Você está na página 1de 1

caem para 8,1 °C.

No lado Sul, as mínimas do


Geografia inverno ficam em torno dos 9,7 °C. Em razão
disso, os verões são mais quentes do lado Norte
do planeta. O inverno é menos rigoroso no
Professor HABDEL Jafar
hemisfério Sul.
A amplitude térmica
Aula 93 A diferença entre a máxima e a mínima tempera-
tura de um lugar é o que chamamos de ampli-
O clima e sua dinâmica tude térmica. Podemos considerar variações
Tempo (meteorológico) é a condição média da ocorridas num dia, no mês ou no transcorrer de
atmosfera numa dada porção de tempo e em de- um ano. Ela é um importante parâmetro quando
terminado lugar. De outra forma, clima é a repeti- queremos comparar o comportamento dos cli-
ção sucessiva dessas condições meteorológicas mas de lugares diferentes. Em alguns, as varia- 01. Considerando o equador térmico da Terra,
ao longo de um período (30 a 35 anos) numa de- ções de temperatura do verão para o inverno são assinale verdadeira (V) ou falsa (F) nas alter-
terminada área. A temperatura do ar atmosférico, bruscas. Em outros lugares, são bem menores. A nativas a seguir.
as chuvas, a umidade do ar, as massas de ar, a razão disso pode estar nas diferenças de latitude
pressão atmosférica e os ventos são os elemen- ou na distância desse lugar para o mar. ( ) Coincide exatamente com a linha do
tos climáticos que vão caracterizar o clima de um Nas áreas próximas ao Equador (latitude menor), Equador geográfico e une pontos de
lugar. Estes, por sua vez, apresentam-se de a insolação é constante ao longo do ano. Por maior temperatura.
formas diferenciadas de um lugar para outro con- isso, verifica-se, nessas áreas, uma menor dife-
renciação das temperaturas ao longo do ano. ( ) Desloca-se para o norte ou para o sul
forme a influência maior ou menor dos fatores cli-
máticos. A latitude, a altitude, a maior ou menor Diferentemente, nos pólos (latitude maior) ela é em relação ao Equador geográfico.
distância do mar, a cobertura vegetal e as corren- extrema. Nessas áreas, há incidência da luz solar ( ) Sua posição é mantida em relação ao
tes marinhas representam os fatores que vão pro- no verão. No inverno, porém, ficam em completa Equador geográfico, devido à
vocar respostas diferentes daqueles elementos. escuridão, razão pela qual a diferença entre as
máximas e as mínimas temperaturas (amplitude) ocorrência de alta insolação durante
A influência da latitude todo o ano.
é enorme.
A Terra recebe, diariamente, a radiação solar. A distância do mar influencia a temperatura do ar. ( ) Move-se em relação ao Equador
Esta, por sua vez, atinge a porção do planeta que Em função das características peculiares verifica- geográfico, devido à alternância das
está voltada para o Sol. A forma esférica (geóide) das entre os corpos sólidos (continentes) e os
da superfície provoca uma diferenciação na re- corpos hídricos, o período verificado entre as má- estações nos hemisférios e à ação de
cepção da energia solar. Na parte central do pla- ximas e as mínimas temperaturas é diferente. deslocamento das altas pressões
neta, onde a latitude é menor, verifica-se uma Chega a ser de um mês nos continentes e dois subtropicais.
concentração maior dessa energia em função da meses nos oceanos. Isso quer dizer que, na mu- A seqüência correta é
incidência vertical dos raios. Para além dos trópi- dança de estação do ano, as médias térmicas de-
cos, os raios incidem de forma oblíqua. Como sabam naqueles locais que estão mais para o in- a) V - F - F - V.
conseqüência, nas baixas latitudes, as médias terior dos continentes. Já os localizados ao longo b) V - V - F - F.
térmicas apresentadas por essas regiões são do litoral permanecem mais estáveis. Isso nos c) F - V - V - F.
mais altas. Nos pólos, ao contrário, as temperatu- ajuda a compreender o efeito continentalidade e
ras são muito baixas. o efeito maritimidade. d) F - V - F - V.
A influência da altitude A umidade atmosférica e) F - F - V - V.
A altitude corresponde à altura de um lugar na A umidade presente no ar é um dos componentes 02. (PUC-MG) A variabilidade do balanço radia-
superfície terrestre em relação ao nível do mar. É primordiais na caracterização das condições me-
por essa razão que podemos perceber as irregu-
tivo terrestre determina a ocorrência de
teorológicas e do clima. Na atmosfera, representa
laridades na superfície do nosso planeta. Aconte- cerca de 2% da sua massa e apenas 4% do seu vo- variações sazonais de elementos climáticos,
ce que, nas áreas mais baixas (altitude menor), a lume. A quantidade presente na atmosfera varia de como temperatura e precipitação, dentre ou-
camada atmosférica sobre essas regiões é mais lugar para lugar e ao longo do tempo (dia, mês ou tros. Tais variações podem ser acentuadas
espessa. O mesmo não se dá nas áreas mais al- estação do ano). Pode estar completamente
tas (maior altitude), onde o ar é rarefeito. A radia-
ou reduzidas através da interação com as
ausente nas áreas quentes e áridas e fartamente na
ção ultravioleta do Sol atravessa a atmosfera e região equatorial. É um fator decisivo para a atividades antrópicas e seus produtos.
atinge a superfície da Terra. Quando aquece, a ocorrência das precipitações e da condensação. Constituem fenômenos atmosféricos que
superfície terrestre passa a irradiar calor (infraver- Ela desempenha um papel de regulador térmico podem ser modificados pela interação com
melho) para a atmosfera. O calor se difunde na no sistema Terra-atmosfera, pois absorve tanto a
atmosfera através das moléculas dos gases, das
as atividades humanas, EXCETO:
radiação solar quanto a terrestre. A água é trans-
partículas sólidas em suspensão (poeira, grãos ferida da superfície do planeta para a atmosfera a) inversão térmica
de pólen etc.) e da água. Portanto, onde a con- pelo aumento da temperatura. Ela evapora dos b) ilha de calor
centração (densidade) desses fatores for maior, a solos, dos rios, dos lagos e dos mares. A vege-
temperatura do ar atmosférico também será c) radiação solar
tação é outro importante mecanismo que libera
maior. Os locais mais baixos são os que melhor água para a atmosfera através de seu processo de d) efeito estufa
apresentam essas condições. Conclui-se que al- transpiração.
titude e temperatura do ar são grandezas inversa- 03. (UFPE) Sobre a circulação atmosférica da
As precipitações
mente proporcionais. Importante ressaltar que América do Sul, é correto afirmar que:
essas circunstâncias são válidas para a baixa ca- Precipitação é qualquer deposição em forma lí-
mada atmosférica (Troposfera), onde ocorrem os quida ou sólida e derivada da atmosfera. Elas po- ( ) essa parte do planeta é atingida pelos
fenômenos climáticos. As regiões de maior altitu- dem ser superficiais, como a geada, o orvalho e anticiclones tropicais do Atlântico e do
de vão apresentar climas com médias térmicas a neblina. Esse tipo de precipitação ocorre em Pacífico, além dos anticiclones
mais baixas. Os locais cuja altitude for mais próxi- função do comportamento térmico da superfície.
migratórios polares.
ma do nível do mar apresentam temperaturas Já a chuva, a neve e o granizo, por não depen-
mais altas. derem basicamente do comportamento térmico ( ) nos ventos alísios, que agem sobre o
da superfície do planeta, são considerados não- continente sul-americano, a temperatura
A influência dos continentes e dos oceanos
superficiais. Entre as formas de precipitações, as aumenta da base para o topo, conse-
A distribuição dos continentes e dos oceanos pluviométricas são destaques, o tipo convectivo,
exerce influência decisiva sobre a temperatura. “A qüentemente, diminui a umidade numa
o ciclônico (frontal) e o orográfico.
terra (continente) e a água apresentam diferentes Na precipitação do tipo convectivo, o fator desen- proporção direta.
propriedades térmicas e reagem de modo dife- cadeador é a ascensão do ar quente. É um tipo ( ) a ação da massa de ar Equatorial Conti-
rente à insolação. A água se aquece e se resfria de chuva muito intensa, com trovoadas e de du- nental provoca, no Nordeste brasileiro,
mais lentamente que o solo. Assim, enquanto a ração mais curta que outros tipos de precipita-
água tem tendência de armazenar o calor que tempo estável e semi-aridez.
ções. As do tipo ciclônica são provocadas pelo
recebe, a terra, por outro lado, rapidamente o contato das massas de ar frias com as quentes. ( ) do Anticiclone semifixo existente entre a
devolve à atmosfera” (AYOADE, J. O. Introdução à O ar mais quente é forçado à ascensão vertical. África e o Brasil, partem ventos alísios do
climatologia para os trópicos. Bertrand, São As chuvas são menos intensas, porém mais de- sudeste, que atingem a costa oriental do
Paulo, p. 29). Como, no planeta, os continentes e moradas. À medida que a depressão desloca-se,
as águas oceânicas estão desigualmente distri- país.
afeta outras áreas. A precipitação orográfica (de
buídos pelos hemisférios Norte (terras) e Sul relevo) é provocada pelo deslocamento do ar ( ) durante o inverno, no Centro-Oeste
(águas), as amplitudes e as médias térmicas úmido sobre o terreno inclinado. Evidentemente, brasileiro, a entrada da Frente Polar
serão diferentes. No hemisfério Norte, as médias essas chuvas dependem da posição da monta- Atlântica ocasiona mudanças na direção
térmicas no verão atingem os 22,4 °C, enquanto nha em relação aos ventos, da sua altitude e das
que, no Sul, chegam apenas aos 17,1 °C. No dos ventos e no quadro térmico.
condições atmosféricas.
inverno do hemisfério Norte, as mínimas térmicas

Interesses relacionados