Você está na página 1de 33

“TRANSFORME O SEU MUNDO”

“Aqueles homens que têm virado o mundo de cabeça para


baixo chegaram aqui também”
(Atos 17:6, Palavra Viva)

No mundo há trevas e desespero, crise e falta, dor e pânico. É um mun-


do sofrido, sem esperança. Mas a Igreja tem a solução. E a solução é
uma Pessoa, e Sua obra consumada na Cruz do Calvário.
Paulo e Silas foram veículos de transformação ao pregarem a Palavra;
Daniel e José foram exemplos de resistência em um estilo de vida con-
dizente com o que criam; Abraão e Moisés foram homens que viveram
um estilo de vida de aliança, seguindo a direção da voz de Deus. Ex-
istem muitos outros que poderíamos citar, mas, acima de tudo, Jesus é
o nosso padrão de uma pessoa cuja missão é transformar a terra com a
invasão do céu.
Fomos chamados para impactar o mundo ao nosso redor com o
Evangelho libertador de Cristo e trazer transformação duradoura. Este é
um tempo em que Deus está levantando homens e mulheres instruídos
e aptos a influenciarem outros no conhecimento de Deus, aquele conhe-
cimento que é prático, relacional e revelador.
Para isto, precisamos nos lançar em um relacionamento íntimo com
Deus e a partir daí, nos tornarmos o que Deus nos chamou para ser:
transformadores do mundo ao nosso redor, verdadeiros reformadores, e
uma voz profética para a nossa nação.
SALMOS 25:14
“14 A intimidade do Senhor é para os que o
temem, aos quais ele dará a conhecer a sua
Uma revelação maravilhosa sobre o Evangelho é aliança.”
que não há fórmulas, exceto por um método fun-
damental de onde tudo deve partir – intimidade com Deus. Ao invés de trabalhar com o princípio
de controle remoto, Deus opera pelo princípio de contato íntimo com você. E é através deste
princípio que Ele começa o processo de transformação de nossas vidas.

Uma das coisas que devemos entender ser a mais marcante sobre o Evangelho é que, pelo sacri-
fício de Jesus na cruz, um relacionamento íntimo com Deus é possível nos dias de hoje.

Pela graça do Pai, através do sacrifício de Cristo, temos pleno acesso à sala do trono, onde Cristo
se encontra assentado sobre um trono, pronto para dispensar do Seu amor transformador sobre
as nossas vidas. Podemos nos jogar em Seus braços, beijar o Seu rosto, apertar Sua mão. Isso é
intimidade! Isso é um relacionamento íntimo.

Mas veja que há uma condição para esta intimidade e também um resultado. Uma vida transfor-
mada depende do tipo de resposta que damos e a quem respondemos. Estamos falando da intim-
idade do Senhor. Portanto, precisamos responder a Deus e não às circunstâncias. E a resposta
adequada para isto é o temor (Jeremias 32:39-40).

Temor. Esta é uma palavra que assusta muita gente. Para os que não experimentam a verdade do
amor de Deus ela pode significar medo, mas para quem realmente conhece o Deus a quem adora-
mos, ela só pode significar uma coisa: uma baita ADMIRAÇÃO e o respeito que vem de uma vida
que O ama.

O resultado desta intimidade nos faz não apenas conhecer, mas experimentar a aliança, o caráter
de Deus e Suas promessas. E isto transforma a nossa percepção de quem é Deus. A transfor-
mação que você espera ver em sua vida começa no momento em que sua visão de Deus real-
mente muda e você começa a experimentá-lo.

Neste dia, separe um tempo para admirar a Deus, para focar em Seu caráter e em Sua bon-
dade. Você irá ver que começará a se aproximar mais dEle, e quanto mais se aproxima (Hebreus
11:5-6), melhor você O contempla, e quanto mais você O contempla (um Deus de aliança), mais
transformado você é (2 Coríntios 3:18).
LUCAS 4:14
“14 Então, Jesus, no poder do Espírito, re-
gressou para a Galiléia...”
Tudo na vida cristã acontece através do poder do
Espírito Santo. Nós não somente morremos em Cristo, mas nós também vivemos em Cristo. Não
estamos apenas mortos para o pecado, mas estamos vivos para Deus (Romanos 6:11). O Evangel-
ho liberta você da autoridade de Satanás e te traz para perto da autoridade de Deus. Ele quebra
as cadeias da escravidão do pecado e da morte e te liberta para andar no poder do Espírito
Santo.
Uma vez que entendemos esta verdade básica do Evangelho, estamos prontos para ver como o
Evangelho opera no mundo real da nossa vida diária.
Foi assim que Jesus saiu do deserto, pronto para demonstrar a ação do Espírito em Sua vida
diária, por onde quer que fosse. Esse poder O levou a fazer coisas sobrenaturais, evidenciando
que Deus estava com Ele e não somente isto, comissionou os discípulos a fazerem o mesmo (Ma-
teus 10:7-8).
Deus enviou Seu Espírito, que hoje habita em nós, para operar a Sua salvação em nossas vidas
diárias. Portanto, o Evangelho revela um número contínuo de benefícios:

• O Espírito Santo nos capacita a vencer o pecado (Romanos 6:14);


• O Espírito Santo nos transforma à imagem do Filho de Deus (Romanos 8:29; 2 Coríntios
3:18);
• O Espírito Santo nos capacita a ser uma testemunha de Cristo (Atos 1:8).
Em suma, o Evangelho revela como a nossa nova vida funciona através do poder do Espírito de
Deus. É assim que vivemos uma vida transformada, com o conhecimento de quem somos em
Cristo. Não temos apenas vida eterna (que Cristo nos concedeu quando entregamos nossa vida
a Ele), mas também temos vida em abundância (que é o foco do poder do Espírito em nossa vida
diária - João 10:10).
Neste dia, medite no fato de que não somente o Espírito está em você, mas Ele habita
em você com todo o Seu poder. E é desse poder que testemunhamos: o poder que transforma as
nossas vidas e nos capacita para tocar a vida de outros.
ROMANOS 5:1-2
“1 Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos
paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;
Existe uma nova direção para a qual estamos 2 Pelo qual também temos entrada pela fé a
seguindo. Toda a motivação da nossa vida, esta graça, na qual estamos firmes, e nos glo-
com relação a Deus e à própria vida, muda. O riamos na esperança da glória de Deus.”
termo bíblico para esta nova orientação de vida
é chamado de “graça”. Vivemos, agora, uma vida orientada pela graça, ao invés de obras pelo
mero esforço humano. E o impacto da graça de Deus em nossa vida produz boas obras.

A graça de Deus nos ensina a dizer “Não” para a maldade e para as paixões do mundo. A vida
de Deus através de nós, que flui da Sua Graça , são manifestadas nas boas obras que Paulo fala
em Efésios 2:10. É muito interessante o que Paulo diz em Colossenses 1:4-6 aos santos daquela
igreja, “Porquanto ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes para com todos os
santos; Por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual já antes ouvistes pela
Palavra da Verdade do Evangelho, que já chegou a vós, como também está em todo o mundo; e
já vai frutificando, como também entre vós, desde o dia em que ouvistes e conhecestes a graça
de Deus em verdade;”. Enquanto você estiver aberto para a graça de Deus, esta graça terá um
impacto dinâmico e estrondoso em sua vida (veja 1 Coríntios 15:10; 2 Coríntios 12:9).

Este é o melhor lugar de influência que o ser humano poderia querer estar. Somos influenciados
pelo amor de Deus, pela sua graça e favor, e com isto somos motivados a viver uma vida total-
mente diferente de como vivíamos antes de nos entregarmos neste relacionamento.

O que é a Graça, então? É a divina influência do Espírito Santo, REVELANDO A OBRA REDENTORA
DE JESUS E O GOVERNO DO PAI. É o favor imerecido nos capacitando para sermos tudo o que Ele
nos capacitou para ser, e para fazermos o que Ele planejou que fizéssemos. Essa Graça é uma
doação do próprio Cristo (João 1:17; Romanos 3:23-26; 1 Coríntios 1:4; Hebreus 4:14-16) aos que
se vestem de humildade. É isso mesmo. Precisamos nos vestir de humildade para que a Graça de
Deus encontre lugar em nosso coração.

Neste dia, conte os benefícios de ser influenciado pela graça de Deus. Alguns são: Perdão
de Pecados (Efésios 1:7); Salvação (Atos 15:11; Efésios 2:5,8); Consolação e Esperança (2 Timó-
teo 2:16); Justificação (Romanos 3:24; Tito 3:7). Decida hoje mesmo responder em fé à manifes-
tação do Seu amor!
HEBREUS 11:33
“33 os quais, por meio da fé, subjugaram rein-
os, praticaram a justiça, obtiveram promes-
sas, fecharam a boca de leões”
É interessante vermos essas pessoas tão comuns,
como eu e você, fazendo coisas extraordinárias. Essas pessoas, em sua dependência do Espírito,
são chamadas de “heróis da fé”. Esses homens e mulheres se destacaram não porque eram espe-
ciais, mas porque aplicaram, no seu dia a dia, em momentos bons ou ruins, a força da fé.

O texto acima explica que os grandes heróis do Antigo Testamento se destacaram por sua fé. Sem
fé, eles não teriam se destacado nem visto os milagres de Deus. A fé é essencial na vida cristã
para que possamos transformar o nosso mundo.

Alguns destes transformadores que impactaram o mundo são: Abel – Deus aceitou seu sacrifício
porque tinha fé; Enoque – foi arrebatado porque sua fé agradou a Deus; Noé – creu em Deus e
construiu a arca; Abraão – em fé saiu de sua terra e viveu como nômade; ele creu e recebeu um
filho em sua velhice; Isaque – mostrou sua fé nas promessas de Deus quando abençoou seus
filhos; Jacó – também abençoou seus filhos com fé; José – creu na promessa de Deus e seus
ossos foram levados para a terra prometida; Os pais de Moisés – com fé, esconderam seu filho
do faraó; Moisés – pela fé rejeitou a posição de príncipe do Egito para liderar o povo de Israel;
Raabe – salvou dois espiões israelitas porque cria em Deus; Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi
e Samuel – todos deram bom testemunho por sua fé.

Estes homens e mulheres nos mostram a importância de nos mantermos firmes na fé (Hebreus
12:1-2). Quando nos sentimos desanimados, podemos olhar para a vida dos heróis da fé e encon-
trar encorajamento. Em Jesus recebemos a bênção que todos esses heróis esperavam!

Neste dia, saiba que você e eu podemos também ser transformadores. Não precisamos ser
especiais nem ter muitos dons ou talentos (Abraão nunca fez um milagre). Basta termos fé e a
aplicarmos em qualquer situação que venha em nossa direção, lembrando que “o justo viverá pela
fé” (Romanos 1:17).
EFÉSIOS 1:16-17
“16 não cesso de dar graças por vós, fazendo
menção de vós nas minhas orações, 17 para
Não é todo tipo de conhecimento que nos transfor- que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai
ma. Existem dois tipos de conhecimento, o natural da glória, vos conceda espírito de sabedoria e
e o sobrenatural. O conhecimento NATURAL é o de revelação no pleno conhecimento dele.”
conhecimento adquirido com base no intelecto,
na razão, naquilo que os 5 sentidos nos ensinam. É o conhecimento que adquirimos na escola e
com as experiências da vida. É o conhecimento para o qual fomos treinados desde pequenos a ter
e por ele viver! É o conhecimento que praticamente assumiu a vida do homem por completo! É o
conhecimento adquirido de fora (ser humano) para dentro do intelecto!
Muitos conhecem a Palavra de Deus desta maneira e não conseguem entender como a Palavra
de Deus pode ser tão poderosa mas ao mesmo tempo tão ineficaz. Estas pessoas não entendem,
ainda, que a Palavra de Deus não pode ser apenas um conhecimento mental. Ela foi projetada
para que fosse compreendida no coração, e não na cabeça. A Palavra que fica somente na cabeça
não tem poder algum contra o inferno em nosso dia a dia.
Já o conhecimento sobrenatural (também chamado de conhecimento revelado) é o conhecimento
de Deus adquirido por revelação do Espírito Santo. Este tipo de conhecimento não vem de maneira
natural, é o Espírito Santo quem revela! É o conhecimento que vem de dentro do nosso espíri-
to para a nossa mente e é totalmente dependente do Espírito (do nosso relacionamento com o
Espírito Santo). É por isso que adquirir entendimento espiritual da Verdade não é um produto do
intelecto e sim um produto da ação do Espírito Santo nos revelando!
Como já dissemos, não é todo conhecimento que edifica e fortifica. A doutrina que os apóstolos
pregavam não era apenas um estudo bíblico qualquer, porque a letra pode muito bem matar. A
doutrina, a instrução, o ensino dos apóstolo, era algo do Espírito e não somente acadêmica. Eles
ensinavam não da cabeça, mas do Espírito, por revelação. Nossa cabeça deve estar sujeita ao
nosso espírito porque, sendo assim, nosso ensino sempre será relevante, cristocêntrico e prático.
E este tipo de palavra revelada sempre será uma palavra que gera vida (Mateus 4:4). E a palavra
revelada, a doutrina que gera vida, forma suas crenças, que determinam suas práticas (ações),
criando hábitos e moldando o seu destino.
Neste dia, lembre-se que Deus tem um destino para cada um de nós. Um destino de vida,
um futuro certo de paz e não de mal, para que possamos prosperar e sermos bem-sucedidos em
tudo o que fizermos, sendo guiados pelo Espírito. E o conhecimento revelado tem um papel muito
importante na concretização deste destino divino.
ATOS 17:6, Palavra Viva
“Aqueles homens que têm virado o mundo de
cabeça para baixo chegaram aqui também.”

Neste mundo só há trevas e desespero, crise e falta, dor e pânico. É um mundo sofrido, sem
esperança. Mas a Igreja tem a solução. E a solução é uma Pessoa e Sua obra consumada
na Cruz do Calvário.

Paulo e Silas foram veículos de transformação ao pregarem a Palavra; Daniel e José foram
exemplos de resistência em um estilo de vida condizente com o que criam; Abraão e Moisés
foram homens que viveram um estilo de vida de aliança, seguindo a direção da voz de Deus.
Existem muitos outros que poderíamos citar, mas, acima de tudo, Jesus é o nosso padrão
de uma pessoa cuja missão é transformar a terra com a invasão do céu.

Fomos chamados para impactar o mundo ao nosso redor com o Evangelho libertador de
Cristo e trazer transformação duradoura.

Este é um tempo em que Deus está levantando homens e mulheres, instruídos e aptos, a
influenciarem outros no conhecimento de Deus, aquele conhecimento que é prático, relacio-
nal e revelador.

Para isto, precisamos nos lançar em um relacionamento íntimo com Deus e, a partir daí,
nos tornarmos o que Deus nos chamou para ser: transformadores do mundo ao nosso redor,
verdadeiros reformadores, e uma voz profética para a nossa nação.

Neste dia, prepare o seu coração para ser usado como instrumento de salvação e
transformação para as pessoas que te cercam. Esteja atento às oportunidades que Deus te
dará para preparar a invasão do céu na vida de outra pessoa.
JOÃO 8:32
“32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos
libertará. ”
Este verso é bem conhecido de muitos, e é um daqueles que, a meu ver, ainda é muito mal inter-
pretado. O que Jesus realmente está dizendo aqui quando diz que a Verdade nos libertará? Para
que possamos entender este verso de maneira plena, precisamos conhecer o verso anterior no seu
contexto.
A “Verdade” que Jesus estava falando são os
JOÃO 8:31
ensinos que ele trazia. Os apóstolos do primeiro
“31 Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele cre-
século pegavam os ensinamentos de Jesus e os
ram: Se vós permanecerdes na minha palavra,
transmitiam para a igreja primitiva. Este era o
verdadeiramente sois meus discípulos;”
mesmo ensino ao qual Paulo se referia em Efésios
4:20-22, quando disse, “Mas vós não aprendestes
assim a Cristo. Se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, a
despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupis-
cências do engano”.
Esta é a Verdade de que Jesus estava falando. E para reforçar este fato, vamos dar uma olhada
no que se segue à afirmação de Jesus, “e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”. Ele
disse, “Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete peca-
do é escravo do pecado” (verso 34).
Do que a Verdade nos libertará? Da escravidão do pecado! Este é o ponto que Jesus está querendo
nos mostrar. E então, para iluminar Sua declaração de que a Verdade que Ele ensina nos libertaria
da escravidão do pecado, Ele proclama no verso 36, “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeira-
mente sereis livres”.
Será que a Bíblia consegue ser mais enfática do que isto? Em Cristo, você não é mais escravo do
pecado! A tirania do pecado e seus efeitos devastadores sobre a sua vida está quebrada e foram
todas elas colocadas em Cristo.
Quando você abraça esta Verdade pela fé, o Espírito Santo aviva a Sua Palavra para que ela seja
realidade em sua vida, como diz João 8:31-32 na paráfrase A Mensagem, “Então, Jesus dirigiu a
palavra aos judeus que diziam crer nele: ‘Se vocês permanecerem comigo, vivendo o que eu en-
sino, sem dúvida são meus discípulos. Então, irão experimentar a verdade, e a verdade vai lib-
ertá-los’.”
Neste dia, separe um tempo para meditar e declarar sobre sua própria vida a Verdade
libertadora de Cristo Jesus.
APOCALIPSE 13:8
“8 E adorá-la-ão todos os que habitam sobre
a terra, esses cujos nomes não estão escri-
A Cruz não foi algo que Deus pensou no último tos no livro do Cordeiro que foi morto desde a
momento quando tudo mais havia falhado. A fundação do mundo.”
Bíblia diz que Jesus foi “morto desde a criação do
mundo”. Desde o momento do pecado do homem o plano de salvação foi colocado em ação.

A Cruz é uma parte intrínseca da natureza de Deus. O coração de Deus é um coração de sacri-
fícios de amor. Esta qualidade sempre esteve lá, desde antes da criação do mundo até os confins
da eternidade. Deus não muda. Ele sempre teve “o coração da Cruz”, mas este “coração da Cruz”
foi expresso dando Seu Filho para morrer em uma morte torturante no Calvário.

Nenhum de nós pode apreciar por completo o que significou para o Pai dar o Seu Filho à morte
na Cruz. Era uma dupla dor – a dor de sentir cada agonizante momento junto com Seu Filho e a
dor de ter que dar Suas costas para o seu Filho. É o que a Bíblia diz, “Porque Deus tanto amou o
mundo que deu o Seu Filho Unigênito...” (João 3:16). O coração da Cruz é o coração do Pai.

Quando pensamos na Cruz, normalmente pensamos na cruz física do Calvário. Este era o momen-
to no tempo quando o coração da Cruz foi expresso em um poderoso ato de salvação, ao mesmo
tempo vergonhoso e glorioso, como podemos ver em Colossenses 2:14-15.

Sabemos que a obra da Cruz é uma obra finalizada. Você não pode adicionar nada à Cruz do
Calvário. É de uma vez por todas, obra completa de salvação, que lida tanto com o julgamento do
pecado quanto com o poder do pecado. A obra da Cruz é a obra do Filho em seu favor. Portanto,
além de nos lembrar do Seu amor por nós, carregar a Cruz fala de nos lembrar do favor do Filho
por nós.

Neste dia, separe um momento para sentir o coração do Pai pelos perdidos. Sinta o desejo
de Deus em alcançar as pessoas que ainda não O conhecem e dar a eles a vida sobrenatural, a
vida eterna que Ele tem preparado para todos os que creem.
ROMANOS 1:17, NVI
“17 Porque no evangelho é revelada a justiça de
Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela
O Evangelho é a salvação de Deus em ação. Mas fé como está escrito: “O justo viverá pela fé”.”
é muito mais do que apenas o ponto de entrada
para a vida cristã – uma mensagem de salvação que necessitamos quando somos salvos, mas
que a partir daquele momento não mais precisamos, exceto quando compartilhamos com outras
pessoas a seu respeito. Não! O Evangelho fala da salvação de Deus continuamente operando em
nossas vidas. O Evangelho não é apenas o método de salvação de Deus, é também o método de
vida que Deus tem para cada um de nós. O Evangelho foi planejado por Deus para englobar todas
as áreas da sua vida. É um Evangelho completo para a vida cristã.
Paulo revela três aspectos sobre o Evangelho:
• É de Deus: O Evangelho descreve uma justiça que é “de Deus”. Estas duas palavra re-
sumem toda a direção e orientação do Evangelho. A direção é: de Deus para você, e não o con-
trário. O Evangelho, então, ajusta esta direção. Cada religião, filosofia ou ideologia no mundo
depende do esforço próprio para mudar uma pessoa. Apenas o Evangelho é diferente. O poder que
é liberado pelo Evangelho não vem de nós, mas de Deus. Veja 1 Coríntios 8:6; 2 Coríntios 4:7;
5:17-18;
• É pela fé: O Evangelho revela a maneira que recebemos o dom da justiça em Cristo – pela
fé (Filipenses 3:8-9). Deus já planejou a vida cristã de tal maneira que, ao liberarmos nossa fé em
Deus, Ele libera Seu Poder para nós. Note em Hebreus 12:2, por exemplo, que Jesus não é apenas
o autor da nossa fé, Ele também é o consumador da nossa fé. Fé não é somente o ponto de início
da vida cristã, é também o ponto de consumação – e tudo entre um e outro.
• É do princípio ao fim: O Evangelho trata de uma vida que opera pela fé, do início ao fim.
Cada crente nascido de novo sabe que é salvo pela graça, mediante a fé (Efésios 2:8-9). Mas
muitos ainda estão por descobrir que a vida cristã também deve ser vivida pela fé (Romanos
1:17). Em Colossenses 2:6 Paulo nos diz que da mesma forma que começamos com Cristo deve-
mos também continuar vivendo nEle. Como a vida cristã começa? Pela fé no poder salvador de
Deus. E o Evangelho revela que nós vivemos esta vida pela fé no mesmo poder salvador. Este é o
segredo da vida cristã – viver pela graça, mediante a fé! Do início ao fim, o cristão deve depend-
er de Deus para fazer o que não pode fazer por si mesmo.
Neste dia, viva no poder do Evangelho transformador de Cristo Jesus, dependendo de Deus
pela fé do início ao fim do seu dia.
ROMANOS 15:13
Cada um de nós já vivenciou alguma dificuldade “13 E o Deus da esperança (lit. “O Deus que
na vida. E nestes dias onde o mundo passa por produz / incentiva esperança”) vos encha de
crise, seria fácil nos sentirmos desgastados, todo o gozo e paz no vosso crer, para que se-
puxados para baixo, com o fracasso batendo à jais ricos de esperança no poder do Espírito
nossa porta diariamente, e até mesmo nos sentin- Santo.”
do decepcionados com as pessoas. Tudo isto tem
uma fonte e um objetivo: é o inferno tentando roubar a sua esperança.
Algumas frases que ele usa são: “Não há mais saída”; “Eu fiz isso comigo mesmo e por isso eu
tenho que viver nesta prisão”; “Deus não me ouve e por isso nada muda”; “Eu sou para-raios de
problemas”; “A minha vida vai de mal a pior... sempre”.
E aqui está uma coisa que nós cristão temos por direito: ESPERANÇA! Em um mundo sem espe-
rança, nós somos como luzeiros, como um farol em meio às densas trevas, ajudando outros a
acharem O Caminho (Jesus), porque nós temos algo muito poderoso: ESPERANÇA EM DEUS!
Quando tentamos algo nas nossas forças, é como se estivéssemos tentando tirar nutrientes de
um solo sem nada para nos dar, mas quando confiamos em Deus, colocando Nele toda a nossa
esperança e fé, temos a garantia de um bom resultado, um bom futuro. A fé e a esperança, jun-
tas, te transplantam do solo seco, infrutífero, desértico, solitário e horrendo, para um solo à beira
do rio de águas puras... E esse rio é a própria PRESENÇA DE DEUS.
Essa é a nossa realidade hoje: Podemos ser ricos de esperança em um mundo sem esperança!
Quando nos lançamos nesse relacionamento com Deus e começamos a estudar a Sua Palavra,
começamos a perceber que a esperança é algo muito poderosa: Em 1 Coríntios 13:13, esperança
é o recheio do sanduíche da fé e do amor; Em Hebreus 6:13-20, ela é a âncora da nossa alma; Em
Hebreus 11:1, ela é uma das substâncias eternas e vivas que governam todo o reino de Deus; Em
1 Pedro 1:3, através do novo nascimento nós temos uma “esperança viva”.
Nas palavras de David Wilkerson, em sua pregação sobre “O Deus da Esperança”, falando acer-
ca daqueles que depositam sua esperança em Deus: “... Eles aprenderam o segredo de ter suas
raízes no Rio de Deus. Se você estiver enraizado no rio, você não precisa de avivamento; você não
precisa de chuvas de bênçãos; você não precisa de um derramar especial; você não precisa de
uma enchente repentina de vitória. E pelo simples fato de aproveitar do fluir constante das águas
vivas, você não passa constantemente do poço seco para a bênção, dos baixos para os altos
lugares, do avivamento para o esfriamento. A fome espiritual não te toca; o calor escaldante da
apostasia não te perturba. Você está tirando água do rio da vida de Deus!”
Neste dia, tire água do poço da esperança e esteja pronto para dessedentar todo aquele
que vier ao teu encontro precisando do poder refrescante da esperança verdadeira.
MATEUS 10:27
“27 O que vos digo às escuras, dizei-o à plena
luz; e o que se vos diz ao ouvido, proclamai-o
Uma vida de oração é o fundamento para todo e dos eirados.”
qualquer ministério. O que ouvimos no lugar se-
creto com o Senhor é o que devemos falar abertamente. Da abundância de vida que recebemos
de Deus em nosso tempo de intimidade com Ele, nós ministramos aos que estão à nossa volta. É
neste lugar secreto que Deus nos molda, nos ensina e nos prepara para sermos enviados (Isaías
49:2).
De forma simples podemos definir oração como “falar com Deus”... uma conversa em duas mãos
com Deus que traz resultados transformadores. Não é falar A Deus, mas é falar COM Deus!
O Senhor chama a todos os seus filhos a uma vida de oração, do mais novo ao mais velho, porque
uma das melhores maneiras que podemos usar para melhorar o nosso relacionamento com Deus
(e a nossa sensibilidade no espírito) é crescer em oração.
Tudo em sua vida cristã, tudo o que você precisa para conhecê-lO e experimentar Sua presença,
tudo o que você precisa saber sobre a Sua vontade, depende da qualidade do seu relacionamento
de amor com Deus. Deuteronômio 30:19-20; João 3:16; 14:21; Romanos 8:37-39; 1 João 3:16; 4:9-
10,19.
E isso acontece porque orar pede necessariamente pelo envolvimento de duas coisas básicas:
Primeiro, da Palavra Viva como fundamento. A oração e a Palavra devem seguir de mãos dadas.
A Palavra nos fundamenta para orar, e quanto mais oramos, mais nos alegramos com a Palavra.
Em segundo lugar, precisamos do Espírito Santo como dirigente, para que a nossa vida de oração
não seja uma ação religiosa, sem vida.
Como disse Bill Johnson (Retirado do seu livro “Quando o céu invade a terra”, ed. Vida, 20163,
p.98-99, 101), “Se nosso estudo bíblico não nos leva a um relacionamento mais profundo (um
encontro) com Deus, então esse estudo só serve para acrescentar algo mais a nossa tendência de
abraçar o orgulho espiritual. Aumentamos nosso conhecimento da Bíblia para nos sentirmos bem
sobre nossa posição com Deus e para melhor nos preparar, a fim de argumentar com aqueles que
discordam de nós... Jesus não disse: ‘Minhas ovelhas conhecerão o meu livro’. É a voz Dele que
devemos conhecer... apenas aqueles cuja vida depende da pessoa do Espírito Santo reconhecem
de forma consistente a voz de Jesus... e a voz do Senhor sempre será confirmada pelas Escritu-
ras... qualquer revelação da Palavra de Deus que não nos leva a um encontro com Deus, serve só
para nos tornar mais religiosos”.
Neste dia, se lance neste relacionamento genuíno com a pessoa de Deus através da Sua
Palavra e da oração, e você verá como o seu dia será mais cheio de percepção de Sua presença.
ATOS 4:12
“12 E em nenhum outro há salvação, porque
também debaixo do céu nenhum outro nome
O mundo está cheio de ideias. Todos recon- há, dado entre os homens, pelo qual deva-
hecem que há uma situação difícil, ou seja, mos ser salvos.”
que as coisas não estão como deveriam. Mas as ideias de como resolver esta situação são
inúmeras.

O Evangelho revela que Jesus é o único caminho fora desta situação. Em João 14:6, Jesus
declarou, “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

O Evangelho é absoluto. Ele não permite nenhuma solução que não venha de si mesmo. Ele
não cede para nenhuma metodologia ou filosofia. Ele é uma “porta pequena” e um “camin-
ho estreito”. Isto porque está totalmente focado em Cristo e em Sua obra na Cruz, e não
porque Deus quer que poucos se salvem, como alguns pregam.

Se alguém tem uma doença séria, como um câncer, nenhum médico em sua mais perfeita
sanidade diria: “tome duas aspirinas e me procure pela manhã”. Uma doença terminal
requer uma ação radical.

Da mesma maneira, a Bíblia descreve a condição humana decaída em termos terminais.


Nós estávamos “mortos em nossos delitos e pecados” (Efésios 2:1), éramos “filhos da ira”
de Deus (Efésios 2:3), éramos “estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras
más” (Colossenses 1:21). O problema é tão sério que Deus pediu uma solução radical. Esta
solução radical é o Evangelho.

O Evangelho é diferente de toda e qualquer religião, filosofia ou código de ética que exista
no mundo. Como uma lente de aumento, o Evangelho foca no poder de Deus sobre a neces-
sidade humana, através de uma única pessoa, Jesus Cristo.

Neste dia, medite no fato de que não há atalhos para o que Deus deseja. Só há um
caminho para Deus e a resposta se encontra no Evangelho que Cristo prega.
1 SAMUEL 10:5-6
“5 Então, seguirás a Gibeá-Eloim, onde está
a guarnição dos filisteus; e há de ser que,
O simples dom de profecia, assim como o entrando na cidade, encontrarás um grupo
ministério profético estão associados com de profetas que descem do alto, precedidos
os planos e propósitos de Deus, revelando o de saltérios, e tambores, e flautas, e harpas,
coração do Pai para a igreja hoje, e nos prepa- e eles estarão profetizando. 6 O Espírito do
rando para o nosso amanhã. Profetizar, como SENHOR se apossará de ti, e profetizarás com
relatado em 1 Coríntios 14:3, é um dos dons do eles e tu serás mudado em outro homem. ”
Espírito Santo e consiste em falar aos homens
edificando, exortando e consolando. Nada disso tem a ver com predição do futuro ou reve-
lação de eventos passados. Este dom está disponível para qualquer pessoa da Igreja.

Na passagem acima, Saul teve um encontro com um grupo de profetas. Quem eram estes
profetas? Algumas pesquisas nos revelam que estes homens participavam de uma escola
de profetas. Eram homens comuns, com atividades comuns, que se reuniam para: Estudar
a Palavra; para obterem o verdadeiro conhecimento da pessoa de Deus; e para conhecerem
a Sua vontade e descobrirem como responder a Ele. O objetivo não era se tornarem profe-
tas por função ou título, mas aprender a viver na consciência da presença de Deus diaria-
mente.

Esta escola ensinava principalmente o entendimento das Escrituras, a oração, a total de-
pendência de Deus, a expectativa pela manifestação sobrenatural, e a adoração legítima a
Ele. E com base nisto, eles extravasavam o ambiente celestial e o poder de Deus, capaz de
trazer transformação na vida de quem entrava em contato com eles.

É através deste ambiente profético (onde o céu encontra lugar na terra) e da ação apropri-
ada, que a igreja experimentará a entrada súbita da manifestação do Espírito Santo, que
derrubará mentalidades erradas e nos equipará com uma visão fresca para os dias de hoje.

Neste dia, prepare-se para ser uma voz profética para quem estiver ao seu redor.
Perceba a voz do Espírito e seja um canal de benção para outras pessoas.
EFÉSIOS 6:10-12
“10 Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na
força do seu poder. 11 Revesti-vos de toda a
Não somos chamados para só fazermos a armadura de Deus, para poderdes perman-
boa confissão, mas também para lutar o bom ecer firmes contra as ciladas do Diabo; 12
combate de uma posição de resistência. Nesta pois não é contra carne e sangue que temos
passagem, Paulo descreve estas forças es- que lutar, mas sim contra os principados,
pirituais do mal, como espírito demoníacos, contra as potestades, contra os príncipes do
que se fortalecem no sistema deste mundo, mundo destas trevas, contra as hostes espir-
dando energia ao que 1 Coríntios 2:12 chama ituais da iniquidade nas regiões celestes. ”
de “o espírito deste mundo”. Satanás, então, é
chamado de “o deus deste século”, em 2 Coríntios 4:4, e “o príncipe deste mundo”, em João
12:31; 14:30; 16:11.

Como cristãos que fizeram a boa confissão, somos chamados agora para permanecer
firmes contra as ciladas do diabo (verso 11) e depois de haver feito tudo, permanecermos
inabaláveis (verso 13). Veja que a nossa chamada não é para corrermos atrás do diabo.
Quem deve fazer toda a correria é ele e não nós. Nós estamos assentados em lugares ce-
lestiais e não devemos nos mover da nossa posição em Cristo. Tudo o que precisamos fazer
nesta luta é permanecer firmes, resistindo-lhe firmes na fé (1 Coríntios 16:13; Colossenses
1:23; 1 Pedro 5:9).

Em 2 Coríntios 10:2-6, Paulo fala de fortalezas, que podem ser descritas como argumentos
e pretensões que se erguem contra o conhecimento de Deus. E a principal arma que temos
é o Evangelho e com ele a nossa crença em Deus. São as boas novas que desmascaram
o inferno e nos revelam o poder salvador de Deus em toda e qualquer situação. Por isso,
resista.

Neste dia, mantenha-se firme naquilo o que Deus já te mostrou em Sua Palavra e
busque conhecê-Lo cada vez mais. Não abra mão da sua confissão. Não abra mão de per-
manecer. Não abra mão de conhecê-Lo mais e mais.
Apenas pessoas transformadas podem causar uma revolução por onde passam. E na maioria das vezes
esta revolução não é causada com esforço, mas simplesmente com uma conduta apropriada que represen-
ta o caráter de Deus. E como isto acontece? O pr. Helio certa vez compilou uma lista de versos retirados da
Bíblia Viva (Efésios 4:17,22,23,25-32; 5:1-4,6,8,15; Colossenses 3:5,8-10,12-14,17), e que gostaria que você
prestasse atenção ao comportamento de uma pessoa nascida de novo:
“Então, eu lhes digo, falando pelo Senhor: não vivam (andem) mais como os não salvos ... desfaçam-se dessa
velha natureza má – o velho eu, que era parceiro nos seus maus caminhos. Agora as suas atitudes e os seus
pensamentos, tudo deve estar constantemente mudando para melhor. Sim, você deve ser uma pessoa nova
e diferente ... Deixem de mentir uns aos outros; falem a verdade .... Quando estiverem irados, não pequem
alimentando o seu próprio rancor (mágoas, ressentimentos) ... resolvam isso logo. Se alguém anda roubando
deve parar com isso .... Evitem a boca suja. Digam só o que é bom e útil àqueles com quem vocês estiverem
falando, e o que resulte em bênção para eles. Não façam o Espírito Santo entristecer-se pelo modo como
vocês vivem ... Deixem de ser mesquinhos, irritados e mal-humorados. As contendas, as palavras ásperas e a
antipatia pelos outros não devem ter lugar na vida de vocês. Em vez disso, sejam bondosos uns para com os
outros, compassivos, perdoando-se mutuamente ... Sigam o exemplo de Deus em tudo quanto fizerem ... sejam
cheios de amor pelos outros (andar em amor), seguindo o exemplo de Cristo, que amou vocês ... Que não haja
pecado sexual (homossexual, fornicação, adultério) ... entre vocês. As histórias sujas, a conversa indecente e
as brincadeiras inconvenientes – estas coisas não são para vocês .... Não se deixem enganar por aqueles que
procuram justificar estes pecados ... Porque, embora antigamente o coração de vocês estivesse cheio de escu-
ridão, agora está cheio da luz que vem do Senhor, e na conduta vocês devem demonstrá-lo! Portanto, sejam
cuidadosos no seu modo de proceder; os dias atuais são difíceis.”
“Portanto, fora com as coisas pecaminosas e terrenas; abafem os desejos malignos que estão à espreita
dentro de vocês; não se metam em pecado sexual, impureza, imoralidade, e desejos vergonhosos; não adorem
as coisas boas desta vida, pois isso é idolatria ... agora é o momento de arrancar e lançar fora todas essas
roupas apodrecidas de ira, de ódio, de blasfêmia e de palavras obscenas ... Não mintam uns aos outros, a
vida velha que vocês levavam, com toda a sua perversidade, é que fazia essa espécie de coisas; agora ela
está morta e desapareceu ... vocês estão vivendo uma espécie de vida totalmente nova, que consiste em estar
continuamente aprendendo cada vez mais o que é correto, e procurando constantemente ser cada vez mais
semelhantes a Cristo, que criou esta vida nova no íntimo de vocês ... sejam amáveis e pronto para perdoar; ja-
mais guardem rancor. Lembrem-se que o Senhor os perdoou, portanto vocês devem perdoar os outros ... Acima
de tudo, deixem que o amor dirija a vida de vocês, porque assim toda a igreja permanecerá unida em perfeita
harmonia ... e tudo quanto fizerem ou disserem, seja como se vocês fossem representantes do Senhor Jesus.”
Neste dia, saiba que a sua nova natureza é capaz de criar uma revolução, simplesmente porque ela foi
criada à imagem e semelhança do Deus Todo-Poderoso. Quando Ele chega, o Seu poder transformador chega.
Você leva esse tipo de poder com você.
SALMO 23:1-2, AMP
“1 O Senhor é o meu pastor (para me alimentar,
me guiar e me proteger) 2 ...Ele me leva a águas
A palavra REVELADA nunca será apenas uma tranquilas.”
“inspiração diferente”, mas uma palavra espe-
cífica, para ser aplicada em uma situação específica. É por isso que podemos afirmar que
a nossa segurança está naquilo o que Deus diz!
David Yonggi Cho, em seu livro “A quarta dimensão”, diz: “Por meio de LOGOS (promessas
ou a Palavra de Deus falada), vocês podem conhecer a Deus. Podem adquirir compreensão
e conhecimento a respeito de Deus. Mas LOGOS nem sempre se transforma em RHEMA (a
palavra de Deus que fala) ... RHEMA procede de LOGOS. LOGOS é como o tanque de Betes-
da. Você pode ouvir a Palavra de Deus e estudar a Bíblia, mas somente quando o Espírito
Santo vem e aviva uma passagem ou passagens das Escrituras em seu coração, queiman-
do-a em sua alma e dando-lhe a conhecer como aplicá-la diretamente à sua situação espe-
cífica, é que LOGOS se transforma em RHEMA”.
E o Espírito Santo sempre estará disposto a guiar àqueles que estiverem dispostos a ouvir,
porque não há como seguirmos a direção de Deus sem um coração humilde. O Salmo 32:8,
na Bíblia Amplificada, diz, “Eu vou te instruir e te ensinar no caminho em que você deve
seguir; Eu aconselharei você (que estiver disposto a aprender) com meus olhos sobre você”.
Com este coração humilde conseguimos reconhecer que o caminho de Deus é melhor. A pa-
lavra caminho, em Hebraico, tem o sentido de uma maneira, um hábito, uma direção, uma
jornada de vida. A maneira de Deus é melhor, e isso envolve reconhecer que as decisões, as
escolhas, os planos e sonhos de Deus são melhores do que os nossos.
A voz de Deus não apenas nos conduz neste caminho de certeza, mas também nos leva para
mais perto de Si. É neste lugar que nos comunicamos com clareza e conseguimos perceber
que a comunicação constante (entre você e Deus) desenvolve uma comunhão íntima (de
pensamentos), que resulta em uma união (de atitudes). Este lugar é um lugar de águas
tranquilas, onde Sua voz suave no guia e nos direciona em como devemos viver.
Neste dia, perceba a voz de Deus em pequenos sussurros, te chamando para
pequenos períodos de comunhão. Responda e você verá como isto pode impactar o seu dia e
a sua vida.
LUCAS 8:15
“15 A que caiu nazzttt boa terra são os que, ten-
do ouvido de bom e reto coração, retêm a pala-
Para que a Verdade da Palavra entre em nosso vra; estes frutificam com perseverança.”
coração com a finalidade de nos levar a um
lugar mais alto, é necessário um ingrediente importantíssimo chamado PAIXÃO! Para muitos
a Bíblia é um livro fechado, porque não estão RECEPTIVOS em seu coração.

Nesta parábola famosa, quatro tipos de coração são descritos:


Um coração endurecido – Um coração insensível à Palavra de Deus. A insensibilidade do
coração de uma pessoa pode acontecer se ele ou ela, consistentemente, se negar a obe-
decer ao estímulo do Espírito de Deus, ou colocar barreiras contra Deus devido às feridas
emocionais. Se você acha que o seu coração está, de alguma forma, insensível, a resposta
é simples: peça a Deus que o amoleça. Até mesmo este pedido é um grande passo adiante
para que Deus abra seu coração à Sua Palavra.
Um coração Superficial – Um coração com pouca profundidade na Palavra de Deus para
produzir raízes. Se você crê que em seu coração falta profundidade, a resposta cai em duas
áreas – 1) mantenha uma vida de intimidade diária com Deus em oração, e 2) Obedeça à
Sua Palavra quando enfrentar situações difíceis. Lembre-se: Um coração superficial ainda
recebe a Palavra de Deus. O que é preciso é que a pessoa aceite que a Palavra de Deus
crie raízes e frutifique. Isso só pode acontecer mediante consistência e perseverança (leia
Romanos 15.4).
Um coração distraído – Um coração que sai da Palavra de Deus, levado em outras direções
pelos desejos e preocupações. Se você acha que seu coração está sendo distraído pelos
“cuidados desse mundo,” a própria Palavra de Deus tem a resposta. Respondendo especifi-
camente às promessas com relação à questão material (Mateus 6.24-34; Hebreus 13.5-6),
você pode limpar seu coração de toda distração que te tire da Palavra de Deus.
Um coração aberto – Um coração receptivo e responsivo à Palavra de Deus. Ter um coração
aberto a Deus é parte do que significa ser uma nova criatura em Cristo (ou experimentar as
coisas do Alto).

Neste dia, esteja aberto para o que Deus irá te falar, e esteja disposto a seguir a
direção que Ele te der, e então você experimentará as coisas do alto.
JOÃO 4:23-24
“23 Mas vem a hora e já chegou, em que os ver-
dadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito
e em verdade; porque são estes que o Pai procu-
A revelação da Palavra deve nos levar a um ra para seus adoradores. 24 Deus é Espírito; e
relacionamento mais íntimo com Deus. E isso importa que os seus adoradores O adorem em
também fala de uma vida do alto. Quando fala- espírito e em verdade.”
mos sobre o assunto de adoração, precisamos
entender que este tipo de adoração, revelado no texto acima, é uma adoração transforma-
dora.

A mulher com quem Jesus se encontrou neste texto foi transformada em Sua presença. Ela,
imediatamente, deixou o que estava fazendo e foi até a cidade contar aos homens (João
4:28-30). Ela nunca mais seria a mesma. Jesus não escolheu compartilhar esta verdade
revolucionária (sobre adoração) com um líder religioso. Ele compartilhou com alguém que
estava à procura de uma mudança radical em sua vida. Adoração é para aqueles que quer-
em ser transformados.

Adoração transforma igrejas, indivíduos e nações. Não existe nada tão poderoso que influ-
encie sociedades mais do que ela. Cada nação tem sua religião e cada religião tem seus
adoradores, que influenciam o caráter da nação através da sua adoração.
O mesmo acontece com uma igreja. O caráter de cada igreja é uma reflexão da sua
adoração. Nada transforma mais a igreja do que a adoração. Nada desacelera mais o seu
crescimento do que a falta dela. Transformação se dá na presença e através do poder do
Espírito Santo. Quando adoramos ao Senhor, existe uma liberdade para que o Espírito Santo
nos transforme (2 Coríntios 3:17-18) .

O maior privilégio é ter um relacionamento com Deus, e o exercício mais recompensador é


o de adorá-lO. Você nasceu no tempo certo para o propósito específico de adorar e servir
a Deus. Saber disto dá à sua vida um senso de significância e propósito, porque esta é a
razão pela qual você existe.

Neste dia, lembre-se que a razão pela qual Deus criou você, foi para que O con-
hecesse pessoalmente, O adorasse intimamente e O servisse liberalmente. A vida não faz
sentido sem a busca por Deus para que possamos adorá-lO.
JOÃO 15:4-8
“4 permanecei em mim, e eu permanecerei em vós.
Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo,
Nesta passagem, Jesus descreve a Sua vida e o Seu se não permanecer na videira, assim, nem vós o
ministério nos mesmos termos que Ele define a vida podeis dar, se não permanecerdes em mim. 5 Eu
e ministério que deseja para nós: sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em
(1) Se você habitar na videira, você dará muito fruto. mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem
Tanto o fruto de uma vida e de um ministério que mim nada podeis fazer. 6 Se alguém não perman-
expressam o caráter de Deus vêm de uma conexão ecer em mim, será lançado fora, à semelhança
íntima com a vida de Cristo. do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo
e o queimam. 7 Se permanecerdes em mim, e as
(2) Sem Cristo, você não pode fazer nada. Esta é minhas palavras permanecerem em vós, pedireis
uma repetição, quase palavra por palavra do próprio o que quiserdes, e vos será feito. 8 Nisto é glori-
ministério de Jesus. Jesus disse que Ele não podia ficado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim
fazer nada de Si mesmo. Agora Ele diz que você não vos tornareis meus discípulos.”
pode fazer nada de você mesmo.
(3) Se você habitar em Cristo e Suas palavra habitarem em você, você tem autoridade para pedir
qualquer coisa. Habitar em Cristo envolve gastar tempo em intimidade com o Senhor, recebendo Sua
vida e sabedoria. É isto o que a palavra “permanecer” significa – não é uma mera memorização de
versículos, mas uma constante e vibrante recepção diária da Palavra de Deus (Mateus 4:4). Quando
a nossa oração está alinhada com a vontade de Deus, nossas orações têm a mesma autoridade do
próprio Senhor (1 João 5:14-15).
(4) Este estilo de ministério traz glória ao Pai. Pelo fato da sua vida e ministério não estarem baseados
na sua própria força, habilidade ou sabedoria, a glória vai não para você, mas para Deus. Mais uma
vez, esta é a natureza do Evangelho. A única coisa em que podemos nos gloriar é no Senhor (1 Coríntios
1:31).
(5) Este estilo de ministério dá muito fruto. O fruto que é produzido de um ministério totalmente de-
pendente da sabedoria e do poder de Deus, pode ser considerado o próprio fruto de Deus. O fruto do
Evangelho é um fruto sempre abundante (Filipenses 1:11; Colossenses 1:6,10).
(6) Este estilo de ministério irá provar que você está realmente seguindo os passos de Jesus. Como um
discípulo de Jesus, você toma sobre você o estilo de vida e o estilo de ministério Dele. Você é um discí-
pulo de Jesus se você seguir os Seus passos.
Neste dia, entenda que este Evangelho te conecta com Cristo, não somente à vida mas também
ao ministério Dele. Quando Jesus chamou Seus discípulos, Sua intenção era de treiná-los para que
pudessem ministrar exatamente da mesma maneira que Ele ministrava, porque “O discípulo não está
acima do seu mestre; todo aquele, porém, que for bem instruído será como o seu mestre.” (Lucas 6:40).
1 CORÍNTIOS 3:9
“9 Porque de Deus somos cooperadores; la-
voura de Deus, edifício de Deus sois vós.”
Você foi chamado para ser um cooperador com Deus. Mas para que isto aconteça, você
precisa da graça contínua e diária de Deus (Atos 14:26; 1 Coríntios 15:10; 2 Coríntios 9:8;
12:9-10; Efésios 3:7). Ministério é ouvir de Deus, vendo o que Deus já preparou e então,
trabalhar com Deus (Efésios 2:10).
Deus está no processo de te preparar para o ministério. A preparação envolve investir tempo
em Sua Palavra, aprender a ouvir a voz de Deus e ser treinado em obediência (2 Timóteo
3:16-17; 2:15; Hebreus 13:20-21). Ministério envolve aprender a operar na unção do Espírito
Santo, a mesma unção que estava sobre o Senhor Jesus Cristo em Seu ministério (Lucas
4:17-21; Atos 10:38; João 3:34). Você não está trabalhando para Deus, você está trabalhan-
do com Deus, como cooperador. Sua obra é de Deus, através de Deus e para Deus.
Em João 5:17, apenas um capítulo após o evento em Samaria, Jesus é desafiado pelos Far-
iseus porque estava curando no Sábado (veja o verso 16). Sua resposta a este desafio foi
que o Pai continuava trabalhando.
Na mente de Jesus, se o Pai ainda estava trabalhando, então Ele também poderia trabalhar.
Se o Pai continua trabalhando “até hoje” (no Sábado), então o Filho também continuaria a
fazer a obra do Pai no Sábado. E podemos ver o porque disto no verso 19, porque “o Filho
não pode fazer nada de si mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz
o Filho também faz”.
Jesus declarou que o Seu trabalho e o trabalho do Pai eram um só, era o mesmo (veja o
verso 18). Suas palavras nos deram uma perspectiva incrível para entendermos o Seu
ministério, e o ministério que Deus te deu como uma obra contínua do ministério de Jesus.
O Filho não pode fazer nada – nada – por si mesmo. E se por acaso você se esquecer deste
fato, Ele repete a mesma coisa no verso 30. Estas três vezes (versos 17,19 e 30) revelam o
segredo do sucesso de Jesus.

Neste dia, decida que você não pode fazer nada sem o Pai, se não for através da
obra consumada de Cristo, sem a ajuda do Espírito Santo. Decida que seu propósito para
hoje será o de cooperar com a obra que o Pai está fazendo na vida de alguém, e que você
será um canal do fluir da vontade de Deus.
ESDRAS 7.10
“Porque Esdras tinha preparado o seu coração
para buscar e cumprir a lei do Senhor, e para
ensinar em Israel os seus estatutos e as suas
Tudo em nossa vida depende do quanto es- ordenanças.”
tamos preparados para determinada tarefa.
Um atleta precisa estar com bom condiciona-
mento físico para ganhar uma competição. Nós que somos da fé precisamos estar prepara-
dos para vivermos a vida de Deus não somente pensando em nós mesmos, mas por conta
daqueles a quem encontraremos.

Minha pergunta é: até que nível de profundidade você quer ir com Deus? Certa vez Ele me
disse: “O nível de sua preparação determinará o nível de profundidade que você poderá
alcançar”. E quando alcançamos níveis mais profundos podemos ajudar outros a chegarem
lá também.
Esdras se preparou ao buscar a Palavra de Deus. Ele preparou o seu coração para receber a
Palavra, para que esta pudesse gerar fruto em sua vida, e com isso ensinar a muitos o que
havia experimentado.

É tempo de experimentarmos mais de Deus, de sairmos da superficialidade e alcançarmos


níveis mais profundos de intimidade com Deus, através da Sua Palavra e da oração. Ele
quer abrir Seu coração para você. Ele quer ver você vencendo no meio de suas crises. Ele
quer que você seja luz e sal onde quer que você esteja.
Para que você seja bem-sucedido no seu dia a dia, prepare seu coração para receber a Pa-
lavra e rejeitar qualquer coisa contrária à verdade de Deus. Busque a Deus e você o encon-
trará ainda hoje.

Neste dia, decida preparar o seu coração para receber a Palavra de Deus, que é vida
e luz para o nosso caminhar. Ela guiará suas ações neste dia para que Deus se manifeste
para você onde você estiver.
2 CORÍNTIOS 3:18
“18 Mas todos nós, com rosto descoberto, re-
fletindo como um espelho a glória do Senhor, so-
mos transformados de glória em glória na mes-
Se dissecássemos este verso por um momen- ma imagem, como pelo Espírito do Senhor.”
to poderíamos ver o que ele está nos dizendo
sobre o processo de transformação. Podemos ver cinco pontos que são bem claros neste
verso: (1) Temos faces descobertas; (2) Todos nós refletimos a glória do Senhor como por
um espelho; (3) Este reflexo produz o resultado de sermos transformados à imagem de Cris-
to; (4) Esta transformação é progressiva – de glória em glória; (5) Esta transformação vem
do Senhor, que é o Espírito.
Um espelho tem o efeito de refletir a imagem de alguém. A operação do espelho é extrema-
mente simples. Não necessitamos de nenhum manual de instrução porque todos nós sabe-
mos como ele funciona. Para que um espelho possa refletir sua imagem, a única coisa que
você precisa fazer é ficar próximo.
O propósito do Evangelho é o de remover todas as barreiras entre você e Deus para que você
possa se aproximar Dele cada vez mais. E é nessa proximidade de Deus que você é transfor-
mado à Sua semelhança.
Tudo depende do que seus olhos veem. Se o seu rosto estiver voltado para o mundo, o que
você pensa que irá refletir? Se seu rosto estiver voltado para a sua velha natureza, tentan-
do corrigi-la por você mesmo, o que você acha que irá refletir? Mas, se a sua face estiver
voltada para o Senhor, diariamente recebendo de Sua graça, adivinhe o que você irá refle-
tir?
Você quer ter liberdade? Então vá aonde a liberdade esteja. Onde está a liberdade? Onde o
Espírito do Senhor está! Ele está em você. Por isso a liberdade já se instalou em você.
Esta é a declaração do Evangelho. Onde o Espírito do Senhor está, aí há liberdade. Onde o
Espírito do Senhor está, aí há transformação. O Evangelho abre a porta para que você ande
de mãos dadas com o Espírito de Deus, experimentando sua liberdade e sua obra de trans-
formação.
Neste dia, decida crer no Evangelho e entender sua responsabilidade de se despir da
velha e se revestir da nova, ativamente cooperando com o Espírito Santo em Sua obra que
nos conforma à imagem de Cristo.
1 CORÍNTIOS 6:17
“Mas, o que se une ao Senhor é um só espírito
com Ele.”

Como cristão, precisamos começar a ser mais conscientes de que Deus vai aonde formos.
Precisamos nos treinar a estarmos constantemente perceptivos de que Deus está dentro de
nós, falando conosco, nos ensinando, aconselhando, capacitando e nos cobrindo com Sua
presença.
Precisamos que, constantemente, nos relembremos de que somos um só espírito com Ele.
Isso significa que a cada vez que enfrentamos um problema, toda vez que enfrentamos
um espírito que tenta nos influenciar para parar nossas vidas, Deus está enfrentando isso
conosco. Quando enfrentamos tudo isso, Deus nos ajuda. Ela já os venceu!
Repita isso para você: “Eu sou um com o Senhor e me tornei um só espírito com Ele. Cor-
po, onde quer que você vá, Deus vai. Deus está em você. O poder de Deus está em você, a
sabedoria de Deus está em você, a vitória de Deus está em você.”
Vitorioso! Mais do que vencedor! É isso o que a Bíblia diz que você é. Eu sei que você já
ouviu isso muitas vezes antes, mas hoje quero que esta realidade realmente se acenda em
você. Eu quero que você gaste algum tempo meditando no que isso realmente significa.
O dicionário diz que vitória é “a final e completa supremacia ou superioridade em batalha
ou guerra, sucesso em qualquer competição ou dificuldade envolvendo a derrota de um
oponente ou a superação de obstáculos.”
Conquistar significa “ter o melhor em uma competição ou dificuldade, dominar, prevalecer
sobre, sobrepujar, superar, vencer, ganhar superioridade, subjugar, derrotar.”
Uma vez que você tem estas definições firmes na sua mente, você entenderá que em Jesus
você tem muito mais do que uma passagem para o céu. Você tem o melhor no mundo em
que você vive hoje. Através Dele você vence, domina, sobrepuja e prevalece, porque Deus
está com você.

Neste dia, continue declarando isto até que você desenvolva o hábito de pensar desta
maneira. Cultive uma constante percepção da realidade de que Deus vive em você.
GÁLATAS 3:3
“18 para que saibais qual seja a esperança da
sua vocação, e quais as riquezas da glória da
Paulo aqui faz sua “famosa” oração, orando sua herança nos santos; 19 E qual a sobre-ex-
para que tenhamos o “espírito de sabedoria e celente grandeza do seu poder sobre nós, os que
revelação”, e para que os olhos do nosso en- cremos, segundo a operação da força do seu
tendimento sejam iluminados. Mas ele conti- poder, 20 Que manifestou em Cristo, ressusci-
nua, nos versos 18-19, a dizer porque ele quer tando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua di-
que você tenha os olhos do seu entendimento reita nos céus. 21 Acima de todo o principado, e
iluminados: “para que saibais... a suprema poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome
grandeza do Seu poder para conosco, os que que se nomeia, não só neste século, mas tam-
cremos”. bém no vindouro;”

É necessária revelação de Deus para que possamos entender o poder que está disponível
para nós cristãos, por causa da morte e ressurreição do nosso Senhor Jesus Cristo.
Note que Paulo diz que este poder é supremo, sobremaneira excelente. O que isso significa?
De maneira simples, significa que não há comparação. Não há nada que possamos com-
parar com o poder de Deus, que será revelado em Sua verdadeira luz.
Para que possamos entender a profundidade desta descrição de Paulo, precisamos dar uma
olhada na palavra em Grego que Paulo usa nesta passagem. A Palavra em Grego é huper-
ballo e significa “lançar além, exceder, ultrapassar”. O que Paulo quer dizer aqui é que não
existe força ou poder que possa, nem mesmo, chegar perto de se comparar com o poder que
já nos foi feito disponível, como cristãos, “nós, os que cremos”, por causa da participação
de Deus em sua vida.
Como a versão Almeida Corrigida e Fiel coloca, esse poder é “mais abundantemente além”.
Isto significa “sem a capacidade de medir”. Pense numa balança de banheiro. Nós subimos
nela para sabermos quanto estamos pesando, e a balança funciona porque ela foi feita
exatamente para isso. De acordo com a balança, seu peso pode ser medido. Mas se por
acaso seu peso fosse além do que a balança pudesse operar, este peso seria então “mais
abundantemente além”.
Neste dia, saiba que é assim que Paulo descreve o poder de Deus na sua vida. É mais
abundantemente além. Não há “balança” que o consiga medir. Está bem acima de qualquer
outro poder que já conhecemos aqui na terra. Este é o poder “que em nós opera” agora
mesmo. Mais uma vez, para “nós, os que cremos”.
GÁLATAS 3:3
“3 Sois assim insensatos que, tendo começado
no Espírito, estejais, agora, vos aperfeiçoando
na carne?”
Aqui está uma bronca de Paulo aos Gálatas.
Eles pensavam que poderiam ter começado a
andar no espírito e depois fazer as coisas como bem quisessem. Como você começa sua
vida é muito importante, porque Deus quer que você continue da mesma maneira que você
começou.

Existem pessoas que desistem facilmente das coisas. Começam a estudar medicina, acham
difícil e então trancam a faculdade. Começam então a estudar administração, acham out-
ras dificuldades e trancam a faculdade. Tentam em outras e outras e outras faculdades,
mas sempre acham um motivo para desistir.

Será que viver no espírito é tão difícil assim para que venham a desistir? É claro que não.
Mas a vida no espírito requer disciplina. Andar no espírito requer comunhão. Andar no es-
pírito requer leitura da Palavra e oração. Isso não é nada difícil. Aliás, isso é muito prazero-
so. Andar no espírito produz frutos para a vida.

Por isso muitas pessoas acham que depois de começarem a andar já podem correr; e saem
desenfreadas, como um carro sem freio algum, sem direção. Uma vida sem freios e sem
direção é uma vida que ruma para o precipício. A Palavra nos ensina, então, a começarmos
a andar no espírito (seguindo as orientações, os desejos e as vontades de Deus) e a termi-
narmos andando no espírito (sempre atentos à sua voz).

Se começamos no espírito (nascidos em Cristo Jesus, com Sua natureza e vida, pelo Es-
pírito de Deus que habita em nós), então devemos continuar nele para que possamos viver
tudo o que Deus tem para nós, o que é sempre bom, nunca ruim.

Neste dia, medite no fato de que o Espírito Santo habita em você, e é Ele mesmo
quem te ajuda a viver uma vida sobrenatural para que você colha resultados sobrenaturais.
Se prepare para o que vai acontecer hoje.
ROMANOS 8:5-7
“5 Pois os que são segundo a carne incli-
nam-se para as coisas da carne; mas os que
são segundo o Espírito para as coisas do Es-
O Evangelho foi especificamente desenhado
pírito. 6 Porque a inclinação da carne é morte;
para mudar o foco de você mesmo para Deus.
mas a inclinação do Espírito é vida e paz. 7
Neste texto, Paulo fala de dois tipos de foco: a Porquanto a inclinação da carne é inimizade
carne e o espírito. A carne pode ser entendida contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus,
como a força de uma mentalidade natural, com nem em verdade o pode ser;”
seus pensamentos afastados da verdade que
controlam as ações do homem. É a maneira
egocêntrica de pensar e de viver. E se o foco da sua mentalidade estiver em você mesmo, tanto
na autogratificação quanto no autoesforço, então o resultado será uma vida que não agrada a
Deus.
Mas o foco da vida cristã que o Espírito nos leva a ter é o foco no espírito. Este é o foco que o
Evangelho, continuamente, nos influencia a ter. O segredo para se ter uma vida cristã que vença,
na prática, a força do pecado e o mundo, não é “tentar mais” ou “tentar mais forte” por você
mesmo. É trocar o seu foco do pecado e do mundo para Cristo!
Esta é a essência do padrão de arrependimento que a Palavra nos ensina. Ao se virar do mundo
para Deus, os seus olhos mudam de foco. Enquanto você fica face a face com a corrupção do
mundo, você ficará preso na vida corrompida deste sistema, não importando o quanto você queira
viver para Deus. Mas quando nos arrependemos – mudamos de perspectiva e direção – o nosso
foco se fixa somente no Senhor. Ele se torna o prêmio da sua vida e o objetivo de tudo o que você
fizer. Como J.B. Phillips traduz Hebreus 12:1-2, “... corramos a corrida que devemos correr com
paciência, nossos olhos fixados em Jesus, a fonte e o objetivo da nossa fé”.
Onde está o seu foco? Se você ainda não teve a revelação da obra consumada de Cristo na cruz
do Calvário, é muito provável que o seu foco esteja ainda em você mesmo, tentando fazer o que
Deus já fez por você. Mas se você já conseguiu vislumbrar a gloriosa revelação do Evangelho –
que Deus já consumou a obra da salvação por você – então o seu foco muda de você mesmo para
Deus.
Neste dia, Continue prosseguindo para alcançar aquilo pelo qual Cristo já te alcançou.
Busque o Senhor com tudo o que você é. E ao fazer isso, você verá que a corrupção deste mundo
se tornará algo morto para você. Você já não é mais deste mundo, e agora que você já sabe disso,
você pode voltar ao mundo como um embaixador do reino de Deus, anunciando que a vitória já é
nossa!
ROMANOS 7:5-6
“5 Pois, quando estávamos na carne, as paix-
ões dos pecados, suscitadas pela lei, oper-
avam em nossos membros para darem fruto
Paulo diz que, “estávamos na carne, as
para a morte. 6 Mas agora fomos libertos da
paixões dos pecados, suscitadas pela lei,
lei, havendo morrido para aquilo em que está-
operavam em nossos membros para darem
vamos retidos, para servirmos em novidade de
fruto para a morte”. Esta era nossa condição
espírito, e não na velhice da letra.”
deplorável antes da cruz. Não conseguía-
mos frutificar para Deus, porque o fruto que
dávamos estava envenenado e contaminado.
Mas tudo mudou, diz Paulo, “agora fomos libertos da lei, havendo morrido para aquilo em
que estávamos retidos, para servirmos em novidade de espírito, e não na velhice da letra”.
Tudo mudou por causa de Cristo! Quando Jesus morreu na cruz, Ele nos libertou da velha
maneira do autoesforço para que pudéssemos nos conformar com um um novo estilo de
vida, a do Espírito.
O Espírito Santo é aquele que traduz a obra consumada de Cristo na cruz em uma realidade
diária para você. Ele é o Espírito da graça que aplica a graça de Cristo à sua vida. Ele é a
“lei do Espírito e da vida em Cristo Jesus” que nos libertou da “lei do pecado e da morte”.
Assim como a velha lei do pecado e da morte, que governava a velha natureza, era um pod-
er interior, agora Deus colocou um novo poder interior para governar as nossas vidas. Este
novo poder interior é chamado de “lei do Espírito da vida”. É ele quem nos direciona e nos
aponta para a justiça e para a santidade.
Esta é a dinâmica da vida cheia do Espírito. Ele substituiu este poder interior do pecado
pelo da vida do Espírito, cancelando assim a lei do pecado que previamente nos governava.
E com isso ele também substituiu o objetivo externo, que passou de uma lista de obrigações
a cumprir, para a busca de uma pessoa, o próprio Senhor Jesus e seus princípios. E adivin-
he! O poder interior e o objetivo exterior agora são o mesmo. São compatíveis. Não há luta
entre um e outro, porque um complementa o outro.
Neste dia, para terminar, eu te encorajo a mergulhar na Palavra de Deus e deixar esta
te lavar, renovar a tua mente e desafiar o teu coração.
1 CORÍNTIOS 15:1-4
1 Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já
vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e
Paulo escreve aos Coríntios para lembrá-los no qual também permaneceis. 2 Pelo qual também
do Evangelho que ele pregou e que “tam- sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho
bém recebestes” e “no qual também per- anunciado; se não é que crestes em vão. 3 Porque
maneceis”. Este Evangelho, em si, tinha três primeiramente vos entreguei o que também recebi:
elementos: A morte de Cristo; O sepulta-
que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as
mento de Cristo; A ressurreição de Cristo.
Escrituras, 4 E que foi sepultado, e que ressuscitou
O centro da mensagem do Evangelho é o
ao terceiro dia, segundo as Escrituras.
fato de que Jesus morreu, foi sepultado e
ressuscitou. Este não é um fato histórico apenas e nem mesmo, simplesmente, parte de uma
teologia sistemática, ou algo a ser aprendido em um estudo bíblico apenas. A morte, o sep-
ultamento e a ressurreição de Cristo são uma realidade eterna que tem um impacto poder-
oso na nossa vida diária. É algo que abraçamos pela fé, e no que permanecemos sem vacilar.

Este Evangelho não é algo que simplesmente aprendemos. É algo que recebemos e segura-
mos com firmeza. Paulo chega ao ponto de dizer que se não retivermos este Evangelho, cor-
remos o risco de crer em vão. Se o Evangelho não estiver firmemente estabelecido em nossa
vida como uma realidade diária e viva, então a sua crença não passa de algo sem propósito,
sem objetivo, pois é pela fé que retemos aquilo para o que fomos conquistados.

A realidade da nossa salvação não está somente no fato de que Jesus morreu pelos nossos
pecados, mas também que Ele ressuscitou dos mortos. A Ressurreição de Cristo é um com-
ponente vital da nossa salvação. Veja 1 Coríntios 15:17; Romanos 4:25.

Todo cristão sabe que Jesus morreu pelos nossos pecados. Mas o que poucos apreciam e
entendem é o fato da ressurreição de Jesus ter tanto a ver com a nossa salvação quanto a
crucificação de Cristo. Muitos pensam que a ressurreição foi algo feito somente por Jesus,
para que Ele não ficasse na tumba. Mas a ressurreição foi muito além disso. Ela é a prova
eterna de que a salvação conquistada na cruz está completa. É a evidência incontestável de
que você agora está justificado diante de Deus.

Neste dia, lembre-se que tudo isso nos diz que a obra da cruz funcionou! A ressur-
reição de Cristo selou a expiação da cruz. Foi uma declaração de que a obra da salvação
estava completa para sempre.
ROMANOS 8:9-11
9 Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito,
se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se
alguém não temt o Espírito de Cristo, esse tal não
Que descrição maravilhosa da vida cristã!
Esta é a linha de pensamento de Paulo: se é dele. 10 Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na
o Espírito de Deus vive em você, você está verdade, está morto por causa do pecado, mas o
sendo controlado não pela carne mas pelo Es- espírito vive por causa da justiça. 11 E, se o Espírito
pírito; se alguém não tem o Espírito de Deus, daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita
este não pertence a Deus; portanto, o crente em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo
verdadeiro em Cristo deve ser controlado Jesus há de vivificar também os vossos corpos mor-
pelo Espírito. tais, pelo seu Espírito que em vós habita.

Estabelecendo este fato para que nenhum


cristão possa dar desculpa alguma, Paulo continua descrevendo o fato de que “o corpo, na
verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça”. O que
faz a diferença agora, diz Paulo, é o fato do Espírito de Deus – o mesmo Espírito que ressus-
citou a Cristo dos mortos – estar vivo em você! Esta é a diferença que impacta nossa vida.

O Espírito da ressurreição já está em você. O mesmo Espírito que ressuscitou a Jesus den-
tre os mortos agora energiza a dinâmica do crescimento cristão em você. Este é o plano de
Deus para você. Desde o início do mundo a Bíblia diz que Deus planejou que você fosse
“santo e irrepreensível” (Efésios 1:4), mas Ele não somente apresentou um padrão impos-
sível diante de você para que você o testasse. Não! Através do Evangelho, Deus planejou
uma maneira para que você mantivesse o padrão de Sua santidade, não no seu próprio pod-
er, mas no poder de Deus. E é isto que chamamos de “novidade do Espírito”.

Neste dia, medite no fato de que o Espírito Santo, que foi enviado para habitar em
você, é chamado “o Espírito de Santidade”. Em Romanos 1:4 e em Romanos 8:2, Ele é
chamado de “a lei do Espírito da vida”, aquele que te “liberta da lei do pecado e da morte”.
2 PEDRO 1:3
Tudo o que você precisa para andar no es-
“3 Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido
pírito já se encontra, agora mesmo, dentro
doadas todas as coisas que conduzem à vida e à
de você. Você tem o Espírito Santo que é o
seu ajudador, aquele que te ensina todas as
piedade, pelo conhecimento completo daquele que
Verdades de Deus, a respeito de quem é o nos chamou para a sua própria glória e virtude”
Pai, quem nós somos em Cristo, o que temos
em Cristo e o que podemos Nele. Ele também nos ensina e nos ajuda a ficarmos longe do
pecado, uma vez que Ele também é nosso orientador.

Você tem o poder de Deus pulsando em suas veias. Toda a plenitude do poder de Deus
habita em você, porque o próprio Deus veio fazer morada em você. A unção de Deus que
quebra o fardo e despedaça todo jugo está dentro de você (Efésios 3:20).
Você tem também disponível às suas mãos a Palavra Revelada e escrita de Deus, para lhe
dar toda a direção que você precisa para sua vida (2 Timóteo 3:16).

Você tem uma natureza que não mais vive no pecado, mas que agora é governada pela
justiça de Deus, pelos Seus desígnios e vontades (Romanos 6:16).
Você tem saúde no seu corpo para prosseguir sendo testemunha da vida e do poder de
Deus que já opera em você (Isaías 53:4-5; Atos 10:38).

Você tem uma mente sadia, equilibrada, que te ajuda a tomar decisões não com base em
sentimentalismo ou emoção, mas na convicção do seu coração (2 Timóteo 1:7; Romanos
12:3).
Você tem a força de fé depositada em você que pode remover montanhas (obstáculos) que
te impedem de avançar (Marcos 11:23).
Você tem o nome de Jesus e toda a autoridade que este nome carrega, e que é capaz de fazer
maravilhas (Marcos 16:17-18).
Você tem paz, ordem no meio do caos, disponível para você todos os dias, e com ela você
pode enfrentar qualquer situação e viver debaixo da sua proteção (Filipenses 4:7).

Neste dia, reconte, relembre  todos os benefícios que a obra consumada de Cristo nos
deixou para que pudéssemos não somente experimentar Seu caráter, mas também para que
sejamos instrumentos de reconciliação para este mundo.