Você está na página 1de 5

Lucas 4:18-19 O Evangelho de Cristo

Esboço de Sermão em Lucas 4: 18-19 com o título O Evangelho de


Cristo. Sermão Expositivo no capítulo 4 de Lucas.

TÍTULO: O EVANGELHO DE CRISTO

TEXTO: Lucas 4: 18-19

“O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para


evangelizar os pobres.
Enviou-me a curar os quebrantados de coração, A pregar liberdade
aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os
oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.”

INTRODUÇÃO

O Evangelho de Cristo destaca-se por suas três características:

1) Amor;

2) Luz;

3) Liberdade.

Cristo veio ao mundo revelar o amor de Deus aos homens, iluminar o


mundo imerso nas trevas do pecado e libertar do cativeiro do diabo a
todos os que o aceitarem!

Vejamos então, essas três características:

I. O EVANGELHO DE AMOR (Lucas 4:18)

A) “O Espírito do Senhor é sobre mim” (v.18).

Jesus declara aos ouvintes que Ele é o Messias, o ungido, anunciado


pelo profeta Isaías (Is 61.1), cuja missão é anunciar “as boas novas
aos pobres”.
B) “Para evangelizar os pobres”.

A palavra evangelho significa “boas novas”.

Quem não se alegra ao ouvir boas novas? Mas nem todos crêem no
Evangelho.

Alguns até se iram ao ouvi-lo.

Mas Cristo veio anunciar as boas novas de salvação aos pobres.

Que pobres? Todos os homens, não importa se tenham muito ou


pouco dinheiro neste mundo (Lc 10.19).

C) “Todos pecaram…” (Rm 3.23).

O Evangelho é o amor de Deus revelado aos homens.

II. O EVANGELHO DE LUZ (Lucas 4:19)

A) “Dar vista aos cegos” (v.19).

Que cegos? Aos cegos espirituais.

Muitos têm a visão física perfeita, mas são cegos espirituais: não vêem
a glória de Deus, pois o pecado os impede.
És um cego espiritual? Jesus te dá visão!

B) “O povo que andava em trevas viu uma grande luz” (Is


9.2)

Antes de Cristo, toda a humanidade andava errante, sem ver a luz da


verdade, até que Ele veio ao mundo abrir os olhos aos cegos de
entendimento (Jo 9.39; 2 Co 4.4) e iluminar o caminho do homem para
Deus (Jo 8.32; 14.6).

Cristo é a Luz do mundo (Jo 8.12).

III. O EVANGELHO DE LIBERDADE (Lucas 4:19)

A) “Apregoar liberdade aos cativos” (v.19)

Somente Cristo poderia proclamar a liberdade aos cativos do diabo, do


pecado e da morte (Jo 8.32-36; Rm 5.12-21).

Cristo, o libertador (Lc 11.20-22).

Satanás, tal como a aranha, atrai suas vítimas e, pouco a pouco,


enreda o homem nas teias dos vícios, nas drogas, nas imoralidades
até imobilizá-lo por completo e matá-lo espiritualmente.

Mas o Filho de Deus veio destruir as obras do diabo e libertar os


cativos
(1 Jo 3.8).
CONCLUSÃO

Há duas classes de pessoas no mundo: as que ainda permanecem


cativas de Satanás e as que foram libertas por Cristo.

A qual delas pertences?

Se és cativo, Cristo te liberta agora! Aceita-o e serás livre da


condenação eterna.

https://bibliotecadopregador.com.br/

Você também pode gostar