Você está na página 1de 20

IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO PARA O SER HUMANO

INTRODUÇÃO

O conceito geral de saúde envolve o bem


estar físico, psíquico, espiritual, numa
harmonia perfeita do corpo e mente.
Os cuidados com o corpo são variados,
mas o bom funcionamento depende,
principalmente da boa alimentação.
Perfil Nutricional da População
Brasileira
Brasília 18 de Agosto 2011.Ministério
da Saúde- Plano de Ações
Estratégicas para o enfrentamento
das DCNT. (Doenças Crônicas Não
Transmissíveis).
No Brasil entre 1975 á 1997 :
↓ desnutrição e ↑ obesidade .
Uma alimentação nutritiva é
importante para evitar doenças, pela
aparência física, preparo para o
trabalho, estudo, lazer.
A alimentação deve ser equilibrada,
obedecendo 2 princípios:
QUANTIDADE: a dieta deve conter quantidade
suficiente de cada um dos alimentos necessários
ao organismo. O excesso leva a obesidade e a
falta prejudica o organismo.

QUALIDADE: a dieta deve conter porções


variadas dos diferentes tipos de alimento
necessário ao organismo. O excesso pode
prejudicar, como no caso das vitaminas e a falta
leva a distúrbios de carências.
A quantidade e a qualidade dos
alimentos na dieta devem ser
proporcionais ao peso, período de
crescimento, atividade profissional,
esportiva e estado de saúde
Alimentação saudável

 Menor gasto com medicamentos


A má nutrição é a consequência de
vários fatores como :

uma ingestão de nutrientes fora –


Quantitativamente *das necessidades ;
deficiência de absorção do organismo ;ou
má utilização do alimento pelo indivíduo.
Quantitativamente

Subnutrição: Ingestão de alimentos ou


nutrientes inferior ás necessidades do
indivíduo. Ex: anorexia , surtos de virose .
Supernutrição : Consumo elevado de
alimentos ou nutrientes. Ex : Obesidade
Sobrepeso /Obesidade infantil
Saúde Pública: Há 20 anos atrás 4%
das crianças se encontravam com
peso acima do recomendado, hoje
são 15%.” Sociedade Brasileira
Endocrinologia”.
È observado no mundo
industrialmente desenvolvido.
Obesidade
Desvio social : sociedade, moda,
saúde
Aspectos psicológicos : Comem para
satisfazer uma vontade interior,
problemas
emocionais,depressão,preocupação,v
ergonha ,isolamento, grandes
tensões , muitas vezes procuram
compensações nos alimentos .
Hipertensão,Diabetes,
colesterol,entre outros.
Algumas variáveis que levam á
Obesidade
A desestruturação da refeição, é uma das
consequências de um mundo industrialmente
desenvolvido.
O consumo dos alimentos – Valor simbólico:
ingerir alimentos induzidos pela mídia,para fazer
parte de um grupo,ou ter uma característica.
A propaganda NÃO informa o que é produzido –
transmite por meio dele uma forma de vida ou
estilo.
Devemos lembrar que um comportamento
inadequado em relação aos alimentos pode ser
um sintoma ou sinal de problema maior do que
aquele referente á área da alimentação.
Princípios de de uma
Alimentação Saudável.
VARIEDADE: É identificada pelo consumo de uma grande
variedade de alimentos de todos os grupos .
MODERAÇÃO : é definida por
a) Consumir o número e o tamanho recomendado de porções
de cada grupo alimentar
b) evitar o excesso de gorduras,óleos, e doces.
c) Equilíbrio ou Proporcionalidade : Qdo algo está
proporcional,está em sua dimensão apropriada
portanto está em equilíbrio . Na alimentação,equilíbrio
significa incluir alimentos de todos os grupos ,de acordo com
as quantidades recomendadas. Existem alguns grupos
alimentaresque precisam em maiores qtidades, enquanto
outros, em menores.
SERVIÇO DE ENFERMAGEM X SERVIÇO DE NUTRIÇÃO E
DIETÉTICA
No serviço hospitalar existe uma
diversidade muito grande de setores e
diferentes formas de atuação nas equipes
que o compõem.

Para que o serviço e a assistência ao


paciente ocorra de forma satisfatória, é
preciso que as equipes multiprofissionais
se correlacionem adequadamente.
Considerando-se que a equipe de
Enfermagem é quem permanece em
contato direto e prolongado com o
paciente, ela deve manter uma boa
comunicação com os setores, inclusive o
Serviço de Nutrição e Dietética
(S.N.D),visando a atenção nutricional do
paciente.

Dessa forma, cada qual tem suas


atribuições, que devem ser respeitadas
para não prejudicar a dinâmica de
trabalho.
a) É atribuído ao médico realizar na
prescrição do paciente, as
especificações da dieta diária.
a) É atribuído ao S.N.D. receber as
instruções/prescrições médicas
sobre dietas; conversar com os
pacientes sobre seus hábitos
alimentares; oferecer sugestões
para diversificação da dieta;
organizar o cardápio; planejar as
dietas conforme a prescrição;
estabelecer os horários das
refeições e dietas especiais;
conferir as dietas preparadas;
Solicitar o auxilio do Serviço de
Enfermagem para oferecer a dieta
aos pacientes impossibilitados de
fazê-lo recolher os objetos utilizados
na refeição, quando terminada;
manter constante entrosamento com
a Enfermagem, relativo a
alimentação do paciente.
c) É atribuído ao Serviço de Enfermagem
notificar ao S.N.D. Sobre as dietas de
pacientes na admissão, na transferência,
alta e óbito do paciente; notificar
prováveis alterações na dieta prescrita;
auxiliar o paciente nas refeições, quando
impossibilitados; observar a aceitação,
ingestão e intercorrências, anotado no
prontuário do paciente; informar ao
S.N.D. quaisquer dificuldades na aceitação
ou hábitos do paciente, sugerindo
substituições.
O auxiliar de Enfermagem é um elo
importante na assistência e evolução do
paciente, antes, durante e após a
alimentação. A anotação no prontuário é
fundamental para que o médico avalie se
a sua prescrição está adequada ao
paciente. O intercâmbio com o S.N.D.
Reflete a integração e a eficácia de um
Serviço competente.

Você também pode gostar