Você está na página 1de 22

CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETOS E PRÁTICAS DE AÇÃO PEDAGÓGICA


ENSINO FUNDAMENTAL

POSTAGEM 2: ATIVIDADE 2
PROJETO DE INTERVENÇÃO DIDÁTICA

CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR: ÁGUA, NOSSO BEM


PRECIOSO!: Aprendendo a cuidar da água e do planeta.

Leanne Jakelliny Estevão de Melo Alves – RA: 0505006


Maria de Lourdes dos Santos – RA: 0504431

Delmiro Gouveia - AL
2020
SUMÁRIO

CONSIDERAÇÕES INICIAIS .................................................................................... 2


1 TEMA .............................................................................................................. 3
2 SITUAÇÃO PROBLEMA................................................................................. 4
3 JUSTIFICATIVA E EMBASAMENTO TEÓRICO ............................................ 5
3.1 Justificativa .................................................................................................... 5
3.2 Embasamento Teórico .................................................................................. 6
4 PÚBLICO-ALVO ............................................................................................. 9
5 OBJETIVOS .................................................................................................. 10
5.1 Objetivo Geral .............................................................................................. 10
5.2 Objetivos Específicos ................................................................................. 10
6 PERCURSO METODOLÓGICO .................................................................... 11
6.1 1ª Fase - Pesquisa bibliográfica ................................................................. 11
6.2 2ª Fase - Delineamento................................................................................ 12
6.3 3ª Fase – Ação ............................................................................................. 13
6.4 4ª Fase – Culminância ................................................................................. 14
7 RECURSOS .................................................................................................. 15
8 CRONOGRAMA ............................................................................................ 16
9 AVALIAÇÃO E PRODUTO FINAL ................................................................ 17
9.1 Avaliação ...................................................................................................... 17
9.2 Produto Final ............................................................................................... 17
CONSIDERAÇÕES FINAIS ..................................................................................... 20
REFERÊNCIAS ....................................................................................................... 21
2

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

A elaboração de projetos de ensino é bastante relevante para o trabalho


docente, pois o processo envolve etapas que precisam ser elaboradas com detalhes
e desenvolvidas de acordo com os objetivos da educação e levando em consideração
as especificidades das disciplinas e série em que se pretende realizar o projeto.
Delchiaro (2013), ainda, fala da importância na conexão entre a teoria e a
prática que se intenciona com os projetos na educação do ensino fundamental, pois
são variados os elementos que devem ser considerados ao se elaborar o projeto,
dentre eles a idade e parâmetros curriculares, pois cada etapa da educação possui
necessidades diferenciadas e que necessitam ser atendidas.
A sociedade da atualidade convive com os efeitos do uso desordenado de
insumos utilizados para a produção de bens destinados ao uso da população. De fato,
muitos desses bens são necessários, pois são destinados ao consumo, tais como
roupas e alimentação. Assim, a humanidade não pode deixar de consumir os produtos
fabricados pela indústria.
Ainda, de acordo com a autora, o papel do educador é fundamental para a
realização do projeto e requer um preparo metodológico que determine as suas ações
e sucessos quando o educador assume papéis nessa jornada.

O educador e:
Leitor no sentido amplo, aquele que lê a realidade, os outros e a si próprio,
interpretando, buscando seus significados.
Escritor que registra seu fazer pedagógico, questionando‑o, perguntando‑se
sobre as hipóteses do seu pensar.
Este aprendizado do registro e o mais poderoso instrumento da consciência
pedagógica e política do educador (DELCHIARO, 2013, p. 16).

Assim, surge este trabalho que tem como intenção desenvolver um projeto de
práticas pedagógicas para o ensino fundamental utilizando os conhecimentos
adquiridos com as disciplinas teóricas e práticas do curso de Licenciatura em
Pedagogia reunindo-os no presente trabalho.
3

1 TEMA

Devido ao processo de crescimento da população, assim como o aumento no


uso de recursos naturais para consumo e produção de bens, principalmente a água,
é que surge a temática deste trabalho, pois o consumo de água é um dos mais
impactantes para os recursos naturais, sendo utilizado para consumo nas residências
e como insumo pela indústria.
É preciso ressaltar que a água utilizada pela indústria é a mesma que serve
para o consumo humano, vital para a sobrevivência da humanidade, assim como de
outras espécies animais e vegetais. A água é um recurso abundante, porém com o
consumo desenfreado pode se tornar escasso e por em risco a vida na terra.
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) alerta para a
importância que os impactos causados por intervenção humana na natureza podem
provocar para a sociedade a curto e longo prazo, pois os efeitos são severos e, muitas
vezes, demoram a ser corrigidos, naturalmente (RONQUIM, 2010).
Grande parte da preocupação dos estudiosos acerca do uso e preservação da
água e que as fontes de água doce, próprias para consumo humano, representam
apenas 3% da água do mundo inteiro e que esse volume está concentrado em geleiras
polares em cerca de 77%, assim restando 23% da água doce para consumo. Contudo,
apenas 1% da água doce está na superfície terrestre, em lagos e rios, além do próprio
solo e atmosfera, estando a maioria da água em áreas subterrâneas, cerca de 22%
da água doce da terra, o que dificulta o acesso à essa água (MIDÕES; FERNANDES,
2001).
Diante dessa perspectiva, de extrema preocupação com a vida de todos os
seres, é que surge a temática deste trabalho que pretende abordar a importância da
água para a humanidade e como deve ser direcionado os hábitos de consumo que
levem à conscientização de uma geração sobre a necessidade de preservação do
meio ambiente.
Desse modo, assim como definido nos Parâmetros Curriculares Nacionais,
esse projeto se enquadra na temática do Meio Ambiente, tendo como vista apenas
uma das maiores preocupações do presente: a preservação da água.
4

2 SITUAÇÃO PROBLEMA

Tendo a visão de como a preservação do meio ambiente é bastante importante,


onde Dulley (2004) define o meio ambiente como algo que faz parte da natureza que
sofreu alteração pelo homem, e que difere do conceito de natureza, pois esta
permanece intocada, contudo, não se apresenta imutável, é que surge este trabalho.
Assim, diante da preocupação em relação à preservação do meio ambiente e
frente a uma crise ambiental surge este trabalho que tem como intenção de promover
a conscientização de crianças para os riscos do uso inadequado da água.
Sabendo que os recursos naturais não são infinitos e, ainda, que possuem um
tempo para se recuperar durante o ciclo de renovação natural da água surge a questão
do uso da água potável do planeta frente às necessidades das gerações futuras,
assim, estre projeto tem como problema: Como educar crianças para as
necessidades ambientais de sua própria geração e de gerações futuras?
Essa preocupação alerta para os efeitos que as sociedades da atualidade
precisam enfrentar devido à utilização de recursos hídricos com hábitos provenientes
das gerações passadas, mas, principalmente, pelos hábitos do presente de extrema
industrialização dos processos. Ainda, há de se prever que a próxima geração, o
público-alvo deste projeto, ainda sofrerá com as consequências do uso de outrora,
assim como do presente. Ou seja, as crianças do presente serão as maiores
prejudicadas pelos hábitos de consumo de água, além de outros recursos naturais,
existentes no futuro.
Dessa maneira, visando a formação desses pequenos, o presente projeto
intenciona educar as crianças, alertando-as para os efeitos catastróficos que o planeta
sofrerá, assim como todas as pessoas, caso não seja feita alguma mudança no
presente. Tal efeito avassalador para a humanidade é a água, devido à sua
importância para a vida da humanidade, assim como de outras espécies animais e
vegetais que estão interligadas a sobrevivência.
5

3 JUSTIFICATIVA E EMBASAMENTO TEÓRICO

3.1 Justificativa

A importância desse projeto se traduz na necessidade premente com o uso da


água, pois a vida humana, animal e vegetal depende desse recurso que é utilizado
em residências, não somente para consumo, mas para diversas atividades cotidianas
de higiene e preparo de alimentos, assim como nas lavouras e indústrias. Assim, é
preciso conscientizar as pessoas a respeito dos perigos do uso desordenado da água.
De acordo com o estabelecido nos Parâmetros Curriculares Nacionais:
Ciências Naturais, a busca da conexão entre a teoria aprendida em sala de aula e a
prática de vivência dos alunos, visando sua formação pessoal e social é que se
fundamenta este trabalho (BRASIL, 1997a).
Uma das preocupações das políticas públicas educacionais se fundamenta na
necessidade de se educar gerações que entendam a importância da preservação dos
recursos naturais, tendo como base os efeitos decorrentes das ações do passado e
presente.

À medida que tal modelo de desenvolvimento provocou efeitos negativos


mais graves, surgiram manifestações e movimentos que refletiam a
consciência de parcelas da população sobre o perigo que a humanidade corre
ao afetar de forma tão violenta o seu meio ambiente. Em países como o
Brasil, preocupações com a preservação de espécies surgiram já há alguns
séculos, como no caso do pau-brasil, por exemplo, em função de seu valor
econômico (BRASIL, 1997b, p. 19).

Assim, a relevância desse trabalho está presente na literatura educacional,


assim como nos documentos que gerem a educação nacional e mundial acerca da
necessidade de se educar para o conhecimento acerca da importância de se viver de
acordo com o processo natural de regeneração do planeta, afinal as consequências
podem ser, em muitos casos, irreversíveis e mitigar espécies somente com a
intervenção humana indevida na natureza.
Ainda, este trabalho pretende compor mais uma fonte de conhecimento e de
procedimento acerca da temática do Meio Ambiente, sendo o foco relacionado à
conscientização do uso da água.
6

3.2 Embasamento Teórico

A educação de crianças é bastante importante quando se associa a formação


social e intelectual desses pequenos. Essa idade permite que os conceitos aprendidos
sejam inseridos na formação de sua consciência social diante do mundo, levando
esses ensinamentos para toda uma vida, desde que sejam executados de maneira
eficiente.
A intervenção humana na natureza gera consequências no meio ambiente que
podem afetar populações, tanto nos aspectos sociais como econômicos. O uso
desordenado de recursos naturais pode levar ao fim desses mesmos recursos e
causando perdas para a população que dependem deles. A água é um desses
exemplos que podem afetar populações inteiras, caso seja detectado a falta de oferta
natural (RONQUIM, 2010).
Antes de tudo, precisa-se entender a diferença entre natureza e ambiente, pois
a associação dos termos feita de maneira errada pode levar a confundir educadores
e, consequentemente, alunos. Assim, de acordo com Dulley (2004), o esquema de
diferenciação está presente na Figura 1, a seguir.:

Figura 1 – Esquema de diferenciação NaturezaXAmbiente

Fonte: Dulley (2004, p. 20).

Desse modo, natureza é o local 100% natural, intocado, enquanto o ambiente


passa por modificações humanas para adaptar-se as necessidades de uma geração.
Dentre as necessidades humanas, destaca-se o uso da água pela indústria e consumo
humano.
Amaral et al. (2003) alerta para os riscos de utilização errada da água e que
leva, inclusive, ao desgaste de fontes naturais, principalmente das águas
subterrâneas que representam a maioria da água doce disponível em estado líquido,
próprio para consumo. Essa preocupação é ainda mais agravante quando se pensa
7

na situação das comunidades rurais que dependem dessa água, vindas de poços e
nascentes, e que são a fonte primária de consumo.
Midões e Fernandes (2001) mostram como o ciclo da água leva à recuperação
desse recurso de forma natural, diferentemente dos recursos físicos que dependem
da ação humana para serem renovados, quando possível, pois grande parte dos
resíduos físicos acabam em aterros, além de oceanos e mares, poluindo de forma
quase impossível de reverter.

Figura 2 – Ciclo Hidrológico

Fonte: Midões e Fernandes (2001, p. 04).

Assim, a água passa pelo processo de recuperação de forma natural, contudo


existe um tempo necessário para que essa transformação seja realiza. Entretanto, o
consumo desregrado dos recursos hídricos para atividades que não seja o consumo
humano, leva à danos ao meio ambiente de modo que a água passa a ser
contaminada e ficando sem condições de uso, devido à poluição (MIDÕES;
FERNANDES, 2001).
Com essa mesma visão, Amaral et al. (2003) mostra como a poluição das
águas subterrâneas decorrentes do mau uso dos recursos hídricos podem causar
danos às comunidades, principalmente as mais carentes e que vivem na zona rural,
longe de esgotamento sanitário e água tratada encanada.
Jacobik (2013) ressalta a importância das Ciências Naturais no Ensino
Fundamental como forma de ensinar para viver quando, aliado aos preceitos dos
8

PCNs, o ensino passa a priorizar as necessidades dos próprios educandos em relação


às suas vidas.

As Ciências Naturais no Ensino Fundamental se propõem a levar o aluno a


desenvolver competências para compreender o mundo e atuar como
indivíduo e como cidadão, utilizando conhecimentos de natureza científica e
tecnológica (JACOBIK, 2013, p. 121).

Ainda, para esses alunos, aliar a teoria com atividades práticas leva ao
enriquecimento do conhecimento, sendo essencial para lidar com crianças no ensino
fundamental de modo a obter sucesso no processo de ensino aprendizagem do
assunto (JACOBIK, 2013).
Desse modo, a escola é o palco principal para as mudanças que se queiram
implementar na sociedade de modo a garantir uma melhor qualidade de vida da
população, pois o conhecimento é gerador de mudanças e que podem gerar
consequências ainda mais significativas com o passar do tempo.
9

4 PÚBLICO-ALVO

O público-alvo do Projeto Conscientizar Para Preservar: água, nosso bem


precioso! serão as crianças de 1º Ano do Ensino Fundamental, pois o que se idealiza
nos PCNs para o primeiro ciclo do EF se encaixam nos objetivos idealizados para o
projeto.
De acordo com o PCN de Ciências Naturais, o tema da água é tratado, também,
no PCN do Meio Ambiente e Saúde e para o Ciclo I, o qual o público alvo é integrante,
é muito importante trabalhar esses conceitos, pois acompanharão a vida escolar
desses mesmos pelos anos seguintes na formação educacional.

No primeiro ciclo, os conteúdos pretendem uma primeira aproximação da


noção do ambiente como resultado das interações entre seus componentes
— seres vivos, ar, água, solo, luz e calor — e da compreensão de que,
embora constituídos pelos mesmos elementos, os diversos ambientes
diferenciam-se pelos tipos de seres vivos, pela disponibilidade dos demais
componentes e pelo modo como se dá a presença do ser humano (BRASIL,
1997ª, p. 47).

Assim, o 1º Ano se enquadra na necessidade do tema escolhido e une a


importância da associação da teoria com exemplos práticos que justificam a
metodologia adotada no projeto.
10

5 OBJETIVOS

5.1 Objetivo Geral

• Desenvolver a noção de preservação do meio ambiente com atitudes


conscientes acerca do uso da água nos alunos estimulando-os a replicar os
conceitos adquiridos.

5.2 Objetivos Específicos

a) Ensinar a importância da água para a sociedade desde a indústria até a casa


das pessoas;
b) Ensinar sobre o ciclo da água e a transformação dos recursos hídricos;
c) Elaborar palestra de conscientização sobre o uso da água a ser apresentada
pelos alunos do ano escolhido a ser apresentada para outras turmas.
11

6 PERCURSO METODOLÓGICO

O projeto de prática de ensino está dividido em quatro fases a serem


apresentadas a seguir.

6.1 1ª Fase - Pesquisa bibliográfica

Nessa fase serão analisados os materiais de pesquisa que corroborarão com a


temática escolhida, Meio Ambiente, para embasar as atividades propostas, sendo eles
os materiais disponíveis na escola, assim como de aquisição externa ao ambiente
escolar, e que virão a ajudar a compor o delineamento da pesquisa.
Para tanto, foi selecionada a leitura do livro Água por todo lado, das autoras
Rosana Jatobá e Rminda Jarmim, publicado pela Editora Ateliê da Escrita e contendo
apenas 32 páginas.

Figura 3 – Capa do livro Água Por Todo Lado

Fonte: Amazon.com.br (2020).

Também, será exibida a produção visual O Show da Luna!, dos estúdios


Universal Kids, sendo escolhido o episódio 8, da primeira temporada, intitulado de
12

Como a Água Vira Chuva. A produção possui duração de cerca de 12 minutos, ou


seja, não tomará tempo de atividade, nem será cansativo para os alunos, desviando-
os do propósito da atividade.

Figura 4 – Tela do desenho animado O Show da Luna!

Fonte: Youtube.com (2020).

O referido episódio está disponível no site do Youtube, no canal do desenho


animado, sendo acessível a todas as pessoas, inclusive para os que quiserem assistir
mais de uma vez. A produção infantil é focada na temática do meio ambiente e
conscientização social.

6.2 2ª Fase - Delineamento

A partir do material pesquisado, serão delimitadas as ações constantes o


cronograma do projeto, incluindo as atividades práticas em sala de aula. Nessa fase,
serão elaboradas as atividades escolhidas.
Assim, as atividades escolhidas para o fomento da temática são a leitura da
obra escolhida e assistir ao episódio de desenho, desse modo será fomentada a
inspiração das crianças e induzi-los ao pensamento crítico acerca das necessidades
do planeta Terra e as consequências sofridas pelos humanos e demais espécies de
13

animais e plantas decorrentes do uso da água, além de instruí-las acerca das


transformações naturais e consequências de hábitos de consumo..

6.3 3ª Fase – Ação

A primeira parte dessa fase consiste na leitura da obra e, em seguida, assistir


ao desenho selecionado.
Após a instrução, serão direcionados os trabalhos de confecção dos cartazes
de conscientização do uso da água potável e elaboração da palestra apresentada
pelos alunos sobre o tema da conscientização do uso da água. Os alunos serão
divididos em equipes para a criação de cartazes que instruam sobre a necessidade
de se economizar água em casa.

Figura 5 – Exemplos de temática de cartaz

Fonte: Imagens do Google (2019).

Os alunos utilização técnicas para a elaboração dos cartazes que incluem


desenho e colagem, sendo liberado o uso da imaginação para a expressão das
imagens.
A palestra será organizada de modo a alguns alunos informarem ações de
consumo consciente em casa falando sobre a importância do uso correto da água
potável.
14

6.4 4ª Fase – Culminância

Haverá o encerramento do projeto, onde os alunos farão uma exposição, aberta


para visitação de responsáveis pelos alunos e de toda a comunidade escolar,
professores, alunos e funcionários. Ainda, haverá uma palestra onde os alunos citarão
exemplos errados e corretos acerca do uso da água potável em casa.
Ao final da palestra será tocado o arquivo com a música Planeta Água, de
Guilherme Arantes, ensaiada precisamente pelos alunos que serão palestrantes numa
forma de mini coral que convidará todos os presentes a cantar junto.
A palestra terá como apoio uso de ferramentas digitais para facilitar o trabalho
e torná-lo dinâmico. Após as falas, serão expostos os trabalhos dos cartazes, tal como
um vernissage, ou seja, um evento cultural de exposição de trabalhos artísticos.
Nessa fase serão averiguados com os responsáveis pelos alunos se eles viram
alguma diferença no comportamento das crianças em suas residências.
15

7 RECURSOS

Muitos serão os recursos utilizados para o projeto, pois este utilizará vários
sentidos dos alunos. Assim, serão utilizados, na fase inicial, o cantinho da leitura, que
deverá ser dotado de espaço adequado com tapete e iluminação que auxilie a
concentração das crianças. Após, serão utilizados aparelhos computador para a
reprodução do vídeo do Youtube, associados ao uso da televisão e caixas de som
para a reprodução do arquivo escolhido.
Para a parte de ação, ou seja, a confecção dos cartazes, os materiais utilizados
são os considerados básicos de artesanato: cola, tesoura, cartolina, glitter, lápis de
cor, lápis hidrocor, giz de cera, recortes de revistas e jornais, impressões, etc.
A culminância utilizará o espaço da sala de aula e, portanto, não serão
utilizados maiores artefatos, pois dependerá da organização do ambiente pelo
professor. Contudo, o trabalho pode ter como palco de encerramento um pátio ou
auditório da escola.
16

8 CRONOGRAMA

Para a execução deste projeto, descrito nas seções anteriores, cada etapa está
delimitada para ocorrer de acordo com o disposto na tabela a seguir.

Tabela 1 – Cronograma do projeto


Fase Recursos Duração

Pesquisa Livros; artigos científicos; outros projetos


1 semana
bibliográfica desenvolvidos; material educativo.
Reuniões e briefing com o apoio da coordenação
Delineamento 1 semana
pedagógica e demais professores
Material de artesanato: cola; tesoura sem ponta;
tinta atóxica, glitter, etc. (para a fabricação de
Ação 2 semanas
cartazes); Notebook (para a elaboração da
palestra).
Sala de auditório/Pátio; Notebook; Projetor de mídia
Culminância 1 dia
(Datashow); Caixa de som; microfone.
Fonte: As autoras, 2020.

Desse modo, o projeto tem previsão de duração de 4 semanas e 1 dia,


basicamente 1 mês.
17

9 AVALIAÇÃO E PRODUTO FINAL

9.1 Avaliação

A avaliação propriamente dita se caracterizará pela culminância do projeto e


verificação se os alunos aprenderam os conceitos ensinados e se estão aplicando os
conhecimentos propostos em casa, durante a rotina de atividades domésticas. Para
tanto, será necessária aplicação de um questionário aos responsáveis pelos alunos
sobre a mudança do comportamento das crianças em casa. As perguntas serão
objetivas, ou seja, de marcar “X”, para facilitar o processo de investigação.

Quadro 1 – Questionário direcionado aos responsáveis pelos alunos


Questionamento Resposta

A criança comentou sobre o tema do projeto em casa? ( ) Sim ( ) Não

A criança tem demonstrado interesse pela uso consciente da ( ) Sim ( ) Não


água?
Notou alguma mudança no comportamento da criança, ( ) Sim ( ) Não
relacionado ao cuidado com o meio ambiente?
Pretende estimular a criança para cuidar do planeta? ( ) Sim ( ) Não

Fonte: As autoras, 2020.

Ainda, a culminância terá como objetivo inserir a família no contexto de


preservação ambiental e, desse modo, perpetuar a preocupação com as
necessidades da natureza em vista à sociedade.
Contudo, a avaliação será realizada rotineiramente com a averiguação da
autonomia e questionamento dos conceitos explicados às crianças, essa atividade
servirá para reforçar os assuntos passados durante as aulas teóricas.

9.2 Produto Final

O encerramento do Projeto Conscientizar para Preservar: água, nosso bem


precioso! será uma palestra educativa apresentada pelos alunos sobre a necessidade
18

de preservação da água como recurso potável e dicas de como se deve consumir a


água em atividades como: escovar os dentes; tomar banho; lavar a louça, roupa e
casa; dentre outras atividades cotidianas.
Os alunos serão divididos em equipes para a apresentação que incluirá mídias:
vídeos curtos e música (Planeta Água, de Guilherme Arantes) para o encerramento
do ciclo de palestras, assim garantindo a participação de todos.
O desenvolvimento das palestras inclui momento de discussão entre os
ouvintes e palestrantes.
Ao final do evento, será realizada a exposição de cartazes confeccionados
pelos alunos, em sala de aula durante a execução do projeto, contendo informações
sobre o uso correto da água durante o dia-a-dia. Essa parte ocorrerá semelhante a
um vernissage e contará com música ambiente (citada acima) e a participação dos
autores das obras explicando as imagens reproduzidas.
Portanto, fara a finalidade escolhida foi selecionado a disposição do mobiliário
estudantil em “U”.

Figura 6 – Organização da sala de aula

Fonte: Novaescola.org.br (2018).

No local da sala, será realizada a palestra com os conceitos da preservação da


água e, nas paredes laterais da sala, serão apresentados os cartazes que serão
visitados pelos ouvintes da palestra após o evento.
Caso seja utilizado o espaço de auditório ou pátio, esse layout deve ser
modificado para fileiras, pois o espaço maior, com a utilização de um palanque próprio,
permite a alocação do público com melhor comodidade. Assim, o projeto pode ser
adaptado para diversas circunstâncias que surjam de acordo com o desenvolvimento,
19

assim como a possiblidade de ampliação da apresentação, incluindo outras turmas no


projeto.
20

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A projeção das práticas pedagógicas possibilita ao estudante de graduação em


Licenciatura em Pedagogia, assim como demais cursos superiores, poder se capacitar
para a gerência de tempo e recursos que podem ser dispendidos em uma empreitada.
Saber preparar e antever passos é uma das necessidades de um educador que
precisa lidar com a diversidade de pessoas no cotidiano e que estão presentes na
comunidade escolar, além de seus próprios alunos, indivíduos pensantes e que tem
características próprias.
Diante da responsabilidade em formar uma geração consciente de sua
participação e deveres sociais, cada vez mais se entende como é importante a
preparação e metodologia para a implementação de esforços na educação e,
consequentemente, sucesso profissional.
21

REFERÊNCIAS

AMARAL, L. A. et al.. Água de consumo humano como fator de risco à saúde em


propriedades rurais. Revista Saúde Pública, São Paulo, vol.37, no.4, Aug. 2003.
Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-
89102003000400017&script=sci_arttext. Acesso em mar./2020.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação


Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Brasília:
MEC/SEF, 1997a.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação


Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: meio ambiente, saúde. Brasília:
MEC/SEF, 1997b.

DELCHIARO, Eliana Chiavone. Orientacao e prática de projetos de ensino


fundamental. São Paulo: Editora Sol, 2013.

DULLEY, Richard Domingues. Noção de natureza, ambiente, meio ambiente, recursos


ambientais e recursos naturais. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 51, n. 2, p.
15-26, jul./dez. 2004. Disponível em http://www.ifcursos.com.br/sistema/admin/
arquivos/06-51-38-artig0nocoesdenaturezaeambiente.pdf Acesso em out./2019.

Jacobik, Guilherme Santinho. Metodologia e prática do ensino de matemática e


ciências. São Paulo, 2013.

MIDÕES, Carla; FERNANDES, Judite. Hidrologia: Água subterrânea, conhecer para


proteger e preservar. Publicação sob o projecto Nº P-IV-1052 …, 2001. Disponível em
http://repositorio.lneg.pt/bitstream/10400.9/488/1/27629.pdf. Acesso em abr./2020.