Você está na página 1de 5

Físico-Química 9.

º ANO
Oo

Explora
Duarte Nuno Januário
Eliana do Carmo Correia
Carlos Brás

Movimento retilíneo
uniforme – vertical
Este documento visa orientar a exploração em sala de aula de um vídeo de
um movimento retilíneo uniforme na vertical e do ficheiro Tracker associado.

Este guião facilita a utilização do vídeo em sala de aula através de instruções


detalhadas, associadas às respetivas Metas Curriculares.

Conteúdos programáticos:
•D istinção de movimento e repouso
• Medição de posições e tempos em movimentos reais
• Interpretação de gráficos posição-tempo
• Interpretação de gráficos velocidade-tempo
• Determinação da rapidez média e caracterização do vetor velocidade
Nota: Deverá ter o software Tracker instalado previamente no computador que vai utilizar.
O software pode ser obtido em: https://www.cabrillo.edu/~dbrown/tracker/

4 2

Interface
1 1 Vídeo
2 Gráficos
3 Tabela de Dados
4 Barra Menu
5 Play/Pause

3
· Clique em Play ( 5 ) para correr a totalidade da sequência do vídeo. Notar que
se trata de um movimento em que a resistência do ar é apreciável.
1
Visualização do movimento Oo
Correr o vídeo Repor no fotograma inicial

Para visualizar clique em Play. Para repor no fotograma inicial clique


em Reset to step 0.

1. Medição de posições e tempos em movimentos reais


Metas Curriculares
1.1 Concluir que a indicação da posição de um corpo exige um referencial.
1.3 Definir trajetória de um corpo e classificá-la em retilínea ou curvilínea.
1.4 Distinguir instante de intervalo de tempo e determinar intervalos de tempos.
1.5 
Definir distância percorrida (espaço percorrido) como o comprimento da trajetória, entre duas posições,
em movimentos retilíneos ou curvilíneos sem inversão de sentido.
1.6 Definir a posição como a abcissa em relação à origem do referencial.
1.7 
Distinguir, para movimentos retilíneos, posição de um corpo num certo instante da distância percorrida
num certo intervalo de tempo.

• Identificar o referencial.
Objetivo • Classificar a trajetória do movimento do corpo.
• Identificar o intervalo de tempo e a distância percorrida.

1. D
 eslocar o ponteiro com o rato sobre a imagem. No canto inferior esquerdo (amarelo),
surgem as coordenadas da posição do ponteiro.
2. Identificar a origem do referencial e a sua orientação.
3. Clicar em Play para visualizar o movimento. Classificar a trajetória do movimento do corpo,
identificar o intervalo de tempo do movimento analisado e a distância percorrida pelo corpo
(leitura na tabela). Identificar o instante final e a respetiva posição final.

Instruções

2
3

Oo
• Distinguir posição de um corpo num certo instante da distância percorrida num certo
Objetivo
intervalo de tempo.

1. A
 vançar fotograma a fotograma até colocar a forma na posição final.
Arrastar a origem do referencial para essa posição.
2. Identificar na tabela a abcissa (posição) da forma no instante inicial e no instante final.
Determinar a distância percorrida.

Instruções

2. Características da velocidade
Metas Curriculares
1.12 Caracterizar a velocidade num dado instante por um vetor, com o sentido do movimento, direção
tangente à trajetória e valor, que traduz a rapidez com que o corpo se move, e indicar a sua unidade SI.
1.14 Classificar movimentos retilíneos no sentido positivo de uniformes, acelerados ou retardados a partir dos
valores da velocidade, da sua representação vetorial ou ainda de gráficos velocidade-tempo.

Objetivo • Visualizar o vetor velocidade que tem o sentido do movimento e é constante.

 ertificar-se de que na Barra de Menu se encontra selecionada a opção de sobreposição do vetor


1. C
velocidade.

2. Clicar em Play para iniciar o movimento e observar o vetor velocidade (amarelo).


Instruções Pode alterar o tamanho do vetor velocidade:
• Trajetória corpo velocidade
tipo de marcação flecha em negrito
Pode alterar a sua cor:
• Trajetória corpo velocidade cor
3. V
 erificar que o vetor velocidade é
(aproximadamente) constante em direção,
sentido e intensidade: correr vídeo (Play).

3
Oo
3. Gráfico posição-tempo
Metas Curriculares
1.8 
Interpretar gráficos posição-tempo para trajetórias retilíneas com movimentos realizados no sentido
positivo, podendo a origem das posições coincidir ou não com a posição no instante inicial.
1.9 Concluir que um gráfico posição-tempo não contém informação sobre a trajetória de um corpo.
1.10 Medir posições e tempos em movimentos reais, de trajetória retilínea sem inversão do sentido,
e interpretar gráficos posição-tempo assim obtidos.

Objetivo • Analisar o gráfico posição-tempo e determinar a rapidez média do movimento.

1. A
 nalisar o gráfico posição-tempo e concluir que este não contém informação sobre a trajetória
do corpo.

Instruções

2. D
 eterminar a rapidez média do movimento com base na informação do gráfico e correspondentes
valores da tabela.
Rapidez média = Δv
Δt

Objetivo • Concluir que o declive da reta do gráfico posição-tempo tem o valor da rapidez média.

1. Clicar sobre o gráfico velocidade-tempo.


2. C ertificar-se de que estão selecionadas as opções estatísticas na janela do gráfico (DataTool).

Instruções

3. C
 omparar o declive da reta com a rapidez média calculada.

4
Oo
4. Gráfico velocidade-tempo
Metas Curriculares
1.14 Classificar movimentos retilíneos no sentido positivo em uniformes, acelerados ou retardados a partir
dos valores da velocidade, da sua representação vetorial ou ainda de gráficos velocidade-tempo.
1.20 Distinguir movimentos retilíneos uniformemente variados (acelerados ou retardados) e identificá-los
em gráficos velocidade-tempo.

Objetivo • Classificar o movimento a partir dos valores da velocidade e do gráfico velocidade-tempo.

1. A
 nalisar os valores da velocidade na tabela e concluir que são aproximadamente constantes.
Instruções
2. Comparar este valor com o valor da rapidez média já calculado.

Bom trabalho!
A equipa de autores do projeto Explora.

Você também pode gostar