Você está na página 1de 9

Ária

Estruturas formais no Barroco


Tipos de Ária no Barroco

• Ária da Capo

• Ária da Capo modificada

• Ária dal Segno


Ária da Capo
• Como todas as árias provêm da base ABA

• dependendo do texto pode ser diversificar em

• AB, ABB, ABA, AABB…

• O segundo A não é normalmente escrito e reflete um da


capo

• Não é uma forma exclusivamente vocal, sendo também


usada em géneros instrumentais

• ex. Sarabande da Suite HWV 454 de Händel


Ária da capo
• A parte A

• apresentação da primeira estrofe do texto,


concluída na tonalidade principal, à qual se segue
secção instrumental

• A parte B

• com a segunda estrofe do texto

• seguida da indicação da capo, que corresponde


à repetição do instrumental e primeira estrofe
Ária da Capo

• Adquiriu como integrante um ritornello, a partir


de meados do sec. XVII

A B A (da capo) (+usual)


ritornello solo 1 ritornello solo2 ritornello solo1 ritornello

I I V V I I I
Ária da Capo
• foi elemento usado na estrutura de concerto

Concerto Solo Concerto

Ária da capo
ritornello

Ária da capo Ária Concerto


Ária da Capo
• Desenvolvimentos: ex. Tristes apprêts J.P.Rameau

A B A da capo

Solo 3 com
Rit. 1 Solo 1 Rit. 2 Solo 2 Rit. 3 rir. ad
libitum

R A1 R’ A2 R ou R’’
vi, vi-iii ou i,
idem A
ou IV
Maior: I I->V V ?->I I

III ou tom
menor: i i->III III ?->i i
vizinho
Ária da capo modificada
• Alteração da repetição da capo

• por encurtamento

• por cadenciação tonal

• quando o A é modulante

• ex. Erbarme dich J.S.Bach


Ária dal segno
• Corresponde a um retorno que não ao início de A

• duas consequências diretas:

• Ritornello inicial não usado

• Ritornello encontra-se já no final de B

• Em BACH

• o dal segno leva normalmente a que a estrofe inicial


não seja executada, logo, não haja da capo textual

Você também pode gostar