Você está na página 1de 1

h) A capital do Brasil é Salvador, Bahia.


Literatura vivem a elite intelectual e política brasi-
leira.
Professor João BATISTA Gomes i) Na sociedade brasileira dos séculos XVII
e XVIII, ainda não há um público leitor
para consumir obras literárias. O movi-
Aula 26
mento barroco não pode, pois, espalhar-
Barroco (1601 – 1768) se pelo Brasil inteiro, de norte a sul. Fica
restrito a dois núcleos culturais da época:
1. INTRODUÇÃO Pernambuco (onde nasce, com Pro-
a) Duração no Brasil: 1601 a 1768 (todo o sopopéia, de Bento Teixeira) e Salvador
século XVII e mais da metade do século (onde vive Gregório de Matos).
CRONOLOGIA HISTÓRICO-LITERÁRIA
XVIII).
3. CARACTERÍSTICAS DO BARROCO DO BARROCO NO BRASIL
b) Obra inauguradora: Prosopopéia, poema
épico de Bento Teixeira. a) CULTISMO ou GONGORISMO – É o jo- 1601 Publicação de Prosopopéia, de Bento
c) Outros nomes para o movimento: go de palavras; é o rebuscamento da for- Teixeira; início do Barroco no Brasil.
ma, é a obsessão pela linguagem culta,
Seiscentismo: em homenagem aos anos 1608 Em fevereiro, no dia 6, nasce o padre
erudita. Viram moda a inversão da frase
de 1600 no Brasil. Antônio Vieira, em Portugal.
(hipérbato) e o uso de palavras difíceis.
Grupo Baiano: no Brasil, o Barroco lite- 1611 Fundação da atual cidade de Fortaleza.
É o abuso no emprego de três figuras de
rário desenvolve-se na Bahia (Salvador). 1612 Os franceses dão nome de São Luís ao
linguagem: a metáfora, a antítese e o hi-
Gongorismo: em homenagem ao poeta pérbato. povoado que se tornará a capital do Ma-
espanhol Luiz de Gôngora; é também a ranhão.
denominação do Barroco na Espanha. O principal cultista do barroco mundial é
1614 Vieira, com apenas 6 anos, chega ao Brasil.
o espanhol Luiz de Gôngora. No Brasil,
Marinismo: denominação do Barroco na 1621 A sede do governo do Brasil passa a ser a
Gregório de Matos.
Itália, pela influência de Giovanni Battista Bahia.
Marino. b) CONCEPTISMO – É o aspecto cons-
trutivo do Barroco, voltado para o jogo 1624 Primeira Invasão Holandesa ao Brasil.
Efuísmo: denominação do Barroco na In-
das idéias e dos conceitos. 1625 Morre Giovanni Battista Marino, poeta do
glaterra.
É a preocupação com as associações Barroco italiano.
Preciosismo: denominação do Barroco
inesperadas, seguindo um raciocínio ló- 1627 Morre Luiz de Gôngora, poeta do Barroco
na França.
gico, racionalista. espanhol.
d) Origem: movimento fundado na Espanha
O principal conceptista do barroco mun- 1630 Segunda Invasão Holandesa ao Brasil.
para combater a simplicidade do Classi-
cismo; adota, assim, uma arte rebusca-da, dial é o espanhol Francisco de Quevedo. 1634 Antônio Vieira ordena-se padre.
sobrecarregada de figuras de lingua-gem. No Brasil, padre Antônio Vieira. 1636 Nasce, em Salvador, Gregório de Matos
c) TEOCENTRISMO x Guerra, que se torna o maior poeta do
2. PAINEL HISTÓRICO-CULTURAL DO ANTROPOCENTRISMO – O rebusca- Barroco brasileiro.
BARROCO mento da arte barroca é reflexo do dile- Nasce, em Salvador, Manuel Botelho de
a) O Barroco é conhecido como a arte da ma em que vive o homem do seiscentis- Oliveira, autor de Música do Parnaso, obra
Contra-Reforma. mo (os anos de 1600). Daí as preferên- publicada em 1705.
b) A reação da Igreja Católica ao protestan- cias por temas opostos: espírito e maté- 1640 Restauração do trono português. Padre
tismo luterano e calvinista principia com ria, perdão e pecado, bem e mal, céu e Antônio Vieira prega o Sermão pelo bom
a convenção do Concílio de Trento, reali- inferno. Tudo isso gera a preocupação sucesso das armas de Portugal contra as de
zado entre 1544 e 1563, na localidade de com a brevidade da vida (carpe diem). Holanda, na igreja de Nossa Senhora da
Trento, norte da Itália. Ajuda, em Salvador, Bahia.
c) A cúpula da Igreja Católica, reunida em 4. AUTORES DO BARROCO
1645 Morre Francisco de Quevedo, poeta do
Trento, resolve iniciar uma Contra-Refor- BRASILEIRO
Barroco espanhol.
ma, que atua por meio de um órgão exe- 1. BENTO TEIXEIRA 1652 Pe. Antônio Vieira transfere-se para o
cutivo: a Santa Inquisição, sistema ecle-
Inicia o Barroco no Brasil com o poema Maranhão.
siástico, ideológico-administrativo, de cen-
sura, que, por intermédio do Tribunal do épico Prosopopéia. 1654 Expulsão definitiva dos holandeses do
Santo Ofício, investiga, leva a julgamento 2. GREGÓRIO DE MATOS Brasil.
e condena aqueles que não contribuem É o “Boca do Inferno”, poeta maior do 1655 Vieira profere o Sermão da Sexagésima na
para a preservação, a defesa e a manu- Barroco brasileiro. Capela Real, em Lisboa.
tenção da Doutrina Católica. 1661 Gregório de Matos forma-se em Direito e
3. PADRE ANTÔNIO VIEIRA
d) Três vítimas famosas da perseguição da ingressa na magistratura, em Portugal.
Contra-Reforma: Galileu Galilei, Giordano É o maior orador sacro de nossa litera-
tura. 1680 Fim do Barroco em Portugal.
Bruno e Copérnico.
4. MANUEL BOTELHO DE OLIVEIRA 1683 Dom Pedro II torna-se rei em Portugal.
e) Assim, a época barroca é marcada pela
contradição: de um lado, o Humanismo 1694 Destruição do Quilombo dos Palmares,
É o autor de Música do Parnaso (1705),
clássico e o Renascimento, com apelos depois de 50 anos de resistência.
primeira obra publicada por um autor
ao racionalismo, ao prazer e ao apego brasileiro. 1696 Morre Gregório de Matos em Pernambuco.
aos bens materiais (é o Antropocentris- 1697 Em julho, falece, na Bahia, o padre Antônio
mo). De outro, o homem é pressionado BENTO TEIXEIRA
Vieira.
pela Igreja Católica a um regresso ao Origem e formação – Vem jovem de Portu-
1711 Morre, em Salvador, Manuel Botelho de
Teocentrismo medieval, à renúncia aos gal para o Brasil; forma-se no Colégio da Ba-
Oliveira, autor de Música do Parnaso.
prazeres, à mortificação da carne. hia, tornando-se professor de primeiras letras.
1729 Nasce Cláudio Manuel da Costa, primeiro
f) O Barroco literário convive, pois, com va- Crime – Alegando adultério, assassina a es- poeta do Arcadismo brasileiro.
lores opostos: fé x razão, alma x corpo, posa (1594); fugindo à prisão, refugia-se em
bem x mal, perdão x pecado, espírito x 1744 Nasce no Porto, Portugal, Tomás Antônio
Pernambuco, no convento dos beneditinos,
matéria, Deus x homem, virtude x prazer. Gonzaga, o maior poeta do Arcadismo
em Olinda.
brasileiro, autor de Marília de Dirceu.
g) O ensino, em Portugal e no Brasil, é pro- Intenção laudatória – A redação de Proso-
fundamente verbal e religioso, voltado popéia acontece durante o isolamento no
para os dogmas da Igreja Católica.