Você está na página 1de 1

convento.

Tudo indica que o motivo não é ou- rica contra o governador-geral da Bahia, An-
tro senão o de agradar os poderosos, princi- tônio de Sousa Meneses, que esteve à fren-
palmente Jorge de Albuquerque Coelho, do- te do governo de maio de 1682 a junho de
natário da Capitania de Pernambuco. 1684.
PROSOPOPÉIA Nariz de embono – Agressão sem igual so-
Epopéia – Poemeto épico, em 94 estâncias fre Antônio Luiz Gonçalves da Câmara Couti-
(o mesmo que estrofes) de oitava-rima (as es- nho, governador-geral do Brasil entre outu-
trofes de oito versos têm os dois últimos ri- bro de 1690 e maio de 1694; dizem que o
mando entre si), em versos decassílabos (dez ilustre político tem o maior nariz da História
sílabas métricas), conforme ensina Camões, do Brasil, e que aceita ser xingado de tudo,
em Os Lusíadas. menos de “narigudo”. Contra ele, Gregório
01. (FGV) Foi um movimento literário do dirige a seguinte quadra:
Enredo – O livro conta os feitos históricos
século XVII, nascido da crise de valores de Jorge de Albuquerque Coelho, governa- Nariz de embono,
renascentistas. Caracteriza-se na literatura dor de Pernambuco, a quem o autor preten- Com tal sacada,
pelo culto dos contrastes, a preocupação de agradar. Que entra na escada
com o pormenor e a sobrecarga de Plágio – A imitação de Os Lusíadas é freqüen- Duas horas primeiro que o dono.
figuras como a metáfora, as antíteses, te, desde a estrutura até as construções sin- Caramurus: alvos prediletos – A verdade é
hipérboles e alegorias. Essa linguagem táticas. Isso tira da obra o valor literário pre- que ninguém escapa à língua ferina do Boca
conflituosa reflete a consciência dos tendido, ficando a fama histórica de ser o li- do Inferno: autoridades, comerciantes, pa-
estados contraditórios da condição vro inaugurador do Barroco brasileiro. dres, freiras, juízes, militares, brancos, pre-
humana. CLASSIFICAÇÕES: tos, mulatos, índios. Mas há dois alvos pre-
diletos: o relaxamento moral da Bahia e os
Trata-se do: a) Primeiro poema épico de nossa literatura.
caramurus (primeiros colonos nascidos no
a) Romantismo. b) Poema laudatório (que contém louvor). Brasil e que aspiram à condição de fidalgos).
b) Trovadorismo. PERSONAGENS: O soneto cujo excerto apresentamos a se-
c) Humanismo. guir é famoso por tratar de tal questão.
a) Proteu (narrador). Na mitologia grega,
d) Realismo. “Proteu” é deus marinho, capaz de se A cada canto um grande conselheiro,
e) Barroco. transformar em animais, em água e em Que nos quer governar cabana e vinha,
fogo. Não sabem governar sua cozinha,
02. (UFAM) Leia a estrofe seguinte:
b) Jorge de Albuquerque (herói). E podem governar o mundo inteiro.
A vós correndo vou, Braços Sagrados,
Exílio – Tantas apronta o poeta baiano que é
Nessa Cruz sacrossanta descobertos, GREGÓRIO DE MATOS exilado do Brasil, para Angola. Dizem que
Que para receber-me estais abertos, Nascimento e morte – Gregório de Matos uma das causas do exílio são estes versos
E por não castigar-me estais cravados. Guerra nasce em Salvador, Bahia, em 7 de que acusam o governador-geral de pede-
a) Arcadismo abril de 1636. Falece em Pernambuco, em rasta e amante dos seus criados:
b) Barroco 1696.
Mandou-vos acaso El-Rei
c) Romantismo Viagem a Portugal – De família abastada, Com as fêmeas não dormir,
d) Parnasianismo Gregório estuda com os jesuítas de Salva- Senão com vosso criado,
dor. Em 1650, com 14 anos, embarca para Que é bomba dos vossos rins?
e) Simbolismo
Portugal (Lisboa), aonde vai com o propó-
Poesia lírico-amorosa – Gregório produz
03. Que figuras do Barroco sobressaem na sito de estudar Direito.
também poesia lírico-amorosa, considerada
estrofe abaixo de Gregório de Matos? Juiz em Portugal – Matricula-se na Universi-
a de melhor teor literário.
Anjo no nome, Angélica na cara, dade de Coimbra, onde se forma em julho
de 1661 e passa a exercer a magistratura. Cultismo – A poesia sacra de Gregório de
Isso é ser flor e Anjo juntamente,
Matos às vezes é simples pretexto para exer-
Ser Angélica flor, e Anjo florente, Volta ao Brasil – Interrompe a carreira de
cício do cultismo. Veja o jogo de palavras na
Em quem, senão em vós se uniformara? juiz para voltar ao Brasil (por volta de 1680).
estrofe a seguir.
Nessa altura, já tem seu talento de repentis-
a) Prosopopéia e antítese. O todo sem parte não é todo,
ta e zombeteiro reconhecido.
b) Antítese e metáfora. A parte sem o todo não é parte,
Poesia satírica – Apesar de exercer funções
c) Metáfora somente. Mas se a parte o faz todo, sendo parte,
religiosas e de ter um irmão padre (Eusébio
d) Metáfora e hipérbole. de Matos), Gregório não perdoa a Igreja Ca- Não se diga que é parte, sendo todo.
e) Antítese e hipérbole. tólica baiana: faz sátiras ferinas contra pa- OBRAS DE GREGÓRIO DE MATOS
dres e freiras, chegando mesmo a usar pala-
04. Assinale o item de correlação incorreta. Manuscritos – Enquanto vive, os seus poe-
vrões em pleno século XVII.
a) Quinhentismo: século XVI no Brasil. mas circulam de mão em mão, de forma ma-
E nos frades há manqueiras?... Freiras... nuscrita, ou oralmente, de boca em boca
b) Seiscentismo: século XVII e mais da
E que ocupam os serões?... Sermões.
metade do século XVIII no Brasil. Obras publicadas – As obras de Gregório
Não se ocupam em disputas?... Putas.
c) Neoclassicismo: século XVIII no Brasil. de Matos somente são publicadas no século
Com palavras dissolutas XX, entre 1923 e 1933, pela Academia Bra-
d) Romantismo: século XVIII e parte do século
Me concluís, na verdade, sileira de Letras, em seis volumes:
XIX no Brasil.
Que as lidas todas de um frade
e) Realismo: século XIX no Brasil. I. Sacra (contém todos os poemas religio-
São freiras, sermões e putas.
sos).
05. Assinale o item de correlação incorreta. Veja o que diz o poeta sobre a Sé da Bahia,
II. Lírica (contém todos os poemas lírico-
a) Prosopopéia: poema épico. órgão central da Igreja Católica no Brasil:
amorosos).
b) Na Festa de São Lourenço: peça teatral. A nossa Sé da Bahia,
III. Graciosa (contém poemas que exploram
c) Obras Poéticas: poemas líricos. com ser um mapa de festas,
é um presepe de bestas, o humor).
d) Suspiros Poéticos e Saudades: romance.
se não for estrebaria. IV e V. Satírica (contém todos os poemas
e) Cartas Chilenas: poemas satíricos.
Sátiras políticas – Depois de ridicularizar a que exploram a sátira).
Igreja Católica, Gregório volta sua pena satí- VI. Última (contém poemas misturados).

Interesses relacionados