Você está na página 1de 7

PEDAGOGIA

TRABALHO INTERDISCIPLINAR ORIENTADO - TIO

JUVENTUDE PERDIDA E EDUCAÇÃO ESQUECIDA

ADRIANO MAURÍCIO DE MOURA SANTOS RA: 00238-6

ROSELI CARDOSO DE SOUSA RA: 00258-4

MARIA APARECIDA DE MATOS RA: 00233-7

SUELEN DA SILVA RODRIGUES RA: 00238-6

TUPÃ – SP

2017
2

ADRIANO MAURÍCIO DE MOURA SANTOS RA: 00238-6

ROSELI CARDOSO DE SOUSA RA: 00258-4

MARIA APARECIDA DE MATOS RA: 00233-7

SUELEN DA SILVA RODRIGUES RA: 00238-6

JUVENTUDE PERDIDA E EDUCAÇÃO ESQUECIDA

Trabalho apresentado à Faculdades FACCAT, do


curso de Pedagogia, como um dos requisitos para a
obtenção da nota em interdisciplinar orientado - TIO,
ministrada pelo Professor João Adalberto Campato Jr.

TUPÃ – SP

2017
3

SUMÁRIO

1. DESENVOLVIMENTO E ANALISE CRITICA .................................................. 4

2. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS.................................................................. 7
4

DESENVOLVIMENTO E ANALISE CRÍTICA

A cada dia que passa mais crianças deixam a inocência da infância de lado
para dar lugar ao universo sombrio do crime. Ao invés dos carrinhos, bolas e bonecas
para brincar no quintal de casa, meninos e meninas com 11, 12, 13 anos de idade
brincam com armas, canivetes e facas. A droga ganhou espaço no meio familiar, não
sabe impor limites, ensinar valores e educar para a vida.

Os dados levantados pelo sistema nacional de atendimento sócio educativo


(SINASE) revelam que o perfil do adolescente em conflito com a lei é:

90% são homens;


76% tem entre 16 e 18 anos;
51% não frequentam a escola;
81% vivia com a família na época da internação;
12,7% vem de família que não possui renda;
66% possui família com renda inferior à dois salários mínimos;
85,6% são usuário de drogas.

O principal motivo dessa situação é o envolvimento com as drogas e o


desinteresse pelos estudos. Isso acaba levando jovens para o mundo do crime, alguns
começam desde cedo a se envolver com a criminalidade, tornam-se pequenos
infratores, no momento de necessidade financeira ou pelo simples fato de fazer,
acabam roubando e matando com frieza e trazem para si grandes consequências em
sua vida.

Hoje o ter tem mais valor do que o ser, ter carros, motos, roupas e sapatos de
marca, ter dinheiro que o pai dele não tem; um mundo de ostentação para aqueles
que vivem ao seu redor, esquecem sua identidade e valores, onde na verdade
poderiam ser cidadãos do bem.

Segundo o psicólogo Dr. Silvio de Mello, existe todo um contexto que explica
as diversas possibilidades para termos em nossas sociedades, adolescentes
infringindo as leis. A falta de limites no âmbito doméstico, a educação pouco adequada
5

para um respeito a vida e aos valores sociais; pais despreparados para educar seus
filhos, pois, também não foram instruídos devidamente e não têm noção da verdadeira
dimensão da criação de uma criança em seu desenvolvimento, adolescência,
juventude e vida adulta

A família deve envolver-se na vida de crianças e adolescentes, procurando


saber com quem se envolvem, quem são seus amigos, por ondem andam, se está
passando por algum problema. Os pais devem resgatar os momentos em família,
preocupar-se e envolver-se de forma sincera, valorizar um abraço, um diálogo e
coisas simples que fazem a diferença em sua formação e, principalmente entender
que a fase da adolescência e juventude necessita de cuidados e observação tanto
quanto a infância.

Para o sociólogo Marcos Rolim, esses jovens ao saírem da escola, se


aproximam de grupos armados e, nestes grupos são socializados de forma perversa,
onde a escola falha e o crime é bem-sucedido. A escola exclui e o crime acolhe. Essa
é a dinâmica, o menino passa a ser alguém naquele grupo, tem uma identidade, é
respeitado, tem uma arma na cintura, as meninas estão atrás dele.

A escola deve cumprir seu dever de fornecer educação de qualidade, projetos


que ingressam esses jovens no mercado de trabalho, tirando a oportunidade de ficar
na rua que, na verdade, é uma escola preparatória para o crime, uma estratégia é
oferecer coisas que vão de encontro e que agradem a eles. Projetos educativos como:
arte, cultura, lazer e esporte são essenciais para a formação de bons jovens.
Atividades que ocupem esses adolescentes e os ajudem a ter uma boa perspectiva
de vida e melhor ocupem seu tempo certamente os guiarão a melhores escolhas.

O papel da escola é formar bons cidadãos e prepara-los para sua posterior


inserção na sociedade e mercado de trabalho e, não permitir que sejam excluídos ou
vetados por escolhas erradas ou por falta de oportunidades. Existe uma grande
necessidade de incentivar a permanência, programas para sua inserção e reinserção
na sociedade com medidas socioeducativas que realmente cumpram o papel de
reeducar.

Na juventude se vê o futuro da nação, por isso, é essencial a preparação de


jovens mentes à total compreensão de seus papéis em uma sociedade e a perceber-
se como homens e mulheres capazes de enxergar as necessidades sociais e de
6

conhecerem a si mesmos e seus direitos e deveres individuais. Assim, conclui-se que


no momento atual torna-se cada vez mais importante educar e envolver jovens e
adolescentes em programas educacionais e processos pedagógicos bem
desenvolvidos para suas melhores capacitações desde cedo.

A educação abre as janelas do desenvolvimento e, oferecer uma educação


adequada desde a infância, como também, capacitação para uma possível ingressão
no mercado de trabalho ainda na juventude, contribuirá para a formação de homens
e mulheres que contribuem ativamente e sonham com uma sociedade mais justa,
transformando e contribuindo para o que será o futuro do País.
7

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ROLIM, MARCOS. Núcleo Integrado de Comunicação. Notícias da Universidade. Em


palestra, jornalista fala para estudantes sobre a formação de jovens violentos.
Disponível em: <https://www.unicruz.edu.br/em-palestra-jornalista-fala-para-
estudantes-sobre-a-formacao-de-jovens-violentos-n10491.html> Acesso em
07/06/2017.

PEREIRA, FERNANDA. Cruzeiro do Vale. Home. Notícias. Geral. Por que tantos
adolescentes estão se envolvendo na criminalidade?. Disponível em: <
http://www.cruzeirodovale.com.br/geral/por-que-tantos-adolescentes-estao-se-
envolvendo-na-criminalidade-/> Acesso em: 07/06/2017.

Você também pode gostar