Você está na página 1de 92

Centro

Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson” – UNAR

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

JAGUARIAÍVA
2019
Pasta de estágio apresentada como
requisito para aprovação na disciplina de
estágio supervisionado do curso de
Pedagogia no Centro Universitário de
Araras Dr. Edmundo Ulson – UNAR.

JAGUARIAÍVA
2019
SUMÁRIO

OFICIO DE ENCAMINHAMENTO.......................................................................4
TERMO DE COOPERAÇÃO................................................................................5
CAPÍTULO I..........................................................................................................8
CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR.................................................8
FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE
CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA.....................................................................9
RELATÓRIO PRODUZIDO COM AS INFORMAÇÕES REFERENTE AO
ESTÁGIO I..........................................................................................................14
CAPÍTULO II.......................................................................................................21
OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO
FUNDAMENTAL................................................................................................21
FICHAS DE COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E
PARTICIPAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL...................................................22
FICHAS DE COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E
PARTICIPAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL..............................................23
RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA
EDUCAÇÃO INFANTIL......................................................................................24
RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NO
ENSINO FUNDAMENTAL.................................................................................33
CAPÍTULO III......................................................................................................44
GESTÃO ESCOLAR..........................................................................................44
FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE COORDENAÇÃO 45
FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DIREÇÃO............50
FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE SUPERVISÃO.....54
CAPÍTULO IV.....................................................................................................62
OUTRAS VIVÊNCIAS........................................................................................62
FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DA REALIZAÇÃO
DO PROJETO....................................................................................................63
RELATÓRIO PRODUZIDO COM AS INFORMAÇÕES REFERENTES AO
ESTÁGIO DE PROJETOS.................................................................................86
CONSIDERAÇÕES FINAIS...............................................................................89
RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO....................................................................90
DECLARAÇÃO DE ESTÁGIO REALIZADO – 400 HORAS............................91
4

OFICIO DE ENCAMINHAMENTO

Do UNAR - Centro Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson”.


Para ________________________________________________________________________

Assunto: OFÍCIO DE ENCAMINHAMENTO PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE


_______________________________________________.

I- Credenciamento.
O (a) aluno (a), abaixo designado (a), está credenciado pela Direção do UNAR –
Centro Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson” a solicitar aos Senhores
Diretores de Escola de Educação Básica a devida autorização para estagiar na U.E.
dirigida por Vossa Senhoria, submetendo-se às determinações das normas deste
Estabelecimento de Ensino.

Araras, ________________________de ________.

Robson Jovetta
Coordenador

II- Dados referentes ao aluno.


2.1 - Aluno (a) _______________________________________________________
2.2 - Curso de _______________________________________________________.
2.3 - RG: _______________________CPF: ________________________________
2.4 - Endereço:_______________________________________________________
Bairro:____________________________Cidade / Est:________________________
2.5 - Telefone: ( )__________________Celular: ( )_______________________

III- Atividades a serem desenvolvidas.


Estágio de observação.
Estágio de participação.
Estágio de regência.
Pesquisas.
Entrevistas.
Reforço, Recuperação, etc.

IV- Início: ___________________________ Término:___________________________

____________________________de ________________________de __________.


(local e data)

___________________________________________
Assinatura do Diretor da U.E.
Carimbo da U.E

Av. Ernani Lacerda de Oliveira, 100 – Parque Santa Cândida – CEP 13.603-112 – Araras/SP Fone: (19) 33218000
Credenciamento Portaria MEC 2.687 de 02/09/2004
5

TERMO DE COOPERAÇÃO

Conforme disposto da Lei nº 11.788, de 25/09/2008.


Termo de Cooperação para a realização de Estágio Curricular

Termo de Cooperação que entre si celebram o UNAR – Centro Universitário de Araras


“Dr. Edmundo Ulson” e o (a)
________________________________________________________
UNAR – Centro Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson”, situado na Avenida
Ernani Lacerda de Oliveira, n.º 100, Parque Santa Cândida, neste ato representado
pela Reitora, Raquel Cristina Barbosa Ulson Spindler, residente e domiciliada nesta
cidade de Araras/SP, portadora do RG n.º 16.386.519-X CPF n.º 095.920.488-19
doravante denominada simplesmente UNAR, e do outro lado a
____________________________________________
_______________________________,situada
na_________________________n.º_______, em ____________________________,
no Estado______________________; CEP:________________, e neste ato,
representado (a) por seu representante legal,
Diretor(a)___________________________________________ brasileiro(a), residente
e domiciliado (a) na
_____________________________________________nº________, na cidade
___________________________, no Estado ___________________ doravante
denominada concedente, firmam o presente Termo de Compromisso sob as seguintes
cláusulas e condições:
CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETIVO
1.1 Concedente compromete-se a conceder estágio a alunos regularmente
matriculados nos Cursos de Licenciaturas, Bacharelados e Tecnólogos mantidos pelo
UNAR – Centro Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson”.
1.2 O estágio deve proporcionar a complementação do ensino e da
aprendizagem, a fim de se constituir em instrumento de integração de
aperfeiçoamento técnico, científico, cultural e social.

Av. Ernani Lacerda de Oliveira, 100 – Parque Santa Cândida – CEP 13.603-112 – Araras/SP Fone: (19) 33218000
Credenciamento Portaria MEC 2.687 de 02/09/2004
6

CLÁUSULA SEGUNDA – DA RESPONSABILIDADE DAS PARTES


2.1 Compete ao UNAR:
2.1.1 Contatar as escolas “campo de aplicação” e dos participantes do
processo educativo.
2.1.2 Desenvolver projetos relacionados a áreas de estudo.
2.1.3 Orientar, acompanhar e avaliar estágios realizados no âmbito deste
acordo.
2.1.4 Enviar de documentos cabíveis e relações nominais com antecedência
de seu início.
2.1.5 Estabelecer os critérios didático-pedagógicos necessários ao
cumprimento do Estágio.
2.1.6 Indicar os docentes responsáveis pelo acompanhamento e supervisão
do estágio.
2.2 Compete a CONCEDENTE:
2.2.1 Proporcionar ao estagiário condições adequadas à execução do
estágio.
2.2.2 Prestar informações sobre o desenvolvimento do estágio e da atividade
do estagiário, quando solicitados pelo UNAR – Centro Universitário de Araras “Dr.
Edmundo Ulson”.
2.2.3 Ofertar vagas para execução da supra referido estágio.
2.2.4 Garantir ao UNAR, condições para o cumprimento das funções de
orientação e supervisão do estágio em conformidade com o estabelecido no currículo
do curso a que pertence o estagiário.

CLÁUSULA TERCEIRA – DAS CONDIÇÕES DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO


3.1 A realização do estágio obrigatório não caracteriza qualquer vínculo
empregatício entre o estudante e concedente.
3.2 A jornada de atividade em estágio será definida de comum acordo entre
a concedente e o aluno estagiário, de forma a permitir o atendimento de suas
exigências e não ultrapassar 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, no
caso de estudantes do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do
ensino médio regular.
3.3 O trancamento da matrícula, o abandono ou conclusão do curso, bem
como a não observância das normas estabelecidas pela concedente e/ou a eventual

Av. Ernani Lacerda de Oliveira, 100 – Parque Santa Cândida – CEP 13.603-112 – Araras/SP Fone: (19) 33218000
Credenciamento Portaria MEC 2.687 de 02/09/2004
7

ocorrência de transgressões disciplinares e atos de desrespeito e insubordinação por


parte do estagiário, constituem impedimento para a continuidade do estágio.
3.4 A concessão do estágio obrigatório não incidirá em compromisso de
remuneração, por parte da concedente.

CLÁUSULA QUARTA – DA VIGÊNCIA


4.1 Este termo de compromisso vigorará por prazo indeterminado, a partir
da data de sua assinatura, podendo ser rescindido por quaisquer das partes mediante
comunicação escrita, com aviso de recebimento.

CLÁUSULA QUINTA – DO FORO


Fica eleito o foro da comarca de Araras, do Estado de São Paulo, para dirimir
questões oriundas do presente instrumento, com exclusão de qualquer outro, mesmo
que privilegiado.
Assim, as partes firmam o presente Termo de Cooperação, em 3 (três) vias de
igual teor e forma, por um só efeito.

_______________________________ ________________________________
Concedente Raquel Cristina Barbosa Ulson Spindler
Assinatura e Carimbo do Diretor Escolar Reitora do UNAR – Centro Universitário
de Araras “Dr. Edmundo Ulson”.

Testemunhas:

_______________________________ ________________________________
Nome: Nome:
R.G.: R.G.:

Av. Ernani Lacerda de Oliveira, 100 – Parque Santa Cândida – CEP 13.603-112 – Araras/SP Fone: (19) 33218000
Credenciamento Portaria MEC 2.687 de 02/09/2004
8

CAPÍTULO I
CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR

2019
9

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE


CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:25/02/2019
ATIVIDADE: Identificação da Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Conversa informal com a Diretora e anotações gerais sobre a Escola.
Escola Municipal “Dalva de Azevedo Delgado” - Educação Infantil e Ensino
Fundamental. Situada na Rua Coronel Calazans, s/n°, Vila Kennedy.
Criada pelo Decreto Municipal nº95 /97 de 27 de março de 1997, assinado
pelo Prefeito Ademar Ferreira de Barros; homenageando a Professora Dalva de
Azevedo Delgado, tendo como autorização de funcionamento a Resolução nº1. 824/97
de 27/06/97.

__________________________________ ________________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
10

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:26/02/2019
ATIVIDADE: Observação do Cotidiano da Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Atualmente a equipe administrativa conta com a Direção: Professora Eliane da


Silva Ferreira; Coordenação Pedagógica: Shirley Manoel; possui 215 alunos
distribuídos em 11 Turmas, nos Turnos Matutino e Vespertino, horário de
funcionamento das 8:00 as 12:00 das 13:00 as 17:00. Possui 17 Professores.
Atende os Bairros Vila Kennedy e Vila Kennedy II, Jardim Santa Cecília, sendo
a maioria de baixa renda, com pais de pouca escolaridade, nem sempre
comprometidos com a formação de seus filhos.
A Escola busca mecanismos para compreender sua comunidade, trabalhando
princípios de direitos e deveres, de cidadania e de justiça, associando-os às práticas
dos diferentes grupos e, ainda, problematizando as diferentes situações da vida
pessoal, social, política, econômica e cultural para, na medida do possível, suprir
algumas carências e/ou superar dificuldades.

___________________________________ ________________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
11

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:27/02/2019
ATIVIDADE: Observação da Estrutura física da Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
O prédio escolar é de alvenaria e dispõe de:
- Cozinha adequada às normas e capacidade p/ atender aproximadamente
350 alunos
- Cantina
- 10 salas de aula para 30 alunos cada
- Sala especial para educação infantil
- Sala de professores
- Sala da diretoria
- Administrativo
- Almoxarifado
- Lavanderia
- Banheiro adaptado para educação infantil
- Pátio coberto (refeitório)
- Playground
- Quadra poliesportiva
- Estacionamento
- Sala de professores
- Sala de apoio – Banheiros
As salas são amplas, com carteiras e cadeiras apropriadas, armário para
guardar materiais e quadro verde, o material necessário para o andamento das aulas
12

parece ser suficiente e adequado, a equipe diretiva procura sempre suprir as


necessidades de materiais escolar. - Laboratório de Informática.
Os profissionais responsáveis pela merenda sempre deixam tudo limpo e
organizado, os lanches servidos sempre na hora certa, assim seguindo a rotina da
escola, tornando o ambiente agradável e acolhedor. A escola está sempre limpa e os
funcionários sempre agradáveis fazendo tudo com muito amor e carinho.A segurança
dos alunos é feita pelas auxiliares de serviços gerais que supervisionam e auxiliam
os professores no que eles precisarem, mantendo assim uma organização no local.
A secretaria da escola está sempre aberta e sempre á disposição dos alunos e
seus familiares. Os tipos de gestão adotada pela escola são participativos e
democráticos, onde o relacionamento entre os membros que compõem (professores,
alunos, comunitários), se dá de forma liberal, no entanto, comprometida para uma
melhor realização do ensino-aprendizagem.
A escola como instituição organizada com base na construção da cidadania e
propagação do saber, responsável pela educação secundária; é um importante espaço
de socialização, transformação e troca de conhecimento, devendo ter sua atividade
reconhecida e valorizada pelos detentores de poder constituídos politicamente pela
sociedade.

__________________________________ ________________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
13

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA
CARGA HORÁRIA: 02 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:28/02/2019
ATIVIDADE: Redação do Relatório Final

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
É necessário conhecer a realidade escolar e, neste momento, observar não somente
as condições de infraestrutura e materiais de trabalho da Escola, mas também as
condições e o funcionamento da secretaria escolar, o currículo dos alunos, etc. É
fundamental assistir a algumas reuniões, seja com os alunos ou apenas interna da
instituição (que fazem parte da carga horária do estágio). Após realizar suas
observações, sempre anotando os principais pontos no caderno de observações (que
estamos sugerindo ao aluno), refletir sobre elas a partir da sua experiência pessoal e
de seus estudos no Curso de Pedagogia. Buscando analisá-las cuidadosamente e
sempre buscando a orientação do Professor (a) Tutor (a) Presencial do Polo,
comentando o seu sentido, os pontos fortes e os pontos aos quais poderia,
eventualmente, trazer uma contribuição positiva.

___________________________________ ________________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

RELATÓRIO PRODUZIDO COM AS INFORMAÇÕES REFERENTE AO


ESTÁGIO I
14

Escola Municipal “Dalva de Azevedo Delgado” - Educação Infantil e


Ensino Fundamental.Situada na Rua Coronel Calazans, s/n°, Vila Kennedy.
Criada pelo Decreto Municipal nº 95 /97 de 27 de Março de 1997,
assinado pelo Prefeito Ademar Ferreira de Barros; homenageando a
Professora Dalva de Azevedo Delgado, tendo como autorização de
funcionamento a Resolução nº1. 824/97 de 27/06/97.
Atualmente a equipe administrativa conta com a Direção: Professora
Eliane da Silva Ferreira; Coordenação Pedagógica: Shirley Manoel; Possui 215
alunos distribuídos em 11 Turmas, nos Turnos Matutino e Vespertino,horário de
funcionamento das 8:00 as 12:00 das 13:00 as 17:00. Possui 17 Professores.
Atende os Bairros Vila Kennedy e Vila Kennedy II, Jardim Santa
Cecília, sendo a maioria de de baixa renda, com pais de pouca escolaridade,
nem sempre comprometidos com a formação de seus filhos. A Escola busca
mecanismos para compreender sua comunidade, trabalhando princípios de
direitos e deveres, de cidadania e de justiça, associando-os às práticas dos
diferentes grupos e, ainda, problematizando as diferentes situações da vida
pessoal, social, política, econômica e cultural para, na medida do possível,
suprir algumas carências e/ou superar dificuldades.
O prédio escolar é de alvenaria e dispõe de:
- Cozinha adequada às normas e capacidade p/ atender
aproximadamente 350 alunos
- Cantina
- 10 salas de aula para 30 alunos cada
- Sala especial para educação infantil
- Sala de professores
- Sala da diretoria
- Administrativo
- Almoxarifado
- Lavanderia
- Banheiro adaptado para educação infantil
- Pátio coberto (refeitório)
- Playground
- Quadra poliesportiva
- Estacionamento
- Sala de professores
15

- Sala de apoio – Banheiros


- Laboratório de Informatica;
A Escola é um conjunto de sistema que requer competência
administrativa para traduzir essa complexidade dos sistemas em beneficio ao
atendimento da finalidade que a escola tem. Contudo, a escola em si é
complexa. A finalidade que busca não é simples de ser conseguida. Precisa de
contribuição de vários profissionais especializados, professores, equipe
pedagógica, direção, supervisão e equipe de apoio. A organização da Escola é
competência de todos de dentro e fora da sala de aula.
A sala de aula é determinada pelo que a circunda para além de suas
paredes e, em certa medida, interfere para além de suas paredes. Como é
durante a aula que se dá a essência da Educação escolar, é para ela que
devem convergir as várias competências dos profissionais da Escola o que não
significa que todos atuarão na sala de aula; o que não significa, também, que
nela só atuam os professores; o que não significa que os professores só atuam
fora dali, nem que aí só eles atuam.
Enfim a organização da escola é coletiva, requer o recurso de
especialista que atuem coletivamente. A finalidade da educação escolar é
formar o novo cidadão isso significa forma-lo com capacidade para ter uma
inserção social crítica, transformadora na sociedade em que vive, ou seja, uma
sociedade fruto e obra do Trabalho humano, cujo elevado progresso evidencia
as riquezas que a condição humana pode desfrutar revela-se também uma
sociedade contraditória, em que grande parte dos seres humanos está a
margem dessa riqueza; dos benefícios, do progresso da humanização enfim.
Assim educar na escola significa ao mesmo tempo preparar o homem para
elevar-se ao nível da civilização atual da sua e dos seus problemas para aí
atuarem. Isto requer uma preparação científica, técnica e social.
Assim sendo, possibilitar que os alunos adquiram, os conhecimentos
da ciência e da tecnologia, desenvolvam as habilidades para opera-los, revê-
los, transformá-los e redirecioná-los em sociedade e apresentar atitudes sociais
de cooperação, solidariedade e ética, e colocarem os avanços da civilização a
serviço da humanização da sociedade, resume-se no objetivo maior da Escola.
Quanto a formação e capacitação docente o objetivo da instituição é
observar e considerar cada educando e suas particularidades e necessidades,
incluindo sua família, pois esta é fundamental no processo de aprendizagem
16

dos alunos, assim a mesma deve trabalhar para que haja uma aproximação
com os pais de forma tranquila e natural, restabelecendo relações de respeito e
confiança, promovendo sua valorização junto à sociedade.
O motivo da formação de um professor pesquisador e sua posterior
atuação reside na intenção de mudar o estilo de lecionar que é de transmitir
apenas o conhecimento anteriormente formulado. Entende-se que a formação
continuada torna-se uma constante na vida do professor, como reflexão de sua
prática. Somando a esse contexto, e, com o objetivo de atender uma grande
demanda de professores a curto prazo, os cursos de formação continuada
foram projetados pelo governo em forma de cursos rápidos, pacotes de cursos,
desencadeando cursos prontos, sem o menor sentido/significado prático para a
atuação do professor. Acredita-se que a formação profissional é uma das
principais estratégias para conquistar uma educação de qualidade, sendo que
a formação inicial torna-se incapaz de atender as exigências impostas pela
sociedade atual e não se constitui como o único espaço onde os docentes
aprendem sobre a profissão.
O projeto político pedagógico ressignifica o processo de ensino e
aprendizagem, preservar o desejo de conhecer e de saber como que as
crianças chegam à escola. O professor deverá ter propostas claras sobre o
quê, quando e como ensinar a avaliar, a fim de possibilitar o planejamento de
atividades de ensino para aprendizagem de maneira adequada e coerente com
seus objetivos. E será a partir dessas determinações que o professor elaborara
programação diária de sala de aula e organizara sua intervenção de maneira a
propor situações de aprendizagem ajustadas as capacidades cognitivas dos
alunos. Para embasar a proposta pedagógica da escola toma-se por base a
corrente teórica com visão sócio interacionista elaborada por Vygotsky.
O sócio interacionismo é uma teoria que vem sendo desenvolvida a
partir dos estudos de Vygotsky e seguidores. Esses estudos sobre aquisição de
linguagem com o fator histórico e social enfatiza a importância da interação e
da informação linguística para a construção do conhecimento. O centro do
trabalho passa a ser então, o uso e a funcionalidade da linguagem discurso e
as condições de produção o papel do professor é de mediador, facilitador, que
interage com os alunos através da linguagem realizando o processo dialógico.
A Avaliação será entendida como um dos aspectos do qual o professor
estuda e interpreta os dados aprendizagem de seu próprio trabalho, com as
17

finalidades de acompanhar e aperfeiçoar o processo de aprendizagem dos


alunos, bem como diagnosticar seu resultado e atribuir-lhes valor.
Deverão proporcionar dados que permitam ao estabelecimento de
ensino promover a reformulação do currículo como adequação dos conteúdos
e métodos de ensino, possibilitar novas alternativas para o planejamento do
estabelecimento de ensino e do sistema de ensino como um todo. À avaliação
utilizará técnicas e instrumentos diversificados, deverá utilizar procedimentos
que assegurem a comparação com os parâmetros indicados pelos conteúdos
de ensino, evitando-se a comparação dos alunos entre si, preponderar os
aspectos qualitativos de aprendizagem considerada a interdisciplinaridade e
multidisciplinaridade de conteúdos deverá ser contínua, permanente e
cumulativa.
O resultado de avaliação será registrado ao final de cada bimestre em
documento próprio na escala 0,0 a 10,0, para 3º,4º e 5º anos a fim de serem
assegurada a regularidade e a autenticidade da vida escolar do aluno.
O rendimento mínimo exigido é nota 6,0 por disciplina (3º,4º e 5º anos).
Os alunos deverão ter no mínimo75% de frequência do total da carga
horaria do ano letivo.
O aluno de 1º ano que não for promovido terá garantida sua
permanência no 1º ano. O professor deverá utilizar recurso metodológicos em
diferentes momentos objetivando sanar as dificuldades apresentadas pelo
aluno.
Os alunos de 1º ano com rendimento escolar desfasado, serão
oferecidos estudos complementares imediatos em contra turnos de 2 horas
diárias.
Conforme deliberação 014/99 aprovada em 08/10/99, O projeto político
pedagógico deverá ser o resultado de uma construção coletiva de todos os
envolvidos com a educação escolar. Ele é um inventário de suas finalidades a
partir das necessidades com o pessoal que dela faz parte: professor, aluno,
equipe pedagógica, pais e mais ainda com recursos de que dispõe.
Há que se considerar que todos esses elementos são mutáveis, e de
ano para ano, no mesmo ano, modifica-se de escola para escola, e na mesma
escola.
Em consequência o projeto nunca deve estar pronto, mas sempre em
construção. Por isso oportunamente a equipe vai adequando até ganhar
18

consistência e solidez à medida que vai captando sistematicamente a realidade


na qual se insere. Daí a ser realização continua de diagnóstico aberto que não
se cristaliza e que não termina com a constatação da realidade, mas que
analisa, interpreta e compreende o que supõe conhecimento, posicionamento
teórico, prático da equipe. Esse trabalho com o diagnostico será definidor do
projeto político pedagógico da escola.
O trabalho coletivo tem sido apontado pelos estudiosos do assunto
como meio mais eficiente para gerar maior produção.
No entanto, se reconhece, de um lado, que o trabalho coletivo não é
tarefa simples, uma vez que a humanidade, durante séculos e séculos em sua
história acostumou-se as formas de vida individualistas. De outro lado, o
coletivo carrega uma contradição que precisa ser explorada. Forjada no modo
de produção capitalista, A cooperação inerente ao coletivo é fundamental para
que o trabalho da escola realize-se de acordo com seus objetivos.
O resultado que a escola pretende contribuir para o processo de
humanização do aluno- cidadão, consciente de ser capaz de ler e interpretar o
mundo no qual está e nele inserir-se para transformá-lo, não se consegue pelo
trabalho parcelado e fragmentado da equipe escolar, à semelhança da
produção de um carro, onde um grupo de operários aperta, cada um, parafuso,
sempre da mesma maneira conforme o que foi concluído fora da linha de
montagem mas como trabalho coletivo. A especialização de um não é somada
a especialização do outro, mas ela colabora com e se nutre da especialização
de outro, visando-a por causa de finalidade comuns.
O eixo articulador do trabalho coletivo da equipe escolar é traduzir os
conhecimentos, as habilidades e as atividades necessárias à formação do novo
cidadão. Para isso, a construção do projeto político pedagógico a ser
planejada, organizada, explicitar o conteúdo que serão trabalhados, o porquê
dos mesmos, quais necessidades de se fazer projetos.
É trabalho para muitos.
A Diretora Eliane da Silva Ferreira, está sempre pronta para atender a
todos, é muito receptiva e vem desenvolvendo junto a equipe escolar um
trabalho para a melhoria e qualidade do ensino, visando formar cidadãos
responsáveis, garantindo que os alunos dessa escola adquiram
conhecimentos, para que estes desenvolvam atitudes e habilidades que lhes
19

proporcionem condições para o exercício da cidadania na construção de uma


sociedade mais justa.
A coordenadora Pedagógica Shirley Manoel, é uma pessoa sempre
aberta a sugestões e disposta a ajudar.
A professora da sala de Libras Dienefer Prado da Silva, formada em
Pedagogia, cumpre com suas atribuições com a equipe, é muito boa e
organizada. Sempre dispensa a devida atenção com os familiares dos alunos
ela e apoio já com os alunos da escola ela sempre se mostra a disposição para
poder ajudá-los no que for necessário. Os demais professores ajudam a manter
a organização e colaboram para o desempenho de todos os alunos, pois
formam uma equipe muito boa e prestativa.
Os profissionais responsáveis pela merenda sempre deixam tudo limpo
e organizado, os lanches servidos sempre na hora certa, assim seguindo a
rotina da escola, tornando o ambiente agradável e acolhedor. A escola está
sempre limpa e os funcionários sempre agradáveis fazendo tudo com muito
amor e carinho.A segurança dos alunos é feita pelas auxiliares de serviços
gerais que supervisionam e auxiliam os professores no que eles precisarem,
mantendo assim uma organização no local.
A secretaria da escola está sempre aberta e sempre á disposição dos
alunos e seus familiares. Os tipos de gestão adotada pela escola são
participativos e democráticos, onde o relacionamento entre os membros que
compõem (professores, alunos, comunitários), se dá de forma liberal, no
entanto, comprometida para uma melhor realização do ensino-aprendizagem.
A escola possui a Associação de Pais e Mestres composta por
educadores, alunos e seus pais.
Quanto ao relacionamento com a comunidade, a escola procura fazer o
melhor possível, em especial com as famílias dos educandos que é o principal
objetivo. São realizadas reuniões para discutirem os problemas que acontecem
com os alunos ou com a escola, até chegarem a uma provável solução.
O relacionamento entre a escola e a família é bom, porém, a pouca
participação dos pais na escola é apontada como uma das causas do baixo
desempenho dos alunos no processo educacional. Na reunião entre
professores e pais que acontece ao final de cada bimestre se observa mais a
comparência da mãe do que do pai e isso deixa a desejar em relação
importância á educação dos filhos.
20

Há uma relação cordial entre direção, coordenadora e educadores,


gerando assim, êxito nos trabalhos, mesmo com as dificuldades que ambos
passam para atender melhor possível o educando, procurando ouvir a todos os
seus questionamentos e suprir todas suas necessidades.
21

CAPÍTULO II

OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO


FUNDAMENTAL
22

FICHAS DE COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E


PARTICIPAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
23

FICHAS DE COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E


PARTICIPAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL
24

RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA


EDUCAÇÃO INFANTIL

Durante o período de 18/03/2019 à 22/04/2019 foi realizada


observação participativa nas turmas de Educação Infantil – Infantil V matutino e
vespertino.
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo cortinas,
mesa para o professor, 30 carteiras, dois armários e quadro.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês e
calendário.
(18/03/2019) das 8:00 às 12:00 20/03 (Prof.ª Letícia)
Sala com 18 alunos faixa etária cinco anos, a professora iniciou as
atividades pedindo aos educandos que guardassem seus pertences (garrafa
com água e brinquedos) em local determinado para tal, após cantaram diversas
músicas infantis fazendo gestos: O sapo na beira da lagoa, Boa tarde
coleguinha, O senhor tem muitos filhos; Em seguida colocou a musica “A gente
gosta de brincar de Circo” da Xuxa, para os alunos dramatizarem. Dialogou
sobre os personagens da música, distribuiu folhas com o desenho do macaco
que é um dos personagens que aparece na música, escreveu a palavra
MACACO no quadro e pediu para os alunos identificarem os nomes que
iniciassem com a mesma letra inicial da palavra MACACO. Fizeram uma
relação de nomes com inicial M e após circularam a letra M e grifaram a vogal
A.
Das 9:30 às 10:00 intervalo para o recreio, onde as crianças lancham e
brincam sob os cuidados das auxiliares de serviços gerais.
Retornando com atividades a professora distribui um desenho de uma
casa para os alunos recortarem e montarem com o objetivo dos mesmos
identificarem as partes da casa.
(19/03/2019) das 13:00 às 17:00 - 20/03 (Prof.ª Alice)
Sala com 20 alunos faixa etária cinco anos, a professora iniciou as
atividades com oração ecumenica,várias músicas para alegrar o dia.
Recepção das crianças em uma roda de conversa; Leitura de imagem:
explorar os detalhes da obra “O rei dos Palhaços”, do artista A.
Almeida;Releitura e reprodução da obra pelas crianças, utilizando vários
25

riscantes como giz de cera, lápis de cor, canetinhas coloridas, lápis grafite;
Exploração e apreciação dos trabalhos expostos na própria sala de aula;

Das 14h45min às 15h00min intervalo para o recreio, onde as crianças


lancham e brincam sob os cuidados das auxiliares de serviços gerais.
Cantar e brincar com a musica “Muito bem”, do palhaço Arrelia;
Brincadeira: acertar o orifício do nariz do palhaço com bolinhas coloridas;
Massinha de modelar: montar um circo e objetos que tenham no circo;
(20/03/2019) (Prof.ª Letícia)
A professora iniciou as atividades com o mesmo procedimento do dia
anterior. Em seguida ensaiou a música da Xuxa “Agente gosta de brincar de
circo” e disse que os alunos farão uma apresentação da mesma no dia 27/03,
distribuiu desenho do circo para os alunos colorirem e fazer o contorno com lã.
Das 14h45min às 15h00min intervalo para o recreio.
Retornando com as atividades, a professora escreveu a palavra CIRCO
no quadro e pediu para os alunos identificarem os nomes que iniciasse com a
mesma letra da palavra CIRCO, escreveu-as no quadro em seguida pediu aos
alunos que circulassem a vogal I e grifassem a vogal O nas palavras
relacionadas.
(21/03/2019) (Prof.ª Alice)
Recepção das crianças com a sala enfeitada como circo; Roda de
conversa: retomada da aula anterior e apreciação da sala;Cantar e brincar com
a musica “Muito bem”, do palhaço Arrelia;Pintura de embalagem de ovos com
tinta guache vermelha, que se transformará em nariz de palhaço; Pintura do
chapéu de palhaço com tinta guache; Apresentar as crianças alguns
personagens circenses representados pela Turma da Monica; Quebra cabeça
de personagens circenses.
(22/03/2019) (Prof.ª Letícia)
Após guardarem os pertences no local de costume e cantarem diversas
músicas infantis com gestos, a professora convidou os alunos a ensaiarem a
música que será apresentada “A gente gosta de brincar de circo”, selecionou
os que interpretariam os macacos, o que interpretaria a foca, o palhaço, o
elefante e os demais ajudaria cantando e dançando. Após ensaiarem várias
vezes os alunos modelaram os personagens da música usando a massa de
26

modelar. A professora solicitou que a ajudasse na confecção das máscaras dos


personagens para a apresentação. Os alunos coloriram o elefante, a
professora escreveu a palavra ELEFANTE e pediu aos mesmos que
identificassem os nomes iniciados com a vogal E, circulando a mesma nas
palavras escritas no quadro.
(25/03/2019) (Prof.ª Alice)
Recepção das crianças com a sala enfeitada como circo; Roda de
conversa: retomada da aula anterior e apreciação da sala;Cantar e brincar com
a musica “Muito bem”, do palhaço Arrelia; Propos aos alunos a vivência da vida
de um equilibrista, onde cada aluno passou por um circuito com vários modelos
de linhas marcadas no chão: curva, ondulado, reta, zig-zag e em diferentes
posições: ponta dos pés, apenas com os calcanhares, com as mãos na
cabeça, com as mãos na cintura, segurando uma bolinha com as mãos
espalmadas. Sem sair de cima da linha.
(26/03/2019) (Prof.ª Letícia)
A professora inicia com o mesmo procedimento, em seguida ensaiam
para a apresentação, ela pede aos alunos para fazerem bolinhas de crepom,
entrega aos mesmos o desenho da foca e pede que façam o contorno
utilizando as bolinhas de crepom. Retornando com as atividades a professora
conversa com os alunos sobre quem já foi ao circo, em seguida distribui um
pedaço de papel bem grande a cada aluno que deverá desenhar algo sobre o
circo, com esses desenhos montam um mural, que ficou muito bonito.
(27/03/2019) (Prof.ª Alice)
Iniciou com os mesmos procedimentos diários; Vivenciou com os
alunos atividades que imitem a pratica profissional de uma bailarina circense,
enquanto o professor ia lendo o texto, os alunos executavam os movimentos
citados; Colocou uma música de circo; Discussão a respeito de quem já foi ao
circo e o que mais gostaram e os alunos também ouviram uma historia sobre a
vida circense.
(28/03/2019) (Prof.ª Letícia)
A professora reforça o ensaio para a apresentação da música “A gente
gosta de brincar de circo”, em seguida distribui um desenho onde tem diversos
animais, mas os alunos devem identificar e pintar somente os personagens da
música. A professora começou a trabalhar com a letra R , propondo aos alunos
27

uma atividade onde eles deveriam circular o som inicial de palavras que iniciam
com r.

(29/03/2019) (Prof.ª Alice)


A professora montou um circuito, no qual:
1ª parte: Coloca colchonetes no chão para os alunos virarem
cambalhotas igual ao palhaço;
2ª parte: colocou uma corda no chão para que as crianças andem em
cima imitando o equilibrista;
3ª parte: preparou bolinhas feitas com meias, e os alunos irão jogar a
bolinha para cima e pegar, novamente jogar a bolinha para cima e bater
palmas e pegar a bolinha de volta sem deixa-la cair.
A professora mostrou imagens de um palhaço dividido por partes do
corpo (cabeça, tronco e membros). As crianças pintaram de forma livre e com
uma tesoura sem ponta recortaram as partes do corpo e colá-las montando o
palhaço.
(01/04/2019) (Prof.ª Letícia)
Deslocaram-se ao pátio onde alunos das outras turmas os esperam
para assistirem a apresentação do dia do circo que foi boa, os alunos estavam
bastante tímidos mas fizeram a sua parte. Retornando à sala a professora os
elogiou e permitiu que brincassem com os brinquedos nos colchonetes
colocados sobre o piso. Após a atividade a professora pediu que os alunos, de
dois em dois, fossem lavar as mãos para lanchar, dando um pouco de sabão
liquido a cada um.Em seguida fizeram a oração e cantaram a musica “Meu
Lanchinho” , os alunos que trouxeram lanche lancharam e depois eles foram
para o pátio, onde teve o lanche coletivo. Ao retornar para a sala com a
professora e foi iniciada uma atividade de colagem, onde os alunos deveriam
colorir o desenho do rato e colar corações na roupa dele. Por fim a professora
entregou o caderno de recados e todos os alunos da escola com seus
professores foram para o pátio e esperam os pais para busca-los.
(02/04/2019) (Prof.ª Alice)
Juntamente com a professora os alunos confeccionaram um palhaço
de sucata. A professora fez com os alunos dobraduras de um animal doméstico
28

(cachorro) explicando como devem ser tratados e qual é a alimentação deste


animal.
Após o intervalo deslocaram-se ao pátio onde alunos das outras turmas
os esperam para assistirem a apresentação do dia do circo.

(03/04/2019) (Prof.ª Alice)


A aula foi iniciada com músicas de boa tarde e do alfabeto. Em seguida
a professora trabalhou com os meios de comunicação, mencionando e
explicando a utilidade de cada um: radio televisão, computador, jornal e carta.
Em seguida, a professora entregou um poema sobre os meios de comunicação
e leu o poema que havia figuras do tem mencionado, ela entregou aos alunos e
pediu para pintarem no poema os meios de comunicação. Após isso os alunos,
de dois em dois, foram lavar as mãos para lanchar. Em seguida fizeram a
oração e cantaram a música “Meu Lanchinho”, aqueles que trouxeram lanche,
lancharam e depois eles foram para o pátio, onde teve o lanche coletivo. Ao
retornar para a professora conduziu os alunos em fila para a sala de mídia,
onde assistiram ao filme “A Bela e a Fera”. Ao retornar para a sala a professora
entregou o caderno de recados e eles ficaram cantando músicas infantis até
seus pais chegarem.
(04/04/2019) (Prof.ª Alice)
A aula iniciou-se cantando a música “Indiozinho”. Depois foi trabalhado
os números, para isso a professora entregou várias tampinhas aos alunos e
pediu que cada um separasse os números que eram iguais nas tampinhas de 1
a 10. Em seguida entregou uma atividade, pedindo que os alunos ligassem o
número na palavra com o nome do mesmo e após isso pediu que os alunos
pintassem cada número de uma cor especifica, forçando a identificação e
memorização dos números. Após isso os alunos, de dois em dois, foram lavar
as mãos para lanchar. Em seguida fizeram a oração e cantaram a música “Meu
Lanchinho”, e os alunos que trouxeram lanche, lancharam e depois eles foram
para o pátio, onde teve o lanche coletivo. Em seguida os alunos retornaram
para a sala com a professora e foi entregue uma atividade, onde deveria ser
escrito dentro de cada círculo o numeral que representa a quantidade de balas
de cada caixa, depois eles foram para a caixa de areia, onde puderam brincar
livremente. Ao final, como acontecem todos os dias, todos os alunos da escola
com seus professores foram para o pátio e esperam os pais para busca-los.
29

(05/04/2019) (Prof.ª Alice)


Ao chegarem à escola eles cantaram a música “Meu Pintinho
Amarelinho” e depois a professora colocou os alunos em roda e contou a
história do livro “A Minhoca Dorminhoca”, todos os alunos gostaram muito da
leitura e interagiram com as perguntas da docente ao final da contação. Após
isso os alunos, de dois em dois, foram lavar as mãos para lanchar. Em seguida
fizeram a oração e cantaram a música “Meu Lanchinho”, e os alunos que
trouxeram lanche, lancharam e depois eles foram para o pátio, onde teve o
lanche coletivo. Após o intervalo para o recreio a professora conduziu os
alunos para o pátio e lá em roda trabalhou os sentimentos dos seres humanos,
explicando como se dá cada um deles. Ao retornar à sala de aula ela entregou
uma folha sulfite e pediu para que eles desenhassem aquilo que estavam
sentindo naquele momento e depois pintassem. Ao final, como acontecem
todos os dias, todos os alunos da escola, com seus professores foram para o
pátio e esperam os pais para busca-los.
(08/04/2019) (Prof.ª Alice)
As crianças, incentivadas pela professora cantaram algumas músicas
infantis aleatórias, pois a máquina que eles tirariam copias das atividades
estava quebrada, impossibilitando a realização da mesma, devido a isso foi
preciso prolongar o colhimento. Foi ofertado a eles brinquedos temáticos para
que brincassem enquanto a professora atualizava o caderno de recados. Após
isso os alunos, de dois em dois, foram lavar as mãos para lanchar. Em seguida
fizeram a oração e cantaram a música “Meu Lanchinho”, e os alunos que
trouxeram lanche, lancharam e depois eles foram para o pátio, onde teve o
lanche coletivo. Ao retornarem a professora fez apresentação da letra cursiva
no quadro, forneceu alguns exemplos e distribuiu cadernos com os nomes dos
alunos pontilhados para eles cobrirem e tentarem reproduzir. Nessa aula se
observou alguns alunos com muita dificuldade de escrita onde à professora os
auxiliava enquanto outros fizeram com facilidade, em seguida, professora
seguiu com a turma para sala de vídeo onde ficaram até o horário de irem
embora.
(09/04/2019) (Prof.ª Alice)
A aula foi iniciada com músicas de boa tarde e após os alunos
entregarem seus cadernos de recado, por se tratar de uma segunda-feira,
foram escolhidos os ajudantes da semana. Sempre uma menina e um menino
30

são escolhidos seus nomes ficam escritos na lousa. Após isso os alunos foram
conduzidos à sala de informática, onde aprendem técnicas de digitação e
identificação das letras no teclado. Após a atividade a professora pediu que os
alunos, de dois em dois, fossem lavar as mãos para lanchar, dando um pouco
de sabão liquido a cada um. Em seguida fizeram a oração e cantaram a música
“Meu Lanchinho”, os alunos que trouxeram lanche lancharam e depois eles
foram para o pátio, onde teve o lanche coletivo. Ao retornar para a sala com a
professora e foi iniciada uma atividade de colagem, onde os alunos deveriam
colar papel crepom em forma de bolinhas sobre a letra do seu nome que
estava escrita bem grande em uma folha de sulfite. Após isso eles foram para o
pátio ensaiar músicas que seriam apresentadas as mães e pais no “Dia da
Família”, por fim a professora entregou o caderno de recados e todos os alunos
da escola com seus professores foram para o pátio e esperam os pais para
busca-los.
(10/04/2019) (Prof.ª Letícia)
A professora colocou os alunos em roda e contou a história “O menino
que não nasce da barriga da mãe”, foi feito um momento de pergunta e
respostas com as crianças para que houvesse a interação delas com a
professora. Logo a seguir ela distribuiu massinhas para que eles pudessem
reproduzir o menino da história que acabaram de ouvir. Após isso os alunos, de
dois em dois, foram lavar as mãos para lanchar. Em seguida fizeram a oração
e cantaram a música “Meu Lanchinho”, aqueles que trouxeram lanche,
lancharam e depois eles foram para o pátio, onde teve o lanche coletivo. Ao
retornar para a professora conduziu os alunos em fila para a sala de mídia,
onde assistiram ao filme “Moana Um mar de aventuras”. Ao retornar para a
sala a professora entregou o caderno de recados e eles ficaram cantando
músicas infantis até seus pais chegarem para busca-los.
(11/04/2019) (Prof.ª Alice)
A aula foi iniciada com músicas de boa tarde. A professora
desenvolveu uma aula manipulativa onde os alunos tiveram a oportunidade de
estar diante dos materiais concretos dentro das caixas nas mesinhas em cada
mesa uma caixa com números e uma com objetos. Os alunos obedecem aos
comandos do professor, pegar os números e a quantidade de objetos indicados
pela professora; no pátio os alunos traçam no chão os números indicados pelo
31

professor (tirar de dentro da caixa), e em seguida representam no chão a


quantidade do mesmo;
(12/04/2019) (Prof.ª Letícia)
A aula iniciou bem animada com as crianças cantando música que
apresentarão para as mães no “Dia da Família”. Depois os alunos foram para a
área externa, onde foi realizada atividades em grupos, com bolas e dirigidas. A
atividade consistiu em dividir a turma em dois grupos. Cada um deles deveria
sentar-se numa das linhas laterais da quadra. Em seguida, dá-se um número
para os alunos de um grupo e repetem-se esses números no outro grupo. A
professora coloca uma bola no centro da quadra e fala bem alto um desses
números. Os dois alunos (um de cada equipe) que tiverem esse número sairão
correndo para tentar pegar a bola. Quem conseguir alcançá-la antes marca um
ponto para sua equipe.
Após isso os alunos, de dois em dois, foram lavar as mãos para
lanchar. Em seguida fizeram a oração e cantaram a música “Meu Lanchinho”, e
os alunos que trouxeram lanche, lancharam e depois eles foram para o pátio,
onde teve o lanche coletivo. Em seguida os alunos retornaram para a sala com
a professora e foi entregue uma atividade, onde havia 24 corações desenhados
em um papel cartão grande, e as crianças deveriam pintar com guache usando
o dedo, este cartaz seria exposto e mostrados para as mães dos alunos no
“Dia da Família”
Ao final, como acontecem todos os dias, todos os alunos da escola
com seus professores foram para o pátio e esperam os pais para busca-los.
(15/04/2019) (Prof.ª Alice)
A professora realizou brincadeiras com as crianças envolvendo o
desenvolvimento da lateralidade, musicalização, sentidos, cores, formas,
números, letras, fauna e flora, alimentação, cultura, coordenação motora e etc.
Foram realizadas brincadeiras de roda, cantigas, imaginação, jogos de regra,
raciocínio. A maioria das brincadeiras utilizam apenas alguns materiais que são
de fácil acesso na escola, como: radio bolas, bexigas, cordas, bambolês e etc.
As brincadeiras livres, as crianças podem estar brincando com o
brinquedo que quiser. Além de desenvolver a coordenação motora fina também
proporciona:
• Trabalho com música;
• Compreender a importância da fauna e da flora;
32

• Desenvolver habilidades do corpo;


• Aprender as cantigas de roda;
• Identificar os cinco sentidos.
(16/04/2019) (Prof.ª Alice)
A professora deu uma toalhinha de pano escrito o nome de cada um,
onde eles puderam pintar o nome de suas mães e levarem para ela como
lembrancinha. Após isso os alunos, de dois em dois, foram lavar as mãos para
lanchar. Em seguida fizeram a oração e cantaram a música “Meu Lanchinho”, e
os alunos que trouxeram lanche, lancharam e depois eles foram para o pátio,
onde teve o lanche coletivo. Após isso foram para a caixa de areia e a
professora forneceu a eles pazinhas e baldinhos para brincarem, ao voltar
para a sala cantaram a música que estavam ensaiando mais uma vez e ao
final, como acontecem todos os dias, todos os alunos da escola, com seus
professores foram para o pátio e esperam os pais para busca-los.
17/04/2019 (Prof.ª Alice)
A professora realizou uma sondagem a respeito dos conhecimentos
dos educandos sobre a páscoa, perguntando o que é a Páscoa, deixando que
cada aluno opinasse, nesse momento houve um pouco de tumulto pois todos
queriam falar ao mesmo tempo, mas conseguiu resolver a situação
estabelecendo regras, cantando a música “De Olhos Vermelhos” com os
mesmos, verificando quem já a conhecia, em seguida distribuímos os
desenhos do coelho para colorirem e decorarem conforme as orientações.
Música nova: O Coelhinho queria voar! A Mosca disse: Você vai cair! O
Coelhinho teimoso voou, voou, voou e caiu.
Dialogou com os alunos sobre a letra da música: tentando fazer o máximo para
que os mais tímidos participassem e fizessem estas perguntas.
- O que o coelho queria fazer?
- Coelhos voam?
- Que aviso a mosca deu?
- O que o coelho fez e o que aconteceu?
- E você como é? Obediente ou teimoso?
- Como devemos ser?
- Desenhe como você imagina que seja o coelhinho desta música.
Em seguida realizou uma atividade com sucata (rolinho do papel) com o qual
montou um porta ovinho ou porta trecos.
33

18/04/2019 (Prof.ª Alice)


Cantou Músicas de páscoa fazendo gestos; Coelhinho da Páscoa, De
Olhos Vermelhos, O coelhinho queria voar.
Comemoração da Páscoa na Escola com apresentação de todas as
turmas.
22/04/2019(Prof.ª Alice)
Rotina inicial de aula. A professora fez uma revisão de letras do
alfabeto trabalhadas até o momento e também de numerais e quantidades.

RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NO


ENSINO FUNDAMENTAL

Durante o período de 23/04/19 à 28/05/19 foi realizada observação


participativa nas salas do 1° ano A e B, 2º ano A e B, 3º ano A e B, 4ºano A e B
e 5º ano A e B.
Das 13:00 às 17:00 – 23/04 (Prof.ª Marina, 1º ano A).
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 24 carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês e
calendário.
Classe com 18 alunos com faixa etária de seis e sete anos.
A professora iniciou com a oração: Meu Anjinho, Meu Amiguinho
sempre me leve para o bom caminho, em seguida a professora falou sobre o
que iriam trabalhar.
Interpretação de frases, formação de frases e texto coletivo.
A professora escreve a frase no quadro, os alunos deveram ler e
representar através de desenho.
Das 14:30 às 14:45 intervalo para o recreio, onde as crianças lancham
e brincam sob os cuidados das auxiliares e pedagogas.
Retornando com atividades a professora desenha no quadro pede a
eles pra copiarem e formar uma frase sobre o mesmo.
O texto coletivo era uma descrição de um gato, a professora mostra a
figura de um gato, os alunos vão falando várias coisas sobre ele e ela escreve
34

no quadro aí então montam o texto coletivo no quadro logo após a professora


passa para papel grande e coloca no mural.
Das 13:00 às 17:00 – 24/04 (Prof.ª Márcia, 1º ano B).
Inicialmente a professora fala o que será trabalhado naquele dia.
Os alunos realizam as atividades no livro de Português, de auto ditado,
troca de letras. Seres vivos: animais que voam
Retornando com as atividades; trocar as letras para formar novas
palavras, reescrever as frases trocando as figuras pelo nome delas, ler no
quadro o nome dos animais e copiar somente o daqueles que voam.
Cantam a música atirei o Pau no Gato e a professora pede a eles para
escreverem como souberem a mesma.
Das 13:00 às 17:00 – 25/04 (Prof.ª Elaine, 2º ano A)
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 26 carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês e
calendário.
Classe com 20 alunos, faixa etária 7 anos.
Após a oração inicial a professora comenta que será um dia diferente,
pois irão fazer um passeio e assistir um teatro que será realizado no Cine
Teatro, pede aos mesmos que colaborem mantendo a boa educação e não se
dispersando durante a apresentação do Teatro. As crianças se divertiram
muito; teve cachorro quente, refrigerante e picolé. Ao retornar para a escola os
alunos fizeram um desenho sobre o passeio e escreveram uma frase sobre o
mesmo.
Das 8:00 às 12:00 - 26/04(Prof.ª Jociane, 3º ano A).
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 30 carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês, calendário,
tabuada, cartaz do corpo humano, mapa mundi e mapa do Brasil.
Classe com 24 alunos, faixa etária nove anos.
35

A professora inicia com a oração do Pai Nosso e comenta o que será


trabalhado durante a aula.
Em seguida distribuiu algumas folhas impressas onde tinha uma
história em quadrinhos que os alunos deveriam terminar a história desenhando
e escrevendo a fala dos personagens, após colorir o desenho. A professora
comenta que são alunos com bastante dificuldade, mas que aos poucos está
conseguindo recuperá-los. A professora trabalhou operações de divisão e
multiplicação, logo em seguida mostrou um gráfico e passou algumas questões
de matemática que os alunos resolveram com base no gráfico.
Das 13:00 às 17:00 às 17:00 - 29/04 (Prof.ª Elaine, 2º ano A)
Rotina diária de início, trabalho com livro didático do aluno de Língua
Portuguesa, Leitura silenciosa, leitura em sequência individual em voz alta ,
cópia, interpretação do texto. Após o recreio revisão de matemática, numeral,
soma e subtração, resolução de situação problema.
Das 8:00 às 12:00 – 30/04 (Prof.ª Dulcimara, 4º ano A).
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 28 carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, mural com o nome dos aniversariantes do
mês, calendário, tabuada, corpo humano e mapas.
Classe com 26 alunos, faixa etária 10 e 11 anos.
A professora comentou que são alunos bem disciplinados e
inteligentes.
Início com oração livre.
A professora fala o que será trabalhado. Em seguida passa um texto no
quadro, “Classificados Poéticos”, pede aos alunos que copiem. Após pediu
para escreverem o nome do autor, citarem as brincadeiras que apareciam no
texto, ilustrarem as estrofes e retirar do texto:
a) Dois substantivos diminutivos
b) Duas palavras com M antes de P e B.
c) Uma palavra proparoxítona.
d) Duas palavras com r no final da sílaba.
e) Duas palavras com l no final da sílaba.
36

Retornando com as atividades trabalhou com formação de substantivos


compostos. Em seguida passou atividades de matemática, raciocínio lógico,
antecessor e sucessor, metade, dobro e subtrações.
Das 13:00 às 17:00 – 02/05 (Profª Thabata 4º Ano B)
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 26 carteiras, dois armários e
quadro,18 alunos.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês e
calendário.
Após a oração inicial a professora iniciou a aula: Assistiram a um vídeo
educativo com informações sobre a água, refletiram e fizeram alguns registros.
Ouviram a música de Guilherme Arantes, “Planeta Água”, discutiu
estrofes da letra e fizeram desenhos relativos a ela de suínos, humanos e
esgoto, agentes poluidores, tratamento.
Das 15:30 às 15:45 intervalo para o recreio
Confeccionaram um, painel com textos e desenhos sobre a Importância
da ÁGUA.
Das 13:00 às 17:00 – 03/05 (Profª Dulcimara 2º Ano B)
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, vários cartazes educativos indicando
hábitos de higiene, mural com o nome dos aniversariantes do mês e
calendário.
Classe com 19 alunos
A professora iniciou com a oração: em seguida a professora falou
sobre o que iriam trabalhar.
Texto e atividades: O Jabuti e o Jacaré
Cópia, Leitura e Interpretação do texto;
Atividades envolvendo as dificuldades g e j;
Retornando com atividades a professora iniciou com atividades de
matemática: leitura e registro de numerais decimais; operações simples de
adição e subtração, antecessor e sucessor, ordenação de numerais até 99,
complete a sequencia de numerais.
37

Das 13:00 às 17:00 – 06/05 (Profª Thabata 4º Ano B)


A professora se mostrou ser muito exigente quanto à atenção dos
alunos na hora da explicação, não permite conversas paralelas, pois mostra
que para se aprender matemática precisa de concentração. O objetivo que a
professora pretendia alcançar estava bem claro e fácil de atingir, pois a turma
enriquece as aulas com perguntas e bagagens de matérias anteriores que
emendam no conteúdo que estava sendo aplicado. As aulas são elaboradas
com dois objetivos específicos, sendo eles diretamente observáveis e atingidos
quando a turma se empenha a participar das atividades propostas pela
professora. Foram realizadas quatro atividades sendo elas no livro da turma
(apresentação do conteúdo), cópia do quadro (com atividades elaboradas pela
professora), jogose atividade de casa. Na realização de todas essas atividades
os alunos são acompanhados pela professora que orienta nas dúvidas e
dificuldades. A correção das atividades se dá individualmente com a
sinalização de erros e coletivamente no quadro, durante esse momento os
alunos se mostram interagindo com os outros colegas e com a professora que
mantém a turma toda motivada.
A rotina de sala de aula desenvolvida na turma ocorre diariamente com
a exposição da agenda do dia (no quadro). Em seguida a professora passa os
exercícios de casa no quadro e logo após faz a correção do dever do dia
anterior e depois os alunos realizam as atividades propostas.
Das 8:00 às 12:00 – 07/05(Prof.ª Lucilene, 5º ano A)
Sala ampla com espaço adequado para os alunos, contendo dois
ventiladores, cortinas, mesa para o professor, 28 carteiras, dois armários e
quadro.
Na sala contém o alfabeto, mural com o nome dos aniversariantes do
mês, calendário, tabuada, corpo humano e mapas.
Classe com 16 alunos, faixa etária 10 e 11 anos.
A professora comentou que são alunos bem disciplinados e
inteligentes.
Início com oração livre.
A professora fala o que será trabalhado. Em seguida passa um texto no
quadro, pede aos alunos que copiem. Após pediu para escreverem o nome do
autor, citarem as brincadeiras que apareciam no texto, ilustrarem as estrofes;
Matemática situações problema;revisão das 4 perações e tabuada;
38

Das 13:00 às 17:00 – 08/05(Profª Dulcimara 2º Ano B)


Rotina diária inicial. Na disciplina de Geografia a professora explorou
muito o assunto tipos de moradia o lixo: reduzir, reciclar e reutilizar, a
professora fez um trabalho em sala de aula que também participei de montar
cartazes conscientizando a população para a diminuição do lixo produzido em
08 nossa cidade, também confeccionamos brinquedos com sucata e nosso
objetivo era levar ao conhecimento dos alunos sobre a redução, reutilização e
reciclagem do lixo. A Importância do trabalho dos catadores de papel e que a
sucata além de ser reciclada, pode ser reutilizada na confecção de outros
produtos pelos artesãos. Esse trabalho foi exposto nos corredores da escola.
Durante o período do meu estágio na sala de aula procurei participar
ativamente, auxiliando a professora com as crianças, ajudando a organizar a
fila, manter ordem, buscar materiais e atendendo individualmente os alunos
enquanto realizavam as atividades propostas pela professora.
Das 8:00 às 12:00 – 09/05 (Prof.ª Maria Elisabete, 5º ano B)
Na sala de aula estava presente 18 alunos, existem dois armários e
uma estante para se guardar os livros dos alunos, possui um tipo de varal
pedagógico para expor trabalhos realizados pelos alunos. O teto é forrado,
possui dois ventiladores e seis lâmpadas claras, para melhor visualização. Os
alunos sentam-se em fileiras, as mesas e as cadeiras está em um estado de
conservação razoável.
Foram realizadas atividades no livro da turma (apresentação do
conteúdo), cópia do quadro (com atividades elaboradas pela professora), jogos
e atividade de casa. Na realização de todas essas atividades os alunos são
acompanhados pela professora que orienta nas dúvidas e dificuldades.
A correção das atividades se dá individualmente com a sinalização de
erros e coletivamente no quadro, durante esse momento os alunos se mostram
interagindo com os outros colegas e com a professora que mantém a turma
toda motivada.
A aplicação do conteúdo foi ministrada pela professora sendo utilizados
os seguintes recursos didáticos: o livro dos alunos, caderno, jogos e objetos em
geral para a melhor fixação do conteúdo apresentado.
Os alunos realizam atividades de fixação com o objetivo de melhor
desenvolver os conteúdos antes da avaliação bimestral (parcial) através da
39

prova. Com projetos de leituras, meio ambiente culturais, a escola tenta tornar
os discentes mais críticos e criativos, respeitadores de valores e regras.
Os alunos não são muitos participativos em disciplinas que exigem
leituras, mas, se entusiasmam quando se trata das quatro operações muitas
vezes ficam inquietos e se levantam muito devido ao calor, pois a sala possui
apenas um ventilador, as carteiras são novas, porém não são todas as salas
que as possuem.
Das 13:00 às 17:00 – 10/05 (Prof.ª Marina, 1º ano A)
Os alunos foram acolhidos pela professora na porta da sala de aula,
onde entraram e deixaram seu material, e logo após foram levadas ao pátio da
escola para se juntarem com as outras turmas e, todos fizeram uma oração,
cantaram um louvor e hino cívico, com toda a direção da escola e seus devidos
professores, essa atividade é feita toda segunda feira. Em seguida retornam à
sala de aula para começar os estudos. Antes de lanchar fizeram uma oração,
logo após foram liberados para o recreio com o intervalo de 15 minutos, depois
retornaram para a sala, já no 2º tempo houve aula de matemática com
material dourado, onde percebi que algumas crianças mostravam bom
entendimento e domínio do assunto que estava sendo ensinado, já outras
demonstraram dificuldades na escrita, onde foi preciso ajuda-las segurando
em suas mãos para que conseguissem escrever. Porém, apesar de suas
dificuldades, todas se demonstraram bem interessadas em aprender, estavam
bem atenciosas e empenhadas em fazer suas tarefas.
Ao final a professora corrigiu a atividade, e em seguida os alunos
guardaram seus materiais e aguardaram a hora da saída para irem para casa
junto a seus pais ou responsáveis.
Das 13:00 às 17:00 - 13/05 (Prof.ª Elaine, 2º ano A)
Antes de começar a aula a professora trocou cada aluno de lugar,
colocando os mais conversadores e bagunceiros para sentar nas cadeiras da
frente. No 1º momento a aula foi de matemática, onde se trabalhou os números
ordinais, e logo após a professora pediu para corrigir as atividades do caderno
e do livro didático de cada um deles. Alguns alunos apresentaram dificuldades
para copiar o assunto do quadro, e então me disponibilizei para ajudar a cada
um que estava precisando. Uma das curiosidades que chamou a nossa
atenção quando acompanhávamos os alunos foi o fato de que alguns sabiam
escrever ou, pelo menos, eles “desenhavam” o seu nome completo, mas, não
40

identificam as letras que o compunham, eles tinham a imagem do nome


gravado na mente e assim, apenas reproduziam, eram apenas copistas. Na
maioria do tempo ficaram ociosos, pois o intervalo de uma tarefa para outra
leva muito tempo, e mesmo assim ainda teve 2 alunos que não terminaram de
copiar suas atividades, então a professora os chamou para copiarem suas
atividades em pé de frente a sua mesa, pois os mesmos só queriam está
conversando.
Após o recreio, no segundo momento a aula foi de Língua Portuguesa,
onde o assunto trabalhado foi a ortografia focada na letra M. Foram ensinadas
as silabas com a letra M, e trabalhada uma música para ensinar os sons das
silabas. Ao final da aula os alunos guardaram seu material e aguardaram o
horário de saída para irem para suas casas.
Das 8:00 às 12:00 - 14/05(Prof.ª Jociane, 3º ano A)
A professora fez a chamada e a correção do dever que os alunos
levaram, para casa. Após isso, foi feita a socialização do livro com cada
criança, fazendo a leitura de histórias diversificadas. Estes livros foram
entregues aos alunos para levarem para casa para que pudessem treinar sua
leitura. Essa leitura é feita todos os dias.
Em seguida, na volta do recreio foi feita a revisão da aula anterior de
matemática, onde se mostrou um calendário, para ensinar os dias da semana,
quantos dias tem um mês, quantos dias tem um ano, quantos meses tem um
bimestre, trimestre, e semestre, também foram trabalhados números ordinais e
números em códigos e como se lê os números ordinais. Alguns alunos
apresentaram dificuldades no momento da escrita, pois apenas reproduzem o
que a professora escreve no quadro, mas não tem domínio da escrita, foi
possível perceber que eles não conseguiam situar as semelhanças e
diferenças entre as figuras, símbolos e objetos de linguagem que apareciam
nos livros e atividades desenvolvidas no cotidiano da sala de aula. Depois
disso, a professora encerrou a aula e em seu horário de saída os alunos foram
para casa.
Das 13:00 às 17:00 – 15/05(Profª Dulcimara 2º Ano B)
Rotina diária de inicio de aula,conteúdos de História: trabalhou com
meios de transportes, compara os mais antigos com os mais modernos, sua
agilidade, rapidez como era feitos e como são agora e a importância dos meios
de transportes. Também trabalhou com interpretações de textos (cópia e
41

interpretação por meio de desenho) e assim desenvolvendo a escrita e a


compreensão das palavras do texto.
Das 8:00 às 12:00 – 16/05 (Prof.ª Dulcimara, 4º ano A)
A professora iniciou a aula fazendo uma revisão da aula passada.
Terminando isto, passou para o assunto do dia, na disciplina de História e
Geografia cujo tema era “Conhecendo a Terra”, que estava nas páginas 12 e
13 do livro didático do aluno.
Durante a aula a professora pediu que os alunos fizessem uma leitura
coletiva do assunto, porém a metade da turma estava desapercebida e acabou
não lendo. Logo após a professora passou uma atividade sobre o planeta terra,
onde os alunos deveriam citar as características do planeta, quantas e quais
suas camadas e falar sobre a atmosfera, percebi nesse momento que a maioria
deles estavam com dificuldades de resolver a tarefa que a professora havia
passado, pois não estavam prestando atenção na hora da explicação e por isso
não entenderam nada. Logo após a professora pediu que viesse de um por um
para que ela pudesse corrigir a atividade proposta, foi então que ela se
deparou com a dificuldade de cada aluno, então foi explicar novamente o
conteúdo da atividade.
Após o recreio, iniciou-se a aula de matemática, onde a professora
passou uma atividade sobre as classes numerais, e sobre cálculos de adição e
subtração.
Para finalizar a aula foi feita a correção da atividade de matemática, e
em seguida chegou o horário de saída dos alunos.
Das 13:00 às 17:00 – 17/05 (Profª Thabata 4º Ano B)
A professora dessa turma se mostrou ser muito dedicada a seus alunos
tanto na hora da explicação quanto nos demais momentos da aula.
O objetivo que a professora pretendia alcançar estava bem claro e fácil
de atingir, pois a turma trabalha em conjunto uns ajudando aos outros, método
adotado pela professora desde o inicio de seu ano letivo.
As aulas são elaboradas com dois objetivos específicos, sendo eles
diretamente observáveis e atingidos quando a turma se empenha a participar
das atividades propostas pela professora.
Foram realizadas atividades no livro da turma (apresentação do
conteúdo), cópia do quadro (com atividades elaboradas pela professora),
42

jogos.Na realização de todas essas atividades os alunos são acompanhados


pela professora que orienta nas dúvidas e dificuldades.
A correção das atividades se dá individualmente com a sinalização de
erros e coletivamente no quadro, durante esse momento os alunos se mostram
interagindo com os outros colegas e com a professora que mantém a turma
toda motivada. A aplicação do conteúdo foi ministrada pela professora sendo
utilizados os seguintes recursos didáticos: o livro dos alunos, caderno, jogos e
objetos em geral para a melhor fixação do conteúdo apresentado.
Das 8:00 às 12:00 – 20/05(Prof.ª Lucilene, 5º ano A)
A Professora iniciou o dia com uma oração com os alunos. Após isso,
pediu para que os alunos se organizassem na fila em que estavam sentados e
se levantassem para pegar o livro de português de cada um na estante da sala
de aula para trabalhar a ortografia: ditongo, tritongo, hiato. Depois os alunos
fizeram uma leitura em conjunto, com a indagação do professor sobre a
diferença das letras na ortografia (li, lh). Exemplo: Ofélia, velha.
A professora passou também uma atividade onde os alunos deveriam
completar as palavras com (li ou lh), depois houve a correção da atividade,
onde notou-se que o professor tem pleno domínio dos conteúdos trabalhados e
da turma, pois todos os alunos da mesma estavam atenciosas as explicações
do professor, por isso puderam resolver com competência as suas atividades.
Já no segundo tempo de aula foi distribuído um texto para cada aluno,
falando sobre a família (vida em família), com a leitura do texto pelos alunos, e
logo em seguida cada aluno recebeu uma cópia de um louvor do Regis Danese
falando sobre família. Todos os alunos cantaram o louvor. Por último foi feita
uma atividade com o tema Família, e foi passado um teste de Ciências para os
alunos levarem para casa.
Das 13:00 às 17:00 – 21/05(Prof.ª Elaine, 2º ano A)
A professora iniciou o dia com a disciplina de Ciências trabalhou muito
sobre o homem no campo e a degradação ambiental, para os alunos
compreenderem o desenvolvimento do efeito estufa e o consequente
aquecimento global. Matemática a professora fez correção de alguns exercícios
dados avaliando cada aluno, exercícios de fixação do aprendizado, diferença,
adição e subtração descobrindo o número que falta ou que precisa para obter o
resultado (tabuada, seqüência, adição e subtração). Explorou a matemática
nas páginas de jornal desenvolvendo o raciocínio matemático através de
43

situações-problema, exercícios envolvendo maior/menor/ ímpares e pares e


cálculo mental. A professora também desenvolveu exercícios analisando
recibos de pagamento de pedágio, tabela de bingos da família silábica,
Calculando as diferenças entre as formas geométricas.
Das 8:00 às 12:00 – 22/05 (Prof.ª Maria Elisabete, 5º ano B)
A aula teve início com a cópia do texto “A gansa que punha ovos de
ouro”, no quadro e, consequente trancrição por escrito, pelo(as) alunos(as)
para seus cadernos. Em seguida foi feita uma leitura coletiva, onde
espontaneamente, o(a) aluno(a) que gosta de ler o fazia. O que foi bem válido,
visto que muitos(as) alunos(as) se dispurseram a ler. Depois da leitura, foram
analizados, pela professora, os níveis de compreensão dos(as) alunos(as) a
partir da leitura efetuada pelos(as) mesmos(as). Após socializarem os
entendimentos, a professora explanou maiores informações sobre o texto,
focando em seu discurso, seus reais objetivos ao trazer pra sala tal temática.
Assim, têm-se que a enfase no ensino-aprendizagem, desta aula esteve
voltada ao item leitura e compreensão de texto. A professora desempenhou o
papel de mediadora nas ações criativas dos(as) alunos(as). Enquanto que
os(as) alunos(as) desempenharam o papel de construtores de conhecimentos,
o que favorece, significativamente, suas aprendizagens. Com o espírito de
companheirismo entre aluno(as) e professoara, percebe-se que há uma
desenvoltura espontânea no perfil cognitivo dos(as) educandos(as).

Das 8:00 às 12:00 – 23/05 (Prof.ª Jociane, 3º ano A)


A professora contou a história “Bia e Toni as baleias” e, posteriormente,
ela fez perguntas relacionadas à história e entregou uma folha em branco para
cada aluno. Eles tinham que dividir a folha em quatro partes e depois desenhar
os quatro momentos da história. A professora fez uma lista de animais
marinhos e, no momento em que ela escrevia, solicitava aos alunos que eles
soletrassem e prestassem atenção nos sons das palavras, e também, quantas
vezes tinham que abrir a boca para falar tal palavra. As crianças ficaram
empolgadas.
Das 13:00 às 17:00 - 24/05 (Prof.ª Elaine, 2º ano A)
A professora trabalhou com a turma sobre os rótulos de supermercado,
explorando a letra inicial de cada um. Seu objetivo era ensinar as consoantes
do alfabeto de forma aleatória, bem como as sílabas que formam com as
44

vogais. Neste dia, ela levou o rótulo da mistura para bolo Regina e explorou a
letra “R” escrevendo no quadro as palavras iniciadas com Ra, Re, Ri, Ro, Ru,
citadas pelas crianças. Quando elas voltaram do recreio, a professora solicitou
que copiassem todas as palavras que estavam escritas no quadro. Após o
recreio, ela distribuiu uma revista e uma tesoura para cada criança e solicitou
que elas recortassem palavras com as mesmas sílabas. Ao final, elas foram
auxiliadas a colarem os recortes no caderno.
Das 13:00 às 17:00 - 27/05 (Profª Dulcimara 2º Ano B)
A professora fez correção de alguns exercícios dados avaliando cada
aluno, exercícios de fixação do aprendizado, diferença, adição e subtração
descobrindo o número que falta ou que precisa para obter o resultado
(tabuada, seqüência, adição e subtração). Explorou a matemática nas páginas
de jornal desenvolvendo o raciocínio matemático através de situações-
problema, exercícios envolvendo maior/menor/ ímpares e pares e cálculo
mental.
Das 13:00 às 17:00 – 28/05 (Prof.ª Marina, 1º ano A)
A professora iniciou a aula entregando uma atividade, impressa em
folha, sobre vogais e consoantes. Nesta atividade, os alunos tinham que
localizar as vogais pintando-as de amarelo e as consoantes de vermelho.
Nessa mesma folha, na outra atividade, eles deveriam pintar as iniciais dos
nomes das figuras e depois escrever seu respectivo nome. Ensinou e explicou
detalhadamente como escrevia a letra impressa minúscula, escrevendo todo o
alfabeto no quadro. Quando voltaram do recreio, eles copiaram, no caderno,
todo o alfabeto impresso minúsculo.
45

CAPÍTULO III

GESTÃO ESCOLAR
46

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE COORDENAÇÃO

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Coordenação Pedagógica
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Shirley Manoel
DATA:01/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Coordenadora Pedagógica de Escola com o
objetivo de analisar o desenvolvimento do seu trabalho e como ocorre a
formação continuada do corpo docente da Instituição.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

No primeiro momento do estágio estabeleceu-se um diálogo com a


coordenadora pedagógica sobre a realidade da escola, conhecendo o contexto em
que a mesma está inserida e qual a realidade social pertence a comunidade que nela
frequenta. Percebe-se durante o diálogo e nas questões abordadas a preocupação
que a coordenação escolar tem de mediar as diversas instâncias educacionais,
procurando manter uma parceria entre escola e comunidade, buscando dar aos alunos
uma formação cada vez mais ampla. A função formadora do coordenador precisa
programar as ações que viabilizem a formação do grupo para qualificação continuada.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
47

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Coordenação Pedagógica
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Shirley Manoel
DATA:04/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Coordenadora Pedagógica de Escola com o
objetivo de analisar o desenvolvimento do seu trabalho e como ocorre a
formação continuada do corpo docente da Instituição.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
No segundo momento dialogamos sobre a prática do estágio, como ele
ocorreria, quais objetivos seriam alcançados e como a prática do estágio contribuiria
para a escola e para minha própria formação acadêmica. Este momento me permitiu
tecer um olhar mais observador e criterioso para a instituição de ensino, seus
membros, valores e significados. Neste diálogo pude refletir sobre a minha postura
como estagiário e futuro pedagogo na tentativa de trocar experiências e
conhecimentos, buscando soluções diante da problemática encontrada durante o
percurso a ser percorrido. Assim é de fundamental importância a realização do
estágio supervisionado, pois além da rica experiência sobre o trabalho educativo, me
possibilitou refletir os meios para uma educação mais humana. ocorreu com a leitura
e reflexão do Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola, documento que define a
realidade da instituição de ensino, indicando os caminhos para se ensinar com
qualidade. Constitui-se em um documento produzido como resultado do diálogo entre
os diversos segmentos da comunidade escolar a fim de organizar e planejar o
trabalho administrativo-pedagógico, buscando soluções para os problemas
diagnosticados. O PPP além de ser uma obrigação legal, regido pela lei 9394/96 no
inciso I do artigo 12, traduz a visão, a missão, os objetivos, as metas e as ações que
determinam o caminho do sucesso e da autonomia a ser trilhado pela escola. Pude
48

nesta etapa do estágio compreender que o PPP da escola deve ser inicialmente
entendido como um processo de mudança e de antecipação do futuro, que
estabelece princípios, diretrizes e propostas de ação para melhor organizar,
sistematizar e significar as atividades desenvolvidas pela escola como um todo. Sua
dimensão político-pedagógico pressupõe uma construção participativa que envolve
ativamente os diversos segmentos da escola.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
49

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Coordenação Pedagógica
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Shirley Manoel
DATA:05/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Coordenadora Pedagógica de Escola com o
objetivo de analisar o desenvolvimento do seu trabalho e como ocorre a
formação continuada do corpo docente da Instituição.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Após compreender a dinâmica da escola, seus componentes e suas


características, o estágio supervisionado entra em seu terceiro momento. Momento
de vivenciar na prática o cotidiano do coordenador pedagógico, suas atribuições e
como ocorre o processo de formação continuada dos docentes
A função da coordenação pedagógica é gerenciar, coordenar e supervisionar
todas as atividades relacionadas com o processo de ensino-aprendizagem, visando
sempre a permanência do aluno com sucesso. Partindo desses princípios, podemos
Identificar a função formadora, articuladora e transformadora do papel desse
profissional no ambiente escolar.
O acompanhamento em sala de aula serve para avaliar o conhecimento que
os professores possuem dos conteúdos ensinados, a forma como são ensinados e
as interações entre professor-aluno.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
50

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Coordenação Pedagógica
CARGA HORÁRIA: 02 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Shirley Manoel
DATA:06/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Coordenadora Pedagógica

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

A Coordenadora iniciou suas atividades concluindo um ofício, em seguida


explicou que foi elaborado um ofício para o Conselho Tutelar com a relação dos
alunos que apresentam 5 faltas consecutivas ou 7 faltas alternadas para que sejam
tomadas as providencias cabíveis para trazer os alunos faltosos de volta a Escola;
Distribuiu aos professores as fichas do Pré Conselho para que os mesmos
pudessem anotar as notas e as faltas dos alunos que ficaram abaixo da média,
solicitou também o Livro Registro de Classe preenchido e assinado, entrega dos
canhotos a secretaria para registro.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
51

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DIREÇÃO

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Direção
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:07/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Direção de Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
As atividades de gestão, observadas e analisadas no presente estágio, foram
muito interessantes e instrutivas, percebeu-se claramente que não há distância entre o
que está escrito na Proposta Pedagógica da escola e o que acontece na instituição no
seu dia a dia. Observação do Regimento Escolar, no que se refere à documentação,
atribuições de professores e funcionários, funciona de acordo, percebe-se, que os
funcionários administrativos desempenham com competência e ética suas funções,
referentes a documentação e escrituração escolar, matrículas, transferências,
atestados, atendimento ao público e demais atribuições. A gestão financeira a
princípio é equilibrada, a equipe diretiva administra os recursos financeiros, aplicando
em melhorias para a escola e em material de expediente, buscando sempre sugestões
dos funcionários.
_____________________________________________________

___________________________________ ________________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
52

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Direção
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:08/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Direção de Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

A assistência prestada aos alunos é: distribuição do livro didático, dicionários,


aplicação de flúor e encaminhamento ao hospital quando necessário. Os recursos
financeiros são repassados à Unidade Executora Caixa Escolar pelo PDE e
PDDE/FNDE (Programa Dinheiro Direto na Escola/Fundo Nacional de
Desenvolvimento da Educação).Os recursos do PDDE / FNDE destinam-se à
aquisição de material permanente, material de consumo e expediente necessário ao
funcionamento da escola e manutenção, conservação e pequenos reparos na unidade
escolar, sendo que, as ações são planejadas em assembleia geral com a comunidade
escolar.
Foram realizados levantamentos sobre o índice de aprendizagem dos alunos e
os resultados apresentaram-se baixos, no que diz respeito à dificuldade de ler,
interpretar e produzir textos, ortografia, problemas relacionados à resolução de
problemas e a atividades que envolvam raciocínio lógico.
Apresentam apatia e desinteresse, resultado da falta de estímulo pela família,
pela escola e em função da forma como algum conteúdo é ministrado. Frequência
irregular às aulas.

__________________________________ ______________________________
53

Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Direção
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:11/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Direção de Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Visando elevar o desempenho acadêmico dos alunos, a escola vai


desenvolver vários projetos e atividades para tornar a escola atraente e divertida do
agrado da clientela infantil e adulta. Os projetos a serem desenvolvidos durante o ano
são: Programa Conservação da escola; Matemática e cidadania; A história e cultura
Afro-Brasileira e indígena; Festival de talentos e oficina de textos; Atividades
desportivas meio ambiente e saúde. Participamos de uma reunião da direção com
coordenação pedagógica e corpo docente para tratar de assuntos relacionados ao dia
a dia da sala de aula. A direção da Instituição escolar além da função do processo
organizacional é de cunho social e pedagógico, para atingir suas finalidades determina
papeis e responsabilidades assim como o funcionamento entre vários setores que
determinam a estrutura organizacional.

___________________________________ _____________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
54

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Direção
CARGA HORÁRIA: 02 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:12/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta da Direção de Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Para finalizar esta etapa houve uma conversa com a Diretora da Escola para
ressaltar os pontos que me chamou a atenção nessa atividade. O estágio em gestão,
me proporcionou a oportunidade de observar e compreende como se dá o
funcionamento da escola como um todo, promovendo a compreensão da estrutura e
da articulação das atividades educacionais, na forma de administrar e organizar os
trabalhos pedagógicos. Em análise, o dia a dia do gestor segundo minhas
observações, fez-me perceber, que o papel do gestor é de suma importância, que foca
o equilíbrio entre ao projeto político pedagógico e as técnicas administrativas.

______________________________________ _____________________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
55

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE SUPERVISÃO

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Supervisão Educacional
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:13/03/2019
ATIVIDADE: Observação direta e Entrevista sobre a Supervisão Educacional.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Os Supervisores Educacionais trabalham na SECRETARIA MUNICIPAL DE
EDUCAÇÃO SMECE e dão suporte ao trabalho desenvolvido pela Direção e
Coordenação Pedagógica na Escola.
Perguntas de Reflexão
1. O supervisor (a figura) pode ser alguém que não tenha tido a experiência
de professor ou de PPs?
Não. Salvo tenha tido capacitações ou formacão Pedagógica.
2. Quantos anos no mínimo devem ter de experiência o supervisor?
Dez, mais anos, menos de ano. Se tiver tido uma experiência das PPs
3. O supervisor pode exercer o cargo sem ter tido formação especializada?
Não. Deve ter a formação técnico pedagógica de preferencia numa
Universidade Pedagógica.Tenha-se beneficiado de uma capacitação na área da PP.
4. Que estilo de supervisão o supervisor pedagógico deve adotar?
Deve ser, com predominância quase total, o estilo “colaborativo” já referido
5. Que áreas devem ser supervisionadas?
Devem ser as cientificas, as pedagógicas, as administrativas/organizacionais
e as sócio-afetivas/participativas.
6. Deve a supervisão ter como resultado, também, uma avaliação docente?
56

Sim, pois os supervisores pedagógicos seriam os profissionais mais bem


formados para a fazer. E não me parece que se consiga desassociar supervisão
pedagógica de avaliação docente.
7. O que se pretende com a supervisão pedagógica?
A ideia da supervisão pedagógica tende a imaginar um professor controlador
e avaliador das nossas ações. Na realidade o que se pretende com a atividade
supervisiva passa por uma orientação solidária num trabalho colaborativo, por uma
procura de encontrar soluções, enfim, por melhorar a prática pedagógica. Pretende-
se que seja visto numa “abordagem dialógica”.
8. Que resultados esperar?
Qualquer atividade que se realize na escola deve levar a uma melhor
qualidade na educação. Sendo que esta qualidade não tem efeitos imediatos
(dificilmente se consegue provar) e sendo também da concordância da opinião
pública em geral que os professores devem ser avaliados no seu desempenho, sou
de opinião que a supervisão pedagógica deveria resultar numa avaliação com a
respectiva classificação tendo em vista a sua progressão na carreira. Os aspectos a
avaliar incidiriam nas actividades administrativas realizadas pelo próprio (resultando
numa classificação depois de verificada a grelha de observação da área
administrativa falada atrás, pois fazem parte da actividade do profissional docente
numa organização do tipo burocracia profissional.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
57

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Supervisão Educacional
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:14/03/2019
ATIVIDADE: Entendimento sobre a função da Supervisão Educacional.
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
O Trabalho desenvolvido pela Supervisão Educacional:
Apresentar e discutir a legislação específica do programa salas de apoio
à aprendizagem como coletivo da escola ; Decidir com o professor regente da
turma e o professor da Sala de Apoio a aprendizagem , conforme
diagnóstico realizado por ambos, a indicação dos alunos para as referidas
salas ; Planejar e acompanhar junto ao professor regente de língua
portuguesa e matemática , e o professor da sala de apoio a aprendizagem
o encaminhamento dos conteúdos, propondo metodologias adequadas ás
necessidades dos alunos ; Organizar os grupos de alunos para o atendimento
na sala de apoio a aprendizagem ; Orientar a família do aluno sobre
programas salas de apoio à aprendizagem, conscientizando os pais ou
responsáveis sobre a necessidade de o mesmo estender seu tempo escolar ;
Estabelecer em consenso com os professores (regentes e de sala de apoio
a aprendizagem ) a substituição de alunos, conforme avanços na
aprendizagem; Organizar sistematicamente reuniões de estudos (nas horas
atividades, reuniões pedagógicas, etc.), a fim de proporcionar situações que
possam subsidiar a ação docente; Viabilizar a participação dos professores da
sala de apoio no conselho de classe e ou na ausência desse professor ,
apresentar as questões relativas à aprendizagem dos alunos da sala de apoio a
aprendizagem; Averiguar o motivo das faltas dos alunos , comunicar e buscar
soluções junto aos pais ou órgãos competentes.
58

A Supervisão educacional tem uma comunicação aberta com os alunos


na qual busca sempre entender o que está acontecendo para com aquele
estudante e dessa maneira tentar ajuda - los de alguma forma, sempre
disponibilizam tempo para atender a todos e dessa maneira exercitar a
articulação dos conhecimentos com flexibilidade e limites para que aconteça
a transformação estabelecendo regras, incentivo , persistência resgatando o
pensamento e a realidade dos problemas atuais que vivemos.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
59

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Supervisão Educacional
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:15/03/2019
ATIVIDADE: Observação de Reunião com equipe técnico-pedagógica.
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Iniciou-se a reunião com um café da tarde o objetivo principal de oferecer
este café foi descontrair, divertir e aliviar a tensão a qual estão submetidos os
profissionais da educação.Após o café, os profissionais reúnem-se numa sala onde
as carteiras estão dispostas em um grande círculo. As carteiras serão dispostas
desta forma para permitir que cada profissional possa ser visto e ouvido pelos
demais da mesma forma que possa ver e ouvir seus colegas.A reunião propriamente
dita teve início com uma oração. Neste momento, todas as religiões professadas
poderão ter destaque. Respeito, tolerância e liberdade de expressão são valores que
podem e devem ser trabalhados nessa ocasião. Após a oração, a equipe pedagógica
juntamente com o estagiário assistiu a mensagem em Power Point "O cego em
Paris", usando computador, projetor de slides e telão. A ideia principal a ser
transmitida com esta mensagem é a mudança na maneira como vemos os
problemas e buscamos soluções para eles. Exibiram o filme "Talento" para que os
profissionais presentes fossem tocados, despertados, estimulados, incentivados a
continuar sua luta diária, buscando novos horizontes, novas expectativas e novos
sonhos.A seguir, foram expostas todas as conquistas obtidas pelos profissionais:
cursos concluídos, projetos realizados, experiências de sucesso, promoções
conseguidas, melhorias para a categoria, enfim, boas notícias.Seguiu-se um tempo
para a transmissão de avisos e na sequência iniciou-se um debate sobre questões
importantes e presentes no dia-a-dia da escola, tais como: evasão, indisciplina, baixo
rendimento escolar, inclusão, dificuldade de aprendizagem, bullying, violência... Mas
do que discutir é a hora de buscar soluções para os problemas que são enfrentados
60

diariamente pelos profissionais da educação.


Finalizando a reunião, para acalmar os ânimos, a equipe pedagógica ouviu
uma música do grupo musical "Anjos de Resgate", cujo título é "Amigos pela Fé".
Também foi entregue para cada participante da reunião um bombom no qual foi
anexada a seguinte mensagem: "Coloque um pouco de doce em sua vida". Ao
entregar o bombom, a equipe pedagógica agradeceu a presença e a participação de
cada profissional presente com um aperto de mão e dizendo: "Foi muito bom ter você
conosco".

__________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade . Assinatura do Aluno. (a)

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE SUPERVISÃO


61

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Gestão Escolar /Supervisão Educacional
CARGA HORÁRIA: 02 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Eliane da Silva Ferreira
DATA:18/03/2019
ATIVIDADE: Questionário sobre a atuação da Supervisão Educacional.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Durante a realização do estágio foram feitas perguntas relacionadas a
escola, como mostra a seguir as respostas:
A primeira pergunta foi sobre as condições de infraestrutura, se
conseguem atender as necessidades de alunos da inclusão, e o que falta. Como
resposta falaram que a escola não tem todas as condições necessárias para
atender as necessidades de inclusão. A segunda pergunta foi relacionada as
questões didático -pedagógicas (recursos, metodologia do professor, entre outras)
se conseguem dar conta das dificuldades de aprendizagem apresentada pelos
alunos. Tendo como resposta que sim, pois os professores utilizam todos os
recursos disponíveis para trabalhar com as dificuldades na aprendizagem. Terceira
pergunta sobre as condições de trabalho e técnico -administrativo (o número de
profissionais é suficiente para dar conta das necessidades da escola?), a resposta
foi que as condições dos profissionais são boas, e estão de acordo com as
necessidades. A Quarta pergunta era relacionada sobre o conselho escolar, se
influenciam nas questões ligadas a dificuldade de aprendizagem reprovação e
evasão escolar, a resposta foi que o objetivo do conselho escolar participativo
é este mesmo, minimizar as dificuldades que interferem na aprendizagem. Quinta
pergunta sobre a relação da instituição com a comunidade. Em que momento s a
família participa das atividades planejadas pela instituição? A resposta foi que a
família participa logo no ato da matricula, nas entregas de resultados, reuniões com
62

a comunidade escolar, palestras e confraternizações em datas comemorativas. A


sexta pergunta foi sobre a existência de questões que interferem diretamente no
fazer pedagógico, se sim, quais são elas, a resposta foi que existem várias
questões sociais, sendo a principal delas o desajuste familiar e a falta de limites
por parte dos responsáveis.
A sétima e última pergunta foi sobre a capacitação dos professores, de que
forma o pedagogo auxilia na Educação Continuada, ou seja, na capacitação dos
profissionais da instituição? Resposta foi que se dá na pesquisa de temas que
serão abordados, nas atividades motivacionais, na divulgação das ações
desenvolvidas para solucionar os problemas de infrequência, baixo rendimento,
indisciplina, etc.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
63

CAPÍTULO IV

OUTRAS VIVÊNCIAS
64

FICHAS DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DA REALIZAÇÃO


DO PROJETO

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a):Eliane da Silva Ferreira
DATA:30/06/2019
ATIVIDADE: Apresentação do tema Outras vivências para a Diretora da Escola

RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Diálogo, troca de ideias e conversação sobre a etapa outras vivências do
Estágio a ser cumprido.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
65

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a):Eliane da Silva Ferreira
DATA: 31/05/2019
ATIVIDADE: Elaboração do Projeto BULLYING: DIGA NÃO

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

TEMA: BULLYING: DIGA NÃO

PROBLEMA:

Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais,


verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou
mais colegas.
É possível tomar medidas de prevenção ao Bullying na Escola?
JUSTIFICATIVA

A partir da observação do contexto escolar foi percebida a ocorrência da


prática do bullying, a qual sempre foi uma problemática escolar, mas só hoje é
amplamente discutida na mídia e vem despertando um interesse crescente nos
meios acadêmicos. A observação dessa prática foi feita embasada no seguinte:
Por definição, bullying compreende todas as atitudes agressivas, intencionais
e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais
estudante contra outro(s), causando dor e angústia, sendo executadas dentro de
uma relação desigual de poder. Essa assimetria de poder associada ao bullying pode
ser consequente da diferença de idade, tamanho, desenvolvimento físico ou
emocional, ou do maior apoio dos demais estudantes. (LOPES NETO, 2005).
Essas ações são danosas para o desenvolvimento das crianças e
66

adolescentes, pois modificam o ambiente escolar, o nível de aprendizado, a


preservação do patrimônio e, principalmente, as relações humanas do presente e do
futuro.
A ideia da presente proposta é por meio da observação e da intervenção
dessa manifestação conscientizar as crianças e adolescentes das possíveis
consequências que a ocorrência do bullying pode trazer para as suas vidas:
“Alvos, autores e testemunhas enfrentam consequências físicas e
emocionais de curto e longo prazo, as quais podem causar dificuldades acadêmicas,
sociais, emocionais e legais.” (LOPES NETO, 2005).
Isso pode atrapalhar no rendimento, no convívio e no interesse escolar.
Assim deixando sequelas por toda a vida, pois intervirará no desenvolvimento
pessoal, profissional e, principalmente, social:
Pessoas que sofrem bullying quando crianças são mais propensas a
sofrerem depressão e baixa autoestima quando adultos. Da mesma forma, quanto
mais jovem for a criança frequentemente agressiva, maior será o risco de apresentar
problemas associados a comportamentos antissociais em adultos e à perda de
oportunidades, como a instabilidade no trabalho e relacionamentos afetivos pouco
duradouros. (LOPES NETO, 2005)
A abordagem do referido assunto no ambiente escolar é de fundamental
importância tendo em vista que as crianças e adolescentes necessitam conhecer a
verdadeira intensidade dessa prática. Isso porque o fato de saber o quanto a prática
é maléfica vai gerar um choque na comunidade escolar que promoverá a reprovação
da prática entre aqueles que se conscientizaram, bem como, refletirá nos autores.
Deve-se encorajar os alunos a participarem ativamente da supervisão e
intervenção dos atos de bullying, pois o enfrentamento da situação pelas
testemunhas demonstra aos autores que eles não terão o apoio do grupo. [...] outra
estratégia é a formação de grupos de apoio, que protegem os alvos e auxiliam na
solução das situações de bullying. (LOPES NETO, 2005)
OBJETIVO GERAL
Conscientizar os alunos das consequências do bullying motivando-os a
enfrentar este problema que tanto atinge a comunidade escolar.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
I)Ensinar os alunos a respeitar e cultivar as diferenças pessoais; 
II)Promover o conhecimento adequado sobre bullying;
III)Reduzir a prática do bullying no convívio dos alunos;
67

IV)Demonstrar que a escola de hoje é um dos ambientes responsáveis pelo


equilíbrio do convívio social do amanhã. 
 METODOLOGIA
Criar condições favoráveis através do projeto para que os envolvidos sejam
capazes de aprende com as diferenças, fortalecendo o exercício da tolerância que é
capaz de superar o preconceitos e os conflitos que nascem nos choques de ideias
e valores através de uma metodologia investigativa e dialética.
RECURSOS
Levantamos uma bibliografia de livros existentes na escola ou possível de acesso
através de empréstimos, que atendesse as várias faixas etárias dos alunos,
bibliografia para consulta de professores e outros profissionais da educação:
Livro: “Violência na Escola – um Guia para Pais e Professores” Caren Ruotti, Renato
Alves e Viviane de Oliveira.
Bibliografia para trabalhar com alunos:
Livro: ”Não era uma vez... Vários Autores Ed. Melhoramentos
Livro: A primavera da Lagarta autor Ruth Rocha Ed. Melhoramentos.
Livro: Bullying Vamos mudar de atitude! Jefferson Galdino Ed. Nova América.
Outros Livros infantis: Menina Bonita do Laço de Fita, o Menino Nito, Frederico, Etc.
Vídeos e Power point disponíveis na YOUTUBE:
Uma história sobre Bullying
Bullying e o mal que causa
Anti-bullying animation
Uma história sobre Bullying
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES (estratégias da proposta):
O projeto é um processo e se refere às atitudes de mudanças de comportamento,
visando uma melhor qualidade de vida na escola e buscando contribuir para um dia a
dia participativo e democrático, dando ênfase ao diálogo e ao respeito mútuos.
O projeto Bullying na escola: uma ameaça à dignidade humana inicia- se no mês de
maio de 2019 e deverá se estender até outubro do ano subsequente. Para abordar o
tema serão utilizados recursos tais como: vídeos, filmes, debates e discussões,
questionários, confecção de cartazes, músicas, roda de conversas, confecção de
cartilhas com regras de boas vivências, dramatização, contação de histórias,
dinâmicas e produção textual.
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:
Em seguida a implementação do projeto será feito o acompanhamento das
68

mudanças de atitudes e a diminuição de ocorrências de diminuição do bullying, haja


vista que tal projeto deve ser continuado no ambiente escolar. A prevenção
constante nessa situação é indispensável assim como a sequência deste.
Os alunos serão avaliados através da participação e realização das atividades
propostas nos diversos momentos do projeto como a confecção dos cartazes, as
dramatizações, produções textuais, etc.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
GIL, A.C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 
LOPES NETO AA. Bullying – comportamento agressivo entre estudantes. J
Pediatr (Rio J). 2005; 81(5 Supl): S164-S172. 
NETO AAL. Bullying. Adolesc Saúde. 2007; 4(3): 51-56. 

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA
69

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a):Eliane da Silva Ferreira
DATA: 03/06/2019
ATIVIDADE: Elaboração do passo a passo do Projeto,aplicação do Projeto no
5º Ano A;

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Pesquisa e registro do desenvolvimento do Projeto a ser desenvolvido nas


turmas de 5º ano da Escola.
Inicio do Projeto
Contar aos alunos que nas próximas aulas vocês irão discutir um tema
bastante em voga entre crianças e jovens: o bullying.
Comece propondo aos alunos a divisão da classe em grupos e, em seguida,
solicite uma leitura rigorosa da entrevista publicada em Veja. Peça para que cada um
dos grupos identifique as principais ideias do texto e, com base nele, caracterizarem
o que significa o termo bullying. Pergunte, ainda, o que consideram causar tal
comportamento e se acham necessário combatê-lo.
Oriente o trabalho de cada grupo chamando a atenção para algumas
questões. Por exemplo, peça que identifiquem no texto a relação entre a prática do
bullying e o uso da internet ou indague que tipos de sofrimento a vítima dessa prática
experimenta.

________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA
70

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a):Lucilene Apª Pratka
DATA: 04/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

. Nesta primeira etapa é importante que os estudantes se baseiem em


informações extraídas da entrevista.
Você também pode questionar os grupos sobre quem pratica mais esse tipo
de violência. Pergunte, também, se consideram os educadores e os pais como
responsáveis pelo aumento dessa prática e se concordam com a análise proposta
pela escritora americana Rosalind Wiseman. Indague se o bullying é uma prática
humana verificável em todas as sociedades, ou seja, se é algo natural, ou se é
social, histórico.
Todas as informações e as respostas dos grupos devem ser registradas. Ao
final da leitura e do momento de discussão das equipes, promova um debate com
toda a turma e organize a exposição de modo que todos os alunos possam exprimir
suas opiniões e conclusões a respeito das questões propostas. Anote os principais
pontos do debate para discuti-los com os estudantes na próxima aula.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA
71

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Lucilene Apª Pratka
DATA: 05/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Com base nas respostas fornecidas e nas ideias formuladas na discussão da


aula anterior, aproveite para comentar que a prática do bullying está relacionada às
transformações recentes experimentadas pela sociedade capitalista e às mudanças
verificadas na instituição familiar e na escola.
Explique que os humanos são seres sociais e que, por essa razão, as
crianças não nascem prontas, isto é, dotadas com todas as características,
qualidades e habilidades requeridas pela vida social. Mostre que nos tornamos
humanos mediante um processo chamado “socialização” e que nele são
fundamentais duas instituições: a família e a escola.
Comente que a família é a primeira instância desse processo. Ela é
responsável por fornecer à criança as primeiras noções e hábitos que a tornarão, em
menor ou maior grau, apta a viver coletivamente e a se adequar às normas da
sociedade. Com a família, a criança adquire a capacidade de se expressar verbal e
emocionalmente. Ela aprende a falar, mas também a se expressar com
determinados gestos, adquire certos valores e gostos. Por exemplo, é no com a
família que aprendemos a gostar de certos alimentos ou pratos e a não gostar de
outros.
Mostre, também, que a família nos ensina a divisão social do trabalho
doméstico e nos fornece um modelo do papel social do homem e da mulher.
Comente que ela apresenta uma relação de poder e torna a figura do pai ou do
mantenedor representante da autoridade social. Desse modo, a família não é uma
entidade separada da sociedade, mas uma instituição que ajuda a reproduzi-la e a
mantê-la. E que, nessa medida, ela também é configurada pela sociedade, sofrendo
72

dela toda sorte de influências.


Explique, ainda, que a família é, em boa parte, a responsável pela formação
de nossos comportamentos, nossas atitudes sociais e de nossas opiniões. Ela nos
prepara para a vida social, mas ao mesmo tempo reproduz os preconceitos e nos
torna em geral submissos à autoridade e obedientes aos valores sociais.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


73

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências


CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Lucilene Apª Pratka
DATA: 06/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

A escola, por sua vez, é outra instituição fundamental, pois dá continuidade


ao processo de socialização iniciado na família. Ela deve zelar pela formação do
jovem ou do adolescente complementando sua socialização e tornando-o apto,
mediante o aprendizado de determinados conteúdos e a aquisição de certas
habilidades, às exigências da vida adulta e do processo de trabalho. A escola
também ensina e transmite os valores sociais dominantes promovendo a adequação
dos jovens às regras sociais.
Explique que, como a família, a instituição escolar experimenta muitas
imposições da sociedade e por isso não está isenta de reproduzir os preconceitos
sociais ou as relações de poder, sendo por isso um condutor da autoridade social.
Como conclusão, solicite aos grupos formados na primeira aula desta
sequência uma reflexão sobre estas instituições e uma análise das relações de poder
nelas contidas. E, como avaliação, peça a elaboração de um relatório que caracterize
e explique o processo de socialização. O texto deverá ser entregue na próxima aula

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
74

CARGA HORÁRIA: 04 Horas


INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Lucilene Apª Pratka
DATA: 07/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A
RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Inicie retomando a reflexão proposta ao final da aula anterior. Aproveite as


ideias fornecidas e os textos escritos pelos grupos para destacar que tanto a
instituição familiar quanto a escolar estão sujeitas a reproduzir vários aspectos da
vida social, inclusive os mais perversos ou problemáticos. Como exemplo, mostre
que essas duas instituições demoraram em assimilar o processo de democratização
e por isso mantiveram, apesar dos avanços, traços do recente passado autoritário
experimentado pelo país na época da ditadura militar (1964-1985).
Explique que o autoritarismo tem efeitos perversos na vida social, afetando a
formação intelectual e emocional dos cidadãos, já que ele tende sempre a impor um
quadro restrito e fixo de valores, além de um único modelo de comportamento.
Realce o fato de ele estimular a intolerância contra todos os que não se enquadram
nos valores socialmente impostos e que isso acaba por gerar ciclos ou ondas de
violência, geralmente dirigidas contra aquele que é diferente, seja por preferências
sexuais, seja por questões étnicas ou por motivações sociais. Comente que a
violência contra mendigos, empregadas domésticas e homossexuais são
manifestações desse tipo de autoritarismo.
Ele gera o que a teoria social denominou de “personalidade autoritária”,
caracterizada por completa submissão aos valores sociais impostos e à hierarquia
social. Ou seja, a personalidade autoritária seria submissa a quem está em posição
social superior. Em contrapartida, desprezaria os indivíduos ou classes que
estivessem em posição social inferior, exigindo deles completa subserviência:
desejaria que estes devotassem a ela o mesmo respeito e submissão que elas
próprias devotam à autoridade e aos poderosos.
Comente que a personalidade autoritária é um excelente condutor da
autoridade e que ela fornece a base social das ditaduras. Explique que, apesar das
transformações recentes, a escola e a família tendem ainda a reproduzir este tipo de
personalidade em alguns momentos. Exemplifique, mostrando como se desenvolvem
75

na escola vários tipos de lutas entre os alunos, muitas delas voltadas à busca de
prestígio e poder. Essas lutas, que podem ser consideradas como ecos dos conflitos
de classe ou das diferenças sociais, criam um ambiente propício ao aparecimento da
prática do bullying, além de outras formas de violência.
Mostre como o consumo de objetos de grife, como roupas e tênis, que se
tornam distintivos de classe ou de identidade social valorizada, se prestam à
discriminação e à humilhação de quem não pode ou não quer ostentar tais objetos
de consumo. Os alunos concordam com isso? Ouvi-los contando experiências
vivenciadas na escola pode ser um bom encaminhamento para debate.
Comente, ainda, que tanto pais, quanto educadores, como aponta a
entrevista de Veja, estão em geral despreparados para lidar com esses fatos, já que
eles próprios, diante da modernização dos costumes e dos produtos da indústria
cultural, tendem, muitas vezes, a se tornar “adultos infantilizados”, mais dispostos a
parecerem jovens do que assumir novas responsabilidades.
Explique que a persistência do autoritarismo e da personalidade autoritária,
aliada à impotência de pais ou educadores e ao fato de a escola reproduzir os
conflitos sociais ou os aspectos mais perversos da sociedade, além de não ter
logrado estabelecer um ambiente democrático voltado para a formação da cidadania
e do respeito efetivo pelas diferenças. Que é sempre a essência da democracia,
criaram um “caldo de cultura” favorável ao aparecimento de um novo tipo de
comportamento dos jovens e adolescentes.

________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
76

CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR


PROFESSOR (a):Lucilene Apª Pratka
DATA: 10/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Um dos traços principais desse comportamento é a sensação de vida
permissiva, sem regras e responsabilidades, que ofereceria a possibilidade do gozo
permanente, gerando assim as condições para o aparecimento de um novo tipo de
narcisismo, de individualismo, no qual o outro não é sequer levado em conta.
aproveite para destacar que, pela primeira vez na história, a tecnologia se volta para
a produção de objetos ou equipamentos destinados ao consumo dos jovens ou
mesmo das crianças, como é o caso de celulares, notebooks, vídeos, tablets etc.
Questione as consequências disso para a formação dos adolescentes. Proponha um
debate sobre o assunto, indagando se o uso indiscriminado da internet por largo
período pode reforçar o narcisismo e a irresponsabilidade ou até mesmo a
indiferença e intolerância, já que o universo digital é marcado pela velocidade e pelo
esquecimento. Para concluir o raciocínio, indague em que medida o consumo de tais
objetos tecnológicos pode contribuir para a formação de um novo tipo de homem, em
tudo dependente da máquina e incapaz de experimentar o processo de socialização
de modo efetivo. E, por fim, se isso tende a reforçar ou não a prática do bullying.
Como avaliação, peça aos alunos a elaboração de uma redação sobre o assunto
examinado, com experiências vividas na escola e propostas para diminuir os
problemas com o bullying,sugira aos alunos que assistam ao filme "As melhores
coisas do mundo", de Laís Bodanzky.

_____________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 02 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
77

CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR


PROFESSOR (a):Thabata Saldanha
DATA: 10/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 5º Ano A
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Iniciou o Projeto na turma de 4º Ano B no período vespertino:
Contar aos alunos que nas próximas aulas vocês irão discutir um tema bastante em
voga entre crianças e jovens: o bullying.
Comece propondo aos alunos a divisão da classe em grupos e, em seguida, solicite
uma leitura rigorosa da entrevista publicada em Veja. Peça para que cada um dos
grupos identifique as principais ideias do texto e, com base nele, caracterizarem o
que significa o termo bullying. Pergunte, ainda, o que consideram causar tal
comportamento e se acham necessário combatê-lo.
Oriente o trabalho de cada grupo chamando a atenção para algumas questões. Por
exemplo, peça que identifiquem no texto a relação entre a prática do bullying e o uso
da internet ou indague que tipos de sofrimento a vítima dessa prática experimenta.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Thabata Saldanha
DATA: 11/06/2019
78

ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 4º Ano B


RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Nesta primeira etapa é importante que os estudantes se baseiem em
informações extraídas da entrevista questionar os grupos sobre quem pratica mais
esse tipo de violência. Pergunte, também, se consideram os educadores e os pais
como responsáveis pelo aumento dessa prática e se concordam com a análise
proposta pela escritora americana Rosalind Wiseman. Indague se o bullying é uma
prática humana verificável em todas as sociedades, ou seja, se é algo natural, ou se
é social, histórico. Todas as informações e as respostas dos grupos devem ser
registradas. Ao final da leitura e do momento de discussão das equipes, promova um
debate com toda a turma e organize a exposição de modo que todos os alunos
possam exprimir suas opiniões e conclusões a respeito das questões propostas.
Anote os principais pontos do debate para discuti-los com os estudantes na próxima
aula. Com base nas respostas fornecidas e nas ideias formuladas na discussão da
aula anterior, aproveite para comentar que a prática do bullying está relacionada às
transformações recentes experimentadas pela sociedade capitalista e às mudanças
verificadas na instituição familiar e na escola. Explique que os humanos são seres
sociais e que, por essa razão, as crianças não nascem prontas, isto é, dotadas com
todas as características, qualidades e habilidades requeridas pela vida social. Mostre
que nos tornamos humanos mediante um processo chamado “socialização” e que
nele são fundamentais duas instituições: a família e a escola.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 04 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Thabata Saldanha
79

DATA: 12/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 4º Ano B
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
Com base nas respostas fornecidas e nas ideias formuladas na discussão da
aula anterior, aproveite para comentar que a prática do bullying está relacionada às
transformações recentes experimentadas pela sociedade capitalista e às mudanças
verificadas na instituição familiar e na escola.
Explique que os humanos são seres sociais e que, por essa razão, as
crianças não nascem prontas, isto é, dotadas com todas as características,
qualidades e habilidades requeridas pela vida social. Mostre que nos tornamos
humanos mediante um processo chamado “socialização” e que nele são
fundamentais duas instituições: a família e a escola.
Comente que a família é a primeira instância desse processo. Ela é
responsável por fornecer à criança as primeiras noções e hábitos que a tornarão, em
menor ou maior grau, apta a viver coletivamente e a se adequar às normas da
sociedade. Com a família, a criança adquire a capacidade de se expressar verbal e
emocionalmente. Ela aprende a falar, mas também a se expressar com
determinados gestos, adquire certos valores e gostos. Por exemplo, é no com a
família que aprendemos a gostar de certos alimentos ou pratos e a não gostar de
outros.
Mostre, também, que a família nos ensina a divisão social do trabalho
doméstico e nos fornece um modelo do papel social do homem e da mulher.
Comente que ela apresenta uma relação de poder e torna a figura do pai ou do
mantenedor representante da autoridade social. Desse modo, a família não é uma
entidade separada da sociedade, mas uma instituição que ajuda a reproduzi-la e a
mantê-la. E que, nessa medida, ela também é configurada pela sociedade, sofrendo
dela toda sorte de influências.
Explique, ainda, que a família é, em boa parte, a responsável pela formação
de nossos comportamentos, nossas atitudes sociais e de nossas opiniões. Ela nos
prepara para a vida social, mas ao mesmo tempo reproduz os preconceitos e nos
torna em geral submissos à autoridade e obedientes aos valores sociais.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a
80

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Thabata Saldanha
DATA: 13/06/2019
81

ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 4º Ano B

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

A escola, por sua vez, é outra instituição fundamental, pois dá continuidade


ao processo de socialização iniciado na família. Ela deve zelar pela formação do
jovem ou do adolescente complementando sua socialização e tornando-o apto,
mediante o aprendizado de determinados conteúdos e a aquisição de certas
habilidades, às exigências da vida adulta e do processo de trabalho. A escola
também ensina e transmite os valores sociais dominantes promovendo a adequação
dos jovens às regras sociais.
Explique que, como a família, a instituição escolar experimenta muitas
imposições da sociedade e por isso não está isenta de reproduzir os preconceitos
sociais ou as relações de poder, sendo por isso um condutor da autoridade social.
Como conclusão, solicite aos grupos formados na primeira aula desta
sequência uma reflexão sobre estas instituições e uma análise das relações de poder
nelas contidas. E, como avaliação, peça a elaboração de um relatório que caracterize
e explique o processo de socialização. O texto deverá ser entregue na próxima aula.

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Thabata Saldanha
DATA: 14/06/2019
ATIVIDADE: Aplicação do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 4º Ano B
82

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

Inicie retomando a reflexão proposta ao final da aula anterior. Aproveite as


ideias fornecidas e os textos escritos pelos grupos para destacar que tanto a
instituição familiar quanto a escolar estão sujeitas a reproduzir vários aspectos da
vida social, inclusive os mais perversos ou problemáticos. Como exemplo, mostre
que essas duas instituições demoraram em assimilar o processo de democratização
e por isso mantiveram, apesar dos avanços, traços do recente passado autoritário
experimentado pelo país na época da ditadura militar (1964-1985).
Explique que o autoritarismo tem efeitos perversos na vida social, afetando a
formação intelectual e emocional dos cidadãos, já que ele tende sempre a impor um
quadro restrito e fixo de valores, além de um único modelo de comportamento.
Realce o fato de ele estimular a intolerância contra todos os que não se enquadram
nos valores socialmente impostos e que isso acaba por gerar ciclos ou ondas de
violência, geralmente dirigidas contra aquele que é diferente, seja por preferências
sexuais, seja por questões étnicas ou por motivações sociais. Comente que a
violência contra mendigos, empregadas domésticas e homossexuais são
manifestações desse tipo de autoritarismo.Ele gera o que a teoria social denominou
de “personalidade autoritária”, caracterizada por completa submissão aos valores
sociais impostos e à hierarquia social. Ou seja, a personalidade autoritária seria
submissa a quem está em posição social superior. Em contrapartida, desprezaria os
indivíduos ou classes que estivessem em posição social inferior, exigindo deles
completa subserviência: desejaria que estes devotassem a ela o mesmo respeito e
submissão que elas próprias devotam à autoridade e aos poderosos.
Comente que a personalidade autoritária é um excelente condutor da
autoridade e que ela fornece a base social das ditaduras. Explique que, apesar das
transformações recentes, a escola e a família tendem ainda a reproduzir este tipo de
personalidade em alguns momentos. Exemplifique, mostrando como se desenvolvem
na escola vários tipos de lutas entre os alunos, muitas delas voltadas à busca de
prestígio e poder. Essas lutas, que podem ser consideradas como ecos dos conflitos
de classe ou das diferenças sociais, criam um ambiente propício ao aparecimento da
prática do bullying, além de outras formas de violência.
Mostre como o consumo de objetos de grife, como roupas e tênis, que se
tornam distintivos de classe ou de identidade social valorizada, se prestam à
83

discriminação e à humilhação de quem não pode ou não quer ostentar tais objetos
de consumo. Os alunos concordam com isso? Ouvi-los contando experiências
vivenciadas na escola pode ser um bom encaminhamento para debate.
Comente, ainda, que tanto pais, quanto educadores, como aponta a
entrevista de Veja, estão em geral despreparados para lidar com esses fatos, já que
eles próprios, diante da modernização dos costumes e dos produtos da indústria
cultural, tendem, muitas vezes, a se tornar “adultos infantilizados”, mais dispostos a
parecerem jovens do que assumir novas responsabilidades. Explique que a
persistência do autoritarismo e da personalidade autoritária, aliada à impotência de
pais ou educadores e ao fato de a escola reproduzir os conflitos sociais ou os
aspectos mais perversos da sociedade, além de não ter logrado estabelecer um
ambiente democrático voltado para a formação da cidadania e do respeito efetivo
pelas diferenças. Que é sempre a essência da democracia, criaram um “caldo de
cultura” favorável ao aparecimento de um novo tipo de comportamento dos jovens e
adolescentes.

________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a): Thabata Saldanha
DATA: 17/06/2019
ATIVIDADE: Término do Projeto BULLYING: DIGA NÃO – 4º Ano B;Inicio do
Relatório Final da etapa.
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
84

Um dos traços principais desse comportamento é a sensação de vida


permissiva, sem regras e responsabilidades, que ofereceria a possibilidade do gozo
permanente, gerando assim as condições para o aparecimento de um novo tipo de
narcisismo, de individualismo, no qual o outro não é sequer levado em conta.
aproveite para destacar que, pela primeira vez na história, a tecnologia se volta para
a produção de objetos ou equipamentos destinados ao consumo dos jovens ou
mesmo das crianças, como é o caso de celulares, notebooks, vídeos, tablets etc.
Questione as consequências disso para a formação dos adolescentes. Proponha um
debate sobre o assunto, indagando se o uso indiscriminado da internet por largo
período pode reforçar o narcisismo e a irresponsabilidade ou até mesmo a
indiferença e intolerância, já que o universo digital é marcado pela velocidade e pelo
esquecimento. Para concluir o raciocínio, indague em que medida o consumo de tais
objetos tecnológicos pode contribuir para a formação de um novo tipo de homem, em
tudo dependente da máquina e incapaz de experimentar o processo de socialização
de modo efetivo. E, por fim, se isso tende a reforçar ou não a prática do bullying.
Como avaliação, peça aos alunos a elaboração de uma redação sobre o assunto
examinado, com experiências vividas na escola e propostas para diminuir os
problemas com o bullying.

______________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)

DESCRITIVO DE ATIVIDADES EXTRACLASSE DO ESTÁGIO


SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

ALUNO (a): LAERCIO ALVES DOS SANTOS


ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Projeto Outras Vivências
CARGA HORÁRIA: 06 Horas
INSTITUIÇÃO: Escola Municipal Dalva de Azevedo Delgado
CIDADE / UF: Jaguariaíva/PR
PROFESSOR (a):Eliane da Silva Ferreira
DATA: 18/06/2019
ATIVIDADE: Dialogo e elaboração do Relatório Final dessa etapa.
RELATÓRIO DE ATIVIDADES
O ambiente escolar é o principal lugar de atuação e socialização da criança e
85

do adolescente, lugar privilegiado para difusão do conhecimento, expansão


intelectual e afetiva do aluno. A violência, discriminação e preconceito, vivenciadas
pelos educandos no dia-a-dia da escola têm se tornado um grande desafio para os
professores, equipe pedagógica, comunidade escolar e as famílias.
Esses acontecimentos desagradáveis causam dificuldades de aprendizagem,
comprometendo o processo de ensino aprendizagem e criando traumas.
Sempre que for se combater o bullying deve se considerar as escolas como
sistemas dinâmicos e complexos, não podendo tratá-las de forma generalizada.
Assim, as estratégias a serem desenvolvidas devem considerar as características do
grupo, ou seja, sociais, econômicas e culturais.
Para que os projetos desenvolvidos na escola tenham êxito, é necessário a
colaboração e envolvimento de professores, funcionários, pais e alunos. Ao se definir
as ações, devem ser estabelecidas ações que visem conscientizar, apoiar e proteger
as vítimas, e promover um ambiente escolar bom e seguro.
Combater o elemento bullying não é uma missão fácil, para isso é necessário
que seja realizado um trabalho continuo, associadas ao trabalho com conteúdos e
nas atividades cotidianas da escola. A participação do educador é fundamental para
que os objetivos sejam alcançados, promovendo atividades e discussões,
respeitando a opinião dos alunos.
A família e a escola devem compartilhar de uma parceria onde o diálogo, a
orientação, a educação e a afetividade sejam instrumentos utilizados para
desenvolver relações humanas. certas atitudes, simples e pequenas, em prol da paz
nos tornam grandes e poderosos na preservação dos verdadeiros valores da vida

___________________________________ _____________________
Assinatura do Responsável pela Atividade. Assinatura do Aluno. (a)
86

RELATÓRIO PRODUZIDO COM AS INFORMAÇÕES REFERENTES AO


ESTÁGIO DE PROJETOS

O projeto foi muito bem recebido pela instituição e de acordo com a


Diretora será brevemente aplicado. As reflexões através de um diálogo aberto
com os alunos rexplicitaram que o problema merece mais seriedade por parte
de todos (alunos, professores, direção do colégio, funcionários e familiares) e
que ninguém está isento dessa discussão, mesmo porque interessa a todos.
O importante é ter consciência da complexidade do problema e buscar
o envolvimento de todos para buscar novos rumos. Grande parte das políticas
educacionais sobre violência detém-se na tentativa de represar, amenizar e
conter a onda da violência, administrando seus efeitos.
Seria muito importante mais debates sobre o tema da violência.
Palestras com pessoas que já trabalham com essa questão, programas
culturais envolvendo a comunidade, escola integral, etc. O jovem gosta de
atrações, festas, jogos, porque não utilizar tudo isso para comunicar uma
cultura de paz? A formação escolar somente em sala de aula já não é
suficiente.
87

Conselhos aos pais


Se você for informado de que seu (sua) filho (a) é um (a) autor (a) de
Bullying, converse com ele (a) e:
· Saiba que ele (a) está precisando de ajuda.
· Não tente ignorar a situação, nem procure fazer de conta que está
tudo bem.
· Procure manter a calma e controlar sua própria agressividade ao falar
com ele (a). Mostre que a violência deve ser sempre evitada.
· Não o (a) agrida, nem o (a) intimide; isso só iria tornar a situação
ainda pior.
· Mostre que você sabe o que está acontecendo, mas procure
demonstrar que você o (a) ama, apesar de não aprovar esse seu
comportamento.
· Converse com ele (a): procure saber por que ele (a) está agindo
assim e o que poderia ser feito para ajudá-lo (a).
· Garanta a ele (a) que você quer ajudá-lo (a) e que vai buscar alguma
maneira de fazer isso.
· Tente identificar algum problema atual que possa estar
desencadeando esse tipo de comportamento. Nesse caso, ajude-o (a) a sair
disso.
· Com o consentimento dele, entre em contato com a escola;
conversem com professores, funcionários e amigos que possam ajudá-lo (a) a
compreender a situação.
· Dê orientações e limites firmes, capazes de ajudá-lo (a) a controlar
seu comportamento.
· Procure auxiliá-lo (a) a encontrar meios não agressivos para
expressar suas insatisfações.
· Encoraje-o (a) a pedir desculpas ao colega que ele (a) agrediu, seja
pessoalmente ou por carta.
· Tente descobrir alguma coisa positiva em que ele(a) se destaque e
que venha a melhorar sua autoestima.
· Procure criar situações em que ele (a) possa se sair bem, elogiando-o
(a) sempre que isso ocorrer.
Aos diretores, coordenadores e professores das escolas
88

Se vocês desejam reduzir o Bullying dentro das escolas, aqui vão


alguns conselhos para lidar com isso.
· Desde o primeiro dia de aula, avisem aos alunos que não será
tolerado Bullying nas dependências da escola. Todos devem se comprometer
com isso: não o praticando e avisando à direção sempre que ocorrer um fato
dessa natureza.
· Promovam debates sobre Bullying nas classes, fazendo com que o
assunto seja bastante divulgado e assimilado pelos alunos.
· Estimulem os estudantes a fazerem pesquisas sobre o tema na
escola, para saber o que alunos, professores e funcionários pensam sobre o
Bullying e como acham que se deve lidar com esse assunto.
· Convoquem assembleias, promovam reuniões ou fixem cartazes,
para que os resultados da pesquisa possam ser apresentados a todos os
alunos.
· Facultem a oportunidade de que os próprios alunos criem regras de
disciplina para suas próprias classes. Essas regras, depois, devem ser
comparadas com as regras gerais da escola, para que não haja incoerências.
· Da mesma maneira, permitam que os alunos busquem soluções
capazes de modificar o comportamento e o ambiente.
· Sempre que ocorrer alguma situação de Bullying, procurem lidar com
ela diretamente, investigando os fatos, conversando com autores e alvos.
Quando ocorrerem situações relacionadas a uma causa específica, tentem
trabalhar objetivamente essa questão, talvez por meio de algum projeto que
aborde o tema. Evitem, no entanto, focalizar alguma criança em particular.
· Nos casos de ocorrência de Bullying, conversem com os alunos
envolvidos e digam-lhes que seus pais serão chamados para que tomem
ciência do ocorrido e participem junto com a escola da busca de soluções.
· Interfiram diretamente nos grupos, sempre que isso for necessário
para quebrar a dinâmica de Bullying. Façam os alunos se sentarem em lugares
previamente indicados, mantendo afastados possíveis autores de Bullying, de
seus alvos.
· Conversem com a turma sobre o assunto, discutindo sobre a
necessidade de se respeitarem as diferenças de cada um. Reflita com eles
sobre como deveria ser uma escola onde todos se sentissem felizes, seguros e
respeitados.
89

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A minha visão diante dos estágios realizados, em todas as


modalidades de ensino foi de grande valia, pois tive a oportunidade de
conhecer um pouco de cada escola suas características, seu funcionamento
administrativo e Pedagógico.
Realizei meus estágios nas Escola Municipal onde fui bem recebido
pelos profissionais da educação, que disponibilizaram todas as informações
que eu necessitava inclusive a biblioteca da escola para realizar pesquisas. O
estágio me proporcionou conhecer na prática o trabalho do Pedagogo e do
professor em sala de aula que não é nada fácil, terei que lutar muito para no
futuro vencer todos os obstáculos que a profissão apresenta.
O estágio é um eixo articulador entre a teoria e a prática, é a
oportunidade que o professor em formação entra em contato com a realidade
profissional com todas as implicações que irá atuar.
90

Foi uma experiência incrível na vida da estagiário através dele


aconteceram momentos de trocas, de alegrias e acima de tudo, de reflexão,
pois me fez compreender a dimensão desse processo de ensino aprendizagem
na educação infantil que é a pratica na sala de aula com esses pequenos.
Com o contato com as crianças percebi que a turma apresentava
comportamentos variados, alguns meio agitados, outros carentes de carinho, e
ainda aqueles que não se envolviam com a dinâmica da sala, que foram
principalmente estes que mais necessitavam da intervenção do professor para
que acontecessem os avanços tão almejados. Aprendi também que há
diferentes maneiras de mediar às aulas visando à compreensão e
aprendizagem de todos, buscando sempre atender as necessidades da turma.
Vale ressaltar que a dedicação ao estágio fez parte desse percurso, pois tudo
que se faz com amor colhe bons frutos.
Com mais essa etapa realizada pude perceber que bons frutos colhi e
irei colher muitos outros noutras etapas vindouras.
91

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

O estágio em questão foi realizado na Escola Municipal Dalva de


Azevedo Delgado,em Jaguariaíva, estive ao lado da coordenadora pedagógica,
diretora, corpo docente e discente onde acompanhei a rotina de cada um deles,
suas funções, apoio aos professores, aos alunos em sala, pais de alunos, nos
conteúdos a serem abordados aos educandos seguindo grade curricular de
ensino de forma que auxiliem os alunos em sua aprendizagem dentro do social.
A coordenação pedagógica observa, analisa, orienta, busca meios e formas
para facilitar o trabalho do professor em sala no desenvolvimento dos alunos,
mediando assim alunos, professores, pais de alunos, instituição de ensino.
Com o Estágio de Observação e Intervenção pude conhecer, momentos de
reflexão sobre a práxis educativa, as ações realizadas pelo Pedagogo no
contexto da Gestão, docência e pesquisa em Espaços Educativos ligados a
Educação Formal e Não-Formal. A Gestão escolar requer planejamento da
instituição, refletindo sempre sobre a dinâmica do trabalho a ser desenvolvido,
na tomada de decisões da organização e funcionamento da Instituição num
todo, a modo de perceber cada problema no contexto social seja no geral da
instituição e individual dos educandos.
A instituição observada é muito bem organizada, as tarefas bem
divididas, de forma que todos trabalhem no mesmo sentido, trabalho em
grupo , onde escola, familia lutam pra seguir na mesma linha de pensamento
tendo assim maior rendimento aos principais interessados: os educandos.
O Estágio curricular obrigatório em gestão nos leva a refletir sobre
nossa formação, em nossas ações futuras, que dependem de nossa formação
acadêmica que deve ser pautada por um processo de ação-reflexão entre
teoria e prática. Nossa prática educativa tem que ser bem fundamentada em
questões relevantes para a formação crítica e construtiva de outros seres
humanos. Sendo de suma importância para o futuro pedagogo pois se pode
entender na prática oque aprendemos na teoria de associando assim e
confirmando oque foi visto.
92

DECLARAÇÃO DE ESTÁGIO REALIZADO – 400 HORAS

DECLARAÇÃO DE ESTÁGIO REALIZADO

Eu,______________________________________ RG:
_______________________; Diretor (a) da
___________________________________________________ declaro que o
(a) aluno (a)________________________________________ RA _________
devidamente matriculado(a) no curso ____________________ do Centro
Universitário de Araras “Dr. Edmundo Ulson” realizou ____ horas de Estágio
Supervisionado nesta Instituição de Ensino.

________________, _____ de _______________ de 20_______

______________________________________________
Assinatura do (a) Diretor (a) da U.E.
Reconhecida em cartório