Você está na página 1de 1

o equilíbrio, ela não pára.

Ela continua proces-


sando-se, porém tanto a reação direta como a
Química inversa ocorrem à mesma velocidade, e desse
jeito, a proporção entre os reagentes e os
Professor Pedro CAMPELO produtos não varia . Por outras palavras, estamos
na presença de um equilíbrio dinâmico (e não de
Aula 130
um equilíbrio estático).
3. CONSTANTE DE EQUILÍBRIO
Equilíbrio químico "Por exemplo, a constante dessa reação na
1. DEFINIÇÃO temperatura de 1000 K é 0,0413 L/mol (é comum
Um equilíbrio químico é a situação em que a pro- observar-se a omissão da unidade da constante,
porção entre as quantidades de reagentes e pro- uma vez que sua unidade pode variar de 01. (Unesp 95) Em uma das etapas da fabri-
dutos em uma reação química se mantém equilíbrio para equilíbrio)." cação do ácido sulfúrico, ocorre a reação
constante ao longo do tempo. Uma vez atingido o equilíbrio, a proporção entre SO2(g) + 1/2 O2(g) SO3(g)
os reagentes e os produtos não é necessaria-
Ao menos teoricamente, toda a reação química Sabendo-se que as constantes de
ocorre nos dois sentidos: de reagentes trans- mente de 1:1 (lê-se um para um). Essa proporção
é descrita por meio de uma relação matemática,
equilíbrio da reação diminuem com o
formando-se em produtos e de produtos trans- aumento da temperatura e que o processo
formando-se de volta em reagentes. Contudo, em mostrada a seguir:
Dada a reação genérica: de fabricação do ácido sulfúrico ocorre em
certas reações, como a de combustão, virtual-
mente 100% dos reagentes são convertidos em aA + bB yY + zZ , recipiente fechado, conclui-se que a reação
produtos, e não se observa o contrário ocorrer onde A, B, Y e Z representam as espécies quími- anterior
(ou, pelo menos, não em escala mensurável); tais cas envolvidas, e a, b, y e z, os seus respectivos a) é favorecida pelo aumento do volume do
reações são chamadas de irreversíveis. Há, tam- coeficientes estequiométricos, a fórmula que recipiente.
bém, uma série de reações nas quais, logo que descreve a proporção, no equilíbrio, entre as b) é desfavorecida pelo aumento da pressão
uma certa quantidade de produto(s) é formada, espécies envolvidas é: total exercida sobre o sistema.
este(s) torna(m) a dar origem ao(s) reagente(s); [y]y . [z]z
Kc = –––––––– c) é exotérmica.
essas reações possuem o nome de reversíveis. O [a]a . [b]b
d) não é afetada pelo aumento parcial de SO3.
conceito de equilíbrio químico praticamente Os colchetes representam o valor da concentra-
ção (normalmente em mol/L) da espécie que está e) tem seu rendimento do equilíbrio, estabe-
restringe-se às reações reversíveis.
simbolizada dentro dele ([A] = concentração da lecido em presença de um catalisador.
2. REVERSIBILIDADE DE REAÇÕES QUÍMICAS
espécie A, e assim por diante). Kc é uma grandeza
Um exemplo de reação reversível é a da produ- 02. (Faap 96) Atualmente, o processo industrial
chamada de constante de equilíbrio da reação.
ção da amônia (NH3), a partir do gás hidrogênio utilizado para a fabricação de H2SO4 é
Cada reação de equilíbrio possui a sua constante,
(H2) e do gás nitrogênio (N2) λ — que faz parte a qual sempre possui o mesmo valor para uma chamado "processo de contato". Nesse
do Processo de Haber: mesma temperatura. De um modo geral, a processo, o enxofre é queimado originando
N2(g) + 3H2(g) 2NH3(g) constante de equilíbrio de uma reação qualquer é SO2(g). Este gás, juntamente com O2(g), é
Note-se que a seta dupla ( ) significa que a calculada dividindo-se a multiplicação das introduzido num conversor catalítico,
reação ocorre nos dois sentidos e que o subs- concentrações dos produtos (cada uma elevada quando ocorre a reação:
crito (g) indica que a substância se encontra na ao seu respectivo coeficiente estequiométrico) 2 SO2(g) + O2(g) 2 SO3(g)
fase gasosa. pela multiplicação das concentrações dos Supondo que o espaço livre do conversor
Nessa reação, quando as moléculas de nitrogê- reagentes (cada uma elevada ao seu relativo
nio e as de hidrogênio colidem entre si, há uma
seja de 400 litros e que nele estejam
coeficiente estequiométrico).
certa chance da reação entre elas ocorrer, assim confinados 80 mol SO2 , 120mol de O2 e
Um exemplo disso é a formação do trióxido de
como, quando moléculas de amônia colidem 200mol de SO3, sob dadas condições de
enxofre (SO3) a partir do gás oxigênio (O2) e do
entre si, há uma certa chance de elas se dissocia- dióxido de enxofre (SO2(g)) λ – uma etapa do pressão e temperatura, o valor de Kc, para
rem e de se reorganizarem em H2 e N2. processo de fabricação do ácido sulfúrico: a reação acima representada, é:
No início do processo, quando há apenas uma 2SO2(g) + O2(g) 2SO3(g) a) 20,8 b) 4,8 x 10–2 c) 8,33
mistura de hidrogênio e nitrogênio, as chances A constante de equilíbrio dessa reação é dada d) 0,12 e) 0,05
de as moléculas dos reagentes (H2 e N2) por:
colidirem umas com as outras é a máxima de [SO3]2 03. (Fei 94) O metanol, apesar de tóxico, é
toda a reação, o que fará com que a taxa (ou Kc = ––––––––––– muito importante em laboratórios, indústrias
[SO2]2 [O2]
velocidade) com que a reação ocorre também o
É possível determinar experimentalmente o valor e também como combustível. Pode ser
seja. Porém, à medida com que a reação se
da constante de equilíbrio para uma dada tempe- sintetizado a partir de monóxido de carbono
processa, o número de moléculas de hidrogênio e gás hidrogênio através da reação de
ratura. Por exemplo, a constante dessa reação na
e de nitrogênio diminui, reduzindo, dessa forma, equação:
temperatura de 1000K é 0,0413L/mol (é comum
as chances de elas colidirem entre si e,
observar-se a omissão da unidade da constante, CO(g) + 2 H2(g) CH3OH(g) ∆H<0
conseqüêntemente, a velocidade desse sentido
uma vez que sua unidade pode variar de O rendimento na produção de álcool é
da reação. Por outro lado, com o avançar da
equilíbrio para equilíbrio). A partir dela, dada uma favorecido:
reação, o número de moléculas de amônia vai
certa quantidade conhecida de produtos a) a baixas pressões
aumentando, o que faz com que cresçam as
adicionados inicialmente em um sistema nessa
chances de elas colidirem e de se voltar a formar b) a altas temperaturas
temperatura, é possível calcular, por meio da
hidrogênio e nitrogênio, elevando, assim, a c) pelo aumento da concentração de H2
fórmula da constante, qual será a concentração
velocidade desse sentido da reação. Por fim, d) pela adição de catalisador
de todas as substâncias quando o equilíbrio for
chegará um momento em que tanto a velocidade e) pela diminuição da concentração de CO
atingido.
de um dos sentidos quanto a do outro serão
idênticas. Nesse ponto, nenhuma das
4. RELAÇÃO ENTRE A VELOCIDADE DA 04. (Fuvest 94) A altas temperaturas, N2 reage
REAÇÃO E A CONSTANTE DE EQUILÍBRIO com O2, produzindo NO, um poluente atmos-
velocidades variará mais (se forem mantidas as
condições do sistema onde a reação se pro- Conforme já mencionado, no equilíbrio, a veloci- férico:
cessa) e ter-se-á atingido o equilíbrio químico, dade tanto da reação inversa quanto a da direta N2(g) + O2(g) 2NO(g)
são iguais. Por sua vez, a velocidade de uma
conforme ilustrado nas figuras abaixo: À temperatura de 2000 kelvins, a constante
reação depende de uma outra constante chama-
do equilíbrio acima é igual a 4,0x10–4.
da de constante de velocidade (simbolizada,
aqui, por k); e é possível encontrar uma relação Nessa temperatura, se as concentrações
entre as constantes de velocidade das reações de equilíbrio de N2 e O2 forem, respectiva-
direta e indireta e a constante de equilíbrio. mente, 4,0x10–3 e 1,0x10–3mol/L, qual será a
Para demonstrar isso, considere-se o seguinte de NO?
equilíbrio genérico (supondo que as suas rea- a) 1,6 x 10–9 mol/L.
ções ocorram cada qual em uma única etapa): b) 4,0 x 10–9 mol/L.
Um raciocínio similar, em princípio, pode ser 2A X+Y c) 1,0 x 10–5 mol/L.
aplicado para qualquer equilíbrio. Agora, vejamos as duas reações que ocorrem d) 4,0 x 10–5 mol/L.
Deve-se salientar que, quando uma reação atinge nele, juntamente com a expressão de suas res-
e) 1,6 x 10–4 mol/L.
pectivas velocidades (r):