Você está na página 1de 1

migração definitiva. Nela, não há o retorno das locaram 16 milhões de pessoas de seus países.

pessoas para sua região de origem. O êxodo ru- A Costa do Marfim tem 30% de sua população
ral é um caso emblemático desse tipo de movi- composta de imigrantes. Os EUA e o Canadá a-
mento. Na esperança de encontrar melhores con- traem populações dos países menos desenvol-
dições de vida, muita gente abandona o campo e vidos (24 milhões de pessoas). Na América do
muda-se para as cidades. Sul, grande parte dos imigrantes são os refugia-
As motivações e as conseqüências dos proces- dos políticos das décadas de 1970 e 1980 que
sos migratórios são múltiplas. Seguramente, os saíram de seus países, como do Chile, por e-
movimentos modernos, em grande escala, resul- xemplo. Cerca de 5 milhões de pessoas se diri-
tam da modernização das sociedades. Mas, vis- giram para a Austrália, e 25% de sua população
tos mais de perto, notaremos que os deslocamen- é composta de imigrantes.
tos populacionais variaram de intensidade, de rit- Em todo movimento migratório, além das causas,
mo e de direção ao longo dos séculos XIX e XX. existem também as conseqüências. Entre elas, as
01. (Mackenzie) Considere as afirmações
Porém jamais as discussões em torno dos fluxos mais importantes são a ocupação e o povoamen-
abaixo, a respeito dos efeitos positivos migratórios foram tão inflamadas como atual- to de uma determinada área, os impactos no de-
da imigração nos Estados Unidos da mente. Além da magnitude de seus fluxos, são senvolvimento econômico e as mudanças nos
América. muitas as polêmicas e os conflitos que têm costumes. Observa-se, ainda, a perda de popu-
I. A mão-de-obra estrangeira é mais ba- ocorrido nos países receptores. Muito se tem lação economicamente ativa nas áreas de emi-
discutido sobre os prováveis efeitos no mercado gração (saída). Em alguns casos, é comum o
rata, diminuindo o custo de produção.
e na economia dos países que recebem migran- aparecimento de rejeição ou de conflito entre os
II. A mão-de-obra estrangeira disputa os tes e, por outro lado, sobre o significado dos nativos e os imigrantes. Como exemplo disso,
mesmos empregos com os trabalha- contatos entre universos culturais distintos. podemos citar a xenofobia, que se constitui em
dores nacionais, pressionando os sa- “Embora os deslocamentos de população sem- aversão ao estrangeiro; o apartheid (segregação
lários para baixo. pre tenham existido, podemos situar a segunda racial) e as tentativas de separatismo, que con-
III. A mão-de-obra estrangeira integra-se metade do século XIX como o primeiro momen- siste na perda de unidade territorial. Pelo opos-
to de migrações maciças, com características in- to, pode-se verificar a aceitação, a assimilação,
bem ao mercado de trabalho, suprin- tercontinentais. Complementado um processo a aculturação entre os povos que se encontram
do a carência de mão-de-obra qualifi- iniciado ainda no século XVI, com a expansão e que passam a dividir o mesmo espaço.
cada. marítimo-comercial e com a ocupação de novos Ocorre, ainda, como conseqüência desses mo-
IV. A mão-de-obra estrangeira amplia o territórios (a América e a Oceania, por exemplo), vimentos migratórios, a influência na relação en-
mercado interno. a partir de 1850, ocorre um grande deslocamen- tre o número de homens e o de mulheres. Nas
to de europeus em direção a essas áreas. Entre áreas de imigração, pode ocorrer predomínio de
Estão corretas: 1846 e 1890, foram cerca de 377 mil indivíduos homens, pois, em um movimento migratório,
a) apenas I e II. b) apenas II, III e IV. por ano; entre 1891 e 1920, cerca de 910 mil, estes predominam. Já nas áreas de emigração,
c) apenas III e IV. d) apenas I e IV. chegando aos 366 mil por ano no período entre geralmente ocorre um predomínio de mulheres,
e) I, II, III e IV. 1921 e 1929. Calcula-se que o êxodo europeu pois são elas, juntamente com as crianças e
tenha chegado a 50 milhões de pessoas. No com os velhos, que ficam para trás.
02. (UFMG) Considerando-se os reflexos início do século XX, também foi grande a emi-
das migrações internacionais na gração de japoneses, chineses e coreanos e Exercício
povos do Oriente Médio para a América Latina e
organização do espaço mundial, é para os EUA” 01. (Cesgranrio) Destino dos Migrantes
INCORRETO afirmar que, na atualidade, (Oliva, Jaime e Giansanti, Roberto. Espaço e Modernidade: Latino-americanos
há temas da Geografia Mundial. Atual. p. 190 e 191. 2001).
a) um aumento de ações decorrentes da xe- As melhores condições estruturais dos países de-
nofobia que caracteriza parcela da popu- senvolvidos ajudam a compreender que não foi
por acaso que esses países se transformaram em
lação dos países receptores de imigrantes.
áreas de atração populacional, enquanto países
b) um crescimento do contingente de imi- subdesenvolvidos ou mercados emergentes, co-
grantes ilegais, o que tem favorecido a mo o Brasil e a Argentina, tradicionais áreas atra-
criação de leis que dificultam e criminali- tivas, são agora repulsivas (os dois países atra-
zam a presença deles nos países recep- vessam um longo período de estagnação e de
crises econômicas). Nas últimas décadas do
tores.
século XX, presenciamos não somente a ida de
c) uma plena integração cultural e socioeco- pessoas em direção à Europa (principalmente
nômica, no país receptor, das gerações Alemanha) e ao Japão, mas também o seu retor- Fonte: Divisão de População das Nações Unidas
posteriores de imigrantes, tornadas cida- no. Os EUA são um dos países que mais rece- (2002), Thomas-Hope, Circa Pulso Latino-Ameri-
dãos nacionais. bem imigrantes. Devido a problemas econômicos cano. O Globo, Rio de Janeiro, 30 abr. 2003.
e à falta de oportunidades, uma grande escalada Observando o mapa acima, relativo ao
d) uma tendência à mudança do perfil étnico,
migratória tem-se estabelecido do México para os
nos países receptores, em razão do núme- Estados Unidos.
processo migratório latino-americano,
ro de imigrantes recebidos e de seu com- Após a Segunda Guerra Mundial, houve, no âm- e considerando, também, as caracte-
portamento demográfico diferenciado. bito global, uma série de conflitos, a reestrutura- rísticas do processo de imigração para
ção de fronteiras e lutas étnicas que provoca- a América Latina, assinale a afirmação
03. (UFG) As migrações atuais de trabalha- ram a migração de inúmeras pessoas. São jus- INCORRETA.
dores oriundos dos países pobres em tamente os países mais pobres que mais emi- a) Os Estados Unidos são o principal pólo
direção aos países ricos têm como tem migrantes que se deslocam em razão das de atração dos movimentos migratórios
péssimas condições de vida. latino-americanos há mais de um século.
causas
A Europa recebe migrantes de países periféricos b) Os latino-americanos, assim como a maior
a) a desigual densidade demográfica nos que para lá se dirigem em busca de trabalho. In- parte dos migrantes, saem de seus países
países pobres e a boa qualidade de vida ternamente, isso também ocorre em países de à procura de trabalho, de boas oportunida-
nos paises ricos. industrialização tardia como Portugal, Grécia e des e de salários melhores.
Espanha (áreas de emigração) e cujo destino c) As migrações latino-americanas para
b) o desemprego estrutural nos países po- países da União Européia vêm sofrendo
são países mais desenvolvidos como a Alema-
bres e a alta produtividade tecnológica nha, Reino Unido e França. O esfacelamento do restrições que dificultam a entrada e a
dos países ricos. bloco socialista iniciou um movimento migratório permanência de trabalhadores estran-
c) a competição pelo mercado de trabalho que se dirigiu para a Europa Ocidental. geiros.
Na Ásia, há cerca de 43 milhões de imigrantes. d) A imigração européia para o Brasil, ape-
nos países pobres e o aumento do traba- sar de se haver intensificado no século
Conta, ainda, com refugiados da guerra civil no
lho informal nos países ricos. XIX, em virtude da expansão cafeeira,
Afeganistão, que se abrigam no Irã, no Iraque e
d) o crescimento de conflitos sociais, no no Paquistão. Israel recebe populações da Co- sofreu restrições por causa dos proble-
campo, nos países pobres, e a estabili- mas ocasionados pelo sistema de par-
munidade dos Estados Independentes, sendo
ceria.
dade econômica nos países ricos. 31% de sua população constituída de imigran-
e) O volume de migrações intra-regionais é
e) a crise fiscal nos países pobres e o inte- tes. Tailândia e Cingapura, por se terem indus- consideravelmente maior do que o da-
resse dos países ricos pelos salários bai- trializado recentemente, atraem grande número quelas dirigidas a nações não latinas,
de pessoas. apesar de o mapa indicar destinos varia-
xos do migrante. Na África, após a descolonização, as inúmeras dos dos migrantes latino-americanos.
guerras e conflitos de etnia e de fronteiras des-

14