Você está na página 1de 66

PREFEITURA MUNICIPAL DE RURÓPOLIS

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO


DIRETORIA DE ENSINO

Ho r a
de
Apre nde r ANO
Caderno de Atividades
1º Bimestre

Nome da Escola:
Nome do(a) Aluno(a):
RURÓPOLIS-PA
2021
Leia o texto abaixo:

Floresta no coração da cidade

Multidões por todos os lados, ruas lotadas de veículos, barulho, prédios e muito concreto. Essa é a paisagem
tipicamente encontrada nas grandes cidades de todo o mundo. Mas uma das maiores cidades brasileiras tem a
felicidade de fugir um pouco a essa regra. A cidade do Rio de Janeiro, apesar de ter todas as características de
uma metrópole, mantém em seu interior uma enorme riqueza: a maior floresta urbana do mundo!
O Parque Nacional da Tijuca preserva uma importante área de mata atlântica. Além de belezas naturais,
abriga também a estátua do Cristo Redentor, um dos cartões postais mais famosos do Rio. Os atrativos – e
também as trilhas, cachoeiras, grutas, mirantes e restaurantes – fazem deste o parque mais visitado do Brasil.
Ele foi criado oficialmente em 1961, mas a história de preservação dessa área é bem mais antiga.
Se voltássemos no tempo uns 200 anos, em vez da exuberante floresta da Tijuca, o que mais veríamos
naquela região seriam chácaras e fazendas, com suas grandes plantações de café. O desmatamento daquela
área trouxe alguns problemas ambientais, principalmente o da escassez de água para abastecimento da cidade.
Dom Pedro II, então imperador do Brasil, tinha conhecimento da importância das matas para captar a água
das chuvas e proteger os rios e mananciais. Por isso, iniciou em 1861 um projeto pioneiro de reflorestamento.
Após o plantio de mais de 100 mil árvores e um longo processo de recuperação natural, a floresta se
reestabeleceu, garantindo não apenas a proteção das nascentes, mas também a proteção das encostas contra
erosões, a purificação do ar e o abrigo para muitas espécies da flora e fauna.
Até hoje, já foram registradas na Floresta da Tijuca mais de 1.600 espécies de plantas, sendo que mais de
400 são consideradas ameaçadas de extinção. Quanto aos animais, há cerca de 330 espécies entre aves,
mamíferos, répteis e anfíbios, sem contar os muitos invertebrados, como insetos e aranhas.
Infelizmente, muitas outras espécies que existiam na região antigamente foram extintas, a exemplo de
onças, jaguatiricas e algumas espécies de primatas. Mas a boa notícia é que um projeto desenvolvido no parque
está trazendo de volta alguns desses animais. […]
Vinícius São Pedro. Disponível em: <http://chc.org.br>.

1. Na passagem “[…] garantindo não apenas a proteção das nascentes, mas também a proteção das
encostas contra erosões […]”, a expressão “mas também” indica:
a) a explicação dos benefícios do reflorestamento na região.
b) o acrescentamento dos benefícios do reflorestamento na região.
c) a oposição entre os benefícios do reflorestamento na região.
d) a comparação entre os benefícios do reflorestamento na região.

2. O autor do texto expõe uma opinião em:


a) “O Parque Nacional da Tijuca preserva uma importante área de mata atlântica.”
b) “O desmatamento daquela área trouxe alguns problemas ambientais […]”
c) “Até hoje, já foram registradas na Floresta da Tijuca mais de 1.600 espécies de plantas […]”
d) “Infelizmente, muitas outras espécies que existiam na região antigamente foram extintas […]

1
Parte Gramatical
Predicativo do Objeto
O Predicativo do Objeto é o elemento que atribui uma característica, estado ou qualidade ao objeto. Ele
ocorre quando o predicado é verbo-nominal e funciona como núcleo nominal do predicado.
Exemplos:
 O professor deixou João desconsolado.
 Acho as suas aulas fantásticas!
Lembre-se!

Predicado verbo-nominal é o predicado que apresenta dois núcleos. Em um deles consta um verbo
transitivo e no outro consta um nome (predicativo) e o verbo é de ligação.

Exemplo:
O público considera o espetáculo excelente.
O público = sujeito
considera o espetáculo excelente = predicado
considera = verbo transitivo
o espetáculo = objeto direto
excelente = predicativo

Quase sempre o predicativo do objeto ocorre com o objeto direto. Isso quer dizer que, ainda que com muito
menos frequência, é possível que o predicativo do objeto atribua uma característica a um objeto indireto.
Isso acontece apenas com o verbo chamar.

Exemplo:
Chamou-lhe de ingrato e saiu porta afora.

3. 03-Assinale a única alternativa em que o termo destacado é um predicativo do objeto:


a) O menino estava nervoso.
b) Os alunos são esforçados.
c) Ela chegou apressada.
d) O povo elegeu-o vereador.

4. Das orações abaixo, assinale aquela em que o termo destacado é um predicativo do objeto:
a) A mãe ficou preocupada quando viu seu filho triste.
b) Ansioso, o menino queria encontrar os amigos prontos para a viagem.
c) Bem-humorado, o visitante considerou o café bem saboroso.
d) Eu a vi aflita durante a divulgação do resultado.

Vozes verbais ou Vozes do verbo


As vozes verbais, ou vozes do verbo, são a forma como os verbos se apresentam na oração a fim de
determinar se o sujeito pratica ou recebe a ação. Elas podem ser de três tipos: ativa, passiva ou reflexiva.

Voz ativa Sujeito é o agente da ação. Exemplo: Vi a professora.

Voz passiva Sujeito sofre a ação. Exemplo: A professora foi vista.

Voz reflexiva Sujeito pratica e sofre a ação. Exemplo: Vi-me ao espelho.

2
Voz ativa

Na voz ativa o sujeito é agente, ou seja, pratica a ação.


Exemplos:
 Bia tomou o café da manhã logo cedo.
 Aspiramos a casa toda.
 Já fiz o trabalho.

Voz passiva

Na voz passiva o sujeito é paciente e, assim, não pratica, mas recebe a ação.
Exemplos:
 A vítima foi vista ontem à noite.
 Aumentou-se a vigilância desde ontem.
A voz passiva pode ser analítica ou sintética.
Formação da voz passiva analítica
A voz passiva analítica é formada por:

Sujeito paciente + verbo auxiliar (ser, estar, ficar, entre outros) + verbo principal da ação conjugado no
particípio + agente da passiva.
Exemplos:
 O café da manhã foi tomado por Bia logo cedo.
 A casa toda foi aspirada por nós.
 O trabalho foi feito por mim.

Formação da voz passiva sintética


A voz passiva sintética, também chamada de voz passiva pronominal (devido ao uso do pronome se), é
formada por:

Verbo conjugado na 3.ª pessoa (no singular ou no plural) + pronome apassivador "se" + sujeito paciente.
Exemplos:
 Tomou-se o café da manhã logo cedo.
 Aspirou-se a casa toda.
 Já se fez o trabalho.

Voz reflexiva
Na voz reflexiva o sujeito é agente e paciente ao mesmo tempo, uma vez que ele pratica e recebe a ação.

Exemplos:
 A velhinha sempre se penteia antes de sair.
 Eu me cortei hoje quando estava cozinhando.

Formação da voz reflexiva


A voz reflexiva é formada por:

Verbo na voz ativa + pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos), que serve de objeto direto ou, por vezes, de objeto
indireto, e representa a mesma pessoa que o sujeito.
Exemplos:
 Atropelou-se em suas próprias palavras.
 Machucou-se todo naquele jogo de futebol.
 Olhei-me ao espelho.

3
Voz reflexiva recíproca
A voz reflexiva também pode ser recíproca. Isso acontece quando o verbo reflexivo indica reciprocidade, ou
seja, quando dois ou mais sujeitos praticam a ação, ao mesmo tempo que também são pacientes.
Exemplos:
 Eu, meus irmãos e meus primos damo-nos bastante bem.
 Aqui, os dias passam-se com muitas novidades.
 Sofia e Lucas amam-se.

Vozes verbais e sua conversão


Geralmente, por uma questão de estilo, podemos passar a voz verbal ativa para a voz verbal passiva.

Ao fazer a transposição, o sujeito da voz ativa torna-se o agente da passiva e o objeto direto da voz ativa
torna-se o sujeito da voz passiva.

Exemplo na voz ativa:


Aspiramos a casa toda.
Sujeito da ativa: Nós (oculto)
Verbo: Aspiramos (transitivo direto).
Objeto direto: a casa toda.

Exemplo na voz passiva:


A casa toda foi aspirada por nós.
Sujeito: A casa toda
Verbo auxiliar: foi
Verbo principal: aspirada
Agente da passiva: por nós.

Observe que o verbo auxiliar "foi" está no mesmo tempo verbal que o verbo "aspiramos" estava na oração cuja
voz é ativa. O verbo "aspiramos" na oração cuja voz é passiva está no particípio.
Assim, a oração transposta para a voz passiva é formada da seguinte forma:

Sujeito + verbo auxiliar (ser, estar, ficar, entre outros) conjugado no mesmo tempo verbal que o verbo principal
da oração na voz ativa + verbo principal da ação conjugado no particípio + agente da passiva.
É importante lembrar que somente os verbos transitivos admitem transposição de voz. Isso porque uma vez
que os verbos intransitivos não necessitam de complemento, não têm objeto que seja transposto em sujeito.

Leia o texto e marque as questões:


Grãos
Parte integrante da alimentação humana desde os seus primórdios, os grãos já eram coletados pelos nossos
ancestrais mesmo antes do desenvolvimento da agricultura.
Os grãos se dividem em duas grandes categorias: os cereais e as leguminosas. Cada uma dessas categorias
______ sua própria definição botânica e propriedades nutricionais, mas, a diferença básica entre elas é que
cereal nasce em espiga e leguminosa em vagem.
Disponível em: <http://correiogourmand.com.br>. (Fragmento).

5. Na passagem “Os grãos se dividem em duas grandes categorias: os cereais e as leguminosas.”, o verbo
está na voz reflexiva para indicar que o sujeito:
a) é agente da ação expressa pelo verbo.
b) é paciente da ação expressa pelo verbo.
c) é agente e paciente da ação expressa pelo verbo.

4
6. “Cada uma dessas categorias _tem_ sua própria definição botânica...”, no referido trecho o verbo está
na voz ativa ou passiva:
a) ativa
b) passiva
c) reflexiva

7. Na parte “[…] cereal nasce em espiga e leguminosa […]”, o verbo ativo exprime:
a) uma certeza.
b) uma hipótese.
c) uma sugestão.

Complemento Verbal
O complemento verbal tem exatamente a função de completar o sentido dos verbos transitivos diretos e
transitivos indiretos.
São eles o objeto direto e o objeto indireto. Esses complementos verbais são importantes porque há
orações cujos verbos não têm sentido completo em si.
Objeto Direto
O objeto direto é o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo direto, ou seja, aquele
cuja preposição não é obrigatória.
Exemplo:
Eu quero um vestido.
Quem quer, quer alguma coisa. Quero um vestido, logo "um vestido" é o objeto direto.
Objeto Indireto
O objeto indireto é o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo indireto, aquele que
obrigatoriamente vem precedido de preposição.
Exemplo:
Obedecemos aos nossos pais.
Quem obedece, obedece a alguém. Obedecemos aos nossos pais, logo "aos nossos pais" é objeto indireto.
Objeto Direto e Indireto
Por vezes, o verbo pede mais de um complemento. Nesses casos, ele é chamado de transitivo direto e
indireto.
Exemplo:
Ofereceram esmola ao mendigo.
Quem oferece, oferece alguma coisa a alguém. Assim "esmola" é objeto direto e "ao mendigo" é objeto
indireto.

Objetos pleonásticos
Os objetos pleonásticos são aqueles que se repetem com o objetivo de chamar a atenção.
Exemplos:
A vida, o vento a levou.
A vida é objeto direto. O a de "a levou" é objeto direto pleonástico.
Ao indiscreto, não lhe confio nada.
Ao indiscreto é objeto indireto. O lhe de "não lhe confio" é objeto indireto pleonástico.

5
Leia o texto a seguir:
O príncipe sapo

Uma feiticeira muito má transformou um belo príncipe num sapo, só o beijo de uma princesa desmancharia
o feitiço.
Um dia, uma linda princesa chegou perto da lagoa em que o príncipe morava. Cheio de esperança de ficar
livre do feitiço, ele lhe pediu um beijo. Como ela era muito boa, venceu o nojo e, sem saber de nada, atendeu
ao pedido do sapo: deu-lhe um beijo.
Imediatamente o sapo voltou a ser príncipe, casou-se com a princesa e foram felizes para sempre.
Seieszka, Jon. “O patinho realmente feio e outras histórias malucas”.
São Paulo: Companhia das letrinhas, 1997.

8. Assinale a oração cujo verbo exige dois objetos:


a) a) “[…] venceu o nojo […]”
b) b) “[…] atendeu ao pedido do sapo […]”
c) c) “[…] deu-lhe um beijo.”

9. Relacione, numerando conforme indicação:


1. Objeto direto 2. Objeto indireto
a) (__) “[…] só o beijo de uma princesa desmancharia o feitiço.”
b) (__) “Imediatamente o sapo voltou a ser príncipe […]”
c) (__) “[…] casou-se com a princesa […]”

Complemento nominal
O complemento nominal é o termo da oração que, sempre precedido por uma preposição (de a, com,
em, por,), completa o sentido de um substantivo abstrato, de um adjetivo ou de um advérbio que, sozinhos,
têm significado incompleto, necessitando do complemento nominal para completar o seu sentido.
Os substantivos, adjetivos e advérbios de sentido incompleto podem ser comparados aos verbos transitivos,
que também necessitam de um termo que complete seu sentido: quem aumenta, aumenta alguma coisa e
quando há aumento, há aumento de alguma coisa. Assim, podemos concluir que aumentar é um verbo transitivo
que pede um objeto direto e aumento é um substantivo abstrato que pede um complemento nominal.
Exemplos de complemento nominal
O complemento nominal pode ser representado por um substantivo, por um pronome, por um numeral e
por uma oração subordinada substantiva completiva nominal.
Exemplo de complemento nominal representado por um substantivo:
 Prédio: Já terminou a construção do prédio.
 Preços: Você já verificou o cálculo dos preços?
Exemplo de complemento nominal representado por um pronome:
 Você: Meu irmão tem saudade de você.
 Ela: O sonho dela é ser uma cantora famosa.
Exemplo de complemento nominal representado por um numeral:
 Ambos: É grandiosa a imaginação de ambos.
 Um: A hesitação de um pode motivar a hesitação de todos.
Exemplo de complemento nominal representado por uma oração subordinada substantiva completiva
nominal:
 Que...: Todos temos esperança de que a humanidade pare de destruir o planeta.
 Que...: Sinto necessidade de que você me deixe descansar um pouco.

6
Palavras que pedem complemento nominal
Alguns substantivos abstratos, adjetivos e advérbios pedem complemento nominal.
Exemplos de substantivos abstratos que pedem complemento nominal:
 Ciúmes (ciúmes de): Mariana tem ciúmes de Tatiana.
 Respeito (respeito por): Deve haver respeito por todos!
Exemplos de adjetivos que pedem complemento nominal:
 Consciente (consciente de): Ainda não estou consciente das mudanças.
 Essencial (essencial para): Esta formação é essencial para meu desenvolvimento profissional.
Exemplos de advérbios que pedem complemento nominal:
 Relativamente (relativamente a): Pedro nada sabe relativamente a essa notícia.
 Longe (longe de): Mantenha-se longe de mim!

CURIOSIDADE
Café não deve ser preparado com água fervente
Estudos químicos indicam que a temperatura ideal para preparar o café é de aproximadamente 90°C. Isso
significa que a infusão deve acontecer alguns instantes antes da ebulição.
De acordo com pesquisas, a água fria não extrai óleos essenciais e cafeína suficiente dos grãos. Já a fervente
provoca a perda do oxigênio, alterando o índice de acidez, o que prejudica o sabor e o aroma da bebida.
O Brasil é líder no ranking mundial de produção e exportação, com parque cafeeiro estimado em 2 milhões
de hectares, distribuídos em 15 estados, recebendo destaque Minas Gerais e Espírito Santo. A maior safra ___
café da história brasileira ocorreu entre 2012 e 2013, com 50,8 milhões de sacas.
Disponível em: <http://www.rankbrasil.com.br>. (Com cortes)
.
10. Há um complemento nominal no trecho:
a) ( ) “Estudos químicos indicam que a temperatura ideal […]”
b) ( ) “[…] a água fria não extrai óleos essenciais […]”
c) ( ) “Já a fervente provoca a perda do oxigênio […]”

11. Na passagem “A maior safra ___ café da história brasileira […]”, o complemento nominal deve vir
regido da preposição:
a) ( ) “de”.
b) ( ) “em”.
c) ( ) “com”.

12. No segmento:” O Brasil é líder no ranking mundial de produção e exportação”, o complemento


nominal presente no trecho é:
a) líder
b) de produção e exportação
c) Brasil

13. Na oração: Sua dedicação aos pobres não passava de demagogia eleitoreira, o complemento nominal
presente na frase é:
a) dedicação
b) demagogia
c) aos pobres

7
14. 14- Observe a frase: Fique bem longe de mim! o complemento nominal presente na mesma é:
a) fique
b) de mim
c) bem

Leia o fragmento e faça o que se pede:


Em decorrência a Pandemia, provocada pelo novo Coronavírus, o mundo todo está vivendo um momento
diferente denominado de: “o novo normal “, no qual é necessário fazer distanciamento social, ficar em casa,
ficar distante da escola e dos amigos. Usar máscaras e álcool em gel como medidas preventivas contra o Covid-
19.

15. Produza um pequeno texto de dez linhas, contando como está sua vida diante dessa pandemia: Você
sente saudades da escola?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

8
SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM DUAS INCÓGNITAS
Par ordenado
Observe a disposição dos cartões na figura abaixo:

1ª linha

2ª linha
B
3ª linha
A
4ª linha

1ª 2ª 3ª 4ª
coluna coluna coluna coluna

 O cartão A está situado na terceira linha e segunda coluna. Vamos indicar esse fato por (3,2).
 O cartão B está situado na segunda linha e terceira coluna. Vamos indicar esse fato por (2,3).

Como os cartões ocupam lugares diferentes, é fácil perceber que:


(3 , 2) ≠ (2 , 3)
Pelo fato de a ordem dos elementos ser de muita importância, surge o conceito de par ordenado.
Então:

par ordenado: par ordenado:


(3,2) (2,3)
2º elemento 2º elemento
1º elemento 1º elemento
Exercícios
1. Escreva os pares ordenados, segundo a indicação:
a) o primeiro elemento é 4 e o segundo elemento é 9.____________________
b) o primeiro elemento é −3 e o segundo elemento é0.___________________
c) o primeiro elemento é −1 e o segundo elemento é−7__________________
d) o primeiro elemento é x e o segundo elemento é y_____________________

2. Complete com os símbolos = 𝑜𝑢 ≠:


a) (2,7)..........(2,7) c) (6,0)..........(0,6)

b) (2,7)..........(7,2) d) (0,6)..........(0,6)

9
3. Determine o valor de x e de y para que cada uma das igualdades seja verdadeira:
a) (𝑥, 𝑦) = (8, −5) _______________ c) (𝑥, −4) = (−3, 𝑦)__________________
b) (5, −1) = (𝑥, −1)______________ d) (2𝑥, −5) = (8, 𝑦)__________________

Equações do 1º grau com duas variáveis


Vejamos alguns exemplos de equações do 1º grau com duas variáveis:
a) 𝑥 + 𝑦 = 6
b) 3𝑥 − 2𝑦 = −7
c) − 𝑦 = 9

As soluções da equação são pares ordenados que tornam a igualdade verdadeira.


Solução de uma equação do 1º grau com duas variáveis
Considere a equação:
x+y =5 U=N × N
Vamos determinar todos os pares ordenados (𝑥 , 𝑦) que tornam essa sentença verdadeira.
Observe:
𝒙+𝒚=𝟓
Escrevemos
para x=0, temos y=5 (0,5)
para x=1, temos y=4 (1,4)
para x=2 temos y=3 (2,3)
para x=3, temos y=2 (3,2)
para x=4, temos y=1 (4,1)
para x=5, temos y=0 (5,0)

Logo, o conjunto de todos os pares ordenados que tornam a sentença verdadeira, é a solução da equação.
𝑉 = {(0,5), (1,4), (2,3), (3,2), (4,1), (5,0)}

Denominamos equação do 1º grau com duas incógnitas (x e y) aquela que pode ser reduzida a
uma equação do tipo 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 = 𝑐, em que 𝑎 e 𝑏 são números reais, chamados coeficientes,
com 𝑎 ≠ 0 e 𝑏 ≠ 0.

10
Sistema de duas equações do 1º grau com duas variáveis
Introdução
Alguns problemas de matemática são resolvidos a partir de soluções comuns a duas equações do 1º
grau a duas variáveis.
Nesse caso, diz-se que as equações formam um sistema de equações do 1º grau a duas variáveis, que
indicamos escrevendo as equações abrigadas por uma chave. Veja os exemplos:

x  y  5 3 x  y  10
a)  b) 
2 x  y  9  x  y  18
O par ordenado que verifica ao mesmo tempo as duas equações é chamado solução do sistema.
Indicamos pela letra S, de solução ou V de Verdade.
Consideremos duas equações do primeiro grau com duas variáveis:
𝑥+𝑦 =5 e 𝑥−𝑦 =1
𝑥+𝑦 =5
𝑥−𝑦 =1
Resolver esse sistema é determinar o conjunto de pares ordenados que satisfaça as duas equações ao mesmo
tempo.
Observe:
1) 𝑥 + 𝑦 = 5
𝑉 = {(0,5), (1,4), (2,3), (𝟑, 𝟐), (4,1), (5,0)}
2) 𝑥 − 𝑦 = 1
𝑉 = {(1,0), (2,1), (𝟑, 𝟐), (4,3), (5,4)}

Logo: 𝑉 ∩ 𝑉 = {(3,2)}

Resolução de sistemas de equações do 1° grau


Os processos ou métodos mais comuns são: o método da substituição, método da adição, método da
comparação, além do método gráfico.
Método da substituição
Para aprender a trabalhar com esse método, você deve acompanhar os passos indicados nos exemplos a
seguir:

x  y  7
1º exemplo: Resolver o sistema 
x  y  1
1º passo: Isola-se uma das variáveis em uma das equações. Vamos isolar x na 1ª equação:

x y 7 x 7 y

11
2º passo: Substitui-se a expressão encontrada no passo 1 na outra equação. Obtemos então uma equação do
1º grau com apenas uma incógnita.
x  y 1
(7  y )  y  1
7  y  y 1
7  2y 1
3º passo: Resolvemos a equação obtida no 2º passo:
7  2y 1
2 y  1  7
2 y  6
6
y
2
y3

Obtendo, assim, o valor de y.


4º passo: (Para encontrarmos o valor de x) Substitui-se o valor encontrado no 3º passo em qualquer uma das
equações iniciais.
x y 7
x  (3)  7
x  73
x4
5º passo: Por último, escrevemos a solução do sistema: S = {(4,3)} ou V={(4,3)}

x  2 y
2º exemplo: Resolva o sistema 
2 x  5 y  3
Passo1: x  2 y
Passo 2 :
2 x  5 y  3  2(2 y)  5 y  3  4 y  5 y  3  1 y  3
Passo 3:  y  3  y  3
Passo 4 : x  2 y
x  2.( 3)
x  6

A solução do sistema é: S  {( 6, 3)}

12
Exercícios
4. Aplicando o método da substituição, resolva os seguintes sistemas em seu caderno:
x  y  5 3 x  2 y  6 x  y  4
a)  b)  c) 
x  3y  9 x  3y  2 2 x  y  7
Método da comparação
Este método consiste, basicamente, em isolar a mesma variável nas duas equações.
x  y  1
Exemplo: Resolver o sistema a ) 
 x  3 y  3
1° passo Isolando x na 1ª equação:
x  y  1 x  1 y 1

2º passo: Isolando x na 2ª equação:


x  3 y  3  x  3  3 y 2

3º passo Comparando 1 e 2, vem:


xx
1  y  3  3 y
y  3 y  3  1
2 y  4
4
y
2
y2

4º passo Como x = 1+y, temos:


x = 1+(2)
x=3 Conjunto-Solução: S = {(3,4)}
Exercícios
5. Aplicando o método da comparação, resolva os seguintes sistemas em seu caderno:
x  y  1 x  3y 2 x  y  3
a)  b)  c) 
 x  2 y  3 x  2 y  3  x  y  1
6. Aplicando o método mais conveniente para o caso, resolva os seguintes sistemas em seu caderno:
x  y  3 x  3y  x  y  10 x  2 y
a)  b)  c)  d)
2 x  y  9  x  2 y  10 2 x  y  8 3 x  5 y  55

13
Método da Adição
Adicionando ou subtraindo membro a membro duas igualdades, obtemos uma nova igualdade.
O método consiste em somar as duas equações, mas isso deve ser feito sempre de modo a eliminar uma das
variáveis na nova equação obtida. Ou seja, é preciso chegar a uma só equação, com uma só incógnita. Para
que isso ocorra, é necessário existam termos opostos nas duas equações (em relação a uma mesma letra...).
5 x  3 y  15
Exemplo 1: Considere o sistema 
2 x  3 y  6
Observe que a equação 1 tem o termo −3𝑦, e a equação 2 tem o termo +3y (oposto de −3𝑦).
Esse fato nos permite obter uma só equação sem a incógnita y, somando as duas equações membro a
membro.

5 x  3 y  15 Como  3 y  3 y  0, o y desaparece.
  
2 x  3 y  6 Aí , fica tudo mais fácil !
7 x  0  21
7 x  21
x3
Agora, é só substituir o valor de x em uma das equações do sistema:
5 x  3 y  15
5.(3)  3 y  15
15  3 y  15
3 y  15  15
2 x  5 y  16
3 y  0 Exemplo 2: Vamos resolver o sistema 
3 x  2 y  2
y0
A única solução do sistema é o par ordenado ((3,0)
Aqui, seria inútil somar imediatamente as equações. Como não observamos termos opostos (que somados
resulta 0), nenhuma letra desaparece. Mas, podemos obter termos opostos.
Veja que o MMC entre 5 e 2 (coeficientes de x nas duas equações) é 10. Daí, multiplicamos a 1ª equação por
2 e a 2ª equação por −5:

2 x  5 y  16  (2)  4 x  10 y  32
 
3x  2 y  2  (5) 15 x  10 y  10
Você viu bem? Com isso, conseguimos termos opostos neste último sistema.

14
E como +10y –10y = 0 vem:

 4 x  10 y  32
 
  15 x  10 y   10
 11 x  0  22
 11 x  22
22
x
 11
x  2

Agora, levamos 𝑥 = −2 na 2ª equação para encontrar o valor de y:


3x  2 y  2
3(2)  2 y  2
6  2 y  2
2y  2 6
2y  8
y4

A solução é o par (−2,4).

Exercícios:
7. Aplicando o método da adição, resolva os sistemas em seu caderno:

8. Aplicando o método da substituição, resolva os sistemas:

9. Aplicando o método mais conveniente para o caso, resolva os seguintes sistemas:


x  y  3 x  3y  x  y  10 x  2 y
a)  b)  c)  d)
2 x  y  9  x  2 y  10 2 x  y  8 3 x  5 y  55

15
NÚMEROS NATURAIS, NÚMEROS INTEIROS E NÚMEROS RACIONAIS

Números Naturais
Para contar uma quantidade de objetos, pessoas, animais etc, usamos os números naturais. O conjunto dos
números naturais é:
N= {0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,...}
O zero é o menor número natural. Todo número natural tem um sucessor; deste modo, dizemos que a
sequência dos números naturais é infinita.
Todo número natural, com exceção do zero, tem um antecessor.
Observe:
O antecessor de 30 é 29
O antecessor de 1050 é 1049.

Números inteiros
Observe a situação a seguir:
No fim da tarde de determinado dia de julho, a temperatura na cidade de São Joaquim SC era
5° C. No início da noite, essa temperatura caiu 8°C. Qual foi a temperatura registrada após essa
queda?
Para responder a essa pergunta, podemos fazer a seguinte subtração.
5 − 8 = −3
Isso significa que a temperatura chegou a três graus Celsius abaixo de zero, sendo indicada por
um número negativo (– 3).
O resultado (−3 ), dessa subtração é um número inteiro.
O conjunto dos números inteiros é:
Z {… , −5, −4, −3, −2, −1, 0, 1, 2, 3, 4, 5, … }
Observe que todo número natural é também um número inteiro. Cada número inteiro tem um sucessor e um
antecessor; por exemplo: −3 é o sucessor de −4 e −1 é o antecessor de 0.

Números Racionais e sua representação decimal


Em matemática, muitas vezes, é útil representar números racionais na sua forma decimal. Para isso, basta
dividir o numerador pelo denominador.
Em alguns casos, essa representação decimal é finita. Veja:

16
Em outros casos, essa representação decimal é infinita. Observe:

Nos dois últimos exemplos, a divisão não termina nunca. O quociente é um número periódico ou uma dízima
periódica. No 1º exemplo, o algarismo 3 e, no 2º exemplo, os algarismos 6 e 3 continuarão repetindo
indefinidamente. Dizemos que:
 Na dízima periódica 1,3333... , o algarismo 3 que se repete, é chamado período e sua representação
abreviada é 1,3.
 Na dízima periódica 0,636363... , o grupo 63 que se repete, é o período e a representação abreviada
do número é 0,63.

EXERCÍCIOS
10. Considere os números a seguir e responda:

2
5; 0 ; 14 ; −100; 57; −18 ; ; −0,4; −1
3
a) a) Quais deles são números naturais? ________________________________
b) b) Quais deles são números inteiros? _________________________________
c) c) Todo número natural é um número é um número inteiro? _______________

11. Os números racionais a seguir são chamados frações decimais. Escreva cada um deles na forma
decimal:
a) = g) =

b) = h) =

12. Usando a divisão, escreva a representação decimal de cada número racional:


a) = b) =

c) = d) =

Números Irracionais
Qual deve ser o valor do número x, não negativo, para que se tenha x² = 3?
Pela definição de raiz quadrada, x representa a raiz quadrada do número 3, ou seja, x=√3.
Vamos, então, determinar o valor de x, lembrando que:
 O número 3 está entre os quadrados perfeitos 1 e 4, pois 1=1² e 4=2²
 √3 está entre 1 e 2

17
Daí, elaboramos a tabela:

1,1 = 1,21 1,3 = 1,69 1,5 = 2,25 1,7 = 2,89

1,2 = 1,44 1,4 = 1,96 1,6 = 2,56 1,8 = 3,24

Vemos, então, que √3 está entre 1,7 e 1,8. Portanto, vamos continuar o cálculo:

1,71 = 2,9241 1,73 = 2,9929


1,72 = 2,9584 1,74 = 3,0276

Vemos, então, que √3 está entre 1,73 e 1,74. Prosseguindo no cálculo, temos:

1,731 = 2,996361 1,732 = 2,999824 1,733 = 3,003289

Pelos últimos cálculos, vemos que √3 está entre 1,732 e 1,733. Se prosseguíssemos, encontraríamos:
√3 = 1,7320508... ou seja, a representação decimal do número √3 é infinita sem ser periódica.
Há outros números que representam esta característica, ou seja, a sua representação decimal é infinita
e não periódica. Exemplos:

1) 1,7070070007... 2) √10= 3,1622776...


Números que representam essa característica são chamados números irracionais.

Número racional é todo número cuja representação decimal é


sempre finita ou infinita e periódica.

Veja os exemplos:

a) = 0,7 b) = 0,1666 … c) = 3,12

d) = 0,4 e) = 3,142857142857 … f) = 3,363363 …

Número Irracional é todo número cuja representação decimal é


sempre infinita sem ser periódica.

Veja os exemplos

a) √2= 1,4142135... c) √3 = 1,7320508...


b) 2,411011001100011 … d) 3,141592...

18
Observações
 Um número irracional nunca pode se escrito na forma de fração.
 Nem todo número que representa a raiz quadrada de outro número é um número irracional, ou
seja:

 As raízes quadradas de números quadrados perfeitos são números racionais:

√𝟒 = 𝟐 √𝟐𝟓 = 𝟓 √𝟏𝟗𝟔 = 𝟏𝟒 √𝟗𝟎𝟎 = 𝟑𝟎


 Entre dois números quadrados perfeitos existem números racionais cujas raízes
são números racionais:
𝟒 𝟐
𝟗
= 𝟑 = 𝟎, 𝟔𝟔𝟔 … √𝟏, 𝟒𝟒 = 𝟏, 𝟐 √𝟒𝟎, 𝟗𝟔 = 𝟔, 𝟒

EXERCÍCIOS
13. Analise as afirmações a seguir, e escreva verdadeira ou falsa:
a) a) Todo número inteiro é racional._________________________
b) b) Todo número racional é inteiro. _________________________
c) c) Todo número racional é natural. _________________________
d) d) Entre dois números racionais existe sempre outro número racional.______________

14. Identifique como número racional ou como número irracional:


a) 6,25___________________________d) 5,02______________________________

b) √36___________________________e) =_______________________________

c) 2,010010001 …__________________f) 6,161661666 …____________________]

15. Observe os números do quadro e responda:


𝟐 𝟐𝟏
−𝟔 −2,171171117 … −𝟏, 𝟓 𝟑
0 √𝟐 𝟓

a) Quais são racionais? ___________________________________________


b) Quais são os Irracionais? ________________________________________

19
OS NÚMEROS REAIS R
A união do conjunto dos números racionais com o conjunto dos números irracionais é um conjunto numérico
denominado conjunto dos números reais. Representado R.
Assim:

𝟐∈R −𝟓 ∈ R 𝟑 𝟏
−𝟔 ∈ R 𝝅∈R
𝟒
∈R

𝟏, 𝟐𝟓 ∈ R −𝟎, 𝟒𝟖 ∈ R √𝟏𝟎 ∈ R −√𝟑 ∈ R −√𝟑 ∈ R

𝟐, 𝟎𝟑𝟎𝟎𝟑𝟎𝟎𝟎𝟑 … ∈ R 𝟐, 𝟏𝟑𝟑𝟑 … ∈ R

Podemos notar que os conjuntos numéricos N, Z, e Q e o conjunto dos números irracionais são subconjuntos
de R.
R* = conjunto dos números reais não nulos números reais ≠0
𝑅 = conjunto dos números reais não negativos números reais ≥ 0
𝑅 = conjunto dos números reais não positivos números reais≤ 0
𝑅 ∗ = conjunto dos números reais positivos números reais> 0
𝑅 ∗ = conjunto dos números reais negativos números reais< 0
Numa reta podem ser representados todos os números racionais e todos os números irracionais, ou seja,
podem ser representados todos os números reais.
Essa reta é denominada reta real.

As operações com números reais


Nos conjuntos numéricos N, Z, Q e irracionais, existem certas limitações em relação às operações, Assim:
 No conjunto N, nem sempre é possível subtrair, dividir ou extrair raiz quadrada exata.
 No conjunto Z, nem sempre é possível dividir ou extrair raiz quadrada exata.
 No conjunto Q, além da impossibilidade da divisão por zero, nem sempre é possível extrair a raiz
quadrada exata.

No conjunto dos números reais, todas as operações são possíveis com exceção da raiz quadrada de números
negativos e da divisão por zero.

12 ÷ 0 ∈ R √−4 ∈ R

20
Exercícios
16. Dados os números:

−𝟒 −𝟐, 𝟑 𝟏 𝟎 𝟎, 𝟔𝟔𝟔 … 𝟏 √𝟖

𝟒

Quais deles pertencem ao conjunto:

a) N?___________________________________________________________
b) Z?___________________________________________________________
c) Z, mas não pertencem a N?_______________________________________
d) Q, mas não pertence a Z?________________________________________

17. Quais dos números seguintes são:


𝟔 √𝟔 𝟔, 𝟔 −𝟔

a) reais e naturais?__________________________
b) reais e inteiros?__________________________
c) reais e racionais?_________________________
d) reais e irracionais?________________________

18. Usando os símbolos ∈ 𝑜𝑢 ∈, estabeleça a relação entre:


a) 100 … … 𝑅 ∗ e) −√9 … … 𝑅

b)100 … … 𝑅 f) √−9 … … 𝑅
c) 100 … … 𝑅 g) 𝜋 … … 𝑅

d) √9 … … 𝑅 h) 2,66 … , … … 𝑅
Potências e Raízes
Potência
A operação realizada na potenciação é uma multiplicação e é representada da seguinte forma:
𝑎 = a . a . a . a ...

𝑎 = base

𝑛 = expoente
a . a . a . a ... produto de n fatores iguais que gera como resultado a potência

21
Para compreender melhor, acompanhe os exemplos abaixo:
a) 𝟐𝟑 = 2 . 2 . 2 = 8

2 =base
3 =expoente
2.2.2 =produto de fatores
8 = potência
Como o expoente é 3, tivemos que repetir a base, que é 2 três vezes, em um produto.

b) 𝟓𝟒 = 5 . 5 . 5 . 5 = 625
5 = base
4 = expoente
5 . 5 . 5 . 5 = produto de fatores
625 = potência
Como o expoente é 4, tivemos que repetir a base, que é 5 quatro vezes, em um produto.

c) 𝟏𝟎𝟐 = 10 . 10 = 100
10 = base
2 = expoente
10 . 10 = produto de fatores
100 = potência
Como o expoente é 2, tivemos que repetir a base, que é 10 duas vezes, em um produto.

Tipos de potenciação
Base real e expoente inteiro
Quando o expoente é inteiro, significa que ele pode possuir número negativo ou positivo.
⇒ Expoente positivo: Quando a base for um número real e o expoente for positivo, obteremos a potência
efetuando o produto dos fatores. Acompanhe alguns exemplos:
a) 2 = 2 . 2 = 4 c) = . . =
b)0,3 = 0,3 . 0,3 . 0,3 = 0,027

⇒ Expoente negativo: Se o expoente é negativo, devemos fazer o inverso do número, que é trocar
numerador com denominador, para o expoente passar a ser positivo. Observe alguns exemplos:

.
a) 2 = = .
=

. .
b) 0,3 = = = . .
=

c) = = 2 = 2.2 = 4

⇒ Expoente igual a 1: Quando o expoente for igual a um positivo, a potência será o próprio número da
base. Veja os exemplos abaixo:
a) 𝑎 = a c) 4 = 4
b)2 = 2

d) 100 = 100 e) √3 = √3

22
⇒Expoente igual a Zero: Se o expoente for 0, a reposta referente à potência sempre será 1. Acompanhe os
exemplos:

a) 𝑎 = 1 d) (0,12) =1
b) 1000 = 1 e) − =1
c) 25 = 1

ATIVIDADES
19. Calcule as potências:
a) (+2) = f) (−11) =
b) (−7) = g) (−35) =
c) (−9) = h) (−1) =
d) (+3) = i) (+1992) =
e) (−17) =
20. Calcule as potências:
a) 2 = d) (0,1) =

b) = e) − =

c) 2 = f) 10 =
21. Calcule as potências:
a) 3 = c) 2 = =

b) 1 = d) 0 =

Radiciação (Raiz Quadrada)


Raiz de um número é um dos fatores iguais que produziram esse número. As raízes, bem como as potências,
distinguem-se pelo seu grau como raiz quadrada ou segunda raiz, raiz cúbica ou terceira raiz, quarta, raiz,
quinta, raiz, etc.
Raiz quadrada de um número é um dos dois fatores iguais desse numero; assim a raiz quadrada de 25
é 5, porque 25 = 5 X 5.
Raiz cúbica de um número é um dos três fatores iguais desse numero; assim a raiz cúbica de 64 é 4,
porque 64 = 4 X 4 X 4.
A quarta raiz de um numero é um dos quatro fatores iguais desse número; assim a quarta raiz de 81 é
3, porque 81 = 3 𝑋 3 𝑋 3 𝑋 3.

A figura √ chama-se sinal radical, e quando está escrito sobre um número, mostra que esse número
deve ser tomado na raiz indicada pelo índice.

23
Índice é o número escrito no ângulo do sinal radical, para mostrar o grau da raiz;
Assim:

√16 = lê-se: raiz quadrada de 16. √625 =lê-se: raiz quarta de 625.
√216 = lê-se: raiz cúbica de 216. √1024 =lê-se: décima raiz de 1024.
Observação: Na raiz quadrada escreve-se simplesmente o sinal √ , ficando subentendido o índice 2.
Exercício
22. Determine cada raiz:
a) √4 = f) √1 =

b) √81= g) √100 =

c) √81= h) √121 =

d) √49 = i) √169 =

e) √0 = j) √400

24
I – TEXTO: ILUMINISMO
O Iluminismo, ou Ilustração, foi um movimento de ideias que se desenvolveu na Europa nos séculos XVII
e XVIII e que continua influenciando o mundo atual.
A razão era para os iluministas, o valor supremo. Só por meio da razão e da sua aplicação, isto é, do ato de
pensar, a humanidade alcançaria a luz, o esclarecimento.
Para os iluministas, devia – se duvidar de tudo o que era aceito porque tinha sido sempre assim (tradição),
ou porque tinha sido dito por alguém com poder ou prestígio (autoridade).
O francês Voltaire, cujo nome era François-Marie- Arouet (1694-1778), tornou-se conhecido por suas
críticas à Igreja Católica e a monarquia absolutista francesa, por seu combate à ignorância, ao preconceito e
ao fanatismo religioso. Por dizer o que pensava, foi preso duas vezes e, para escapar de uma nova prisão,
refugiou-se na Inglaterra.
Voltaire também se destacou por sua luta em favor da liberdade de expressão. É atribuída a ele a conhecida
frase “Posso não concordar com nenhuma palavra do que você disse, mas defenderei até a morte o seu direito
de dizê-las”.
O jurista francês Charles-Louis de Secondat, o Barão de Montesquieu (1689 – 1755), em sua principal obra,
O Espírito das leis, defende a ideia de que, quando as pessoas têm poder, tendem a abusar dele, então era
preciso evitar que o poder se concentrasse nas mãos de uma só pessoa ou um só grupo de notáveis.
Já o filósofo Rousseau, acreditava na ideia de que o ser humano nasce bom, mas a sociedade o corrompe.
Em uma de suas principais obras, O contrato social, Rousseau defende a ideia de que a vontade geral é
soberana, ou seja, só o povo é soberano.
Muitas ideias do suíço Jean-Jacques Rousseau (1712 – 1778) continuam sendo atuais.
A partir de 1751, foi publicada na França uma obra chamada Enciclopédia, composta de 35 volumes, que
levou 21 anos para ser editada. A ideia era reunir nela todo o conhecimento até então produzido e, ao mesmo
tempo, divulgá-lo para muitas pessoas.
O filósofo Denis Diderot (1713 – 1784) e o matemático Jean D’Alembert (1717 a 1776) coordenaram a
edição da obra e convidaram artistas, filósofos, cientistas, médicos, teólogos, entre outros profissionais, para
escrever os verbetes.
Os primeiros a criticar o mercantilismo foram os fisiocratas franceses. Para os fisiocratas, a única fonte de
riqueza era a terra; por isso a agricultura era a mais importante das atividades econômicas. O criador da
fisiocracia, François Quesnay (1694 – 1774), afirmava que a economia era regida por leis, e a mais importante
delas era a lei da oferta e da procura.
Diferentemente dos fisiocratas, Adam Smith (1723 -1790) afirmou, com base em pesquisa, que só o
trabalho cria riqueza. Portanto, para ele, a única fonte de riqueza é o trabalho e não a terra.
Por defender a livre concorrência entre nações, indivíduos e empresas e por ser contrário à intervenção do
Estado na economia, Adam Smith ficou conhecido como o “pai do liberalismo econômico”.

Leia o texto com atenção para responder às questões de 1 a 4:

I – Assinale um (x) na alternativa correta:

1. Era considerado o valor supremo para os iluministas:


a) (__) a tradição
b) (__) o progresso
c) (__) a razão
d) (__) a religião

25
2. Obra publicada na França, composta de 35 volumes que tinha a ideia de reunir e divulgar todo
conhecimento Iluminista até então produzido:
a) (__) As Cartas Inglesas
b) (__) Contrato Social
c) (__) O liberalismo político
d) (__) A Enciclopédia

3. O Iluminismo, movimento de ideias que se desenvolveu na Europa nos séculos XVII e XVIII, também
foi chamado:
a) (__) Wikipédia
b) (__) Ilustração
c) (__) Liberalismo
d) (__) Impressionismo

4. Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª:

(1) Jean Jacques Rousseau ( ) Filósofo, que por dizer o que pensava, foi preso
duas vezes.

(2) Voltaire ( ) Filósofo que defendeu a ideia de que quando as


pessoas têm poder, tendem a abusar dele.

(3) Montesquieu ( ) Filósofo que acreditava na ideia de que o homem


nasce bom, mas a sociedade o corrompe.
(4) Adam Smith ( ) Filósofo conhecido como o “pai do liberalismo
econômico”.

II – TEXTO: REVOLUÇÃO INDUSTRIAL


A Revolução Industrial, iniciada na Inglaterra por volta de 1760, foi um conjunto de mudanças profundas
no modo de os seres humanos produzirem mercadorias, viverem e se relacionarem uns com os outros.
No artesanato, as tarefas eram feitas geralmente pela mesma pessoa.
A partir do século XV, com as Grandes Navegações e as conquistas de mercados na África, na Ásia e
na América, aumentou a procura por produtos europeus. Muitos negociantes da Europa passaram, então, a
reunir trabalhadores em grandes oficinas e oferecer-lhes a matéria-prima e uma remuneração pelo serviço
realizado. Essa forma de produção é chamada de manufatura. Nela, a oficina e as ferramentas pertencem ao
capitalista e cada trabalhador faz uma parte do trabalho.
Depois, com a criação de máquinas industriais movidas a vapor, ocorreram mudanças profundas. As
pessoas foram deixando de trabalhar em casa, ou em oficinas, e passaram a trabalhar em fábricas para um
patrão em troca de salário. Essa nova forma de produção recebeu o nome de maquinofatura.
Foi na Inglaterra que se desenvolveram as primeiras máquinas movidas a vapor. Foi lá também que se
viram pela primeira vez as fábricas. Entre os fatores que favoreceram o pioneirismo inglês na Revolução
Industrial, podemos citar a mão de obra farta e barata, uma vez que milhares de camponeses haviam sido
obrigado a se mudar para as cidades por causa dos cercamentos, que os expulsaram de suas terras.
Na Inglaterra, a primeira indústria a utilizar máquinas - ou seja, a se mecanizar - foi a de tecidos de
algodão. O empresariado inglês interessou-se por esse ramo porque havia uma grande procura por esses tecidos
em todo o mundo.
Inicialmente, as máquinas eram feitas, basicamente, de madeira. A utilização do vapor, contudo,
exigia material mais resistente. Essa necessidade levou ao aperfeiçoamento da metalurgia e aos poucos, as
máquinas passaram a ser feitas com ferro e a energia do vapor pôde ser aplicada a diversos ramos da indústria.

26
Daí a criação do barco e da locomotiva a vapor, inventos que revolucionaram os meios de transporte do século
XIX.
A Revolução Industrial contribuiu para a consolidação do capitalismo. Formaram-se duas novas
camadas sociais: a burguesia industrial (donos da matéria-prima, das fábricas e das máquinas) e o operariado
(que trocava sua força de trabalho por um salário).
As mudanças provocadas pela Revolução Industrial foram muitas e aconteceram em ritmo acelerado.
O crescimento da população, da produção e do consumo, o desenvolvimento dos transportes (trem e
barco a vapor) e o aumento crescente da circulação de pessoas, produtos e ideias - tudo isso mudou o modo
de os seres humanos viverem e perceberem o tempo. As pessoas tornaram-se mais apressadas. Era preciso
negociar. O que levou ao grande desenvolvimento do comércio internacional.

Leia o texto com atenção para responder às questões de 1 a 6:

II - Escreva (V) para verdadeiro e (F) para falso nas alternativas abaixo:

1. ( ) A Revolução Industrial iniciada na China, foi um conjunto de mudanças no modo de os seres produzirem
mercadorias.

2. ( ) Um dos fatores do pioneirismo inglês na Revolução Industrial foi a mão de obra farta e barata.

3. ( ) A primeira indústria a utilizar máquina foi a de tecidos de lã.

4. ( ) O barco e a locomotiva a vapor, foram inventos que revolucionaram os meios de transporte no século
XIX.

5. ( ) A burguesia e operariado foram as duas classes sociais formadas a partir da Revolução Industrial.

6. ( ) A Revolução Industrial contribuiu para a consolidação do proletariado.

III - TEXTO: REVOLUÇÃO FRANCESA


Com 28 milhões de habitantes, a França no final do século XVIII era o país mais populoso da Europa e
também um dos mais injustos. Os franceses viviam sob o Antigo Regime, uma sociedade em que o clero e a
nobreza tinham enormes privilégios e o rei se apresentava como representante de Deus na Terra.
Na França do Antigo Regime, a maioria da população vivia e trabalhava no campo, mas, devido à baixa
produtividade agrícola, a oferta de alimentos era pequena e seus preços, altos. Os preços dos alimentos
dispararam e a fome atingiu duramente os mais pobres, gerando grande insatisfação social entre eles.
Em 1791, a Assembleia Nacional aprovou uma Constituição, que incorporou a perda dos privilégios do
clero e da nobreza e limitou o poder do rei, instituindo a Monarquia Constitucional. Com isso, chegava ao fim
a Monarquia Absolutista na França.
A Constituição desagradou profundamente ao rei da França, Luís XVI. Ele, então, se aliou aos reis da
Áustria e da Prússia e uma parte da nobreza e do alto clero francês indignada com a perda de privilégios. Essas
forças se uniram, montaram um exército e invadiram a França
O povo francês pegou em armas para defender o seu país. O rei fugiu com sua família, mas foi reconhecido
e preso.
Logo após essa vitória contra a monarquia, elegeu-se às pressas uma Convenção Nacional. A primeira
atitude da Convenção foi abolir a Monarquia e proclamar a República.
O Rei Luís XVI, acusado de traição à pátria, foi levado a julgamento. Os girondinos queriam absolvê-lo;
os jacobinos desejavam sua condenação. Após um mês de intensos debates, mais de 90% dos deputados da

27
convenção, com base em provas, declararam Luís XVI culpado. Em janeiro de 1793, o rei Luís XVI foi
executado.
Após a execução do rei, aumentou a oposição aos jacobinos, então foi intensificada a repressão por parte
desse governo: as pessoas suspeitas de conspirar contra a revolução passaram a ser condenadas à morte, sem
interrogatório. Assim, milhares de pessoas foram mortas na guilhotina. Nesse período, conhecido como o
Período do Terror, o medo tomou conta dos franceses.
Os jacobinos foram perdendo o apoio popular e o da maioria dos deputados franceses. Os deputados
girondinos aproveitam esse clima para desfechar um golpe: prenderam Robespierre e os demais líderes
jacobinos e os guilhotinaram sem julgamento. O poder passou para um diretório, composto de cinco deputados,
que representavam sobretudo, os interesses da alta burguesia. Esse governo também encontrou sérias
resistências, tanto por parte dos jacobinos quanto dos monarquistas.
Os jornais diziam que a França precisava de um homem enérgico, respeitado e admirado para "salvar" a
pátria. Um Jovem general de nome Napoleão Bonaparte, reunia essas características. Apoiado por políticos
burgueses e por militares, Bonaparte tomou o poder da França em 10 de novembro de 1799, no episódio
conhecido como Golpe de 18 Brumário.

III – Leia o texto acima com atenção para responder a cruzadinha:

1. Grupo social francês, que passou a invadir e incendiar castelos logo após a notícia da queda da Bastilha.
2. Um dos grupos sociais que tinha grandes privilégios na França do Antigo Regime.
3. Líder jacobino que foi guilhotinado sem julgamento, devido a sua radicalização política.
4. General que tinha fama por seu excelente desempenho militar no exército francês e que tomou o poder na
França através do golpe de 18 Brumário.
5. Prisão símbolo do absolutismo francês, invadida e tomada pelos revolucionários franceses, em 14 de julho de
1789.
6. Acusação que levou o rei da França, Luís XVI, a julgamento.
7. Foi aprovada em 1791 pela Assembleia Nacional, pondo fim a Monarquia Absolutista na França.

28
OS CONTINENTES E OS OCEANOS
Os Continentes são grandes extensões de terras emersas da crosta terrestre, ou seja, das terras que estão
acima do nível do mar, limitadas pelas águas dos oceanos e mares. Dois terços da área total da superfície
Terrestre é cobertos por águas. Do total de cerca de 511 milhões de quilômetros quadrados, que correspondem
aproximadamente à área total da superfície terrestre, cerca de 29% dessa área é ocupada pelas terras emersas:
continentes, arquipélagos e ilhas. O restante, 71%, é ocupado pelos oceanos e mares. Do ponto de vista
Geográfico-geológico existem 4 continentes: Euro-afro-asiático, América, Oceania e Antártica. Do ponto de
vista Histórico-cultural existem 6 continentes: Europa, África, Ásia, América, Oceania e Antártica. A porção
de terras emersas da Europa nada mais é que um prolongamento natural — ou, mais propriamente, uma
península — das terras emersas da Ásia; por isso, também se fala em continente Euro-Asiático, ou
simplesmente Eurásia. O critério Histórico-cultural é o mais utilizado, pois a importância desses fatores na
formação de povos e países é maior do que dos fatores naturais. Do total de cerca de 511 milhões de
quilômetros quadrados, que correspondem aproximadamente à área total da superfície terrestre, cerca de 29%
dessa área é ocupada pelas Terras emersas: continentes, arquipélagos e ilhas. O restante, 71%, é ocupado pelos
oceanos e mares. O Espaço geográfico contém de pequenas a grandes dimensões, indo desde o lugar, região,
estado, país, continente até o mundo.

ESTADO, NAÇÃO E OUTROS CONCEITOS


Os Países Ricos ou Desenvolvidos são países capitalistas ou “países do Norte”, com participação nas
decisões políticas mundiais e grandes investimentos em centros de pesquisa científica, domínio tecnológico
em diversos setores do conhecimento e IDH elevado. Os Países Pobres ou Subdesenvolvidos são países
capitalistas ou “Países do Sul”, sem participação nas decisões políticas mundiais com atraso significativo
quanto ao desenvolvimento científico, tecnológico econômico e social. As empresas transnacionais são aquelas
com alto nível de organização que atuam dentro e fora do território de seu país de origem, por meio de filiais
espalhadas pelo mundo. O PIB – Produto Interno Bruto é a soma do valor total de bens e serviços produzidos
por um país no período de um ano. Os Curdos é um dos povos que são exemplos de nação que vive em
territórios que lhes pertencem historicamente, mas que foram apropriados por outros povos, que lhes negaram
a independência. A Nação é um agrupamento social unido por costumes, língua, religião, tradições, crenças e
valores comuns. O Território é uma porção da superfície terrestre delimitado por fronteiras sobre a qual o
Estado exerce soberania. Os Países Emergentes são aquelas como Brasil, México, Argentina, África do Sul,
Índia e China, que apresentam considerável industrialização, crescimento econômico, domínio de alguns
setores avançados de ciência e tecnologia e atração de investimentos estrangeiros. Os Tigres Asiáticos são
aqueles da Ásia (Coreia Do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong) que, em curto período de tempo,
apresentaram intenso e contínuo desenvolvimento econômico e social. O Estado é uma organização política,
administrativa, jurídica e independente de uma sociedade, com soberania sobre o seu território.

OUTRAS REGIONALIZAÇÕES DO ESPAÇO MUNDIAL


O PIB per capita é calculado dividindo-se o valor do PIB de um país pelo total de sua população,
expressando, portanto, a relação entre a produção de riquezas por habitante de um país. México, Brasil, Chile,
Argentina, África do Sul, Índia, China são chamados, no atual cenário internacional, de países desenvolvidos,
em decorrência de certas características: considerável industrialização, crescimento econômico, domínio de
alguns setores avançados de ciência e tecnologia e atração de investimentos estrangeiros. BRICS Sigla formada
pelas primeiras letras de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (em inglês, South África), para designar
o bloco político e econômico, constituído em 2009, com os objetivos de cooperação para o crescimento e o
desenvolvimento socioeconômico, de cooperação científica, entre outros. Os Novos Tigres Asiáticos —
Tailândia, Malásia, Indonésia e Filipinas —, depois da liberalização de suas economias no final dos anos 1980,
atraíram muitos investimentos estrangeiros que impulsionaram a industrialização e o crescimento econômico.
São cinco os principais conjuntos de paisagens naturais ou climáticas da Terra: Polares, temperadas e
subtropicais, tropicais, desérticas e semidesérticas e de altas montanhas. O IDH significa, índice de
Desenvolvimento Humano, quanto maior ele se apresenta, melhor é a qualidade de vida no País.

29
MARQUE UM (X) NA ALTERNATIVA CORRETA: 5,0 Pontos.
1. Do ponto de vista _________ existem 4 continentes: Euro-afro-asiático, América, Oceania e
Antártica. Qual é a alternativa que preenche o espaço corretamente?
a) (__) Geográfico-geológico
b) (__) Histórico-cultural
c) (__) Histórico-geológico

2. Do ponto de vista _________ existem 6 continentes: Europa, África, Ásia, América, Oceania e
Antártica. Qual é a alternativa que preenche o espaço corretamente?
a) (__) Geográfico-geológico
b) (__) Histórico-cultural
c) (__) Geográfico-geológico

3. 03 A porção de terras emersas da Europa nada mais é que um prolongamento natural — ou, mais
propriamente, uma península — das terras emersas da Ásia; por isso, também se fala em continente
Euro-Asiático, ou simplesmente _________. Qual é a alternativa que preenche o espaço corretamente?
a) (__) Euroáfrica
b) (__) Asioceania
c) (__) Eurásia

4. 04. O critério ___________ é o mais utilizado, pois a importância desses fatores na formação de povos
e países é maior do que dos fatores naturais. Qual é a alternativa que preenche o espaço corretamente?
a) (__) Histórico-geológico
b) (__) Histórico-cultural
c) (__) Geográfico-cultural

5. 05. Do total de cerca de 511 milhões de quilômetros quadrados, que correspondem aproximadamente à
área total da superfície terrestre, cerca de 29% dessa área é ocupada pelas_________: continentes,
arquipélagos e ilhas. O restante, 71%, é ocupado pelos oceanos e mares. Qual é a alternativa que
preenche o espaço corretamente?
a) (__) Submersas
b) (__) Emersas
c) (__) plataformas oceânicas

6. 06. Os países capitalistas ou “países do Norte”, com participação nas decisões políticas mundiais e
grandes investimentos em centros de pesquisa científica, domínio tecnológico em diversos setores do
conhecimento e IDH elevado são chamados de:
a) (__) Países Ricos ou Desenvolvidos
b) (__) Países de Primeiro Mundo ou Emergentes
c) (__) Países em Desenvolvimento

7. 07. Os países capitalistas ou “Países do Sul”, sem participação nas decisões políticas mundiais com
atraso significativo quanto ao desenvolvimento científico, tecnológico econômico e social são
chamados de:
a) (__) Países em Desenvolvimento
b) (__) Países de Terceiro Mundo ou Desenvolvidos
c) (__) Países Pobres ou Subdesenvolvidos

30
8. As empresas com alto nível de organização que atuam dentro e fora do território de seu país de
origem, por meio de filiais espalhadas pelo mundo são chamadas de
a) (__) empresas americanas
b) (__) empresas transnacionais
c) (__) empresas euro-americanas

9. A soma do valor total de bens e serviços produzidos por um país no período de um ano é chamado de:
a) (__) PIB – Produto Interno Bruto
b) (__) PIL – Produto Internacional Líquido
c) (__) PIB per capta – PIB por pessoa

10. 10. Um dos povos que são exemplos de nação que vive em territórios que lhes pertencem
historicamente, mas que foram apropriados por outros povos, que lhes negaram a independência são
os:
a) (__) Curdos
b) (__) Indígenas
c) (__) Armênio

RELACIONE A 2ª COLUNA DE ACORDO COM A 1ª COLUNA: 3,0 Pontos.

São os países da Ásia (Coreia Do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong) que, em
( 1 ) NAÇÃO ( ) curto período de tempo, apresentaram intenso e contínuo desenvolvimento
econômico e social.

( 2 ) TERRITÓRIO ( ) Porção da Superfície terrestre delimitado por fronteiras sobre a qual o Estado
exerce soberania.

São Países como Brasil, México, Argentina, África do Sul, Índia e China, que
( 3 ) ESTADO ( ) apresentam considerável industrialização, crescimento econômico, domínio
de alguns setores avançados de ciência e tecnologia e atração de
investimentos estrangeiros.

( 4 ) TIGRES ASIÁTICOS ( ) Organização política, administrativa, jurídica e independente de uma


sociedade, com soberania sobre o seu território

PAÍSES
(5) ( ) Agrupamento social unido por costumes, língua, religião, tradições, crenças e
EMERGENTES valores comuns.

31
ESCREVA (V) PARA VERDADEIRO E (F) PARA FALSO NAS ALTERNATIVAS ABAIXO: 2,0 Pontos.

a) (__) Apenas um terço da área total da superfície Terrestre é cobertos por águas.
b) (__) Do total de cerca de 511 milhões de quilômetros quadrados, que correspondem aproximadamente
à área total da superfície terrestre, cerca de 71% dessa área é ocupada pelas terras emersas:
continentes, arquipélagos e ilhas. O restante, 29%, é ocupado pelos oceanos e mares.
c) (__) O PIB per capita é calculado dividindo-se o valor do PIB de um país pelo total de sua população,
expressando, portanto, a relação entre a produção de riquezas por habitante de um país.
d) (__) México, Brasil, Chile, Argentina, África do Sul, Índia, China são chamados, no atual cenário
internacional, de países desenvolvidos, em decorrência de certas características: considerável
industrialização, crescimento econômico, domínio de alguns setores avançados de ciência e tecnologia
e atração de investimentos estrangeiros.
e) (__) BRICS Sigla formada pelas primeiras letras de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (em inglês,
South África), para designar o bloco político e econômico, constituído em 2009, com os objetivos de
cooperação para o crescimento e o desenvolvimento socioeconômico, de cooperação científica, entre
outros.
f) (__) Os Novos Tigres Asiáticos — Tailândia, Malásia, Indonésia e Filipinas —, depois da liberalização de
suas economias no final dos anos 1980, atraíram muitos investimentos estrangeiros que impulsionaram
a industrialização e o crescimento econômico.
g) (__) São cinco os principais conjuntos de paisagens culturais ou humanas da Terra: Polares, temperadas
e subtropicais, tropicais, desérticas e semidesérticas e de altas montanhas.
h) (__) O Espaço geográfico contém de pequenas a grandes dimensões, indo desde o lugar, região, estado,
país, continente até o mundo.
i) (__) O IDH significa, índice de Desenvolvimento Humano, quanto maior ele se apresenta, melhor é a
qualidade de vida no País.
j) (__) Os Continentes são grandes extensões de terras emersas da crosta terrestre, ou seja, das terras
que estão acima do nível do mar, limitadas pelas águas dos oceanos e mares.

32
I. O processo de Independência no Estado do Grão-Pará
O século XIX é marcado por muitas mudanças. Elas
foram provocadas por relações sociais e pelo surgimento de
novos interesses. A independência do Brasil é parte dessas
mudanças. Ela foi proclamada em 07 de setembro de 1822.
Essa data tornou-se feriado nacional.
Existe outro feriado que só é comemorado no estado do
Pará. Ele acontece no dia 15 de agosto, quando se comemora
a Adesão do Pará à Independência do Brasil. Isso significa
que o Estado do Grão-Pará só aceitou a emancipação do
Brasil quase um ano depois de ela ter sido proclamada.
Há várias explicações para essa adesão tardia. Além da
dificuldade de comunicação com o restante da colônia, os vínculos do Estado do Grão-Pará eram mais fortes
com Portugal do que com o Estado do Brasil. Os negócios, por exemplo, estavam mais diretamente
relacionados aos comerciantes de Lisboa do que aos de outras capitanias. Então, como esperar que, após o dia
07 de setembro de 1822, todas as capitanias da ex-colônia estivessem unidas em torno do Império recém-
criado? Essa unidade só foi conseguida no decorrer do século XIX.
O processo de formação do que hoje conhecemos como Brasil foi lento e a história da Adesão do Pará à
Independência é um exemplo disso.

II. Brasileiros e portugueses: conflitos de afirmação


Para compreendermos mais alguns aspectos que explicam a adesão tardia do Pará à Independência,
precisamos refletir melhor sobre alguns grupos sociais que lutavam por espaço político e econômico.
Desde o início da colonização, os portugueses receberam os postos administrativos e militares mais
importantes. Eles representavam os interesses metropolitanos na colônia, mas também defendiam seus próprios
interesses. Esses portugueses, muitas vezes, usavam os cargos para enriquecer e para se favorecerem.
Não bastava ser nascido em Portugal para obter esses privilégios. Existiam portugueses pobres, degredados
e soldados que viviam na colônia sem as mesmas oportunidades dos que eram próximos à Coroa Portuguesa.
Conseguir um cargo importante na colônia dependia de relações pessoais com sujeitos influentes na Corte
portuguesa. Na Amazônia, a distribuição de cargos públicos seguia essa mesma regra e os favorecidos, em
geral, os portugueses de Portugal ligados às famílias nobres.
Entre os portugueses, haviam também agricultores e comerciantes que controlavam o comércio de
exportação e importação. Na Amazônia, esse grupo não foi muito abalado com a transferência da família real
para o Rio de Janeiro, já que a região manteve vínculos muito mais próximos com Portugal do que com as
capitanias de sudeste.
No entanto, esse grupo que formava a elite colonial não era composto por pessoas iguais. Os funcionários,
os militares, os donos de terra e os comerciantes não tinham exatamente os mesmos interesses e nem todos
eram portugueses nascidos no reino. Entre eles, também haviam alguns brasileiros ricos. Porém, mesmo com
interesses diversos, um fator os unia: o interesse pela manutenção de seus privilégios. Por essa razão, esse
grupo posicionou-se contra os movimentos que defendiam a independência em relação a Portugal. No Grão-
Pará, eles conseguiram retardar, por quase um ano, a adesão à Independência.
Agora, vamos conhecer os brasileiros. Na verdade, eles eram portugueses nascidos no Brasil, por isso eram
chamados de portugueses do Brasil. Os brasileiros deveriam gozar dos mesmos direitos dos portugueses de
Portugal, pois, em princípio, a única diferença entre eles era o local de nascimento. Contudo, aos poucos, os
brasileiros, principalmente os menos abastados, perceberam que a Coroa portuguesa não os tratava da mesma
forma. Para eles, alcançar um importante cargo público, por exemplo, não era comum.

33
Esse grupo, no início do século XIX, formava um importante contingente populacional em toda a colônia.
Na Amazônia, o grupo de brasileiros, em geral, era constituído por médios e pequenos proprietários rurais e
urbanos, comerciantes e profissionais liberais. Eles reclamavam dos privilégios concedidos aos portugueses e
da pouca oportunidade de participar da política local.
No Grão-Pará, havia também uma enorme população formada por indígenas e mestiços, grande parte deles
pobres e sem propriedade. Será que essa camada da população tinha as mesmas oportunidades que os
portugueses natos? Certamente, não. Na sociedade de Antigo Regime, indígenas e mestiços estavam abaixo
dos portugueses brancos, tanto os de Portugal quanto os do Brasil.
Você percebeu que o grupo que formava os chamados brasileiros não era composto por pessoas que tinham
as mesmas necessidades? Contudo, mesmo assim, por diferentes motivos, eles desejavam mudanças. Esse
grupo, aos poucos, passou a ver a independência do Brasil como uma oportunidade de alterar suas vidas. No
Grão-Pará, eles lutaram pela adesão da província ao movimento separatista de 1822.

III. A revolução do Porto e a adesão tardia do Grão-Pará à Independência


Sobre a adesão tardia do Pará à Independência do
Brasil, há mais aspectos dessa história que devemos
conhecer. Um deles teve início em Portugal, dois anos
antes da Independência do Brasil. Lá, um movimento
que ficou conhecido como Revolução do Porto foi
apoiado pelos portugueses do Grão-Pará. Isso ocorreu
porque os revolucionários do Porto desejavam a volta
do Brasil à condição de colônia.
Os portugueses achavam que as mudanças
provocadas com a vinda da Família Real para o Brasil,
como o fim do monopólio e os tratados firmados em
favor da Inglaterra, haviam arruinado seus negócios e
a economia lusitana. Os portugueses do Grão-Pará,
assim como os de outras capitanias, acreditavam que a Revolução do Porto resolveria seus problemas,
principalmente porque eles defendiam o restabelecimento do Pacto Colonial.
No entanto, não era só isso que desejavam os portugueses que participavam da Revolução do Porto. Eles
queriam que seu monarca se submetesse a uma constituição. Isso significava o fim do poder absoluto do rei de
Portugal.
No Grão-Pará, os adeptos da Revolução do Porto tomaram o poder em 1821. Quando a Independência do
Brasil foi proclamada em 07 de setembro de 1822, o grupo que estava no comando conseguiu evitar a adesão
do Grão-Pará à Independência, mas não por muito tempo.
Após muitos embates, o governo imperial do Brasil, em uma ação que contou com a participação de
militares ingleses, forçou o reconhecimento da autoridade de D. Pedro I pela província do Grão-Pará, em 15
de agosto de 1823.
Por que os ingleses forçaram a Adesão do Pará à Independência? Já vimos que a Inglaterra tinha interesse
em ampliar seu mercado consumidor. A Independência do Brasil significava, para a Inglaterra, a ampliação de
seus negócios de exportação com o país, além da participação na condução política do Império recém-criado.
No Grão-Pará, os ingleses ajudaram a repreender os grupos que se opunham à imposição da política
imperial (da corte no Rio de Janeiro, conduzida por D. Pedro I) na Amazônia. Foram eles quem contiveram
uma conspiração ocorrida na província com o objetivo de eliminar a participação portuguesa na Junta de
Governo formada após a adesão. Um dos episódios dessa repressão ficou conhecido como a tragédia do
Brigue Palhaço.
A tragédia do Brigue Palhaço, foi episódio da História do Pará, ocorrido na cidade de Belém em 1823, no
contexto da Guerra da Independência do Brasil.

34
Na noite do dia 16 de outubro de 1823, um grupo de soldados do
2º Regimento de Artilharia de Belém e de desordeiros embriagados,
voltou a efetuar ataques a estabelecimentos comerciais portugueses
na cidade, iniciados na noite anterior. As patrulhas, compostas por
praças de segunda linha, sem conseguir coibir as desordens,
informaram a força naval Imperial, sob o comando de John Pascoe
Grenfell. Este determinou, já alta noite, o desembarque de tropas,
reforçadas por elementos dos navios mercantes ancorado no porto,
que detiveram e recolheram à cadeia todas as pessoas encontradas
pelas ruas e casas suspeitas e denunciadas, indistintamente.

No dia 17 foram fuzilados cinco indivíduos. Os soldados,


inclusive os cidadãos detidos na noite anterior, em número de
duzentos e cinquenta e seis, foram recolhidos à cadeia pública até ao dia 20, quando foram transferidos para
bordo de um brigue no porto, denominado “São José Diligente”, depois “Palhaço”, sob o comando do 1º
Tenente Joaquim Lúcio de Araújo.
Confinados no porão da embarcação, mantendo-se aberta apenas uma pequena fresta para a entrada de ar,
devido à superlotação e ao calor a bordo, os prisioneiros começaram a gritar reclamando por água e mais ar,
alguns chegando mesmo a ameaçar a guarnição, em seu desespero.
A guarnição decidida a acalmar os ânimos, disparou alguns tiros de fuzil para o interior do porão, em cujo
interior, jogaram grande quantidade de cal, fechando a abertura do porão.
No dia seguinte, às sete horas da manhã do dia 22, aberto o porão do navio na presença de seu comandante,
contaram-se duzentos e cinquenta e dois corpos (com sinais de longa e penosa agonia) e quatro sobreviventes,
dos quais, no dia seguinte, apenas um resistiu, de nome João Tapuia. No total pereceram 252 homens,
sufocados e asfixiados:
Grenfell não assumiu a culpa pelo incidente, argumentando que o ataque não fora executado sob suas
ordens.

A Cabanagem

A Cabanagem foi uma revolta popular extremamente


violenta, ocorrida de 1835 a 1840, na província do Grão-
Pará.
A rebelião tinha como objetivo a independência da
região.
A província do Grão-Pará compreende os atuais
estados de Amazonas, Pará, Amapá, Roraima e Rondônia.
O Grão-Pará tinha mais contato com Lisboa do que
com o Rio de Janeiro. Por isso, foi uma das últimas a
aceitar a independência, só fazendo parte do Império
brasileiro em 1823.
A Revolta da Cabanagem teve um alcance considerável
e se espalhou pelos rios Amazonas, Madeira, Tocantins e seus afluentes.
Curiosamente, o nome deste movimento é um termo pejorativo e se refere às habitações típicas da província,
construídas como "cabanas" ou "palafitas".
Principais Causas
Dentre as principais causas da revolta podemos apontar:
 As disputas políticas e territoriais, motivadas pelas elites do Grão-Pará;
 As elites provinciais queriam tomar as decisões político-administrativas da província;

35
 Descaso do governo regencial para com os habitantes do Grão-Pará;
 Os cabanos, por sua parte, queriam melhores condições de vida e trabalho.
Vale citar que, sobre isso, as referidas elites tomaram proveito da insatisfação popular para sublevar as
populações contra o governo regencial.
A Revolta
Desde a independência do Brasil, em 1822, as elites do Grão-Pará se
ressentiam com a presença dos comerciantes portugueses na província.
No governo de D. Pedro I, os proprietários e comerciantes estavam
insatisfeito com o tratamento recebido por parte do governo central.
Além disso, sofriam com a repressão do Governador Bernardo Lobo de
Sousa desde 1833, que ordenou deportações e prisões arbitrárias para quem
se opusesse a ele.
Assim, em agosto de 1835, os cabanos se amotinam, sob a liderança dos
fazendeiros Félix Clemente Malcher e Francisco Vinagre, culminando na
execução do Governador Bernardo Lobo de Sousa.
Em seguida, indicam Malcher para presidente da província. Na ocasião,
os revoltosos se apoderaram dos armamentos legalistas e se fortaleceram
ainda mais.
Contudo, Clemente Malcher se revela um farsante e tenta reprimir os
revoltosos, mandando prender Eduardo Angelim, um dos líderes do
movimento. Após um sangrento conflito, Malcher é morto pelos “cabanos”
e substituído por Francisco Pedro Vinagre.
Em julho 1835, o então presidente da província recém-conquistada, aceita sua rendição mediante a anistia
geral dos revolucionários e por melhores condições de vida para a população carente. Contudo, é traído e preso.
Inconformado, seu irmão, Antônio Vinagre, reorganiza as forças militares da cabanagem e ataca o Palácio
de Belém, conquistando-o novamente em 14 de agosto 1835.
Na ocasião, Eduardo Angelim é feito presidente de um governo republicano independente. No entanto, o
desacordo entre os líderes do movimento enfraquece a revolta e facilitaram o contra-ataque legalista.
Assim, em 1836, enviado pelo regente Feijó, o Brigadeiro Francisco José de Sousa Soares de Andréa,
comandante mor das forças regenciais do Grão-Pará, autoriza a guerra total aos cabanos. Ele ordena o
bombardeio à Belém e aos assentamentos da cabanagem. Desse modo, com a ajuda de mercenários estrangeiros
e soldados imperiais, a revolta é sufocada. Eduardo Angelim é capturado e enviado ao Rio de Janeiro.
Por fim, em 1840, a maior parte dos revoltosos já havia se dispersado ou tinham sido presos e mortos,
devido às perseguições, que seguiram mesmo após 1836.
Com a ascensão de D. Pedro I ao trono, em 1840, os prisioneiros foram anistiados.
Consequências
Embora a perseguição tenha sido violenta, alguns revolucionários conseguiram escapar e fugiram para a
floresta, o que permitiu a sobrevivência dos ideais da cabanagem mesmo após sua derrota.
A Cabanagem deixou uma carnificina de mais de trinta mil mortos quase 30 a 40% de uma população da
província. Dizimou populações ribeirinhas, quilombolas, indígenas, bem como membros da elite local.
Também desorganizou o tráfico de escravos e os quilombos se multiplicaram na região.

36
ATIVIDADES

1. Responda:
a) O dia 15 de agosto é um feriado que se comemora somente no Pará, “Adesão do Pará”. O que isso
significa?
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

b) Narre o acontecimento conhecido como “Massacre do Brigue Palhaço”.


________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

c) Aponte as principais causas que motivaram a Cabanagem.


________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

d) Cite algumas consequências trazidas pela Cabanagem.


________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

2. Marque V nas alternativas verdadeiras e F nas alternativas falsas.


a) ( ) O Pará foi o primeiro estado a aderir a Independência do Brasil.
b) ( ) A Cabanagem tinha como objetivo a Independência da região.
c) ( ) A tragédia do Brigue Palhaço deu fim à Cabanagem.
d) ( ) Grenfell assumiu o ataque à capital paraense.

3. Marque corretamente:
I. Os ingleses forçaram a Adesão do Pará à Independência...
a) ( ) Porque tinham interesse em manter Grenfell como governador do estado.
b) ( ) Porque pretendiam ampliar seus negócios de exportação com o país.
c) ( ) Porque gerava renda para a Marinha Inglesa.
d) ( ) Porque os ingleses ganhariam cargos políticos.

II. Violenta revolta popular ocorrida no Grão-Pará de 1835 a 1840.


a) ( ) Independência do Brasil
b) ( ) Revolução do Porto
c) ( ) Cabanagem
d) ( ) Adesão.

37
38
Células são as menores unidades estruturais e funcionais dos seres vivos. Com exceção dos vírus, todos
os organismos vivos possuem células. Vamos conhecer a seguir os principais tipos de células, suas partes
básicas e as estruturas nelas encontradas.

Classificação das células


As células podem ser classificadas de diferentes maneiras, sendo uma dessas a divisão em dois grandes
grupos: procariontes e eucariontes.
 Células procariontes: destacam-se por não apresentarem material genético envolto por uma
membrana nuclear, ou seja, por não apresentarem núcleo definido. Essas células também não
apresentam organelas celulares membranosas, tais como complexo golgiense e retículo endoplasmático.
Como exemplo de células procariontes, podemos citar as bactérias e cianobactérias.
 Células eucariontes: destacam-se por possuírem material genético envolto pela membrana
nuclear, ou seja, essas células apresentam um núcleo verdadeiro. Nelas é observada a presença de
organelas membranosas. Essas células podem ser encontradas nos protozoários, nos fungos,
nos animais e nas plantas, por exemplo.
Veja algumas diferenças observadas entre células procariontes e eucariontes.

Partes das células


É costume dizer que as partes básicas de uma célula são: membrana
plasmática, citoplasma e núcleo. Entretanto, como sabemos, nem todas as células apresentam um material
genético delimitado por membrana, sendo muitas vezes observada a presença do material genético disperso no
citoplasma. Desse modo, o mais correto a dizer é que todas as células apresentam membrana plasmática,
citoplasma e material genético, o qual pode estar ou não envolto por membrana formando um núcleo.
Membrana plasmática: é um envoltório que delimita a célula. Ela consiste em uma bicamada de
fosfolipídios na qual estão inseridas proteínas. A membrana é uma estrutura importante da célula,
estando relacionada, entre outras funções, com a seleção do que entra e do que sai da célula, funcionando
como uma barreira seletiva. Em algumas células, externamente à membrana plasmática, observa-se a
presença de uma parede celular. Essa parte pode ser observada, por exemplo, em bactérias e células
vegetais. Entretanto, a composição dessas paredes celulares é bastante diferenciada em cada um desses
organismos.

39
Citoplasma: é a região delimitada pelas membrana plasmática. Nas células eucariontes, o
citoplasma está localizado entre a membrana e o núcleo celular. O citoplasma é formado por uma matriz
gelatinosa, denominada citosol. É no citosol que estão imersas as organelas celulares, como
mitocôndrias, complexo golgiense, retículo endoplasmático e outras. Vale salientar ainda que no
citoplasma de todas as células são encontrados ribossomos, que são minúsculos complexos capazes de
realizar a síntese de proteínas.

Uma célula eucarionte com suas principais partes: membrana plasmática, citoplasma e material genético
contido no núcleo.
 Material genético: Tanto as células procariontes quanto as eucariontes possuem
cromossomos, que são estruturas formadas por DNA e que carregam a informação genética do
indivíduo. Nas células eucariontes, o envelope nuclear está presente e caracteriza-se por ser uma dupla
membrana cheia de poros. Esse envelope delimita o núcleo, que é o local onde se encontram vários
cromossomos lineares. Na célula procarionte, por sua vez, não é observado núcleo definido e verifica-
se a presença de, normalmente, um cromossomo circular localizado em uma região específica
denominada nucleoide.

40
Organelas celulares
As organelas celulares são estruturas que realizam atividades importantes para o funcionamento adequado
das células atuando como pequenos órgãos. Veja algumas organelas celulares e suas respectivas funções.

Organelas celulares

Organela Função

Mitocôndria Sítio da respiração celular.

Complexo golgiense Secreção de substâncias; modificação, armazenamento e


distribuição de substâncias produzidas no retículo endoplasmático.

Retículo endoplasmático agranular ou Relacionado com diversos processos, tais como metabolismo
liso de carboidratos, síntese de lipídios e desintoxicação.

Retículo endoplasmático granuloso ou Relacionado com processos como síntese de proteínas e adição
rugoso de carboidratos a glicoproteínas.

Lisossomos Relacionado com a digestão intracelular.

Vacúolos Existem diferentes tipos de vacúolos, portanto, diferentes


funções. Os vacúolos alimentares formam-se após um processo
de endocitose e participam da digestão intracelular. Vacúolos
contráteis (presentes em alguns eucariontes unicelulares de
ambientes aquáticos) ajudam a bombear o excesso de água para
fora da célula. Vacúolo central ou vacúolo de suco
celular (presente em plantas) participa da manutenção do pH,
digestão de componentes celulares e do armazenamento de
substâncias.

Cloroplasto (célula vegetal) Local onde ocorre a fotossíntese.

Peroxissomos Oxidam substratos orgânicos. Essas organelas retiram átomos


de hidrogênio e combina-os com oxigênio molecular, produzindo
peróxido de hidrogênio, daí o nome da organela. Por ser tóxico
para a célula, o peróxido é rapidamente eliminado.

Ribossomos (Devido à ausência de Participam da síntese de proteínas.


membranas, alguns autores não consideram os
ribossomos organelas, outros, no entanto,
consideram-nos organelas não membranosas)

Classificação dos organismos de acordo com o número de células


De acordo com o número de células que formam o corpo de um organismo, podemos classificá-lo em:
unicelular ou multicelular.
 Organismos unicelulares: são aqueles que apresentam o corpo formado por uma única célula.
Como exemplo podemos citar as bactérias e os protozoários, como a ameba e o Paramecium.

41
CHEGOU A HORA DE PRATICAR

1. Identifique as alternativas VERDADEIRAS E FALSAS:

a) (__) células são as menores unidades estruturais e funcionais dos seres vivos. Com exceção das
bactérias;
b) (__) As células estão divididas em dois grandes grupos: procariontes e eucariontes.
c) (__) Células eucariontes destacam-se por não apresentarem material genético envolto por uma
membrana nuclear, ou seja, por não apresentarem núcleo definido
d) (__) Células eucariontes destacam-se por possuírem material genético envolto pela membrana
nuclear, ou seja, essas células apresentam um núcleo verdadeiro.
e) (__) Exemplo de células procariontes, podemos citar as bactérias e cianobactérias.

2. Um aluno ao responder uma prova de ciências no oitavo ano afirmou que tanto as células procariontes
quanto as eucariontes possuem cromossomos. Este aluno errou ou acertou a questão?
______________

3. Luiz um professor de Ciências lançou um desafio na sala de aula, dizendo que quem respondesse uma
questão corretamente ganharia uma caixa de chocolate. A questão perguntava o seguinte: Qual
organela está presente em todos as células?

Hugo respondeu que é o núcleo


Beatriz respondeu que é o citosol
Paulo falou que é o cloroplasto
Maria respondeu que são os ribossomos
Qual aluno ganhou a caixa de chocolate? _____________________

4. Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª.

42
OS TECIDOS

O corpo humano é formado por 4 tipos de tecidos: epitelial, conjuntivo, muscular, nervoso. Vale lembrar
que os tecidos são formados pelo agrupamento de diferentes células, cada qual com sua função.
Tipos de Tecidos
O corpo humano é formado por 4 tipos de tecidos, a saber: tecido epitelial, tecido conjuntivo (adiposo,
cartilaginoso, ósseo e sanguíneo), tecido muscular (liso, esquelético e cardíaco) e tecido nervoso.
Tecido Epitelial
As funções do tecido epitelial são de revestimento do corpo, sensibilidade e secreção de substâncias. Para
tanto, esse tipo de tecido é composto por um agrupamento de células justapostas em diferentes formas:
cilíndricas, achatadas ou cúbicas.
Curioso notar que nos tecidos epiteliais não há presença de vasos sanguíneos. Um exemplo notório de
tecido epitelial é a pele humana, formada pela epiderme (tecido epitelial) e a derme (tecido conjuntivo).
O tecido conjuntivo possui as funções de sustentação, preenchimento e o transporte de substâncias; suas
fibras são formadas por dois tipos de proteínas: colágeno e elastina.
De modo que suas células são bem diversificadas quanto à forma, tamanho e funções, o tecido conjuntivo
é dividido em:
 Tecido Adiposo: Composto de células adiposas que acumulam gordura (adipócitos), esse tipo de
tecido tem como principal função o isolamento térmico do corpo, sendo assim, o maior depósito corporal de
energia. A partir disso, basta notar que uma pessoa magra sente mais frio que uma pessoa gorda, uma vez que
esta possui mais tecido adiposo que a outra (magra).
 Tecido Cartilaginoso: Possui consistência firme, contudo flexível; sua função é de sustentação e
revestimento, por exemplo, a orelha, o nariz, a traqueia. Além disso, a cartilagem amortece o impacto dos
movimentos na coluna vertebral.
 Tecido Ósseo: Tecido rígido, rico em sais minerais, cálcio e colágeno o que torna os ossos rígidos e
resistentes. Além disso, é inervado e irrigado por sangue, sendo sua principal função a sustentação do corpo,
uma vez que compõe o esqueleto humano.
 Tecido Sanguíneo: Formado por diversos tipos de células, esse tecido possui as funções de defesa do
organismo e transporte de nutrientes. Vale lembrar que o sangue é um tecido líquido, composto
de hemácias, leucócitos, plaquetas e plasma.

Tecido Muscular
O tecido muscular é formado por células alongadas e especializadas em contração (proteínas contráteis:
miosina e actina); apresentam grande inervação e vascularização, e são divididos em:
1. Tecido muscular liso (não-estriado): Caracterizado por movimentos involuntários, seu nome
corresponde à ausência de estrias transversais, são exemplos, o útero, a bexiga e o intestino.
2. Tecido muscular esquelético: Recebe esse nome, pois a maior parte desse tecido está junto ao
esqueleto; possui células longas, presença de estrias transversais e movimentos voluntários.
3. Tecido muscular cardíaco: Encontrado no coração, esse tipo de tecido possui movimento
involuntários sendo formado por células longas e cilíndricas além de possuir estrias transversais.
Tecido Nervoso
O tecido nervoso é formado principalmente por células nervosas denominadas neurônios. Apresenta
células longas e estreladas que possuem a capacidade de transmitir impulsos nervosos. São exemplos os nervos,
o cérebro e a medula espinhal.

43
VAMOS TREINAR UM POQUINHO?
5. Complete o quadro abaixo com o que está faltando.

TIPO DE TECIDO FUNÇÃO

Cartilaginoso

Adiposo

Sustentação do corpo
Defesa do organismo e transporte
de nutrientes
Epitelial

conjuntivo

44
O Artigo Definido (The)
O Artigo Definido The é usado antes de um substantivo já conhecido pelo ouvinte ou leitor. Significa O,
A, OS, AS, mas, em Inglês, é invariável em gênero e número, ao contrário do que acontece no Português.
Exemplos:
The boy - O menino; The boys - Os meninos;
The girl - A menina; The girls - As meninas
Utiliza-se o The diante de:

➜ Substantivos mencionados anteriormente, já definidos pelo locutor:


He wrote some letters and postcards. The letters were to his girlfriend.
(Ele escreveu algumas cartas e cartões-postais. As cartas eram para sua namorada.)

➜ Substantivos únicos em sua espécie:


The Sun (o sol), the Moon (a lua), the sky (o céu), the planet Earth (o planeta Terra), the universe (o
universo), etc.

➜ Nomes Geográficos de rios, mares, canais, oceanos, pólos, desertos, golfos, grupos de ilhas e cadeias
de montanhas:
The Amazonas River, The Pacif Ocean, The English Channel (O Canal da Mancha), The North
Pole, The Sahara, The Gulf of Mexico, The Bahamas, The Alps, etc.

➜ Adjetivos usados como substantivos no plural:


The poor (os pobres), The powerful (os poderosos), The good (os bons), The bad (os maus).
Observação: Como podemos proceder, então, para os substantivos no singular? Como dizer, por exemplo,
"o poderoso" ou "a pobre"? Veja:
The powerful man helped the poor woman.
(O poderoso ajudou a pobre.)
Note que especificamos a quem o adjetivo está se referindo (adjetivo + substantivo)

➜ Nomes compostos de países:


The United States (os Estados Unidos)
The Dominican Republic (a República Dominicana)

➜ Com nomes próprios para indicar a família toda ou especificar a pessoa sobre a qual se fala (mas
nunca se usa artigo antes de nomes próprios e de possessivos):

The Martins went to the restaurant they like.


(Os Martin foram ao restaurante que gostam.)
The Kennedys are a famous family.
(Os Kennedy são uma família famosa.)

➜ Antes de nomes de instrumentos musicais e ritmos/danças:


John plays the piano very well.
(John toca piano muito bem.)
Juan dances the tango like a professional.
(Juan dança tango como um profissional.)

➜ Com nomes de jornais:


The Economist, The New York Times, The Washington Post

45
➜ Com a maioria dos nomes de edifícios:
The Capitol, The Empire States, The Louvre, The Kremlin, The Taj Mahal, The Vatican

➜ Diante de nomes de cinemas, teatros, hotéis, restaurantes, clubes,


museus, bibliotecas e galerias de arte:
There's a foreign film festival at the Paramount.
(Há um festival de filmes estrangeiros no Paramount.)

➜ Com os superlativos:
Tony is the tallest guy in our group.
(Tony é o cara mais alto do nosso grupo.)

➜ Com o grau comparativo, para indicar que duas coisas aumentam ou diminuem na mesma
proporção:
The more she gets, the more she wants.
(Quanto mais ela consegue, mais ela quer.)
The more I study philosophy, the less I understand it.
(Quanto mais eu estudo filosofia, menos eu entendo.)

➜ Com numerais ordinais indicando ênfase numérica:


This is the first time she comes to Brazil.
(Esta é a primeira vez que ela vem ao Brasil.)

1. Choose the alternative in which the definite article is used correctly:


a. ( ) The old man is arriving right now.
b. ( ) The spring is the season of flowers.
c. ( ) The Brazilians are very friendly.
d. ( ) The New York is a very beautiful city.

2. Fill in the blanks of the following sentence with the definite article:
__________ Brazil is __________ most industrial country in __________ South America, while
__________ United States holds __________ same position in _______ North America.
a. ( ) the; (vazio); (vazio); (vazio); the; the
b. ( ) (vazio); the; (vazio); the; the; (vazio)
c. ( ) (vazio); the; the; (vazio); the; (vazio)
d. ( ) the; the; the; the; the; the

Verbo “do”
É importante saber que o do pode ser usado tanto como verbo principal quanto como auxiliar. Neste
caso, falaremos dele como ajudante na frase: ele auxilia a utilização do verbo principal em outros tempos
verbais, na forma negativa ou interrogativa.
Quando usar do ou does?
A explicação é simples: tudo depende do sujeito da frase.
O do acompanha I, you, we e they.
Do I know you? (Eu conheço você?)
Do you like soda? (Você gosta de refrigerante?)
Do we have to cook something for dinner?
(Nós temos que cozinhar alguma coisa para o jantar?)
Do they want to go out with us? (Eles querem sair com a gente?)

46
O does é usado com he, she, it.
Does he want to buy my bicycle? (Ele quer comprar minha bicicleta?)
Does she have to do this homework too? (Ela tem que fazer esse dever de casa também?)
Does it rain a lot this month? (Chove muito esse mês?)
Do no passado = Did
Se falamos do que já passou, a regra sobre o sujeito não é necessária. Sempre que tratamos de algo
no tempo passado, usamos o Did. Perceba que, como o Did já representa o passado, o verbo principal deve
ser usado no infinitivo.
Did I say that? (Eu disse isso?)
Did you go to class yesterday? (Você foi à aula ontem?)
Did he like the first teacher? (Ele gostou do primeiro professor?)
Did she call? (Ela ligou?)
Did it snow last week? (Nevou semana passada?)
Did we pay all the bills? (Nós pagamos todas as contas?)
Did they enjoy the party? (Eles aproveitaram a festa?)
Do, does e did na negativa
Sempre que a frase estiver na negativa, seja no presente ou no passado, usamos o not com o verbo
auxiliar, em geral, na forma contraída.
Don’t you want to eat pizza? (Você não quer comer pizza?)
Doesn’t she want to go to the park with us? (Ela não quer ir para o parque com a gente?)
Didn’t they choose that apartament? (Eles não escolheram esse apartamento?)

3. Fill in the spaces with "Do" or "Does".

a. ______ I sing well? b. ______ you play football?

c. _______ he read books? d. ______ she speak English?

e. _______ it eat bananas? f. _______ we play video games?

g. _______ you travel by bus? h. _______ they go to school?

i. ______ your teacher like pizza? j. ______ dogs like cats?

4. Fill in the spaces with “don’t” or “doesn’t”.

a. I_______play the guitar. b. We_______live in Egypt.


You_______have a boat.
c. You_______tidy your room. d.

They_______clean the bathroom.


e. She_______buy meat. f.

g. He_______sing rock. h. This girl_______go to the disco.

j. Bats_______lay eggs.
i. A snail_______fly.

47
5. Choose the alternative that corresponds to the correct form of the verb "do".

a. He said he would do it and he ___. g. Mr Clark eats meat, but his wife ___.
( )do ( )does ( )did
b. Sally didn't enjoy that movie, but ( )don't ( )doesn't ( )didn't
everyone else ___.
h. He wants to, but they ___.
( )do ( )does ( )did
c. This car doesn't go as fast as my old one ( )don't ( )doesn't ( )didn't
___.
( )do ( )does ( )did i. I went, but he ___.
d. I don't type very well, but my boyfriend
___. ( )don't ( )doesn't ( )didn't
( )do ( )does ( )did
j. They bought it, but we ___.
e. My sister works in a bank, but I ___.
( )don't ( )doesn't ( )didn't ( )don't ( )doesn't ( )didn't
f. My friends went to the movies last night,
but I ___.
( )don't ( )doesn't ( )didn't

Verbos regulares em inglês

As regras que são utilizadas para a formação do Past Simple são válidas para o Past Participle. Quando
temos um verbo em inglês cujo Simple Past e Past Participle é formado a partir do acréscimo de –ed, temos
que ele é um verbo regular.
Alguns exemplos podem ser observados a seguir:
 Add – added
 Dance – danced
 Play - played
 Start – started
 Study – studied

O Simple Past trata-se de um tempo verbal que indica que uma ação já foi realizada. Para reconhecer os
verbos regulares basta verificar suas últimas letras já que ele é formado pelo acréscimo de –ed ou –d.

A grande maioria dos verbos regulares somente é feito acréscimo das letras –ed como em:
Wait – waited
Walk – walked
Work – worked

Quando os verbos regulares terminam na letra e somente é preciso acrescentar –d como nos exemplos a
seguir:
Arrive – arrived
Love – loved
Like – liked

Os verbos que terminam com a seguinte sequência: consoante – vogal – consoante é necessário dobrar a
última consoante e fazer o acréscimo de –ed como nesses exemplos:
Prefer – preferred
Stop – stopped
Plan – planned

48
Nos casos que o verbo termina em y e que antes dele tem uma consoante, o y deve ser retirado e em
seguida é feito o acréscimo de –ied. Alguns exemplos são:
Cry – cried
Study – studied

Nos casos que o verbo regular termina em y, mas não é precedido por consoante somente é preciso
acrescentar –ed como nos seguintes exemplos:
Stay – stayed
Play – played

Infinitivo Significado Conjugação


To achieve Conquistar Achieved
To act Agir acted
To admire Admirar Admired
To believe Acreditar believed
To belong Pertencer Belonged
To bother Incomodar Bothered
To cause Causar Caused
To carry Carregar Carried
To cancel Cancelar Canceled
To decide Decidir Decided
To dance Dançar Danced
To discover Descobrir Discovered
To enjoy Aproveitar Enjoyed
To expect Esperar Expected
To exercise Exercitar Exercised
To fix Consertar Fixed
To fill Preencher Filled
To film Filmar Filmed
To guess Adivinhar Guessed
To grab Agarrar Grabbed
To help Ajudar Helped
To handle Manusear Handled
To hurry Apressar Hurried
To imagine Imaginar Imagined
To ignore Ignorar Ignored
To invite Convidar Invited
To jump Pular Jumped
To list Listar Listed
To like Gostar Liked
To look Olhar Looked
To measure Medir Measured
To manage Administrar Managed
To miss Errar Missed
To open Abrir Opened
To order Ordenar Ordened
To park Estacionar Parked
To paint Pintar Painted
To pass Passar Passed
To rain Chover Rained
To review Revisar Reviewed
To rest Descansar Rested
To start Iniciar Started

49
To study Estudar Studied
To save Salvar Saved
To talk Falar Talked
To touch Tocar Touched

To tie Amarrar Tied


To wait Esperar Waited
To watch Assistir Watched
To walk Andar Walked
To work Trabalhar Worked
To wish Desejar Wished

6. Complete the spaces with the SIMPLE PAST of the verbs in parentheses.

a. You ____________ (arrive) in England last week.

b. My mum ____________ (study) Russian at university.

c. I ____________ (phone) you yesterday, but you weren't at home.

d. Last night, Maria and Alice ___________ (plan) their holiday.

e. Tom ____________ (invite) us to his birthday party.

f. The children ___________ (carry) the books to the classroom.

g. We ____________ (finish) the exam at half past three.

h. I ____________ (chat) to Jane about films and fashion.

i. The car was ____________ (wash).

j. Dinner was ___________ (serve).

50
Artesanato brasileiro

A história do artesanato tem início no mundo com a própria história do homem, pois a necessidade de se
produzir bens de utilidades e uso rotineiro, e até mesmo adornos, expressou a capacidade criativa e produtiva
como forma de trabalho.
A partir do século XIX, o artesanato ficou concentrado então em espaços conhecidos como oficinas, onde
um pequeno grupo de aprendizes viviam com o mestre artesão, detentor de todo o conhecimento técnico. Este
oferecia, em troca de mão de obra barata e fiel, conhecimento, vestimentas e comida. Criaram-se as
Corporações de Ofício, organizações que os mestres de cada cidade ou região formavam a fim de defender
seus interesses.
O artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e garante o sustento de muitas famílias e
comunidades. O artesanato faz parte do folclore e revela usos, costumes, tradições e características de cada
região. Os índios são os mais antigos artesãos. Eles utilizavam a arte da pintura, usando pigmentos naturais, a
cestaria e a cerâmica, sem esquecer a arte plumária como os cocares, tangas e outras peças de vestuário feitos
com penas e plumas de aves.
Tipos de Artesanatos Brasileiros
 Cerâmica e bonecos de barro:
É a arte popular e de artesanato mais desenvolvidas no Brasil e desenvolveu-se em regiões propícias à
extração de sua matéria prima - o barro. Nas feiras e mercados do Nordeste, se encontram os bonecos de barro,
reconstituindo figuras típicas da região, como os cangaceiros, retirantes, vendedores, músicos e rendeiras.
 Entalhe de madeira:
É uma manifestação cultural muito utilizada pelos índios nas suas construções de armas, utensílios,
embarcações, instrumentos musicais, máscaras e bonecos. Os artesanatos em madeira produzem objetos
diversificados com motivos da natureza, do universo humano e a fantasia. Exemplos disso são as carrancas,
ou cabeças-de-proa, os utensílios como cocho, pilão, gamelas e móveis simples e rústicos, os engenhos,
moendas, tonéis, carroças e o maior produto artesanal em madeira - contando com poucas partes de metal -
são os carros de bois.
 Cestas e trançados:

A arte de trançar fibras, deixada pelos índios, inclui esteiras, redes, balaios, chapéus, peneiras e outros.
Quanto à decoração, os objetos de trançados possuem uma imensa variedade, explorada através de formas
geométricas, espessuras diferentes, corantes e outros materiais. Esse tipo de artesanato pode-se encontrar
espalhados em diversas regiões do Norte e Nordeste do Brasil como, na Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Pará
e o Amazonas.
 Artesanato indígena:
Cada povo indígena tem seu próprio artesanato. Em geral, a tinta usada pelas tribos é uma tinta natural,
proveniente de árvores ou frutos. Os adornos e a arte plumária são outro importante trabalho indígena. A
grande maioria das tribos desenvolvem a cerâmica e a cestaria. E como passatempo ou em rituais sagrados, os
índios desenvolveram flautas e chocalhos.

Atividades

1. Com relação às características do artesanato, é correto afirmar:


a) A. O artesanato tem elementos da memória popular.
b) B. O artesanato é menos importante que o material industrializado.
c) C. Para fazer artesanato é preciso ter formação de nível superior.
d) D. O artesanato brasileiro é igual em todas as regiões do país.
e) E. A argila é utilizada em todas as formas de artesanato.

51
2. Comente como era o artesanato no século XIX?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

3. Quais os principais tipos de artesanato brasileiro?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

4. Que tipo de artesanato podemos encontrar espalhados em diversas regiões do Norte e Nordeste do
Brasil como, na Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Pará e o Amazonas?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

5. O povo indígena tem seu próprio artesanato. Explique segundo o texto.


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Pontilhismo
O pontilhismo é uma técnica de pintura que surgiu na França no final do século XIX com o movimento
impressionista.
Essa técnica de pintura é bastante diferenciada porque os pintores fazem suas artes não com largas
pinceladas, mas com pequenos pontos de cores lado a lado, muitos próximos, sem mesclar as cores.
Pode-se ainda definir o pontilhismo como uma arte de pintar em pontos coloridos justapostos, a ponto que
não se perceba os espaços em brancos, e bem organizados se constrói todo o conjunto.
E dessa maneira, os pintores franceses criam e recriam um “efeito óptico” nos olhos dos espectadores. Esse
efeito é produzido justamente pela proximidade dos pontos coloridos construindo a imagem.
Esse toque diferencial no modo de pintar dos artistas pontilhistas era ainda conhecido por outros termos. E
eram eles: divisionismo, cromoluminismo, punctilhismo, neo-impressionismo e pintura de pontos.
De modo geral, pode-se estabelecer características da técnica pontilhista. E são elas:

• Preferência pela uso das tintas a óleo, porque tinham melhor espessura e não escorriam com facilidade;
• O trabalho ao ar livre a fim de captar a luminosidade;
• Movimento artístico que se fundamenta em estudos científicos das cores;
• A técnica da justaposição dos pontos coloridos entre cores primárias e cores secundárias propicia efeito
óptico;
• Pinturas que valorizam a natureza.

52
Data Comemorativa
Páscoa
A Páscoa é uma celebração da tradição do cristianismo e relembra-nos os últimos atos da vida de Jesus
Cristo. Essa festa surgiu sob influência de uma celebração judaica, chamada Pessach, que acontece,
aproximadamente, no mesmo período. A Páscoa ocorre como lembrança da prisão, crucificação, morte e
ressurreição de Jesus Cristo.
É a celebração mais importante do calendário religioso do cristianismo e é um período aguardado com
muita expectativa pelos fiéis. A data da Páscoa é móvel, e seus critérios de definição foram estabelecidos pela
Igreja Católica no século IV d.C.
Como a Páscoa é a data religiosa mais importante do calendário cristão, sua chegada é aguardada com muita
expectativa, e a existência da quaresma e da tradição da Semana Santa é demonstração disso. A quaresma é
um período de 40 dias criado pela Igreja Católica durante a Idade Média. Esse momento é marcado por práticas
de penitência, evidenciando uma procura por santificação à medida que a Páscoa aproxima-se.
A Semana Santa, por sua vez, é uma tradição que relembra os últimos passos de Cristo antes de sua prisão,
condenação e crucificação. Inicia-se no Domingo de Ramos, o momento que Jesus retornou à cidade de
Jerusalém e foi recebido pela população da cidade como rei. Nesse dia, os ramos significam a “vitória da vida
sobre a morte e o pecado.
Na Quinta-Feira Santa é relembrada a Última Ceia, momento em que Jesus reuniu-se com seus discípulos
para celebrar uma refeição. Nesse momento, Jesus instituiu a Eucaristia, sacramento extremamente importante
do cristianismo, e anunciou os acontecimentos dos próximos dias, falando da traição que ele sofreria.
Ainda na Quinta-Feira Santa, Jesus foi preso, e, no dia seguinte, a Sexta-Feira Santa, ele foi crucificado e
morreu. O Sábado de Aleluia é o momento que o corpo de Cristo estava no Santo Sepulcro e é o dia que
antecede o Domingo de Páscoa, quando Ele ressuscitou.

6. Quando e onde surgiu a técnica do Pontilhismo?


__________________________________________________________________________________

7. Como podemos definir o Pontilhismo?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

8. Cite duas (02) das características da técnica pontilista.


__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

9. Qual o verdadeiro significado da Páscoa?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

10. Descreva o que aconteceu:

a. Na Quinta-feira Santa: __________________________________________________________

b. Na Sexta-feira Santa: ___________________________________________________________

c. No Sábado de Aleluia: __________________________________________________________

53
54
ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE
A Importância da atividade física para a saúde
Quais os benefícios da atividade física para a saúde?
A prática de exercícios físicos é indispensável para
melhoria da qualidade de vida
A lista de benefícios da atividade física para a saúde é
grande e inclui inúmeros ganhos para o bom
funcionamento do organismo:
 Reduz o risco de doenças cardíacas,
infartos e Acidente Vascular Cerebral (AVC);
 Fortalecimento do sistema imunológico;
 Melhoria da qualidade do sono;
 Redução da gordura corporal e aumento da massa muscular;
 Promove o bem-estar e melhoria da autoestima;
 Contribui para manter o peso ideal;
 Aumento da disposição e resistência física;
 Regulação da pressão arterial e do nível de glicose no sangue;
 Diminui o estresse;
 Melhoria do tônus muscular, força, equilíbrio e flexibilidade;
 Fortalecimento dos ossos e articulações.
Pessoas que não praticam nenhum tipo de atividade física são consideradas sedentárias e podem ter a sua
saúde comprometida.
O sedentarismo possui alta incidência na população, sendo considerado um problema de saúde pública.
Estima-se que no Brasil 46% da população seja sedentária.
A falta de atividade física também contribui para a obesidade, que é o acúmulo de gordura corporal em
excesso.
A obesidade aumenta o risco de doenças cardiovasculares como hipertensão e aterosclerose, diabetes,
apneia do sono e risco de morte por doenças cardiovasculares.

TRANSTORNOS ALIMENTARES
ANOREXIA: a pessoa é levada a parar de ingerir alimentos quase completamente. Pode tomar atitudes
como pesar os alimentos, medir a quantidade de líquido que vai tomar, etc. Além disso, o corpo pode começar
a rejeitar os alimentos e o vômito acontece de modo não intencional logo depois que a pessoa se alimenta.
Pode também sentir fortes dores estomacais, rejeitando, ainda assim, alimentar-se. Alguns se recusam a comer
na frente de outras pessoas.
A anorexia pode ser detectada de maneira mais fácil que a bulimia, pois a pessoa apresenta uma perda de
peso rápida e muito exagerada. O indivíduo pode enxergar uma imagem distorcida de si, ou seja, mesmo tendo
ficado esquálido ainda continua a enxergar-se acima do peso.
BULIMIA: podem acontecer os seguintes sintomas (a maioria comportamental): a pessoa se alimenta
ingerindo uma quantidade exorbitante de alimento, compulsivamente, e após a ingestão seu propósito é livrar-
se dos alimentos ingeridos. Por se sentirem culpadas, as pessoas podem tomar atitudes como ingerirem uma
grande quantidade de laxantes e diuréticos ou de remédios que induzem o vômito, jejuar por longos períodos
ou exercitar-se freneticamente em busca de queimar as calorias adquiridas.

55
A perda de peso, porém, não é tão rápida, pois a pessoa continua se alimentando, podendo assim viver anos
com a doença sem que ninguém suspeite. Isso faz com que o início do tratamento seja mais difícil e com que
a recuperação da pessoa seja mais lenta. Muitas vezes acontece recaídas, a pessoa não admite ter a doença,
entre outras complicações.
OBESIDADE: é um distúrbio caracterizado pelo excesso de peso no indivíduo. Este, alimentando-se
indiscriminadamente, adquire um peso muito acima do previsto para a sua altura, idade e sexo e desenvolve, a
partir daí, outras complicações na sua saúde física e mental como: altas taxas de colesterol e glicose no sangue,
problemas de circulação, cardíacos e respiratórios, baixa autoestima, depressão, etc.

ATIVIDADES

1. Qual a importância da atividade física para a saúde?


__________________________________________________________________________________

2. Quando as pessoas são consideradas sedentárias?


__________________________________________________________________________________

3. Cite pelo menos dois benefícios que a atividade física proporciona para a saúde.
__________________________________________________________________________________

4. Como é caracterizado a obesidade? _____________________________________________________

5. Quais as doenças causadas pela obesidade?_______________________________________________

6. Quais as doenças causadas pelos transtornos alimentares?____________________________________

7. Por que a pratica de exercício físico é indispensável ao ser humano?___________________________

8. A obesidade é um problema de saúde grave que atinge várias pessoas ao redor do planeta. Marque a
alternativa que apresenta o único fator que não é considerado desencadeador da obesidade.
a) Problemas genéticos.
b) Hábitos alimentares inadequados.
c) Hipertensão arterial.
d) Problemas hormonais.

9. Quem sofre com a anorexia tem consciência de que passa por um transtorno alimentar?
__________________________________________________________________________________

10. O que é bulimia?____________________________________________________________________

56
HANDEBOL

HISTORICO
Handebol (do inglês handball) é uma modalidade desportiva criada pelo alemão Karl Schelenz, em 1919
— embora se baseasse em outros desportos praticados desde fins do século XIX, na Europa setentrional e no
Uruguai. O jogo inicialmente era praticado na relva em um campo similar ao do futebol com dimensões entre
90m a 110m de comprimento e entre 55m a 65m de largura, a área de baliza (gol em português do Brasil) com
raio de 13m, a baliza com 7,32 m de largura por 2,44 m de altura (a mesma usada no futebol), e era disputado
por duas equipas de onze jogadores cada, sendo a bola semelhante à usada na versão de sete jogadores. Hoje
em dia a maioria dos jogadores pratica apenas o handebol de sete.

Atualmente o handebol do Brasil está em ascensão mesmo nunca tendo conseguido uma medalha
olímpica; o esporte já é largamente praticado nas escolas, já que acontece um aproveitamento em larga escala
das quadras de futebol de salão para o handebol.

PRINCIPAIS FUNDAMENTOS
 Recepção - é a ação específica de receber, amortecer e reter a bola de forma adequada nas
diferentes posições e situações em que o jogador for solicitado.
 Passe - é a ação de enviar e dirigir a bola ao companheiro, de forma correta, para facilitar a
próxima ação. O passe e a recepção são técnicas utilizadas pelos jogadores na preparação da
finalização, ou seja, na colocação de um companheiro em condições favoráveis de arremessar a bola
em direção ao gol adversário.
 Arremesso - é a ação de enviar a bola em direção ao gol adversário, aplicando um forte impulso
(força) na mesma, para dificultar a ação do goleiro, procurando que ela adentre ao gol, tendo como
objetivo, assim, a marcação de um gol.
 Progressão - é a ação de deslocar-se na quadra, movimentando-se de um lugar a outro, de posse
da bola, obedecendo as regras do jogo no que diz respeito ao manejo da bola.
 Drible - é a ação de impulsionar e dirigir a bola em direção ao solo, uma ou mais vezes, sem
perder o controle da mesma. O drible serve para progredir na quadra ou reter a bola em situação
especial.
 Finta - é a ação que o jogador realiza, de posse de bola, para dirigir os movimentos do defensor
numa direção falsa, desviando a sua atenção da própria real intenção, causando-lhe o desequilíbrio. A
finta tem como objetivo enganar e passar pelo adversário além de desorganizar a defesa.

ALGUMAS REGRAS DO HANDEBOL

ÁREA DO GOL: fica entre a linha de fundo e a linha de 6m. Somente o goleiro pode permanecer na área
de gol. O atacante que penetra essa área é castigado com um tiro livre; se for propositadamente e não tiver a
posse da bola, será dado tiro livre. O jogador que invadir a área de gol, depois de ter lançado a bola, não está
sujeito a qualquer punição, desde que isso não resulte em prejuízo para a ação do adversário.
GOLEIRO / GOL: o goleiro é o único jogador que pode se deslocar para qualquer posição da quadra; é o
único que pode parar ou rebater a bola com os pés (mas isso apenas na sua área), fora dela deve jogar como
qualquer jogador de linha. Só será considerado gol a bola que lançada regularmente ultrapasse inteiramente a
linha de gol por, dentro da baliza.
MANEJO DA BOLA: É PERMITIDO, lançar, bater, empurrar, socar, parar e pegar a bola, não importa
de que maneira, com a ajuda das mãos, braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos. É PROIBIDO, segurar a bola
durante o máximo de três segundos, mesmo ela estando no chão. Fazer o máximo de três passos com a bola na
mão. É proibido conduzir ou manejar a bola com os pés.

57
COMPORTAMENTO: É PERMITINO, para com o adversário - Utilizar os braços ou as mãos para se
apoderar da bola. Tirar a bola da mão do adversário com as mãos abertas, não importa de que lado. Bloquear
o caminho ao adversário com o corpo.
É PROIBIDO, arrancar a bola do adversário com uma ou duas mãos, assim como bater com o punho na
bola que o mesmo tem as mãos.
TIRO DE META: o tiro de meta é ordenado nos seguintes casos: quando, antes de ultrapassar a linha de
fundo, a bola tenha sido tocada por um jogador da equipe atacante ou pelo goleiro da equipe defensora, estando
este dentro da sua área de gol. O tiro de meta deve ser cobrado dentro da área do goleiro, e só ele poderá
colocar a bola em jogo.

TIRO LATERAL: o tiro lateral é ordenado desde que a bola tenha ultrapassado totalmente a linha lateral.
Ao ser cobrado o jogador deverá manter um pé sobre a linha lateral e o outro fora da quadra, caso isto seja
desrespeitado o árbitro poderá ordenar nova cobrança de lateral ou aplicar reversão, dando o direito da
cobrança a equipe adversária.
TIRO DE 7 METROS: este tiro apenas é ordenado com a execução de uma falta grave sobre o adversário;
no momento da cobrança os jogadores da defesa e ataque deverão permanecer atrás da linha de 9m. O jogador
que for cobrar deverá manter um pé fixo perante a linha de 7m, não podendo evadi-la ou mover este pé.

TIRO LIVRE: é ordenado tiro livre nos seguintes casos: entrada ou saída irregular de um jogador; mau
comportamento; faltas cometidas pelos jogadores na área de gol; lançamento intencional da bola para sua área
de gol; faltas do goleiro; execução ou conduta irregular nos tiros de lateral, escanteio, livre, tiro de meta e 7m;
atitude antidesportiva.
EXECUÇÃO DOS TIROS: antes da execução de todos os tiros citados acima a bola deverá pousar na mão
do lançador e todos os jogadores deverão ter tomado a posição regularmente. Apenas o lançador pode tocar na
bola e este não deve ficar batendo-a contra o chão, pois o árbitro pode considerar o tiro como cobrado e aplicar
reversão da jogada.

ATIVIDADES

1. Como surgiu o Handebol?


__________________________________________________________________________________

2. Como o Handebol era praticado no início?


__________________________________________________________________________________

3. O que é Tiro Livre?


__________________________________________________________________________________

4. Quais são as principais regras do Handebol?


__________________________________________________________________________________

5. Como o Handebol era praticado no início?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

58
6. Como são formados os times hoje em dia no Handebol?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

7. Quais as dimensões do Campo de Handebol atualmente?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

8. Corresponde à ação do (a) jogador (a) em impulsionar consecutivamente a bola contra o solo, podendo
para isto, utilizar uma das mãos isoladamente ou as duas alternadamente. Ele é também uma das
formas de fazer a bola avançar para a quadra adversária. De qual fundamento estamos falando?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

9. Um dos fundamentos básicos do handebol é a finta, mas o que é uma FINTA?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

10. É a ação que o jogador realiza, de posse de bola, para dirigir os movimentos do defensor numa direção
falsa, desviando a sua atenção da sua própria real intenção, causando-lhe o desequilíbrio. Tem como
objetivo enganar e passar pelo adversário além de desorganizar a defesa. Esse é a definição de qual
Fundamento do Handebol?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

11. Marque V (verdadeiro) e F (Falso) nas seguintes regras abaixo:


a) (__) É permitido que o goleiro pegue a bola fora da área e retorne com a mesma para dentro de sua
área;
b) (__) Tiro de 7 metros é marcado quando uma clara chance de marcar um gol for impedida;
c) (__) A bola durante o jogo NÃO pode tocar abaixo do joelho, ou no pé do jogador;
d) (__) Quando a bola toca no goleiro e sai pela linha de fundo e definido o tiro de meta.

59
60
Leia: As doutrinas que norteiam as religiões são diferentes, pois sua origem, suas fontes são diversas.

Religiões Fontes
Primitivas: Animismo Tradição dos antepassados
Fetichismo
Politeísmo
Proféticas: Judaísmo Palavra de Deus Revelada pelos
Cristianismo profetas
Islamismo

Sapiência Filosóficas Sábios iluminados


Hinduísmo
Budismo
Xintoísmo
Taoísmo
Espiritualista: Espiritismo Revelação dos espíritos
Umbanda

1. Conforme a tabela, quais sãos os tipos de Religião?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

2. Quais são as religiões primitivas?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

3. Quais religiões tem como fonte a palavra de Deus revelada pelos profetas?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

4. O Budismo é uma religião:


(__) Primitiva (__) Sapiência
(__) Profética (__) Espiritualista
5. As Religiões espiritualistas tem como fonte:
(__) Os antepassados (__) Deus
(__) Os espíritos (__) Sábios iluminados

61
Leia o conceito abaixo:
TEÍSMO é a crença em que Deus é visto como um ser supremo criador distintos dos outros seres e assume
historicamente várias formas. Pode ser:
Monoteísmo – crença em um só Deus.
Politeísmo- crença em vários deuses.
Henoteísmo – crença em um Deus supremo, mas admite a existência de outros.
6. Conforme o texto:
a) O que é teísmo e quais são suas formas?
___________________________________
b) A partir da informação contida no texto a sua crença é:
(__) Politeísta (__) Monoteísta (__) Henoteísta

7. Leia o conceito de HONESTIDADE


NO DICIONÁRIO: honradez; responsabilidade; compostura.
• Ser honesto é ter respeito de por si mesmo e pelos outros.
• A honestidade é uma virtude preciosa.
• Honestidade – virtude de pessoa polida.
• Pessoa honesta é feliz, respeitada e admirada. A pessoa honesta não mente, não engana, não
trapaceia, não explora.
8. Coloque V ou F nos parênteses.
(__) A pessoa honesta mente sempre que possível.
(__) Ser honesto é ter consciência tranquila diante dos homens e de Deus.
(__) Ser honesto é o mesmo que ser um malfeitor sobre a Terra.
(__) Enganar, trapacear sempre as pessoas é um ato desonesto.
(__) Honestidade é transmitir segurança para as pessoas.

Elementos das Religiões.


Os ritos sagrados são. Elementos que buscam o entendimento das práticas celebrativas dentre eles: os
rituais litúrgicos, como a missa, o culto, as reuniões de oração ou meditação. Há também rituais como:
Batismo, casamento...
Também faz parte dos elementos sagrados os símbolos religiosos que são linguagens capazes de comunicar
as ideias sobre o sagrado. Um símbolo religioso pode ser: Uma imagem, um livro, uma vestimenta, um
alimento, a água, um animal, uma ave, entre outros.
Além destes há ainda os lugares sagrados que são locais onde ocorre as práticas religiosa, tais como: Igrejas,
mesquitas, sinagogas, templos, santuários, terreiros, entre outros.

62
9. Um rito pode significar uma passagem. Qual dos ritos apresentados no texto pode significar
passagem?
a) (__) A missa c) (__) O Batismo
b) (__) O culto d) (__) A oração.

10. Na nossa vida lidamos diariamente com símbolos, seja ele de marca de produtos, time de futebol e não
poderia ser diferente com as religiões que são campo riquíssimo no tocante aos símbolos. Dito isso,
para que serve os símbolos religiosos?
a) (__) Para fazer propaganda das igrejas.
b) (__) Para comunicar as ideias do sagrado
c) (__) Para enfeitar os locais sagrados.
d) (__) Não servem para nada

11. Observe as imagens abaixo e assinale a assertiva que traz a sequência correta.

a) (__) Hinduísmo – judaísmo, cristianismo, taoísmo, islamismo e budismo.


b) (__) Cristianismo, judaísmo, hinduísmo, taoísmo, islamismo e budismo.
c) (__) Hinduísmo, Cristianismo, Taoísmo, Islamismo, Judaísmo e Budismo;
d) (__) Taoísmo, Cristianismo, Judaísmo, Budismo, Islamismo e Hinduísmo.

12. Qual é a função de um local sagrado?


a) (__) Local de celebração e contato com o sagrado.
b) (__) Local para receber o público
c) (__) Local de residência dos religiosos
d) (__) Local sem função organizacional.

13. Leia as expressões abaixo:


“Ame a teu próximo como a ti mesmo e não faça
aos outros o que não queres que façam contigo”

“Em verdade, jamais se destrói o ódio pelo ódio.


O ódio só é destruído pelo Amor. Este é um
preceito eterno”.

Responda: Qual é o tema abordado nos dois texto?

a) A dor b) O sofrimento c) A saudade d) O amor

14. Pesquise e responda quem disse as palavras apresentadas na questão 13.

63