Você está na página 1de 2

Química

e Saúde
Seja vivo.

Drogas sintéticas Não use drogas!

LSD-25 tância denominada safrol, extraída do sassafrás,


A dietilamina do ácido d-lisérgico (LSD-25) é planta utilizada no Brasil como aromatizante em
a mais potente droga sintética alucinógena. aguardentes.
É uma droga despersonalizante, causa des- As principais alterações psíquicas causadas
controle, alucinações repentinas e alterações na pela droga são euforia, alterações na percepção
afetividade. Sentimentos de euforia alternam-se do tempo, diminuição do medo, alucinações vi-
com episódios de depressão, ilusões assustadoras suais, psicoses e ataques de pânico.
e sensação de pânico. Produz distorções na per- As principais alterações físicas são o aumen-
to da frequência cardíaca (o ecstasy também é
cepção do ambiente e sinestesias (estímulos ol-
estimulante), elevação da temperatura corporal
fativos e táteis parecem visíveis e as cores podem
(hipertermia), boca seca, náuseas e sudorese.
ser “ouvidas”).
O uso contínuo do ecstasy diminui a seroto-
Não causa síndrome de abstinência, mas sim
nina no organismo (hormônio que regula o dese-
o flashback: semanas ou meses após ingerir a dro-
jo sexual, o humor e o sono), provocando a médio
ga o usuário pode, de repente, apresentar todos os
prazo efeitos totalmente opostos aos procurados
sintomas psíquicos da ingestão do LSD-25.
por quem toma a droga.
H A síndrome de abstinência causa irritabilida-
de, tremores e depressão intensa e incontrolável.
C
H2
H3 C C C N H Ice ou metanfetamina

N H O ice é um estimulante do sistema nervoso cen-


C C C
tral (SNC), seu princípio ativo é a metanfetamina,
H2C C C C H geralmente disponível na forma de um sal, o clori-
O C C C C drato de metanfetamina. Esse sal forma cristais
C transparentes (ice, ‘gelo’ em português) e pode ser
H H H H usado de várias formas, a mais comum é o fumo.
HO
H
LSD-25 ou dietilamina do ácido d-lisérgico H H CH3
Ecstasy H C C N
O ecstasy é uma droga alucinógena que mo- H CH3 H
difica a função cerebral, causando um estado de metanfetamina
perturbação, confusão mental e delírio.
O ice causa dependência rapidamente e “fis-
O C C N CH3 sura” (desejo incontrolável de repetir e aumentar
H2 H2 H
a dose para potencializar os efeitos) também.
O O uso compulsivo leva a um comportamento
ecstasy ou metilenodioximetanfetamina
psicótico semelhante à esquizofrenia, caracteri-
zado pela execução de atividades repetitivas e
Seu nome químico é metilenodioximetanfe- sem significado, normalmente acompanhadas
tamina (MDMA). É uma droga sintética fabricada de ranger de dentes e movimentos involuntários
em laboratórios clandestinos a partir de uma subs- convulsivos, principalmente dos membros supe-

Funções nitrogenadas 121


riores, além de movimentos faciais assimétricos, Quetamina, ketamina ou special K
demonstrações de confusão mental e delírios.
A ketamina foi produzida em 1965 para ser uti-
O usuário de ice costuma usar a droga por
lizada como anestésico veterinário, com algumas
horas seguidas ou mesmo dias. Quando interrom- indicações para humanos.
pe o uso, apresenta extremo cansaço, depressão,
Foi usada no Vietnã para diminuir a dor dos
sonolência, desorganização de ideias e fissura,
feridos, mas logo foi abandonada por produzir pe-
que o levam a uma perda progressiva do convívio sadelos muito intensos e marcantes, que causa-
social. O uso crônico também pode desencadear
vam traumas psicológicos em várias pessoas.
um comportamento violento, que expõe o usuá-
rio a situações de risco. CH3
Entre os efeitos colaterais do uso da metan-
N H
fetamina estão o aparecimento de feridas nos
O
lábios e no rosto. O uso da metanfetamina pre-
dispõe o organismo à ação de uma bactéria co- CL
nhecida pela sigla MRSA (Staphylococcus aureus
resistente à meticilina). Meticilina é o antibiótico quetamina
que trata o tipo comum de Staphylococcus. A
MRSA é resistente à maioria de antibióticos. Ainda é usada em veterinária, como anesté-
Quando estas infecções se desenvolvem, o usuá- sico para cavalos, leões e cachorros de grande
rio da metanfetamina, principalmente por estar porte.
em um estado anestésico, coça o local compulsi- Seu uso como droga ilícita começou na déca-
vamente, alastra a infecção, piora o problema e da de 1970, a partir de desvios de estoques farma-
muitas vezes adquire cicatrizes irreversíveis. cêuticos e de clínicas veterinárias.
Seus efeitos duram cerca de uma hora e in-
Eye of Science/SPL/Latinstock

cluem distorção da consciência, entorpecimento,


alucinações seguidas de pânico incontrolável,
sensação de sufocamento, amnésia ou delírio e
Staphylococcus
aureus resistente à dificuldade em controlar os movimentos. A in-
meticilina (MRSA), sensibilidade à dor e a sensação delirante de po-
uma das der escalar prédios, voar sobre abismos, enfrentar
superbactérias
policiais armados podem tornar os usuários vio-
mais disseminadas
no mundo. lentos e favorecer tendências suicidas.
Fisicamente pode causar vômitos, náusea,
Outra característica da droga é provocar a diarreia, hipotermia, deterioração da função mo-
perda dos dentes. O ice reduz a produção de saliva, tora, coma e parada respiratória.
o que permite que as bactérias se reproduzam até Seu uso cria tolerância e pode desenvolver
dez vezes mais rápido do que o normal, o que fra- dependência psicológica. Um grama da substân-
giliza muito o sistema bucal. Nesse estado, o ran- cia pode ser fatal. Os chamados flashbacks – em
ger de dentes compulsivo do usuário facilmente que o usuário apresenta, de repente, todos os sin-
leva a quebra e a perda de dentes. tomas psíquicos da droga – podem ocorrer até um
Como a metanfetamina é um anorexígeno ano após sua utilização.
(inibidor do apetite), também causa emagreci-
Em relação a essas substâncias, responda:
mento acentuado.
O Departamento de Investigações sobre Nar- 1. Que grupos funcionais você identifica em cada
cóticos (Denarc) constatou que 22% das drogas uma?
sintéticas vendidas como ecstasy no Brasil são, na 2. Como você classifica a cadeia carbônica desses
verdade, metanfetaminas. compostos?

122 Drogas lícitas e ilícitas

Você também pode gostar