Você está na página 1de 19

1 - Rei Bael (Baelzebul)

‫בעל זבוב‬
Gematria hebraica: 119 ou 20
Outros nomes: Baal, Beelzebuth;
Nome em árabe: ‫بعل‬, ‫بلزبوث‬
Planeta: Sol (exaltação)
Pantaculos p/ usar: do sol 1, 2, 3, 4, 5 e 6
Pedra: Rubi
Erva: Brionia ou samambaia (Liber 777)
Metal: Ouro
Elemento: Fogo
Direção: Sul
Doença: Caibras
Carta do Tarot: 2 de Paus;
Cor da vela: Amarelo, ou preta (liber 777)
Incenso: Olíbano;
Horário de evocação: Das 9h as 12h e das 15h
até o por do sol;
Posição Zodíaca 0-4 graus de Áries • Março
21-25;
Grande Governante: Goap (senhor do sul);
Anjo que domina sobre: Vehu Yah
Abaixo do arcanjo: Metatron
Nome divino ao qual teme e serve: Eheieh Ou
YHVH (liber 777)
Enn/mantra: Ah-yer she-core on ka Bah-al;
Pronúncia do Enn: Ayer Secore On Ca Ba'el;
Especialidades: Perguntas, Conhecimento, Magia, Invisibilidade;

Descrição em diferentes lugares


Ars goetia de Crowley e Mathers
Bael ou Baal é o primeiro espírito da Goetia, é um rei que governa no leste,
senhor da tempestade e da fecundidade. Seu nome vem da palavra ba’l e significa
"dono", "senhor". Ele reina sobre 66 legiões de espíritos infernais e manifesta-
se sob variadas formas, às vezes como um homem, e às vezes de todas as formas
possíveis de uma vez.

Goetia Dr.Rudd
O primeiro Espírito principal é um Rei cavalgando [governando] no Oriente chamado
Bael, ele faz os homens ficarem invisíveis ele governa sobre 66 legiões de espíritos
inferiores ele aparece em várias formas às vezes como um gato, às vezes como um
cachorro e às vezes como um homem, e às vezes em todas essas formas.
Imediatamente ele fala apressadamente e este é o seu Caráter ou Selo que deve ser
usado como um Lamin [Lamen] pelo Mago que o chama, senão ele não irá prestar
homenagem a você.
Na sagrada magia de Abramelin o Mago
Belzebu é extensamente descrito neste grimório, inclusive os espíritos que o servem, a
primeira citação do livro se encontra logo na introdução feita por Samuel Liddell
“McGregor” Mathers na versão de 1898, que cita q a mera aparição desta entidade
mataria seu conjurador se não fosse pelo círculo de proteção, na sequencia ele é descrito
como um dos oito sub príncipes usados nas conjurações logo dos primeiros dias, os 49
espíritos servidores de Belzebu são os seguintes:

ALCANOR AMATIA BILIFARES LAMARION


DIRALISEN LICANEN DIMIRAG ELPONEN
ERGAMEN GOTIFAN NIMORUP CARELENA
LAMALON IGURIM AKIUM DORAK
TACHAN 1KONOK KEMAL BILICO
TROMES BALFORI AROLEN LIROCHI
NOMINON IAMAI AROGOR HOLASTRI
HACAMULI SAMALO PLISON RADERAF
BOROL SOROSMA CORILON GRAMON
MAGALAST ZAGALO PELLIPIS NATALIS
NAMIROS ADIRAEL KABADA KIPOKIS
ORGOSIL ARCON AMBOLON LAMOLON
BILIFOR

A descrição de Belzebu no grimório é:

BELZEBU: do hebraico BOL = Senhor, e ZBVB = mosca ou moscas. Alguns


derivam o nome do siríaco “BEEL D’BOBO” = Mestre da Calúnia, ou aproximadamente o
mesmo significado da palavra grega DIABOLOS, da qual se originaram o francês e inglês
modernos respectivamente diable e devil.

Este grimório também nos tras o seguinte preceito:


(20) Sem razões da máxima importância, os Quatro Príncipes ou os oito
Subpríncipes nunca devem ser chamados, porque devemos fazer uma grande
distinção entre estes e os outros (que são inferiores a eles)

Operações com belzebu segundo o livro de abramelin


BELZEBU (executa):
Capítulo 9 – Para transformar animais em homens e homens em animais
(e também animais em pedras).
Capítulo 20 – Para provocar toda espécie de ódio, animosidade, discórdia,
rixa, disputa, combate, batalha, perda e dano.
Capítulo 22 – Este capítulo se refere somente à operação do mal, pois
mediante os signos (Símbolos) aqui contidos, podemos lançar feitiços e executar
toda espécie de obra má – não devemos nos servir disto.
As operações dos capítulos a seguir podem também (a maioria das vezes)
ser administradas pelos Espíritos Familiares, a saber:
Capítulo 2 – Como obter informações e ser iluminado quanto a toda
espécie de proposição e todas as ciências dúbias.
Capítulo 4 – Como obter visões diversas.
Capítulo 12 – Para conhecer segredos e particularmente aquele de alguma
pessoa.
Capítulo 18 – Para curar diversas enfermidades.
Capítulo 19 – Para todos os tipos de afeição e amor.
Capítulo 23 – Para demolir construções e castelos.
Capítulo 24 – Para descobrir furtos.
Capítulo 27 – Como causar a manifestação de visões.
Capítulo 28 – Como obter o máximo de ouro e prata que possamos
desejar, tanto para sermos capazes de prover as necessidades da vida quanto
para viver na opulência.
Capítulo 30 – Para produzir a manifestação de comédias, óperas e todos os
tipos de música e dança.

Em notas sobre o capitulo 19 e 20 é dito o seguinte:


Provavelmente é BELZEBU que executa estas Operações, tal como aquelas do
capítulo 20 estão submetidas a ele, sendo estes dois capítulos classificados
juntos por Abraão, o Judeu em suas instruções especiais, um sendo
precisamente o inverso do outro.

Ainda em nota é dito que o mesmo vale para o capitulo 22 do mesmo livro.

Grimorium Verum
Belzebu, as vezes, surge sob formas monstruosas, como um bezerro monstruoso ou um
bode com uma longa cauda, embora apareça mais frequentemente sob a forma de uma
mosca de tamanha grandiosidade extrema, quando irado vomita fogo e uiva como um
lobo.

Conjuração de Belzebu segundo o grimorium verum:


“BelzebuLuciferMadilonSolymoSaroyTheuAmecloSegraelPraredu
nAdricanoromMartinoTimoCameronPhorsyDumasoElivisaAlphroi
sFubentrotyVenha Belzebu. Amém.”

Em nota de rodapé da versão traduzida pelo Frater Goya diz o seguinte:


“segundo o G.H. Lucifer é conjurado em uma segunda feira, belzebu na terça
feita, Astaroth na quarta feira. Para outros dias da semana, veja a parte 3 a
seguir. A conjuração de lucifer, belzebu e Astaroth é completamente diferente no
G.H. (grimório de honorio)”

Grimorio de Honorio
Neste grimório Belzebu é descrito como um dos quatro grandes, sendo os outros
Lucifer, Astaroth e Nambrot, a conjuração de Belzebu aqui neste grimório é a seguinte:
“BELZEBUT, Lucifer, Madilon, Asohym, Osaroy, Thers, Amedo, Segrael,
Praredon, Adricahorom, Martir, Timot, Lameron, Phorsy, Metonte, Prumosy,
Dumaso, Divisa, Alphroys, Fubentronty. Venite Belzebut Amen.”

Este grimório coloca abaixo de Belzebu três dos seus principais espíritos os
denominando como Egalierap, Tarchimache e Fleruty.
O grande Grimorio (O Dragão vermelho)
No segundo livro da obra de 1521 denominada Sanctum regnum existe uma
diferenciação entre Bael e Belzebu sendo consideradas entidades distintas entre si, onde
Belzebu aparece como um dos três grandes do inferno (assim como no Grimorium
Verum) e Bael aparecendo como um dos Grandes 18 espiritos, indo mais além dizendo
que o Bael juntamente com Marbas e Agares servem ao primeiro ministro do inferno
Lucifuge Rofocale, porem neste grimório não passam de citações, sem grandes usos
práticos para nada.

Testamento de Salomão
No testamento de Salomão o demônio de nome Ornias trás a Salomão o grande
Belzebu, principe que governa sobre todos os demônios e ele é usado para atrair dos os
demais demônios ao controle de Salomão.

Descrição Luciferiana
Bael é também chamado de Belzebuth, Enlil, Bel, Pir Bub, Baal Zebul, Belzebu.
É conhecido como o deus das tempestades, condições atmosféricas, o vento, a
chuva e o ar.

Bael possuí a capacidade de tornar o magista invisível no sentido de que os


feitiços realizados se tornam indetectáveis por qualquer outro mago ou oráculo.
Fornece conhecimento sobre ciências, auxilia em viagem astral, responde
corretamente todas as perguntas solicitadas e ajuda em conquistas profissionais.
Aqueles que estão perto de Belzebu sabem que ele é Enlil. Enlil era o original “Bel”,
que mais tarde evoluiu para “Baal”. “Baal” significa “Senhor”, “Master” “Baal o
príncipe.” Belzebu / Enlil era um Deus muito popular e conhecido, que tinha depois
dele cidades nomeadas com o prefixo “Baal” em todo o Médio Oriente.
A maioria das pessoas que têm estudado o ocultismo sabem que ele está muito perto de
Satanás e que ambos voltarão para o “início dos tempos” aqui na terra, Enlil e Enki. Ele
é meio-irmão de Satan.

“Baal Zebub, o deus da cura Ekron, mais tarde se tornou uma palavra – Belzebu – que
chegou a representar mal e idolatria no Novo Testamento da Bíblia.”
Trecho retirado de “Síria”, por Coleman do Sul, 1995

Belzebu é conhecido como o deus dos filisteus, Ele governou a cidade de Ekron. Ele é o
segundo no comando de Satanás. Os Antigos filisteus o adoraram sob o nome de
“Baalzebub”. Belzebu é o “Senhor de todos os que voam”. Sempre que ele foi adorado,
ele era conhecido como Deus do tempo e meteorologia. Ele também controlava o ar,
quando o Nephilim veio à Terra. Seu nome foi deturpado pelo hebreu que quer dizer
“Senhor das moscas”.

Belzebu cuida de Satanistas dedicados. Satan quer unidade e Belzebu reforça isso. Ele
pode ser muito rigoroso como Satan e não aprovar maldições a outros Satanistas.

Belzebu é o padroeiro de todos os Orientais (Extremo Oriente), Artes Marciais e Cultura


Asiática. Ele era o Príncipe de Seraphim e Ele tem uma voz grossa.

Abaixo está um antigo Hino Sumério a Enlil / Belzebu:


Os portões do céu
As barras do céu
O fecho do céu
Os parafusos do céu
Tu abristes
Tu puxastes de volta
Tu desatastes
Tu removestes

“Ele sustenta a vida de ambos homem e bestas. Ao fazê-lo, ele não negligencia mesmo
o menor e mais insignificante que comete a brotação, o grão és tu.”

Os antigos babilônios foram surpreendidos com Enlil da bondade amorosa, proteção e


apoio, louvando-o e exclamando: “Aquele que protege (dá apoio).”
Dotado de poderes extraordinários e autoridade. O emblema de sua autoridade é um puro
e brilhantes cetro que ele exerce ou detém em suas mãos. Ele age sobre a autoridade de
Satanás.

Pedra Rubi:
O Rubi é a pedra da vitória, coragem e sucesso
Sua energia favorece o sucesso profissional, atrai bons negócios, fortalece nossa força e
coragem e vibra atraindo novas oportunidades.
O Rubi também atrai a boa sorte, fornece luz e força para seu portador e neutraliza
energias negativas.
Por emitir vibrações muito positivas o Rubi bloqueia ataques de magia negra e
vampirismo energético.

Energias e Significado da Pedra Rubi


O Rubi é uma pedra de grande energia, capaz de nos fortalecer, aumentar nossa
vitalidade e abrir os caminhos para atingirmos nossa metas.
Ele fortalece nossa motivação, desperta o amor pela vida, elimina o cansaço e a
indisposição, fortalece a mente, reduz os medos e nos dá uma forte sensação de
confiança.
Suas vibrações funcionam como um forte escudo capaz de bloquear todos ataques de
magia negra, vampirismo energético, inveja e mal olhado.
Muito utilizado pelos advogados, o Rubi é também capaz de fortalecer nossa capacidade
de liderança e nos tornar mais fortes nos casos de disputas e controvérsias.

Efeitos Terapêuticos da Pedra Rubi


No corpo físico, a pedra Rubi atua aumentando nossa energias e força vital e deste
modo elimina a sensação de cansaço físico e mental no dia a dia.
Suas vibrações fortalecem e equilibram a energia sexual, fortalecem a glândula pineal,
protegem o coração e ajudam a desintoxicar o corpo.
É também uma pedra muito recomendada para tratar os casos de depressão, tristeza
profunda e solidão.

Como Usar a Pedra Rubi


Para atrair prosperidade e sorte, aumentar sua energia e proteger se, use uma joia
de Rubi.
Para purificar o ambiente, bloquear ataques espirituais e atrair prosperidade para o local,
deixe algumas pedras de Rubi em um ponto fixo de sua sala.
Se deseja usar seus efeitos terapêuticos, aproxime o do local que deseja tratar por 30
minutos a 1 hora.
Se usado debaixo do travesseiro promove sonhos muito positivos e reveladores.

Usos Típicos da Pedra Rubi


Atrair prosperidade e boa sorte
Elevar nossa energia e vitalidade
Bloquear ataques energéticos e espirituais
Favorecer o sucesso em todas as áreas
Atrair bons negócios
Combater a depressão
Aumentar a auto estima e a sensação de confiança

Erva: Brionia
Bryonia, é um dos géneros de plantas da família das Cucurbitaceae. Possui raiz grossa e
polposa, gavinhas filiformes e pubescentes, folhas palmadas, flores pequenas, de cor
amarelo-pálida. Os frutos são constituidos por bagas vermelhas, não maiores que uma
ervilha. Cresce nas sebes, nos matagais, nos bosques de toda a Itália, das zonas de
média montanha ao mar. Tem propriedades laxativas, diuréticas, vermífugas, anti-
reumáticas, revulsivas. Todavia é prudente administrar decocções, infusões e outros
preparos após haver consultado um médico. A raiz dessa planta é venenosa e deve ser
empregada com a máxima prudência. Partes da planta a serem utilizadas: a raiz, que
após ser lavada e enxuta, deve ser cortada em fatias e dessecadas à sombra.

PREPARAÇÕES:
Contusões Cataplasma: esmagar 30 gr de raiz fresca, estendê-la sobre uma gaze e
aplicar o cataplasma sobre a região atingida. A raiz de briônia tem forte poder revulsivo,
devido ao qual não se deve fazer uso constante e prolongado da mesma, pois poderia
provocar sérias irritações cutâneas.

Este género compreende as espécies:

Bryonia alba- Também chamada de Briônia Branca, pertence a família das


Cucurbitáceas e é encontrada com certa frequência nos bosques, nas pastagens, sobre as
sebes da Itália setentrional e central. As suas propriedades terapêuticas são idênticas
aquelas da Bryonia dioica.
Referência: Enciclopédia das ervas e plantas medicinais. 3 vol. São Paulo: Hemus-
livraria editora Ltda, 1979. p. 88.

Bryonia cretica
Bryonia dioica (Jacq.),que é uma espécie espontânea em Portugal, excepto no Sul.

Planta: Samambaia
Além de adornar ambientes, a samambaia tem propriedades nutricionais. Cada 100
gramas reúnem proteína, carboidrato, vitamina A, vitamina B1 (tiamina), vitamina B2
(riboflavina), vitamina B3 (niacina), além de minerais como ferro, cálcio, magnésio,
manganês, potássio, cobre, zinco, selênio e zinco. Só de vitamina C, a planta representa
44% das necessidades diárias.
Fortalece o sistema imunológico
A samambaia tem selênio, zinco e as vitaminas A e C, substâncias que estimulam a
produção de anticorpos. Eles são células que agem como um exército, pois protegem o
organismo de vírus, bactérias, retardam o envelhecimento celular, evitando doenças
como o câncer.

Protege o coração
O potássio é uma substância que ajuda a controlar a pressão arterial. O manganês ajuda
a controlar os níveis de açúcar no sangue. Além do mais, o magnésio equilibra os
batimentos cardíacos, a vitamina C reduz os efeitos do colesterol ruim (HDL) e o
selênio retarda o envelhecimento do coração.

Fortalece os ossos
A samambaia é rica em cálcio, potássio e manganês, componentes importantes para a
formação e manutenção dos ossos. Uma dieta rica nessas substâncias ajuda a evitar
artrite, osteoporose e outras doenças ósseas.

Previne e combate anemia


A doença caracteriza-se pela redução de glóbulos vermelhos. O ferro e o cobre são
minerais que estimulam a formação desses componentes sanguíneos. A porção de 100
gramas de samambaia tem 7% das necessidades diárias de ferro e 16% das necessidades
de cobre.

Evita doenças oculares


A vitamina A é um dos nutrientes mais importantes para os olhos. Ele é um
antioxidante, por isso, retarda o envelhecimento das estruturas oculares. A porção de
100 gramas representa 72% da dose diária de vitamina A. Consumir samambaia ajuda a
reduzir os riscos de cegueira noturna e catarata.

Ameniza sintomas de problemas respiratórios


Crises de bronquite e asma podem ser amenizadas com a planta. Ela também ajuda a
controlar tosses secas de resfriados. O poder da samambaia para problemas respiratórios
é tanto que apresenta 5x mais eficiência que os tradicionais xaropes.

Trata psoríase
A psoríase é uma doença de pele com caráter hereditário. Ela caracteriza-se por escamas
esbranquiçadas nos joelhos, cotovelos e couro cabeludo. A literatura médica relata a
eficiência da samambaia no tratamento da psoríase.

Evita meningite
Infecção viral ou bacterina que compromete a membrana que reveste a medula espinhal
e o cérebro. Entre as complicações estão a perda de memória, AVC e morte. Consumir
samambaia ajuda a afastar os riscos de contrair essa doença, devido à presença de
vitaminas do complexo B. Esse grupo de nutrientes protege o sistema nervoso.
OUTROS BENEFÍCIOS DA SAMAMBAIA
Ajuda a reduzir riscos de problemas no pâncreas;
Abaixa febre originada por resfriados;
Trata diversos tipos de inflamações;
Auxilia na perda de peso, especialmente a samambaia avestruz por conter fibras e
apenas 34 calorias;
Mantém o bom funcionamento da tireoide, glândula responsável pela regulação do
sono, fome, hormônios sexuais, entre outros aspectos do organismo;
Ajuda a prevenir problemas de fertilidade, por ser fonte de manganês.
Embora tenha propriedades nutricionais, não use a samambaia sem orientação médica.
Gestantes, mulheres amamentando e pessoas com gastrite são proibidos, pois, a planta
pode abortar, intoxicar o leite e agravar a inflamação estomacal.

COMO CONSUMIR SAMAMBAIA


As raízes e rizomas (caules) da samambaia são as partes utilizadas. O chá é feito com
uma colher de sopa de raiz ou rizoma em 3 xícaras de água fervente. Já o broto da
samambaia está envolvido em polêmicas. É comum em refogados e saladas na área
central de Minas Gerais e no Vale do Jequitinhonha.

Na culinária mineira, as folhas jovens da espécie Pteridium aquilinum são fervidas três
vezes com bicarbonato de sódio. Após o cozimento, o broto é fatiado e refogado e serve
de acompanhamento para angu e costela de porco. O broto também faz parte da
culinária japonesa, sob o nome de warabi. O consumo na terra do sol nascente é tão
expressivo que o broto é importado.

Mas, pesquisadores da Universidade Federal de Ouro Preto (Minas Gerais) afirmam que
o broto de samambaia, mesmo fervido faz mal. Segundo eles, o alimento possui um
componente cancerígeno chamado ptaquilosídeo. Esta substância, de acordo com o
artigo “Intoxicação por Samambaia” publicado em 16/05/2016 no site Patologia
Veterinária da Universidade Federal de Santa Catarina, tem efeitos semelhantes à
radiação.

A publicação afirma ainda que o ptaquilosídeo pode levar à dependência e também


intoxicar equinos, suínos, ovinos e ratos. O Laboratório de Patologia Animal da
universidade encontrou 3 casos de intoxicação bovina em decorrência da planta.

O artigo relata que a intoxicação por samambaia é comum em áreas úmidas. Segundo o
texto, Nova Zelândia, Austrália, Oriente Médio, leste e norte dos Estados Unidos, sul da
Índia, Filipinas e Java apresentam casos. No Brasil, o problema é encontrado no Paraná,
Rio Grande do Sul e Santa Catarina. De toda a América do Sul, somente o Chile não
registra a intoxicação, pois, no país não há samambaias.
Referência da carta do taro com a entidade Bael

As cartas do naipe de Paus estão todas ligadas ao


elemento fogo, esta carta significa crescimento e
muita energia, nos dando aspectos de prosperidade
e vitalidade ligados a Bael, apresenta a
personalidade de Bael que por sua vez deve sempre
mostrar a necessidade do magista de superar
desafios, tentando sempre influenciar o mesmo a
vontade de conquistar e de vencer, esta carta
também está associada a Aries que mostra essa
energia e impulsividade e também ao arcano maior
do imperador.

Porem ele pode levar ao magista a percas por essa


enorme impulsividade, esteja sempre atento quando
estiver em contato com esta energia (entidade), esta
carta no campo sentimental nos mostra aspectos de
Bael, usando sonhos do passado para entristecer as
pessoas, mas esta força pode também ser usada
positivamente para o magista, nos mostrando onde
cometemos erros e onde precisamos melhorar para
conquistar aquilo que realmente merecemos.

Bael nos lembra que existe uma força dentro de cada um capaz de vencer obstáculos. E
também aconselha que em todos os momentos da vida é preciso estar alerta e preparado
para se adaptar a diferentes circunstâncias.
Ele pode nos ajudar também a mostrar nossa autoridade e capacidade, aumentar nossas
ambições e “desejos” (pois se merecemos mais, por que não?), tenha cuidado com estes
aspectos pois podem vir a ser traiçoeiros, ele pode nos ajudar a combater a apatia,
procrastinação e até mesmo a depressão.

Bael costuma expor pessoas manipuladoras e mentirosas que estão tentando de alguma
forma usar os magistas com fins próprios, torna o magista mais prudente no confiar nos
outros e de forma negativa ele pode tornar o magista um pouco paranoico.

Bael para o amor:


Proporciona saudade, mas também pode fazer pessoas se lembrarem constantemente
dos erros uns dos outros, ajuda de certa forma a trazer pessoas do seu passado de volta
ao seu convívio, mas, também pode tornar os sentimentos entre um casal indesejado
confusos, e até mesmo proporcionar o desejo de separação entre os dois, portanto ele é
coringa quando o assunto é amor, podendo ajudar a unir novamente pessoas ou separar
casais, porem ele não favorece novos relacionamentos, apenas anteriores.

Bael para o trabalho e dinheiro:


Ele pode dar ótimos conselhos sobre planejamento, mostrando um passo a passo de
como você obter aquilo que deseja, muitas vezes ele o fará, fazendo que isso lhe seja
proporcionado através de conselhos de pessoas a sua volta, mas, você deve estar
receptivo a isso e pronto para o novo, pode ser através de um determinado livro, ou
mesmo filme, ele pode por sua vez ajudar a atrapalhar concorrentes.
Propriedades do incenso de Olibano
O incenso de olíbano oferece benefícios ao nosso corpo e à nossa mente. Ele ajuda a
desenvolver nossa força de vontade e determinação, a elevar o nosso senso de liderança,
e a limpar e purificar as nossas energias. Não à toa, o produto é muito empregado em
sessões de massagem, meditação e reiki.
No entanto, a ação mais conhecida desse item está relacionada ao combate da
depressão, da ansiedade e do estresse. Esse efeito é causado pelo aroma liberado pelo
incenso, que proporciona uma sensação de conforto, tranquilidade, serenidade e ação
antidepressiva, principalmente em pessoas que são potencialmente estressadas

Referencias bíblicas
 Êxodo 34
 Números 22:41 (Os Hebreus tinha Altares a Baal)
 Juízes 2:13 (o povo de Israel serviram Baal e Astaroth)
 Juízes 6:25 (Deus manda destruir o Altar de Baal)
 1 Reis 16:31 (Jeroboão adora Baal)
 1 Reis 18:19 (Desafio entre Yahweh, Baal e Asteroth)
 1 Reis 22:54 (Acazias adora Baal)
 2 Reis 10:19-28 (Jeú arma uma cilada aos sacerdotes de Baal)
 2 Reis 11:18 (Destruição do Templo de Baal)
 2 Reis 17:16 (Novamente adoração a Baal)
 2 Reis 23:05 (Referência aos adoradores de Baal, da Lua, do Sol e de outros
astros.)
 2 Crónicas 23:17 (A morte de Matã o sacerdote de Baal)
 Jeremias 2:8 (O profeta questiona o poder dos sacerdotes de Baal e outros
deuses)
 Jeremias 7:9 (Adoração a Baal entre pecados como o furto e o assassínio)
 Jeremias 11
 Jeremias 12:16 (Juras por Baal)
 Jeremias 19:05 (Sacrifícios de crianças a Baal)
 Jeremias 23:13 (Samaritanos loucos profetas de Baal)
 Jeremias 32:29 (Os caldeus adoraram Baal)
 Jeremias 32:35 (Outra referência ao sacrifício de crianças)
 Oseias 2:8 (Milagre)
 Oseias 13:1 (Efraim morre por ser culpado por Baal)
 Sofonias 1:4 (O profeta refere-se aos ídolos)
 Romanos 11:4
 Miqueias 5:13

Baal no alcorão
 Surata 37:125
A polemica questão de Bael (belzebu)
na “umbanda/quimbanda”
Antes de entrar neste tópico é necessário explicar que está não é uma visão aceita
universalmente dentro da umbanda e nem mesmo da Quimbanda, representando
exclusivamente a opinião e vivencia dos autores citados na bibliografia de referencia.

No livro de 1954, denominado “EXU” de Aluísio Fontenelle (2ª edição) da gráfica e


editora Aurora, Belzebu é citado como um dos três maiores líderes do inferno assim
como Astaroth e Lúcifer, bem como é descrito no Grimorum Verum, no livro ele afirma
que esta entidade é conhecida na umbanda e quimbanda como “Exu mór” onde Lúcifer
é denominado como “Maioral” e Astaroth como “Exu rei das sete encruzilhadas”.

Fazendo um sincretismo demoníaco aqui com exus e demônios, talvez e provavelmente


esta obra tenha servido para fazer e fortalecer a opinião popular de que exu é demônio,
visto que não sou eu que estou a afirmar isso, porém uso como base para esta citação
este livro e o que seu autor propõe, estas informações podem ser todas encontradas na
página 111 do livro, cabe o leitor se informar e ler, para ter maior discernimento a
respeito disso, levanto a questão por este ser o dossiê mais completo possível desta
entidade, e por ter sido citado assim em nossa literatura nacional.

No livro o seguinte sigilo / Ponto riscado é apresentado para Belzebu:

Abaixo temos o sigilo do Grimorum Verum


Invocação de Belzebu/EXU MÓR na
“Umbanda/quimbanda”
Conjuração encontrada no livro de 2012 “No reino da feitiçaria” de N.A.Molina, editora
livropostal, e lá diz o seguinte, Num dia qualquer em que Saturno (sábado) esteja no seu
signo, à meia noite, desenhar sobre um pergaminho virgem os caracteres de Belzebu,
depois de ter feito a conjuração repetidas vezes:

“Belzebu, Lúcifer, Madilon, Solyumo, Saroy, Theu, Ameclo, Segrael, Praredum,


Adricanorum, Martro, Timo, Cameron, Phorsy, Metosite, Prumose, Dumaso, Elivisa,
Alphrois, Fubentronty, Vinde Belzebu”.

Carregar sempre consigo o pergaminho, envolvido num pedaço de gorgorão da cor de


bezerro.

Essa conjuração é usada quando se quer obter os favores de Belzebu, o qual tem o poder
de satisfazer todos os desejos do praticante que o invoca.

Muitas vezes ele aparece sob as formas mais extraordinárias, como, por exemplo, um
bezerro de grandes proporções, que chega a ser monstruoso, ou um bode com uma
cauda bastante comprida e grossa, longos chifres etc.

Exemplo de oferenda feita ao Exu


mór (“Belzebu”) na quimbanda
7 bifes de gado acebolado, 1 punhado de arroz branco cozido, 7 chaves, 1 bife de
porco mal passado no dendê.
Você pode com a oferenda embrulhada passar dentro de um banco e no mercado e
depois montar a oferenda na encruzilhada para oferecer. Esta oferenda também pode ser
oferecida na beira do rio.

Exu Mór é o mesmo que o Exu do Buião [Ibicuim].


Ponto cantado do Exu Mór
“CERTA VEZ EU FUI NO MAR
OUVI UM ATABAQUE A TOCAR
DE REPENTE SENTI MUITO MEDO
ENTÃO ME PUS A REZAR!
E PRA AFASTAR ESTE MEDO
SÓ UM EXU PRA ME AJUDAR!

OI, BATE!
BATE ATABAQUE NO MAR!
BATE ATABAQUE NO MAR!
BATE ATABAQUE NO MAR!
SÓ UM EXU PRA ME AJUDAR!
OI, BATE!
BATE ATABAQUE NO MAR!
BATE ATABAQUE NO MAR!
BATE ATABAQUE NO MAR!
SÓ UM EXU PRA ME AJUDAR!

COM SEU CAPACETE ELE VEM NUMA GIRA SÓ!


COM SEU CAPACETE ELE VEM NUMA GIRA SÓ!
VEM, VEM, VEM, EXU MOR!
VEM NUMA GIRA SÓ, EXU MOR!
VEM, VEM, VEM, EXU MOR!
VEM NUMA GIRA SÓ!

COM SEU CAPACETE ELE VEM NUMA GIRA SÓ!


COM SEU CAPACETE ELE VEM NUMA GIRA SÓ!
VEM, VEM, VEM, EXU MOR!
VEM NUMA GIRA SÓ, EXU MOR!
VEM, VEM, VEM, EXU MOR!
VEM NUMA GIRA SÓ!”

Bibliografia Umbandista e quimbandeira para


referencia e pesquisa

- Exu – Aluisio Fontenelli, Grafica e Editora Aurora, 1954


- No reino da feitiçaria, N.A. Molina, Editora Livropostal, 2012
- O misterioso reino de Exu, Veridiana Madi, Editora, Clube dos autores, 2016
- Sarava seu marabo, N.A.Molina, Editora Espiritualista, 1972
- Pomba Gira, Antonio Alves Teixeira, Editora Eco, 1973
- O espiritismo e a lei de Umbanda, Aluizio Fontenelli, Editora Espiritualista. 1952
- No reino de Exu, Jose Maria Bittencourt, Editora Pallas, 2004
- O Livro dos Exus, Kiumbas e Eguns, Antonio de Alva, Editora Eco, 2006
Goetia Pathworking
Obrigue o silêncio: Quando alguém sabe mais do que você gostaria que soubesse, pedir
silêncio muitas vezes pode levá-lo a falar. Se você tem segredos que precisam ser
mantidos, direcione esse poder para aquele que você deseja silenciar.
Eles manterão seus segredos tão bem quanto você.

Prossiga com discrição: Se você deseja estar em algum lugar sem ser visto, use este
poder. Pode ser usado quando você deseja ouvir conversas, entrar em lugares onde não
deveria estar ou se misturar a uma multidão onde não é bem-vindo. Um poder
extremamente útil para quem sabe quando deve ser usado. Dirija o ritual em um evento,
projeto ou período de tempo específico.

Para apatia: Se alguém está obcecado por você, seu trabalho ou outro projeto pelo qual
você deseja que ele perca o interesse, esse poder o deixará apático.

O véu secreto: Se você tem um segredo que deseja esconder de uma pessoa ou de um
determinado grupo de pessoas, esse poder criará ilusões e pensamentos perturbadores
quando alguém tentar perceber o segredo. Mesmo as descobertas acidentais do seu
segredo podem ser rejeitadas ou esquecidas, pois irão criar sentimentos desagradáveis
naqueles que percebem o seu segredo.

Causa ansiedade: Se você tem um inimigo que é confiante e calmo, enfraqueça seu
poder criando ansiedade. Eles não saberão a fonte de sua ansiedade, mas isso impedirá
sua capacidade de viver bem. Útil para vingança ou para limitar a eficácia de um
inimigo durante um período competitivo. Os efeitos do ritual são temporários, durando
apenas algumas semanas, mas durante esse tempo podem ser causados danos suficientes
para que a pessoa desenvolva uma personalidade ansiosa. Só use isso em alguém
quando não houver um plano de reconciliação.

Os restos de galhos queimados em uma laje de mármore branco.


O som de uma respiração difícil.
O cheiro de solo recém-cavado.
Um céu branco se torna laranja com o nascer do sol.
Método das Palavras de poder
Aspecto Planetário
Neptuno quadrado / oposto a Neptuno

Poderes nas 12 casas

1ª Casa de Si Mesmo:
Para aumentar a baixa auto-estima.
Para desenvolver uma atitude de confiança.

2ª Casa de Possessões:
Para alcançar clareza financeira.
Para perceber o verdadeiro valor das coisas que possuímos.

3ª Casa das Comunicações:


Para entender a mensagem do outro claramente.
Para proteger contra ser enganado ou enganado.

4ª Casa do Lar:
Para criar compreensão e aceitação em uma família.

5ª Casa da Criatividade:
Fazer com que um amante em potencial veja apenas aspectos seus que são desejáveis
para ele.
Para descobrir sua sombra interior para que possa ser curada.
Ir e vir sem ser notado (isso não dá invisibilidade completa, mas coloca uma sombra ao
redor de sua aura, por assim dizer, para que você se destaque menos e seja menos
memorável para aqueles que o vêem. Você também não fica na memória das pessoas
como vividamente).

6ª Casa de Serviço e Saúde:


Para trazer estabilidade em tempos de confusão no trabalho.

7ª Casa de Casamento e Parceria:


Para revelar infidelidade.
Para esconder um caso.
Para ver o lado sombrio de um potencial de longo prazo.

8ª Casa da Morte e Novos Começos:


Para descobrir partes indesejadas de si mesmo, como maus hábitos ou pensamentos
destrutivos, e mudá-los.

9ª Casa de Exploração Mental:


Para revelar verdades ocultas.
Para revelar o verdadeiro valor de um ensino espiritual
10ª Casa da Carreira:
Para ter uma visão clara de sua carreira atual e mudar o curso para um mais desejado.
11ª Casa de Esperanças, Desejos e Amigos:
Para ocultar segredos de grupo.
Para revelar os segredos de uma organização para enfraquecê-los.
Para descobrir aqueles que procuram miná-lo.

12ª Casa do Subconsciente, Sonhos e Segredos:


Para criar estados profundos e frutíferos de meditação em que muito é revelado.

Palavras de poder
VEH-HOO-EE-YAH
VAH-VEH-LEE-EL
HAW-EL
VEH-NAH-EL
BAIL

Enn – mantra (demonolatria)


Ah-yer she-core on ka Bah-al

Acima temos o Enn versão romanizada, a introdução do uso destes Enn’s é moderna e
foi feita pela primeira vez pela Autora S.Connoly em 2006 no livro “The complete book
of Demonolatry” de 2006, não tenho noticia antes deste período do uso destes tais
Enn’s, é citado porem uma possível fonte como Alexander Willit, porem, com base em
varias pesquisas não existe nada sobre tal pessoa no século 15 como é dito, sendo
possivelmente um mito.

Telesmatica de Bael
(com base no livro de israel regardie “The Golden Dawn” volume 4 de 1971)

1º. Cabeça: Beth – ativa e pequena (masculina)


2º. Corpo: Ayim – bastante mecânico e másculo (masculina)
3º. Pés: Lamed – pés e pernas bem proporcionais (feminina)
Sobre o Lemulgemeton
Este maravilho livro de Leo Holmes, trás desde as profundezas da historia a relação dos
Daemons com a adoração estelar, sendo muitíssimo recomendado.
Bael. A associação tradicional de Bael com Áries e o início das atribuições estelares em
Áries denunciam quantos anos Lemegeton pode ter. Aprendemos com Sitchin que a Era
do Carneiro (Áries) variou de 2.160 aC ao ano Zero. Portanto, apesar de podermos
supor que o estilo de observação do céu de Lemegeton seja mais antigo que isso, o
registro de "mãe" só pode ser de uma época em que o Zodíaco começou em Áries.
Também sabemos pelo mesmo autor revolucionário e controverso que foi na Era de
Ram que Marduk (Amon, que iniciou a A religião da estrela), se declarou "O Enlil dos
Deuses" (O Baal dos Deuses), usurpando o tio de seu tio. posição original. Essa situação
é crucial na Guerra dos Deuses e, sabendo disso e assumindo que o verdadeiro Bael era
Enlil, não faz sentido relacioná-lo com Áries; especialmente se tivermos, na mesma
lista, Amon, o deus egípcio associado a Marduk e Áries. Quando verificamos qual
constelação está associada a Amon, Lemegeton nos mostra Gêmeos. Por outro lado, se
usarmos um planisfério e atribuirmos Amon ao primeiro quinance de Gêmeos (como
Lemegeton), de 21 a 25 de maio, sua fatia estará muito distante de Gêmeos e, em vez
disso, conterá a maior parte de Touro (MULGU4.AN .NA) - a constelação que os
sumérios atribuíram a Enlil, o verdadeiro Baal. Isso sugere que Bael e Amon foram
invertidos. Antes da Era de Ram, a Era dominante era a de Touro, à medida que as
idades celestes são contadas no sentido anti-horário, e parece que, apesar da lista de
deuses estelares continuam sendo transmitida como era antes, começando com Enlil, ela
mudou sua associação zodiacal para Áries, a era de Marduk.
A possibilidade de incompatibilidade e compatibilidade
energética em trabalhos relacionados aos outros
Daemons da goécia segundo a astrologia
Já tendo em vista que possivelmente estes demônios tem haver com estrelas e
constelações, sendo citado por Crowley na revista Equinox, diretamente relacionado no
testamento de Salomão e também esclarecido no Lemulgemeton, fica obvio pensar que
então segundo a astrologia pode haver sim (e até mesmo deveria) incompatibilidades e
maiores potenciais de energias entre estas entidades, não sendo totalmente
incompatíveis, mas, menos favoráveis trabalhos conjuntos entre estas entidades (todas
relacionadas aos decanatos de libra).

Tabela de possíveis incompatibilidades energéticas


Libra Câncer Capricórnio
1 Phenex Sallos Orobas
2 Halphas Purson Gremory
3 Malphas Morax Ose
4 Raum Ipos Amy
5 Focalor Aim Orias
6 Vepar Naberius Vapula

Tabela de possíveis compatibilidades energéticas


Aries Leão Sagitário
1 - Glasya Labolas Crocell
2 Agares Bune Furcas
3 Vassago Ronove Balam
4 Samigina Berith Alloces
5 Marbas Astaroth Caim
6 Valefar Forneus Murmur
Sigilos de Bael
Tradicional e Dr.Rudd, Rosacruz

Kamea e roda das bruxas, Grimorum Verum e Umbanda/Quimbanda

Palavras de poder e Pathworking

Nossa versão