Você está na página 1de 7

IFTM-Campus Paracatu- Engenharia Elétrica V

Disciplina: Redes de Computadores


Professor:

Aluna:

ATIVIDADE PROPOSTA PARA QUINTA SEMANA:

05/04/2021 à 11/04/2021

Atividade: Lista de Exercícios - Capítulo 2

1) Cite 5 aplicações de rede.

E-mail, web, mensagens instantâneas, jogos de rede multiusuários e streaming de videoclipes


armazenados.

2) Diferencie aplicações cliente-servidor e P2P.

Na arquitetura cliente-servidor, o servidor possui um endereço (IP) permanente, é executada


em um hospedeiro. O cliente é quem inicia a sessão com o servidor e pode ser móvel com
endereço dinâmico.

Na arquitetura P2P (também chamada de par-a-par), essa arquitetura não se encontra sempre
no servidor, ela é composta basicamente pelos pares, os pares irão prover os serviços, ou seja,
um determinado par pode funcionar como servidor ou pode funcionar como cliente. Existem
endereços intermitentes e dinâmicos, possui um gerenciamento de serviço complexo, uma vez
que um determinado par pode existir em uma rede como também desaparecer de uma rede.
Exemplos: Bit Torrent, Skype, etc.

3) Defina processo cliente e processo servidor.

A arquitetura servidor possui um endereço permanente e o servidor é quem recebe as


requisições, é executada em um hospedeiro, que pode ser um hospedeiro espelhado, ou seja,
um hospedeiro repicado em diversos computadores diferentes a fim de prover serviços para
múltiplos usuários.
Os clientes são os hospedeiros que iniciam uma sessão com o servidor, essa requisição pode
ser móvel com endereço dinâmico.

4) O que é socket?

São mecanismos de comunicação Inter processos e para cada um dos processos existe um
número para identificar cada processo, porque em um só computador existem vários processos.

5) Diferencie os serviços fornecidos pelo TCP e UDP.

TCP: protocolo de controle de transmissão, nesse serviço é necessário que se estabeleça uma
conexão entre o cliente e o servidor, já no UDP não é criada essa conexão, há apenas um envio
direto dos dados.

6) Explique a aplicação HTTP. Diferencie HTTP persistente e HTTP não persistente.

O HTTP (Protocolo de Transferência de Hipertexto) é um protocolo cliente-servidor, ou seja,


há uma requisição e uma resposta. Na conexão do tipo não persistente: um objeto é enviado
sobre uma conexão TCP, já em uma conexão persistente múltiplos objetos podem ser enviados
sobre uma conexão.

7) O que são cookies?

São artefatos que os servidores HTTP implementam, uma vez que eles não possuem
informação estado, que seria as informações das últimas seções que ele abriu com esse
hospedeiro, basicamente a utilização desses softwares permitem o monitoramento. Esse
monitoramento pode trazer: autorização, cartões de compra e recomendações de compra.

8) Explique servidor cache web (Servidor Proxy).

Caches Web são providos através de um servidor proxy, que por sua vez são servidores que
ficam entre o servidor local da sua organização e servem para fazer interface com o servidor
de origem.

9) Por que utilizar caching Web?

Reduz o tempo de resposta para a requisição de um cliente e pode reduzir de modo substancial
o tráfego no enlace de acesso de uma instituição qualquer à Internet, com a redução do tráfego
a instituição não precisa ampliar a largura de banda tão rapidamente, o que diminui os custos.

10) Explique o objetivo da GET condicional.


Embora possa reduzir os tempos de resposta do ponto de vista do usuário, fazer cache introduz
um novo problema — a cópia de um objeto existente no cache pode estar desatualizada.
Felizmente, o HTTP tem um mecanismo que permite que um cache verifique se seus objetos
estão atualizados. Esse mecanismo é denominado GET condicional. O cache encaminha o
objeto ao navegador requisitante, mas também o guarda em sua memória cache local. O
importante é que ele também guarda, junto com o objeto, a data da última modificação.
Terceiro, uma semana depois, outro navegador requisita ao cache o mesmo objeto, que ainda
está ali. Como esse objeto pode ter sido modificado no servidor na semana anterior, o
navegador realiza uma verificação de atualização emitindo um GET condicional.

11) Explique a aplicação FTP.

FTP faz interface com o próprio usuário, sua função é transferir arquivos do servidor para o
cliente. Na transferência de arquivo FTP, existem basicamente duas conexões TCP, como se
fossem duas ligações de telefone. A primeira seria para serve para informar o controle: nome
do arquivo, login, senha, comandos (como copia de aquivos do cliente para o servido ou do
servidor para o cliente). A segunda “ligação” transporta o arquivo propriamente dito.

12) Por que o FTP utiliza duas conexões separadas?

Uma conexão é utilizada para a transferência de dados propriamente dita e a outra é usada para
informação de controlo (comandos e respostas). A separação entre comandos e transferência
de dados melhora a eficiência do FTP.

13) Cite os três componentes do correio eletrônico. Explica cada um deles.

O correio eletrônico (e-mail), é composto por três componentes, o primeiro, agentes de


usuários, são software que servem para fazer a interface com usuários que querem acessar o
seu e-mail. O segundo componente são os servidores, que armazenam o conteúdo dos e-mails,
tanto o conteúdo que foi enviado quanto o conteúdo que chega. Por último seriam os protocolos
como SMTP, POP, IMAP e HTTP, que são protocolos que servem para acessar o e-mail
recebido pelo servidor.

14) Explique detalhadamente cada uma das 6 etapas do cenário abaixo. Aline envia uma
mensagem de correio eletrônico (email) para Bob.

Aline redige seu email, que passa para o servidor local finalmente a mensagem passa para o
lado do Bob( servidor do Bob) e por sua vez essa mensagem é acessada pelo Bob através de
um protocolo de IMAP Http ou POP.

15) Compare o HTTP e SMTP.


Ambos os protocolos são usados para transferir arquivos de um hospedeiro para outro. O HTTP
transfere arquivos (também denominados objetos) de um servidor para um cliente Web (em
geral um navegador). O SMTP transfere arquivos (isto é, mensagens de e-mail) de um servidor
de correio para outro. Ao transferir os arquivos, o HTTP persistente e o SMTP usam conexões
persistentes. Assim, os dois protocolos têm características em comum. Existem três diferenças:

A primeira é que o HTTP é, principalmente, um protocolo de recuperação de informações,


alguém carrega informações em um servidor Web e os usuários utilizam o HTTP para recuperá-
las quando quiserem;

A segunda diferença, é que o SMTP exige que cada mensagem, inclusive o

corpo, esteja no formato ASCII de 7 bits. Se ela contiver caracteres que não estejam nesse
formato (por exemplo, caracteres em francês, com acento) ou dados binários (como um arquivo
de imagem), terá de ser codificada em ASCII de 7 bits. Dados HTTP não impõem esta restrição;

A terceira diferença importante refere-se ao modo como um documento que contém texto e
imagem (juntamente com outros tipos possíveis de mídia) é manipulado. o HTTP encapsula
cada objeto em sua própria mensagem HTTP. O correio pela Internet coloca todos os objetos
de mensagem em uma única mensagem.

16) Cite e explique os protocolos de acesso ao correio eletrônico.

O POP3 começa quando o agente de usuário (o cliente) abre uma conexão TCP com o servidor
de correio (o servidor) na porta 110. Com a conexão TCP ativada, o protocolo passa por três
fases: autorização, transação e atualização. Durante a primeira

fase, autorização, o agente de usuário envia um nome de usuário e uma senha (às claras) para
autenticar o usuário. Na segunda fase, transação, recupera mensagens; é também nessa etapa
que o agente pode marcar mensagens que devem ser apagadas, remover essas marcas e obter
estatísticas de correio. A terceira, atualização, ocorre após o cliente ter dado o comando quit
que encerra a sessão POP3. Nesse momento, o servidor de correio apaga as mensagens que
foram marcadas.

O IMAP é um protocolo de acesso a correio, porém com mais recursos, mas é também
significativamente mais complexo. Um servidor IMAP associa cada mensagem a uma pasta.
Quando uma mensagem chega a um servidor pela primeira vez, é associada com a pasta
INBOX do destinatário, que, então, pode transferi-la para uma nova pasta

criada por ele, lê-la, apagá-la e assim por diante. O protocolo IMAP provê comandos que
permitem aos usuários criarem pastas e transferir mensagens de uma para outra. Também provê
comandos que os usuários podem usar para pesquisar pastas remotas em busca de mensagens
que obedeçam a critérios específicos. Outra característica importante do IMAP é que ele tem
comandos que permitem que um agente de usuário obtenha componentes de mensagens. Por
exemplo, um agente de usuário pode obter apenas o cabeçalho ou somente uma das partes de
uma mensagem MIME multiparte. Essa característica é útil quando há uma conexão de largura
de banda estreita (por exemplo, uma conexão de modem em baixa velocidade) entre o agente
de usuário e seu servidor de correio. Com uma conexão de pequena largura de banda, o usuário
pode decidir não baixar todas as mensagens de sua caixa postal, evitando, em particular,
mensagens longas que possam conter, por exemplo, um clipe de áudio ou de vídeo.

E-mail pela Web, Com esse serviço, o agente de usuário é um navegador Web comum e o
usuário se comunica com sua caixa postal remota via HTTP. Quando um destinatário quer
acessar uma mensagem em sua caixa postal, ela é enviada do servidor de correio para o
navegador do destinatário usando o protocolo HTTP, e não os protocolos POP3 ou IMAP.
Quando um remetente quer enviar uma mensagem de e-mail, esta é enviada do seu navegador
para o seu servidor de correio por HTTP, e não por SMTP. O servidor de correio do remetente,
contudo, ainda envia mensagens para outros servidores de correio e recebe mensagens de
outros servidores de correio usando o SMTP.

17) Qual a função do servidor DNS? Por que não centralizar o DNS?

Para conciliar essas preferências, é necessário um serviço de diretório que traduza nomes de
hospedeiro para endereços IP. Esta é atarefa principal do DNS. Um banco de dados
centralizado em um único servidor DNS simplesmente não é escalável.

18) Explique:

A) Servidor DNS raiz

Na Internet há 13 servidores DNS raiz (denominados de A a M) e a maior parte deles está


localizada na América do Norte.

B) Servidor DNS de domínio de alto nível (TLD)

Esses servidores são responsáveis por domínios de alto nível como com, org, net, edu e gov, e
por todos os domínios de alto nível de países, tais como uk, fr, ca e jp.

C) Servidores DNS com autoridade


Toda organização que tiver hospedeiros que possam ser acessados publicamente na Internet
(como servidores Web e servidores de correio) deve fornecer registros DNS também acessíveis
publicamente que mapeiem os nomes desses hospedeiros para endereços IP. Um servidor DNS
autoritativo de uma organização abriga esses registros. Uma organização pode preferir executar
seu próprio servidor DNS autoritativo para abrigar esses registros ou, como alternativa, pagar
para armazená-los em um servidor DNS autoritativo de algum provedor de serviço. A maioria
das universidades e empresas de grande porte executa e mantém seus próprios servidores DNS
primário e secundário (backup) autoritativos.

19) Diferencie consulta DNS repetida ou recursiva.

Na consulta recursiva um servidor envia a consulta ao próximo que saiba e o que sabe o
mapeamento por sua vez envia a resposta de volta ao que perguntou. Na forma repetida
acontece a interação de diversos servidores até ser recebido o mapeamento.

20) Cite e explique os tipos de registros de DNS.

Name, Value, Type, TTL. O TTL é o tempo de vida útil do registro de recurso; determina
quando um recurso deve ser removido de um cache.

Os significados de Name e Value dependem de Type:

Se Type=A, então Name é um nome de hospedeiro e Value é o endereço IP para o nome de


hospedeiro. Assim, um registro Type A fornece o mapeamento-padrão entre nomes de
hospedeiros e endereços IP. Como exemplo, (relay1.bar.foo.com, 145.37.93.126, A) é um
registro com Type igual a A.

• Se Type=NS, então Name é um domínio (como foo.com) e Value é o nome de um servidor


DNS autoritativo que sabe como obter os endereços IP para hospedeiros do domínio. Esse
registro é usado para encaminhar consultas DNS ao longo da cadeia de consultas. Como
exemplo, (foo.com, dns.foo.com, NS) é um registro com Type igual a NS.

• Se Type=CNAME, então Value é um nome canônico de hospedeiro para o apelido de


hospedeiro contido

em Name. Esse registro pode fornecer aos hospedeiros consultantes o nome canônico
correspondente a um apelido de hospedeiro. Como exemplo, (foo.com, relay1.bar.foo.com,
CNAME) é um registro CNAME.
• Se Type=MX, então Value é o nome canônico de um servidor de correio cujo apelido de
hospedeiro está contido em Name. Como exemplo, (foo.com, mail.bar.foo.com, MX) é um
registro MX. Registros MX permitem que os nomes de hospedeiros de servidores de correio
tenham apelidos simples. Usando o registro MX, uma empresa pode ter o mesmo apelido para
seu servidor de

arquivo e para um de seus outros servidores (tal como seu servidor Web). Para obter o nome
canônico do servidor de correio, um cliente DNS consultaria um registro MX; para obter o
nome canônico do outro servidor, o cliente DNS consultaria o registro CNAME.