Você está na página 1de 1

guerra da marinha: os encouraçados São Pau- 10.

PRINCIPAIS MANIFESTAÇÕES
lo e Minas Gerais. Eles exigiam o fim dos cas- TENENTISTAS:
tigos corporais, a melhoria nos soldos e a re-
dução da jornada de trabalho. Se as reivindica- 1.a REVOLTA DO FORTE DE COPACABANA
ções não fossem atendidas, o Rio de Janeiro (1922)
seria bombardeado. Foi a primeira manifestação armada tenentista.
• O governo fingiu que negociaria com os revol- Travada na praia de Copacabana, marcou o fim
tosos, mas optou por sufocar o movimento, do governo de Epitácio Pessoa. O objetivo era
condenando o líder João Cândido à prisão. evitar a posse de Artur Bernardes. No confronto
5.° REVOLTA DA VACINA com as forças do governo, morreram 16 oficiais,
• Marcou o governo Rodrigues Alves. Ocorreu sobrevivendo apenas os tenentes Siqueira Cam-
01. (FGV) A política de valorização do café,
no Rio de Janeiro, em 1904. pos e Eduardo Gomes que, mais tarde, participa-
implementada no decorrer da República
Velha, atendia aos interesses dos cafei- • Esteve ligada às condições de vida da popula- riam de outros movimentos tenentistas. Esta re-
cultores. Para tanto, utilizava os seguintes ção: desemprego, péssimas condições de mo- volta ficou conhecida como “Os 18 do Forte”.
instrumentos: radia, saneamento, fome etc. 2.a REVOLUÇÃO PAULISTA DE 1924
a) investimentos na produção e na desvalori- • Destaque para o sanitarista Oswaldo Cruz, de- No segundo aniversário da primeira revolta te-
zação cambial; fensor das campanhas de vacinação obrigató-
nentista, explode, em São Paulo, outra manifesta-
b) compra e queima do excedente produzido ria.
ção armada dos tenentes. Dessa manifestação, o
e desvalorização cambial; • Foi instituída a Lei da Vacina (pivô da revolta; o movimento expandiu-se para o Norte e o Nordes-
c) compra e queima do excedente produzido povo, de modo geral, ficou contra a obrigato-
te do País. Os tenentes tomaram várias cidades
e investimentos na produção; riedade da vacinação instituída pela Lei da Va-
brasileiras, entre elas Natal, Belém, Santarém,
d) financiamentos para modernização tecno- cina).
Óbidos e Manaus.
lógica e investimentos na produção; 6.° REVOLTA DO JUAZEIRO
e) compra e queima do excedente produzido 3.a COLUNA PRESTES (1924–1927)
• Ocorreu no Ceará, no sertão do Cariri, em
e financiamentos para modernização tec- Representou o ponto culminante da luta armada
1914. Confronto armado entre as oligarquias
nológica. da jovem oficialidade. Teve como líder Luís Car-
cearenses, dominadas pela família Accioly, e o
02. (UFF)A chamada crise dos anos 1920 re- Governo Federal. O conflito originou-se da in- los Prestes. Percorreu cerca de 25 mil quilôme-
sultou da convergência de múltiplos terferência do poder central na política esta- tros de Sul a Norte. Tinha por objetivo conscien-
questionamentos de ordem econômica, dual, nas primeiras décadas do século XX. tizar a população brasileira do perigo que repre-
política, social e cultural. • Foi liderada pelo padre Cícero e apoiada pelos sentavam para o País as oligarquias dominantes.
Considere os seguintes processos: coronéis que protestavam contra o interventor Propunha salvar o Brasil pela entrega do poder
I. Estruturação do jacobinismo florianista do Ceará, imposto pelo presidente Hermes da aos tenentes.
II. Consolidação do anarco-sindicalismo Fonseca.
III. Eclosão do Modernismo na Semana • Prevaleceu, no fim do conflito, a vitória dos ser-
Exercícios
de 1922 tanejos liderados pelo padre Cícero. Os Accio-
IV. Constituição do Partido Comunista ly voltaram a comandar o Ceará; o padre Cíce- 01. (UFV) Analise o seguinte texto:
Brasileiro ro, a cidade de Juazeiro. "É um fenômeno descrito como sendo
V. Emergência do populismo 7. POLÍTICA DAS SALVAÇÕES o predomínio político exercido pelos fa-
VI. Fortalecimento do movimento tenen- zendeiros nas áreas sob a sua influên-
• Movimento criado para acabar com a influên-
tista cia econômica e social. Suas raízes se
cia de Pinheiro Machado na orientação do go-
Dentre esses processos, os que expres- encontram na estrutura fundiária brasi-
verno Hermes da Fonseca.
sam o contexto histórico da crise mencio- leira, a partir da República Velha, base-
nada estão indicados por: • O objetivo era salvar o País do domínio oligár-
ada no latinfúndio e na concentração
quico e da desmoralização política. Em verda-
a) I, III e VI b) II, IV e V c) III, IV e V da propriedade rural em mãos de pou-
de, essa política não passou da derrubada das
d) III, IV e VI e) IV, V e VI cas famílias. Pode-se notar sua perma-
velhas oligarquias estaduais, por meio de inter-
03. (FGV) (...) tem-se ressaltado o [seu] cará- venções militares e de sua substituição por no- nência, em grande parte, no interior
ter espontâneo (...) e não há motivo para vas oligarquias com o Poder Executivo Fede- brasileiro, onde as populações ainda
se rever o fundo dessa qualificação. A au- ral. seguem a orientação dos políticos lo-
sência de um plano, de uma coordena- 8. CRISE DA REPÚBLICA OLIGÁRQUICA cais, geralmente identificados com a
ção central, de objetivos pré-definidos é (anos de 1920) propriedade da terra."
patente. Os sindicatos têm restrito signifi- • Semana de Arte Moderna (1922). Esse texto faz referência a qual fenôme-
cado; o Comitê de Defesa Proletária – ex- • Criação do PCB (1922). no político?
pressão da liderança anarquista e em • Tenentismo.
a) Messianismo.
menor escala socialista – não só se forma • Crise mundial de 1929.
no curso do movimento, como procura b) Coronelismo.
9. TENENTISMO c) Convênio de Taubaté.
apenas canalizar reivindicações. O pa-
drão de agressividade da greve relacio- • Movimento da jovem oficialidade brasileira de d) Política do café-com-leite.
na-se com o contexto sociocultural de contestação às apodrecidas instituições da Re- e) Política dos governadores.
São Paulo e com a fraqueza dos órgãos pública Velha.
que poderiam exercer funções combina- • Tinha caráter elitista; os jovens oficiais prepara- 02. (PUCSP) A Constituição brasileira de
das de representação e de controle. (Bo- vam-se na Escola Militar de Realengo, no Rio 1891
ris Fausto, Trabalho urbano e conflito so- de Janeiro. a) permitiu a plena democratização do País,
cial) • Acreditavam que o caminho para salvar a pá- com a superação do regime militar.
tria era a tomada do poder.
O texto faz referência b) criou um quarto poder, o Moderador, que
• Os tenentes indispuseram-se com a alta oficia-
a) à Greve Geral de 1917. atribuía plenos poderes ao Imperador.
lidade e acusaram a cúpula do exército de
b) à Greve pelas oito horas de 1907. c) separou o Estado, agora republicano, da
estar a serviço das oligarquias dominantes.
c) à Intentona Comunista de 1935. • Os tenentes, apesar da preocupação com a Igreja Católica.
d) à Revolução Constitucionalista de 1932. miséria popular, não acreditavam que o povo, d) manteve a permissão para a existência
e) ao Levante Tenentista de 1924. despreparado, fosse capaz de lutar pelos pró- de mão-de-obra escrava.
prios interesses. À frente da luta, deveriam es- e) eliminou os resquícios autoritários do var-
tar, portanto, os jovens oficiais. guismo.

14