Você está na página 1de 2

1.

Balada de amor ao vento, primeira obra da escritora Paulina Chiziane, primeira mulher que
publicou um romance em Moçambique, que de acordo com a autora a obra surgiu devido a
condição social da mulher que inspirou-a e tornou-se seu tema. Mas mais concretamente a autora
discute a poligamia no sul de Moçambique durante o período colonial.

2. Nesta obra há duas personagens principais, Sarnau e Mwando. São também únicas personagens
que sofrem desenvolvimento dos seus caracteres. Outras personagens já têm o seu carácter dado e
não desenvolvem.

Sarnau é uma menina de campo. Boa pessoa que busca só uma coisa: ser feliz na vida encontrando
um amor. A sua personagem passa por um desenvolvimento desde uma menina ingénua até uma
mulher madura. Sofre muitas contradições e mudanças, ou melhor dizer, lutas e modificações
mentais e psíquicas o que a faz uma personagem dinâmica. Não esquecer dizer também que sofre
muito vivendo em poligamia.

Mwando é também uma pessoa que cresceu no campo, mas ele recebeu a educação na cidade. Ele
é cristão por isso ele não reconhece a poligamia. Também Mwando sofre mudanças mentais
portanto podemos chamar a sua personagem dinâmica.

Livro desenrola-se principalmente em dois lugares. A primeira parte decorre na aldeia da Sarnau, à
margem do rio Save e a segunda parte principal passa no curral do rei de Mambone, uma região
central moçambicana, que geograficamente também se encontra perto de Rio Save.

Pude notar que todos os lugares em quais Sarnau vivia são sempre ligados a agua, seja o rio ou seja
o mar. Na primeira frase do capítulo 1 “Tenho saudades do meu Save”pagina 6 e na ultima frase do
livro “Continua a chover lá fora”pagina 95 encontramos o motivo de água. Baseando-se neste
argumento, Sarnau é muito unificada com elemento de água porque desde criança vivia na margem
do rio.

Sobre Poligamia

Ao ler percebi que A gente da aldeia do Mwando não conhece outras possibilidades de convivência
com mulheres, só a poligamia, onde a mulher é uma serva obediente. São muito surpreendidos e
têm a reacção negativa ao fato que Mwando trata a sua mulher muito bem e que a ajuda com
trabalhos domésticos.

Acerca damulher

Para mim Sarnau tem muita coragem. Desobedeceu as regras das tradições e fugiu do seu marido, o
rei. Ela queria estar feliz na vida e não estar com alguém para quem não significava nada. Por sua
acção pagou caro. Tinha que devolver todas as vacas porque aquelas que tinha recebido como seu
lobolo já tinham sido vendidas como lobolo para seus irmãos. Trabalhava duro e até fazia trabalhos
desonestos. Mas afinal conseguiu restituir todo o seu lobolo a Nguila e liberar-se da família real.

Decisão de libertar-se e não estar dependente de ninguém e de não dever nada ao seu marido era
difícil mas importante, porque muitas mulheres que são dominadas por um homem, não conseguem
imaginar de viver sem alguém que as dirija. Assim ela conseguiu a libertar e ser capaz de manter as
suas crianças.

Algumas mulheres parecem reconciliadas com o seu destino de mulher ou com poligamia. Não são
contentes, algumas talvez sim, porque não conseguem imaginar viver sem ninguém superior. Outras

resignam apesar de não concordarem com a situação. Um dos exemplos é a mesma autora que foi
muito

revolucionária em escrever este romance, porque até aquele tempo mulheres não escreviam
romances e

não se escrevia sobre as mulheres de ponto de vista que Chiziane delineia em Balada de Amor ao

Vento.

Com esta leitura pude abrir os olhos e ver de novo pois não me apercebi que os meus próprios olhos
estavam fechados porque mesmo notando, so abracando a Deus é que alguém deixa este acto

E mais uma coisa caros espectadores

Poligamia é desproporcional ao amor

Você também pode gostar