeda, porque existem falsificações. O uso indevido por
terceiros não justificar nenhum uso por mim.
É uma boa notícia. Ele deve ser pregado. “Como pois invocarão aquele em
quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como
ouvirão, se não há quem pregue?”(Rom. 10:14). A mensagem do Reino é
recebida com arrependimento. As pessoas devem se converter dos seus
pecados e colocar sua fé no Filho de Deus. Tratar pecado levemente não ajuda
as pessoas que estamos servindo. Confissão do pecado está entrando em acordo
com Deus sobre a nossa necessidade de perdão e nossa condição desesperada
para além de Jesus. Porque o arrependimento significa mudar a forma como
pensamos, a tristeza pelo pecado deve ser profundo o suficiente para provocar
uma mudança interior em nossa perspectiva sobre a realidade. Devemos
mantê-lo real.
A mensagem do Reino é o que Jesus pregou, e para ilustrar que era para os
Seus seguidores, também, Paulo pregou-lo. No fim do Livro de Atos, temos a
seguinte declaração que resume a mensagem da vida deste apóstolo: “E ele
ficou dois anos inteiros em seus próprios quartos alugados e foi acolhendo
todos os que vieram com ele, pregando o reino de Deus e ensino a respeito do
Senhor Jesus Cristo, com toda franqueza, sem impedimentos” (At 28: 30-31).
Audácia ao pregar esta mensagem atrai Céu. O registro da Escritura
demonstra como Deus responde à declaração corajoso do Evangelho. (Veja
Atos 4: 28-29). É lindo. Mas ainda assim muitos não tomar este mandato sério,
porque a mensagem de Deus decisão sobre nós parece tão invasivo. Neste caso,
nós, os mensageiros, deve arrepender-se antes que possamos esperar que o
povo se arrepender. É errado pensar que deve mudar.
O conceito de decisão é ofensivo por causa dos abusos de pessoas com
fome de poder. Mas as pessoas abusivas não ilustram ou definir Deus. Eles
governam em seu próprio benefício como eles governar por medo, em vez de
amor. Se entendemos a bondade de Deus, esse assunto de um rei que reina
sobre nós iria trazer grande alegria aos nossos corações. Ele é o modelo para
todo o governo, exibindo Seus dois fins-governante básicos e servir. Esses
princípios se aplicam a todos governar, se é sobre uma nação, negócio, casa, ou
o que quer. Primeiro vamos governar para proteger, e segundo que servem para
capacitar. Pedro nos dá a seguinte carga: “Sujeitai-vos, por amor do Senhor a
toda instituição humana, quer a um rei como o de autoridade, quer aos
governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores e louvor dos
que praticam o bem” (1 Ped. 2: 13-14). O castigo dos malfeitores é a parte
proteção desta equação. Punição traz justiça e restituição à vítima, criando
limites para proteção contínua. O louvor dos que fazem o direito é a parte de
autorização da Direcção. Levando desta forma dá atenção ao que você quer
aumentar, na terra, se você é um líder político, e em sua casa, se você é um pai.
A honra que vem de líderes vai um longo caminho para estabelecer as bases
para a promoção e aumenta à medida que uma parte saudável da nossa cultura.
realização pessoal profunda trata de todos quando há esse tipo de liderança
justa. Estes dois elementos são a ser as principais responsabilidades de todo o
governo, com o Reino de Deus é o melhor exemplo. Por esta razão, nossa
mensagem de “o Reino de Deus está próximo” é trazer grande prazer porque
sabemos que a liberdade traz (Marcos 1:15). Também sabemos que Jesus é o
desejo de todas as nações. (Veja Ageu 2: 7). Dito isto, a declaração ousada
desta mensagem traz a única solução possível para o grito para dentro de todos
nós sabemos.

O coração de Deus
Uma das descobertas mais chocantes para nós foi que Deus é realmente de
bom humor. Ele vê o começo do fim e está convencido de que seu plano de
pessoas redentoras de seu pecado, que lhes permitam governar com Cristo,
realmente funcionar. Ele nos deu o Seu melhor-Jesus, o Filho de Deus, e o
Espírito de Santo vive em nós. De certa forma, esta declaração de vontade de
Deus é uma das declarações mais alarmantes para muitos, especialmente para
aqueles que o vêem como constantemente à beira de uma explosão de raiva de
algum tipo. Meu objetivo principal é, pelo menos, fazer as pessoas pensar em
como percebemos Ele. Porque Ele é melhor do que nós pensamos, vamos
mudar a nossa forma de pensar e deixar o mundo inteiro saber Ele realmente
está em um bom humor.
Capítulo Treze

GOD DO GOODNESS EXPRESSED IN


HOnor
J esus perseguido os cambistas do templo com um chicote. Ele confrontou os
fariseus muitas vezes, recusando-se a ceder às suas idéias estranhas de
ministério e sua completa falta de valor para aqueles presos ao pecado. Ele
revelou o coração do Pai com precisão em cada encontro que ele teve,
inclusive durante tempos de grande conflito. Seu amor pelo Pai lhe permitiu
ver e fazer aquilo que só Ele estava fazendo (ver João 5:19). Seu alto valor
para as pessoas foi especialmente evidente para aqueles que não sabiam que
tinham algum valor. O zelo pela Sua casa o consumiu. Lembre-se, sua casa é
que as pessoas (ver João 2:17; Ef. 2: 21-22). Ele faria todos nós algum bom
para examinar a variedade de maneiras Ele respondeu a pessoas em diferentes
situações.
A cultura de honra tornou-se um tema popular nos últimos dias, e por boas
razões. É a postura bíblica necessário nações para efetivamente discípulo, pois
revela o coração de um bom pai. A cultura de honra não está em conflito com
uma abordagem ousada e agressiva para o ministério. É a atitude geral do
coração que Jesus estabeleceu para nós. Mas funciona melhor na atmosfera de
comunicação honesta, que às vezes requer ousadia. A linha inferior é, temos o
privilégio de viver honradamente.

OUSADIA não precisa ser dura


Meus primeiros anos em Cristo foram rica em forte discipulado em que se
tornou a nossa alegria para dar a nossa vida para Jesus. Foi uma abordagem de
tudo ou nada para seguir Jesus que continua a ser o padrão para mim até hoje.
Estou tão agradecido que essa formação é em minha formação espiritual. Mas
mais do que alguns de nós também
pegou uma dureza para com os outros em nossos esforços para seguir a Cristo
sem compromisso. Com isso como minha lente, era difícil ver a ternura de
Jesus nas Escrituras e, especialmente, difícil vê-lo honrar pessoas. No entanto,
Ele o fez.
Quando temos essa atitude, é muito fácil de interpretar suas ações através
de nossos valores e estilo de vida, em vez de ter o nosso estilo de vida
influenciado por seu. Jesus trouxe honra para as pessoas a quem a maioria de
nós nunca teria honrado. Os resultados foram bastante surpreendentes.

Sua bondade nos leva


Uma das minhas histórias favoritas a este respeito é encontrada em Lucas
5. Peter já havia pescado a noite toda e não tinha nada para mostrar para seus
trabalhos. Jesus entrou em cena depois que Pedro tinha voltado a costa com
uma noite mal sucedida atrás dele. Jesus disse-lhe para colocar para fora no
fundo e deixou para baixo suas redes para algo catch ele tinha feito durante
toda a noite. A resposta de Pedro foi brilhante: “Mestre, nós trabalhamos a
noite toda, e nada apanhamos, mas vou fazer o que você diz e lançarei as
redes” (Lucas 5: 5 NVI). Quando o fez, eles pegaram uma quantidade tão
grande de peixes que o barco começou a afundar. Peter chamado por seus
parceiros no outro barco, para vir e ajudar. Eles fizeram, e seu barco começou a
afundar também. A captura foi tão grande que deixou uma marca profunda no
pensamento de todo o grupo de discípulos envolvidos nesse negócio. Isso era
especialmente verdadeiro depois de Jesus, então, disse-lhes o Seu propósito:
“Não tenha medo, de agora em diante serás pescador de homens” (Lucas 05:10
NVI). Esta é uma história incrível por muitas razões, não menos do que é idéia
da colheita de almas de Jesus. A abundância de peixe era para ser gravado para
sempre em suas mentes como o modelo para o que eles devem esperar no seu
ministério para os perdidos-uma abundância na colheita de almas, além de sua
capacidade de conter. Esta é a maneira como ele pensa sobre os nossos
esforços evangelísticos. Esperar nada menos é perder o ponto desta história
maravilhosa. A abundância de peixe era para ser gravado para sempre em suas
mentes como o modelo para o que eles devem esperar no seu ministério para os
perdidos-uma abundância na colheita de almas, além de sua capacidade de
conter. Esta é a maneira como ele pensa sobre os nossos esforços
evangelísticos. Esperar nada menos é perder o ponto desta história
maravilhosa. A abundância de peixe era para ser gravado para sempre em suas
mentes como o modelo para o que eles devem esperar no seu ministério para os
perdidos-uma abundância na colheita de almas, além de sua capacidade de
conter. Esta é a maneira como ele pensa sobre os nossos esforços
evangelísticos. Esperar nada menos é perder o ponto desta história
maravilhosa.
Mas há algo mais envolvido aqui. A resposta de Pedro à captura também é
única e bastante comovente. Ele disse a Jesus: “Vá para longe de mim, Senhor,
porque sou um homem pecador!” (Lucas 5: 8 NVI). Esta é uma resposta
incomum à bondade de Deus revelado em abundância. Eu sei que a lição é
sobre colheita de almas nos últimos dias. Mas isso só poderia revelar uma
realidade espiritual se era verdade como uma realidade natural em primeiro
lugar. Por exemplo, você nunca comparar a alegria do Senhor com a obtenção
sob efeito de drogas. Deus nunca usaria algo que é inerentemente mau para
ilustrar algo que é bom. Quando Jesus usou a abundância de um catch (sucesso
nos negócios) para ilustrar a colheita de almas que Deus estava antecipando,
primeiro ele teve que trabalhar como algo legítimo e desejável em business-
abundância. o que
era da conta de Peter? Ele capturados e vendidos peixes. Qual foi o milagre?
provisão pessoal abundante. Jesus expressa a bondade de um Pai perfeito para
Peter através de uma abundância de peixe que lhe permitiria prever suas
necessidades e desejos mais aqueles das pessoas que trabalhavam para ele. O
resultado é surpreendente. Peter cai de joelhos em arrependimento. Esta é uma
perspectiva importante para ter, a fim de apreciar plenamente a natureza
profunda da resposta de Pedro.
Ao examinar a história, torna-se bastante evidente que Jesus não tinha
abordado nada sobre a vida pessoal de Peter. Nada foi dito sobre o seu pecado
ou a sua necessidade de se arrepender. Enquanto eu acredito fortemente na
pregação corajoso do Evangelho e a necessidade de levar os outros em
verdadeiro arrependimento, temos que admitir que Jesus realizou os mesmos
resultados através de meios pouco usuais. Desta vez Ele usou bênção para levar
Peter em um lugar de relacionamento correto com Deus Pai. Jesus honrou
Pedro com a bênção, e que honra tornou-se a “bondade que leva ao
arrependimento” que o apóstolo Paulo mencionou em seu ensinamento sobre a
salvação (cf. Rom. 2: 4). A nossa tendência para usar o Onesize-fits-all para
compartilhar o Evangelho realmente nos afasta do modelo Jesus nos deu
quando Ele fez apenas o que Ele viu o Pai fazer. Podemos supor que a
abordagem incomum de Jesus a Pedro era algo que ele viu fazendo-o o Pai
coração do Pai para com Peter. Este processo de levar o coração do Pai para as
pessoas é recebida com um nível muito mais elevado de avanço no ministério,
porque o Pai vê além de tudo que vemos e sabe o que vai tocar o coração da
pessoa que está servindo.
Histórias desta natureza deve surpreender-nos, mexendo-se uma maravilha
de Deus como nosso Pai perfeito, que vê a singularidade do coração de cada
pessoa. Jesus usou bênção para levar este homem para um lugar de
arrependimento e entrega total. Esta é uma abordagem muito incomum para o
ministério, para muitos tendem a assumir que bênção levará a independência
ou a ganância. Isso é sempre uma possibilidade. Mas o arrependimento é
também uma resposta potencial, como é visto com Peter. O Espírito Santo
sempre sabe quando usar o instrumento. É nossa responsabilidade de levar
honra em nossos corações sempre, o que é fácil de fazer se descobrirmos valor
de Deus para as pessoas. Se nós podemos parar de tentar provocar mudanças
como se fôssemos profetas do Antigo Testamento e, em vez demonstrar o
coração do Pai bom, vamos ver que a transformação de pessoas, cidades e
nações para as quais o próprio Deus anseia.

Do Velho ao Novo

Como discutimos no Capítulo 8, Deus retido chuva no Antigo Testamento


por causa do pecado. Na sociedade agrícola daquele dia, a chuva representado
bênção. Sem ele, todos quebrou e foi à esquerda com fome. Mas no Novo
Testamento,
Deus tem uma abordagem diferente, que significa uma mudança nas
temporadas: “... amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem, para
que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; pois Ele faz nascer o seu sol
sobre maus e bons, e faz chover sobre os justos e injustos”(Mat. 5: 44-45 NVI).
Ele usa bênção para chamar as pessoas a si mesmo como um Pai perfeito que é
bom. Nesta passagem, Jesus instrui-nos para ajustar nosso comportamento para
ser como nosso Pai. E ao fazê-lo, nós provar ou demonstrar que somos Seus
filhos. Por causa da sua abordagem aos pecadores, a chover sobre os justos,
bem como o injusto, estamos a corrigir nosso comportamento para ser coerente
com a Sua orando por aqueles que nos perseguem. Isto não é para ser uma
oração de acusação. É para ser “para eles” e no contexto de nosso amor por
eles, demonstrando assim que nosso Pai é.
Este princípio deve ser mais enfatizada, como a evidência de nossa
conversão é vista em nosso ser como nosso Pai, que ama, abençoa, e
homenageia pessoas antes de serem convertidos. Esta posição torna mais
provável que as pessoas vão descobrir que Deus é bom.

Buscando uma audiência com Jesus

Estar com Jesus parecia estar na mente de todos. Multidões pressionado


sobre Ele até que era difícil andar na rua de qualquer cidade que ele visitou.
Eles, às vezes, até mesmo segui-lo para o deserto, onde não havia comida ou
suprimentos naturais para a viagem. Ou eles não se importam ou perdido toda a
preocupação para necessidades pessoais quando eles estavam com ele. Houve
até momentos em que a multidão se tornariam mais agressivo e de imprensa
em sobre Ele para tentar tocar sua roupa ou seu corpo. A demanda por estar
perto dele estava além de nossa compreensão. Foi muito mais do que o que
vemos hoje, quando as pessoas estão tentando chegar perto de uma estrela do
rock. E com razão. A vida veio de Jesus de uma maneira que marcou as
pessoas para sempre. E tudo que eles queriam isso.
Curiosamente, não só os cidadãos das comunidades querem estar perto
dele; mesmo os líderes religiosos que se opunham a ele, não crendo que Ele era
o Messias, também buscou uma audiência com ele. Isto é o que aconteceu
quando a mulher trouxe o frasco de perfume caro para ungir o corpo de Jesus
antes de sua morte e sepultamento (cf. Lc 7.37). Esta grande história aconteceu
na casa de um fariseu.
Jesus não estava zangado com os líderes religiosos, mas ele fez não gostam
do fato de que muitas vezes eles foram os únicos que iria ensinar uma coisa,
mas viver mais. Eles também foram ofendidos por Sua colocar as necessidades
das pessoas acima de sua interpretação do sábado. Parece que as únicas
pessoas com quem Jesus tinha problemas consistentes
eram esses líderes religiosos. E, no entanto, eles procuraram para estar com
Ele. Mesmo o líder religioso chamado Nicodemos foi ter com Jesus à noite por
causa de seu desejo de estar com Ele (cf. Jo 3: 1-3). O ponto é, todos queriam
estar perto de Jesus. O sonho final teria sido ter Jesus vir a sua casa. Isso é o
que faz com que a próxima história tão fascinante.

Honrar o final Sinner

Mais uma vez Jesus é encontrada andando por uma rua lotada. As pessoas
estão pressionando sobre Ele a tal ponto que alguns encontrados quase
impossível ver ou ouvir o que estava acontecendo. Um tal homem era um
cobrador de impostos chamado Zaqueu. Um cobrador de impostos neste dia foi
um dos indivíduos mais desprezados na comunidade. Eles eram conhecidos
como ladrões. Mas Zaqueu não era apenas um coletor de impostos. Ele era o
chefe dos publicanos. Em outras palavras, ele era um ladrão a cargo de outros
ladrões. Eu suspeito que as pessoas o desprezava mais que a prostituta ou o
bêbado da cidade. Esses tipos de pessoas foram facilmente pena. Mas os
cobradores de impostos roubou deles intencionalmente e injustamente, em
nome de ser um representante governamental.
Como Jesus passou através da cidade, Zaqueu queria ver o que estava
acontecendo. Devido ao tamanho da multidão, bem como a sua pequena
estatura, ele simplesmente não podia ver Jesus ou o que estava acontecendo.
Esta é uma imagem tão bonita: O chefe ladrão queria ver Jesus. Debaixo de sua
ganância e egocentrismo era um coração que iria responder a Deus se ele fosse
dada uma chance. Muitas vezes acontece dessa forma. Ouro esconde na sujeira.
Jesus viu o que os outros não podiam ver, porque Ele olhou através dos olhos
de seu pai perfeito. Zaqueu tinha bastante interesse em Jesus para correr pela
rua na direção que Ele estava andando até encontrar uma árvore para escalar
que lhe permitiu ver o que estava acontecendo. Como Jesus se aproximou, Ele
o chamou para fora da árvore, dizendo: “Zaqueu, pressa e vir para baixo, para
que eu fique hoje em tua casa” (Lucas 19: 5 NVI).
Esta é uma das histórias mais conhecidas nos Evangelhos, embora seja
encontrada somente em Lucas. Muitos de nós aprendemos esta história na
escola dominical, o que faz sentido-as histórias ensinadas às crianças muitas
vezes são os melhores, como eles são mais fáceis de lembrar e os princípios
que precisamos aprender a partir deles são claramente entendidos. Isto é
certamente verdadeiro na história deste coletor de impostos.
Todos na multidão queria estar com Jesus. Para tê-Lo vir a sua casa seria a
maior honra. No entanto, existem muito poucas vezes registradas nas
Escrituras onde vemos Jesus passar tempo em casa de ninguém. Sabemos que
Ele passou um tempo no Maria, Marta e casa de Lázaro, uma família rica. Ele
também
teve uma refeição ou dois na casa de um fariseu, um adversário à sua vida e
mensagem. E agora nós vemos indo para a casa de um coletor de impostos, o
que muitos chamariam o pior pecador na cidade. Apenas considerando esses
três exemplos fornece uma seção transversal incomum das pessoas para quem
Jesus desejava derramar.
Indo para a casa de Zaqueu criou uma grande celeuma. A crítica iniciado
imediatamente, com as pessoas questionando discernimento e espiritualidade
de Jesus. É interessante que a única coisa que manteve as pessoas do coletor de
impostos era a mesma coisa que chamou-lhe Jesus. Ele era um pecador, e ele
sabia disso. Esse tipo de pessoa está em um lugar muito melhor do que uma
pessoa auto-justos que isolou-se de uma consciência da necessidade pessoal de
um para Deus. Os líderes religiosos eram conhecidos por sua cegueira
espiritual, enquanto a prostituta, os cobradores de impostos, eo demonizado
estavam cientes de sua condição. Este posicionado-los para receber ajuda. A
consciência da necessidade traz pessoas próximas ao Reino. E cada um deles
teve nenhuma dificuldade em reconhecer Jesus pelo que Ele foi-o Filho eterno
de Deus.
Sem pregar um sermão, sem qualquer repreensão pessoal, sem lançar
qualquer vergonha sobre este homem rico para a sua riqueza, Jesus levou este
homem em arrependimento simplesmente por estar com ele. Honor faz
maravilhas. Em resposta a bondade de Jesus, Zaqueu lhe disse: ‘... metade dos
meus bens vou dar aos pobres e, se defraudei alguém em qualquer coisa, eu
vou dar a volta quatro vezes mais’ (Lucas 15: 8 NVI). Jesus, então, respondeu:
“Hoje a salvação entrou nesta casa, porque ele também é um filho de Abraão”
(Lucas 15: 9 NVI). Esta bela história aconteceu porque Jesus, que mais uma
vez representado bem o Pai, recebeu Zaqueu antes que ele merecia. É o que
bons pais fazem. Em essência, este cobrador de impostos foi recebido antes
que ele acreditava. Como resultado, ele começou a se mover em restituição,
que é uma prova bonita de verdadeiro arrependimento. Também é notável que
Zaqueu, movido de compaixão por aqueles em necessidade. Nada disso foi
forçado. É o subproduto natural da entrega a Jesus.

O TESTE da bondade de Deus


A bondade de Deus não é uma varinha mágica que nós pairar sobre um
problema para vê-lo fixo. É o contexto em que fazemos a vida. Tudo o que
vemos e experiência é definida por aquele prevalecente realidade: Deus é bom.
Vendo Sua bondade é contemplar a beleza perfeita, que por sua vez torna-se o
convite para vir a conhecê-Lo. Em tal viagem, nós celebramos
automaticamente Seu coração para nós. E enquanto eu sou grato por todas as
vezes que eu vi uma resposta imediata ao clamor do meu coração, eu também
sou grato para os atrasos. Deus é um construtor. Às vezes, Ele constrói o meu
entendimento dele através avanços e
respostas, e outras vezes Ele está construindo um entendimento de Sua
fidelidade no longo prazo. Isto torna-se evidente através de uma estabilidade
em mim que não vacila quando as coisas parecem o oposto de como eu orava.
Isso nos leva a dois aspectos importantes da nossa vida em Cristo: a fé e poder.
Ambos são realidades espirituais essenciais para o crente que nos permitem
demonstrar a bondade de Deus em ambos os sentidos poderosos e práticos.
Vendo o papel de cada um nos permite manter nosso coração de convicção no
meio do julgamento.


A fé traz avanço. fé duradoura traz avanço com o personagem. Duradoura
fé só pode existir no meio de atraso e, por vezes coincide com a confusão ou
decepção. E enquanto nossas respostas para a oração da fé são muito
importantes para Deus, assim é o caráter de Cristo, que é formado em nós
através de espera com confiança. fé ousada está sobre os ombros de confiança
tranquila.
As respostas que recebemos reforçar o conceito de ser um co-trabalhador
com Deus, que é bom. Cada resposta revela Sua natureza como um bom Pai e,
ao mesmo tempo que nos permite usar a autoridade dada a nós como discípulos
de Jesus para revelar a Sua vontade na terra. Considere isso-que tanto Sua
natureza e Sua vontade são vistos em respostas à oração. São expressões vitais
do valor de Deus por nós. No entanto, na espera, devemos nos guardar de criar
uma teologia onde orações não respondidas se tornar normal. Perder
expectativas é quantos têm protegido seus corações da frustração de atraso.
Desesperança é uma cura pobre para a decepção. Mais uma vez, Jesus é o
modelo a seguir. Como diz Chris Gore, “Jesus não ensinou em orações não
respondidas porque Ele não tinha nenhum.” Brilhantemente verdade. E este é o
nosso destino.
Nós deve aprender a “alavancar” a nossa fé através de uma mudança no
exercício de fé. Levantadores de peso, muitas vezes chegar planaltos em seu
desenvolvimento muscular. Um dos truques que eles usam para inflamar o
crescimento muscular, uma vez que já nivelou é trabalhar que mesmo músculo
de um ângulo diferente com um exercício diferente. As pessoas muitas vezes
segurar Deus refém de responder a uma oração específica, antes de seguir em
frente na vida. Muitos morrem nessa condição, pensando que Deus não
respondeu, quando na verdade eles foram presos e não sabia como sair dela.
Tal foco em uma área que Deus precisa para responder a provar a si mesmo
trabalha contra o seu desenvolvimento pessoal. Ele também funciona contra a
área que se dirigem em oração. Essas pessoas precisam sair de conveniência
para ativar sua fé para o crescimento pessoal. Por exemplo,
e você está vendo poucos resultados, ir para as ruas para encontrar as pessoas
em necessidade. Ou visite as pessoas nos hospitais e / ou os seus próprios
vizinhos que estão doentes. Veja como Deus usa o seu exercício do músculo fé
de um ângulo diferente para desenvolver a fé necessária para a questão que
mais lhe preocupa.

PODER
Poder traz avanço. Milagres acontecem muitas vezes por causa do poder de
Deus lançado em e por meio de Seu povo. Onde quer que vejamos o poder de
Deus exibida, vemos transformação e mudança. Milagres, sinais e maravilhas
são o fruto do poder do Espírito Santo na vida do crente crer.
Power é o propósito por trás o batismo do Espírito Santo: “Mas recebereis a
virtude ...” (Atos 1: 8). No entanto, a segunda manifestação do poder é
igualmente importante. É a capacidade de suportar até que a resposta vem. Há
dois lados a este coin-descoberta e resistência. É o mesmo conceito que vimos
com a fé. Devemos desenvolver o estilo de vida de resistência sem abraçar a
falta de avanço como a norma.
Rolland e Heidi Baker, de Iris Ministries, foram amigos pessoais para perto
de 20 anos. Eu não sei de ninguém que tenha visto mais milagres em suas vidas
e ministério como eles têm. Quer se trate de ressurreições dos olhos mortos, ou
cegos abertos, ou a multiplicação dos alimentos, tais manifestações de bondade
de Deus tornaram-se a norma para Iris Ministries. E ainda assim eu também
não sei de qualquer grupo que sofreu mais enquanto espera por um milagre do
que eles têm. Esta combinação dos efeitos do poder do Espírito Santo é
impressionante com tanto avanço e resistência.
Em vez de criar uma teologia onde a falta é normal, é melhor ficar a sós
com Jesus e descobrir por que não há nenhum avanço. Isso é o que nós vimos
na história dos discípulos ea criança atormentada no Capítulo 10 (ver Marcos
9: 28-29). Independentemente da opinião pública e bem-intencionado pastores
e teólogos que querem que se contentar com menos, para não se decepcionar,
mantendo o padrão estabelecido por Jesus para se tornar uma geração de
avanços extraordinários é vital para que possamos herdar tudo o que Jesus
destinado a nos.

NOSSO CHAMADO ULTIMATE


É no coração de Deus para a Sua glória para ser visto sobre a terra. E que a
glória é visto simultaneamente com a descoberta de Sua bondade (ver Ex.
33:19). Vivo
em honra, exibindo sua bondade, oferece o cenário para as nações para vir a
Cristo. Esta é a nossa ambição final.
Se pudermos manter a pregação corajoso do Evangelho, enquanto, ao
mesmo tempo aprender a viver com honra entre todos os povos, estaremos bem
posicionados para nações discípulo. Este é o contexto no qual Deus é visto
como bom e é finalmente reconhecido como um bom e perfeito Pai.
TERMO ADITIVO

Deus descreve a si mesmo como misericordioso e compassivo, lento para


a cólera e cheio de amor. Deus é bom e, por natureza, de bom
humor.
Salmo 119: 68

Você é bom e fazer o bem; ensina-me os teus estatutos.

Gênesis 1:31

Deus viu tudo o que tinha feito, e eis que era muito bom. E foi a
tarde ea manhã, o dia sexto.

Salmo 104 (todo o capítulo)

Salmo 103: 8-13

O Senhor é misericordioso e compassivo, lento para a cólera e


cheio de bondade. Ele nem sempre vai se esforçar com a gente,
nem ele conservará a sua ira para sempre. Ele não nos trata
segundo os nossos pecados, nem nos retribui segundo as nossas
iniqüidades. Para tão alto quanto o céu está acima da terra, assim
é grande a sua misericórdia para com os que o temem. Tanto
quanto o leste é do oeste, até agora removeu nossas transgressões
de nós. Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o
Senhor se compadece dos que o temem.

Sofonias 3:17
O Senhor teu Deus está no meio de ti, um guerreiro vitorioso. Ele
vai exultar em ti com alegria, ele vai ficar quieto no seu amor, ele
se deleitará em ti com júbilo.

Gálatas 5: 22-23

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, paciência,


benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio;
Contra tais coisas não há lei.

Matthew 07:11

Se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos,
quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará o que é bom para
aqueles que lhe pedirem!

Êxodo 34: 5-7

O Senhor desceu numa nuvem e ficou ali com ele como ele invocou
o nome do Senhor. Então o Senhor passou na frente dele e
proclamou: “O Senhor, o Senhor Deus, misericordioso e
compassivo, lento para a cólera, e abundante em benignidade e
em verdade; que guarda a beneficência em milhares, que perdoa a
iniqüidade, a transgressão eo pecado; mas Ele não tem por deixar
a impunes culpado, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos e
nos netos para a terceira e quarta gerações.

Atos 14: 16-17

No passado, ele deixou todas as nações seguir seu próprio


caminho. No entanto, ele não deixou a si mesmo sem testemunho:
mostrou sua bondade, dando-lhes chuva do céu e colheitas no
tempo; ele fornece-lhe com abundância de alimentos e um coração
cheio de alegria.

Atos 17: 22-31 (Paulo falando aos homens de Atenas)

Então, estando Paulo no meio do Areópago, disse: “Homens de


Atenas, observo que vocês são muito religiosos em todos os
aspectos. Por enquanto eu estava passando e examinando os
objetos do vosso culto, encontrei também um altar com esta
inscrição: AO
Deus desconhecido '. Portanto, o que vocês adoram na ignorância,
isso que eu vos anuncio. O Deus que fez o mundo e todas as coisas
nele, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos
feitos por mãos; nem é servido por mãos humanas, como se
necessitasse de alguma coisa; pois Ele mesmo é quem dá a todos a
vida de pessoas, a respiração e todas as coisas; e Ele feita a partir
de um só homem toda nação da humanidade a viver em toda a
face da terra, determinando seus tempos determinados e os limites
da sua habitação, que eles iriam buscar a Deus, se talvez
tateassem por Ele e encontrá-Lo, embora ele não está longe de
cada um de nós; porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos,
como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos
também Seus filhos. ' Sendo então os filhos de Deus, não devemos
pensar que a divindade seja semelhante ao ouro, prata ou pedra,
uma imagem formada pela arte e pensamento do homem. Portanto
tendo em conta os tempos da ignorância, Deus está agora
declarando aos homens que todas as pessoas em todos os lugares
se arrependam, porque Ele fixou um dia em que julgará o mundo
com justiça, por meio de um homem a quem constituiu, tendo
fornecido a prova a todos os homens , ressuscitando-o dentre os
mortos.”

Jesus revela o amor, prioridades e bondade do Pai, em Seu ministério


e sacrifício, Ele é a teologia perfeito.

Hb 1: 3/2

Nestes últimos dias Deus nos falou em Seu Filho, a quem


constituiu herdeiro de todas as coisas, através de quem fez
também o mundo. E Ele é o resplendor da sua glória ea expressão
exata de sua natureza, e sustenta todas as coisas pela palavra do
seu poder. Quando Ele tinha feito a purificação dos pecados,
sentou-se à direita da Majestade nas alturas.

Colossenses 1:19

Para isso era bom prazer do Pai para toda a plenitude a habitar
nele.

Cl 2: 9
Porque nele toda a plenitude da Divindade habita em forma corpórea.

João 1: 1,18

No princípio era o Verbo, eo Verbo estava com Deus, eo Verbo


era Deus. ... Ninguém jamais viu a Deus a qualquer momento; O
Filho unigênito, que está no seio do Pai, Ele explicou ele.

João 3: 16-17

Porque Deus amou o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para
que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o
mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele.

João 14: 6-7

Jesus disse-lhe: “Eu sou o caminho, ea verdade, ea vida; ninguém


vem ao Pai senão por mim. Se me tivesse conhecido, teria
conhecido meu Pai; a partir de agora o conheceis, eo tendes
visto.”

John 8: 1-11,19 (a história da mulher apanhada em adultério)

Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras. No início da manhã Ele
voltou ao templo, e todo o povo vinha a Ele; e Ele se sentou e
começou a ensiná-los. Os escribas e os fariseus trouxeram uma
mulher apanhada em adultério, e pondo-a no centro do tribunal,
disseram-lhe: “Mestre, esta mulher foi apanhada em adultério, no
próprio ato. Agora nos Moses Lei nos mandou apedrejar tais
mulheres; o que, em seguida, você diz?”Eles estavam dizendo isso,
tentando-o, para que eles possam ter motivos para acusar. Mas
Jesus, inclinando-se e escrevia com o dedo no chão. Mas quando
eles persistiu em perguntar-lhe, endireitou-se e disse-lhes:
“Aquele que estiver sem pecado entre vós, que ele seja o primeiro
a atirar uma pedra contra ela.”, Tornando a inclinar-se e
escreveu no chão. Quando ouviram isso, eles começaram a sair
um por um, começando com os mais velhos, e Ele foi deixado
sozinho, e a mulher, onde ela estava, no centro da quadra.
Endireitando,
Jesus disse-lhe: “Mulher, onde estão eles? Será que ninguém
condená-lo?”Ela disse:‘Ninguém, Senhor.’E Jesus disse:“Eu não
te condeno, tampouco. Vai. .? A partir de agora não mais
pecado”... Então eles estavam dizendo-lhe:‘Onde está o seu
pai?’Jesus respondeu:“Você sabe nem eu nem meu Pai; se você
me conhecesse, saberia também a meu Pai.”

Deus é bom, independentemente das nossas circunstâncias.

Na 1: 7

O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os


que nele se refugiam.

Romanos 8: 28-32

E nós sabemos que Deus faz com que todas as coisas cooperam
para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são
chamados segundo o seu propósito. Para aqueles que de antemão
conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem
de seu Filho, para que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos;
e estes aos que predestinou, também chamou; e aos que chamou,
também justificou; e estes aos que justificou, também glorificou.
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será
contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o
entregou por todos nós, como Ele não também com Ele nos dará
graciosamente todas as coisas?

Tiago 1:17

Cada coisa boa dado e todo dom perfeito são lá do alto, descendo
do Pai das luzes, em quem não há variação nem sombra.

Atos 16: 23-26 (Paulo e Silas na prisão)

Quando os tinham golpeado com muitos golpes, os lançaram na


prisão, mandando ao carcereiro para guardá-los de forma segura;
e ele, tendo recebido tal ordem, os lançou na prisão interior e lhes
segurou os pés no tronco. Pela meia-noite Paulo e
Silas oravam e cantavam hinos de louvor a Deus, e os prisioneiros
os escutavam; e de repente veio um grande terremoto, que os
alicerces do cárcere se moveram, e imediatamente todas as portas
se abriram e as correntes de todos foram desprendeu.

Inimigos vêm para roubar, matar, mas Jesus veio para destruir as obras
demoníacas e para nos dar vida abundante.

João 10: 10-11

O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; Eu vim


para que tenham vida, ea tenham em abundância. Eu sou o bom
pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

1 João 3: 8

Aquele que pratica o pecado é do diabo; porque o diabo peca


desde o princípio. O Filho de Deus se manifestou: para este fim,
para destruir as obras do diabo.

1 Pedro 5: 8-10

Esteja alerta e de mente sóbria. Seu inimigo, o diabo, anda em


derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.
Resisti-lhe, firmes na fé, porque você sabe que a família de crentes
em todo o mundo está passando o mesmo tipo de sofrimento. E o
Deus de toda graça, que vos chamou à sua eterna glória em
Cristo, depois de ter padecido um pouco, ele mesmo vai restaurá-
lo e torná-lo forte, firme e inabalável.

Efésios 6:12

Porque a nossa luta não é contra carne e sangue, mas contra os


principados, contra as autoridades, contra os poderes deste
mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões
celestes.

Mateus 9: 11-13
Os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: “Por que o
seu professor que come com os publicanos e pecadores?” Mas
quando Jesus ouviu isto, Ele disse: “Não são os que têm saúde que
precisam de médico, mas os que estão doentes. Mas ir e aprendei
o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício ", pois eu não
vim chamar os justos, mas os pecadores“.

Marcos 5: 1-19 (o endemoninhado Garasene)

Eles vieram para o outro lado do mar, à terra dos gerasenos.


Quando saiu do barco, imediatamente um homem dos túmulos com
um espírito imundo conheci, e ele tinha a sua morada entre os
túmulos. E ninguém foi capaz de ligar-lo mais, mesmo com uma
cadeia; porque muitas vezes ele tinha sido preso com grilhões e
cadeias, as cadeias foram dilacerados por ele e os grilhões
quebrados em pedaços, e ninguém era forte o suficiente para
dominá-lo. Constantemente, dia e noite, ele estava gritando entre
os túmulos e pelos montes, e rasgando-se com pedras. Vendo Jesus
de longe, ele correu e prostrou-se diante dele; e gritando em alta
voz, ele disse: “O negócio é que temos uns com os outros, Jesus,
Filho do Deus Altíssimo? Eu te imploro por Deus, não me
atormentes!”Pois Ele tinha sido dizendo-lhe:“Sai do homem, !
Espírito imundo”E Ele estava perguntando-lhe:‘Qual é seu
nome’E ele disse-lhe:“Meu nome é Legião; porque somos
muitos.”E começou a implorar sinceramente não para enviá-los
para fora do país. Agora havia uma grande manada de porcos
alimentando nas proximidades da montanha. Os demônios
implorou-lhe, dizendo: “Manda-nos para os porcos, para que
possamos inseri-los.” Jesus lhes deu permissão. E saindo, os
espíritos imundos, entraram nos porcos; ea manada precipitou-se
o banco despenhadeiro no mar, a cerca de dois mil deles; e eles
foram afogado no mar. Seus pastores fugiram e relataram-lo na
cidade e no país. E as pessoas vieram para ver o que era o que
tinha acontecido. Eles vieram a Jesus e observou o homem que
tinha sido-endemoninhado sentado, vestido e em perfeito juízo, o
homem que tinha tido a “legião”; e eles ficaram assustados.
Aqueles que tinham visto descrito a eles como tinha acontecido
com o homem possuído por um demônio, e tudo sobre os porcos. E
começaram a implorar para deixar sua região. Como Ele estava
entrando no barco, o homem que tinha
sido endemoninhada estava implorando-lhe que ele poderia
acompanhá-lo. E Ele não deixá-lo, mas ele disse-lhe: “Vá para
casa para o seu povo e reportar a eles as grandes coisas que o
Senhor tem feito por você, e como teve misericórdia de você.”

Deus é generoso. Como nos lembramos e recontar o que Ele fez através
de testemunhos, Ele é capaz e ansioso para fazê-lo
novamente.
João 3:16

Porque Deus amou o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para
que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Apocalipse 12:11

E eles o venceram por causa do sangue do Cordeiro e pela


palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida, mesmo
quando confrontados com a morte.

Apocalipse 19:10

Então eu caí a seus pés para adorá-lo. Mas ele me disse “, não
faça isso; Eu sou um empregado do companheiro de vocês e
vossos irmãos, que têm o testemunho de Jesus; Adorar Deus. Para
o testemunho de Jesus é o espírito de profecia “.

Joshua 4: 1-9 (a história dos doze pedras tumulares de testemunho)

Agora, quando toda a nação tinha acabado de atravessar o


Jordão, falou o Senhor a Josué, dizendo: “Tomai para vós doze
homens do povo, um homem de cada tribo, e comandá-los,
dizendo: 'Tomai para vós doze pedras de aqui fora do meio do
Jordão, do lugar onde os sacerdotes pés estão firmes, e levá-los
com você e se deitam na estalagem onde irá apresentar esta noite.
"” Então Josué chamou os doze homens que ele designara dos
filhos de Israel, um homem de cada tribo; e Josué disse-lhes:
“Cruz novamente para a arca do Senhor vosso Deus, ao meio do
Jordão, e cada um de você pegar uma pedra sobre o ombro,
segundo o número das tribos do
filhos de Israel. Que isto seja por sinal entre vós, para que,
quando os seus filhos perguntarem depois, dizendo: 'Que
significam estas pedras para você?' então você deve dizer-lhes:
'Porque as águas do Jordão foram cortadas diante da arca da
aliança do Senhor; quando ele atravessou o Jordão, as águas do
Jordão foram cortadas. Então estas pedras se tornará um
memorial para os filhos de Israel para sempre.”Assim os filhos de
Israel fizeram como Josué tinha ordenado, e levantaram doze
pedras do meio do Jordão, assim como o Senhor falou a Josué, de
acordo com o número de as tribos dos filhos de Israel; e levaram-
nas consigo ao lugar hospedagem e colocá-los lá em baixo. Então
Josué também doze pedras no meio do Jordão, no lugar onde os
pés dos sacerdotes que levavam a arca da aliança estavam em pé,
e eles estão lá até hoje.

DEUS É BOM-O que isso significa?

Deus é por nós. Ele escolheu para nos redimir dos nossos pecados.

Romanos 5: 8

Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, em que,


quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.

Romanos 8: 30-32

E estes aos que predestinou, também chamou; e aos que chamou,


também justificou; e estes aos que justificou, também glorificou.
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será
contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o
entregou por todos nós, como Ele não também com Ele nos dará
graciosamente todas as coisas?

2 Corinthians 05:19

Nomeadamente, que Deus estava em Cristo reconciliando o mundo


consigo mesmo, sem contar os pecados dos homens, e Ele nos
confiou a palavra da reconciliação.
Deus não está com raiva de nós.

2 Pe 3: 9, NIV

O Senhor não retarda a sua promessa, como julgam alguns. Ao


contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que
nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.

1 Tessalonicenses 5: 9, NIV

Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para receber a
salvação por nosso Senhor Jesus Cristo.

Romanos 14: 17-18

Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça,


paz e alegria no Espírito Santo. Porque o que deste modo serve a
Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.

João 10:10

O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; Eu vim


para que tenham vida, ea tenham em abundância.

Romanos 2: 4, NIV

Ou você mostrar desprezo pelas riquezas da sua bondade,


tolerância e paciência, não percebendo que a bondade de Deus
tem a intenção de levá-lo ao arrependimento?

Sofonias 3:17

O Senhor teu Deus está no meio de ti, um guerreiro vitorioso. Ele


vai exultar em ti com alegria, ele vai ficar quieto no seu amor, ele
se deleitará em ti com júbilo.

de Deus desejo é para nós prosperar em todas as áreas de nossas


vidas: fisicamente, mentalmente, espiritualmente,
emocionalmente e profissionalmente.
Salmo 103: 1-5, NIV

Louvado seja o Senhor, minha alma ... e esquecer nenhum dos


seus benefícios-que perdoa todos os seus pecados e cura todas as
tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição e te coroa
de amor e compaixão, que satisfaz os seus desejos com coisas boas
para que o seu mocidade se renova como a da águia.

2 Coríntios 9: 8-10

E Deus é capaz de fazer toda a graça abundar em vós, a fim de


que tendo sempre, em tudo, você pode ter uma abundância para
toda boa obra; como está escrito: “Ele espalhou, deu aos pobres,
a sua justiça permanece para sempre.” Ora, aquele que dá a
semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e
multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa
justiça.

Genesis 12: 1-3

Ora, o Senhor disse a Abrão: “Sai da tua terra, da tua parentela e


da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei; e eu farei de
ti uma grande nação, e te abençoarei, e fazer o seu nome; e assim
sereis uma bênção; e eu os abençoarei os que te abençoarem, e
aquele que te amaldiçoarem amaldiçoarei. E em todas as famílias
da terra serão abençoados.”

Is 26: 3

O firme da mente que você vai manter em perfeita paz, porque ele
confia em ti.

Isaías 53: 4-6

Certamente nossas dores Ele mesmo levou, e as nossas dores Ele


transportados; ainda que nós mesmos o reputávamos por aflito,
ferido de Deus, e oprimido. Mas Ele foi traspassado pelas nossas
transgressões, Ele foi moído pelas nossas iniqüidades; o castigo
que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas Sua flagelação fomos
sarados. Todos nós como ovelhas, nos desviamos, cada um de nós
se voltou para o seu próprio caminho; mas o Senhor fez com que a
iniqüidade de nós todos a cair sobre ele.
Lucas 9: 6,56

Saindo, eles começaram indo percorreram as aldeias, anunciando


o evangelho e cura em todos os lugares ...”para o Filho do
Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para
salvá-los.” E foram para outra aldeia.

3 John 1: 2

Amado, oro para que em todos os aspectos que você pode


prosperar e estar em boa saúde, assim como vai a tua alma.

Jeremias 29:11

“Para eu sei os planos que eu tenho para você”, diz o Senhor “"
planos de paz e não de mal, para vos dar um futuro e uma
esperança.”

Deus não causar a doença para ensinar lições de pessoas ou para


puni-los. Jesus é o nosso modelo Nova Aliança, como Ele curou
todos os doentes que encontrou.

Mateus 4:23

Jesus ia por toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o


evangelho do reino e curando todo tipo de doença e todo tipo de
enfermidades entre o povo.

Matthew 8: 3/2

E um leproso veio a ele e prostrou-se diante dele e disse: “Senhor,


se quiseres, podes tornar-me limpo.” Jesus, estendendo a mão,
tocou-o, dizendo: “Eu estou disposto; ser purificado.”E logo ficou
purificado da lepra.

Atos 10:38

Você sei de Jesus de Nazaré, como Deus o ungiu com o Espírito


Santo e com poder, e como Ele andou fazendo o bem e
curando todos os que eram oprimidos pelo diabo, porque Deus estava
com Ele.

Vivemos a partir da premissa de que Deus quer salvar e curar todos.

1 Timothy 2: 4 NIV

... quem quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao


conhecimento da verdade.

Atos 10:38

Você sei de Jesus de Nazaré, como Deus o ungiu com o Espírito


Santo e com poder, e como Ele andou fazendo o bem e curando
todos os que eram oprimidos pelo diabo, porque Deus estava com
Ele.

Ezequiel 33:11

Diga-lhes: “Como eu vivo!”, Declara o Senhor Deus, “não tenho


prazer na morte do ímpio, mas sim que o ímpio se converta do seu
caminho e viva. Voltar atrás, voltar atrás dos vossos maus
caminhos! Por que então você vai morrer, ó casa de Israel?”

Mateus 4: 23-24

Jesus ia por toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o


evangelho do reino e curando todo tipo de doença e todo tipo de
enfermidades entre o povo. A notícia sobre Ele espalhou por toda
a Síria; e trouxeram-lhe todos os enfermos Ele, aqueles que
sofrem de várias doenças e dores, endemoninhados, os lunáticos,
os paralíticos; e Ele os curou.

Matthew 8: 3/1

Quando Jesus desceu do monte, grandes multidões o seguiam. E


um leproso veio a ele e prostrou-se diante dele e disse: “Senhor,
se quiseres, podes tornar-me limpo.” Jesus, estendendo a mão,
tocou-o, dizendo: “Eu estou disposto; ser purificado.”E logo ficou
purificado da lepra.
Mateus 8: 16-17

Quando a noite chegou, trouxeram-lhe muitos que foram


demonstrado possuía; e Ele expulsou os espíritos com uma
palavra e curou todos os que estavam doentes. Assim se cumpriu o
que foi dito pelo profeta Isaías: “Ele mesmo tomou as nossas
enfermidades e carregou as nossas doenças”

Mateus 9:35

Jesus estava passando por todas as cidades e povoados, ensinando


nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todo tipo
de doença e todo tipo de doença.

Mateus 14: 34-36

Depois de terem atravessado, chegaram a pousar em Genesaré. E


quando os homens daquele lugar o reconheceram, mandaram por
toda aquela zona circundante e trouxe todos os que estavam
enfermos Ele; e implorou-lhe que os deixasse tocar a orla do seu
manto; e como muitos como tocavam ficavam curados.

Marcos 6:56

Onde quer que Ele entrou aldeias, cidades ou campos, eles


estavam colocando os enfermos nas praças, e implorando-lhe que
os deixasse tocar a orla do seu manto; e como muitos como tocou
estivesse sendo curado.

Lucas 9:11

Mas as multidões estavam cientes disso e seguiram-no; e


acolhendo-os, Ele começou a falar com eles sobre o reino de Deus
ea curar os que necessitavam de cura.

Deus nunca irá levá Seus planos ou seus presentes de nossa vida.

Romanos 11:29
Porque os dons ea vocação de Deus são irrevogáveis.

Romanos 8:28

E nós sabemos que Deus faz com que todas as coisas cooperam
para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são
chamados segundo o seu propósito.

Efésios 1: 4-6

Assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, que


sermos santos e irrepreensíveis perante ele. Em amor nos
predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si
mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, para o louvor da
glória de Sua graça, que Ele nos concedeu gratuitamente no
Amado.

Deus nos vê como obras-primas. Seu processo e poda são sempre


significou para revelar nossa verdadeira identidade e libertar-
nos a plenitude da vida.
Efésios 2.10

Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras,
as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.

Salmo 139: 13-17

Para você formou meus rins; Você me teceu no ventre de minha


mãe. Vou dar graças a você, porque eu sou assombrosamente
maravilhoso me formaste; maravilhosas são as tuas obras, ea
minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não estavam
escondidos de ti, quando eu era feito em segredo, e entretecido
como nas profundezas da terra; Os teus olhos viram a minha
substância ainda informe; e no teu livro foram todos escritos os
dias que foram ordenados para mim, quando ainda não era um
deles. E quão preciosos são os teus pensamentos para mim, ó
Deus! Quão vasta é a soma deles!

João 15: 1-2


Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Toda vara
em mim que não dá fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto, Ele
poda-lo para que dê mais fruto.

Hebreus 12: 5-13

E você esquecidos da exortação que é dirigida a você como filhos:


“Meu filho, não consideram levemente a disciplina do Senhor,
nem te desanimes quando por ele és repreendido; para aqueles a
quem o Senhor ama Ele disciplina, e Ele açoita a todo filho a
quem recebe “É para disciplina que suportar.; Deus vos trata
como filhos; pois que filho há a quem o pai não corrige? Mas, se
estais sem disciplina, da qual todos se têm tornado participantes,
então você está filhos ilegítimos, e não filhos. Além disso,
tínhamos pais terrenos que nos corrigiam, e os respeitávamos; não
devemos muito mais estar sujeito ao Pai dos espíritos, para
vivermos? Pois eles nos corrigiam por pouco tempo como bem
lhes parecia, mas Ele nos disciplina para o nosso bem, para que
possamos compartilhar Sua santidade. Toda disciplina, no
momento não parece ser alegre, mas de tristeza; ainda para
aqueles que têm sido por ela exercitados, depois produz um fruto
pacífico de justiça. Portanto, fortalecer as mãos que são fracos e
os joelhos que são fracos, e fazei caminhos retos para os pés, de
modo que o membro que é manco não se colocar fora do comum,
mas antes seja curado.

Deus pessoalmente ouve e sempre responde às nossas orações.

1 João 5: 14-15

Esta é a confiança que temos Nele, que, se pedirmos alguma coisa


segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve
em tudo o que pedimos, sabemos que temos os pedidos que nos
pediram Dele.

James 1: 5,17

Mas se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-à Deus, que a


todos dá liberalmente e não censura, e será dado a ele. ... Cada
coisa boa dado e todo dom perfeito são lá do alto, chegando
descendo do Pai das luzes, em quem não há variação nem sombra.

Romanos 8: 26-27,32

Do mesmo modo também o Espírito ajuda as nossas fraquezas;


para nós não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito
intercede por nós com gemidos muito profundos para palavras; e
aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito,
porque Ele intercede pelos santos de acordo com a vontade de
Deus. ... Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o
entregou por todos nós, como Ele não também com Ele nos dará
graciosamente todas as coisas?

Mateus 7: 7

Pedi, e dar-se-á dado; Procura e acharás; batam, ea porta será


aberta para você.

Lucas 18: 1-8 (a parábola do juiz injusto)

Agora ele estava dizendo-lhes uma parábola para mostrar que em


todas as vezes que eles deveriam orar e não desanimar, dizendo:
“Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem
respeitava o homem. Havia uma viúva naquela cidade, e ela ia ter
com ele, dizendo: 'Dá-me proteção legal de meu adversário.' Por
um tempo ele não estava disposto; mas depois disse consigo
mesmo: 'Embora eu não tema a Deus nem respeito homem,
todavia, porque esta viúva me incomoda, vou dar-lhe proteção
legal, ou então continuamente chegando ela vai vestir-me.'”E o
Senhor disse: “Ouvi o que o juiz injusto disse; agora, Acaso Deus
não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a dia Ele e noite,
e ele vai atrasar muito tempo sobre eles? Eu digo a você que Ele
fará justiça para eles rapidamente. No entanto, quando o Filho do
Homem vier, encontrará fé sobre a terra?”

2 Corinthians 01:20

Pois todos os que são as promessas de Deus, nele eles são sim;
portanto, também por Ele é a nossa amém para a glória de Deus
através de nós.
DEUS É BOM-Não entenda mal ...

Nós não pode fazer o que quiser e esperar que Deus sempre nos
abençoe. Deus continua a ser o juiz final de cada ser humano.

1 João 1: 5-7

Esta é a mensagem que dele ouvimos e vos anunciamos: que Deus


é luz, e nele não há treva alguma. Se dissermos que temos
comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não
praticamos a verdade; mas, se andarmos na luz, como ele está na
luz, temos comunhão uns com os outros, eo sangue de Jesus, seu
Filho, nos purifica de todo pecado.

Hebreus 10: 26-27

Para se continuarmos a pecar deliberadamente depois de receber


o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos
pecados, mas uma expectativa terrível de julgamento e a fúria de
um fogo que consumirá os adversários.

2 Timóteo 2:19, NIV

No entanto, fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: “O


Senhor conhece os que são dele”, e, “Todo aquele que confessa o
nome do Senhor deve se afastar da maldade.”

Provérbios 08:13

O temor do Senhor é odiar o mal; orgulho ea arrogância, eo mau


caminho ea boca perversa, eu odeio.

Hebreus 9:27

E na medida em que aos homens está ordenado morrerem uma só


vez e depois disso o juízo.

2 Co 5:10
Para todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo,
para que cada um pode ser recompensado por suas obras no
corpo, de acordo com o que ele tem feito, seja bom ou ruim.

Gálatas 5: 13-24

Porque fostes chamados à liberdade, irmãos; única não vire sua


liberdade em uma oportunidade para a carne, mas através do
amor servir um ao outro. Por toda a lei se cumpre numa só
palavra, no comunicado, “Amarás o teu próximo como a ti
mesmo.” Mas se você morder e devorar um ao outro, tomar
cuidado para que você não são consumidos por um outro. Mas eu
digo, andar pelo Espírito, e você não vai realizar o desejo da
carne. Para a carne define seu desejo contra o Espírito, eo
Espírito contra a carne; pois estes estão em oposição um ao outro,
de modo que você não pode fazer as coisas que você por favor.
Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Ora,
as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição,
impureza, sensualidade, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias,
ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, inveja, embriaguez,
orgias e coisas semelhantes a estas, dos quais vos previno, como
já antes vos preveni, que os que praticam tais coisas não herdarão
o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz,
paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio
próprio; Contra tais coisas não há lei. Agora, aqueles que
pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas
paixões e desejos.

Deus é ferido por nossas ações pecaminosas e amorosamente nos


confrontar, se e quando pecamos.

Efésios 4: 17-32

Então digo isto, e afirmar, juntamente com o Senhor, para que


você anda não mais apenas como também andam os gentios, na
verdade da sua mente, entenebrecidos no entendimento, separados
da vida de Deus por causa da ignorância que há -los, por causa
da dureza do seu coração; e eles, tendo-se tornado insensíveis, se
entregaram à sensualidade para a prática de todo o tipo de
impureza com ganância. Mas você não aprender Cristo dessa
maneira, se
na verdade, você já ouviu falar Dele e foram ensinados Nele,
assim como a verdade está em Jesus, que, em referência ao seu
antigo modo de vida, você deixar de lado o velho homem, que se
corrompe segundo as concupiscências do engano, e que vos
renovar no espírito da vossa mente, e colocar o novo homem, que
segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade da
verdade. Portanto, deixando de lado a mentira, e falai a verdade
cada um de vós com o seu próximo, pois somos membros uns dos
outros. Irai-vos, e ainda não pequeis; não ponha o sol sobre a
vossa ira, e não dão o diabo uma oportunidade. Aquele que rouba
não furte mais; mas sim que ele deve trabalhar, tocando com suas
próprias mãos o que é bom, de modo que ele vai ter algo para
compartilhar com alguém que precisa. Que nenhuma palavra
torpe proceder a partir de sua boca, mas apenas uma palavra
como é bom para edificação de acordo com a necessidade do
momento, para que ele dará graça aos que a ouvem. Não se aflija
o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da
redenção. Toda a amargura, indignação e ira, e gritaria, e
blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia. Seja
gentil com o outro, compassivos, perdoando-vos uns aos outros,
como também Deus em Cristo vos perdoou.

João 15: 2

Toda vara em mim que não dá fruto, ele o corta; e todo o que dá
fruto, Ele poda-lo para que dê mais fruto.

Apesar de bondade e amor de Deus, algumas pessoas ainda vão escolher


o inferno sobre o céu.

João 3: 17-18

Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o


mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele. Quem nele crê
não é julgado; mas quem não crê já está julgado, porquanto não
crê no nome do unigênito Filho de Deus.

Romanos 1: 20-23
Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis, o seu eterno
poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo
compreendidos através do que tem sido feito, de modo que eles
fiquem inescusáveis. Pois, embora tendo conhecido a Deus, não o
glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, mas eles
tornaram-se fúteis em suas especulações, eo seu coração insensato
se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram
a glória do Deus incorruptível em uma imagem na forma de
homem corruptível, e de aves e de quadrúpedes, e de répteis.

Romanos 8: 8/1

portanto, não é agora nenhuma condenação para aqueles que


estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida em Cristo
Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. Para que a lei não
podia fazer, fraco como era pela carne, Deus fez: enviando o seu
próprio Filho em semelhança da carne do pecado e como oferta
pelo pecado, condenou o pecado na carne, para que a exigência
da Lei se cumprisse em nós, que não andam segundo a carne, mas
segundo o Espírito. Para aqueles que estão de acordo com a carne
definir as suas mentes nas coisas da carne, mas aqueles que são
segundo o Espírito, as coisas do Espírito. Para a mente posta na
carne é a morte, mas a mente posta no espírito é vida e paz,
porque a mente posta na carne é hostil para com Deus; pois não
submeter-se à lei de Deus, pois não é mesmo capaz de fazê-lo,

Mateus 7: 21-23

Nem todo mundo que me diz: “Senhor, Senhor”, entrará no reino


dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céu
vai entrar. Muitos me dirão naquele dia: “Senhor, Senhor, não
profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos
demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres?” E então
eu lhes direi: “Eu nunca conhecia você; partem de mim, vós que
praticais a iniquidade.”

A vida de um crente não é livre de ensaios ou perseguição.


2 Timóteo 3:12

De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus


serão perseguidos.

João 16:33

Estas coisas vos tenho dito, para que em mim tenhais paz. No
mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu superei o mundo.

Romanos 8: 31-39

Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será
contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o
entregou por todos nós, como Ele não também com Ele nos dará
graciosamente todas as coisas? Quem intentará acusação contra
os eleitos de Deus? Deus é aquele que justifica; que é aquele que
condena? Cristo Jesus é Aquele que morreu, sim, em vez que foi
criado, que está à direita de Deus, e também intercede por nós.
Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou
angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou
espada? Assim como está escrito: “Por amor de ti somos
condenados à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas
para o matadouro.”Mas em todas estas coisas somos mais que
vencedores, por aquele que nos amou. Pois estou convencido de
que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados,

Filipenses 3:10

Para que eu possa conhecê-Lo e o poder da sua ressurreição, ea


comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com Sua morte.

Salmo 34:19

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas elas.


James 1: 2-4

Considerai tudo com alegria, meus irmãos, quando se deparar


com várias provações, sabendo que a prova da sua fé produz
perseverança. E a perseverança tenha a sua obra perfeita, para
que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma.

Cada crente é responsável por steward e crescer os dons e talentos que


Deus nos deu.

Mateus 25: 14-30 (a parábola dos talentos)

Pois é exatamente como um homem prestes a ir em uma viagem,


chamou os seus servos e confiou os seus bens para eles. A um deu
cinco talentos, a outro, dois ea outro, um, cada um segundo a sua
própria capacidade; e ele continuou sua jornada. Imediatamente
aquele que havia recebido cinco talentos negociou com eles e
ganhou outros cinco talentos. Da mesma forma aquele que tinha
recebido dois talentos ganhou mais dois. Mas o que recebera um
talento foi embora, e cavou um buraco na terra e escondeu o
dinheiro do seu senhor. Agora, depois de muito tempo o senhor
daqueles servos veio e acertou contas com eles. O que havia
recebido cinco talentos veio e trouxe mais cinco talentos, dizendo:
“Mestre, o senhor confiou-me cinco talentos. Veja, eu ganhei mais
cinco talentos.”Seu mestre lhe disse:“Muito bem, servo bom e fiel.
Você foi fiel com algumas coisas, vou colocar você no comando de
muitas coisas; entra no gozo do teu senhor.”Também o que
recebera dois talentos, e disse:“Mestre, o senhor confiou-me dois
talentos. Veja, eu ganhei mais dois talentos.”Seu mestre lhe
disse:“Muito bem, servo bom e fiel. Você foi fiel com algumas
coisas, vou colocar você no comando de muitas coisas; entra no
gozo do teu senhor.”E aquele também que tinha recebido um
talento e disse:“Mestre, eu sabia que você seja um homem duro,
que ceifas onde não semeaste e recolhes onde espalhadas
nenhuma semente. E eu estava com medo, e retirou-se e escondeu
o seu talento no chão. Veja, você tem o que é seu.”Mas seu mestre
respondeu, e disse-lhe:“Você ímpios, escravo preguiçoso, sabias
que ceifo onde não semeei e recolho onde não espalhados
semente. Então você deveria ter dado o meu dinheiro no banco, e
no meu chegada I teria recebido o meu dinheiro de volta com
juros. Portanto tirar o talento dele, e dai-a ao que tem dez talentos
“Porque a todo o que tem, mais será dado, e terá em abundância.;
mas daquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.
Jogue fora o servo inútil nas trevas exteriores; naquele lugar
haverá choro e ranger de dentes.

2 Timóteo 1: 6

Por esta razão te lembro que acender de novo o dom de Deus que
está em ti pela imposição das minhas mãos.

1 Coríntios 9: 24-27

Não sabeis que os que correm no estádio, todos correm, mas só


um ganha o prêmio? Corra de maneira que você possa ganhar.
Todos os que competem nos jogos exerce domínio próprio em
todas as coisas. Eles, então, fazê-lo para alcançar uma coroa
corruptível, mas nós uma incorruptível. Por isso eu corro de tal
maneira, não como sem meta; Eu caixa de tal forma, não como
batendo no ar; mas eu disciplinar o meu corpo e faço dele meu
escravo, para que, depois de eu ter pregado aos outros, eu mesmo
não será desqualificado.

Filipenses 3: 12-14

Não que eu já tenha obtido-lo ou já se tornaram perfeito, mas


prossigo para que eu possa alcançar aquilo para o que também fui
conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, eu não me considero como
tendo apoderando dele ainda, mas uma coisa eu faço: esquecendo
o que está por trás e avançando para as que estão adiante,
prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus
em Cristo Jesus.

Em Sua bondade, Deus nem sempre responde às nossas orações da


maneira ou tempo que esperamos.

2 Pedro 3: 9
O Senhor não retarda a sua promessa, como alguns a julgam
demorada, mas é longânimo para convosco, não querendo que
nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.

Isaías 55: 8-9

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos,


nem os vossos caminhos os meus caminhos”, declara o Senhor.
“Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim
são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os
meus pensamentos do que seus pensamentos.”

Lucas 18: 1-8 (a parábola do juiz injusto)

Agora ele estava dizendo-lhes uma parábola para mostrar que em


todas as vezes que eles deveriam orar e não desanimar, dizendo:
“Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem
respeitava o homem. Havia uma viúva naquela cidade, e ela ia ter
com ele, dizendo: 'Dá-me proteção legal de meu adversário.' Por
um tempo ele não estava disposto; mas depois disse consigo
mesmo: 'Embora eu não tema a Deus nem respeito homem,
todavia, porque esta viúva me incomoda, vou dar-lhe proteção
legal, ou então continuamente chegando ela vai vestir-me.'”E o
Senhor disse: “Ouvi o que o juiz injusto disse; agora, Acaso Deus
não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a dia Ele e noite,
e ele vai atrasar muito tempo sobre eles? Eu digo a você que Ele
fará justiça para eles rapidamente. No entanto, quando o Filho do
Homem vier, encontrará fé sobre a terra?”

Filipenses 4: 6-7

Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração
e súplica com ações de graças sejam as vossas petições
conhecidas diante de Deus. E a paz de Deus, que excede todo o
entendimento, guardará os vossos corações e mentes em Cristo
Jesus.
SOBRE BILL JOHNSON

doente Johnson é um pastor de quinta geração com uma rica herança no


B Espírito Santo. Bill e sua esposa, Beni, são os líderes seniores da Igreja Betel
em Redding, Califórnia, e servir um número crescente de igrejas que cruzam
linhas confessionais, demonstram o poder e parceiro para o avivamento. A
visão de Bill é para todos os crentes a experimentar a presença de Deus e
operar no milagroso, como expressou em seus livros mais vendidos quando o
céu invade a Terra e hospedagem do
Presença. Os Johnsons têm três filhos e nove netos.

Você também pode gostar