Você está na página 1de 25

Módulo 4

jardinagem
como negócio
ƒ
sobre o curso
ƒ
Estrutura, módulos e critérios de avaliação.

O curso de jardinagem Pró-Jardim da STIHL foi feito para quem é jardineiro e quer
crescer ainda mais neste mercado tão importante, para quem está procurando uma nova
forma de empreender e também para os apaixonados pela natureza. O conteúdo está
dividido em quatro módulos compostos de conteúdos práticos, além dos assuntos comuns
do cotidiano da jardinagem. Cada módulo é composto por videoaulas e material didático,
como essa apostila que você está lendo, que fazem parte da nossa biblioteca de
conteúdos.

Módulo I: JARDINAGEM DA TEORIA À PRÁTICA


Módulo II: ESPECIALIZANDO NA JARDINAGEM
Módulo III: DA JARDINAGEM AO PAISAGISMO
Módulo IV: JARDINAGEM COMO NEGÓCIO

A jardinagem é uma atividade que exige experiência e conhecimentos sobre plantas, solos,
manejo da água, limpeza de jardins, ferramentas e vários outros assuntos. Além de temas
básicos, como implantação, manutenção e reforma de jardins, temos um módulo focado em
poda, visando capacitar ainda mais os jardineiros para as tarefas no dia a dia.

Preparamos conteúdos que vão além da prática de jardinagem. Inspirações e assuntos


ligados ao paisagismo, formando uma seleção de temas inspiracionais e atuais.

Temos um módulo com referenciais para formalização do negócio, profissionalização da


equipe e ainda a experiência de um case de sucesso que cresceu ao longo do tempo e
hoje atua com redes de franquias de jardinagem.

Ao final do curso, os participantes são direcionados a um questionário para verificação dos


conhecimentos. Ao atingir 70% ou mais de acertos, os participantes são considerados
aprovados no curso e, então, recebem certificado de conclusão do curso.

Desejamos que você tenha uma ótima jornada na busca por conhecimento e uma
excelente experiência na realização da jardinagem. Conte com a STIHL para lhe apoiar
em seu processo de crescimento.

Atenciosamente,

Equipe STIHL

2
JARDINAGEM
COMO NEGÓCIO
ƒ
SEJA UM EMPREENDEDOR!

Tornar-se um jardineiro exige conhecer e dominar as práticas de trabalho em jardins, como


poda, adubação, plantio, entre outras. Além disso, um bom jardineiro tem postura
profissional, boa apresentação e bom trato com clientes e parceiros.

Ao formalizar seu próprio negócio, as responsabilidades aumentam, assim como as


possibilidades de atuação profissional. Você pode definir um nicho de mercado ou, ainda,
focar em determinadas tarefas, como apenas corte de grama ou poda de árvores em áreas
urbanas.

Queremos te inspirar a crescer como profissional. Aproveite estas dicas para aprimorar
seu negócio e pensar como um empreendedor.

4
organização
do trabalho

Começando pela base do negócio, é preciso entender a gestão do negócio. Nesta etapa,
te propomos um exercício de análise do próprio negócio, mesmo que ainda seja informal
ou que a empresa esteja recém sendo formada.

Sua empresa já possui?


• Logotipo
• Nome da marca
• Contrato social
• Inscrição Municipal e/ou Estadual
• CNPJ
• Conta em Banco (PJ)
• Talão de notas

Posicionamento de marca
Qual lugar sua empresa quer ocupar na mente dos seus clientes? É importante contar com
uma estratégia de marketing para definir e formar a imagem da empresa perante o
público, que seja consistente, focada e efetiva, de acordo com a essência da empresa,
levando em consideração os agentes internos (propósito, histórico, objetivos) e externos
(público-alvo, colaboradores, fornecedores, etc).

5
7
Exemplos de posicionamento de marca:
• Ser a melhor empresa de jardinagem da cidade.
• Ser a empresa de jardinagem com a melhor relação custo benefício da cidade.
• Ser a empresa de jardinagem mais conhecida da cidade.
• Ser a empresa responsável pelos projetos mais bonitos.

Para cada um destes posicionamentos serão necessárias diferentes ações e estratégias de


gestão. Como criar este posicionamento?

Missão
Por qual razão a empresa existe. Qual o seu propósito. Motivações para sua criação.
Visão
Onde a empresa almeja chegar. Quais os objetivos da empresa.
Valores
O que a empresa acredita e valoriza. Como a empresa é.

Em outras palavras: quem é a minha empresa, quais atividades ela se propõe a


desempenhar, para qual público?

O que importa é pensar quais são os possíveis pontos a serem melhorados ou ainda,
conhecer os aspectos positivos já existentes para serem valorizados ou destacados no
posicionamento da empresa.

Qual o histórico da empresa?


Qual a rotina da equipe?
Há um horário de funcionamento?
Quais os meios de contato (e-mail, telefone, site, redes sociais, etc)?
Quais são os diferenciais da empresa?
Quais são os pontos fortes e fracos da empresa?

Após responder este checklist, pense quais etapas podem ser melhoradas e em qual
momento (curto, médio ou longo prazo).

Dica: disponibilizamos no site do Pró-Jardim um modelo de planilha para você fazer


download e controlar a gestão do seu negócio. Utilize-a para gerenciar e acompanhar a
evolução desta tarefa.

6
Gestão da empresa - Administração do
negócio

Tão importante quanto trabalhar no jardim é dedicar algumas horas da semana - ou mesmo
diariamente - para fazer a gestão ou administração do seu negócio. A organização é a
chave para o sucesso. Coloque alvarás e outros documentos importantes em uma pasta,
organize outro local para guardar currículos e documentação de recursos humanos, pense
em se desenvolver na gestão do negócio participando periodicamente de cursos e
treinamentos nas áreas de finanças, marketing, vendas e RH.

Pontos que merecem atenção:

• Alvarás e licenças de funcionamento;


• Organização e planejamento;
• Recursos Humanos (quem são pessoas que trabalham na empresa e quais são as suas
responsabilidades e vínculos empregatícios);
• Registros gerais (contratos, tabelas de valores e honorários de funcionários, inventário
de bens da empresa, demais pastas de documentos);
• Fluxo de caixa (balanço financeiro, entradas e saídas, saldo para investimentos ou ações
futuras, estudos de mercado e viabilidade de caso);
• Treinamentos periódicos à equipe de trabalho;
• Cursos e capacitações.

7
Expansão do negócio

É essencial conhecer o tamanho da sua empresa. Tente traçar um cenário atual,


com o número de atendimentos que você consegue trabalhar. E se o negócio crescer?
Como conseguirei continuar com o bom atendimento? Conforme seu negócio cresce,
o enquadramento pode mudar. O importante é conhecer as forças e as fraquezas de
cada modelo.

Conheça as principais categorias das empresas.

Para quem está começando, o melhor enquadramento, sem dúvida, é o


microempreendedor individual, o MEI. Com um imposto baixo, você consegue trabalhar
com um CNPJ, contratar um funcionário e ainda ter os benefícios e direitos da legislação
trabalhista.

MEI (Empreendedor individual)*


Faturamento de até R$ 81 mil por ano e até 01 funcionário.

ME (Microempresa)*
Estes formatos são para as empresas que pretendem ter ou tenham um faturamento anual
de até R$ 360 mil. Uma microempresa pode ter até 20 funcionários.

EPP (Empresa de Pequeno Porte)*


Indicado para negócios que têm um faturamento anual no limite de até R$ 4,8 milhões.
Este formato pode ter até 100 funcionários.

Faça simulações em diferentes cenários econômicos para estudar a viabilidade de mudar


de categoria empresarial.

* Dados de referência: Junho de 2020.

8
Análise de mercado local
Tenha referências. Faça um estudo na sua região e defina quais são as empresas que
atuam no mercado de jardinagem, quais são os serviços por elas prestados. Pesquise
preços e valores da concorrência para possíveis tomadas de decisões no seu negócio.
Liste quais são as empresas bem-sucedidas no mercado e busque entender os motivos por
esta repercussão (qualidade, atendimento, preço, capricho, pontualidade, etc).

Formação de equipes, parcerias e rede de


fornecedores
Tenha um bom relacionamento profissional com demais jardineiros, paisagistas, arquitetos,
agrônomos, arboristas, técnicos de meio ambiente e todos os demais colegas que poderão
formar equipes de trabalho ou desempenhar diferentes funções na sua empresa.

Gestão de operações (planilha de execução dos


serviços)
Em uma tabela ou gráfico, tenha definido o planejamento de execução dos serviços.
Considere qual a atividade, quando estima realizar, por qual equipe, com quais materiais.

Exemplo:
Manhã - cortar gramado, limpar calçada e recolher folhas.
Tarde - podar laranjeiras e colocar resíduos na composteira.

Desta forma, as chances de ocorrer conflitos na agenda diminuem.

9
como fazer
orçamentos

Um bom trabalho começa com um orçamento bem feito. Para tornar o custo-hora cada vez
mais assertivo, é interessante anotar, após cada serviço, a quantidade de horas que foram
trabalhadas, a metragem do terreno e a quantidade de plantas e árvores no local. Seja
perfeccionista ao realizar esse trabalho.

Como chegar no preço da hora trabalhada:

calcule seu
preço por hora

valor almejado valor por dia


por mês

8 horas
22 dias por dia
trabalhados
valor por hora
valor por dia

10
Defina qual o valor que você deseja receber por mês, que seja o suficiente para sustentar
a sua família e necessidades. Divida esse valor por 22 dias trabalhados e por 8 horas
trabalhadas ao dia. A partir desse valor final, você conseguirá mensurar quanto cobrar dos
clientes por hora.

Dicas:
• Avalie o valor que a concorrência está cobrando para que você possa saber se está
adequado ou não. Essa comparação é de extrema importância para agregar valor ao seu
serviço. O mercado costuma pagar um preço baixo para um serviço “comum”. Pense de
que forma você pode entregar um melhor serviço com um preço adequado a sua
necessidade.
• Cobre um preço justo, que seja adequado ao serviço oferecido, aos equipamentos e
logística.

Contratos/Ordem de serviço
Evite imprevistos ou desgastes com o cliente. O combinado não é caro. Faça sempre um
papel para ser assinado e acordado entre a empresa e o cliente, como uma ordem de
serviço.

IMPORTANTE CITAR:
• Atividades a serem realizadas (exemplo: corte da grama, limpeza dos canteiros e poda
dos arbustos);
• Prazo para realização do serviço;
• Local e data esperada para realização do serviço;
• Possíveis remanejos em casos de chuva ou mau tempo;

Quanto mais simples o contrato, com a descrição objetiva, melhor.

11
Faça uma lista de conferência para cada ordem de serviço

checklist

1. carrinho de roçadeira

2. podador

3. alicate

4. tesoura

e demais ferramentas
necessárias para o
trabalho contratado

12
Carteira de clientes
A carteira de clientes, também conhecida como portfólio de clientes, é o conjunto de
pessoas ou de empresas com as quais o seu negócio possui um contato comercial.

Uma das primeiras coisas a se fazer quando está começando um negócio é definir algumas
características sobre o cliente: o perfil dele, como será a forma de atendimento, o que ele
espera do serviço de jardinagem. A partir disso é possível filtrar qual nicho de mercado
será trabalhado: apenas roçada, poda de árvores, paisagismo...

Os clientes podem ser divididos nos níveis A, B e C.

tipo de clientes

cliente a cliente B cliente c

Cliente A: dá altas margens de lucro, mas também possui alto nível de exigência. O
cliente A geralmente possui um jardim com plantas mais caras, que exigem um cuidado
maior.

Cliente B: traz bom rendimento, mas menos lucro do que o cliente A. Tem uma classe
social média, um jardim com plantas variadas.

Cliente C: dá menos lucro e também não exige muito trabalho. Geralmente conta com
um gramado e árvores, sendo um serviço rápido.

Vale lembrar que, independentemente de ser A, B ou C, todos os clientes devem ser


atendidos de forma igualitária, com respeito e cumprimento de prazos.

13
Dicas práticas:
• Defina a região onde pretende atuar.
• Entenda o perfil das casas e das pessoas.
• Estabeleça qual tipo de trabalho será realizado.

É importante diversificar e aumentar o número de serviços oferecidos. Colocar vasos, fazer


paisagismo interno, fazer limpeza nas plantas são algumas das possibilidades.

Atendimento ao cliente
Uma boa primeira impressão pode definir o bom relacionamento com os clientes e demais
parceiros profissionais. Procure orientar seus funcionários para uma boa apresentação
pessoal (uso de uniforme, higiene, bom trato com os clientes, questões éticas, etc).
Além disso:

• Seja honesto com o cliente


Ao ser transparente e honesto, são criados vínculos de confiança entre a empresa e os
clientes, o que aumenta a credibilidade;
• Seja educado e cordial
Um bom atendimento começa pelas questões mais básicas como educação e cordiali
dade com o cliente;
• Assuma as suas responsabilidades
Ao zelar pelo cumprimento das ações que foram propostas, você atende a expectativa
do cliente. Isso é um ponto positivo para sua empresa.

Lembre que a reputação da sua empresa é formada e consolidada a cada dia, por isso, é
tão importante ter cuidado com estas questões.

Cuidado com esses erros comuns:


• Chegar atrasado e não comunicar o cliente.
• Não responder as mensagens dos clientes. É importante sempre dar um retorno, nem
que seja "Recebi sua mensagem. Em breve retornarei".
• Faltar ao dia combinado.
• Não deixar o ambiente organizado e limpo.

14
dicas úteis

• Evite perder tempo durante a execução das atividades;


• Cumpra o combinado com o cliente;
• Quando ficar com dúvidas sobre questões práticas, entre em contato com o cliente e
procure esclarecer estes pontos;
• Valorize as pessoas que te apoiam e te fazem crescer;
• Ofereça boas condições de trabalho para os seus funcionários;
• Defina metas para curto, médio e longo prazo;
• Busque saber como foi a satisfação do cliente após a realização de um serviço;
• Divulgue seu trabalho.

É sempre válido fazer uma autoavaliação do seu negócio, levando alguns pontos
em consideração:

• Número de clientes.
• Capacidade de entrega.
• Perfil dos clientes.
• Lucro por trabalho.

15
como comprar
melhor

Fazer uma gestão de compras eficiente, garantindo tudo que é necessário para o negócio
funcionar da forma correta, é essencial. Afinal, uma boa venda começa sempre com uma
boa compra. E existem alguns conselhos que ajudarão você a comprar melhor.

• Escolha do fornecedor: é importante avaliar sua idoneidade, se ele tem boa repercussão
no mercado, se possui produtos de qualidade e boas práticas de venda;
• Planeje os produtos e insumos;
• Estude a viabilidade de estocar produtos como terra, adubos, plantas;
• Lembre-se que planta demandam manutenção, por isso, pode ser mais prático comprar
direto de floriculturas e viveiros.

16
como vender mais

Talvez uma das áreas mais esquecidas - e também mais importantes para qualquer tipo
de negócio - seja a de vendas. Quem vende tem clientes. Quem vende tem visibilidade.
Quem vende consegue planejar. Quem vende ganha dinheiro com o seu negócio.
Dedique-se diariamente às vendas do seu negócio. Veja algumas dicas abaixo:

• Seja profissional (invista na sua marca pessoal);


• Use um logotipo para sua empresa;
• Divulgue seu trabalho (peça autorização para divulgação de imagens);
• Peça indicação de clientes;
• Use a tecnologia a seu favor (redes sociais possuem opções de divulgar conteúdos
em bairros ou público específico);
• Realize um pós-venda (converse com seu cliente após a realização do serviço,
perceba se há novas oportunidades de negócio);
• Fidelize seus clientes;
• Busque sempre se aprimorar como profissional.

17
FINANÇAS

como controlar
o seu dinheiro

Tão importante quanto ganhar dinheiro é saber cuidar dele. Em um negócio, a separação
dos gastos pessoais com os da empresa é de fundamental importância para o sucesso.

Veja abaixo algumas dicas práticas para controlar melhor as finanças:

• Controle o fluxo de caixa;


• Utilize planilha com entradas e saídas (gerenciador financeiro);
• Evite despesas desnecessárias ou não planejadas;
• Separe as finanças da empresa das finanças pessoais;
• Analise o desempenho financeiro da sua empresa por período (mês, semestre, ano);
• Planeje ações futuras (faça simulações em diferentes cenários, assim a tomada de
decisões será mais assertiva).

Dica: no site do Pró-Jardim você encontra um modelo de planilha para fluxo de caixa
disponível para download.

18
FERRAMENTAS

como escolher a
ferramenta certa

Geralmente quando um negócio está no começo, não há uma reserva financeira muito
grande para as ferramentas. No entanto, é interessante investir em marcas de qualidade,
que atendam todas as necessidades de quem atua no ramo profissional.

Ter um equipamento profissional traz uma série de vantagens: você oferece um serviço de
qualidade, rende mais, o custo hora x trabalho é menor e a manutenção das máquinas
também é muito menor.

Dicas:
• Escolha marcas de referência;
• Escolha ferramentas com assistência técnica próxima;
• Faça sempre a manutenção das suas ferramentas.

19
epi

USO DO EPI

Os equipamentos de proteção individual garantem segurança para quem trabalha com


ferramentas motorizadas. Cada atividade exige um tipo de EPI diferente.

A STIHL possui uma linha de equipamentos de proteção individual que vai proporcionar
muito mais segurança e conforto na hora de manusear os produtos e assim garantir mais
produtividade. A linha de equipamentos de proteção individual (EPIs) conta com:

Calça de proteção frontal: indicada para operadores de motosserras,


oferece resistência ao corte através de oito camadas de material. Fácil de vestir (sobrepos-
ta sobre a vestimenta de trabalho), possui ajuste de cintura, de altura e de largura na parte
posterior das pernas. Proporciona segurança, conforto térmico e liberdade de movimentos
durante o trabalho.

Botas de segurança: quando trabalhamos com ferramentas motorizadas, é muito


importante que os pés se mantenham seguros e estáveis. As botas combinam conforto e
máxima proteção.

20
Capacete florestal: desenvolvido com alta tecnologia, proporciona segurança e
conforto ao operador. Seu casco é rígido e leve ao mesmo tempo, além de ser resistente a
impactos, perfurações, choques elétricos e respingos químicos.

Perneira de proteção: são leves e ergonômicas, ficam fixas e ajustam-se ao


tamanho da perna do usuário. Foram projetadas para oferecer alta proteção a usuários de
ferramentas motorizadas nos mercados de jardinagem e florestal.

Óculos de segurança: EPI indispensável para o trabalho com ferramentas


motorizadas, como roçadeiras, podadores, derriçadores, cortadores de pedra e ferro,
perfuradores de solo, pulverizadores e sopradores.

PROTETOR AURICULAR: acessório essencial na utilização de ferramentas com alto


nível de ruído. Alguns capacetes de segurança já contam com protetores auditivos
acoplados.

21
Case inspiração: Ecojardim Franquias

Há 20 anos, Vaner da Silva tinha um sonho: ser empresário. Ele começou sua carreira
como jardineiro e, aos poucos, foi buscando capacitação para empreender. O começo
nunca é fácil: Vaner tinha pouca experiência e pouca idade - às vezes os clientes que ele
pudesse entregar o serviço conforme o combinado. Mas ele persistiu, colocou a mão na
massa e hoje possui uma empresa que gera emprego a muitas pessoas.

A Ecojardim Franquias possui seus pilares bem definidos:

Missão
Construir um mundo verde melhor para gerações futuras com o objetivo de cuidar da
natureza dos centros urbanos, utilizando produtos que não agridam o meio ambiente e a
sociedade.

Visão
Propagar a nossos clientes e franqueados nosso conceito 100% ecológico, sendo uma
empresa reconhecida como modelo de negócio que possui preocupação constante com o
meio ambiente.

Valores
Agir com transparência nas relações. Pensar e atuar de forma sustentável. Usar a empatia
para agir de forma justa. Manter sempre a harmonia.

Trata-se de uma empresa inovadora em diversos aspectos, o que garante a sua


diferenciação no mercado:

• Única empresa de jardinagem com produto homologado para utilização nos gramados
da Copa do Mundo de 2014;
• Produtos ecológicos e seguros produzidos em laboratório próprio;
• Pioneirismo na utilização de produtos naturais para adubação e tratamento de
plantas, indo de encontro com as necessidades do mercado atual.

22
Agora que você já conferiu dicas de empreendedorismo e cases de sucesso, está pronto
para colocar em prática na sua empresa.

Não esqueça de alguns pontos essenciais:

• Tenha carisma, educação e transparência;


• Entregue o que foi combinado;
• Comprometa-se com prazos e com a qualidade no serviço prestado;
• Não desista.

Sucesso!

23
Vânia Cândida Chassot Angeli
Engenheira Agrônoma (CREA RS242743) responsável pela curadoria técnica do conteúdo
do curso.

Educadores convidados: Carol Costa, Nô Figueiredo, Murilo Soares,


Sydney Brasil, Gabriela Pileggi, Adri Schüler, Lúcia Borges, Vaner Silva e Fabricio
Magayevski

Você também pode gostar