Você está na página 1de 3

Parte 1:

Empresa Ágil - Aquela que tem capacidade de se adaptar rapidamente,


nunca foi tão grande quanto agora em função da luta pela recuperação
econômica e por causa dos avanços da tecnologia móvel. (parte 1, página
12).

Modelo de Negócios - É um método de fazer negócios pelo qual a


empresa pode gerar receita bruta e lucros para se sustentar. O modelo
mostra como a empresa cria ou agrega valor em termos de produtos ou
serviços por ela produzidos. (parte 1, página 14).

Commodities - As commodities são coisas básicas que empresas


precisam para funcionar, como eletricidade e prédios. Computadores,
bancos de dados e redes de serviço são exemplos de commodities. (parte 1,
página 14).

Parte 2:

Processamento em Lote - Um SPT processado em lotes coleta


todas as transações de um dia, turno ou outro período e então processa e
armazena os dados posteriormente. A folha de pagamentos é processada,
em geral, semanalmente ou a cada duas semanas, e isso é feito por meio de
lotes. (parte 2, página 18

Ad Hoc - Relatórios ad hoc são relatórios não planejados. São gerados na


tela ou impressos conforme a necessidade. Esses relatórios são produzidos
de acordo com a demanda para dar mais informação sobre uma situação,
problema ou oportunidade. (parte 2, página 20)
Identificação por Radiofrequência - A RFID é uma tecnologia
que utiliza etiquetas eletrônicas (chips) em vez de código de barras para
identificar objetos ou itens. Essa tecnologia é parecida com a dos códigos
de barras 2D discutidos no Capítulo 1. As etiquetas RFID podem ser
anexadas ou incluídas em embalagens, objetos físicos, animais ou seres
humanos. Os leitores de RFID leem e identificam as informações de
entrada a partir das etiquetas via ondas de rádio. (parte 2, página 27).

Parte 3:

Virtualização - A virtualização é um conceito que possui diversos


significados em TI e, portanto, muitas definições. O principal tipo de
virtualização é a virtualização de hardware, que continua popular e é muito
utilizada. (parte 3, página 31).

Nuvem de Vendas - A nuvem de vendas é utilizada por quase 80.000


empresas. Os representantes de vendas têm quase tudo de que precisam
para fazer seu trabalho em apenas um lugar. Eles perdem menos tempo no
serviço administrativo e têm mais tempo para ficar com os clientes e para
fechar negócios. Para os gestores de vendas, a nuvem de vendas permite
visualizar em tempo real as atividades de sua equipe. (parte 3, página 34).

Nuvem de Serviço - A nuvem de serviço é uma plataforma de


suporte às atividades de serviço do cliente que vão desde call centers
(contato) a sites sociais. As ferramentas oferecidas pela nuvem de serviço
incluem conhecimento como um serviço, dando aos agentes e aos clientes a
capacidade de encontrar respostas online, 24 horas; integração com o
Twitter para serviços de conversa em tempo real; e, análise por meio de
dashboards e relatórios em tempo real para monitorar o desempenho. (parte
3, página 34).
Parte 4:

Master File Directory - Apresentam um nível adicional para


controlar os diretórios individuais criados pelos usuários, indexando pelo
nome do usuário e, nele, cada entrada irá apontar para o diretório pessoal
UFD. (parte 4, página 39).

Senhas de Acesso - O sistema concede acesso a arquivos permitidos


por intermédio da utilização de uma senha de acesso, pode ser configurada
para que cada arquivo tenha uma específica, ou o acesso pode ser para
diversos níveis, no caso de um compartilhamento, deve ser de
conhecimento de todos os usuários que precisam acessar. (parte 4, página
41).

Grupos de Usuários - é utilizado em diversos sistemas operacionais,


associando cada usuário a um grupo de usuários que compartilham
arquivos e diretórios, apresenta três formas de proteção, caracterizadas por
nível de proteção – owner (proprietário), group (Grupo) e all (todos demais
usuários). (parte 4, página 41).