Você está na página 1de 7

HOUSE SUGDEN (Alison & Peter Smithson - 1956)

Henrique Prata RA 18135582


Isabella Tubita RA 18096024
Jonathan Melo RA 18708933

01
PLANTA E PROGRAMA

A organização espacial da residência (figura 01) revela uma separação Contudo, a relação entre espaço interno e externo se
racionalista das funções da casa, uma vez que os ambientes são faz por meio dos planos de vidros que, semelhante
setorizados de forma que o espaço contínuo e infinito defendido pelas aos modernos, fundem esses espaços com grandes
vanguardas modernas do início do século XX não esteja presente. aberturas.
Outro aspecto importante dessa arquitetura é o
caráter simbólico da lareira (muito trabalhado nos
projetos das pradarias de F. L. Wright), a qual reúne e
congrega (figura 03).

02 03
ABERTURAS

Nesta residência podemos notar que as aberturas são Os arquitetos buscam por meio desse posicionamento,
distribuídas pelas fachadas de forma pouco comum (figuras proporcionar a relação entre o espaço interno e externo, como
04, 05 e 06). A disposição dessas janelas apesar de não citado anteriormente, planejando a integração e a continuidade
seguirem um padrão, não deixam de seguir um modulo entre esses dois opostos. Vale lembrar que a forma e os
mínimo e demonstrar organização. Desta forma acabam se materiais usados, estão diretamente ligados aos métodos
referenciando umas nas outras esporadicamente, sem construtivos vernaculares.
assumir uma única ordem para o conjunto como um todo, mas
sempre adotando diferentes parâmetros.

04 05 06
MATERIAL

A fim de preservar a identidade da comunidade, respeitando É possivel observar o arranjo de estruturas claras e
sua cultura, tradição e pre-existencias, os Smithson aparentes presentes tanto no externo como no interno da
compoem sua obra através de planos formados por residencia. Os principais materiais que constituem o projeto são
componentes translucidos, como o vidro, e materias opacos, tijolos, vidros, telhas vermelho-escuro, vigas de concreto e
como as alvenarias. madeira nos forros da cobertura, terças no térrreo e na escada
(Figuras 07,08 e 09).

07 08 09
TERRITÓRIO

Inserida em um terreno com declive (figura 11), os arquitetos


interpretam a topografia do local para a implantação da residência,
aproveitando o terreno natural através de muros de arrimo e taludes
para definir acessos e implantar uma pequena escadaria, os quais
integram a residencia á paisagem, ao invés de permanecer como um
objeto isolado dentro dela.

10

11 12
RELAÇÃO COM O EXTERNO/PAISAGEM

Alinhada aos princípios do "Urban Structuring", a Casa


Sugden, localizada nos arredores de Londres, em
Watford, Hertfordshire, apresenta conceitos conectados
à esse pensamento, como o vínculo da edificação com o
entorno. A leitura do território como subsídio de projeto
é fundamental para esse modo de fazer arquitetura, a
qual busca integrar-se com as pré-existências,
apropriando-se da cultura local e da tradição. Nota-se
na imagem que, apesar da Sugden House possuir
soluções arquitetônicas diferentes das demais
residências, identificamos que elas constituem unidade
entre si.

13
BIBLIOGRAFIA

1- https://www.architectmagazine.com/design/buildings/alison-and-peter-smithsons-sugden-house-hits-the-market-for-
the-first-time_o

2- https://www.themodernhouse.com/journal/open-house-siblings-caroline-and-ben-sugden-shine-a-light-on-life-in-
the-sugden-house/

3- https://www.standard.co.uk/homesandproperty/buying-mortgages/simple-yet-radical-the-sugden-house-designed-
by-renowned-architectural-duo-the-smithsons-listed-for-sale-for-the-first-time-a112291.html

4- https://www.yumpu.com/fr/document/read/31749156/alison-et-peter-smithson-sugden-house-watford-royaume-
uni-/5

5- http://www.ccearch.com/davida.html

6- https://arquiscopio.com/archivo/2013/03/16/casa-sugden/?lang=en

Você também pode gostar