Você está na página 1de 3

• Esboço do ensaio

Tubos de series e diluições :


Tubo 1 Tubo Tubo Tubo Tubo 5 Tubo Tubo Tubo 8 Tubo 9 Tubo
2 3 4 6 7 10

10ml
5 mL
5 mL
5 mL 5 mL 5 mL 5 mL 5 mL 5 mL 5 mL 5 mL

DESCARTE
441,6 220,80 110,40 55,20 27,600 13,80 6,900 3,450 1,725 0,863
00 0 0 0 m/ 0 m/m m/m m/m m/m
m/m m/ m/ m/m mL m/m L L L L
L mL mL L L

● As diluições foram feitas das seguintes maneiras, o primeiro tubo iniciou-


se com a concentração de 10 ml, e foram transferidos 5ml de solução
aquosa com Artemia Salina viva em cada tudo, e assim
sucessivamente, totalizando 5ml em cada tudo.

%
Tubo
morte
1 90
2 80
3 70
4 60
5 50
6 40
7 30
8 20
9 10
10 10
Cálculo em que se tem 50 % de morte  Probito 5 (5,00)

A equação da reta: y = 0,9511x + X = 1,424982 é o log da [ ] que mata 50% da população


3,6447

y = ax + b calcular o antilog desse valor 101,424982 = 26,606123


y = 0,9511.x + 3,6447
5 = 0,9511. x + 3,6447
5- 3,6447 = 0,9511 . x encontro a concentração em g/ mL que mata 50% da
1,3553 / 0,9511 = x população
x = 1,424982

DL50 = 26,606148 g/ mL

● Elabore um parecer final comparando a DL50 com as IC50 nas diferentes


linhagens celulares testadas.

DL50 = 26,606148 µg/mL


carcinoma hepatocelular com IC50 = 2,5 µg/Ml
tumor cerebral com IC50 com IC = 4,0 µg/mL)

Comentário :
• Realizamos o cálculo da DL50 = 26,606148 µg/ml, a lanuginosa que foi
isolada do extrato de D. glabriúscula no ensaio estudado apresentou
toxicidade comparativamente mais elevada que a quantidade
necessária contra células U251(linha celular tumoral cerebral com IC50
= 4,0 µg/mL), fica explicito no ensaio com artemias salinas que há uma
toxicidade com mortalidade alta ficando entre 40 e 50 %.

● Quando comparamos com células HEPG2 (carcinoma hepatocelular


com IC50 = 2,5 µg/mL), a mortalidade fica em torno de 10 a 20%, e
permanece em 10% de mortalidade em concentrações bem menores de
1,725 µm/mL, ou seja, com um (log 10) de 0,236789. Se o estudo
fitoquímico busca a atividade citotóxica, o estudo mostrou-se efetivo e
pode seguir com testes mais específicos. No ensaio foi utilizado Artemia
salina, porém se o teste for realizado em espécies com características
mais próximas dos humanos podemos obter resultados diferentes de
toxicidade e efetividade, possibilitando assim um tratamento mais eficaz
contra HEPG2 (carcinoma hepatocelular).