Você está na página 1de 2

DEFINIÇÃO

ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO


Actividade financeira do Estado é aquela que visa satisfazer as necessidades colectivas
ou alcançar outro tipo de objectivos económicos, políticos e sociais e se concretizam na
arrecadação de receitas e na realização de despesas.
Entende-se por atividade financeira do Estado o conjunto de atos voltados para a
obtenção, gestão e aplicação de recursos pecuniários nos fins perseguidos pelo Poder
Público. Podem-se arrolar, entre outras, as seguintes responsabilidades estatais cujo
atendimento demanda recursos pecuniários:
 Manutenção da ordem;
 Solução de litígios;
 Prestação de serviços públicos;
 Fiscalização de atividades e
 Realização de ações sociais nos campos da saúde e da educação.
CARACTERÍSTICAS DA ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO
Entre as várias características da atividade financeira do Estado destacam-se duas:
 O conteúdo monetário e
 O caráter instrumental.
Vale frisar que tais traços são comuns às atividades financeiras desenvolvidas por pessoas
naturais e organizações privadas.
CONTEÚDO MONETÁRIO
A atividade financeira do Estado envolve recursos monetários, movimenta ou manipula
dinheiro. Não interessa ao Poder Público, ao menos nessa seria, obter, gerir e aplicar bens
e serviços de uma forma geral.
CARÁTER INSTRUMENTAL
A atividade financeira, por outro lado, não está incluída entre os fins do Estado. Trata-se
de atividade-meio, de instrumento ou ponte para o cumprimento dos objetivos públicos.
Afinal, sem dinheiro, sem recursos financeiros, não seria possível movimentar a máquina
administrativa em direção ao atendimento das necessidades públicas (necessidades
colectivas priorizadas institucionalmente).
Principais objectivos da actividade financeira do Estado
 Eficiência na afectação de recursos;
 Distribuição adequada de rendimentos;
 Estabilidade económica;
 Crescimento e desenvolvimento económico.
Instituições financeiras
São formas culturais que a luz da experiência e dos fins definidos para o Estado e tendo
em conta o sistema económico político e sociocultural que adopta, racionalizam e
controlam o processo social de exercício da actividade financeira.
Principais instituições de enquadramento
 A constituição financeira;
 Os órgãos de decisão financeira;
 O aparelho financeiro;
 Os planos financeiros;
 O património público;
 O tesouro público;
 O crédito público.
Instrumento financeiro designam-se os meios de que o Estado dispõe para satisfazer
necessidades sociais.
Os instrumentos financeiros são: Tipos de orçamento:
 O património Orçamento de exercício
 O crédito público Orçamento de gerencia
 O orçamento Tesouraria
 A conta do Estado.
Decisão politica
O Estado na sua missão de prosseguir o bem-estar social, tem tomado decisões cujo o
objectivo é fortalecer o seu poder político independentemente do resultado de tal decisão.
A decisão política é democrática.
Decisão financeira
Existe uma disputa entre o sector público e o sector privado, as decisões que o Estado
toma no âmbito das finanças têm haver com a análise dos processos e objectivos na
actividade financeira.
Eficiência da Actividade Financeira
A actividade financeira trata-se da exigência à eficiência econômica do gasto público. A
actividade administrativa deve ser exercida com presteza, perfeição e rendimento
funcional. O gestor público deve buscar o equilíbrio entre o montante de recurso utilizado
e o resultado obtido.

Você também pode gostar