Você está na página 1de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

INSTITUTO DE TECNOLOGIA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
METALOGRAFIA E TRATAMENTO TÉRMICO

Gabriel da Cruz Pereira Soares - 201602140031

DIMENSIONAMENTO DE UMA USINA


TERMOELÉTRICA

Belém – PA
2020
1. INTRODUÇÃO

Segundo Çengel (2007), as termelétricas são responsáveis pela produção da maior parte da eletricidade
mundial. Portanto, um pequeno aumento no rendimento se traduz em uma enorme economia global de
energia, com todos os esforços possíveis sendo feitos para aumentar a eficiência do ciclo operacional da
planta. O conceito básico usado para aumentar a eficiência térmica do ciclo é sempre o mesmo: aumentar
a temperatura média na qual o calor é transferido para o fluido de trabalho na caldeira ou para reduzir a
temperatura média na qual o calor do fluido de trabalho para o condensador é descartado. Ou seja, a
temperatura média do fluido deve ser a mais alta possível durante a adição de calor e a menor possível
durante a rejeição de calor. Os principais métodos são o superaquecimento do vapor em temperaturas mais
altas, diminuindo a pressão do condensador e aumentando a pressão do gerador de vapor.
Além das possibilidades básicas para obter um melhor desempenho, existem também as configurações
especiais que se criam no ciclo Rankine com uma melhoria na sua eficiência térmica. Os mais conhecidos
são: reaquecimento, quando a expansão do vapor na turbina é feita em duas etapas com reaquecimento
intermediário e regenerativo, quando uma parte do vapor, após ser parcialmente expandido na turbina, é
extraída e utilizada para pré-aquecer a água de comida. Assim, para este trabalho foi utilizado o programa
EES (Engineering Equation Solver) para encontrar uma maior eficiência térmica para o Ciclo Rankine. Para
que regeneradores fossem incluídos para tentar aumentar a eficiência do ciclo. Os regeneradores são
máquinas que funcionam como um misturador, que retira o vapor superaquecido da turbina e o direciona
para o regenerador, onde ocorre a mistura do vapor com a água que sai do condensador. Isso faz com que
a caldeira precise fornecer menos calor para evaporar a água e deixá-la na temperatura que vai entrar na
turbina, aumentando a eficiência do ciclo. Este rendimento pode ser aumentado ainda mais se mais
regeneradores forem incluídos, pois isso irá aquecer ainda mais a água e reduzir ainda mais o calor
necessário fornecido pela caldeira, no entanto, após um aumento muito alto no número de regeneradores, o
rendimento para de aumentar devido ao fato de que o a quantidade de vapor removido da turbina antes que
a expansão seja concluída é muito alta, fazendo com que gere muito menos trabalho.
Uma alternativa para melhorar a condição descrita acima é usar o processo de regeneração. O objetivo
da regeneração é aumentar a temperatura do fluido de trabalho antes de alimentar a caldeira. O processo de
regeneração em termelétricas é realizado através da extração do vapor da turbina de extração-condensação.
O vapor extraído pode produzir mais trabalho expandindo-se ainda mais para a turbina, em vez de aquecer
a água de alimentação. O dispositivo onde a água de alimentação é aquecida por regeneração é denominado
regenerador ou aquecedor de água de alimentação (ÇENGEL e BOLES, 2011).
2. REGENERADORES

O diagrama T-s do ciclo de Rankine mostrado na Figura 1 indica que o calor é transferido para o fluido
de trabalho durante o processo 2-2 ', a uma temperatura relativamente baixa. Essa condição reduz a
temperatura termodinâmica média na qual o calor é adicionado e, portanto, reduz a eficiência do ciclo.

Figura 1: Diagrama T-S do ciclo de Rankine.

Uma alternativa para melhorar a condição descrita acima é usar o processo de regeneração. O objetivo
da regeneração é aumentar a temperatura do fluido de trabalho antes de alimentar a caldeira. O processo de
regeneração em termelétricas é realizado através da extração do vapor da turbina de extração-condensação.
O vapor extraído pode produzir mais trabalho expandindo-se ainda mais para a turbina, em vez de aquecer
a água de alimentação. O dispositivo onde a água de alimentação é aquecida por regeneração é denominado
regenerador ou aquecedor de água de alimentação (CENGEL e BOLES, 2011). Além disso, a regeneração
não só melhora a eficiência do ciclo, porque ao aumentar a temperatura termodinâmica média na qual o
calor é adicionado também fornece uma maneira conveniente de ventilar a água de alimentação (eliminando
os gases não condizíveis) para evitar a corrosão no ambiente da caldeira . Também auxilia no controle do
grande volume de fluxo de vapor na etapa final da turbina (devido aos grandes volumes específicos em
baixas pressões) (CENGEL e BOLES, 2011).

Figura 2: ciclo com um regenerador aberto ideal.


3. REAQUECIMENTO

O processo de reaquecimento consiste em tirar parte do vapor que está expandindo e perdendo calor na
turbina e leva-lo de volta a caldeira, e depois coloque de volta na turbina. Assim, a entrada de calor total e
a saída de trabalho total da turbina para um ciclo de reaquecimento se tornam mais altos.

Figura 3: ciclo de rankine com reaquecimento ideal.

4. METODOLOGIA E RESULTADOS

Para a realização do trabalho, foram buscados as melhores combinações entre os components possíveis
para o dimensionamento de uma usina termoelétrica. Os principais parâmetros a serem destacados são a
eficiência do ciclo, pois quanto mais eficiente for, mais potência está sendo gerada pelo menor preço, porém
algumas vezes ao aumentar demais a eficiência, aumenta-se também os custos de aquisição e manutenção
dos equipamentos.
Com isso, entramos no segundo parâmetro a ser análisado, que é o preço de cada equipamento, pois
mesmo que o projeto tenha alta eficiência, se ele não for financeiramente viável, vai ser um projeto que
nunca sairá do papel, por isso, se busca o menor número de equipamentos possível e o menor preço dentre
as combinações possíveis.
Outro fator que deve ser analizado é o quanto de combustível está sendo utilizado, pois o combustível
é um custo contínuo, enquanto mais calor está sendo gerado, mais combustível está sendo gasto. Assim
deve se tomar cuidado com a utilização de reaquecedores, pois os mesmos aumentam o custo do
combustível.
Para realizar o trabalho, foram testadas diversas configurações, a primeira testada foi com somente um
regenerador aberto, o que resultou em uma eficiência baixa, então foi testada com mais um regenerador
aberto e foi obtida uma eficiência um pouco melhor, mas também resultou emu ma significativa perda de
potência, isso fez com que a ideia de se utilizer somente regeneradores abertos fosse descartada, mesmo
que eles possuam baixo custo de manutenção e aquisição.
Figura 4: dados com a configuração de dois regeneradores abertos

Em seguida foi testada a configuração com somente um regenerador fechado, o que resultou em um
rendimento muito parecido com o de um regenerador aberto. O que descartou completamente a
possibilidade de se usar somente um regenerador fechado, pois mesmo que ele não necessite de uma bomba,
o seu custo de aquisição e manutenção é bastante elevado.

Figura 5: dados para a configuração de um regenerador fechado

Assim, foi buscado mesclar a configuração de regeneradores, colocando um aberto e um fechado,


utilizando também um purgador. Assim foi obtida a melhor eficiência até então, o que fez com que fosse
percebido que se mesclando equipamentos, teriamos melhores resultados.
Figura 6: dados para a configuração de um regenerador aberto, um fechado, um purgador e duas bombas

Então foi incluido também um reaquecedor, o que aumentou significativamente a eficiência do ciclo e
também a potência gerada.

Figura 7: dados para a configuração de um regenerador aberto, um fechado, um reaquecimento, um purgador e duas
bombas

Sendo assim foi testada a última configuração, onde foi colocado dois regeneradores abertos, um
regenerador fechado, um reaquecedor, um purgador e três bombas, isso fez com que a potência global
diminuísse, porém houve outro grande salto na eficiência.
Figura 7: dados para a configuração de dois regeneradores abertos, um fechado, um reaquecimento, um purgador e três
bombas
5. CONCLUSÃO

Com a metodologia de análise já definida, foi fácil escolher a melhor configuração dentre as analisada,
sendo a última configuração a escolhida, pois como pode ser visto na tabela abaixo, foi a que obteve o
melhor rendimento dentre as analizadas mesmo que a potência gerada não tenha sido a mais alta, o alto
rendimento compensa essa perda de potência e aumento no número de equipamentos, além disso o calor
fornecido pela caldeira na configuração 6 é menor que o calor fornecido na configuração 5. Assim o gasto
com combustível passa a ser menor.

Tabela 1: resultados obtidos

Componentes Resultados
Ciclo Reaquecimento AAA AAF Purgador Desaerador Camara de mistura Bombas Misturador Rendimento Pciclo (kW) Acessórios Qe
1 0 1 0 0 0 0 2 0 35.24% 188,9 3 2141
2 0 2 0 0 0 0 3 0 35.77% 168 5 1840
3 0 1 1 1 0 0 2 0 37.99% 178,2 5 1861
4 0 0 1 0 0 0 2 0 35.27% 189,1 3 2141
5 1 1 1 1 0 0 2 0 36.68% 197,7 6 2159
6 1 2 1 1 0 0 3 0 41,46% 179,3 8 2029

A configuração escolhida segue consiste no desenho abaixo:

Figura 8: esquema escolhido desenhado com o cyclepad.

Com a configuração escolhida, foi obtido o seguinte diagrama T-s:


Figura 9: diagrama T-s do ciclo escolhido

Você também pode gostar