Você está na página 1de 80

2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 15

PLANIFICAÇÕES
ANUAL E DE
MÉDIO PRAZO
PLANOS DE AULA

Este material encontra-se disponível também,


em formato editável, em .
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 16

PLANIFICAÇÃO ANUAL

Aulas
Período Domínios Subdomínios/Objetivos Gerais Previstas
de 45 min

D1 O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens


7
e a arte no século XVIII

• Conhecer e compreender as características do Império Português dos


séculos XVII e XVIII.
• Conhecer e compreender as características do poder político no tempo de
D. João V.
• Conhecer a sociedade portuguesa no século XVIII.
• Conhecer aspetos da arte no tempo de D. João V.
• Conhecer e compreender a ação governativa do Marquês de Pombal.

D2 A Revolução Francesa de 1789 e seus reflexos em Portugal 6

• Conhecer e compreender a Revolução Francesa e as invasões napoleónicas.


D • Conhecer e compreender a Revolução Liberal de 1820.
1. O PERÍODO

• Conhecer e compreender as consequências da Revolução Liberal de 1820.


Portugal do • Conhecer o longo processo de afirmação da Monarquia Liberal.
século XVIII
ao século
XIX D3 Portugal na segunda metade do século XIX 3

• Conhecer e compreender o processo de modernização das atividades


produtivas portuguesas na segunda metade do século XIX.
• Conhecer o desenvolvimento das vias de comunicação e dos meios de
transporte operado pela Regeneração e os seus efeitos.
• Conhecer e compreender o alcance das medidas tomadas pelos liberais na
educação e na justiça.

Apresentação 1

Avaliação (diagnóstica, formativa, sumativa e autoavaliação) 14

Atividades do Programa Turma 6

Total ………………………………… 37

16 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 17

Aulas
Período Domínios Subdomínios/Objetivos Gerais Previstas
de 45 min

D3 Portugal na segunda metade do século XIX 4


D
• Conhecer e compreender o aumento da população e o êxodo rural
Portugal do verificado na segunda metade do século XIX.
século XVIII • Conhecer e compreender as características da sociedade e a vida
ao século XIX quotidiana nas cidades e nos campos na segunda metade do século XIX.
• Conhecer as características da arte da segunda metade do século XIX.

E1 Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926 5

• Conhecer e compreender as razões da queda da Monarquia Constitucional.


• Conhecer e compreender o funcionamento do regime da I República e os
seus símbolos.
• Conhecer as principais realizações da I República.
2. O PERÍODO

• Conhecer e compreender os motivos do fim da I República e a instauração


da Ditadura Militar em 1926.

E E2 O Estado Novo (1933-1974) 5

Portugal • Compreender a ascensão de Salazar e a construção do Estado Novo.


do século XX • Conhecer e compreender os mecanismos de difusão dos ideais do Estado
Novo e de repressão para com os opositores.
• Conhecer e compreender os principais movimentos de resistência ao
Estado Novo.
• Conhecer e compreender a manutenção do colonialismo português e a
Guerra Colonial.

Avaliação (diagnóstica, formativa, sumativa e autoavaliação) 12

Atividades do Programa Turma (visita de estudo, exposições…) 4

Total ………………………………… 30

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 17


2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 18

Aulas
Período Domínios Subdomínios/Objetivos Gerais Previstas
de 45 min

E3 O 25 de abril e o regime democrático 5

• Conhecer e compreender as causas do golpe militar do 25 de abril de 1974.


• Conhecer e compreender as consequências do 25 de abril de 1974 ao nível
da democratização do regime e da descolonização.
E • Conhecer os órgãos de poder democráticos.
• Analisar algumas conquistas, dificuldades e desafios que Portugal enfrenta
Portugal no nosso tempo.
do século XX
E4 Espaços em que Portugal se integra 2

• Conhecer a União Europeia (UE) como uma das organizações internacionais


em que Portugal se integra.
• Conhecer outras organizações internacionais em que Portugal se integra.

F1 A população portuguesa 3

• Compreender a importância dos recenseamentos na recolha de informação


sobre a população.
• Conhecer a evolução da população em Portugal e compreender a sua
relação com o crescimento natural.
• Compreender o contributo do saldo migratório na evolução da população
em Portugal.
• Compreender a distribuição da população em Portugal.
• Conhecer a evolução da população portuguesa por grupos etários.
• Conhecer e compreender as consequências do duplo envelhecimento da
população em Portugal.

F2 Os lugares onde vivemos 2

• Compreender as características da população rural e urbana e os seus


3. O PERÍODO

modos de vida.
• Compreender a desigual dinâmica populacional das áreas rurais e das
áreas urbanas.
• Compreender a atratividade exercida pelas áreas urbanas.

F3 Atividades que desenvolvemos 4

• Conhecer a repartição das atividades económicas por setores.


F • Compreender a evolução da distribuição da população por setores de
atividade em Portugal.
Portugal • Conhecer e compreender as características da agricultura em Portugal.
hoje • Compreender a importância da floresta em Portugal.
• Compreender a atividade piscatória em Portugal.
• Compreender a evolução da indústria em Portugal.
• Compreender a crescente importância das energias renováveis em Portugal.
• Compreender o comércio em Portugal.
• Compreender a crescente importância dos serviços entre as atividades
económicas em Portugal.

F4 O mundo mais perto de nós 1

• Compreender a importância dos transportes na sociedade atual.


• Conhecer e compreender a importância das telecomunicações na
sociedade atual.

F5 Lazer e património 1

• Compreender a desigual distribuição da prática do lazer e do turismo a nível


nacional.
• Compreender a importância da preservação do património.

Avaliação (diagnóstica, formativa, sumativa e autoavaliação) 8

Atividades do Programa Turma (visita de estudo, exposições…) 4

Total ………………………………… 30

Total Anual ………………………………… 97

18 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio/Subtema (D1) – O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII 1.o Período
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer e 1.1. Conhecer a dimensão geográfica do Império • Engenho de Avaliação diagnóstica 3


compreender Português no século XVIII, por comparação ao açúcar
as características império luso do século XVI e aos restantes impérios • Bandeirantes Avaliação formativa
do Império europeus. • Colonos – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 19

Português 1.2. Referir a colónia do Brasil como o principal • Escravos a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


dos séculos XVII território ultramarino português no século XVII. • Quinto e oportuna);
e XVIII 1.3. Destacar o açúcar brasileiro como o principal do Brasil b) empenho nas
produto de exportação colonial. • Jesuíta atividades propostas;
1.4. Relacionar a quebra dos lucros do açúcar com a • Miscigenação • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
intensificação da procura de ouro pelos • Senzala exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
bandeirantes. das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
1.5. Relacionar as fronteiras atuais do Brasil com as abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas
incursões dos bandeirantes a partir dos finais do orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos
século XVII. informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
1.6. Reconhecer a riqueza proporcionada a Portugal, na corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
primeira metade do século XVIII, pela descoberta • Exploração de todos os documentos. pp. 30-31 (Manual);
de ouro no Brasil. • Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 1 a 7
1.7. Caracterizar a vida dos escravos, salientando as integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
condições a que eram submetidos (desde o seu • O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 1A e 1B
resgate e transporte do continente africano até ao interativo. (Dossiê do Professor).
seu dia a dia nos engenhos de açúcar). • Sugere-se a realização das atividades da
1.8. Reconhecer nas características étnicas culturais, secção do manual “Faço mais”. – Progressão de
PLANIFICAÇÕES DE MÉDIO PRAZO

linguísticas, religiosas do Brasil atual a miscigenação • Sugere-se a exploração da secção do manual ideias/conhecimentos
entre ameríndios, africanos e europeus. “Entra na Máquina do Tempo e descobre!”, percecionada ao longo
sobre os temas: a) o Barroco em Portugal; da aula.
2. Conhecer e 2.1. Definir “Monarquia Absoluta”. • Corte Régia b) o terramoto de 1755. 1
compreender 2.2. Referir a concentração de poderes de D. João V. • Monarquia
as características 2.3. Comparar a concentração de poderes de um rei Absoluta
do poder político absoluto com a divisão de poderes existente no
no tempo de atual regime democrático.
D. João V 2.4. Comparar a justificação divina para o exercício do
poder absoluto com a legitimidade do poder pelo
voto na democracia atual.
2.5. Evidenciar o fausto da corte, as embaixadas, as
cerimónias públicas e as grandes construções
como manifestações do poder absoluto.

19
20
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

3. Conhecer 3.1. Reconhecer a manutenção da divisão da sociedade • Cristão- Autoavaliação 1


a sociedade em grupos e dos profundos contrastes sociais -novo
portuguesa existentes. • Inquisição Manual
no século XVIII 3.2. Identificar nas cerimónias públicas e na lei o – Resolução das
reflexo da forte estratificação social da época. atividades da secção
3.3. Referir a burguesia como grupo enriquecido pelo “Recordo o Que
comércio internacional mas mantendo o seu Aprendi”.
estatuto de não privilegiado.
3.4. Referir as formas de ascensão social no século Caderno de Atividades
XVIII. – Atividades
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 20

3.5. Sublinhar o papel da Inquisição na perseguição aos complementares n.os 1


“cristãos-novos”, destacando a intolerância a 7.
religiosa dessa época. – Fichas de consolidação
n.os 1 e 2.

4. Conhecer aspetos 4.1. Identificar as principais características da arte • Barroco 1


da arte no tempo barroca. • Talha • PowerPoint® (2)
de D. João V 4.2. Identificar alguns exemplos de arte barroca em dourada • Aulas interativas (7)
Portugal, especialmente ao nível do património • Animações (3)
edificado. • Vídeos (4)
• Excerto de filmes (3)
• Excerto de músicas (4)
5. Conhecer 5.1. Descrever o terramoto de 1755 e a ação imediata • Maremoto • Atividades (2) 1
e compreender do Marquês de Pombal. • Terramoto • Jogos (1)
a ação governativa 5.2. Identificar características urbanísticas da Lisboa • Exportações • Testes interativos (1)
do Marquês Pombalina. • Importações
de Pombal 5.3. Identificar as principais medidas de • Monopólio
desenvolvimento económico adotadas no reinado comercial
de D. José I.
5.4. Relacionar a quebra das remessas de ouro do
Brasil e as elevadas importações portuguesas em
meados do século XVIII com a introdução de novas
manufaturas.
5.5. Indicar sucintamente as reformas no ensino, o fim
da distinção entre “cristão-novo” e “cristão-velho”
e a proibição da escravatura na metrópole.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio/Subtema (D2) – A Revolução Francesa de 1789 e seus reflexos em Portugal
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer 1.1. Localizar no espaço e no tempo a grande • Bloqueio Avaliação diagnóstica 2


e compreender revolução de 1789 e a onda revolucionária que Continental
a Revolução provocou na Europa e na América. • Império Avaliação formativa
Francesa 1.2. Referir os princípios políticos e sociais defendidos • Regente – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 21

e as invasões pelos revolucionários franceses, destacando o fim a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


napoleónicas do absolutismo e dos privilégios do clero e da e oportuna);
nobreza. b) empenho nas
1.3. Reconhecer a construção de um império na Europa atividades propostas;
por Napoleão Bonaparte. • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
1.4. Identificar o “Bloqueio Continental” como uma exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
forma de enfraquecer a Inglaterra. das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
1.5. Indicar os motivos que levaram Napoleão a invadir abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas
Portugal. orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos
1.6. Descrever sucintamente as três invasões informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
napoleónicas, salientando os seus episódios mais corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
marcantes. • Exploração de todos os documentos. pp. 50-51 (Manual);
1.7. Referir a fuga da família real e da corte para o • Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 8 a 13
Brasil aquando da primeira invasão. integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
1.8. Referir a resistência popular e a ajuda militar • O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 2A e 2B
inglesa na luta contra a ocupação francesa. interativo. (Dossiê do Professor).
• Sugere-se a realização das atividades da
2. Conhecer 2.1. Relacionar as destruições provocadas pelas • Sinédrio secção do manual “Faço mais”. – Progressão de 1
e compreender invasões, a permanência do rei no Brasil e o domínio • Cortes • Sugere-se a exploração da secção do manual ideias/conhecimentos
a Revolução inglês em Portugal com o descontentamento Constituintes “Entra na Máquina do Tempo e descobre!”: percecionada ao longo
Liberal de 1820 generalizado dos vários grupos sociais. • Constituição os soldados portugueses na época das invasões da aula.
2.2. Descrever sucintamente o triunfo de uma francesas.
revolução liberal em Portugal em 1820,
destacando os seus principais protagonistas.
2.3. Justificar o apoio dos burgueses aos ideais
revolucionários.
2.4. Referir a realização de eleições para as Cortes
Constituintes, cujo objetivo era a elaboração de
uma Constituição.
2.5. Reconhecer a Constituição como a lei fundamental
de um Estado.

21
22
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

3. Conhecer 3.1. Referir o princípio da separação de poderes, a • Monarquia Autoavaliação 1


e compreender as igualdade perante a lei e o princípio da soberania Constitucional
consequências da nacional, por oposição ao absolutismo. ou Liberal Manual
Revolução Liberal 3.2. Reconhecer o carácter “revolucionário” da – Resolução das
de 1820 Constituição de 1822, salientando, ainda assim, os atividades da secção
seus limites, por referência ao voto “Recordo o Que
verdadeiramente universal atual. Aprendi”.
3.3. Descrever sucintamente o processo de
independência do Brasil. Caderno de Atividades
– Atividades
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 22

complementares n.os 8
a 13.
4. Conhecer 4.1. Justificar a oposição de largos setores da nobreza • Exílio – Fichas de consolidação 2
o longo processo e do clero à nova ordem política e social. • Guerra civil n.os 3 e 4.
de afirmação da 4.2. Descrever a solução encontrada por D. Pedro para
Monarquia Liberal resolver o problema de sucessão ao trono, após a
morte de D. João VI. • PowerPoint® (1)
4.3. Referir o desrespeito do regente D. Miguel pela • Aulas interativas (6)
ordem liberal e a sua aclamação como rei • Animações (3)
absoluto, em 1828, salientando o período de • Vídeos (2)
repressão que se seguiu. • Excerto de filmes (1)
4.4. Reconhecer a divisão da sociedade portuguesa • Excerto de músicas (2)
entre absolutistas (apoiantes de D. Miguel) e • Atividades (2)
liberais (apoiantes de D. Pedro). • Jogos (1)
4.5. Descrever sucintamente a guerra civil de 1832- • Testes interativos (1)
-1834, salientando episódios marcantes do triunfo
de D. Pedro e da Monarquia Constitucional.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio/Subtema (D3) – Portugal na segunda metade do século XIX
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer 1.1. Relacionar a dependência de Portugal face ao • Alternância Avaliação diagnóstica 2


e compreender exterior e a estabilidade política conseguida em de culturas
o processo meados do século XIX com as tentativas de • Baldio Avaliação formativa
de modernização modernização da economia portuguesa. • Pousio – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 23

das atividades 1.2. Referir as principais medidas tomadas pelos liberais • Regeneração a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


produtivas para a modernização da agricultura portuguesa. • Indústria e oportuna);
portuguesas na 1.3. Referir o alcance limitado do desenvolvimento mecanizada b) empenho nas
segunda metade industrial do país, verificado neste período, destacando • Matérias- atividades propostas;
do século XIX as principais zonas industriais na segunda metade -primas • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
do século XIX num país maioritariamente rural. • Operário exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
• Produção das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
2. Conhecer 2.1. Referir a ausência de uma rede de transportes e artesanal abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas 1
o desenvolvimento comunicação como um entrave ao desenvolvimento orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos
das vias de do país até meados do século XIX. informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
comunicação 2.2. Reconhecer a expansão da rede ferroviária, viária e corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
e dos meios o desenvolvimento dos meios de comunicação na • Exploração de todos os documentos. pp. 74-75 (Manual);
de transporte segunda metade do século XIX. • Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 14 a 20
operado pela 2.3. Apontar o Estado como o grande impulsionador da integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
Regeneração rede de transportes e comunicação da segunda • O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 3A e 3B
e os seus efeitos metade do século XIX, destacando a ação de interativo. (Dossiê do Professor).
Fontes Pereira de Melo. • Sugere-se a realização das atividades da
2.4. Referir as consequências económicas e sociais do secção do manual “Faço mais”. – Progressão de
desenvolvimento das vias de comunicação, dos • Sugere-se a leitura da secção do manual “Entra ideias/conhecimentos
transportes e dos meios de comunicação. na Máquina do Tempo e descobre!”: percecionada ao longo
2.5. Estabelecer uma relação entre os investimentos a) os primeiros comboios em Portugal; da aula.
realizados com recurso aos mercados internacionais b) os vendedores ambulantes e os seus pregões
com a grave crise financeira de 1890-92. em finais do século XIX e princípios do século XX.

3. Conhecer 3.1. Enumerar medidas tomadas ao nível do ensino, • Analfabeto


e compreender destacando os seus objetivos e limites. • Escola
o alcance das 3.2. Indicar o pioneirismo português na abolição da primária
medidas tomadas pena de morte, destacando a existência da pena
pelos liberais capital em vários países do mundo na atualidade.
na educação 3.3. Relacionar as ideias liberais com a abolição da
e na justiça pena de morte, da escravatura nas colónias e das
penas corporais.

23
24
2.o Período
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

4. Conhecer 4.1. Apontar as razões da diminuição da mortalidade e • Êxodo rural Autoavaliação 1


e compreender do consequente aumento da população verificado
o aumento neste período. Manual
da população 4.2. Relacionar a mecanização da agricultura, o – Resolução das
e o êxodo rural crescimento da população e a melhoria dos atividades da secção
verificado na transportes com o êxodo rural e emigração “Recordo o Que
segunda metade verificados neste período. Aprendi”.
do século XIX 4.3. Localizar os destinos do êxodo rural e da
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 24

emigração neste período. Caderno de Atividades


– Atividades
complementares
5. Conhecer 5.1. Conhecer a organização social liberal, por oposição • Ceifa n.os 14 a 20. 2
e compreender à sociedade do século XVIII. • Desfolhada – Fichas de consolidação
as características 5.2. Reconhecer o carácter eminentemente rural da • Vindima n.os 5 e 6.
da sociedade economia e sociedade portuguesa. • Greve
e a vida quotidiana 5.3. Caracterizar a modernização das cidades ocorrida • Proletariado
nas cidades e neste período, salientando preocupações que • PowerPoint® (1)
nos campos na continuam a existir no urbanismo atual. • Aulas interativas (7)
segunda metade 5.4. Referir o surgimento do proletariado como novo • Animações (2)
do século XIX grupo social, destacando as suas duras condições • Vídeos (2)
de vida e de trabalho. • Excerto de filmes (1)
5.5. Relacionar as difíceis condições de vida do • Excerto de músicas (2)
proletariado com a criação das primeiras • Atividades (2)
associações de operários e as primeiras formas de • Jogos (1)
luta. • Testes interativos (1)

6. Conhecer as 6.1. Reconhecer a “arquitetura do ferro” como a grande 1


características da novidade da arquitetura do século XIX.
arte da segunda 6.2. Identificar as principais construções da
metade do século “arquitetura do ferro” em Portugal.
XIX 6.3. Identificar exemplos marcantes da arquitetura de
inspiração em estilos do passado (revivalista).
6.4. Enumerar algumas figuras da literatura do século
XIX.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XX
Subdomínio/Subtema (E1) – Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer 1.1. Indicar os motivos do crescente descrédito da • Mapa Cor- Avaliação diagnóstica 1
e compreender instituição monárquica. -de-Rosa
as razões da queda 1.2. Relacionar os interesses das potências industriais • Ultimato Avaliação formativa
da Monarquia europeias em África com a Conferência de Berlim • Regicídio – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 25

Constitucional e com o projeto português do Mapa Cor-de-Rosa. • República a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


1.3. Relacionar o projeto do Mapa Cor-de-Rosa com o e oportuna);
Ultimato Inglês. b) empenho nas
1.4. Relacionar a humilhação sentida pelo povo atividades propostas;
português face à cedência ao Ultimato Inglês com • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
o aumento dos apoiantes da causa republicana. exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
1.5. Referir o regicídio de 1908 como fator para a das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
queda da Monarquia. abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas
1.6. Descrever os principais episódios do 5 de outubro orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos
de 1910, salientando o apoio popular à insurreição informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
militar republicana. corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
1.7. Localizar no tempo o período da I República. • Exploração de todos os documentos. pp. 92-93 (Manual);
• Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 21 a 25
integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
• O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 4A e 4B
2. Conhecer 2.1. Diferenciar Monarquia e República quanto ao chefe interativo. (Dossiê do Professor). 1
e compreender de Estado, à legitimidade do seu mandato e à • Sugere-se a realização das atividades da
o funcionamento duração do mesmo. secção do manual “Faço mais”. – Progressão de
do regime 2.2. Conhecer os símbolos da República Portuguesa. • Sugere-se a exploração da secção do manual ideias/conhecimentos
da I República 2.3. Caracterizar o regime republicano a partir da “Entra na Máquina do Tempo e descobre!”: percecionada ao longo
e os seus símbolos Constituição de 1911, salientando semelhanças e “Zé Povinho” e a Monarquia. da aula.
diferenças relativamente à Constituição da
Monarquia Constitucional.
2.4. Indicar o Parlamento como o órgão político mais
importante na I República.
2.5. Reconhecer a manutenção de limitações no
sufrágio durante a I República, por comparação à
situação atual.

25
26
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

3. Conhecer 3.1. Indicar as principais medidas de carácter social • Alfabetizar Autoavaliação 1


as principais tomadas durante a I República. • Sindicato
realizações 3.2. Referir medidas tomadas pela I República no Manual
da I República sentido de diminuir a influência da Igreja junto da – Resolução das
população. atividades da secção
3.3. Salientar o alcance das medidas sociais e “Recordo o Que
educativas tomadas durante a I República. Aprendi”.

Caderno de Atividades
– Atividades
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 26

complementares
4. Conhecer 4.1. Referir a instabilidade governativa e a crise • I Guerra n.os 21 a 25. 2
e compreender económica e social como fatores decisivos para o Mundial – Fichas de consolidação
os motivos do fim fim da I República. • Ditadura n.os 7 e 8.
da I República 4.2. Indicar os motivos da entrada de Portugal na I Militar
e a instauração Guerra Mundial.
da Ditadura Militar 4.3. Indicar os efeitos da participação de Portugal na I • PowerPoint® (1)
em 1926 Guerra Mundial e sua relação com o golpe militar • Aulas interativas (5)
de 28 de maio de 1926. • Animações (1)
4.4. Justificar a grande adesão dos militares e da • Vídeos (6)
população de Lisboa ao movimento • Excerto de filmes (1)
antidemocrático chefiado pelo general Gomes da • Excerto de músicas (2)
Costa. • Atividades (1)
4.5. Localizar no tempo o período da Ditadura Militar. • Jogos (1)
4.6. Reconhecer nas medidas da Ditadura Militar o fim • Testes interativos (1)
da liberdade política e o cercear de liberdades
individuais.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XX
Subdomínio/Subtema (E2) – O Estado Novo (1933-1974)
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Compreender 1.1. Referir o saldo positivo das contas públicas • Estado Avaliação diagnóstica 2
a ascensão portuguesas conseguido pelo ministro das Novo
de Salazar Finanças António de Oliveira Salazar. • União Avaliação formativa
e a construção 1.2. Relacionar o saldo positivo das contas públicas Nacional – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 27

do Estado Novo portuguesas conseguido pelo ministro das • Ditadura a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Finanças António de Oliveira Salazar com a sua e oportuna);
rápida ascensão no poder. b) empenho nas
1.3. Indicar as medidas tomadas por Salazar para atividades propostas;
resolver o problema financeiro do país. • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
1.4. Salientar na Constituição de 1933 a supremacia do exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
poder executivo e a existência de um partido único. das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
1.5. Reconhecer o carácter ditatorial do Estado Novo. abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas
orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos
informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
2. Conhecer 2.1. Indicar os principais valores defendidos pelo • Censura • Exploração de todos os documentos. pp. 110-111 3
e compreender Estado Novo salientando a máxima “Deus, Pátria e • Liberdade • Realização de todas as atividades para a (Manual);
os mecanismos Família” e a obediência. de integração das aprendizagens. f) Fichas NEE n.os 26 a 30
de difusão 2.2. Referir a utilização do ensino, da Mocidade expressão • O professor poderá fazer uso do recurso (Dossiê do Professor);
dos ideais Portuguesa e da propaganda como formas de • Valores interativo. g) Testes 4A e 4B
do Estado Novo difusão dos ideais do Estado Novo. • Sugere-se a realização das atividades da (Dossiê do Professor).
e de repressão 2.3. Enumerar os mecanismos de repressão do Estado secção do manual “Faço mais”.
para com os Novo. • Sugere-se a exploração da secção do manual – Progressão de
opositores 2.4. Referir os objetivos e a forma de atuação da polícia “Entra na Máquina do Tempo e descobre!”: ideias/conhecimentos
política, reconhecendo nos meios utilizados o aprender nas salas de aula do Estado Novo. percecionada ao longo
desrespeito pelas liberdades e garantias da aula.
fundamentais dos cidadãos.
2.5. Referir a existência de prisões políticas,
destacando a colónia penal do Tarrafal.
2.6. Reconhecer na atualidade a existência de regimes
com características ditatoriais onde diariamente
são desrespeitados os direitos humanos.

27
28
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

3. Conhecer 3.1. Comparar a imagem de prosperidade e paz social • Emigração Autoavaliação


e compreender dado pelo regime com as difíceis condições de vida • Obras
os principais da grande maioria dos portugueses e com a públicas Manual
movimentos opressão. • II Guerra – Resolução das
de resistência 3.2. Referir a oposição à ditadura através de ações Mundial atividades da secção
ao Estado Novo clandestinas e de obras artísticas, destacando • Movimento “Recordo o Que
alguns dos autores mais marcantes. de Unidade Aprendi”.
3.3. Reconhecer a candidatura do general Humberto Democrática
Delgado à Presidência da República (1958) como o • Oposição Caderno de Atividades
grande momento de oposição à ditadura, política – Atividades
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 28

descrevendo o seu desfecho. complementares


3.4. Referir a manutenção do regime opressivo após a n.os 26 a 30.
substituição de Salazar por Marcello Caetano, – Fichas de consolidação
apesar das expectativas de “abertura do regime”. n.os 9 e 10.

• PowerPoint® (1)
4. Conhecer 4.1. Referir a intransigência do Estado Novo • Guerra • Aulas interativas (5)
e compreender relativamente à sua política colonial num contexto Colonial • Animações (1)
a manutenção internacional hostil à posse de colónias. • Vídeos (6)
do colonialismo 4.2. Relacionar essa intransigência com a perda do • Excerto de filmes (1)
português e a Estado Português da Índia (1961) e com o início da • Excerto de músicas (4)
Guerra Colonial Guerra Colonial em Angola (1961), Guiné (1963) e • Atividades (1)
Moçambique (1964). • Jogos (1)
4.3. Caracterizar a Guerra Colonial, salientando a • Testes interativos (1)
guerrilha e o apoio das populações autóctones aos
movimentos que lutavam pela independência.
4.4. Reconhecer os efeitos da guerra, salientando o
número de soldados mobilizados, as vítimas dos
dois lados do conflito e os problemas associados à
guerra que persistem ainda hoje.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XX
Subdomínio/Subtema (E3) – O 25 de abril de 1974 e o regime democrático 3.o Período
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer 1.1. Relacionar as difíceis condições de vida da maioria • Democracia Avaliação diagnóstica 1
e compreender dos portugueses, a opressão política e a • Movimento
as causas manutenção da Guerra Colonial com a “grande das Forças Avaliação formativa
do golpe militar debandada” dos portugueses e com o crescente Armadas – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 29

do 25 de abril descontentamento dos militares. • Revolução a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


de 1974 1.2. Descrever sucintamente os acontecimentos da e oportuna);
revolução militar e os seus protagonistas. b) empenho nas
1.3. Sublinhar a forte adesão popular e o carácter não atividades propostas;
violento da “Revolução dos Cravos”. • Levantamento de ideias dos alunos a partir da c) registo de respostas
exploração dos documentos introdutórios e/ou corrigidas;
das questões orientadoras das páginas de d) desempenho nas
abertura e seguintes. Através do diálogo atividades propostas
2. Conhecer 2.1. Reconhecer no programa do Movimento das • Descoloni- orientado, o professor procurará integrar a para reforço dos 2
e compreender Forças Armadas, o fim da ditadura e o início da zação informação apresentada pelos alunos, conteúdos;
as consequências construção da democracia. corrigindo as ideias menos adequadas. e) Ficha de avaliação,
do 25 de abril 2.2. Referir as eleições de 1975 como um marco • Exploração de todos os documentos. pp. 128-129
de 1974 ao nível fundamental para a construção do regime • Realização de todas as atividades para a (Manual);
da democratização democrático. integração das aprendizagens. f) Fichas NEE n.os 31 a 35
do regime e da 2.3. Reconhecer na Constituição de 1976 a • O professor poderá fazer uso do recurso (Dossiê do Professor);
descolonização consagração dos direitos e liberdades interativo. g) Testes 5A e 5B
fundamentais. • Sugere-se a realização das atividades da (Dossiê do Professor).
2.4. Relacionar o 25 de abril com a descolonização e secção do manual “Faço mais”.
com o fim do império. • Sugere-se a exploração da secção do manual – Progressão de
2.5. Explicar os problemas verificados com a “Entra na Máquina do Tempo e descobre!”: ideias/conhecimentos
descolonização portuguesa, destacando a questão o 25 de abril do capitão Salgueiro Maia. percecionada ao longo
dos “retornados” e a questão timorense. da aula.
2.6. Referir a transferência de soberania de Macau para
a China (1999) e a autodeterminação de Timor
Lorosae (2002) como marcos formais do fim do
Império Português.
2.7. Conhecer a dimensão do território português e os
novos países surgidos após a descolonização.

29
30
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

3. Conhecer os 3.1. Identificar a existência de poder central, regional e • Poder Autoavaliação 1


órgãos de poder local. central
democráticos 3.2. Indicar os órgãos de poder regional e local e as • Sufrágio Manual
suas funções. universal – Resolução das
3.3. Descrever o funcionamento dos órgãos de poder • Autarquia atividades da secção
central e as funções de cada um. • Poder local “Recordo o Que
3.4. Destacar a efetiva separação de poderes e o • Poder Aprendi”.
sufrágio livre e universal como conquistas de abril. regional
3.5. Identificar formas de participação cívica e • Região Caderno de Atividades
democrática além dos atos eleitorais. autónoma – Atividades
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 30

• Assembleia complementares
da República n.os 31 a 35.
• Governo – Ficha de consolidação
n.o 11.
4. Analisar algumas 4.1. Reconhecer a democratização do país como fator • Comunidade 1
conquistas, de prestígio internacional para Portugal. Económica
dificuldades 4.2. Reconhecer a entrada de Portugal na Comunidade Europeia • PowerPoint® (1)
e desafios que Económica Europeia (CEE) como um contributo • Aulas interativas (5)
Portugal enfrenta para a consolidação da democracia portuguesa e • Animações (2)
no nosso tempo para a modernização do país. • Vídeos (2)
4.3. Enumerar aspetos que comprovem a • Excerto de filmes (1)
modernização do país após a adesão à CEE. • Excerto de músicas (3)
4.4. Exemplificar progressos verificados nas condições • Atividades (1)
de vida dos portugueses, nomeadamente no maior • Jogos (1)
acesso à saúde e educação. • Testes interativos (1)
4.5. Constatar a maior igualdade de géneros existente
na atualidade, apesar do caminho que ainda há a
percorrer.
4.6. Reconhecer outras dificuldades que Portugal
enfrenta nos nossos dias: desemprego,
morosidade da justiça, assimetrias sociais,
abandono escolar, fraco envolvimento cívico.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal do século XX
Subdomínio/Subtema (E4) – Espaços em que Portugal se integra

Estratégias/Experiências de Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Avaliação
Aprendizagem (45 min)

1. Conhecer a União 1.1. Identificar os países que constituem a UE. • União Avaliação diagnóstica 1
Europeia (UE) 1.2. Referir os principais objetivos que Europeia
como uma presidiram à criação da UE. Avaliação formativa
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 31

das organizações 1.3. Identificar os sucessivos alargamentos – Participação

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


internacionais da UE. a) oral (ordeira e oportuna);
em que Portugal 1.4. Identificar as principais instituições b) empenho nas atividades propostas;
se integra europeias. • Levantamento de ideias dos c) registo de respostas corrigidas;
alunos a partir da exploração dos d) desempenho nas atividades propostas para
documentos introdutórios e/ou reforço dos conteúdos;
das questões orientadoras das e) Ficha de avaliação, pp. 138-139 (Manual);
páginas de abertura e seguintes. f) Fichas NEE n.os 36 e 37 (Dossiê do Professor);
Através do diálogo orientado, o g) Testes 5A e 5B (Dossiê do Professor).
professor procurará integrar a
2. Conhecer outras 2.1. Identificar os principais objetivos da • Organização informação apresentada pelos – Progressão de ideias/conhecimentos 1
organizações criação da ONU. das Nações alunos, corrigindo as ideias percecionada ao longo da aula.
internacionais 2.2. Referir alguns dos estados não membros Unidas menos adequadas.
em que Portugal da ONU. • Organização • Exploração de todos os Autoavaliação
se integra 2.3. Identificar algumas das organizações que do Tratado documentos.
integram a ONU (UNICEF, FAO, do Atlântico • Realização de todas as Manual
UNESCO…). Norte atividades para a integração das – Resolução das atividades da secção “Recordo o
2.4. Localizar os Países Africanos de Língua aprendizagens. Que Aprendi”.
Oficial Portuguesa (PALOP). • O professor poderá fazer uso do
2.5. Localizar os países da Comunidade de recurso interativo. Caderno de Atividades
Países de Língua Oficial Portuguesa • Sugere-se a realização das – Atividades complementares n.os 36 a 37.
(CPLP). atividades da secção do manual – Ficha de consolidação n.o 12.
2.6. Referir alguns dos grandes objetivos dos “Faço mais”.
PALOP e da CPLP.
2.7. Localizar países da Organização do • PowerPoint® (1)
Tratado ao Atlântico Norte (NATO). • Aulas interativas (2)
2.8. Referir os principais objetivos da NATO. • Vídeos (1)
• Excerto de músicas (2)
• Atividades (1)
• Jogos (1)
• Testes interativos (1)

31
32
Domínio/Tema – Portugal hoje
Subdomínio/Subtema (F1) – A população portuguesa
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Compreender 1.1. Definir recenseamento da população. • Censo ou Avaliação diagnóstica 1


a importância dos 1.2. Referir informações que se podem consultar nos recensea-
recenseamentos recenseamentos da população. mento Avaliação formativa
na recolha de 1.3. Localizar diferentes divisões administrativas do – Participação
informação sobre território nacional a diferentes escalas (distritos, a) oral (ordeira
a população NUTS II e III, municípios). e oportuna);
1.4. Inferir sobre a importância dos recenseamentos na b) empenho nas
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 32

gestão e ordenamento do território. atividades propostas;


c) registo de respostas
2. Conhecer 2.1. Definir população total ou absoluta. • População • Levantamento de ideias dos alunos a partir da corrigidas;
a evolução 2.2. Caracterizar a evolução da população portuguesa absoluta exploração dos documentos introdutórios e/ou d) desempenho nas
da população em desde o primeiro recenseamento geral da • Crescimento das questões orientadoras das páginas de atividades propostas
Portugal população (1864). natural abertura e seguintes. Através do diálogo para reforço dos
e compreender 2.3. Identificar o crescimento natural como o principal • Taxa de orientado, o professor procurará integrar a conteúdos;
a sua relação com fator responsável pela evolução da população. mortalidade informação apresentada pelos alunos, e) Ficha de avaliação,
o crescimento 2.4. Distinguir natalidade de taxa de natalidade e • Taxa de corrigindo as ideias menos adequadas. pp. 166-167
natural mortalidade de taxa de mortalidade. natalidade • Exploração de todos os documentos. (Manual);
2.5. Definir crescimento natural. • Envelheci- • Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 38 e 39
2.6. Caraterizar a evolução da natalidade em Portugal. mento da integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
2.7. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da população • O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 6A e 6B
natalidade em Portugal nas últimas décadas. interativo. (Dossiê do Professor).
2.8. Caracterizar a evolução da mortalidade em • Sugere-se a realização das atividades da
Portugal. secção do manual “Faço mais”. – Progressão de
2.9. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da ideias/conhecimentos
mortalidade em Portugal nas últimas décadas. percecionada ao longo
da aula.
3. Compreender 3.1. Distinguir emigração de imigração. • Emigração
o contributo do 3.2. Definir saldo migratório. • Imigração
saldo migratório 3.3. Caracterizar a evolução da emigração em Portugal. • Saldo
na evolução 3.4. Localizar as principais áreas de destino da migratório
da população emigração portuguesa.
3.5. Identificar as principais causas e consequências da
emigração em Portugal.
3.6. Descrever a evolução da imigração em Portugal.
3.7. Localizar os principais países de origem da
imigração em Portugal.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

4. Compreender 4.1. Distinguir densidade populacional de população • Densidade Autoavaliação 1


a distribuição total. populacional
da população 4.2. Interpretar mapas com a distribuição regional da Manual
em Portugal população total/densidade populacional em – Resolução das
meados do século XX e na atualidade. atividades da secção
4.3. Identificar os principais fatores responsáveis pelo “Recordo o Que
acentuar de contrastes na distribuição da Aprendi”.
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 33

população na atualidade.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Caderno de Atividades
– Atividades
complementares
5. Conhecer 5.1. Identificar os três grupos etários. n.os 38 e 39.
a evolução 5.2. Caracterizar a evolução recente da população – Ficha de consolidação
da população jovem, da adulta e da idosa, tendo por base dados n.o 13.
portuguesa estatísticos.
por grupos etários 5.3. Identificar fatores responsáveis pela evolução dos
três grupos etários. • PowerPoint® (2)
• Aulas interativas (3)
• Vídeos (1)
• Excerto de músicas (1)
6. Conhecer 6.1. Definir esperança média de vida à nascença. • Esperança • Atividades (1) 1
e compreender 6.2. Caracterizar a evolução da esperança média de média de • Jogos (1)
as consequências vida à nascença, identificando os principais fatores vida • Testes interativos (1)
do duplo responsáveis pelo seu incremento. • Grupo etário
envelhecimento 6.3. Referir os principais fatores que contribuem para o
da população duplo envelhecimento da população.
em Portugal 6.4. Localizar as áreas mais afetadas pelo duplo
envelhecimento da população e as respetivas
consequências.
6.5. Apresentar medidas com o objetivo de subverter o
duplo envelhecimento.

33
34
Domínio/Tema – Portugal hoje
Subdomínio/Subtema (F2) – Os lugares onde vivemos

Estratégias/Experiências de Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Avaliação
Aprendizagem (45 min)

1. Compreender 1.1. Definir povoamento. • Povoamento Avaliação diagnóstica 1


as características 1.2. Caracterizar o povoamento rural e o • Povoamento
da população rural urbano. rural Avaliação formativa
e urbana e os seus 1.3. Definir modo de vida. • Povoamento – Participação
modos de vida 1.4. Caracterizar os modos de vida urbano a) oral (ordeira e oportuna);
predominantes no espaço rural e no • Modo de b) empenho nas atividades propostas;
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 34

espaço urbano. vida c) registo de respostas corrigidas;


1.5. Reconhecer a crescente interpenetração • Levantamento de ideias dos d) desempenho nas atividades propostas para
entre modos de vida rurais e urbanos. alunos a partir da exploração dos reforço dos conteúdos;
1.6. Reconhecer a crescente documentos introdutórios e/ou e) Ficha de avaliação, pp. 166-167 (Manual);
complementaridade e interdependência das questões orientadoras das f) Fichas NEE n.os 38 e 39 (Dossiê do Professor);
entre o espaço rural e o espaço urbano. páginas de abertura e seguintes. g) Testes 6A e 6B (Dossiê do Professor).
Através do diálogo orientado, o
2. Compreender 2.1. Comparar a evolução da população rural • Êxodo rural professor procurará integrar a – Progressão de ideias/conhecimentos 1
a desigual e da população urbana em Portugal, nas • Taxa de informação apresentada pelos percecionada ao longo da aula.
dinâmica últimas décadas. urbanização alunos, corrigindo as ideias
populacional 2.2. Definir taxa de urbanização. menos adequadas. Autoavaliação
das áreas rurais 2.3. Definir êxodo rural. • Exploração de todos os
e das áreas 2.4. Relacionar a crescente taxa de documentos. Manual
urbanas urbanização com o êxodo rural. • Realização de todas as – Resolução das atividades da secção “Recordo o
2.5. Localizar as principais áreas urbanas em atividades para a integração das que Aprendi”.
Portugal. aprendizagens.
2.6. Identificar os principais problemas das • O professor poderá fazer uso do Caderno de Atividades
áreas urbanas e das áreas rurais em recurso interativo. – Atividades complementares n.os 40 a 42.
Portugal. • Sugere-se a realização das – Ficha de consolidação n.o 13.
2.7. Apontar soluções para os problemas atividades da secção do manual
identificados nas áreas urbanas e nas “Faço mais”.
áreas rurais em Portugal. • PowerPoint® (2)
• Aulas interativas (3)
3. Compreender 3.1. Distinguir área atrativa de área repulsiva. • Área • Vídeos (1)
a atratividade 3.2. Interpretar a distribuição regional dos atrativa • Excerto de músicas (1)
exercida pelas equipamentos ligados à saúde, educação, • Área • Atividades (1)
áreas urbanas cultura, desporto, audiovisuais (…). repulsiva • Jogos (1)
3.3. Justificar a atratividade das áreas urbanas • Equipamen- • Testes interativos (1)
pela maior disponibilidade na oferta de tos coletivos
emprego e concentração de equipamento
de saúde, educação, lazer (…).

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal hoje
Subdomínio/Subtema (F3) – Atividades que desenvolvemos
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

1. Conhecer 1.1. Definir setor de atividade económica. • Setor de Avaliação diagnóstica 1


a repartição 1.2. Distinguir população ativa de população inativa. atividade
das atividades 1.3. Distinguir taxa de atividade de taxa de desemprego. económica Avaliação formativa
económicas 1.4. Distinguir atividades produtivas de não produtivas. – Participação
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 35

por setores 1.5. Comparar as atividades económicas integradas a) oral (ordeira

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


nos setores primário, secundário e terciário. e oportuna);
b) empenho nas
2. Compreender 2.1. Caracterizar a evolução da população ativa • População atividades propostas;
a evolução integrada nos três setores de atividade. ativa c) registo de respostas
da distribuição 2.2. Enumerar fatores que explicam a diminuição da • População • Levantamento de ideias dos alunos a partir da corrigidas;
da população população ativa integrada no setor primário e no inativa exploração dos documentos introdutórios e/ou d) desempenho nas
por setores setor secundário. das questões orientadoras das páginas de atividades propostas
de atividade 2.3. Identificar consequências da diminuição da abertura e seguintes. Através do diálogo para reforço dos
em Portugal população ativa integrada no setor primário e no orientado, o professor procurará integrar a conteúdos;
setor secundário. informação apresentada pelos alunos, e) Ficha de avaliação,
2.4. Identificar fatores que explicam o aumento da corrigindo as ideias menos adequadas. pp. 166-167
população ativa integrada no setor terciário. • Exploração de todos os documentos. (Manual);
2.5. Identificar consequências do aumento da • Realização de todas as atividades para a f) Fichas NEE n.os 43 a 46
população ativa integrada no setor terciário. integração das aprendizagens. (Dossiê do Professor);
2.6. Localizar as áreas onde predominam atividades • O professor poderá fazer uso do recurso g) Testes 6A e 6B
ligadas aos diferentes setores. interativo. (Dossiê do Professor).
2.7. Identificar as atividades dominantes na área • Sugere-se a realização das atividades da
envolvente à escola. secção do manual “Faço mais”. – Progressão de
ideias/conhecimentos
3. Conhecer 3.1. Definir agricultura. • Agricultura percecionada ao longo 1
e compreender 3.2. Caracterizar os principais tipos de agricultura da aula.
as características praticados em Portugal.
da agricultura 3.3. Descrever as transformações recentes ocorridas
em Portugal na agricultura portuguesa.
3.4. Localizar os principais tipos de agricultura e
alguns dos produtos cultivados.
3.5. Identificar os principais obstáculos à modernização
da agricultura portuguesa.
3.6. Identificar a atividade agrícola praticada na área de
residência.

35
36
Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

4. Compreender 4.1. Referir as principais funções das florestas. • Silvicultura


a importância 4.2. Localizar a distribuição das principais espécies
da floresta florestais a nível nacional.
em Portugal 4.3. Identificar os principais problemas que afetam a
floresta.

5. Compreender 5.1. Caracterizar os principais tipos de pesca praticados • Aquacultura


a atividade em Portugal.
piscatória 5.2. Identificar as principais áreas de pesca e os portos
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 36

em Portugal de desembarque do pescado.


5.3. Referir alguns dos problemas que afetam a pesca
portuguesa e possíveis soluções.
5.4. Identificar aspetos positivos e negativos da
aquacultura.

6. Compreender 6.1. Definir indústria. • Indústria


a evolução 6.2. Identificar diferentes tipos de indústria.
da indústria 6.3. Caracterizar a evolução da indústria em Portugal.
em Portugal 6.4. Localizar as principais áreas industriais em
Portugal.
6.5. Identificar os principais problemas associados à
atividade industrial e possíveis soluções.

7. Compreender 7.1. Referir os tipos de energia mais utilizados em • Energias


a crescente Portugal. renováveis
importância 7.2. Distinguir energias renováveis de energias não
das energias renováveis, dando ênfase aos principais impactes
renováveis da sua utilização.
em Portugal 7.3. Localizar as principais áreas de produção de
energia renovável em Portugal.
7.4. Enumerar os principais fatores responsáveis pela
crescente importância das energias renováveis em
Portugal.
7.5. Identificar práticas adequadas a uma
racionalização dos consumos energéticos.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Estratégias/Experiências de Aprendizagem Avaliação
(45 min)

8. Compreender 8.1. Distinguir importação de exportação. • Exportação Autoavaliação 1


o comércio 8.2. Descrever a evolução das importações e das • Importação
em Portugal exportações em Portugal. Manual
8.3. Caracterizar os tipos de produtos – Resolução das
importados/exportados e os parceiros comerciais. atividades da secção
8.4. Referir as consequências do desigual valor das “Recordo o Que
importações e exportações em Portugal. Aprendi”.
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 37

8.5. Identificar novas formas de comercializar produtos

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


e de pagar serviços. Caderno de Atividades
– Atividades
complementares
n.os 43 a 46.
9. Compreender 9.1. Definir serviços. • Serviços – Ficha de consolidação 1
a crescente 9.2. Identificar os diferentes tipos de serviços. n.o 13.
importância 9.3. Localizar as áreas de maior oferta de serviços.
dos serviços entre 9.4. Explicar os contrastes regionais na oferta de
as atividades serviços (saúde, educação, cultura, desporto…). • PowerPoint® (2)
económicas 9.5. Justificar a crescente importância do setor dos • Aulas interativas (3)
em Portugal serviços na criação de emprego. • Animação (1)
• Atividades (1)
• Jogos (1)
• Testes interativos (1)

37
38
Domínio/Tema – Portugal hoje
Subdomínio/Subtema (F4) – O mundo mais perto de nós

Estratégias/Experiências de Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Avaliação
Aprendizagem (45 min)

1. Compreender 1.1. Distinguir rede de transporte de modo de • Modos de Avaliação diagnóstica 1


a importância transporte. transporte
dos transportes 1.2. Referir a importância das redes de • Rede de Avaliação formativa
na sociedade atual transporte no mundo atual. transporte – Participação
1.3. Comparar as vantagens e as a) oral (ordeira e oportuna);
desvantagens da utilização dos b) empenho nas atividades propostas;
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:55 Page 38

diferentes modos de transporte • Levantamento de ideias dos c) registo de respostas corrigidas;


(rodoviário, ferroviário, marítimo, aéreo e alunos a partir da exploração dos d) desempenho nas atividades propostas para
fluvial). documentos introdutórios e/ou reforço dos conteúdos;
1.4. Caracterizar a distribuição das diferentes das questões orientadoras das e) Ficha de avaliação, pp. 166-167 (Manual);
redes de transporte em Portugal. páginas de abertura e seguintes. f) Ficha NEE n.o 47 (Dossiê do Professor);
1.5. Relacionar a distribuição das redes de Através do diálogo orientado, o g) Testes 6A e 6B (Dossiê do Professor).
transporte com a distribuição da professor procurará integrar a
população e atividades económicas. informação apresentada pelos – Progressão de ideias/conhecimentos
1.6. Discutir os impactos do desenvolvimento alunos, corrigindo as ideias percecionada ao longo da aula.
da rede de transportes. menos adequadas.
• Exploração de todos os Autoavaliação
documentos.
• Realização de todas as Manual
2. Conhecer 2.1. Definir rede de telecomunicação. • Rede de atividades para a integração das – Resolução das atividades da secção “Recordo o
e compreender 2.2. Referir as vantagens da utilização dos telecomuni- aprendizagens. Que Aprendi”.
a importância das serviços de telecomunicação. cações • O professor poderá fazer uso do
telecomunicações 2.3. Associar o desenvolvimento dos serviços • Telecomuni- recurso interativo. Caderno de Atividades
na sociedade atual de telecomunicação com o processo de cações • Sugere-se a realização das – Atividade complementar n.o 47.
globalização e aparecimento do conceito atividades da secção do manual – Ficha de consolidação n.o 14.
de “aldeia global”. “Faço mais”.
2.4. Discutir a importância do
desenvolvimento das telecomunicações • PowerPoint® (2)
nas atividades humanas e qualidade de • Aulas interativas (1)
vida. • Atividades (1)
• Jogos (1)
• Testes interativos (1)

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Domínio/Tema – Portugal hoje
Subdomínio/Subtema (F5) – Lazer e património

Estratégias/Experiências de Tempos
Objetivos Gerais Descritores de Desempenho Conceitos Avaliação
Aprendizagem (45 min)

1. Compreender 1.1. Definir lazer. • Lazer Avaliação diagnóstica 1


a desigual 1.2. Localizar as áreas com maior oferta de • Turismo
distribuição equipamento culturais e desportivos Avaliação formativa
2 Planificações_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 39

da prática do lazer diversos (teatros, cinemas, museus, – Participação

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


e do turismo bibliotecas, pavilhões desportivos…) a) oral (ordeira e oportuna);
a nível nacional 1.3. Justificar a desigual oferta na b) empenho nas atividades propostas;
distribuição de equipamento culturais e • Levantamento de ideias dos c) registo de respostas corrigidas;
desportivos. alunos a partir da exploração dos d) desempenho nas atividades propostas para
1.4. Identificar o turismo como uma atividade documentos introdutórios e/ou reforço dos conteúdos;
de lazer. das questões orientadoras das e) Ficha de avaliação, pp. 166-167 (Manual);
1.5. Identificar diferentes tipos de turismo em páginas de abertura e seguintes. f) Ficha NEE n.o 48 (Dossiê do Professor);
Portugal: balnear/de montanha/religioso/ Através do diálogo orientado, o g) Testes 6A e 6B (Dossiê do Professor).
termal/em espaço rural/de aventura/ professor procurará integrar a
radical/histórico-cultural/de natureza (…). informação apresentada pelos – Progressão de ideias/conhecimentos
1.6. Localizar as áreas de maior alunos, corrigindo as ideias percecionada ao longo da aula.
atração/procura turística em Portugal, menos adequadas.
destacando os fatores que justificam a • Exploração de todos os Autoavaliação
sua atratividade/procura. documentos.
1.7. Identificar atividades de lazer e turismo • Realização de todas as Manual
na região onde reside. atividades para a integração das – Resolução das atividades da secção “Recordo o
aprendizagens. Que Aprendi”.
• O professor poderá fazer uso do
recurso interativo. Caderno de Atividades
2. Compreender 2.1. Identificar diferentes tipos de património. • Património • Sugere-se a realização das – Atividade complementar n.o 48.
a importância 2.2. Localizar diferentes áreas de proteção da • Área atividades da secção do manual – Ficha de consolidação n.o 14.
da preservação natureza. Protegida “Faço mais”.
do património 2.3. Explicar a importância das áreas • Reserva
protegidas na preservação do património natural • PowerPoint® (2)
ambiental. • Aulas interativas (1)
2.4. Identificar medidas de preservação do • Atividades (1)
património. • Jogos (1)
• Testes interativos (1)

39
2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 40

1 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: O Império Português nos séculos XVII e XVIII

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as características do Império Português dos séculos – Engenho de açúcar
XVII e XVIII
1.1. Conhecer a dimensão geográfica do Império Português no século XVIII, por com- RECURSOS
paração ao império luso do século XVI e aos restantes impérios europeus.
1.2. Referir a colónia do Brasil como o principal território ultramarino português no – Manual – páginas 10-11
século XVII.
1.3. Destacar o açúcar brasileiro como o principal produto de exportação colonial.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D1(I)
• Aula interativa n.o 1
• Animação “A colónia do Brasil nos
séculos XVII e XVIII”
• Atividade “Puzzle 1”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O Brasil foi o território mais impor-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. tante do Império Português nos
2. Desenvolvimento séculos XVII e XVIII.
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título Vamos perceber porquê.
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 10, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 10, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 10, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 11, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 1 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

40 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 41

2 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: O Brasil

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as características do Império Português dos séculos – Bandeirantes
XVII e XVIII – Colonos
1.4. Relacionar a quebra dos lucros do açúcar com a intensificação da procura de ouro – Escravos
pelos bandeirantes. – Quinto do Brasil
1.5. Relacionar as fronteiras atuais do Brasil com as incursões dos bandeirantes a
partir dos finais do século XVII. RECURSOS
1.6. Reconhecer a riqueza proporcionada a Portugal, na primeira metade do século
XVIII, pela descoberta de ouro no Brasil. – Manual – páginas 12-13

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D1(I)
• Aula interativa n.o 2
• Animação “A colónia do Brasil nos
séculos XVII e XVIII”
• Vídeo “O comércio atlântico de es-
cravos”
• Excerto do filme O Caçador de Es-
meraldas
• Atividade “Puzzle 2”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Com a exploração do ouro, o Brasil
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. cresceu e a sua população aumen-
2. Desenvolvimento tou.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- Vamos descobrir como tudo acon-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da teceu.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 12, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 12, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 12, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 13, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 2 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 41


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 42

3 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: A população brasileira

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as características do Império Português dos séculos – Jesuíta
XVII e XVIII – Miscigenação
1.7. Caracterizar a vida dos escravos, salientando as condições a que eram submeti- – Senzala
dos (desde o seu resgate e transporte do continente africano até ao seu dia a dia
nos engenhos de açúcar). RECURSOS
1.8. Reconhecer nas características étnicas culturais, linguísticas, religiosas do Brasil
atual a miscigenação entre ameríndios, africanos e europeus. – Manual – páginas 14-15

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D1(I)
• Aula interativa n.o 3
• Animação “A colónia do Brasil nos
séculos XVII e XVIII”
• Vídeo “O comércio atlântico de es-
cravos”
• Excerto dos filmes Amistad e/ou
A Missão
• Excerto das músicas “Canto das
Três Raças”; “O Navio Negreiro”;
“Retirantes”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução A população brasileira é o resul-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. tado da mistura de vários povos.
2. Desenvolvimento Vamos saber como viviam os
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- colonos, os índios e os escravos
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da africanos.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 14, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 14, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 14, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 15, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 3 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

42 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 43

4 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: O reinado de D. João V

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender as características do poder político no tempo de – Corte régia ou corte do rei
D. João V – Monarquia Absoluta
2.1. Definir “Monarquia Absoluta”. – Barroco
2.2. Referir a concentração de poderes de D. João V. – Talha dourada
2.3. Comparar a concentração de poderes de um rei absoluto com a divisão de pode-
res existente no atual regime democrático. RECURSOS
2.4. Comparar a justificação divina para o exercício do poder absoluto com a legitimi-
dade do poder pelo voto na democracia atual. – Manual – páginas 16-17
2.5. Evidenciar o fausto da corte, as embaixadas, as cerimónias públicas e as grandes
construções como manifestações do poder absoluto.
– Opcional: exploração dos seguintes
4. Conhecer aspetos da arte no tempo de D. João V recursos interativos
4.1. Identificar as principais características da arte barroca. • PowerPoint® D1(I)
4.2. Identificar alguns exemplos de arte barroca em Portugal, especialmente ao nível • Aula interativa n.o 4
do património edificado.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O rei D. João V foi um rei absoluto.
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Vamos saber mais sobre o seu
2. Desenvolvimento reinado e sobre a arte do século
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- XVIII: o Barroco.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 16, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 16, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 16, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 17, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 4 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 18 e 19, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e Descobre! O Barroco em
Portugal”. Opcional: exploração dos seguintes recursos interativos – vídeo “A arte barroca” e excerto de música barroca.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 43


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 44

5 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: A sociedade portuguesa do século XVIII

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer a sociedade portuguesa no século XVIII – Cristão-novo
3.1. Reconhecer a manutenção da divisão da sociedade em grupos e dos profundos – Inquisição
contrastes sociais existentes.
3.2. Identificar nas cerimónias públicas e na lei o reflexo da forte estratificação social RECURSOS
da época.
3.3. Referir a burguesia como grupo enriquecido pelo comércio internacional mas – Manual – páginas 20-21
mantendo o seu estatuto de não privilegiado.
3.4. Referir as formas de ascensão social no século XVIII.
– Opcional: exploração dos seguintes
3.5. Sublinhar o papel da Inquisição na perseguição aos “cristãos-novos”, destacando
recursos interativos
a intolerância religiosa dessa época.
• PowerPoint® D1(I)
• Aula interativa n.o 5
• Animação “A sociedade no século
XVIII”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer os diferentes
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. modos de vida do clero, da nobreza
2. Desenvolvimento e do povo no século XVIII.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 20, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 20, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 20, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 21, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 5 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

44 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 45

6 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: O terramoto de 1755

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


5. Conhecer e compreender a ação governativa do Marquês de Pombal – Maremoto
5.1. Descrever o terramoto de 1755 e a ação imediata do Marquês de Pombal. – Terramoto
5.2. Identificar características urbanísticas da Lisboa Pombalina.
RECURSOS
– Manual – páginas 22-23

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D1(II)
• Aula interativa n.o 6

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Em 1755, ocorreu um violento
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. terramoto em Portugal.
2. Desenvolvimento Vamos saber como os portugueses
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- enfrentaram essa tragédia.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 22, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 22, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 22, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 23, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 6 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 24 e 25, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e Descobre! O terramoto de
1755”. Opcional: exploração do seguinte recurso interativo – vídeo “O terramoto de 1755”.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 45


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 46

7 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: O Império Português, o poder absoluto, a sociedade de ordens e a arte no século XVIII
Título: O Marquês de Pombal

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


5. Conhecer e compreender a ação governativa do Marquês de Pombal – Exportações
5.3. Identificar as principais medidas de desenvolvimento económico adotadas no rei- – Importações
nado de D. José I. – Monopólio comercial
5.4. Relacionar a quebra das remessas de ouro do Brasil e as elevadas importações
portuguesas em meados do século XVIII com a introdução de novas manufaturas. RECURSOS
5.5. Indicar sucintamente as reformas no ensino, o fim da distinção entre “cristão-
-novo” e “cristão-velho” e a proibição da escravatura na metrópole. – Manual – páginas 26-27
8. Compreender o comércio em Portugal
8.1. Distinguir importação de exportação. – Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D1(II)
• Aula interativa n.o 7
• Animação “As reformas económi-
cas do Marquês de Pombal”
• Vídeo “A execução dos Távoras”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O Marquês de Pombal quis moder-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. nizar Portugal.
2. Desenvolvimento Vamos conhecer as suas reformas.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 26, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 26, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 26, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 27, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 7 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 28 e 29, e da ficha de avaliação das páginas 30
e 31.

46 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 47

8 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: A Revolução Francesa e o Bloqueio Continental

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender a Revolução Francesa e as invasões francesas – Bloqueio Continental
1.1. Localizar no espaço e no tempo a grande revolução de 1789 e a onda revolucio- – Império
nária que provocou na Europa e na América. – Regente
1.2. Referir os princípios políticos e sociais defendidos pelos revolucionários franceses,
destacando o fim do absolutismo e dos privilégios do clero e da nobreza. RECURSOS
1.3. Reconhecer a construção de um império na Europa por Napoleão Bonaparte.
1.4. Identificar o “Bloqueio Continental” como uma forma de enfraquecer a Inglaterra. – Manual – páginas 34-35
1.5. Indicar os motivos que levaram Napoleão a invadir Portugal.
1.7. Referir a fuga da família real e da corte para o Brasil aquando da primeira invasão.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D2
• Aula interativa n.o 8
• Animação “As invasões francesas”
• Vídeo “A Revolução Francesa”
• Excerto da música “A Marselhesa”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Em 1789, houve uma revolução em
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. França.
2. Desenvolvimento Vamos conhecer os seus efeitos
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título em Portugal.
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 34, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 34, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 34, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 35, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 8 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 47


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 48

9 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: As invasões francesas

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender a Revolução Francesa e as invasões francesas
1.6. Descrever sucintamente as três invasões francesas, salientando os seus episó-
dios mais marcantes. RECURSOS
1.7. Referir a fuga da família real e da corte para o Brasil aquando da primeira invasão.
– Manual – páginas 36-37
1.8. Referir a resistência popular e a ajuda militar inglesa na luta contra a ocupação
francesa.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D2
• Aula interativa n.o 9

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Os exércitos franceses invadiram
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Portugal por três vezes.
2. Desenvolvimento Vamos perceber como é que os
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- portugueses resistiram.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração da barra cronológica e do
título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 36, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 36, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 36, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 37, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 9 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 38 e 39, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e Descobre! Os soldados por-
tugueses na época das invasões francesas”. Opcional: exploração dos seguintes recursos interativos – animação “As invasões
francesas” e “Os soldados das invasões francesas”; excerto do filme Linhas de Wellington; atividade “Puzzle 3”.

48 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:56 Page 49

10 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: A Revolução Liberal de 1820

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender a Revolução Liberal de 1820 – Sinédrio
2.1. Relacionar as destruições provocadas pelas invasões, a permanência do rei no
Brasil e o domínio inglês em Portugal com o descontentamento generalizado dos RECURSOS
vários grupos sociais.
2.2. Descrever sucintamente o triunfo de uma revolução liberal em Portugal em 1820, – Manual – páginas 40-41
destacando os seus principais protagonistas.
2.3. Justificar o apoio dos burgueses aos ideais revolucionários.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D2
• Aula interativa n.o 10
• Animação “A Revolução Liberal de
1820”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Em 1820, teve início a Revolução
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Liberal em Portugal.
2. Desenvolvimento Vamos saber como tudo aconteceu.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 40, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 40, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 40, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 41, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 10 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 49


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 50

11 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: A Constituição de 1822

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender a Revolução Liberal de 1820 – Cortes Constituintes
2.4. Referir a realização de eleições para as Cortes Constituintes, cujo objetivo era a – Constituição
elaboração de uma Constituição. – Monarquia Constitucional ou Liberal
2.5. Reconhecer a Constituição como a lei fundamental de um Estado.
3. Conhecer e compreender as consequências da Revolução Liberal de 1820 RECURSOS
3.1. Referir o princípio da separação de poderes, a igualdade perante a lei e o princípio
da soberania nacional, por oposição ao absolutismo. – Manual – páginas 42-43
3.2. Reconhecer o caráter “revolucionário” da Constituição de 1822, salientando, ainda
assim, os seus limites, por referência ao voto verdadeiramente universal atual. – Opcional: exploração dos seguintes
4. Conhecer o longo processo de afirmação da Monarquia Liberal recursos interativos
4.1. Justificar a oposição de largos setores da nobreza e do clero à nova ordem polí- • PowerPoint® D2
tica e social. • Aula interativa n.o 11
• Animação “A Revolução Liberal de
1820”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução A primeira Constituição portugue-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. sa foi aprovada em 1822.
2. Desenvolvimento Portugal tornou-se uma Monarquia
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- Constitucional.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da Vamos perceber como.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 42, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 42, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 42, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 43, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 11 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

50 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 51

12 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: A independência do Brasil

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer e compreender as consequências da Revolução Liberal de 1820
3.3. Descrever sucintamente o processo de independência do Brasil.
RECURSOS
– Manual – páginas 44-45

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D2
• Aula interativa n.o 12
• Vídeo “A independência do Brasil”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber como o Brasil se
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. tornou independente.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 44, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 44, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 44, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 45, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 12 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 51


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 52

13 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: A Revolução Francesa de 1789 e os seus reflexos em Portugal
Título: A guerra civil em Portugal (1832-1834)

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


4. Conhecer o longo processo de afirmação da Monarquia Liberal – Exílio
4.1. Justificar a oposição de largos setores da nobreza e do clero à nova ordem polí- – Guerra civil
tica e social.
4.2. Descrever a solução encontrada por D. Pedro para resolver o problema de suces- RECURSOS
são ao trono, após a morte de D. João VI.
4.3. Referir o desrespeito do regente D. Miguel pela ordem liberal e a sua aclamação – Manual – páginas 46-47
como rei absoluto, em 1828, salientando o período de repressão que se seguiu.
4.4. Reconhecer a divisão da sociedade portuguesa entre absolutistas (apoiantes de
– Opcional: exploração dos seguintes
D. Miguel) e liberais (apoiantes de D. Pedro).
recursos interativos
4.5. Descrever sucintamente a guerra civil de 1832-1834, salientando episódios mar-
• PowerPoint® D2
cantes do triunfo de D. Pedro e da Monarquia Constitucional.
• Aula interativa n.o 13
• Excerto da música “Hino da Carta”
• Atividade “Puzzle 4”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução As diferenças entre liberais e
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. absolutistas provocaram uma
2. Desenvolvimento guerra civil em Portugal.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- Vamos saber como tudo aconteceu.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 46, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 46, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 46, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 47, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 13 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 48 e 49, e da ficha de avaliação
das páginas 50 e 51.

52 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 53

14 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: A agricultura portuguesa no século XIX

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender o processo de modernização das atividades produtivas – Alternância de culturas
portuguesas na segunda metade do século XIX – Baldio
1.1. Relacionar a dependência de Portugal face ao exterior e a estabilidade política – Pousio
conseguida em meados do século XIX com as tentativas de modernização da eco- – Regeneração
nomia portuguesa.
1.2. Referir as principais medidas tomadas pelos liberais para a modernização da agri- RECURSOS
cultura portuguesa.
– Manual – páginas 54-55

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D3
• Aula interativa n.o 14

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Na primeira metade do século XIX,
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Portugal estava pouco desenvol-
2. Desenvolvimento vido.
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título Vamos saber como o país se
orientador e da barra cronológica que o acompanha. modernizou, começando pela
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 54, com resposta às perguntas e agricultura.
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 54, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 54, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 55, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 14 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 53


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 54

15 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: A indústria portuguesa no século XIX

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender o processo de modernização das atividades – Indústria mecanizada
produtivas portuguesas na segunda metade do século XIX – Matérias-primas
1.3. Referir o alcance limitado do desenvolvimento industrial do país, verificado neste – Operário
período, destacando as principais zonas industriais na segunda metade do século – Produção artesanal
XIX num país maioritariamente rural.
RECURSOS
– Manual – páginas 56-57

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D3
• Aula interativa n.o 15
• Vídeo “A máquina a vapor”
• Excerto de filme Tempos Moder-
nos
• Atividade “Puzzle 5”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Na segunda metade do século XIX,
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Portugal modernizou a indústria.
2. Desenvolvimento Vamos saber como tudo aconteceu.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 56, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 56, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 56, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 57, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 15 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

54 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 55

16 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: As vias de comunicação, os transportes e os meios de comunicação no século XIX

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer o desenvolvimento das vias de comunicação e dos modos de – Regeneração
transporte operado pela Regeneração e os seus efeitos
2.1. Referir a ausência de uma rede de transportes e comunicação como um entrave RECURSOS
ao desenvolvimento do país até meados do século XIX.
– Manual – páginas 58-59
2.2. Reconhecer a expansão da rede ferroviária, viária e o desenvolvimento dos meios
de comunicação na segunda metade do século XIX.
2.3. Apontar o Estado como o grande impulsionador da rede de transportes e comu- – Opcional: exploração dos seguintes
nicação da segunda metade do século XIX, destacando a ação de Fontes Pereira recursos interativos
de Melo. • PowerPoint® D3
2.4. Referir as consequências económicas e sociais do desenvolvimento das vias de • Aula interativa n.o 16
comunicação, dos transportes e dos meios de comunicação.
2.5. Estabelecer uma relação entre os investimentos realizados com recurso aos mer-
cados internacionais com a grave crise financeira de 1890-92.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos aprender como Portugal
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. desenvolveu as vias de comuni-
2. Desenvolvimento cação, os transportes e os meios
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- de comunicação.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 58, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 58, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 58, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 59, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 16 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 60 e 61, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e Descobre! Os primeiros com-
boios em Portugal”. Opcional: exploração do seguinte recurso interativo – animação “A Regeneração: transportes e comunica-
ções”.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 55


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 56

17 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: O ensino, a justiça, a arquitetura e os escritores portugueses no século XIX

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer e compreender o alcance das medidas tomadas pelos liberais na – Analfabeto
educação e na justiça – Escola primária
3.1. Enumerar medidas tomadas ao nível do ensino, destacando os seus objetivos e
limites. RECURSOS
3.2. Indicar o pioneirismo português na abolição da pena de morte, destacando a exis-
tência da pena capital em vários países do mundo na atualidade. – Manual – páginas 62-63
3.3. Relacionar as ideias liberais com a abolição da pena de morte, da escravatura
nas colónias e das penas corporais.
– Opcional: exploração dos seguintes
6. Conhecer as características da arte da segunda metade do século XIX recursos interativos
6.1. Reconhecer a “arquitetura do ferro” como a grande novidade da arquitetura do • PowerPoint® D3
século XIX. • Aula interativa n.o 17
6.2. Identificar as principais construções da “arquitetura do ferro” em Portugal. • Vídeo “A arquitetura do ferro”
6.3. Identificar exemplos marcantes da arquitetura de inspiração em estilos do pas-
sado (revivalista).
6.4. Enumerar algumas figuras da literatura do século XIX.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Na segunda metade do século XIX,
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. ocorreram grandes mudanças no
2. Desenvolvimento ensino e na justiça, surgiu uma
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- nova arquitetura e apareceram
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da escritores famosos.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 62, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 62, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 62, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 63, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 17 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

56 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 57

18 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: A população portuguesa na segunda metade do século XIX

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


4. Conhecer e compreender o aumento da população e o êxodo rural verificado na – Êxodo rural
segunda metade do século XIX
4.1. Apontar as razões da diminuição da mortalidade e do consequente aumento da RECURSOS
população verificado neste período.
– Manual – páginas 64-65
4.2. Relacionar a mecanização da agricultura, o crescimento da população e a me-
lhoria dos transportes com o êxodo rural e emigração verificados neste período.
4.3. Localizar os destinos do êxodo rural e da emigração neste período. – Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D3
• Aula interativa n.o 18
• Excerto da música “Fado Choradi-
nho”
– Atividade “Puzzle 6”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber como evoluiu a
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. população portuguesa na segunda
2. Desenvolvimento metade do século XIX.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 64, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 64, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 64, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 65, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 18 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 57


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 58

19 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: A sociedade portuguesa na segunda metade do século XIX e a vida quotidiana no campo

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


5. Conhecer e compreender as características da sociedade e a vida quotidiana – Ceifa
nas cidades e nos campos na segunda metade do século XIX – Desfolhada
5.1. Conhecer a organização social liberal, por oposição à sociedade do século XVIII. – Vindima
5.2. Reconhecer o caráter eminentemente rural da economia e sociedade portuguesa.
RECURSOS
– Manual – páginas 66-67

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® D3
• Aula interativa n.o 19
• Animação “A vida quotidiana na
segunda metade do século XIX”
• Excerto da música “A Serrana”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber o que mudou na
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. sociedade do século XIX e como
2. Desenvolvimento era a vida quotidiana no campo.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 66, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 66, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 66, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 67, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 19 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

58 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 59

20 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XVIII ao século XIX
Subdomínio: Portugal na segunda metade do século XIX
Título: A modernização das cidades

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


5. Conhecer e compreender as características da sociedade e a vida quotidiana – Greve
nas cidades e nos campos na segunda metade do século XIX – Proletariado
5.3. Caracterizar a modernização das cidades ocorrida neste período, salientando
preocupações que continuam a existir no urbanismo atual. RECURSOS
5.4. Referir o surgimento do proletariado como novo grupo social, destacando as suas
duras condições de vida e de trabalho. – Manual – páginas 68-69
5.5. Relacionar as difíceis condições de vida do proletariado com a criação das pri-
meiras associações de operários e as primeiras formas de luta.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® D3
• Aula interativa n.o 20

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos perceber como se moderni-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. zaram as cidades e como viviam os
2. Desenvolvimento seus habitantes.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 68, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 68, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 68, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 69, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 20 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota 1: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 70 e 71, com a rubrica "Entra na Máquina do Tempo e descobre! Os vendedores
ambulantes e os seus pregões em finais do século XIX e princípios do século XX". Opcional: exploração do seguinte recurso inte-
rativo – animação “A vida quotidiana na segunda metade do século XIX”.
Nota 2: sugere-se também a realização das atividades da rubrica "Recordo o Que Aprendi", nas páginas 72 e 73, e da ficha de avaliação das páginas
74 e 75.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 59


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 60

21 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Título: O Mapa Cor-de-Rosa e o Ultimato Inglês

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as razões da queda da Monarquia Constitucional – Mapa Cor-de-Rosa
1.1. Indicar os motivos do crescente descrédito da instituição monárquica. – Ultimato
1.2. Relacionar os interesses das potências industriais europeias em África com a
Conferência de Berlim e com o projeto português do Mapa Cor-de-Rosa. RECURSOS
1.3. Relacionar o projeto do Mapa Cor-de-Rosa com o Ultimato Inglês.
– Manual – páginas 78-79

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® E1
• Aula interativa n.o 21
• Vídeo “O ultimato de 1890”
• Atividades “Puzzle 7”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Nas duas últimas décadas do
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. século XIX, Portugal enfrentou
2. Desenvolvimento muitas dificuldades.
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título Vamos saber porquê.
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 78, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 78, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 78, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 79, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 21 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 80 e 81, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e descobre! «Zé Povinho» e a
Monarquia”.

60 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 61

22 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Título: Do regicídio à implantação da República

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as razões da queda da Monarquia Constitucional – Regicídio
1.4. Relacionar a humilhação sentida pelo povo português face à cedência ao Ultimato – República
Inglês com o aumento dos apoiantes da causa republicana.
1.5. Referir o regicídio de 1908 como fator para a queda da Monarquia. RECURSOS
1.6. Descrever os principais episódios do 5 de outubro de 1910, salientando o apoio
popular à insurreição militar republicana. – Manual – páginas 82-83
2. Conhecer e compreender o funcionamento do regime da I República e os seus
símbolos. – Opcional: exploração dos seguintes
2.1. Diferenciar Monarquia e República quanto ao chefe de Estado, à legitimidade do recursos interativos
seu mandato e à duração do mesmo. • PowerPoint® E1
• Aula interativa n.o 22
• Vídeos “A queda da Monarquia
Constitucional” e “A Revolução de
1910”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Depois do Ultimato Inglês, as
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. críticas à Monarquia aumentaram.
2. Desenvolvimento Do assassinato do rei à implanta-
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- ção da República, vamos saber o
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da que aconteceu.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 82, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 82, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 82, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 83, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 22 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 61


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 62

23 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Título: A I República

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender o funcionamento do regime da I República e os seus
símbolos
2.1. Diferenciar Monarquia e República quanto ao chefe de Estado, à legitimidade do RECURSOS
seu mandato e à duração do mesmo.
– Manual – páginas 84-85
2.2. Conhecer os símbolos da República Portuguesa.
2.3. Caracterizar o regime republicano a partir da Constituição de 1911, salientando
semelhanças e diferenças relativamente à Constituição da Monarquia Constitu- – Opcional: exploração dos seguintes
cional. recursos interativos
2.4. Indicar o Parlamento como o órgão político mais importante na I República. • PowerPoint® E1
2.5. Reconhecer a manutenção de limitações no sufrágio durante a I República, por • Aula interativa n.o 23
comparação à situação atual. • Excerto da música “À Pátria”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer os novos símbolos
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. republicanos e saber mais sobre
2. Desenvolvimento esta nova forma de governar.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 84, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 84, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 84, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 85, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 23 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

62 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 63

24 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Título: As reformas republicanas

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer as principais realizações da I República – Alfabetizar
3.1. Indicar as principais medidas de caráter social tomadas durante a I República. – Sindicato
3.2. Referir medidas tomadas pela I República no sentido de diminuir a influência da
Igreja junto da população. RECURSOS
3.3. Salientar o alcance das medidas sociais e educativas tomadas durante a I Repú-
blica. – Manual – páginas 86-87

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® E1
• Aula interativa n.o 24
• Animação “As reformas da I Repú-
blica”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Os governos republicanos fizeram
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. várias reformas.
2. Desenvolvimento Vamos conhecê-las.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 86, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 86, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 86, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 87, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 24 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 63


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 64

25 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Da Revolução Republicana de 1910 à Ditadura Militar de 1926
Título: A I Guerra Mundial e o fim da I República

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as razões da queda da Monarquia Constitucional – Ditadura
1.7. Localizar no tempo o período da I República. – I Guerra Mundial
4. Conhecer e compreender os motivos do fim da I República e a instauração da
Ditadura Militar em 1926 RECURSOS
4.1. Referir a instabilidade governativa e a crise económica e social como fatores de- – Manual – páginas 88-89
cisivos para o fim da I República.
4.2. Indicar os motivos da entrada de Portugal na I Guerra Mundial.
4.3. Indicar os efeitos da participação de Portugal na I Guerra Mundial e sua relação – Opcional: exploração dos seguintes
com o golpe militar de 28 de maio de 1926. recursos interativos
4.4. Justificar a grande adesão dos militares e da população de Lisboa ao movimento • PowerPoint® E1
antidemocrático chefiado pelo general Gomes da Costa. • Aula interativa n.o 25
4.5. Localizar no tempo o período da Ditadura Militar. • Vídeos “Soldados portugueses na
4.6. Reconhecer nas medidas da Ditadura Militar o fim da liberdade política e o cer- I Guerra Mundial”, “O desfile do
cear de liberdades individuais. general Gomes da Costa pela
Avenida da Liberdade” e “O fim da
I República e a Ditadura Militar”
• Excerto do filme A Oeste Nada de
Novo
• Excerto da música “Fado das Trin-
cheiras”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução A I Guerra Mundial aumentou os
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. problemas que afetavam Portugal.
2. Desenvolvimento Vamos perceber como tudo se
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- passou.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 88, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 88, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 88, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 89, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 25 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 90 e 91, e da ficha de avaliação
das páginas 92 e 93.

64 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 65

26 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O Estado Novo (1933-1974)
Título: O Estado Novo

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender a ascensão de Salazar e a construção do Estado Novo – Estado Novo
1.1. Referir o saldo positivo das contas públicas portuguesas conseguido pelo ministro – União Nacional
das Finanças António de Oliveira Salazar. – Ditadura
1.2. Relacionar o saldo positivo das contas públicas portuguesas conseguido pelo mi- – Valores
nistro das Finanças António de Oliveira Salazar com a sua rápida ascensão no
poder. RECURSOS
1.3. Indicar as medidas tomadas por Salazar para resolver o problema financeiro do
país. – Manual – páginas 96-97
1.4. Salientar na Constituição de 1933 a supremacia do poder executivo e a existência
de um partido único.
1.5. Reconhecer o caráter ditatorial do Estado Novo. – Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
2. Conhecer e compreender os mecanismos de difusão dos ideais do Estado Novo • PowerPoint® E2
e de repressão para com os opositores. • Aula interativa n.o 26
2.1. Indicar os principais valores defendidos pelo Estado Novo salientando a máxima • Animação “A construção e os su-
“Deus, Pátria e Família” e a obediência. portes do Estado Novo”
• Vídeo “Os ideais do Estado Novo
(discurso de Salazar)”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O Estado Novo: de 1933 a 1974 –
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Portugal sob ditadura.
2. Desenvolvimento Vamos saber como tudo começou.
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 96, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 96, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 96, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 97, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 26 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 65


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 66

27 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O Estado Novo (1933-1974)
Título: Os valores do Estado Novo

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender a ascensão de Salazar e a construção do Estado Novo – Censura
1.5. Reconhecer o caráter ditatorial do Estado Novo. – Liberdade de expressão
2. Conhecer e compreender os mecanismos de difusão dos ideais do Estado Novo – União Nacional
e de repressão para com os opositores
2.2. Referir a utilização do ensino, da Mocidade Portuguesa e da propaganda como RECURSOS
formas de difusão dos ideais do Estado Novo.
– Manual – páginas 98-99
2.3. Enumerar os mecanismos de repressão do Estado Novo.
2.4. Referir os objetivos e a forma de atuação da polícia política, reconhecendo nos
meios utilizados o desrespeito pelas liberdades e garantias fundamentais dos ci- – Opcional: exploração dos seguintes
dadãos. recursos interativos
2.5. Referir a existência de prisões políticas, destacando a colónia penal do Tarrafal. • PowerPoint® E2
2.6. Reconhecer na atualidade a existência de regimes com características ditatoriais • Aula interativa n.o 27
onde diariamente são desrespeitados os direitos humanos. • Animação “A construção e os su-
portes do Estado Novo”
• Vídeos “A PIDE e a tortura” e
“A Mocidade Portuguesa”
• Excerto da música “Hino da Moci-
dade Portuguesa”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber como a ditadura do
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. Estado Novo divulgou os seus va-
2. Desenvolvimento lores e como controlou e reprimiu
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- as liberdades dos portugueses.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 98, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 98, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 98, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 99, com vista a adquirirem uma visão
integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 27 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 100 e 101, com a rubrica “Entra na Máquina do Tempo e descobre! As salas de aula
do Estado Novo”.

66 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 67

28 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O Estado Novo (1933-1974)
Título: As políticas do Estado Novo

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer e compreender os principais movimentos de resistência ao Estado – Emigração
Novo – Obras públicas
3.1. Comparar a imagem de prosperidade e paz social dado pelo regime com as difí- – II Guerra Mundial
ceis condições de vida da grande maioria dos portugueses e com a opressão.
RECURSOS
– Manual – páginas 102-103

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® E2
• Aula interativa n.o 28
• Vídeo “As difíceis condições de
vida da população”
• Excerto da música “Cantar de
Emigração”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O Estado Novo transmitia uma ideia
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. de prosperidade, quando muitos
2. Desenvolvimento portugueses viviam com dificul-
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- dades.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da Vamos conhecer esses contrastes.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 102, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 102, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 102, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 103, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 28 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 67


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 68

29 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O Estado Novo (1933-1974)
Título: A oposição ao Estado Novo

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer e compreender os principais movimentos de resistência ao Estado – Movimento de Unidade Democrá-
Novo tica (MUD)
3.2. Referir a oposição à ditadura através de ações clandestinas e de obras artísticas, – Oposição política
destacando alguns dos autores mais marcantes.
3.3. Reconhecer a candidatura do general Humberto Delgado à Presidência da Repú- RECURSOS
blica (1958) como o grande momento de oposição à ditadura, descrevendo o seu
desfecho. – Manual – páginas 104-105
3.4. Referir a manutenção do regime opressivo após a substituição de Salazar por
Marcello Caetano, apesar das expectativas de “abertura do regime”.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® E2
• Aula interativa n.o 29
• Vídeo “A oposiçao ao Estado Novo”
• Excerto do filme Até Amanhã, Ca-
maradas
• Excerto das músicas “Trova do
Vento Que Passa” e “Menina dos
Olhos Tristes”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Apesar de toda a repressão, houve
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. quem se opusesse ao Estado Novo.
2. Desenvolvimento Vamos conhecer essa oposição.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 104, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 104, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 104, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 105, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 29 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

68 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 69

30 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O Estado Novo (1933-1974)
Título: A Guerra Colonial

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


4. Conhecer e compreender a manutenção do colonialismo português e a Guerra – Guerra Colonial
Colonial
4.1. Referir a intransigência do Estado Novo relativamente à sua política colonial num RECURSOS
contexto internacional hostil à posse de colónias.
– Manual – páginas 106-107
4.2. Relacionar essa intransigência com a perda do Estado Português da Índia (1961)
e com o início da Guerra Colonial em Angola (1961), Guiné (1963) e Moçambique
(1964). – Opcional: exploração dos seguintes
4.3. Caracterizar a Guerra Colonial, salientando a guerrilha e o apoio das populações recursos interativos
autóctones aos movimentos que lutavam pela independência. • PowerPoint® E2
4.4. Reconhecer os efeitos da guerra, salientando o número de soldados mobilizados, • Aula interativa n.o 30
as vítimas dos dois lados do conflito e os problemas associados à guerra que per- • Vídeo “A Guerra Colonial”
sistem ainda hoje. •Atividade “Puzzle 8”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução De 1961 a 1974, Portugal esteve
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. envolvido numa guerra em África.
2. Desenvolvimento Vamos saber o que foi a Guerra
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- Colonial e as suas consequências.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 106, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 106, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 106, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 107, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 30 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 108 e 109, e da ficha de avaliação
das páginas 110 e 111.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 69


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 70

31 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O 25 de abril de 1974 e o regime democrático
Título: O 25 de abril de 1974

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer e compreender as causas do golpe militar do 25 de abril de 1974 – Democracia
1.1. Relacionar as difíceis condições de vida da maioria dos portugueses, a opressão – Movimento das Forças Armadas
política e a manutenção da Guerra Colonial com a “grande debandada” dos por- – Revolução
tugueses e com o crescente descontentamento dos militares.
1.2. Descrever sucintamente os acontecimentos da revolução militar e os seus pro- RECURSOS
tagonistas.
1.3. Sublinhar a forte adesão popular e o caráter não violento da “Revolução dos Cra- – Manual – páginas 114-115
vos”.
2. Conhecer e compreender as consequências do 25 de abril de 1974 ao nível da – Opcional: exploração dos seguintes
democratização do regime e da descolonização recursos interativos
2.1. Reconhecer no programa do Movimento das Forças Armadas, o fim da ditadura • PowerPoint® E3
e o início da construção da democracia. • Aula interativa n.o 31
• Excerto das músicas “Grândola,
Vila Morena”; “E Depois do Adeus”;
“Marcha do MFA”.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução O dia 25 de abril de 1974 marca o
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. fim da ditadura em Portugal.
2. Desenvolvimento Vamos perceber como os militares
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título prepararam e fizeram a Revolução.
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 114, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 114, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 114, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 115, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 31 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota 1: para a próxima aula, sugere-se a exploração das páginas 116 e 117, com a rubrica "Entra na Máquina do Tempo e descobre! O 25 de abril
do capitão Salgueiro Maia". Opcional: exploração dos seguintes recursos interativos – animação “O 25 de abril de 1974”; vídeo
“O 25 de abril”; excerto de filme Capitães de Abril.

70 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 71

32 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O 25 de abril de 1974 e o regime democrático
Título: A descolonização

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender as consequências do 25 de abril de 1974 ao nível da – Descolonização
democratização do regime e da descolonização
2.4. Relacionar o 25 de abril com a descolonização e com o fim do império. RECURSOS
2.5. Explicar os problemas verificados com a descolonização portuguesa, destacando
a questão dos “retornados” e a questão timorense. – Manual – páginas 118-119
2.6. Referir a transferência de soberania de Macau para a China (1999) e a autode-
terminação de Timor Lorosae (2002) como marcos formais do fim do Império
Português. – Opcional: exploração dos seguintes
2.7. Conhecer a dimensão do território português e os novos países surgidos após a recursos interativos
descolonização. • PowerPoint® E3
• Aula interativa n.o 32
• Vídeo “A descolonização”
• Atividade “Puzzle 9”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Após o 25 de abril de 1974, Portugal
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. reconheceu o direito à indepen-
2. Desenvolvimento dência das suas colónias.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- Vamos saber o que mudou com a
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da descolonização.
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 118, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 118, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 118, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 119, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 32 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 71


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 72

33 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O 25 de abril de 1974 e o regime democrático
Título: A Constituição de 1976 e o poder central

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer e compreender as consequências do 25 de abril de 1974 ao nível da – Assembleia da República
democratização do regime e da descolonização – Governo
2.2. Referir as eleições de 1975 como um marco fundamental para a construção do – Poder central
regime democrático. – Sufrágio universal
2.3. Reconhecer na Constituição de 1976 a consagração dos direitos e liberdades fun-
damentais. RECURSOS
3. Conhecer os órgãos de poder democráticos
– Manual – páginas 120-121
3.1. Identificar a existência de poder central, regional e local.
3.3. Descrever o funcionamento dos órgãos de poder central e as funções de cada
um. – Opcional: exploração dos seguintes
3.4. Destacar a efetiva separação de poderes e o sufrágio livre e universal como con- recursos interativos
quistas de abril. • PowerPoint® E3
• Aula interativa n.o 33
• Animação “Os órgãos de poder
democráticos”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos aprender como se resta-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. beleceu a democracia em Portugal
2. Desenvolvimento e conhecer os órgãos de poder
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- central.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 120, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 120, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 120, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 121, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 33 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

72 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 73

34 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O 25 de abril de 1974 e o regime democrático
Título: O poder regional e o poder local

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer os órgãos de poder democráticos – Autarquia
3.1. Identificar a existência de poder central, regional e local. – Poder local
3.2. Indicar os órgãos de poder regional e local e as suas funções. – Poder regional
3.4. Destacar a efetiva separação de poderes e o sufrágio livre e universal como con- – Região autónoma
quistas de abril.
RECURSOS
– Manual – páginas 122-123

– Opcional: exploração dos seguintes


recursos interativos
• PowerPoint® E3
• Aula interativa n.o 34
• Animação “Os órgãos de poder
democráticos”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos agora conhecer os órgãos
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. de poder regional e de poder local.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 122, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 122, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 122, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 123, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 34 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 73


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 74

35 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: O 25 de abril de 1974 e o regime democrático
Título: A Comunidade Económica Europeia (CEE)

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer os órgãos de poder democráticos – Comunidade Económica Europeia
3.5. Identificar formas de participação cívica e democrática além dos atos eleitorais. (CEE)
4. Analisar algumas conquistas, dificuldades e desafios que Portugal enfrenta no
nosso tempo RECURSOS
4.1. Reconhecer a democratização do país como fator de prestígio internacional para – Manual – páginas 124-125
Portugal.
4.2. Reconhecer a entrada de Portugal na Comunidade Económica Europeia (CEE)
como um contributo para a consolidação da democracia portuguesa e para a mo- – Opcional: exploração dos seguintes
dernização do país. recursos interativos
4.3. Enumerar aspetos que comprovem a modernização do país após a adesão à CEE. • PowerPoint® E3
4.4. Exemplificar progressos verificados nas condições de vida dos portugueses, no- • Aula interativa n.o 35
meadamente no maior acesso à saúde e educação.
4.5. Constatar a maior igualdade de géneros existente na atualidade, apesar do ca-
minho que ainda há a percorrer.
4.6. Reconhecer outras dificuldades que Portugal enfrenta nos nossos dias: desem-
prego, morosidade da justiça, assimetrias sociais, abandono escolar, fraco envol-
vimento cívico.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos aprender o que contribuiu
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. para modernizar Portugal e conhe-
2. Desenvolvimento cer os problemas que continuam a
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- existir no país.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 124, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 124, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 124, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 125, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 35 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 126 e 127, e da ficha de avaliação
das páginas 128 e 129.

74 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 75

36 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Espaços em que Portugal se integra
Título: A União Europeia (UE)

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer a União Europeia (UE) como uma das organizações internacionais – União Europeia (UE)
em que Portugal se integra
1.1. Identificar os países que constituem a UE. RECURSOS
1.2. Referir os principais objetivos que presidiram à criação da UE.
1.3. Identificar os sucessivos alargamentos da UE. – Manual – páginas 132-133
1.4. Identificar as principais instituições europeias.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® E4
• Aula interativa n.o 36
• Vídeo “A União Europeia”
• Excerto das músicas “Portugal na
CEE” e “Hino da Alegria”
• Atividade “Puzzle 10”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Portugal é um dos países que
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. integram a União Europeia.
2. Desenvolvimento Vamos saber mais sobre esta
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título comunidade.
orientador e da barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 132, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 132, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 132, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 133, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 36 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 75


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 76

37 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal do século XX
Subdomínio: Espaços em que Portugal se integra
Título: Organizações internacionais que Portugal integra

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Conhecer outras organizações internacionais em que Portugal se integra – Organização das Nações Unidas
2.1. Identificar os principais objetivos da criação da ONU. (ONU)
2.2. Referir alguns dos estados não membros da ONU. – Organização do Tratado do Atlân-
2.3. Identificar algumas das organizações que integram a ONU (UNICEF, FAO, tico Norte (OTAN ou NATO)
UNESCO…).
2.4. Localizar os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). RECURSOS
2.5. Localizar os países da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa
(CPLP). – Manual – páginas 134-135
2.6. Referir alguns dos grandes objetivos dos PALOP e da CPLP.
2.7. Localizar países da Organização do Tratado ao Atlântico Norte (NATO).
2.8. Referir os principais objetivos da NATO. – Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® E4
• Aula interativa n.o 37

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer outras organi-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. zações internacionais em que
2. Desenvolvimento Portugal se integra ou com as
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- quais colabora.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador e da
barra cronológica que o acompanha.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 134, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 134, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 134, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 135, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 37 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 136 e 137, e da ficha de avaliação
das páginas 138 e 139.

76 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 77

38 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: A população portuguesa
Título: A evolução da população portuguesa

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender a importância dos recenseamentos na recolha de informação – Censo ou recenseamento
sobre a população – Crescimento natural
1.1. Definir recenseamento da população. – Envelhecimento da população
1.2. Referir informações que se podem consultar nos recenseamentos da população. – População absoluta
1.3. Localizar diferentes divisões administrativas do território nacional a diferentes – Taxa de mortalidade
escalas (distritos, NUTS II e III, municípios). – Taxa de natalidade
1.4. Inferir sobre a importância dos recenseamentos na gestão e ordenamento do ter-
ritório. RECURSOS
2. Conhecer a evolução da população em Portugal e compreender a sua relação
com o crescimento natural – Manual – páginas 142-143
2.1. Definir população total ou absoluta.
2.2. Caracterizar a evolução da população portuguesa desde o primeiro recensea-
– Opcional: exploração dos seguintes
mento geral da população (1864).
recursos interativos
2.3. Identificar o crescimento natural como o principal fator responsável pela evolu-
• PowerPoint® F (I)
ção da população.
• PowerPoint® F (suplementar)
2.4. Distinguir natalidade de taxa de natalidade e mortalidade de taxa de mortalidade.
• Aula interativa n.o 38
2.5. Definir crescimento natural.
2.6. Caracterizar a evolução da natalidade em Portugal.
2.7. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da natalidade em Portugal nas
últimas décadas.
2.8. Caracterizar a evolução da mortalidade em Portugal.
2.9. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da mortalidade em Portugal nas
últimas décadas.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber mais sobre a evolu-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. ção da população portuguesa.
2. Desenvolvimento
2.1. Motivar para a aprendizagem dos conteúdos, através da exploração do título
orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 142, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 142, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 142, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 143, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 38 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 77


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 78

39 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: A população portuguesa
Título: Emigração, imigração e distribuição da população portuguesa

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Compreender o contributo do saldo migratório na evolução da população – Densidade populacional
3.1. Distinguir emigração de imigração. – Emigração
3.2. Definir saldo migratório. – Imigração
3.3. Caracterizar a evolução da emigração em Portugal. – Saldo migratório
3.4. Localizar as principais áreas de destino da emigração portuguesa. – Área atrativa
3.5. Identificar as principais causas e consequências da emigração em Portugal. – Área repulsiva
3.6. Descrever a evolução da imigração em Portugal.
3.7. Localizar os principais países de origem da imigração em Portugal. RECURSOS
4. Compreender a distribuição da população em Portugal
4.1. Distinguir densidade populacional de população total. – Manual – páginas 144-145
4.2. Interpretar mapas com a distribuição regional da população total/densidade po-
pulacional em meados do século XX e na atualidade.
– Opcional: exploração dos seguintes
4.3. Identificar os principais fatores responsáveis pelo acentuar de contrastes na dis-
recursos interativos
tribuição da população na atualidade.
• PowerPoint® F (I)
F2 • Aula interativa n.o 39
3. Compreender a atratividade exercida pelas áreas urbanas • Excerto da música “Parva Que
3.1. Distinguir área atrativa de área repulsiva. Sou”
• Atividade “Puzzle 11”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber mais sobre a emi-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. gração, sobre a imigração e sobre
2. Desenvolvimento a distribuição da população por-
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- tuguesa.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 144, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 144, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 144, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 145, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 39 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

78 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 79

40 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: A população portuguesa
Título: Características da população portuguesa

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


5. Conhecer a evolução da população portuguesa por grupos etários – Esperança média de vida
5.1. Identificar os 3 grupos etários. – Grupo etário
5.2. Caracterizar a evolução recente da população jovem, da adulta e da idosa, tendo
por base dados estatísticos. RECURSOS
5.3. Identificar fatores responsáveis pela evolução dos três grupos etários.
6. Conhecer e compreender as consequências do duplo envelhecimento da – Manual – páginas 146-147
população em Portugal
6.1. Definir esperança média de vida à nascença. – Opcional: exploração dos seguintes
6.2. Caracterizar a evolução da esperança média de vida à nascença, identificando os recursos interativos
principais fatores responsáveis pelo seu incremento. • PowerPoint® F (I)
6.3. Referir os principais fatores que contribuem para o duplo envelhecimento da po- • Aula interativa n.o 40
pulação. • Vídeo “O envelhecimento da po-
6.4. Localizar as áreas mais afetadas pelo duplo envelhecimento da população e as pulação portuguesa”
respetivas consequências.
6.5. Apresentar medidas com o objetivo de subverter o duplo envelhecimento.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber mais sobre a com-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. posição da população portuguesa.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 146, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 146, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 146, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 147, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 40 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 79


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 80

41 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Os lugares onde vivemos
Título: Os diferentes tipos de povoamento

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender as características da população rural e urbana e os seus modos – Povoamento
de vida – Povoamento rural
1.1. Definir povoamento. – Povoamento urbano
1.2. Caracterizar o povoamento rural e o urbano. – Modo de vida
1.3. Definir modo de vida.
1.4. Caracterizar os modos de vida predominantes no espaço rural e no espaço urbano. RECURSOS
1.5. Reconhecer a crescente interpenetração entre modos de vida rurais e urbanos.
1.6. Reconhecer a crescente complementaridade e interdependência entre o espaço – Manual – páginas 148-149
rural e o espaço urbano.
– Opcional: exploração dos seguintes
recursos interativos
• PowerPoint® F (I)
• Aula interativa n.o 41

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos distinguir os diferentes tipos
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. de povoamento em Portugal e
2. Desenvolvimento perceber como eles se comple-
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- mentam.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 148, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 148, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 148, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 149, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 41 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

80 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 81

42 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Os lugares onde vivemos
Título: As áreas urbanas e as áreas rurais

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


2. Compreender a desigual dinâmica populacional das áreas rurais e das áreas – Equipamentos coletivos
urbanas – Taxa de urbanização
2.1. Comparar a evolução da população rural e da população urbana em Portugal, – Êxodo rural
nas últimas décadas.
2.2. Definir taxa de urbanização. RECURSOS
2.3. Definir êxodo rural.
2.4. Relacionar a crescente taxa de urbanização com o êxodo rural. – Manual – páginas 150-151
2.5. Localizar as principais áreas urbanas em Portugal.
2.6. Identificar os principais problemas das áreas urbanas e das áreas rurais em Por-
tugal. – Opcional: exploração dos seguintes
2.7. Apontar soluções para os problemas identificados nas áreas urbanas e nas áreas recursos interativos
rurais em Portugal. • PowerPoint® F (I)
• Aula interativa n.o 42
3. Compreender a atratividade exercida pelas áreas urbanas
3.1. Distinguir área atrativa de área repulsiva.
3.2. Interpretar a distribuição regional dos equipamentos ligados à saúde, educação,
cultura, desporto, audiovisuais (…).
3.3. Justificar a atratividade das áreas urbanas pela maior disponibilidade na oferta
de emprego e concentração de equipamento de saúde, educação, lazer (…).

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos perceber como as áreas
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. rurais e as áreas urbanas podem
2. Desenvolvimento atrair ou afastar as populações.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 150, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 150, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 150, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 151, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 42 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 81


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 82

43 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Atividades que desenvolvemos
Título: Setores da atividade económica

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Conhecer a repartição das atividades económicas por setores – Agricultura
1.1. Definir setor de atividade económica. – Indústria
1.2. Distinguir população ativa de população inativa. – Serviços
1.3. Distinguir taxa de atividade de taxa de desemprego. – Setores de atividade económica
1.4. Distinguir atividades produtivas de não produtivas. – População inativa
1.5. Comparar as atividades económicas integradas nos setores primário, secundário – População ativa
e terciário.
2. Compreender a evolução da distribuição da população por setores de atividade RECURSOS
em Portugal
2.1. Caracterizar a evolução da população ativa integrada nos três setores de ativi- – Manual – páginas 152-153
dade.
2.2. Enumerar fatores que explicam a diminuição da população ativa integrada no
setor primário e no setor secundário. – Opcional: exploração dos seguintes
2.3. Identificar consequências da diminuição da população ativa integrada no setor recursos interativos
primário e no setor secundário. • PowerPoint® F (II)
2.6. Localizar as áreas onde predominam atividades ligadas aos diferentes setores. • Aula interativa n.o 43
2.7. Identificar as atividades dominantes na área envolvente à escola. • Animação “As atividades econó-
micas”
3. Conhecer e compreender as características da agricultura em Portugal
3.1. Definir agricultura.
6. Compreender a evolução da indústria em Portugal
6.1. Definir indústria.
9. Compreender a crescente importância dos serviços entre as atividades
económicas em Portugal
9.1. Definir serviços.
9.2. Identificar os diferentes tipos de serviços.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer as atividades
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. económicas que desenvolvemos.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 152, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 152, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 152, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 153, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 43 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

82 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 83

44 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Atividades que desenvolvemos
Título: O setor primário

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


3. Conhecer e compreender as características da agricultura em Portugal – Agricultura
3.1. Definir agricultura. – Silvicultura
3.2. Caracterizar os principais tipos de agricultura praticados em Portugal. – Aquacultura
3.3. Descrever as transformações recentes ocorridas na agricultura portuguesa.
3.4. Localizar os principais tipos de agricultura e alguns dos produtos cultivados. RECURSOS
3.5. Identificar os principais obstáculos à modernização da agricultura portuguesa.
3.6. Identificar a atividade agrícola praticada na área de residência. – Manual – páginas 154-155
4. Compreender a importância da floresta em Portugal
4.1. Referir as principais funções das florestas. – Opcional: exploração dos seguintes
4.2. Localizar a distribuição das principais espécies florestais a nível nacional. recursos interativos
4.3. Identificar os principais problemas que afetam a floresta. • PowerPoint® F (II)
5. Compreender a atividade piscatória em Portugal • Aula interativa n.o 44
5.1. Caracterizar os principais tipos de pesca praticados em Portugal. • Animação “As atividades econó-
5.2. Identificar as principais áreas de pesca e os portos de desembarque do pescado. micas”
5.3. Referir alguns dos problemas que afetam a pesca portuguesa e possíveis soluções.
5.4. Identificar aspetos positivos e negativos da aquacultura.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer as principais ativi-
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. dades do setor primário.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração de imagens e do título
orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 154, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 154, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 154, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 155, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 44 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 83


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 84

45 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Atividades que desenvolvemos
Título: O setor secundário

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


6. Compreender a evolução da indústria em Portugal – Indústria
6.1. Definir indústria. – Energias renováveis
6.2. Identificar diferentes tipos de indústria. – Indústria mecanizada
6.3. Caracterizar a evolução da indústria em Portugal.
6.4. Localizar as principais áreas industriais em Portugal. RECURSOS
6.5. Identificar os principais problemas associados à atividade industrial e possíveis
– Manual – páginas 156-157
soluções.
7. Compreender a crescente importância das energias renováveis em Portugal
7.1. Referir os tipos de energia mais utilizados em Portugal. – Opcional: exploração dos seguintes
7.2. Distinguir energias renováveis de energias não renováveis, dando ênfase aos prin- recursos interativos
cipais impactes da sua utilização. • PowerPoint® F (II)
7.3. Localizar as principais áreas de produção de energia renovável em Portugal. • Aula interativa n.o 45
7.4. Enumerar os principais fatores responsáveis pela crescente importância das • Animação “As atividades econó-
energias renováveis em Portugal. micas”
7.5. Identificar práticas adequadas a uma racionalização dos consumos energéticos. • Vídeo “Os problemas ambientais”

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer as atividades do
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. setor secundário.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 156, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 156, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 156, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 157, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 45 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

84 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 85

46 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Atividades que desenvolvemos
Título: O setor terciário

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


8. Compreender o comércio em Portugal – Exportações
8.1. Distinguir importação de exportação. – Importações
8.2. Descrever a evolução das importações e das exportações em Portugal.
8.3. Caracterizar os tipos de produtos importados/exportados e os parceiros comer- RECURSOS
ciais.
8.4. Referir as consequências do desigual valor das importações e exportações em – Manual – páginas 158-159
Portugal.
8.5. Identificar novas formas de comercializar produtos e de pagar serviços.
– Opcional: exploração dos seguintes
9. Compreender a crescente importância dos serviços entre as atividades recursos interativos
económicas em Portugal • PowerPoint® F (II)
9.1. Definir serviços. • Aula interativa n.o 46
9.2. Identificar os diferentes tipos de serviços. • Animação “As atividades econó-
9.3. Localizar as áreas de maior oferta de serviços. micas”
9.4. Explicar os contrastes regionais na oferta de serviços (saúde, educação, cultura, • Atividade “Puzzle 12”
desporto…).
9.5. Justificar a crescente importância do setor dos serviços na criação de emprego.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos conhecer as atividades do
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. setor terciário.
2. Desenvolvimento
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 158, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 158, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 158, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 159, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 46 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 85


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 86

47 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: O mundo mais perto de nós
Título: Transportes e telecomunicações

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender a importância dos transportes na sociedade atual – Modos de transporte
1.1. Distinguir rede de transporte de modo de transporte. – Rede de telecomunicações
1.2. Referir a importância das redes de transporte no mundo atual. – Rede de transportes
1.3. Comparar as vantagens e as desvantagens da utilização dos diferentes modos – Telecomunicações
de transporte (rodoviário, ferroviário, marítimo, aéreo e fluvial).
1.4. Caracterizar a distribuição das diferentes redes de transporte em Portugal. RECURSOS
1.5. Relacionar a distribuição das redes de transporte com a distribuição da população
e atividades económicas. – Manual – páginas 160-161
1.6. Discutir os impactos do desenvolvimento da rede de transportes.
2. Conhecer e compreender a importância das telecomunicações na sociedade – Opcional: exploração dos seguintes
atual. recursos interativos
2.1. Definir rede de telecomunicação. • PowerPoint® F (II)
2.2. Referir as vantagens da utilização dos serviços de telecomunicação. • Aula interativa n.o 47
2.3. Associar o desenvolvimento dos serviços de telecomunicação com o processo
de globalização e aparecimento do conceito de “aldeia global”.
2.4. Discutir a importância do desenvolvimento das telecomunicações nas atividades
humanas e qualidade de vida.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos perceber como se
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. desenvolveram os transportes e as
2. Desenvolvimento telecomunicações.
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con-
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 160, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 160, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 160, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 161, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 47 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

86 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 87

48 Escola: _________________________________________________ Turma: _____ N.o de alunos _____


PLANOS
DE AULA Docente: ________________________________________________________ Data: ____ /____ /____
45 minutos
Domínio: Portugal hoje
Subdomínio: Lazer e património
Título: Lazer e património

METAS E DESCRITORES DAS APRENDIZAGENS CONCEITO(S)


1. Compreender a desigual distribuição da prática do lazer e do turismo a nível – Lazer
nacional – Turismo
1.1. Definir lazer. – Património nacional
1.2. Localizar as áreas com maior oferta de equipamento culturais e desportivos di- – Área protegida
versos (teatros, cinemas, museus, bibliotecas, pavilhões desportivos…) – Reserva natural
1.3. Justificar a desigual oferta na distribuição de equipamento culturais e desportivos.
1.4. Identificar o turismo como uma atividade de lazer. RECURSOS
1.5. Identificar diferentes tipos de turismo em Portugal: balnear/de montanha/reli-
gioso/termal/em espaço rural/de aventura/radical/histórico-cultural/de natureza – Manual – páginas 162-163
(…).
1.6. Localizar as áreas de maior atração/procura turística em Portugal, destacando
os fatores que justificam a sua atratividade/procura. – Opcional: exploração dos seguintes
1.7. Identificar atividades de lazer e turismo na região onde reside. recursos interativos
• PowerPoint® F (II)
2. Compreender a importância da preservação do património
• Aula interativa n.o 48
2.1. Identificar diferentes tipos de património.
2.2. Localizar diferentes áreas de proteção da natureza.
2.3. Explicar a importância das áreas protegidas na preservação do património am-
biental.
2.4. Identificar medidas de preservação do património.

MOMENTOS TÍTULO ORIENTADOR


1. Introdução Vamos saber como os portugueses
1.1. Levantamento de ideias prévias dos alunos. ocupam os seus tempos livres e
2. Desenvolvimento como preservam o património
2.1. Recordar as aprendizagens adquiridas na aula anterior e articulá-las com os con- nacional.
teúdos que vão ser trabalhados, através da exploração do título orientador.
2.2. Explorar o documento A e o texto A da página 162, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.3. Explorar o documento B e o texto B da página 162, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
2.4. Explorar o documento C e o texto C da página 162, com resposta às perguntas e
respetiva correção.
3. Conclusão
3.1. Os alunos respondem às questões da página 163, com vista a adquirirem uma
visão integradora das aprendizagens.
3.2. “Faço a síntese da aula” – o aluno constrói o resumo da aula.

AVALIAÇÃO
Observação do empenho, do interesse, da participação e da realização das tarefas propostas.
Progressão de ideias/conhecimentos, percecionada através da comparação entre as respostas do 1.o e 3.o momento da aula.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS
Rubrica “Faço mais”.
Resolução da atividade complementar n.o 48 do Caderno de Atividades.

Notas do Professor:

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________
Nota: para a próxima aula, sugere-se a realização das atividades da rubrica “Recordo o Que Aprendi”, nas páginas 164 e 165, e da ficha de avaliação
das páginas 166 e 167.

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 87


2 Planos de Aula_Layout 1 15/03/2017 15:57 Page 88
ANO LETIVO DE 20_____/20_____ Escola: __________________________________________________________________ Ano 6.o Turma(s):_______________
Matriz da ficha de avaliação diagnóstica Professor(a): _____________________________________________________________________ Tempo de realização: 45 minutos

Objeto de avaliação Características e estrutura do teste

Cotação Critérios gerais de classificação Material


Cotação
Objetivo aglutinador Objetivos gerais Tipologia dos itens
(pontos)
Por item Por tipologia

1. Conhecer mapas em Itens de seleção 2. – 14 Escolha múltipla – Esferográfica


3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 16:46 Page 89

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


Geografia. • Escolha múltipla 3. – 18 É atribuída cotação total à resposta que de tinta indelével,
2. Conhecer a localização da • Associação 5.1. – 8 apresente, de forma inequívoca, a única preta ou azul
Península Ibérica na Europa e correspondência 6. – 8 48 pontos opção correta.
e no Mundo.
3. Aplicar unidades/convenções
de datação – o século. Nota: alguns itens Associação/correspondência
4. Localizar acontecimentos de seleção podem A classificação é atribuída de acordo
no tempo e no espaço. apresentar-se sob com o nível de desempenho.
Mobilizar informação 5. Conhecer conceitos a forma de tarefas
e dominar vocabulário fundamentais de vários de completamento.
específico dos três subdomínios. Itens de construção Material não
domínios do 5.o ano 6. Interpretar documentos No âmbito das competências específicas permitido
de escolaridade escritos e iconográficos. 100 da disciplina constituem critérios gerais: – Corretor
Itens de construção • a mobilização de informação
• Resposta 1.1. – 10 e o domínio do vocabulário específico
curta/restrita 1.2. – 7 da disciplina;
• Resposta extensa 1.3. – 9 • a valorização da interpretação
1.4. – 8 dos documentos, quando pertinente;
4.1. – 18 52 pontos • o domínio da Língua Portuguesa;
• as respostas ilegíveis são classificadas
com zero pontos.

89
3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 19:20 Page 90

Ficha de avaliação diagnóstica


Nome: ___________________________________________________________ N.o:_____ Turma: _____ Class.:_____
Assinatura do Prof.: ___________________________________ Assinatura do EE:________________________________

1. Observa com atenção o planisfério e a rosa dos ventos.


1.1. Escreve corretamente o nome dos continentes e dos oceanos.

Doc. 1 – Planisfério. Doc. 2 – Rosa dos ventos.

10

1 2
4

3 7

7 8 9
5

Continentes
1 – __________________________________________________________
2 – __________________________________________________________
3 – __________________________________________________________
4 – __________________________________________________________
5 – __________________________________________________________
6 – __________________________________________________________

Oceanos
7 – __________________________________________________________
8 – __________________________________________________________
9 – __________________________________________________________
10 – __________________________________________________________

1.2. Define planisfério.


_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

1.3. Indica os limites naturais da Península Ibérica:


a) a norte e a oeste. ______________________________________________________________________
b) a sudeste e a este. _____________________________________________________________________
c) a nordeste. ____________________________________________________________________________

1.4. Refere o significado da escala utilizada no planisfério.


_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

90 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 16:46 Page 91

2. Faz corresponder os acontecimentos que se seguem aos respetivos séculos. Segue o exemplo.

Doc. 3 – Barra cronológica.

a. C. NC d. C.

V IV III II I I II III IV V VI VII VIII IX X


Séculos

d. C.

XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX XXI


Séculos

A – A conquista romana da Península Ibérica iniciou-se em 218 a. C. e terminou em 19 a. C.


B – Os muçulmanos atravessaram o estreito de Gibraltar em 711.
C – O Tratado de Zamora foi assinado em 1143.
D – Uma doença muito contagiosa, a Peste Negra, matou muitas pessoas na Europa.
E – A cidade de Ceuta foi conquistada em 1415.
F – Portugal e Espanha travaram várias batalhas entre 1640 e 1668.
G – O teu nascimento.
H – Jesus Cristo morreu quando tinha 33 anos, portanto viveu no século…
I – O cristianismo foi declarado religião oficial do Império Romano no ano 380.
J – Os Bárbaros conquistaram a cidade de Roma no ano 476.
K – D. Henrique recebeu o Condado Portucalense no ano 1096.
L – D. Dinis governou entre 1279 e 1325.
M – O rei D. Sebastião perdeu a vida na batalha de Alcácer Quibir em 1578.

3. Completa as frases da coluna da esquerda com a informação da coluna da direita, fazendo a corres-
pondência correta de cada letra com o respetivo número.

A – O infante D. Henrique… 1 – tinha o sonho de chegar à Índia por mar.

B – D. João II... 2 – um exemplo do estilo manuelino.

C – Vasco da Gama… 3 – um importante local de comércio.

D – Pedro Álvares Cabral… 4 – chegou à Índia em 1498.

E – Na Lisboa do século XVI, a Praça da Ribeira era… 5 – esteve à frente da expansão portuguesa até 1460.

F – O Mosteiro dos Jerónimos é… 6 – chegou ao Brasil em 1500.

A – _______ B – _______ C – _______ D – _______ E – _______ F – _______

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 91


3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 16:46 Page 92

4. Lê com atenção o documento 4.

Doc. 4 – Carta de feira.

Afonso III, pela graça de Deus rei de Portugal, a todos os do meu reino, saúde. Sabei que mando
fazer uma feira na minha vila de Covilhã, em cada ano, pela festa de Santa Maria de agosto, e
mando que essa feira dure oito dias. Todos os que vierem a esta feira com as suas mercadorias
paguem a minha portagem e todos os impostos que devem pagar.
Carta de feira da Covilhã, Lisboa, 25 de julho de 1260 (adaptado).

4.1. Refere:
a) o que foi criado. ________________________________________________________________________
b) quem a criou. __________________________________________________________________________
c) quando a criou._________________________________________________________________________
d) quantas vezes se realizava por ano. ______________________________________________________
e) quantos dias durava.____________________________________________________________________
f) quem tinha de pagar impostos. __________________________________________________________

5. Observa com atenção os documentos 5, 6, 7 e 8.

Doc. 5 – ____________________________________________
ico

ÁSIA
EUROPA
Oceano Atlânt

Meca
ÁFRICA Oceano
0 1000 km
Índico

Doc. 6 – ____________________________________________
Meridiano de Tordesilhas

Meridiano de Tordesilhas

Territórios Territórios
de exploração de exploração
castelhana portuguesa 0 3500 km

92 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor


3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 16:46 Page 93

Doc. 7 – _______________________________________

Reino de
N Reino de Leão Navarra Reino de
Aragão
Condado da
Catalunha

ântico
Reino
Condado de Castela

Oceano Atl
Portucalense

o
ne
rrâ
ite
ed 0 100 km
M

ar
M
Cristãos Muçulmanos
Limite provável do Condado Portucalense

Doc. 8 – ___________________________________________________________
BRITÂNIA
N
ico
nt GERMÂNIA
tlâ
A P
HISPÂNIA
no

GÁLIA DÁCIA
ea

Mar Negro
Oc

Roma
MACEDÓNIA
C P Rota
ÁSIA da Seda
MENOR da China
Cartago
GRÉCIA SÍRIA
MAURITÂNIA
Rota
O
0 500 km das Especiarias
NUMÍDIA EGITO JUDEIA
O O da Índia

Extensão máxima do Império Romano Cidades Rotas comerciais


P O C

Trigo Azeite Vidro Cerâmica Prata Cavalos Ouro Vinho Marfim Escravos F. secos Tecidos Cobre Especiarias

5.1. Atribui um dos seguintes títulos a cada um dos mapas:


– O comércio no Império Romano no século II.
– O avanço da Reconquista Cristã na primeira metade do século XII.
– Tratado de Tordesilhas.
– O Império Muçulmano no século VIII.

6. Ordena cronologicamente as seguintes imagens, da mais antiga para a mais recente, numerando-as
de 1 a 4.
A – _______ B – _______ C – _______ D – _______

Torre de Belém Anta do Tapadão, Portalegre Sé Velha de Coimbra Aqueduto de Mérida

FIM

© ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor 93


3 Testes Grau A_Layout 1 15/03/2017 16:46 Page 94

Critérios de classificação da ficha de avaliação diagnóstica

Questão Itens de correção Cotação

1.1. Continentes:
1 – Europa; 2 – Ásia; 3 – África; 4 – América; 5 – Oceânia;
6 – Antártida.
10 x 1 = 10 pontos

Oceanos:
7 – Pacífico; 8 – Atlântico; 9 – Índico; 10 – Glacial Ártico.

1.2. O planisfério é um mapa que representa toda a superfície


7 pontos
terrestre de forma plana.

1.3. a) oceano Atlântico; b) mar Mediterrâneo; c) Pirenéus. 3 x 3 = 9 pontos


1.4. A escala refere o número de vezes que a realidade foi
8 pontos
reduzida para ser representada no planisfério.

2. Localizar na barra cronológica os séculos:


A – III a. C; I a. C; B – VIII; C – XII; D – XIV; E –XV; F – XVII; 14 x 1 = 14 pontos
G – XXI; H – I; I – IV; J – V; K – XI; L – XIII e XIV; M – XVI.

3. A – 5; B – 1; C – 4; D – 6; E – 3; F – 2. 6 x 3 = 18 pontos
4.1. a) A feira da Covilhã. b) O rei D. Afonso III.
c) Em 25 de julho de 1260. d) Uma vez por ano. 6 x 3 = 18 pontos
e) Oito dias. f) Os mercadores que fossem à feira.

5.1. Doc. 5 – O Império Muçulmano no século VIII.


Doc. 6 – Tratado de Tordesilhas.
Doc. 7 – O avanço da Reconquista Cristã na primeira metade 4 x 2 = 8 pontos
do século XII.
Doc. 8 – O comércio no Império Romano no século II.

6. A – 4; B – 1; C – 3; D – 2. Menos que três


certas = 0 pontos

Três certas = 4 pontos

Quatro certas = 8 pontos

94 © ASA, MÁQUINA DO TEMPO 6, Dossiê do Professor