Você está na página 1de 5

09/12/2020 Capacidade do estado: como é medida e comparada | EurekAlert!

Notícias de ciência

COMUNICADO À IMPRENSA 16 DE JULHO DE 2019

Capacidade do estado: como é medida e


comparada
ESCOLA SUPERIOR DE ECONOMIA DA NATIONAL RESEARCH UNIVERSITY

IMAGEM:  OS 20 MELHORES 'LÍDERES' DO


RANKING DE CAPACIDADE ESTADUAL (NOTAS
FINAIS, EM UMA ESCALA DE 0 A 10). ver mais 

CRÉDITO: UNIVERSIDADE HSE

'Capacidade do Estado' refere-se à capacidade de um Estado de tomar e efetivamente implementar decisões


na política interna e externa. Em um estudo, cientistas políticos da HSE University avaliaram a capacidade do
estado de 142 países. Com base em suas descobertas, os pesquisadores criaram e testaram um índice de
capacidade do estado, identi caram oito modelos de capacidade do estado e compilaram uma classi cação
internacional geral. https: // publicações. hse. ru / espelho / pubs / compartilhar / direto / 276237531

Tipos de poder

Os pesquisadores identi caram três dimensões principais da capacidade do estado:

coercitivo (garantindo segurança externa e ordem interna);

extrativistas (recursos nanceiros, inclusive tributários, à disposição do estado);

administrativo-burocrático (qualidade das instituições administrativas e burocráticas).

Cada um deles é medido por certos indicadores, o número total dos quais é seis:

Despesas militares para garantir a segurança externa (% do PIB);

https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-07/nruh-sc071519.php#:~:text='State capacity' refers to a,state capacity of 142 countries. 1/5


09/12/2020 Capacidade do estado: como é medida e comparada | EurekAlert! Notícias de ciência

Indicador agregado de controle da violência dentro do país (estatísticas de assassinatos domésticos e


vítimas de con itos domésticos - número de casos por 100.000 habitantes);

Capacidade de cobrança de impostos sobre receitas (% do PIB);

Receitas agregadas do orçamento do estado (% do PIB);

WGI (Indicadores de Governança Mundial), incluindo E cácia do Governo, Qualidade Regulatória, Estado
de Direito e Controle da Corrupção;

Parcela da economia subterrânea (% do PIB).

Todos esses fatores formaram a base do estudo da HSE University. Os pesquisadores analisaram esses
indicadores em 142 países com base em dados de 2015.

Líderes e estranhos

A classi cação resultante da análise revelou grupos de 'líderes' e 'outsiders'. O primeiro grupo incluiu os
países com os desempenhos mais altos em todas as três dimensões da capacidade estatal, enquanto o
segundo incluiu aqueles com os mais baixos.

A Rússia ca aproximadamente no meio do ranking, ao lado da Argentina e Maurício. Enquanto isso, de


acordo com os autores, com exceção dos dois grupos que compõem o topo e a base do ranking, seu maior
segmento - o meio (que inclui a Rússia) - é 'cheio de agrupamentos, se não estranhos, então difíceis de
explicar' , onde resultados igualmente surpreendentes. Por exemplo, a Ucrânia aparece perto do Suriname e
do Senegal, enquanto o Cazaquistão se classi ca ao lado do Butão e da Albânia.

Da classi cação aos clusters

A classi cação resultante demonstra que não é possível estudar e comparar a capacidade estadual de
diferentes países por um valor. Problemas metodológicos surgem de uma abordagem que se baseia no
princípio, 'quanto mais, melhor': por exemplo, se alguém deseja que um determinado país suba no ranking,
basta aumentar um indicador preservando os outros indicadores no mesmo nível. Isso leva a uma perda de
multidimensionalidade e à importância de combinações especí cas de indicadores de capacidade do estado.
Por exemplo, 'É necessário que países, como os da Escandinávia, aumentem sua capacidade coercitiva,
quando suas instituições funcionam muito bem?'

É por isso que a análise de cluster tem sido usada para detectar diferentes modelos de capacidade do estado,
que 'não se encaixam em uma escala quantitativa'.

Os estudiosos o usaram para dividir os países em oito grupos (tipos) de capacidade estatal, que foram
nomeados da seguinte forma:

Desenvolvimento de sucesso;

Segundo escalão;

https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-07/nruh-sc071519.php#:~:text='State capacity' refers to a,state capacity of 142 countries. 2/5


09/12/2020 Capacidade do estado: como é medida e comparada | EurekAlert! Notícias de ciência

Trajetórias individuais;

A agulha de óleo e gás;

Estranhos;

À beira do fracasso;

Gigantes asiáticos em ascensão;

Variações das trajetórias pós-soviéticas.

Os pesquisadores não acreditam que essa lista seja indiscutível e nalizada. É apenas um ponto de partida
para uma investigação mais aprofundada. Mas eles não subestimam a magnitude de seu trabalho: '142 países
foram agrupados, 79 dos quais se encaixam em associações estáveis'.

Desenvolvimento de sucesso e segundo escalão

Os dois primeiros clusters são variações de um modelo. É caracterizado por:

Instituições de alta qualidade;

Parcela insigni cante da economia subterrânea;

Nível muito alto de controle da violência;

Despesas militares pequenas.

Os clusters incluem:

Desenvolvimento de sucesso: líderes socioeconômicos da Europa Ocidental (Áustria, Bélgica, Dinamarca,


Alemanha, Irlanda, Islândia, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Finlândia, França, Suécia, Suíça); os países da
Comunidade Britânica (Austrália, Grã-Bretanha, Canadá, Nova Zelândia); e o Japão na Ásia.

Segundo escalão: países do Leste Europeu (Hungria, Polônia, Eslováquia, Eslovênia, República Tcheca); Países
Bálticos (Letônia, Lituânia, Estônia); Países da UE (Itália, Espanha, Portugal, Malta, Chipre); e Coréia do Sul.

O componente administrativo-burocrático da capacidade estatal prevalece nos países desse cluster. «A


qualidade das instituições e a legalidade da economia proporcionam elevadas taxas de arrecadação de
impostos, embora as diferenças possam ser consideráveis. Por exemplo, mesmo no grupo de
Desenvolvimento de Sucesso, a participação da receita tributária no PIB varia de 18,7% no Japão a 44,7% na
Dinamarca, o que é bastante natural, uma vez que esse indicador depende da política econômica do país. '

Trajetórias Individuais

EUA, Israel, Cingapura

Esses países também têm alta capacidade estatal, com poderoso potencial administrativo-burocrático (baixa
participação da economia subterrânea e alta qualidade das instituições) e alto nível de controle da violência.
https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-07/nruh-sc071519.php#:~:text='State capacity' refers to a,state capacity of 142 countries. 3/5
09/12/2020 Capacidade do estado: como é medida e comparada | EurekAlert! Notícias de ciência

A diferença do modelo de Desenvolvimento Bem-sucedido é uma função coercitiva mais forte (expressa na
parcela considerável dos gastos militares no PIB).

'A manutenção de níveis quase' máximos 'de potenciais institucionais e coercitivos não se consegue'
bombeando 'uma parte do leão da riqueza nacional por meio do aparelho de estado. Isso ca particularmente
claro na participação das receitas públicas no PIB: é de 29,9% em Israel, 27,8% nos EUA e apenas 18,9% em
Cingapura.

A agulha de petróleo e gás

Bahrain, Catar, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Omã, Arábia Saudita.

Neste modelo, a função coercitiva domina (os países têm alguns dos maiores gastos militares do mundo e
controle efetivo da violência dentro do estado). A dominação é fornecida principalmente graças às receitas
orçamentárias da extração de recursos minerais.

Receitas de petróleo e gás facilmente coletadas e sua concentração no setor legal tornam desnecessária a
existência de uma economia subterrânea e não exigem instituições de alta qualidade e entradas sérias de
impostos 'tradicionais': a parcela da receita tributária no PIB é comparativamente alta apenas nos Emirados
Árabes Unidos (12%), com 0,64% no Bahrein, 1,17% no Kuwait, 1,68% na Arábia Saudita, 2,79% em Omã e
6,51% no Catar.

Estranhos

Isso inclui países onde todos os indicadores de capacidade do estado são fracos ou quase mínimos, mas com
função de controle de violência mantida.

Núcleo do cluster: Gabão, Haiti, Gâmbia, Guiné-Bissau, Zâmbia, Camarões, República Democrática do Congo,
Quênia, Côte d'Ivoire, Madagascar, Nicarágua, Nigéria, Papua Nova Guiné, Paraguai, Tanzânia, Uganda, Chade,
Guiné Equatorial, Eritreia.

À beira do fracasso

Venezuela, Honduras, Salvador, Trinidad e Tobago, Jamaica.

Em termos de capacidade estatal, esses países estão próximos de 'forasteiros'. A diferença crítica é que eles
quase perderam a capacidade de controlar a violência.

Gigantes Asiáticos em Ascensão

China e Índia.

Esses países têm um potencial considerável de capacidade estatal, mas não são líderes nesses termos.

Apesar de seu status como os maiores importadores de armas, seus gastos militares como proporção de seu
PIB são moderados (cerca de 2% na China e cerca de 2,5% na Índia).

https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-07/nruh-sc071519.php#:~:text='State capacity' refers to a,state capacity of 142 countries. 4/5


09/12/2020 Capacidade do estado: como é medida e comparada | EurekAlert! Notícias de ciência

A qualidade das instituições administrativas não é alta, enquanto 'os sistemas públicos fornecem um nível
bastante baixo de violência com operações econômicas legítimas'.

Variações de trajetórias pós-soviéticas

Rússia e Azerbaijão.

O componente fundamental da capacidade do Estado é militar-coercitivo com foco nos gastos militares (mais
de 4% do PIB em ambos os países em 2015).

O controle da violência dentro do país é mediano. O componente administrativo-burocrático não parece


“impressionante, para dizer o mínimo, particularmente em termos de qualidade das instituições”.

'As conversas sobre "governamentalização total" da economia russa não são con rmadas pelos dados, pelo
menos de 2015. A Rússia, com sua receita pública compreendendo 29% de seu PIB, não é comparável a Omã
e Catar (onde compreende 47,5 e 42,7%), por um lado, nem para a Noruega ou Finlândia (44% e 41,4%), por
outro ».

Azerbaijão e Rússia são os únicos países pós-soviéticos com resultados estáveis na análise de cluster. Os
pesquisadores citaram apenas uma característica estável de outros países pós-soviéticos: 'a capacidade de
ingressar nas associações mais estranhas, o que di cilmente pode ser explicado razoavelmente.' Os
estudiosos concluíram que 'provavelmente isso signi ca que não existe um tipo comum' pós-soviético 'de
capacidade estatal.'

###

Isenção de responsabilidade: AAAS e EurekAlert! não são responsáveis pela precisão dos comunicados à
imprensa postados no EurekAlert! por instituições contribuintes ou para o uso de qualquer informação
através do sistema EurekAlert.

Contato de mídia

Liudmila Mezentseva
lmezentseva@hse.ru
7-926-313-2406

 @HSE_eng

http: // www. hse. ru / en / 

https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-07/nruh-sc071519.php#:~:text='State capacity' refers to a,state capacity of 142 countries. 5/5

Você também pode gostar