Você está na página 1de 1

Calculo do determinante das incógnitas.

O sistema está escalonado. Como m = n e a úl-


tima equação –2z = – 6 tem solução única, o sis-
tema é possível e determinado.
Exemplo:
Seja o sistema de equações lineares:
x + 3y - 2z = 3 .Equação 1
2x – y + z = 12 Equação 2
4x + 3y – 5z = 6 .Equação 3
Solução:
1. Aplicando a transformação T1, permutando as
Cálculo das incógnitas. posições das equações 1 e 2, vem:
01. O valor de x/y no sistema é: 2x .–...y + z = 12
a) 1 x ..+ 3y - 2z = 3
b) 2 4x + 3y - 5z = 6
c) 3 2. Multiplicando ambos os membros da equação
2 por (–2) – uso da transformação T2 – somando
d) 4
O sistema é possível e determinado o resultado obtido com a equação 1 e substituin-
e) 6 Resposta : S = { (2, –1, 0)} do a equação 2 pelo resultado obtido – uso da
Sistemas Equivalentes transformação T3 - vem:
02. O valor de no sistema
2x – ..y + z = 12
São equivalentes quando possuem o mesmo .....– 7y + 5z = 6
, é: conjunto solução. Trocando as equações de 4x + 3y – 5z = 6
posição, obtemos outro sistema equivalente. Ex.
3. Multiplicando ambos os membros da equação
1 por (–2), somando o resultado obtido com a
equação 3 e substituindo a equação 3 pela nova
a) 1
Multiplicando uma ou mais equações por um nú- equação obtida, vem:
b) 2 2x – ..y + ..z = ...12
mero k, obtemos um sistema equivalente ao
c) 3 .....– 7y + 5z = ....6
d) 4 anterior. Ex. multiplicando a ........5y – 7z = –18
e) –2 4. Multiplicando a segunda equação acima por
5 e a terceira por 7, vem:
03. O valor de x + y + z no sistema equação II por 3 S1~S2 2x –.....y + ....z =....12
.....– 35y +25z =... 30
é: Adicionando o produto de outra equação a uma .......35y – 49z = –126
das equações desse mesmo sistema por um
5. Somando a segunda equação acima com a
determinado número, obtemos um sistema terceira, e substituindo a terceira pelo resultado
a) 0 b) 1 c) 2 equivalente ao anterior. Ex. obtido, vem:
d) 3 e) 4 2x – .....y + ....z = ..12
04. O valor de x2 + y2 + z2 no sistema .....– 35y + 25z = ..30
e substituindo a equação II pela soma do produto ...............– 24z = –96
é: de I por –1 com II, obtemos: 6. Do sistema acima, tiramos imediatamente que:
z = (-96) / (-24) = 4, ou seja, z = 4.
Como conhecemos agora o valor de z, fica fácil
a) 29 achar os valores das outras incógnitas:
Teremos: - 35y + 25(4) = 30 \ y = 2.
b) 11
S1~S2, pois (x, y) = (2, 1) é solução de ambos Analogamente, substituindo os valores conheci-
c) 20 os sistemas. dos de y e z na primeira equação acima, fica:
d) 25 2x – 2 + 4 = 12 \ x = 5.
Sistemas Escalonados
e) 13 Portanto x = 5, y = 2 e z = 4 constitui a solução do
Para escalonar um sistema, fixamos como primei- sistema dado. Podemos, então, escrever que o
05. O valor de no sistema é: ra equação uma das que possuem o coeficiente conjunto solução S do sistema dado é o conjunto
da primeira incógnita diferente de zero. Utilizando unitário formado por um termo ordenado (5,2,4):
a) 7 as propriedades de sistemas equivalentes, anula- S = { (5, 2, 4) }
b) 1/2 mos todos os coeficientes da primeira incógnita Verificação: Substituindo os valores de x, y e z
c) 1 das demais equações. Anulamos todos os coefici- no sistema original, teremos:
d) –7 entes da segunda incógnita a partir da terceira 5 + 3(2) – 2(4) = 3
e) –1 equação. Repetimos o processo com as demais 2(5) – (2) + (4) = 12
incógnitas, até que o sistema se torne escalona- 4(5) + 3(2) – 5(4) = 6
06. O valor de x + y + z no sistema do. Ex. o que comprova que o termo ordenado (5,4,3) é
solução do sistema dado.
7. Discuta o sistema abaixo:
é:

a) 0 *b) 1 c) 2 Trocamos de posição a primeira equação com a


d) -1 e) -2 segunda equação, de modo que o primeiro coe- Solução:
ficiente de x seja igual a 1:
I. Se , pelo teorema de Cramer,
07. (FUVEST–SP ) Se , então x é
o sistema tem solução única. Se D = 0, o sistema
igual a: poderá ser indeterminado ou impossível. Exami-
a) 27 b) 3 c) 0 nemos este caso.
anulamos todos os coeficientes da primeira
d) -2 e) 4
incógnita a partir da segunda equação, aplicando
as propriedades dos sistemas equivalentes.
08. (FUVEST–SP ) Se , então x + II. Se a = -2, o sistema fica:
y + z é igual a:
a) –2
b) –1 então, se:
c) 0 b – 4 = 0 ⇒ sistema possível indeterminado
d) 1 b – 4 ≠ 0 ⇒ sistema impossível
III. Resumindo, temos:
a≠0 ⇒ sistema possível determinado
e) 2
Anulamos os coeficientes da segunda incógnita a a = – 2 e b = 4 ⇒ sistema possível indeterminado
partir da terceira equação. a = –2 e b 4 ⇒ sistema impossível

10