Você está na página 1de 1

Regências que governaram o País: Os destaques dessa revolta foram: Bento Gon-

a) Trina Provisória (1831) çalves, Davi Canabarro e Garibaldi.


b) Trina Permanente (1831 – 1834) Em 1845, o governo imperial realizou um acordo
c) Una de Diogo Feijó (1834 – 1837) com os farroupilhas. Os rebeldes assinaram a
d) Uma de Araújo de Lima (1837 – 1840) paz, mas exigiram:
Guarda Nacional a) Aumento das tarifas alfandegárias sobre o
charque platino.
Foi criada pela Regência Trina Permanente, em b) Anistia política.
1831, para manter a paz e dar a segurança públi-
c) Indenização dos prejuízos sofridos com a
ca de que as elites necessitavam para governar.
guerra.
E quem poderia trazer a intranqüilidade e a de-
d) Direitos para soldados farroupilhas de ingres-
01. (FGV) A Revolta dos Malês: sordem? Na visão das elites, eram as camadas
sar para as tropas imperiais, ocupando os
mais populares. Assim, a Guarda Nacional era
a) Foi comandada por escravos e libertos mu- mesmos cargos.
um instrumento das elites para punir os popula-
çulmanos que controlaram Salvador por al- res que poderiam causar distúrbios ao governo. Sabinada – Bahia (1837–1838)
guns dias.
Grupos políticos Movimento de curta duração, comandado por
b) Foi iniciada por setores da elite maranhen-
a) Moderados – Eram os situacionistas. Deseja- elementos das camadas médias.
se contra as medidas centralizadoras ado-
tadas pelo governo sediado no Rio de Ja- vam manter a estrutura agrária (exportadora e Líder: o médico Francisco Sabino (por isso ficou
neiro. escravocrata). Não visavam a mudanças radi- conhecida como “Sabinada”).
cais na Constituição. Participavam desse gru- O objetivo dos rebeldes era proclamar a Repúbli-
c) Foi liderada por comerciantes paulistas
po as elites agrárias do Sul e do Nordeste. Fi- ca baiense durante a menoridade de D. Pedro de
contrários à presença dos portugueses na
caram conhecidos como “chimangos”. Alcântara.
região das minas.
d) Foi articulada pelo setor açucareiro da elite b) Exaltados – Lutavam pela autonomia das pro- Balaiada – Maranhão (1838–1841)
baiana descontente com a falta de investi- víncias. Alguns desejavam a República. Partici-
pavam desse grupo as camadas médias urba- Contou com ampla participação da população
mentos do governo imperial. pobre: negros escravos, negros livres, vaqueiros
nas e as oligarquias periféricas. Ficaram co-
e) Estabeleceu uma ampla rede de quilombos e fazedores de balaios.
nhecidos como “farroupilhas”.
em Pernambuco, desafiando a dominação
c) Restauradores – Defendiam a volta de D. Pe- Principais líderes: Raimundo Gomes, Manuel
holandesa.
dro I ao governo brasileiro. Assim, os Restau- Francisco dos Anjos e o Preto Cosme.
02. (UFC) Entre 1835 e 1840, ocorreu, no radores poderiam voltar ao poder. Participa- O movimento era desorganizado e não possuía
Pará, uma revolta chamada de "Cabana- vam desse grupo os comerciantes portugue- objetivos de assumir o governo. Os rebeldes luta-
gem". Com relação a essa rebelião, é cor- ses. Ficaram conhecidos como “caramurus”. vam para mudar o quadro social de que eram ví-
reto afirmar: Ato Adicional de 1834 timas.
a) os "cabanos" representavam o grupo mais a) Autonomia para as províncias, com a criação Golpe da maioridade (1840)
radical do período da Regência, lutando das Assembléias Legislativas Provinciais. Jogada política dos liberais, que contaram com
por uma República sem escravos e sem b) Criação do Município Neutro do Rio de Janei- apoio dos conservadores para antecipar a maiori-
grandes proprietários rurais. ro. dade de Pedro de Alcântara. O País passava por
b) o governo central ignorou o movimento em agitações sociais. Naquele momento, seria a al-
c) Extinção do Conselho de Estado.
função das tímidas propostas de reforma ternativa para colocar um basta na intranqüilida-
social divulgadas pelos "cabanos", evitando d) Transformação da Regência Trina em Una. O
de. Assim, o imperador, fortalecido pelas elites
a repressão. regente teria mandato de 4 anos e seria esco-
dominantes, poderia governar tranqüilo a Nação.
c) os líderes "cabanos" eram grandes proprie- lhido por eleição nacional.
tários de terras, enriquecidos com o ciclo Rebeliões Regenciais
Atividades
da borracha e insatisfeitos com a política de Cabanagem – Grão – Pará (1834 – 1840)
centralização do governo regencial. 01. (Fuvest) Qual o papel conferido ao Im-
Cabanos: população pobre que morava em ca-
d) o movimento marcou, exclusivamente, uma perador pela Constituição de 1824?
banas, na mais completa miséria. Participação de
luta em prol das causas sociais, pois elementos das camadas médias e alta. a) Subordinação ao poder legislativo.
maltratavam os rebeldes, apelidados de a) Padre Batista Campos. b) Instrumento da descentralização político-
"cabanos", na maioria caboclos e Tapuios. b) Jornalista Lavor Papagaio. administrativa.
e) os "cabanos" propunham a manutenção da c) Latifundiário Feliz Malcher. c) Chave de toda a organização política.
estrutura social vigente, apesar de as tro- Meta da Cabanagem: mudar o quadro social de d) Articulador da extinção do Padroado.
pas rebeldes serem compostas de negros, que eram vítimas os cabanos. e) Liderança do Partido Liberal.
mestiços e índios.
Governos cabanos: 02. (Cesgranrio) “Usando do direito que a
03. (Unirio) A consolidação do Império foi mar- a) Félix Malcher Constituição me concede, declaro que
cada por várias rebeliões, que, represen- b) Francisco Vinagre hei de muito voluntariamente abdicado
tando grupos, regiões e interesses diver- c) Eduardo Angelim na pessoa de meu mui amado e preza-
sificados, ameaçaram o Estado Imperial. Observação: “É ela um dos mais, senão o mais, do filho, o Sr. D. Pedro de Alcântara.
Assinale a opção que associa uma des- notável movimento popular do Brasil. É o único Boa Vista – 7 de abril de 1831, décimo
sas rebeliões ocorridas durante o Império em que as camadas mais inferiores da população da Independência e do Império – D. Pe-
com o que foi afirmado acima. conseguem ocupar o poder de toda uma provín- dro I.”
cia com certa estabilidade... Nesses termos, D. Pedro I abdicou ao
a) A Cabanagem, no Grão-Pará, expressou a
Apesar da falta de continuidade que a caracteri- trono brasileiro no culminar de uma
reação dos comerciantes locais contra o
za, fica-lhe, contudo, a glória de ter sido a primei- profunda crise, que NÃO se caracteri-
monopólio do comércio. ra insurreição popular que passou da simples zou por:
b) A Praieira, em Pernambuco, foi a mais im- agitação para uma tomada efetiva do poder”.
portante manifestação do Partido Restaura- a) antagonismo entre o Imperador e parte
(Adaptado de Caio Prado Jr.)
dor. da aristocracia rural brasileira;
Farroupilha – Rio Grande do Sul (1835 – 1840) b) empréstimos externos para cobrir o défi-
c) A Sabinada, na Bahia, teve origem na mais Longa guerra civil comandada pela elite gaúcha,
importante rebelião popular e de escravos cit público gerado, em grande parte, pelo
produtora de charque. aparelhamento das forças militares;
do período.
Reclamação dos farroupilhas: concorrência do c) aumento do custo de vida, diminuição das
d) A Balaiada, no Maranhão, apesar de sua fi- charque platino. exportações e aumento das importações;
delidade monárquica, representou o ideal
Reivindicação dos farroupilhas: elevação dos d) pressão das elites coloniais, que queriam
federal da oligarquia.
impostos sobre o charque platino (protecionis- o fim do Império e a implantação de uma
e) A Farroupilha, no Rio Grande do Sul, foi a mo).
mais longa rebelião republicana e federalis- República nos moldes dos Estados Uni-
Defendiam o ideal separatista. Os farroupilhas
ta, expressando ideais dos proprietários proclamavam as seguintes repúblicas: dos;
gaúchos. a) Rio – grandense, com sede em Piratini (RS). e) conflitos entre o Partido Brasileiro e o Par-
b) Juliana (SC). tido Português e medo da recolonização.

14

Interesses relacionados