Você está na página 1de 41

O SISTEMA

ÚNICO DE
SAÚDE
SISTEMA UNIVERSAL

PROF. MARCOS ALEX MENDES DA SILVA


CONSIDERAÇÕES
INICIAIS
Para início de conversa...
O Estado e a Previdência Social

Tratar os doentes individualmente – assistência à saúde

INPS (Instituto Nacional de Previdência Social - 1966) – subordinado ao


Ministério do Trabalho

Ministério da Saúde-> elaborar e


executar programas unitários e
assistir epidemias

Bertolli Filho, 2004


Baixos preços pagos pelos serviços médicos
Aumento da prática hospitalares
de cesarianas

Demora na transferência das


verbas para as entidades conveniadas
INPS

Cirurgias desnecessárias
SIMPAS
Medicina de grupo SNS
Bertolli Filho, 2004
AIDS

Perfil
epidemiológico
brasileiro na década
de 1980 Cólera
Dengue

Perfil
epidemiológico
brasileiro na década
de 1980
Coqueluche
A Reforma Sanitária Brasileira, a descentralização
do sistema (SUDS) e o SUS

Quem é responsável pela saúde?

Mu
nicí
pios

Estado
s

União
A
implantação
do SUS
A Constituição Cidadã de 1988
TÍTULO VIII
DA ORDEM SOCIAL
SEÇÃO II
DA SAÚDE

Mudança do conceito:
Seguro social Seguridade social

Art. 198 -
I - descentralização
II - atendimento integral
III - participação da comunidade
Fundamento
Dispõe sobre as condições para a promoção
proteção e recuperação da saúde, a
organização e o funcionamento os serviços
correspondentes e dá outras providências.

Lei Orgânica do SUS


8080/1990 Arcabouço
▪ Princípios
▪ Diretrizes
▪ NOB/SUS
▪ NOAS/SUS
▪ Saúde como direito de todos
▪ Saúde como dever do Estado
▪ Pacto pela Saúde
Fundamento
Dispõe sobre a participação da comunidade na
estão do SUS e sobre as transferências
intergovernamentais de recursos financeiros na
área de saúde e dá outras providências.

Lei Orgânica do SUS


8142/1990 Arcabouço
Art. 1º
I - Conferências de Saúde
II - Conselhos de Saúde
Art. 4º
I - Fundo Nacional de Saúde
II - Conselho de Saúde
III - Plano de Saúde
IV - Relatório de Gestão
V - PCCS
VI - Contra partida de recursos
As conferências
e os conselhos Conselhos Municipais de Saúde

de saúde
Princípios e diretrizes
▪ Princípios doutrinários
▪ Universalidade
▪ Equidade
▪ Integralidade
▪ Diretrizes
▪ Descentralização
▪ Regionalização
▪ Hierarquização
▪ Complementariedade do setor privado
▪ Igualdade da assistência
Os princípios do SUS
Regionalização e Hierarquização

Fonte: Santos, 2010.


Disponível em:
http://www2.uesb.br/ppg/ppges/wp-content/uploads/2017/03/FabrC3ADcio-A.-dos-Santos-DissertaC3A7C3A3o_20101.pdf
Regionalização e Hierarquização
SUS – estrutura organizacional

• União – Mistério da Saúde Região de Saúde


Esfera
Federal
• Ministro da Saúde
Pólo
• Unidade da Federação
Esfera
estadual
• Secretário estadual de saúde Região
Centro Municípios
Sul Três
Rios
• Municípios Unidades de Saúde

Esfera
municipal
• Secretários municipais de saúde

Público + Privado (contratado ou conveniado)

Cunha & Cunha, 1998


SUS como novo pacto social
▪ Direito de todos
▪ Dever do estado
▪ Seguridade social
▪ Fundo de saúde
Qual SUS como desenho político institucional
novidade o ▪ Descentralização e participação
SUS social (conselhos e conferencias
de saúde)
apresenta? ▪ CIT e CIB

SUS como novo modelo técnico assistencial


Atenção integral (integralidade da assistência)
A trajetória de organização do SUS

Normatização Produtos

NOB SUS 91 Estabelece transferência dos recursos do INAMPS para estados e


municípios, pagamento por produção, avaliação pela quantidade,
SIH
NOB SUS 93 Modelos de gestão incipiente, semi plena e parcial, comissões
intergestoras
NOB SUS 96 Conceito ampliado, incentivos PACS e PSF, PAB fixo e variável

NOAS 02 Papel do gestor estadual e regionalização (PDR), gestão da AB


ampliada, organização dos serviços de media complexidade,
qualificação das microrregioes de assistência a saúde, política de
alta complexidade (PPI), SIOPS, emenda 29/00 (LC 141 de
13/01/12 - percentuais mínimos de investimento
PACTO PELA Contratos Organizativos de Ação Pública
SAÚDE
As comissões intergestoras
O Pacto pela Saúde

NOAS
02
NOB 96
NOB
NOB 91 93
Portaria GM/MS nº 399 de 22-02-2006

Pacto
pela vida

Pacto
em
Pacto pela Vida: defesa
do SUS
Política Nacional de Promoção de Saúde
Política Nacional do Idoso Pacto de
gestão
Política Nacional de Atenção Básica - ESF
O
Financiamento
do SUS
Financiamento
Como destinar recursos
financeiros para as ações de
saúde?
O horizonte da proposta de
alteração do financiamento é
construir um processo de
alocação mais eqüitativo, que
considere as diferenças locos-
regionais e as variáveis sócio-
epidemiológicas.
Financiamento do SUS
1. Bloco financeiro da atenção básica:
PAB fixo e variável

2. Bloco financeiro da média e alta complexidade


MAC e FAEC
Bloco de Custeio
3. Bloco financeiro da assistência farmacêutica (95% do orçamento)
Medicamentos excepcionais, especiais e da farmácia básica

4. Bloco financeiro da vigilância em saúde


Vigilância sanitária, epidemiológica, ambiental e saúde do
trabalhador

5. Bloco financeiro de gestão Bloco de investimento


Financiamento de todas as ações de gestão
Brasil, 2006, Brasil, 2017
Bloco financeiro da Atenção Básica

ESF/PACS
Saúde Especificidades Bloco financeiro
Bucal regionais
PAB variável da Atenção Básica
Incentivos
Incentivos penitenciários
indígenas

PAB fixo Valor per capta mensal

Piso financeiro da média e alta complexidade


Bloco financeiro MAC SAMU Hospitais de pequeno porte
da Média e Alta Central de referência em saúde do
Complexidade trabalhador
FAEC Transplantes, ações estratégicas e
emergenciais
Bloco Financeiro da Bloco financeiro da assistência famacêutica
Assistência
Farmácia básica PA PAB Hiperdia
Farmacêutica B variável Asma/rinite
fixo Saúde mental
Saúde da mulher
Tabagistmo
Farmácia estratégica DST AIDS, hemoderivados, insulina e endemias

Farmácia excepcional APAC

Bloco financeiro da vigilância em saúde

Vigilância epidemiológica ESF/PACS VIGSUS,


imunizações,
Bloco Financeiro DST/IADS

da Vigilância em Saúde Vigilância sanitária PEVISA

Vigilância ambiental APAC


Bloco Financeiro da Gestão do SUS (Bloco de Investimento)

Programação

Regionalização

Recursos do SUS Políticas específicas

Planejamento e orçamento

Regulação, controle e avaliação

Controle social

Recursos do Pacto Educação permanente

Gestão do trabalho

Brasil, 2006, Brasil, 2017


Decreto federal 7508 de 28-06-11

Conteúdo Estratégias

Organização do SUS Regiões e Redes de atenção à saúde


Hierarquização
Planejamento em saúde Planos de saúde

Assistência em saúde RENASE

RENAME

Articulação interfederativa Comissões intergestoras

Contrato organizativo da Ação Pública da


Saúde
A Redes de Atenção à Saúde
Lei Complementar 141 de 13-01-2012

▪ Art. 5o A União aplicará, anualmente, em ações e serviços públicos de saúde, o


montante correspondente ao valor empenhado no exercício financeiro anterior,
apurado nos termos desta Lei Complementar, acrescido de, no mínimo, o
percentual correspondente à variação nominal do Produto Interno Bruto (PIB)
ocorrida no ano anterior ao da lei orçamentária anual.
▪ Art. 6o Os Estados e o Distrito Federal aplicarão, anualmente, em ações e
serviços públicos de saúde, no mínimo, 12% (doze por cento) da arrecadação
dos impostos a que se refere o art. 155 e dos recursos de que tratam o art.
157, a alínea “a” do inciso I e o inciso II do caput do art. 159, todos da
Constituição Federal, deduzidas as parcelas que forem transferidas aos
respectivos Municípios.
▪ Art. 7o Os Municípios e o Distrito Federal aplicarão anualmente em ações e Brasil, 2012
serviços públicos de saúde, no mínimo, 15% (quinze por cento) da arrecadação
dos impostos a que se refere o art. 156 e dos recursos de que tratam o art.
158 e a alínea “b” do inciso I do caput e o § 3º do art. 159, todos da
Constituição Federal.
Resumindo...

Programa
Constituição Lei 8080 Decreto
Legislação MARCOS LEGAIS DO SUS LC 141 SUS legal Previne
federal Lei 8142 7508
Brasil

Ano 1988 1990 1991 1993 1996 2001 2006 2011 2012 2017 2019

Pacto
Instrument
NOB NOB NOB NOAS pela Resoluções tripartite
os
Saúde
O conflito da implantação do SUS

Os desafios ideológicos da Saúde no Brasil

Liberdade da economia
Cidadania
Privatizações
Informação

Liberalismo Política de Bem Estar


(neoliberalismo) Social

Democracia
Redução do Estado (Reforma)
Noronha, Lima e Machado, 2004
Saúde supletiva
O SUS que dá certo
Fonte: Ministério da Saúde. Disponível em:
http://www.blog.saude.gov.br/index.php/entenda-o-sus/50025-sistema-nacional-de-transplantes#:
~:text=O%20Brasil%20conta%20com%20o,do%20Sistema%20Nacional%20de%20Transplantes.
Referências
REFERÊNCIAS BÁSICAS
• Kidd, Michael. A contribuição da MFC para os sistemas de saúde: um guia da Organização Mundial de Médicos de Família
(WONCA). Capítulo 2. Porto Alegre: Artmed, 2016 [AV]
• Moreira, TC et al. Saúde Coletiva. Porto Alegre: SAGAH, 2018 [AV]
• Solha, RCT. Sistema Único de Saúde: componentes, diretrizes e políticas públicas. São Paulo: Érica, 2014.
REFERÊNCIAS COMPLEMENTARES
▪ Aly CMC, Reis AT, Carneiro SAM, Moraes LFS. O Sistema Único de Saúde em série histórica de indicadores: uma perspectiva
nacional para ação. Saúde debate, Rio de Janeiro, v. 41, N. 113, P. 500-512, 2017. Disponível em:
https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/sdeb/v41n113/0103-1104-sdeb-41-113-
0500.pdf
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Lei complementar n 141 de 13 de janeiro de 2012. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp141.htm
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Decreto 7508 de 28 de junho de 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-
2014/2011/decreto/D7508.htm
▪ Brasil. Senado Federal. Constituição Federal do Brasil. 1988. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Assistência à Saúde. ABC do SUS. 1990
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Lei Orgânica do SUS nº 8080 de 19 de setembro de 1990. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Lei Orgânica do SUS nº 8142 de 28 de dezembro de 1990. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8142.htm
▪ Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 399 de 22 de fevereiro de 2006, que dispõe sobre o Pacto pela Saúde. Disponível em:
http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2006/GM/GM-399.htm
▪ Porto, S.M. Justiça social, eqüidade e necessidade em saúde. IN: Porto, S.M.; Piola, S.F.; Vianna S.M. Economia da saúde:
conceito e contribuição para gestão da saúde.1995. Disponível em:
http://www.ipea.gov.br/sites/000/2/livros/economia_saude/CAP5.pdf.Acesso em 08/11/09.
▪ Brasil. Programa Previne Brasil. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/gestor/financiamento
Obrigado!