Você está na página 1de 1

Embora hegemônico no presente, o capitalismo

Geografia floresceu rapidamente na parte ocidental da


Europa. Foi mais lento na porção oriental. Na
Espanha, onde foi chamado de metalista ou
Professor HABDEL Jafar
bulionista, afiançava que o poder de uma nação
era mensurado a partir de suas reservas em ouro.
Na vizinha França, assumiu cunho mais industri-
Aula 18
alista. Para os franceses o desenvolvimento de
suas atividades produtivas possibilitaria a expan-
A evolução do Capitalismo são de seus produtos no mercado externo. As
práticas restritivas às importações e a forte
“Existem hoje cinco processos que modificam o presença do Estado como órgão disciplinador e
mundo social e econômico e quem quiser se sair regulamentador do comércio e da manufatura
bem no novo século terá de aprender a lidar cor- seriam as molas propulsoras do desenvolvimento 01. (Fgv 2007) "O maior drama histórico
retamente com cada um deles. O primeiro desses daquela nação. Na Inglaterra, onde atingiu seu contemporâneo reside no abismo entre a
processos é o fim do socialismo, que trouxe cerca pleno desenvolvimento e maturidade, o comércio atualidade da necessidade de superação
de um terço da humanidade de volta para o era matéria de primeira grandeza na condução do do capitalismo e a regressão nas condi-
mundo capitalista. O segundo [...] é uma radical Estado. Procurava-se a todo custo manter a ções da implantação dessa superação. A
mudança tecnológica: o poder cerebral está se balança comercial favorável, ou seja, redução das passagem, dentro do capitalismo, do
tornando muito mais importante que os recursos importações com o conseqüente aumento das modelo regulador para o neoliberal e a
naturais. O terceiro processo é a mudança demo- exportações. Os ingleses canalizaram, desde o passagem do mundo bipolar para o
gráfica: a população mundial está crescendo, início, os lucros auferidos com o comércio para o unipolar, com o fim do chamado 'campo
mudando de lugar e ficando cada vez mais velha. incentivo à produção industrial. socialista', geraram esse abismo."
Outro processo fundamental é a globalização: as Enorme capacidade de ajustar-se às novas reali-
(Emir Sader, "Caros Amigos", julho de 2006.
economias nacionais estão desaparecendo e no dades sempre foi o ponto forte do capitalismo.
Em cada lugar, em cada momento histórico, em Ano X, n¡ 112)
seu lugar surge uma economia global, resultante
de mudanças ocorridas nos transportes, nas cada estágio de desenvolvimento econômico São exemplos do quadro político e econô-
comunicações e em outras tecnologias. E, final- esse sistema conseguiu adaptar-se às novas mico descrito nesse parágrafo:
mente, o quinto processo é a multipolaridade: condições e permanecer forte até os dias atuais.
a) as atuais políticas públicas implantadas por
vivemos numa era em que não há nenhuma Se as Navegações marcaram o ponto alto na
países pobres que, em sua maioria, conse-
potência dominante no mundo”. superação das estruturas feudais, a Revolução
(Thurow, Lesler C. O futuro do capitalismo. Rio de Industrial rendeu-lhe estatuto de maioridade. Nos guiram resolver problemas sociais, como os
Janeiro, Rocco, 1997). anos trinta, período entre Guerras, nova prova de de educação e saúde, resultados que não
resistência foi imposta ao capitalismo. Uma foram conquistados por países socialistas.
É grande as diferenças entre os países capitalis- economia não podia sobreviver inteiramente à b) a permanência do modelo centralizador da
tas. Alguns apresentam grande desenvolvimento revelia da participação do Estado. A quebra das economia por parte do Estado, por meio das
econômico e técnico-científico enquanto que economias na década de trinta exigiu a ação novas agências reguladoras pós-privatiza-
outros não. Em uma pequena minoria o Estado imediata do Estado no sentido de superar mais ções, tal como ocorre no Brasil nos setores
está a serviço de sua sociedade. Nos outros ele uma crise. As propostas do economista John
se apresenta como o principal algoz de uma de comunicação e energia, por exemplo.
Maynard Keynes deram fôlego aos Estados e, c) o fim do mundo bipolar, característico do
massa despossuída. Mesmo assim, é possível aos poucos, nova era de prosperidade se
identificar algumas características comuns a período da Guerra Fria, considerado como
vivenciou. Entretanto, a partir dos anos setenta
todos eles. um modelo neoliberal entre os países capita-
de século passado o tamanho paquidérmico do
Nesses países ocorre uma divisão de classes Estado e sua pouca habilidade na condução listas e, com o fim desse período, as econo-
sociais no interior da sociedade. A desigualdade austera da economia reacende a discussão mias mais ricas passaram a adotar políticas
que existe entre elas é outro fato marcante. Nunca sobre os destinos da humanidade. Apoiados nas intervencionistas sobretudo nas grandes
existiram tanta gente excluída da riqueza como teses daqueles que defendiam a restrição da corporações financeiras.
hoje em dia. Nesta sociedade a monetarização participação estatal na economia nova fase d) a formação do mundo unipolar exemplifi-
da economia chegou ao máximo. O dinheiro é o deflagrou-se. Com a derrocada do socialismo do cado na atualidade pelo acordo entre os
principal instrumento de troca, embora os instru- Leste europeu o caminho ficou livre para o países europeus – a União Européia. Prova
mentos de créditos (cartões de créditos, de capitalismo. Nova onda liberal abate-se sobre as
débitos – bancários – notas promissórias e outros disso é o ingresso de nações que adotavam
economias mundiais. Um convite à abertura dos o socialismo e que hoje são neoliberais e
títulos) se multipliquem. O trabalho assalariado é mercados, a desestatização das economias e ao
uma de suas principais características consolida- utilizam a moeda única do bloco - o Euro.
estabelecimento de acordos comerciais suprana-
da pelo fim do escravismo no entardecer do e) a adoção, por países capitalistas da semi-
cionais é a tônica do presente. Por trás dessa
século XIX. A propriedade privada é outro marco imagem de vitalidade e virtuosidade escondem- periferia industrializada, de políticas neoli-
fundamental do sistema, pois sem ela, não há se mecanismos de reprodução das desigual- berais, principalmente na última década do
capitalismo. O lucro é o seu foco central, é a dades entre os países e os povos. Trata-se do século XX, estratégia que já havia sido
razão de ser do sistema capitalista. Toda estrutura refinamento das estratégias de exploração entre adotada pelos países capitalistas mais ricos.
produtiva deve estar voltada para a reprodução os países do centro e da periferia do capitalismo.
do capital que é novamente investido para atingir Didaticamente podemos analisar o capitalismo a
02. (G1) A expressão Euro, recentemente
este objetivo. partir de três momentos distintos: empregada, refere-se, respectivamente:
Com a desagregação do mundo feudal, o capita- a) à moeda Européia adotada por países da
lismo emerge como um novo sistema econômico. CAPITALISMO COMERCIAL
União Européia.
A exploração da terra e de quem nela trabalhava, Este período está compreendido entre o fim do
o camponês, não satisfaziam a ordem econômica século XV até meados do século XVIII. Neste mo- b) ao tratado de Maastricht.
em transformação. O comércio ressurge com mento, a formação da riqueza dava-se na circu- c) à comunidade Européia.
força e a necessidade do consumo das especia- lação das mercadorias. Essa circulação aconte- d) aos países do Leste Europeu.
rias impulsionou as economias européias aos cia, principalmente entre as metrópoles e as su- e) à moeda Européia durante o cenário
quatro cantos do mundo. Novas áreas produtoras as colônias, no que se convencionou chamar de bipolar da guerra fria.
de matérias-primas e fornecedoras de especiarias Divisão Internacional do Trabalho. De acordo com
foram conquistadas. O comércio e os transportes o pensamento da época, somente a forte inter- 03. (G1) Na década de 1990, aceleravam-se
tornaram-se nas principais atividades que venção na economia poderia promover a as fusões e aquisições entre conglomera-
aumentavam a riqueza e o poder dos Estados. prosperidade nacional e o fortalecimento do Es- dos transnacionais. Identifique um motivo
A expansão marítima européia exigiu também a tado. Esse período foi marcado pelas navega- capaz de justificar essa tendência.
expansão da produção. As relações comerciais ções, período de expansão econômica e cultural a) a presença dos capitais britânicos fluindo
entre as metrópoles e suas colônias ampliaram- européia. Novas rotas estabeleceram-se entre a para todos os continentes.
se. A Revolução Industrial imprimiu novas cara- Europa e as áreas produtoras de especiarias. b) o acirramento da concorrência (grandes
cterísticas e novo rumo ao capitalismo. A cidade Novos territórios foram conquistados e trazidos investimentos em pesquisa, marketing e
transformou-se no principal centro de produção para a esfera econômica européia. Ocorreu, nes-
de bens, serviços e mercadorias. O absolutismo comercialização) em escala global.
se momento, a expropriação das riquezas das
foi combatido. A fé foi reformada e a ciência c) os grandes conglomerados econômicos
novas terras, o genocídio de suas populações e
alçou vôos de liberdade. A população empreen- a escravização de grande parte das populações chamados de FMI.
deu marcha rumo à cidade onde experimentou negras da África. A riqueza e o progresso da Eu- d) a industrialização dos países chamados de
notável crescimento. A lei da oferta e da procura ropa foram construídos com o suor, o sangue e a subdesenvolvidos.
e o mercado passaram a nortear os rumos do vida de milhões de nativos das Américas e da e) a industria automobilística foi o ramo no
funcionamento da economia. As empresas África. qual as fusões e aquisições de
expandiam seus negócios para além de suas A conduta metalista era uma da formas de se transcontinentais alcançaram menor
fronteiras. Era o capitalismo na sua fase mais promover a riqueza nacional. Uma balança amplitude.
evoluída em ebulição. comercial sempre favorável era mais um meca-

13