Você está na página 1de 13

Plano de Aula Português:

Tema: fábula na sala de aula

Ano: 2° e 3° ano

Gênero: fábulas/ provérbios

Objetivo(s) do conhecimento:

Prática de linguagem: Leitura / escuta(compartilhada autônoma)

Habilidade(s) da BNCC: (ED15LP02, EF15LP03, EF15LP16, EF35LP03 e EF35LP05)

Orientações Didáticas:

OD1: Introdução

 Questione com os alunos sobre que características esses animais têm que são comuns
aos seres humanos. Esperamos que respondam que o coelho é rápido, a formiga
sempre está em serviço, a tartaruga é bem lenta, a raposa é esperta e ágil, sempre
quer se dar bem em todas as situações

OD2:

 Professor, inicie a aula, dizendo que você vai ler a fábula “O leão e o mosquito”
pedindo atenção aos alunos para que prestem atenção nas personagens escolhidas e
observem se suas características são importantes para o que acontece na história.
Pergunte antes da leitura sobre o que eles acham que pode ser o assunto de uma
história onde aparecem um leão e um mosquito. espera-se que digam características
como a força do leão, que é o rei da floresta e o mosquito é tão pequeno, mas pode
amolar bastante, principalmente nos dias de calor. Continue perguntando se eles
acham que alguém vai se dar mal e quem será, por quê ? Leia toda a fábula e ao final
fale com eles se suas hipóteses iniciais foram confirmadas. Questione sobre a moral
que apareceu no final desta fábula. Peça que a encontrem e leiam em voz alta.
Pergunte sobre o que entendem sobre ela. Espera-se que digam que não podemos
menosprezar ninguém pelo fato de ser pequeno, aparentemente sem poder algum, o
mosquito apesar de pequeno conseguiu fazer a proeza de derrotar o leão. Porém,
acabou sendo derrotado pela arrogância em querer se vangloriar de tal conquista.
Saber vencer com dignidade e respeito pelo adversário. Pergunte quais características
eles perceberam nos dois personagens que são comuns aos seres humanos. Espera-se
que respondam que o leão é forte, dominador, grande, enquanto que o mosquito
pequeno, aparentemente frágil, foi corajoso, mas orgulhoso e arrogante. Peça que
falem outra moral que poderia ser adequado ao texto. Ouça todas as possibilidades e
discuta com a sala se são viáveis com o que foi lido. Material complementar: Textos
para impressão: Disponível em: https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/FPN7vES6bqbGEwg5xJmqrMrhEDYdc997ajaDgcU
eBvXNb2w9sgN3MHKB4NUC/textopara-impressao-lpo303sqa03.pdf Referência
bibliográfica: ABREU, A. R. O leão e o mosquito. In: Ana Rosa Abreu ... [et al.]
Alfabetização : livro do aluno. Brasília : FUNDESCOLA/SEFMEC, 2000. 3 v.: 128 p. n. 2.

OD3:
 Organize a sala em grupos de 4 alunos, sempre promovendo agrupamentos entre
alunos com saberes diferentes para que haja maior circulação de informações entre
eles, além de promover sempre a cooperação e o respeito. Entregue uma fábula
diferente para cada grupo, juntamente com um roteiro de questões que enfatizam as
características dos personagens, sendo elas negativas ou positivas, assim como o
ensinamento que esta fábula pretendeu mostrar ao leitor. Permita que façam a leitura
em grupo, respondam as questões em seu caderno, para que depois apresentem suas
descobertas aos colegas. Enquanto os alunos estão fazendo a leitura das fábulas, você
professor, desenhe no quadro uma tabela como a que entregou para eles, porém com
mais linhas para ir preenchendo à medida que os alunos forem socializando suas
respostas, promovendo reflexão acerca da relação entre personagens, suas
características e variação dos ensinamentos. Após cada grupo ter preenchido a tabela,
faça a socialização das respostas. Seria interessante que cada grupo elegesse um aluno
para ler a fábula para que todos possam acompanhar os resultados .Conforme os
grupos forem apresentando, o professor vai registrando no quadro as respostas. Faça
com eles uma observação acerca dos personagens que apareceram, o porquê da
formação dos pares existentes, as características que permitem a criação do enredo da
fábula. Comente finalmente cada ensinamento e sua relação com a escolha desses
personagens e quais características humanas são evidenciadas através dos animais que
são personagens. Material complementar: Textos para impressão: Disponível em:
https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/FPN7vES6bqbGEwg5xJmqrMrhEDYdc997ajaDgcU
eBvXNb2w9sgN3MHKB4NUC/textopara-impressao-lpo303sqa03.pdf Referência
bibliográfica: ALFABETIZAÇÃO. Livro do aluno/ Ana Rosa Abreu et al. Brasília:
FUNDESCOLA/SEF. MEC, 2000.

OD4:

 Pergunte aos alunos sobre o que aprenderam hoje sobre as fábulas, acerca dos
personagens e da moral. Espera-se que falem sobre a combinação entre o animal sua
característica e a participação no enredo. Oriente-os a falar sobre o papel da moral em
uma fábula. Escrevam o que aprenderam em uma cartaz que poderá ficar afixado em
sala, para posterior consulta.

Plano de Aula Matemática:

Tema: Medidas de tempo: o calendário

Habilidades da BNCC: (EF02MA18) Indicar a duração de intervalos de tempo entre duas datas,
como dias da semana e meses do ano, utilizando calendário, para planejamentos e
organização de agenda.
Conhecimentos que a turma deve dominar: Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da
semana e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário. Produzir a escrita de uma
data, apresentando o dia, o mês e o ano, e indicar o dia da semana de uma data, consultando
calendários.

Objetivos Específicos: Retirar as informações necessárias para resolver os problemas que


envolvem a passagem do tempo; Completar um calendário mensal com os dias.

Orientações Didáticas:

OD1:

 Orientações:Este slide não é um substituto para as anotações para o professor e não


deve ser apresentado para os alunos. Trata-se apenas de um resumo da proposta para
apoiá-lo na aplicação do plano em sala de aula. Orientação: Leia atentamente o plano
inteiro e as anotações para o professor. Busque antecipar quais questões podem surgir
com a sua turma e preveja adequações ao nível em que seus alunos estão.
Compartilhe o objetivo da aula com os alunos antes de aplicar proposta. Na aba “Sobre
o plano”, confira os conhecimentos que sua turma já deve dominar para seguir essa
proposta. Se quiser salvar o plano no seu computador, faça download dos slides na
aba “Materiais complementares”. Você também pode imprimi-lo clicando no botão
“imprimir”.

OD2:

 Tempo sugerido: 6 minutos (slides 3 e 4) Orientação: Diga para os alunos que eles irão
realizar uma brincadeira. Faça um cartaz com as duas adivinhações e cole no quadro.
Coloque os alunos em círculo. Esse é o momento de despertar o interesse dos alunos
em relação a um conteúdo novo, portanto deve ser um momento de descontração.
Propósito: Aguçar o interesse dos alunos pela aprendizagem de forma prazerosa.
Discuta com a turma: Vocês já brincaram de adivinhação? Quem será que vai descobrir
a resposta?

OD3:

 Orientação: Inicie com a primeira adivinha, solicite que tentem responder num pedaço
de papel, mas sem falar para o(a) colega o que descobriu, fazendo um clima de
segredo. Dê um tempo para os alunos conseguirem responder. Depois, recolha os
papéis e coloque no quadro as respostas dos alunos. Discuta com a turma sobre suas
respostas. Em seguida, passe para a segunda adivinha, deixem que pensem e
coloquem suas respostas no papel. Recolha os papéis novamente e escreva no quadro
as respostas dos alunos, tudo com muita descontração. Pode aparecer nessa segunda
adivinha as respostas “fevereiro e maio” (a palavra maio tem quatro letras), então,
questione os alunos sobre o porquê de terem chegado nessas conclusões. Propósito:
Fomentar as discussões sobre meses do ano e dias da semana de forma lúdica. Discuta
com a turma: Como podemos chamar os sábados e domingos? Como você fez para
encontrar o mês mais curto?

OD4:

 Orientação: Nesse primeiro momento, solicite que os alunos sentem em duplas para
iniciarem as primeiras reflexões sobre a problemática. Entregue para as duplas a
atividade. Observe que o calendário não está preenchido e que os alunos precisarão
preencher para retirar as informações. Propósito: Levantar as primeiras informações
contidas na problemática. Discuta com a turma: Quais as informações foram possíveis
retirar do texto? Verifique se conseguiram perceber todas as questões no enunciado.
Caso não consigam, fomentar as discussões no sentido do entendimento de cada item
disposto no enunciado. Que dia as meninas se encontraram para a reunião? Qual o
terceiro mês do ano? A Apresentação será em qual dia da semana? Atividade para
impressão: Atividade principal https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/WaRVrevkw3FuSzx8ZQpfjjUrRkpkDeGg4YuaVxcsC
H6wUpsGgusFG7UQJWth/ativaulamat2-21grm02.pdf

Od5:

 Orientação: Após a introdução da problemática, deixe que os alunos tentem resolver


as questões. Ande pela sala e observe se está havendo troca entre as duplas. Coloque
no quadro as respostas encontradas pelas duplas e discuta com eles sobre como
chegaram às conclusões. É muito importante que os alunos tenham compreendido as
informações no enunciado das questões. O Guia de intervenção pode ajudar. A noção
de que cada acontecimento ocorre no seu tempo é conquistada gradualmente pela
criança, mas o professor pode proporcionar uma larga gama de vivências nas quais os
alunos são estimuladas a observar durante o ano todo. Propósito: Refletir sobre as
informações para encontrar as datas no calendário. Discuta com a turma: Como vocês
fizeram para descobrir o mês? Tinha essa informação? Qual estratégia utilizaram para
descobrir quantos dias faltam para a apresentação? Alguém encontrou uma data
diferente?

Od6:

 Orientação: Apresente mais essa problemática para os alunos. Dê um tempo para


refletirem. Proromova um debate, separe as duplas que acham que os ensaios foram
suficientes (grupo A) e os que não acharam (grupo B). Deixe que façam suas
colocações e expliquem como chegaram às conclusões. Registre tudo no quadro.
Pergunte se após a exposição dos colegas, alguma dupla quer mudar de lado. É a
chance dos alunos aprenderem com seus próprios erros. O debate deve ser saudável e
respeitoso, fique atento quanto a isso. Peça que expliquem o porquê da mudança de
grupo. Propósito: promover um debate para os alunos exporem suas ideias. Discuta
com a turma: Como vocês conseguiram chegar às conclusões sobre se a quantidade de
ensaios serem suficientes ou não? Foi difícil? Para que serviu o debate? O que fez você
mudar de grupo? (se houver alguma mudança

Od7:

 Orientações : Depois que os alunos compartilharem suas estratégias, passe para esta
série de slides. Nela, os alunos verão passo a passo a compreensão das problemáticas.
Apresente as resposta das duas crianças e inicie as discussões com os alunos. Volte no
enunciado da questão, onde se tem muitas informações importantes, analise junto
com os alunos cada uma delas. Peça que digam se concordam com Bruno ou Maria e
expliquem o porquê. Valorize as estratégias de cada um e analiseo também o erro de
Bruno. Maria acertou, Bruno fez alguma confusão, ele pensou que dia 22 de março
seria o dia da reunião e também o dia da apresentação . Propósito: Analisar as
questões baseados nas respostas de duas crianças. Discuta com a turma: - Vocês
perceberam que o enunciado do problema tem muitas informações? Quais
informações vocês encontraram no enunciado do problema? - Como fizeram para
saber que dia é 22? Completaram o calendário? Seria possível saber as informações
sem preencher o calendário? Por onde começamos o preenchimento? Por qual dia da
semana?

OD8:

 Orientações: Discuta com os alunos as respostas das duas crianças. Bruno afirma que
já chegou o dia, portanto, acredita que a apresentação do grupo será dia 22 de março.
Já Maria, acredita que faltam 2 dias, portanto, a apresentação será dia 24 de março.
Questione os alunos sobre qual das respostas consideram a correta, deixe que
exponham sua opinião. Depois que conseguirem chegar a conclusão, questione porque
Bruno errou. Propósito: Discutir as questões analisando algumas respostas. Discuta
com a turma:- Quem acertou? Bruno ou Maria? - Porque você acredita que Bruno
afirmou que já chegou o dia?

OD9:

 Orientações : Apresente as duas respostas de Bruno e Maria e questione os alunos


se algum dos dois acertaram . Deixe que exponham sua opinião e analise a resposta
de cada um.
Bruno encontrou 8 dias, Maria 9 dias. Maria encontrou um dia a mais por que conside
rou também o dia da apresentação dia 24, porém esse dia não deveria entrar no cálcu
lo, já que é sábado. A pós a apresentação dos li d e e discussão, você poderá propor
uma nova discussão com as perguntas abaixo. Nesse momento poderá parecer várias
opções, como acrescentar mais um dia da semana para o ensaio, incluir ensaios aos
finais de semana, etc … O importante é considerar as propostas dos alunos, desde que
aconteçam 10 dias ou mais de ensaios. Propósito: Discutir os caminhos que os alunos
traçaram para responderem se a quantidade de ensaios foram suficientes ou não.
Discuta com a turm: Qual dos dois encontraram a resposta correta ? Quem errou? Bru
no ou Maria? Qual foi o erro ? Qual solução vocês proporiam para que o grupo de Balé
conseguissem realizar os 10 ensaios e ficarem prontos para a apresentação ?

OD10:

 Orientações: Sistematize o conceito de tempo retomando as discussões em sala a


respeito do calendário, situando os alunos no espaço e tempo das atividades diárias e
escolares. Propósito: Retomar os conceitos aprendidos na aula

OD11:

 Orientações: Encerre a atividade, retomando com os alunos os passos que seguiram


para conseguirem preencher o calendário mensal e encontrar as informações
necessárias para responder a problematização. Propósito: Encerrar a aula retomando
os caminhos percorridos para a realização das atividades.

OD12:

 Orientação: Proponha a problemática e solicitem que, individualmente, reflitam sobre


a questão. Propósito: Verificar se os alunos conseguiram fazer a leitura das
informações. Atividades para impressão: Atividades complementares https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/NNyPtQSp6qMAmQS7K6u6rYbfaQuD2qFdaMxcQ
5X9aHjzGBVFFp9e3aaVHeH8/ativcompmat2-21grm02.pdf Atividade Raio X
https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/Jk9KV9kRugGcr4uuQQHd8nmQBAexQyuJkRGnAA
UFeuyEPPWzQvMTRDn7rZX2/ativraioxmat2-21grm02.pdf

OD13:

 Orientação: Apresente as suposições de cada uma das meninas em relação ao dia da


viagem, para que verifiquem qual delas acertou, analisando o calendário mensal
preenchido. Nessa fase, os alunos são convidados a fazer uma reflexão sobre as três
possíveis respostas, utilizando os conhecimentos adquiridos durante a aula. Propósito:
Fazer uma reflexão e análise sobre as suposições, colocando em prática os
conhecimentos adquiridos na aula.

OD14:

 Orientação: O Raio X é o momento de verificar se realmente houve aprendizagem, ou


seja, se eles foram capazes de resolver os problemas. No final, reserve um tempo para
que os alunos exponham suas respostas em relação às problemáticas. Veja aqui a
resolução dessa atividade. Propósito: avaliar se os alunos foram capazes de responder
às problemáticas analisando os meses, semanas e dias do calendário. Materiais
complementares para o professor: Guia de Intervenções https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/wWKHA3Ffup8SwYHCmeXsmwfTGy2nZAE4aNR7C
R796kqRDhFnjurgTpjjzHDz/guiaintervmat2-21grm02.pdf Resolução da atividade
principal https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/s6CDrXfswQXHPdBw6beEGbpMJdt7vgAFzQQXUU
U3RMcGndZ5M6S8pXqrHBSf/resolativaula-mat2-21grm02.pdf Resolução das
atividades complementares https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/dpKKNmBkXWZp3YBNPN9cNs4EFwPeZAfNN8ARH
AnFGKreZeEWN9rEukPaZnB8/resolativcomp-mat2-21grm02.pdf Resolução da Raio X
https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/QEU9m67fk6JzHAQkrqtuU7PHmYfCRFsqdcJ6PK92
cSdp7V8EUbVNaRBuCQuy/resolativraiox-mat2-21grm02.pdf

Plano de Aula Geografia:

Tema: A forma de se relacionar com a natureza

Ano: 2° ano
Objetivo de aprendizagem: Identificar a relação que os moradores do campo e da cidade têm
com natureza.

Habilidade(s) da BNCC: (EF02GE04) Reconhecer semelhanças e diferenças nos hábitos, nas


relações com a natureza e no modo de viver de pessoas em diferentes lugares.

Desenvolvimento:

OD1: Problematização:

 Conte aos alunos a história de Teresa. Em seguida, peça para eles imaginarem como é
a vida dela no lugar onde vive e quais outras características podem ser citadas como
parte de seu dia a dia. Neste momento é importante levar os alunos a refletirem que a
relação com a natureza pode mudar de acordo com o lugar que se vive. Em seguida,
questione-os com a pergunta: “De que forma nós nos relacionamos com a natureza no
lugar onde vivemos?”. Anote as ideias que surgirem no quadro.

OD2: ação propositiva:

 conduzir os alunos para um passeio pelo quintal e pela sua rua. Durante esse passeio,
peça para eles identificarem os elementos naturais existentes e de que forma eles são
utilizados no cotidiano, como por exemplo: Brincadeira em árvores, grama ou outros
elementos da natureza. Atividades na horta ou pomar, caso possua. Identificar os
locais onde há plantio, programe-se com antecedência para um passeio pelos
arredores de sua casa. Desta forma, o conceito poderá ser explorado com mais ênfase
e de forma mais ampla. Como adequar à sua realidade: Caso a escola se localize em
uma área rural, faça inicialmente um levantamento sobre como é o contato com a
natureza no local onde vivem. Em seguida, organize-os em duplas e peça para que
desenhem como imaginam que as pessoas da cidade se relacionam com a natureza. Se
achar pertinente, selecione algumas figuras para mostrar essa relação aos alunos.

OD3: Sistematização:

 Após a reflexão realizada durante o passeio, solicite que os alunos escrevam uma carta
para Teresa onde irão relatar o contato que eles têm com a natureza em seu dia a dia.
Para isso, resgate com os alunos a investigação que foi feita na ação propositiva. Para
ampliar ainda mais esse conceito, faça um breve questionamento sobre outras formas
de contato com a natureza fora da escola e aproveite esse momento para fazer uma
comparação entre as formas de se relacionar com a natureza, levando em
consideração a vida de Teresa e a realidade local dos alunos. Essa atividade pode ser
realizada individualmente ou em um texto coletivo, dependendo no nível de
alfabetização da turma.

Plano de Aula Ciências:

Tema: As Plantas e o Meio Ambiente


Objetivos de aprendizagem: Identificar alguma estruturas das plantas relacionadas ao
ambiente que vivem.

Habilidades da BNCC : (EF02CI04) Descrever c de plantas e animais (tamanho, forma, cor, fase
da vida, local onde se desenvolvem etc.) que fazem parte de seu cotidiano e relacioná-las ao
ambiente em que eles vivem.

(EF02CI05) Investigar a importância da água e da luz a manutenção da vida de plantas em


geral.

Orientação Didática:

OD1:

 Slide 1 Sobre este plano Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele
apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.
Materiais necessários para a aula: imagens de plantas em diferentes habitats (climas,
espaço e regiões diferentes) e três plantas com características visíveis e diferentes, a
sugestão é uma planta suculenta, pelo seu grande acúmulo de água (ex. cactus), uma
videira que possua gavinhas (crescimento) e uma com raízes abundantes (absorção
água e nutrientes). Você pode também trabalhar com plantas específicas de sua
região, desde que apresentem características visíveis de uma adaptação, como por
exemplo folhas diminutas, raízes maiores, estruturas suculentas, etc. Esta aula pode
ser projetada por meio de aparelho multimídia. Caso sua escola não conte com isso,
você pode imprimir os slides ou trabalhar com os tópicos em quadro.

OD2:

 Orientações: Inicie a aula lendo o título do slide e questione os alunos por que alguns
seres vivos sobrevivem muito bem em um local e não conseguem sobreviver em
outros? Deixe que pensem a respeito e anote as observações para discussão ao longo
da aula. Estimule-os a pensar sobre as diferentes estruturas que permitem que isso
aconteça. Provavelmente se lembrarão com facilidade dos animais, introduza então as
reflexões sobre as plantas para que pensem a partir do mesmo questionamento.

OD3:

 Orientações: Inicie a aula lendo o título do slide e questione os alunos por que alguns
seres vivos sobrevivem muito bem em um local e não conseguem sobreviver em
outros? Deixe que pensem a respeito e anote as observações para discussão ao longo
da aula. Estimule-os a pensar sobre as diferentes estruturas que permitem que isso
aconteça. Provavelmente se lembrarão com facilidade dos animais, introduza então as
reflexões sobre as plantas para que pensem a partir do mesmo questionamento.

OD4:

 Slide 4 Contexto Tempo sugerido: Orientações: Instigue a imaginação dos alunos com a
pergunta: o que será que as plantas possuem que ajuda na sobrevivência em locais
com características tão diferentes e as vezes até com condições extremas. Apresente o
poema e recitem juntos

OD5:
 Slide 5 Questão disparadora Tempo sugerido: 2 minutos Orientações: Como
complemento do poema recitado, lance à turma a pergunta acima e explique que eles
analisarão algumas evidências de como as plantas conseguem sobreviver numa
diversidade tão grande de habitats. Comente que, como existem milhões de espécies
de plantas no mundo, inseridas em diversos locais, a busca pela resposta da questão
proposta será feita com a análise de alguns exemplares. Estimule-os a pensar sobre as
diferentes estratégias que as plantas utilizam para conseguir sobreviver em ambientes
com pouca disponibilidade de água e com abundância de água. Estimule o mesmo
raciocínio para ambientes com grande incidência de luz e pouca incidência de luz.

OD6:

 Orientações: As perguntas feitas nesse slide são direcionadas para as plantas sugeridas
no início desta aula. Caso você optou por utilizar plantas diferentes do proposto, pule
esse slide e formule você mesmo as perguntas, relacionando com as características das
plantas que observaram, como por exemplo: Se optou por plantas com folhas
diminutas, pergunte: “Qual das plantas apresentaria menor perda de água? Por quê?”
Se optou por plantas com tricomas na folha: “Qual das plantas seria menos predada
por animais? Por quê?” E assim por diante. O importante é que você adapte cada
pergunta para que os alunos consigam relacionar as características das plantas com
suas adaptações para sobreviverem nos mais diversos locais. Se preferir, peça para
que os alunos levantem o dedo conforme a resposta que julgam correta ou
comentem.

OD7:

 Orientações: Apresente os exemplos da sistematização e complemente que o sucesso


de sobrevivência das plantas em diversos habitats se dá por meio de suas adaptações,
que lhes permitem sobreviver e multiplicar. Existe uma gama de características tanto
visíveis externamente quanto internamente, que garante a adaptação das plantas
numa diversidade de locais, seja ele um deserto ou em regiões de clima frio.

OD8:

 Orientações: Feche a aula apresentando os exemplos acima, como complemento das


adaptações que as plantas apresentam para sobreviverem em diversos locais.

Plano de Aula História:

Tema: Tudo tem um nome

Unidade temática: O lugar em que vive


Objeto (s) de conhecimento: A produção dos marcos da memória: os lugares de memória
(ruas, praças, escolas, monumentos, museus etc.)

Habilidade(s) da BNCC: (EF03HI06) Identificar os registros de memória na cidade (nomes de


ruas, monumentos, edifícios etc.), discutindo os critérios que explicam a escolha desses
nomes. Palavras-Chave: Nome; Porto Seguro; Álbum de figurinha; Cidade

Materiais complementares Documento VAMOS JOGAR STOP HISTÓRICO? https://nova-escola-


producao.s3.amazonaws.com/VTcFzZr9dmVy6eBTadmacc6XsK8KQp6M6QAa8wR5V4uKFS8eD
nRpKgxA5gE7/his3-06und01-vamos-jogar-stop-historico.pdf

Documento Questionamentos para o estudo desta fonte https://nova-escola-


producao.s3.amazonaws.com/WVFs2uyh9djkzSQEzME4PaSNgngGqkAk3zvF4jREcWuddktzKacJ
rCh4yx3K/his3-06und01-questionamentos-para-o-estudo-desta-fonte.pdf

Documento O QUE VOCÊ SABE SOBRE A HISTÓRIA DO NOME DA SUA CIDADE? https://nova-
escola-
producao.s3.amazonaws.com/jkhhbGA4PKaYzQntsM4rCWWh8ufE9TTu4dEb8mfXyHgc4KzkFa
DZ2rnEyXN9/his3-06und01-o-que-voce-sabe.pdf

Documento FONTE https://nova-escola-


producao.s3.amazonaws.com/enUc6DDKujYTYAdTaZhEx9Hw9xqkgVRj9JRfCFxBKmENzXNE7z2
VvBmGFXEn/his3-06und01-fonte.pdf

Documento ÁLBUM DE FIGURINHAS DA MINHA CIDADE https://nova-escola-


producao.s3.amazonaws.com/UMrMfX2FGAK5EhQ7wNU2CPZtWUrunewatUZYp7t9bfdcNR8cY
94faCyg6bRY/his3-06und01-album-de-figurinhas-da-minha-cidade.pdf

Orientações didáticas:

OD1:

 Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o
conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar. Este plano está previsto
para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem
parte do trabalho com a habilidade (EF03HI06) de História, que consta na BNCC. Como
a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela
não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter
continuidade em aulas subsequentes. Materiais necessários: Projetor, atividades
impressas, fotografia dos lugares da Cidade, cola, tesoura. Material complementar:
NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Trad. Yara Khoury.
Projeto História, São Paulo: PUC-SP, n. 10, p. 7-28, dez. 1993 Memória e memória
histórica: categorias para a reflexão sobre o saber histórico escolar.
http://periodicos.uesb.br/index.php/rbba/article/viewArticle/4865, acesso em
23/01/2019 Educação Patrimonial educação, memórias e identidades - Iphan
http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/caderno_tematico_de_educacao_patri
monial_nr_03.pdf, acesso em 23/01/2019

OD2:

 Orientações: Apresente o objetivo da aula aos alunos escrevendo-o no quadro ou


lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente esse slide e faça
uma leitura coletiva. Este é o momento oportuno para começar a instigar os alunos a
respeito da temática da aula - Tudo tem um nome - e como ocorreram o processo de
escolha dos nomes dos locais. Inicie a conversa, explorando o objetivo e o significado e
importância de tudo ter um nome.

OD3:

 Tempo sugerido: 12 minutos Orientações: Projete ou imprima a imagem para


desenvolver a atividade. Faça a atividade coletivamente ou em grupos. Você pode
imprimir a atividade acessando: https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/VTcFzZr9dmVy6eBTadmacc6XsK8KQp6M6QAa8w
R5V4uKFS8eDnRpKgxA5gE7/his3- 06und01-vamos-jogar-stop-historico.pdf O objetivo
deste jogo é que os alunos resgatem na memória os nomes dos lugares históricos da
cidade onde vivem. Utilizaremos nesta atividade, as regras do jogo STOP , também
conhecido como Adedanha. O jogo consiste em uma brincadeira em grupo, na qual os
jogadores devem ser rápidos com as palavras. Para jogar, os participantes sorteiam
uma letra do alfabeto. Sorteada a letra, o jogo começa. Para cada tema, os jogadores
devem encontrar um nome que comece com a letra sorteada. Quem preencher
primeiro todos os temas ou um número mínimo de categorias, grita stop e todos os
outros jogadores param o jogo. Se o jogador colocou um nome , cujo os outros
participantes tenham pensado também , todos devem marcar 5 pontos, se o nome for
único o participante receberá 10 pontos. Vence quem somar mais pontos. Faça três
rodadas do jogo. Atenção: esta atividade tem o intuito de resgatar a memória dos
alunos em relação aos espaços públicos que conhecem. Caso ache pertinente ajude-os
neste resgate, ou substitua alguma categoria do jogo. É possível adequar o jogo e pedir
para as crianças desenhem suas tabelas e sorteiem as letras usando os dedos para
contagem. Para você saber mais: Sobre o jogo :
https://pt.wikipedia.org/wiki/Adedonha! , acesso em 21/01/2019.

OD4:

 Temposugerido:20minutosOrientações:Conversecomosalu
nossobreaatividadeanteriorereforceaimportânciadetodos
oslugarespossuíremumnome.Falesobreosbenefíciosdeme
morizarosnomesdoslocais.Nessaatividadeosalunosfarãou
mainvestigaçãosobreafonte.EssafotografiaédaCidadedeP
ortoSeguronaBahia.Utilizeafotografiaindicadanoslidepar
aexemplificaçãodaaula.Fonte:https://en.wikipedia.org/w
iki/Porto_Seguro#/media/File:Vista_%C3%A1rea_de_Port
o_Seguro_01.jpg,acessoem22/01/2019Sepreferiruseumaf
otografialocaldasuacidadeeprocedacomosquestionament
osparaoestudodestafonte.Suacidadesepareceemalgumasp
e c t o c o m a r e t r a t a d a ? Qu a i s a s d i f e r e n ç a s e s e m e l h a n ç a s q u e v o
c ê s o b s e r v a m e n t r e a f o t o g r a f i a e a s u a c i d a d e a t u a l ? Qu a i s a s i n
formaçõesépossíveldestacaremrelaçãoafotografia.Vocêsa
chamasuacidadeumlocalimportante?(Essaperguntaéimpor
tanteparaaproblemática,poisenvolvememórialocal)Onome
destacidadeéPortoSeguro.Porquevocêachaqueelarecebeu
essenome?Oqueseriaumporto?Éalgoseguro,oqueé?Imprim
aasquestõesparaanálisedafonte,casodesejefazeraatividad
eindividualmenteouemdupla.https://nova-escola-produca
o . s 3 . a m a z o n a w s . c o m / WV F s 2 u y h 9 d j k z S QE z M E 4 P a S N g n g G q
kA k 3 z v F 4 j R E c W u d d k t z K a c J r C h 4 y x 3 K / h i s 3 - 0 6 u n d 0 1 - q u e s t i o
namentos-para-o-estudo-desta-fonte.pdfReforcecomosal
unosqueascidades,osbairros,monumentos,ruas,praças,etc
possuemumnomeenãosãoaleatórios.Nestecaso,onomedaCi
dadedePortoSeguroestárelacionadocomoscapítulosiniciai
sdahistóriadoBrasil.Emseuterritórioestafoiaprimeiraporç
ãodeterraavistadapelasembarcaçõesdoalmirantePedroÁlv
aresCabral-MontePascoal.Oprimeiropontoencontrado,a22
deabrilde1500,foiPortoSeguro.Aorigemdeseunomeénarra
danacartadePeroVazdeCaminha.“Evelejandonóspelacosta,
nadistânciadedezléguasdosítioondetínhamoslevantadofer
ro,acharamosditosnaviospequenosumrecifecomumportod
entro,muitobomemuitoseguro,comumamuilargaentrada.”
Após as discussões peça para os alunos preencherem a ficha da cidade. Imprima a
atividade https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/jkhhbGA4PKaYzQntsM4rCWWh8ufE9TTu4dEb8mf
XyHgc4KzkFaDZ2rnEyXN9/his3- 06und01-o-que-voce-sabe.pdf e entregue aos alunos
ou faça a atividade registrando no quadro ou em um cartaz. SolicitE antes desta aula
uma pesquisa sobre alguns locais da sua cidade ou da cidade onde se localiza a escola
(praças, ruas, escolas, monumentos, etc). Essa atividade subsidiará conhecimentos e a
atividade a seguir. Como adequar à sua realidade:. Convide pessoas mais velhas para
relatarem suas memórias sobre a cidade e suas mudanças no decorrer do tempo. Caso
não consiga projetar a imagem, imprima a fotografia acessando. https://nova-
escolaproducao.s3.amazonaws.com/enUc6DDKujYTYAdTaZhEx9Hw9xqkgVRj9JRfCFxBK
mENzXNE7z2VvBmGFXEn/his3- 06und01-fonte.pdf Para você saber mais: Sobre a
origem do nome de Porto Seguro, acesse
http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1402 acesso em 22/01/2019 LS
Deglinomini - O uso da memória como meio de preservação da história e da Cultura
Local , disponível em:
https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/11711/Deglinomini_Liziani_de_Souza.
pdf? sequence=1 acesso em 23/01/2019 Fique atento para que os alunos não
entendam essa parte da nossa História como "descobrimento do Brasil". A
historiografia atual entende isso como errado. Portugal tomou posse da terra, mas ele
não a descobriu. Isso precisa estar evidente aos alunos. Para isso, consulte as
referências: Descobrimento foi, na verdade, uma invasão à terra dos índios. Disponível
em: http://g1.globo.com/pernambuco/vestibular-
eeducacao/noticia/2013/10/descobrimento-foi-naverdade-uma-invasao-terra-dos-
indios.html . Acesso em 06 de março de 2019 Descobrimento/achamento,
encontro/contato e invasão/conquista: a visão dos índios na descoberta da América
Portuguesa. Disponível em:
http://periodicos.est.edu.br/index.php/identidade/article/viewFile/2742/2642 Acesso
em: 06 de março de 2019

OD5:

 Orientações: Essa atividade será feita em duplas. Informe aos alunos que eles irão
produzir um álbum de figurinhas da Cidade, identificando alguns locais. Eles poderão
desenhar ou colar fotografias, indicando seu nome e a origem desse nome. Converse
com os alunos sobre alguns aspectos da Cidade (construções, ruas, praças, etc).
Comece perguntando o nome da rua onde eles moram ou da rua onde está situada a
escola, e se eles sabem porque esses lugares receberam esse nome. Reforce que os
espaços que convivemos, tais como; praças, prédios públicos, ruas, cidades, etc,
possuem um nome que serve para identificação e localização. A escolha desses nomes
não são aleatórios e se relacionam com o desejo de manter viva a memória de pessoas
ou eventos históricos importantes para aquele local. Traga para a discussão esse
processo de escolha, e que muita coisa mudou em relação a isso. Atualmente, cada
município possui as suas regras para a nomeação dos espaços públicos e as petições
são analisadas pelos vereadores. Para subsidiar a atividade e as discussões projete o
vídeo https://noticias.r7.com/bahia/bahia-noar/videos/ruas-de-salvador-tem-
nomescuriosos-29032017acesso em 21/01/2019 que narra a origem dos nomes de
algumas ruas de Salvador. Para imprimir a atividade acesse:
https://novaescolaproducao.s3.amazonaws.com/UMrMfX2FGAK5EhQ7wNU2CPZtWUr
unewatUZYp7t9bfdcNR8cY94faCyg6bRY/his3- 06und01-album-de-figurinhas-da-
minhacidade.pdf Como adequar à sua realidade: A atividade tem como sugestão a
identificação de três locais da cidade. Se desejar, inclua mais locais para a discussão.
Para você saber mais: Sobre os nomes das ruas , acesse : MACEDO, Emmanuel de: AS
RUAS CONTAM SEUS NOMES https://noticias.r7.com/bahia/bahia-noar/videos/ruas-
de-salvador-tem-nomescuriosos-29032017 , acesso em 22/01/2019

Você também pode gostar