Você está na página 1de 3

Lista 5 – oscilações acopladas

1. Duas massas são conectadas, como mostrado abaixo, por duas molas idênticas de constante
elástica k . Considerando o movimento só na direção vertical, mostrar que a frequência
dos dois modos normais estão dados por ω 2=(3±√ 5)k /2 m e por tanto a razão entre as
frequências dos dois modos é ( √ 5+1)/( √5−1) . Achar a razão entre as amplitudes das
duas massas em cada modo separado.

2. O desenho abaixo mostra a massa M 1 sobre uma superfície sem atrito conectado a um
suporte O através de uma mola de constante k . A massa M 2 é pendurado de uma corda
de comprimento l e conectada a M 1 .

(a) Usando a aproximação de oscilações pequenas,


x 2−x 1
sen θ ≈ tan θ ≈ e partindo da lei fundamental da dinâmica F=ma , obter as
l
equações de movimento para M 1 e M 2 :
(b) Obter as frequências de modos normais para M 1=M 2=M .
g k
(c) Descreva o movimento nos modos normais para M 1=M 2=M e ≫ .
l M

3. Uma corda de comprimento 3 l e massa desprezível é conectado a dois suportes fixos. A


tensão na corda é T .
(a) Uma partícula de massa m é colocado a uma distância l desde uma extremidade da
corda, como mostrado. Escrever as equações de movimento das pequenas oscilações
transversais para m , e obter o período de oscilação.
(b) Outra partícula de massa m é adicionada e conectada à corda como mostrado na
figura, dividindo em três segmentos iguais cada uma com tensão T . Esboce o
movimento da corda e das massas em cada um dos modos normais da oscilação transversal.
(c) Calcular as frequências ω dos modos normais.

4. Considerar as oscilações verticais do sistema de molas e massas como mostrado abaixo com
constantes k A =78 , k B=15 e k C =6 (todos em dynas/cm). Achar os modos normais,
as coordenadas normais e as frequências associadas. Se o bloco de 1g é deslocado para cima
1cm da sua posição de equilíbrio com o bloco de 3g preso na sua posição de equilíbrio e os
dois soltos desde o repouso, descrever o movimento subsequente dos dois blocos.

5. A figura mostra um sistema de molas com oscilações longitudinais :

Os blocos são livres para oscilar sem atrito. Os deslocamentos dos blocos são medidos desde
o equilíbrio à direita. O bloco 1 tem massa de 15 g e o bloco 2 de 10g. As constantes das
molas são mostradas na figura em dynas/cm. Mostre que os modos normais estão dados por:

()
A (1) = 1 ,
1
A(2) = ( ) 2
−3
Obter as correspondentes frequências, ω1 e ω2, correspondentes dos modos normais.

6. Considerar as oscilações longitudinais do sistema mostrado abaixo:


Os blocos são livres para movimentar-se horizontalmente sem atrito. Os deslocamentos dos
blocos do equilíbrio são ambos medidos à direita. O bloco 1 tem massa 15g e o bloco 2 tem
massa 10g. As constantes das molas são K 1, K 2 e K 3 , como mostrado. Os modos
normais do sistema são:

()
A (1) = 2 ,
3
A (2) = ( )
1
−1
,
com as frequências correspondentes
ω 1 = 1 s−1 , ω 2 = 2 s−1 .

(a) Se o sistema está em repouso no tempo t=0 com deslocamentos


x 1( 0) = 5 cm, x 2 (0) = 0 , ou
X (0) =
( ) ()
x 1 (0)
x 2 (0)
=
5
0
cm

Encontrar o deslocamento do bloco 2 no tempo t=π s .

(b) Encontrar K 1, K 2 e K 3 .

7. A figura abaixo mostra um sistema de massas no plano x-y. A massa 2 m é conectada a


uma parede fixa através de uma mola de constante 2 k , enquanto a massa m é
conectada a outra parede fixa pela mola de constante k . As massas são acopladas uma a
outra através de um elástico de comprimento L , sob uma tensão de T =2 kL . As
massas são forçadas a mover-se na direção x só. No equilíbrio, as massas, tem a mesma
posição x e as molas estão no seu comprimento natural. Desconsidere atrito nem
gravidade. Os deslocamentos do equilíbrio são bastante pequenos ( x 1, x 2 ≪ L) , de
maneira que a tensão no elástico se mantém constante.

(a) Obter as frequências de modos normais do sistema


(b) Esboce o movimento do sistema em cada modo normal, indicando claramente magnitude
e direção de movimento das massas.

Você também pode gostar