Você está na página 1de 1

Para calcular os valores de uma diluição, pode-

Química mos usar a fórmula em seguinte:


C1 . V1 = C2 . V2
Professor Pedro CAMPELO onde: C1 = concentração da solução antes de
ser diluída (por exemplo, da solução de
estoque);
Aula 100 C2 = concentração da solução depois de
ser diluída;
Soluções II V1 = volume da solução antes de ser di-
CONCENTRAÇÃO EM GRAMA POR LITRO luída usada;
V2 = volume final da solução diluída.
Concentração comum é uma relação entre a
massa de soluto presente numa solução e o volu- Na natureza, a diluição é um fenômeno ambiental 01. (Unesp 94) O limite máximo de concentra-
me desta. É calculada pela fórmula massa solu- muito importante, pois permite o lançamento ção de íon Hg2+ admitido para seres huma-
to/volume (solução). Sua unidade, no SI é kg/m³, adequado de poluentes gasosos ou líquidos, nos é de 6 miligramas por litro de sangue.
porém é muito mais comum encontrarmos ex- através de chaminés ou de emissários, O limite máximo, expresso em mols de
pressa em g/L.
diminuindo o impacto da carga poluidora inicial. Hg2+ por litro de sangue, é igual a
Esses cálculos de diluição são efetuados na (Massa molar de Hg=200g/mol):
É usada a seguinte fórmula:
engenharia sanitária utilizando-se modelos
M1 a) 3×10–5 b) 6×10–3 c) 3×10–2
C = ––––– matemáticos ou modelos físicos.
V d) 6 e) 200
CONCENTRAÇÃO EM MOL POR LITRO MISTURA DE SOLUÇÕES DE MESMO SOLUTO
02. (Uel 94) Que quantidade de NaOH, em
Molaridade, concentração molar ou concentra- Na mistura de soluções de mesmo soluto e de mols, é necessário para neutralizar 15,0g
ção em mol/L é a razão da quantidade de maté- mesmo solvente, obtém-se uma solução em que de ácido acético?
ria (mol) por volume de solução (em Litros), a concentração final é intermediária às concen- (Dado: massa molar do ácido acético =
expressa na unidade mol/L. trações das soluções que foram misturadas. 60g/mol)
n Fórmula: Cf . Vf = C1 . V1 + C2 . V2
M = ––––– a) 0,25 b) 0,30 c) 0,35
V
O volume e as concentrações de uma solução d) 0,40 e) 0,45
onde M é a molaridade, n é o número de mol e V
são inversamente proporcionais.
é o volume da solução. 03. (Mackenzie 98) A massa de hidróxido de
Sabendo que o número de mols (n) é a relação Algumas vezes, quando se misturam dois líqui- potássio (KOH) necessária para neutralizar
entre a massa do soluto (m) e a massa molar da dos, ocorre uma contração volumétrica. Assim, 0,2 equivalente-grama de ácido nítrico
substância (Mol), temos:
misturando-se 10 ml de álcool etílico e 10 ml de (HNO3) é:
m
água, obtém-se menos de 20 ml de mistura. Dadas as massas molares (g/mol): H=1,
n = –––– N=14, O=16 e K=39
Mol Cuidado também com o volume de soluções ga-
Juntando as duas equações, temos a forma ex- sosas. Lembre-se: os gases ocupam todo o reci- a) 31,5g b) 56,0g c) 2,8g
pandida: piente que os contém. d) 12,6g e) 11,2g
m MISTURA DE SOLUÇÕES DE SOLUTOS
M = –––––––– 04. (Cesgranrio 90) Assinale a alternativa que
Mol x V DIFERENTES SEM OCORRÊCIA DE REAÇÃO indica a molaridade de uma solução de
CONCENTRAÇÃO EM EQUIVALENTE-GRAMA Quando se misturam duas ou mais soluções de H2SO4 0,5N:
POR LITRO solutos diferentes sem que ocorra reação, cada
a) 0,25 M b) 0,5 M c) 1 M
A normalidade é uma forma de expressar a con- soluto aparecerá inalterado na solução final e es-
d) 2 M e) 3 M
centração, que é calculada através do quociente tará dissolvido apenas num volume maior que o
entre o número de equivalentes (neq) de soluto inicial. Nesse caso, pode-se calcular a concentra- 05. (Cesgranrio 91) Acrescenta-se a 10ml de
dissolvidos e o volume de solução em litros. ção de cada soluto ou de cada íon como se hou- solução 3M de H2SO4 0,245g do mesmo
neq vesse ocorrido uma simples diluição.
N = –––––– ácido e água, completando-se o volume a
V Fórmula: C1 . V1 = C2 . V2 65ml. A solução resultante será:
Um equivalente é dependente do tipo de reação MISTURA DE SOLUÇÕES COM REAÇÃO Dados: H = 1, S = 32 e O = 16
envolvida. No caso de reação ácido-base, equi-
QUÍMICA a) 5M b) 5N c) 2M
valente de um ácido é a massa de ácido que
liberta um mol de H+. Equivalente de uma base é Ao se misturarem soluções de solutos diferentes d) 2N e) 1N
a massa de base que liberta um mol de OH–. No que reagem entre si (e não simplesmente se mis- 06. (Cesgranrio 95) Para preparar 1,2 litros de
caso de uma reação de óxido-redução, o turam), encontram-se as seguintes situações;
equivalente de um oxidante é a massa de
solução 0,4M de HCl, a partir do ácido con-
oxidante que recebe um mol de elétrons. Os solutos estão em quantidades exatas para centrado (16M), o volume de água, em li-
Equivalente de um redutor é a massa de redutor reagir (proporção estequiométrica). Nesse caso, tros, a ser utilizado será de:
que fornece um mol de elétrons. reagirão integralmente; a) 0,03 b) 0,47 c) 0,74
Número de equivalentes-grama do soluto: Um dos solutos está em excesso (não há propor- d) 1,03 e) 1,17
m1 ção estequiométrica). Nesse caso, haverá exces-
ne1 = ––––– 07. (Fatec 97) Fenol, C6H5OH, conhecido como
E1 so.
ácido fênico, é usado como desinfetante e
Equivalente-grama do soluto: Em qualquer das situações descritas, usa-se cál- na manufatura de plásticos.
M1 culo estequiométrico para descobrir, por Dissolvendo-se 0,752g desse composto
E1 =––––––––––––––––––––––– em água suficiente para 500ml, obtém-se
Total de cargas + ou - exemplo, a concentração dos produtos na
Ácido: número de H+ solução final ou de algum excesso de reagente. solução cuja concentração expressa em
Base: número de OH– mol/L é:
RELAÇÃO DAS CONCENTRAÇÕES DAS SO- Massas molares: H=1g/mol, C=12g/mol,
DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES
LUÇÕES O=16g/mol
C = τ . d . 1000 = M . M1 = N . E1
Ato físico-químico de tornar uma solução menos a) 0,008 b) 1,504 c) 0,016
concentrada em partículas de soluto através do d) 1,6 e) 3,2
Onde:
aumento da quantidade de solvente nesta. A
C = concentração em g/L 08. (Mackenzie 96) A concentração em g/L, da
diluição depende do fator de diluição (número de
vezes que a concentração da solução vai
τ = título solução obtida ao se dissolverem 4g de
diminuir). d = densidade em g/mL cloreto de sódio em 50cm3 de água, é:
Achamos o Fator de Diluição dividindo o Volume M = concentração em mol/L
M1 = massa molar do soluto em g/mol a) 200 g/L b) 20 g/L c) 0,08 g/L
da solução depois de diluída pelo Volume da
solução antes de ser diluída. N = concentração em eq-g/L d) 12,5 g/L e) 80 g/L
E1 = equivalente-grama do soluto