Você está na página 1de 7

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA CANTO DA

MAIA

A Importância das Lutas Liberais nos


Açores

Trabalho elaborado por:


Alexandre Filipe Teixeira Raposo

6
A Importância das Lutas
Liberais nos Açores

História e Geografia de
Portugal

Professora: Dra. Lurdes


Ferreira

Autor:
Alexandre Filipe Teixeira Raposo

6
Ponta Delgada, 1 de Março de 2011

ÍNDICE

Página de
Rosto .......................................................................
1

Índice .......................................................................
........... 2

A Importância das Lutas Liberais nos


Açores .............................................. 3

Bibliografia ...............................................................
........... 6

6
A IMPORTÂNCIA DO LIBERALISMO NOS AÇORES

A Guerra Civil Portuguesa, também conhecida como as Guerras Liberais, teve

lugar em Portugal entre 1828 e 1834, opondo o partido constitucionalista liderado

pela Rainha D.ª Maria II de Portugal e o seu pai, o Imperador D. Pedro I do Brasil,

ao partido tradicionalista de D. Miguel I de Portugal. Em causa estava o respeito

pelas regras de sucessão ao trono português e a decisão tomada pelas Cortes de

1828, que aclamaram D. Miguel I como rei de Portugal.

Os Açores desempenharam um papel muito importante durante as lutas

liberais. Devido à acção de D. Miguel, que perseguia os defensores da Constituição

de 1822, muitos liberais foram obrigados a exilar-se no estrangeiro e, também, nos

Açores, na Ilha Terceira.

Desde o início que a Ilha Terceira desempenhou um papel de grande relevo no

período das Descobertas, graças à sua localização geográfica e aos seus portos e

enseadas.

No regresso da descoberta do caminho marítimo para a Índia, em 1499, Vasco

da Gama aí fez alta, tendo dado sepultura a seu irmão, Paulo da Gama.

6
Ilha Terceira

As lutas liberais levam a Terceira a desempenhar, mais uma vez, um importante

papel na história de Portugal, pois apoiava o partido liberal desde 1820.

Foi aqui que D. Pedro IV, durante os conflitos liberais, organizou a reconquista

do trono, instituindo a regência da Terceira e nomeando Angra como capital do reino.

Na sequência disso a sua filha, D. Maria II acrescentou do Heroísmo ao topónimo

Angra.

Após várias adversidades dá-se, em 1828, uma viragem em que os absolutistas

são dominados e a Terceira transforma-se na principal base dos liberais.

Na cidade da Praia, a 11 de Agosto de 1829, travou-se uma violenta batalha

naval em que as forças miguelistas são derrotadas, a que se segue a instalação da

regência na ilha e posterior conquista das restantes ilhas do arquipélago para a

causa liberal.

Logo a seguir, D. Pedro e as suas tropas seguiram para S. Miguel.

As tropas liberais desembarcaram no Nordeste (Achadinha), local onde

lutaram e venceram com facilidade a resistência miguelista. Ponta Delgada, foi o

destino seguinte, onde, no Porto Formoso, as tropas de D. Pedro, comandadas pelo

Conde de Vila Flor, travaram mais uma batalha vitoriosa contra as de D. Miguel, na

zona da Ladeira Velha.

6
Ilha de S.Miguel

A seguir a essa vitória, a ilha ficou rendida ao liberalismo.

Por duas vezes D. Pedro esteve hospedado em S. Miguel, no palácio da família

Canto, onde, hoje em dia, é o Tribunal de Contas.

Foi em S. Miguel que D. Pedro organizou um exército de 7500 homens, que ao

desembarcarem perto da cidade do Porto, em Mindelo, conseguiram a vitória do

liberalismo em Portugal.

Os militares, que ficaram conhecidos como ‘’os bravos do Mindelo’’, foram

treinados no campo do Relvão, em Ponta Delgada, e embarcaram para Mindelo a

partir do cais da Calheta de Pêro de Teive.

Em 1830, na Terceira, foi formado um Conselho de Regência.

Na chegada de D. Pedro IV aos Açores foi formado um governo em que foi

presidente o Duque de Palmela, fazendo, também, parte dele, Mouzinho da Silveira.

Mindelo, Vila do Conde

6
Bibliografia

http://liberalismo.no.sapo.pt/lutas_liberais.htm

http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/5023.pdf

http://www.guiadacidade.pt/portugal/poi/18594/43/angra-do-
heroismo

http://www.eb1-gambia.rcts.pt/acores.htm