Você está na página 1de 1

camos binômios, usando i2 = –1

Matemática (a+bi) . (c+di) = (ac – bd) + (ad + bc)i


Exemplos
Professor CLÍCIO Freire = 6 – 8i + 9i – 12i2
= 6 + i – 12 . (–1)
Aula 84
= 6 + i + 12
= 18 + i
Números complexos Distributiva
–8i + 9i = i e i2 = –1
Vimos, na resolução de uma equação do 2.°
grau, que, se o discriminante é negativo, ela não = – 8 – 4i + 4i + 2i2
admite raízes reais. Por exemplo, a equação = – 8 + 2 . (–1) 01. O produto (5 + 7i) (3 – 2i) vale:
x2 + 9 = 0 =–8–2 a) 1 + 11i
não admite raízes reais. Se usarmos os métodos = – 10 b) 1 + 31i
que conhecemos para resolvê-la, obtemos Distributiva
x2 = –9 ⇒ x = ± -4i + 4i = 0 e i2 = –1
c) 29 + 11i
mas é inaceitável tal resultado para x; os núme- d) 29 – 11i
ros negativos não têm raiz quadrada. = – 3i . (4) – 3i . (–2i) e) 29 + 31i
Para superar tal impossibilidade e poder, então, = – 12i + 6i2 02. Se f(z) = z2 – z + 1, então f(1 – i) é igual
resolver todas equações do 2.° grau, os matemá- = –12i + 6 . (–1)
a:
ticos ampliaram o sistema de números, inventan- = –6 –12i
a) i
do os números complexos.
O conjugado e a divisão b) –i + 1
Primeiro, eles definiram um novo número
A divisão de números complexos é semelhante à c) i–1
i=
racionalização do denominador de uma fração
Isso conduz a i2 = –1. Um número complexo é, d) i+1
com radicais. Assim, se temos o quociente
então, um número da forma a + bi,onde a e b e) –i
são números reais. nosso objetivo é escrevê-lo na forma a + bi. Para
03. (FUVEST) Sendo i a unidade imaginária
Para a equação acima, fazemos isso, introduziremos, inicialmente, o conceito de
(i2=–1), pergunta-se: quantos números
x=± ⇒x=± ⇒x=± conjugado de um número complexo.
x=±3i Complexos conjugados
reais a existem para os quais (a + 1)4 é
As raízes da equação x2+9 = 0 são 3i e –3i. um número real?
O conjugado de um número complexo a + bi é a
Definição – bi, e o conjugado de a – bi é a + bi. a) 1
Os números complexos a + bi e a – bi são cha- b) 2
Um número complexo é uma expressão da forma
a + bi, onde a e b são números reais e i2 = –1. mados complexos conjugados. c) 3
No número complexo a + bi, a é a parte real, e b Para um número complexo z, seu conjugado é d) 4

é a parte imaginária. representado com Z ; então, se z = a + bi e) infinitos

escrevemos Z = a – bi.
Exemplos 04. Sendo i a unidade imaginária, o valor de
Exemplos:

Um número, como 12i, com parte real 0, chama- O conjugado de z = 2 + 3i é Z = 2–3i i10 + i–100 é:

se número imaginário puro. Um número real, co- O conjugado de z = 2 – i é Z = 2 + 3i a) zero

mo –9, pode ser considerado como um número O conjugado de z = 5i é Z = –5i
– b) i
complexo com parte imaginária 0. O conjugado de z = 10 é Z = 10 c) –i
Quando multiplicamos um número complexo z = d) 1

a + bi pelo seu conjugado Z = a – bi, o resultado e) –1
que se obtém é um número real não negativo:
– 05. Sendo i a unidade imaginária, (1–i )–2 é
z . Z = (a + bi) . (a – bi)
= a2 – abi + abi – b2i2 igual a:
= a2 – b2 . (–1) a) 1
Igualdade de números complexos
A soma dos quadrados de dois números reais b) –i
Os números complexos a + bi e c + di são iguais nunca é negativa c) 2i
se suas partes reais são iguais e suas partes ima- = a2 + b2 d) –i/2
ginárias são iguais, isto é: Usamos essa propriedade para expressar o quo- e) i/2
ciente de dois números complexos na forma
a + bi = c + di se a+bi. 06. A potência (1–i )16 equivale a:
Dividindo dois números complexos a) 8
Exemplos Para escrevermos o quociente na forma b) 16–4i
c) 16–16i
A + Bi, multiplicamos o numerador e o denomi-
nador pelo conjugado do denominador. d) 256–16i
e) 256
Potências de i
2 + 5i = Temos: 07. Se os números complexos z1 = 2–i e z2 =
Se x e y são números reais e x + yi = 7 – 4i, então i0 = 1 i4 = i2.i2=(–1).(–1)=1 x + 1, x real e positivo, são tais que |z1 .
x = 7 e y =–4. i1 = i i5 =i4.i=1. i = i z2|2 = 10 então x é igual a:
i2 = –1 i6 =i4.i2=1. (–1) = –1
Aritmética dos números complexos a) 5 b) 4 c) 3
i3 = i2 . i = –1 . i = –i i7 =i4.i3=1(–i)= –i
Adição Observe que as quatro potências de i, na coluna d) 2 e) 1
Para adicionarmos dois números complexos, adi- da esquerda, repetem-se nos quatro casos se- 08. O módulo do complexo cos a–i .sen a é:
cionamos as partes reais e as partes imaginárias guintes na coluna da direita. Esse ciclo 1, i, –1, –i
a) –1 b) –i c) i
(a + bi) + (c + di) = (a + c) + (b + d)i repete-se indefinidamente.
Então, para simplificar ix para x > 4, buscamos o d) i4 e) i5
Subtração
Para subtrairmos dois números complexos, sub- maior múltiplo de 4 contido em x; por exemplo 09. Calcular as raízes quadradas do número
traímos as partes reais e as partes imaginárias i26 = i24 . i2 = (i4)6 . i2 = 16 . (–1) = –1 complexo 5–12i.
(a + bi) – (c + di) = (a – c) + (b – d)i i43 = i40 . i3 = (i4)10 . i3 = i10 . (–i) = –i

Multiplicação Representação dos números complexos 10. Achar o conjunto-verdade, em R, da


Multiplicamos números complexos como multipli- Para desenharmos o gráfico do número comple- equação x8–17x4+16=0.

13