Você está na página 1de 38

Eliz Rodrigues

DEDICATÓRIA

Dedico esta obra ao meu amado pai, Bispo Pedro Paulo


(in memoriam), homem desbravador que corajosamente
tomou sua cruz e seguiu a Cristo, combatendo o bom
combate, terminou sua carreira e guardou a fé.

A minha preciosa mãe, Miss. Rosa Alves, sua lealdade a


Deus e sua persistência me inspiram.

Aos meus irmãos tão queridos: Pr. Eliel, Eliã e Elanã.

E acima de todos, a DEUS, sem sua presença nada seria.


SUMÁRIO

Introdução.................................................. 4
A Porta....................................................... 7
O início de tudo.......................................... 9
Ele veio...................................................... 14
- A presença de Jesus.............................. 15
- O poder que age em nós........................ 16
- A fé........................................................ 17
Entre.......................................................... 19
- Reconhecendo portas............................. 20
- A relação com o Espírito Santo............... 22
- Fazendo nossos pedidos a Deus............ 23
- A transformação...................................... 24
- Aprofunde-se.......................................... 25
- Cada vez mais perto............................... 26
- A adaptação............................................ 27
O ladrão de almas...................................... 38
Você está pronto?...................................... 31
Conclusão.................................................. 35
Você compreende o sacrifício de Jesus?.... 36
Apocalipse 21: 1-8..................................... 37
INTRODUÇÃO

Durante toda a história da humanidade o homem


busca respostas que possam explicar a criação de
todas as coisas. Indagações, divagações, pesquisas,
teorias são formuladas e estudadas para obter
respostas a muitos questionamentos. Incontáveis
interpretações, discussões e debates, porém, nada
disso foi ou é suficiente para alcançarmos explicações
definitivas, pois Deus sempre surpreende o homem, e
certamente já percebemos que Ele só nos revela
aquilo que é necessário.

Mesmo que muitos se esforcem para provar a


inexistência daquilo que não entendem ou explicar o
que está além da compreensão humana, o que
pertence ao mundo espiritual só pode ser discernido
espiritualmente.

A inquietação no coração do homem o leva a buscar


cada vez mais essas respostas, e nesse anseio, as
vezes desenfreado, suas descobertas podem fincar
profundamente seus pés no terreno firme da fé ou
fazê-lo entrar em conflito, distorcendo a verdade e
interpretando equivocadamente aquilo que já está
revelado. Isso talvez, para satisfazer o anseio por
compreender plenamente a Deus, complicando aquilo
que Ele fez possível conhecermos e que nossa mente
é capaz de entender sem perder o equilíbrio.
Há também aqueles que são dependentes do
direcionamento de alguém, talvez pelo comodismo
que isso proporcione eles preferem manter-se a
espera, aguardando serem levados de alguma forma
até a agitação das águas. O evangelho nos leva a um
encontro pessoal com Jesus, e é preciso se mover e
se aprofundar nessa relação.

Nos acostumamos a ser sempre conduzidos, dessa


forma, podemos perceber uma certa ausência de
autonomia na busca pelo conhecimento de Deus,
precisamos destravar, e como bons discípulos, fazer a
lição de casa, e não dá para fazê-la sem estudar,
meditar e praticar, sendo assim, não dá para ser um
seguidor do caminho sem conhecê-lo.

Em João 8, versos 31 e 32, Jesus disse aos judeus


que haviam crido nele: "Se vocês permanecerem
firmes na minha palavra, verdadeiramente serão
meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a
verdade os libertará".

O que podemos concluir dessa passagem é que


existem exigências para se tornar um verdadeiro
discípulo de Cristo, primeiramente nós ouvimos sua
mensagem, entendemos e cremos que Jesus é o
único mediador e salvador de nossas almas,
aprendendo e obedecendo aos seus ensinamentos
continuamente, poderemos então, conhecer a verdade
e sermos libertos por ela.
Compreendendo essa verdade podemos agora refletir
se realmente temos nos posicionado como discípulos
de Jesus, adaptando nossa vida a esse novo tempo
que se inicia a partir do momento em que
professamos nossa fé n'Ele. Um dos maiores
problemas a serem enfrentados é a dificuldade de
adequação a nova vida como discípulo.

Discípulo ouve o mestre, aprende e coloca em prática


tudo que absorveu, ele negou a si mesmo, toma sua
cruz diariamente e segue a Cristo.

Aquilo que foi citado nos textos anteriores: a busca


por respostas, as negações, inquietações, distorções,
negligências, a cegueira do homem e a dificuldade na
adaptação a nova vida fazem parte de uma série de
obstáculos que são processualmente superados
depois que entramos pela Porta, para tudo que
decidimos realizar existe um início, meio e fim, entrar
por ela será o início de um novo tempo, repleto de
transformações fundamentais para nossa alma, viver
tudo que há do outro lado é o meio de conhecermos a
nós mesmos, a nosso criador, nosso Pai e seus
planos para nós, encontrarmos Ele é o fim de uma
velha vida, que se torna início de um tempo eterno e
especial, para o qual estamos sendo preparados
agora.

Você deseja viver tudo isso? Então vamos seguir em


frente.

Eliz Rodrigues
A PORTA

Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á,


e entrará, e sairá, e achará pastagens.” (João 10:9)

Eis que muitas portas se abrem diante de você, elas


representam oportunidades, algumas levam a
destinos surpreendentes e proveitosos, ao sucesso,
realização pessoal, profissional. Outras conduzem a
fracassos, decepções, destruição, porém, há uma
única Porta, que não se compara as demais, essa é
especial e nos proporciona grande e extraordinária
oportunidade, a qual jamais teríamos a não ser por
meio dessa passagem específica, ela permanece
aberta constantemente, não importa em que tempo da
vida estamos.

O que existe do outro lado?


O que nos espera quando decidirmos entrar por ela?
Quantas expectativas e suposições fazemos a seu
respeito?

A luz que vem do seu interior é tão poderosa que


nossos olhos não podem fitá-la sem que nossa visão
seja afetada de alguma forma. Essa Porta agora está
à nossa espera e só é possível saber o que há do
outro lado se entrarmos por ela.
Na correria dos dias, costumamos passar pela Porta,
as vezes nos sentimos atraídos, mas acabamos
optando por outras entradas, e mais uma vez adiamos
nossa decisão. Muitos findam seus dias sem jamais
conhecê-la, outros tantos continuam do lado de fora,
indecisos. Milhares entram e jamais saem, pois o que
há do outro lado é transformador e não nos permite
mais sermos seduzidos pelo que ficou do lado de fora.

Eu te convido, agora, a conhecer mais sobre essa


Porta, vamos juntos descobrir sua importância, e como
é vital sua escolha. No final, pode ser que ao contrário
do que acreditava, você perceba que ainda não entrou
por ela.

Vamos caminhar em nossas reflexões e nos


encontramos do outro lado. Te espero!
O INÍCIO DE TUDO

“...todas as coisas foram criadas por ele e para ele.”


Colossenses 1:16

Você certamente já ouviu falar que no inicio de todas


as coisas tudo era sem forma e vazio, então, através
da palavra, Deus criou a raça humana e tudo que
existe. Ele deu ao homem responsabilidades, domínio
sobre a terra e um relacionamento diário com ele.

Porém, a aliança de Deus com o homem foi quebrada


no momento em que o coração de Adão e Eva se
voltou ao desejo de conhecer justamente aquilo que o
Senhor havia proibido. A partir disso, tudo mudou, a
comunhão perfeita se desfez, o pecado se instalou no
coração do homem, este, que antes tinha privilégios,
foi expulso do jardim do Éden.

Mas naquele momento, Deus revelou o que


aconteceria futuramente e qual seria sua providência
para dar uma nova chance a humanidade: “Porei (eu
– Deus) inimizade entre você (Satanás) e a mulher,
entre a sua descendência e o descendente dela;
este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o
calcanhar”. (Gênesis 3:15). Essa citação faz
referência a primeira vinda do Messias, quando a
restauração dos corações se daria através de sua
entrega voluntária como sacrifício em nosso lugar.
A intimidade com Deus é essencial para a vida, e isso
foi prejudicado pelo pecado, você pode em alguns
momentos pensar ser suficientemente capaz de
conduzir sua vida na intenção de controlar seu futuro e
todos os acontecimentos que envolvam sua trajetória, e
você até pode agir assim, pode rejeitá-lo
continuamente, negar sua existência e viver sua vida
mortal sem nunca reconhecê-lo, mas isso não mudará
o fato que Ele é real e que “...faz que o seu sol se
levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre
justos e injustos” (Mateus 5:45).

Porque se fechar para o conhecimento d'Aquele que


em momento algum foi possível provar sua
inexistência? A vida é repleta de jornadas misteriosas,
é tudo tão vasto, as vezes inesperado, e em Deus
estão todas as respostas, todas as saídas. Não
podemos ter paz conosco e muito menos com os
outros, pois sem Ele estamos incompletos.

Se nos limitamos somente aos nossos próprios


esforços, capacidades e conhecimento, excluímos
possibilidades de viver a fé de maneira ampla e plena.

É preciso entender o valor dessa relação e como isso é


necessário para termos uma vida bem-sucedida,
restaurada e abençoada e essa compreensão de Deus
só pode acontecer através da fé e de você decidir
conhecê-lo, para enfim desobstruir sua mente dos
impedimentos que te afastam d'Ele. “Buscar-me-eis e
me achareis quando me buscardes de todo o vosso
coração” (Jeremias 29:13).
Fazemos parte de algo muito maior que nossas ideias
sobre tudo que nos cerca, existem verdades profundas
sobre coisas não visíveis aos olhos naturais, há uma
realidade que não pode ser compreendida, a não ser
por uma visão espiritual através de nossa conexão com
Deus.

Mesmo que nossa ignorância quanto aquilo que não


conhecemos nos torne arrogantes e com uma
sensação de autossuficiência, a verdade divina
permanecerá existindo e atuando sobre a vida de todos
aqueles que são tocados por ela.

Até nos aproximarmos de Deus não saberemos e nem


compreenderemos a razão desse relacionamento,
enquanto nos mantivermos inertes, conservando nossa
posição apenas de criaturas ou filhos bastardos,
estaremos impossibilitando a construção dessa nova
visão que começa a ser formada no instante em que
olhamos para Ele: "Olhai para mim e sereis salvos,
vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus,
e não há outro." (Is 45:22).

Esse olhar para Deus é o início de um encontro que


muda nossa história. Decerto, você já o buscou em
momentos de desespero para que algo em sua vida
fosse solucionado. Mas seu olhar foi passageiro,
motivado pelo interesse de encontrar n'Ele uma saída.
Entretanto, seu coração não havia se voltado para Ele
completamente e quando tudo já estava bem você saiu
de Sua presença e o esqueceu.
Geralmente não nos importamos em agir assim
enquanto estamos na insensibilidade gerada pelo
pecado. Nossa mente encontra-se envolvida pelas
coisas naturais e dividida entre querer a Deus e seus
benefícios e as coisas deste mundo. Mas como viverei
no mundo sem querer o que é do mundo? Bem, isso
não significa que teremos que viver numa bolha, o que
nos torna muito mais ativistas religiosos, intocáveis e
medrosos do que verdadeiros cristãos.

O sentido disso é muito mais sobre alguém que sabe


de suas fraquezas, sem usar isso como desculpa para
incorrer no erro. Que entende sobre a graça e ocupa
seu lugar de fala no mundo, consciente que uma
missão lhe foi dada, e que deve levar ao máximo de
pessoas e lugares a boa notícia que um dia recebeu.

Devemos nos posicionar como testemunhas de Cristo


sem nos aliarmos as corrupções do mundo. Também
podemos usufruir de todas as bençãos materiais dadas
pelo Senhor, e uma das coisas mais importantes, nos
impor quando necessário, defendendo a razão de
nossa fé.

Todo início é difícil, vão surgir momentos em que você


vai querer desistir e também questionar, mas entenda,
para amadurecermos é preciso passar por etapas, e
elas podem nos causar certos desconfortos, afinal,
estamos sendo transformados dia após dia. Mas todos
nós, com rosto descoberto, refletindo como um
espelho a glória do Senhor, somos transformados
de glória em glória na mesma imagem, como pelo
Espírito do Senhor. (2 Coríntios 3:1).
Assim como no princípio, quando tudo era vazio e sem
forma e só havia trevas, nosso estado também ao
sermos tocados por Deus é semelhante, daí em diante
passamos a viver novas coisas.

Alguns podem pensar que apenas os prazeres desta


terra podem suprir suas carências mais profundas,
que o dinheiro pode satisfazer as demandas da alma,
que amores podem preencher aquilo que o coração
deseja, essas coisas podem fazer efeito realmente,
mas isso nos causa a felicidade temporal. É certo que
precisamos de tudo isso, temos necessidades, porém,
são eventos passageiros. Então temos que nos abster
de tudo? Não! todavia, temos vazios que só Deus
pode preencher e necessidades que estão além da
esfera terrena. Nossa existência não se restringe
somente a esta terra e devemos cultivar sempre o
equilíbrio entre o espiritual e o natural.
ELE VEIO
Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
João 1:29

Carecemos do amor e da misericórdia de Deus, não


temos capacidade de olhar para nossas mazelas,
reconhecê-las e curá-las por nós mesmos, nossas
imperfeições não podem ser consertadas e nada em
nós pode ser ajustado e mudado por nossa própria
vontade. O homem sem Deus não tem sensibilidade
para se libertar de suas transgressões, nossa
condição de pecadores nos destituiu da glória de
Deus (Romanos 3:23), para tanto, precisamos
reconhecer que necessitamos de um salvador, pois
nossa inclinação é sempre para o mal, o apóstolo
Paulo descreve bem essa nossa característica:
"Porque nem mesmo compreendo o meu próprio
modo de agir, pois não faço o que prefiro, e, sim, o
que detesto... Porque eu sei que em mim, isto é,
na minha carne, não habita bem nenhum: pois o
querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-
lo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal
que não quero, esse faço" (Rom.7:14-19).

Não fomos capazes de glorificar a Deus, apesar de


termos sido criados para louvor do seu nome
perdemos o privilégio de refletir sua glória por causa
do pecado. Houve uma quebra no elo que nos unia
perfeitamente a Ele e isso precisa ser refeito, pois
temos uma vida eterna para usufruir futuramente, o
tempo que passamos aqui é transitório.
A PRESENÇA DE JESUS

A presença de Jesus muda histórias. Sabemos que Ele,


sendo Deus (João 1:1), está em todos os lugares e "Seus
olhos estão em toda parte, vigiando os maus e os bons".
(Provérbios 15:3) e pode perfeitamente alcançar, por meio
da graça, o coração de todos, promovendo modificações
inimagináveis.

Necessitamos ser tocados por algo que não se pode


encontrar no mundo natural. Essa lacuna que tão
latentemente nos incomoda só pode ser preenchida pelo
amor de Deus. É a parte que nos falta quando erroneamente
buscamos satisfazer nossos vazios e saciar nossos anseios
com coisas ou pessoas. Diferente da sensação que temos
quando obtemos algo terreno e que nos falta ou que é
importante para nossa vida, o que encontramos em Deus
supera todas as nossas conquistas materiais.

Uma vida sem Cristo, é uma vida sem luz, é como andar
numa estrada escura, onde há o risco iminente de sermos
atropelados por crises, conflitos e problemas. É andar sem
rumo, mesmo quando achamos saber a direção, é se sentir
suficientemente capaz de ser independente da graça de Deus
e acreditar que tudo começa e termina aqui.

Quando Jesus se apresenta tudo se transforma, nossas


convicções se desfazem, nossos conceitos se dissolvem, tudo
ganha um novo sentido, até o mais duro coração estremece
diante do poderoso amor do Senhor, Ele passa a construir em
nós uma nova maneira de pensar, uma nova vida, baseada
em nossa comunhão e conexão com Ele.

Busquem o Senhor enquanto é possível achá-lo, clamem


por Ele enquanto está perto. (Is 55:6).
O PODER QUE AGE EM NÓS
“...e como é grande o seu poder que age em nós, os
que cremos nele. Esse poder que age em nós é a
mesma força poderosa que ele usou quando
ressuscitou Cristo e fez com que ele se sentasse ao
seu lado direito no mundo celestial.”20-1:19 Efésios.

Temos um grande poder agindo em nós, e isso se


realiza de acordo com a nossa fé em Cristo. Somos
dotados de uma capacidade extraordinária de enfrentar
e superar crises, sejam elas de natureza humana ou
espiritual. E algumas vezes só percebemos quando
enfrentamos situações difíceis. A grande questão é
acreditar no quanto Deus pode nos fazer capazes de
ultrapassar limites considerados impossíveis de serem
vencidos.

Todas as respostas são encontradas na forma como nos


relacionamos com Deus e o quanto estamos dispostos a
isso, crendo na força que nos é fornecida quando
reconhecemos nossa total dependência de seu poder.

Todo o processo de relacionamento com Deus é


construído tendo como base nosso amor a Ele, nossa
fidelidade, confiança e entrega. O temor a Deus não se
refere a medo, isso dificulta nossa aproximação, e sim a
uma reverência sincera que gera em nós o desejo
genuíno de honrá-lo com nossas palavras, ações e
pensamentos. Seu poder atua em nossa vida, nos
capacitando a realizar sua vontade, a confiar em seus
planos, a construirmos um novo olhar, trilhando
caminhos que nos levam a conquistar aquilo que é
adequado a nossas necessidades.
Jesus é a videira, nós os ramos (João 15:1-7). Nossa
dependência d'Ele é exclusiva, estamos ligados ao seu
amor e sabemos dessa conexão que temos com Ele,
porém, as distrações desviam nossa atenção da verdade
que há nessa palavra.

Se permanecermos unidos a Jesus e à sua palavra que


contêm todo o direcionamento para nossa vida,
receberemos o melhor que vem do Senhor, suas
bênçãos e promessas não são uma troca de favores, e
sim o resultado de quem ama, é fiel e leal a Deus e seus
princípios, e isso quando feito de todo coração não nos
trás dor e nem peso, mas alegria e satisfação.

A FÉ
“Ora a fé é a certeza das coisas que se esperam e a
convicção de fatos que não se veem”. (Hebreus 11.1)

Percebemos o valor de nossa fé quando corajosamente


pisamos onde aparentemente não tem chão, crendo que
um solo firme e seguro será construído debaixo de
nossos pés e nos levará a lugares preparados por Deus.

Os sinais maravilhosos do Senhor acompanham aqueles


que creem em seu imenso poder. A fé atrai bênçãos,
milagres, conquistas! Porque através dela podemos
contemplar antes mesmo de se tornarem reais, todos os
nossos planos e sonhos confiados a Deus.

Sua forte mão nos mostra o caminho a seguir mesmo


quando tudo parece impossível.
É a fé o canal que nos une a Deus, pois sem ela como
poderíamos acreditar em alguém que nunca vimos? O
apóstolo Pedro explica: “Uma vez confirmado o valor
da vossa fé […] redunde em louvor, glória e honra
na revelação de Jesus Cristo; a quem, não havendo
visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo,
exultais com alegria indizível e cheia de
glória, obtendo o fim da vossa fé: a salvação da
vossa alma.” (1 Pedro 1.7-8). É compreensível quando
alguém que desconhece a fé salvadora não absorve
essa verdade.

A fé é um presente de Deus para nós, com o fim de


crermos n'Ele e em seu Filho Jesus, para sermos salvos
de uma vida de pecado e consequente destruição -
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom
gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus
nosso Senhor." (Romanos 6:23).

Antes de entregarmos nossa vida a Jesus, estamos


mortos em nossos pecados, mortos não tem ação, não
creem! É preciso que a graça de Deus nos alcance
através da fé, para que assim ressuscitemos para uma
nova vida.

Deus nos dá a esperança de sempre termos ou vivermos


o que há de melhor, seus propósitos são perfeitos e não
há nada que frustre seus planos para nós. Por isso,
mesmo que seu início com Ele seja cheio de obstáculos,
lembre de todas as bençãos e promessas que Ele tem
para sua vida e a garantia de te sustentar diante das
maiores provações.
ENTRE...

Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu


nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus.
João 1:12

Desde os primórdios da igreja cristã e seu


estabelecimento somos desafiados a viver o
evangelho conforme os padrões e princípios
ensinados por Jesus, digo desafiados porque é um
verdadeiro combate entre carne e espírito, entre
morrer para poder viver, as mudanças acontecem
processualmente e exigem de nós que mantenhamos
um relacionamento de fidelidade com Ele.

Não há mais barreiras desde o instante do último


suspiro de Cristo na cruz, no madeiro Ele levou sobre
si os pecados do mundo inteiro, o acesso ao Pai foi
aberto e podemos, enfim, cultivar uma relação de
proximidade com Ele, de filho para Pai.Tudo foi
consumado.

Portanto, chegou o momento de repensar sobre você,


e sobre tudo que está além da matéria. Cuide de seu
espírito com amor e dedicação, pense em Jesus, Ele é
capaz de transformar toda a sua vida e te fazer viver
um novo tempo, as dificuldades não serão eliminadas
definitivamente, “tenha bom ânimo", Jesus venceu o
mundo, e certamente você será munido de fé, força e
sabedoria para avançar e vencer, até o Grande Dia do
Senhor.
RECONHECENDO PORTAS

Portas nos permitem passar de um lugar para outro,


quando abertas são sinônimo de oportunidades, e as
que se fecham, as vezes causam desconfortos por
alimentarmos expectativas que terminam sendo
frustradas, por não acontecerem como esperávamos.
Durante toda nossa existência somos desafiados a
fazer escolhas, é a partir delas que nosso futuro vai
sendo construído.

Alguns podem ter uma filosofia de vida onde


defendem que de nada se arrependem, outros se
angustiam remoendo decisões que não podem mais
ser mudadas. Independente de como enxergamos
essas questões, uma coisa é certa, nossas escolhas
definem nossas vitórias e fracassos, e podemos até
constatar que muitos de nossos erros produzem
lições valiosas para a vida, sem os quais não
faríamos escolhas acertadas mais na frente, devido a
experiência. Então devemos propositalmente errar
para adquirir experiências? De forma alguma,
precisamos ter cautela sempre, pois também existem
escolhas que podem nos salvar e outras que podem
nos destruir.

Ate agora me referi a escolhas materiais, porém,


existem decisões a serem tomadas que irão definir
nossa eternidade, isso mesmo. Nossa existência não
se resume somente a está vida, mas algo eterno nos
espera.
Nossa matéria é finita, corruptível, no entanto, existe
uma parte espiritual, que nos conecta a Deus, esta
precisa ser tratada e cuidada com máxima diligência,
pois ela é o que há de mais precioso em nós.

Para mantê-la segura e usufruirmos de um tempo


eterno ao lado do Criador e Pai, que se inicia aqui, é
necessário que façamos a boa escolha, e esta se
refere a duas portas que representam caminhos, um a
Bíblia chama de largo e o outro estreito.

“Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta,


e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e
muitos são os que entram por ela; e porque
estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva
à vida, e poucos há que a encontrem”. (Mateus
7.13-14). Um caminho é cheio de atrativos e
facilidades, mas te leva a decepção e destruição, ele
te proporciona prazeres que serão satisfatórios
momentaneamente, é um caminho sedutor de muitas
possibilidades, que te fará andar por lugares
perigosos, a maioria segue por ele e cegamente
acredita estar vivendo o melhor da vida, enganam-se!
O outro caminho é estreito, muitos vão te criticar por
escolhê-lo, tudo irá mudar, e novas oportunidades
irão surgir te proporcionando experiências que serão
decisivas em sua vida. Você não estará sozinho
nessa caminhada e terá sempre uma voz que te
conduzirá, te ensinará, repreenderá para seu
crescimento e receberá o maior amor que existe.
Você fará parte dos eleitos que escolheram a melhor
parte. Já sabe por qual caminho seguir?
A RELAÇÃO COM O ESPÍRITO SANTO

Algo maravilhoso que acontece conosco quando


recebemos Jesus em nossa vida é a presença do
Espírito Santo, Ele passa a morar em nosso interior e
a conduzir-nos a uma vida reta e diferente. Mas esse
relacionamento com Ele, onde seremos cada vez mais
cheios de sua graça e unção, depende de
conservarmos uma rotina de intimidade e busca.

Precisamos nos conscientizar que é vital a presença


do Espírito Santo em nós, sem Ele, o homem não tem
percepção das transgressões que comete, não por ser
inocente, mas por estar insensível.

Jesus enviou o seu Espírito para habitar no homem a


fim de não deixá-lo sem sua presença, porque sabe
que se vivemos sem Ele morremos - "Quando ele
vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e
do juízo. (16:8). A negligência na manutenção dessa
relação diária compromete nossa vida cristã, talvez
por isso existem tantos morrendo dentro das
instituições religiosas, eles aparentam ter uma vida
piedosa e reta, mas seus frutos são amargos e
apodrecidos pelo engano que a falta de diligência
gera.

Nossa luta é diária, carne x espírito, e devemos estar


alertas, alimentados pela Palavra de Vida e nutridos
pelo amor e comunhão que temos com o Espírito de
Deus.
FAZENDO NOSSOS PEDIDOS A DEUS

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei,


e abrir-se-vos-á. (Mateus 7:7). Jesus nos orienta
sobre como devemos realizar nossos pedidos para
recebermos aquilo pelo qual temos clamado.

Nem sempre sabemos como pedir, nossa busca


muitas vezes pode ser negligente e inúmeras vezes
não temos paciência para esperar a porta se abrir,
então desistimos de bater. O que parece ser fácil
depende de vários fatores, e isso se aplica a
quaisquer pedidos que façamos ao Senhor.

Fazemos parte de uma geração imediatista, não


sabemos esperar, vivemos ansiosos porque
desejamos urgentemente alcançar, conquistar,
experimentar e nada nessa vida, que valha realmente
a pena e que seja bem estruturado e estabelecido
acontece como em um passe de mágica. Para todas
as coisas há processos, uns mais rápidos que outros,
porém, nenhum deles acontece sem que passemos
por fases necessárias a cada um.

Quando Jesus fala sobre pedir, buscar e bater, Ele


não nos isenta de observar os detalhes para a boa
realização dessas ações, garantindo que cada uma
tenha êxito. Tudo que se refere a espiritualidade
precisa de profundidade, e para isso, devemos manter
uma rotina em nosso relacionamento com Deus, suas
verdades e os princípios que regem nossa conexão
com Ele.
Não é simplesmente lembrar d'Ele quando estamos
aflitos ou desejosos que algo aconteça em nossa vida,
mas sustentar nossa palavra e fé na confiança que
temos n'Ele e que será o caminho para vivermos
aquilo que esperamos.

Diante disso, peça, busque, bata! e seja constante


nessas ações para manter seu foco no que realmente
importa, a permanência, mesmo em meio as
dificuldades.

A TRANSFORMAÇÃO

Entendendo que nossa conversão se dá por meio de


transições que serão fundamentais para a nova vida,
e que ocorrem de dentro para fora, precisamos estar
atentos a todas as crises que podemos passar e o que
é necessário para enfrentá-las sem desanimarmos.

Esteja focado em como seu coração tem reagido a


esse novo tempo, esse processo de regeneração se
dá por meio do novo nascimento: "Necessário vos é
nascer de novo. (João 3:7). É impossível conhecer a
vontade do Senhor sem que nossa mente seja
renovada por Ele e é inaceitável receber a Cristo e
permanecer com os mesmos hábitos da velha criatura.

Passamos por mudanças que acontecem pouco a


pouco e é essencial que saibamos como levar nossos
anseios a Deus, a fim de nos mantermos pacientes
em todo o percurso do processo da nova vida.
APROFUNDE-SE!
APROFUNDE-SE!

Quantas vezes você fez afirmações que na verdade nem


acreditava? E as inúmeras vezes em que foi conduzido por
ensinamentos, tradições, costumes e hábitos que você
abraçou sem refletir sobre eles, é como se te guiassem como
um cego que não sabe onde pisa e depende da condução de
outros.

Na verdade, somos negligentes na busca por conhecimento,


nos acomodamos achando que tudo o que recebemos já é
suficiente, e isso, pra algumas pessoas, é a desculpa
perfeita para não mergulharem mais profundamente em
Deus.

A função daqueles que exercem liderança sobre o rebanho


do Senhor é preciosa e essencial na formação e condução
de pessoas espiritualmente saudáveis, alimentadas pela
palavra genuína, sem distorções, exageros ou subtraindo o
real poder que há na autoridade das escrituras. Porém, isso
não nos desobriga de sermos atentos quanto a tudo que
recebemos.

A questão é, crer que a superficialidade na relação com Deus


poderá fazer de você um discípulo preparado para enfrentar
os ataques do adversário e mantê-lo firme, é ilusão,
pois “Não lutamos contra carne e sangue, mas contra
principados e potestades...” (efésios 6:12).

Então será que você tem preparo suficiente ou tem buscado


esse preparo para discernir tudo isso? a Bíblia Sagrada está
ao alcance de suas mãos, então, medite nela dia e noite,
"...só então seus caminhos prosperarão e você será bem-
sucedido". (Josué 1:8).
CADA VEZ MAIS PERTO

Nenhum de nós pode conhecer a Deus em sua real


plenitude, mas todos os dias temos a oportunidade de
nos aproximarmos cada vez mais d'Ele. Quando
firmamos um compromisso, precisamos não somente
exigir ou reivindicar direitos, mas também cumprir
nossos deveres sem tornar isso um fardo pesado,
lembre-se que cargas pesadas já foram deixadas para
trás, estamos descansando no Senhor e vivendo o
novo.

Servir e obedecer a Deus devem ser ações que gerem


prazer a nossa alma, que nos proporcionem alívio e
nos transforme a cada dia, nos lapidando como uma
joia bruta. Temos um caminho longo a trilhar e Jesus
segue conosco nos orientando através de seu
Espírito. Podemos e devemos conhecê-lo na medida
que nos é concedida, por enquanto sabemos em
parte, contudo, chegará o dia em que O
conheceremos plenamente.

Nossa relação com o Aba precisa ser construída e


mantida por meio de encontros constantes, confiança,
lealdade, fidelidade e não ligações esporádicas e
aleatórias, o quanto eu quero conhecer sobre Deus
será o quanto Ele agirá em mim e através de mim.

O termo Aba é utilizado na língua aramaica para


referir-se carinhosamente ao genitor, e é essa relação
de amor e carinho que temos que cultivar com Ele.
A ADAPTAÇÃO

A intimidade gerada pelo pertencimento a Deus nos


faz viver um relacionamento especial com Ele, nossa
alma sente-se segura, pois a certeza acerca dessa
verdade nos torna conscientes de quem somos agora.
E tudo isso nos trás a leveza produzida pela confiança
de sermos um com Ele.

Existem muitas desordens em nós quando


entregamos nossa vida a Jesus, mas tudo isso é
ajustado conforme vamos alinhando nossos
pensamentos, palavras e nossa conduta aos
princípios da nova vida, permitindo que a sabedoria
adquirida nos leve ao desenvolvimento, e nessa
conformidade, cada um dos transtornos existentes
serão solucionados um a um.

Tudo que você conhecia, agora tem um valor


diferente, porque sua visão se amplia para enxergar
além das superfícies, muitos sentidos são aguçados
em você, muitas de suas virtudes ocultadas pelo
pecado extravasam, dons afloram, competências são
descobertas, é como conhecer um novo ser em você,
e é justamente isso que ocorre, coisas novas e
surpreendentes acontecem e muitos olham para você
e percebem o quão diferente se tornou.

E isso tudo é apenas o começo de uma nova vida em


Cristo, com Ele todos os dias experimentamos coisas
extraordinárias.
O LADRÃO DE ALMAS

O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu


vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
João 10:10

Talvez você não imagine a quantidade de vezes em que


satanás quis roubá-lo de Jesus, e não foram poucas as
dúvidas e mentiras plantadas em seu coração, fazendo
você desprezar todo o plano especial que Deus tem
preparado para você. Como já viu aqui, esse plano
existe desde o princípio, seu amor não permitiu que
continuássemos perdidos e separados d'Ele.

Quando o tempo oportuno chegou Ele providenciou o


cordeiro sem defeitos para ser sacrificado de uma vez
por todas pela humanidade. Jesus veio e cumpriu todas
as exigências desse plano, mas sabemos também que
desde o início há inúmeras tentativas do diabo, na
intenção de prejudicar nossa libertação.

Satanás trabalha de diversas formas, é sua função nos


fazer desfalecer, e assim nos impedir de caminhar com
Cristo e participar de todas as bençãos e promessas
destinadas aos filhos de Deus. Sabemos que seu poder
não se sobrepõe ao de Cristo, mas ele, oportunista
como é, está sempre atento as nossas falhas para nos
atacar: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso
adversário, anda em derredor, bramando como leão,
buscando a quem possa tragar". (1 Pedro 5:8).
Temos um adversário, cujas habilidades não podem ser
ignoradas, conhecemos seu modo de agir, ele trabalha
em nossas maiores fraquezas, observa cada passo que
damos para armar emboscadas. Ele age também,
tentando nos influenciar, principalmente quando
estamos frágeis.

Certamente você viveu diversos momentos em que se


viu tentado a fazer coisas que iam contra tudo que
acredita, suas bases estremeceram, por um momento
seus pensamentos entorpeceram e muitas vezes você
cedeu, maculando sua relação com Deus, em seguida
você sentiu um profundo arrependimento, constrangido
você buscou o perdão e reconciliação.

Esses são eventos constantes em nossa vida cristã, não


adianta mascararmos isso e querermos mostrar uma
vida perfeita, a santidade que precisamos é aquela que
nos separa para o Senhor, que nos faz conscientes de
nossas fraquezas, que nos impulsiona a uma
aproximação cada vez maior com o Pai e não aquela
que nos torna "falsos perfeitos".

Somos perseguidos todos os dias, nossa natureza


carnal se inclina a pecar, o mais santo dos homens é
tentado como eu e você, a diferença está em,
aceitarmos ou resistirmos a satanás, em nos
alimentarmos das boas palavras do Salvador ou encher
nossa mente daquilo que nos afasta d'Ele, apóstolo
Paulo disse certa vez: "...Cristo Jesus veio ao mundo,
para salvar os pecadores, dos quais eu sou o
principal." (1 Timóteo 1:15).
Outro detalhe importante é que não devemos somente
receber a Jesus, mas receber e andar n'Ele, estarmos
unidos a Ele, enraizados - "Como, pois, recebestes o
SENHOR JESUS Cristo, assim também andai nele,
enraizados e edificados nele, firmados na fé..."
(Colossenses 2:6). Muitos O receberam, mas será que
estão unidos a Ele? As vezes as preocupações e
ocupações do dia a dia tomam todo nosso tempo e o que
temos para Deus são sobras das horas de nossa vida.

Dessa forma, as investidas do adversário surtirão efeito,


pois não priorizamos o que é importante. É primordial
que tenhamos um cuidado especial com nossa vida
espiritual, afinal de contas, entramos nessa batalha para
ganhar ou perder?
VOCÊ ESTÁ PRONTO?

Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe


ao encontro! Mateus 25:6

Você tem seguido todos os passos necessários para um


bom relacionamento com Deus, tem passado por crises,
grandes batalhas, dúvidas, esmorecimentos,
abatimentos, processos dolorosos de transformação,
mudança de mente, mas também tem vivido
experiências jamais vistas ou imaginadas. Você sente
sua vida completa agora, a solidão e a sensação de que
algo lhe faltava passou, você tornou-se habitação do
Espírito de Deus e Ele tem te conduzido em todas as
suas decisões.

Percebeu que mesmo atravessando desertos Ele não te


abandona? E de todas as situações difíceis de sua vida
o seu coração consegue incrivelmente tirar lições
valiosas e compreender que podemos vencer, superar,
crescer e amadurecer em meio aos eventos mais
conturbados. Tudo acontece dessa forma porque você
tem um amparo, uma torre forte para correr quando
estiver aflito, um colo para descansar, um ombro amigo,
um amor verdadeiro que destrói seus medos.

É um longo processo, não? Mas quando Ele nos chama


e nos torna seus filhos ninguém pode nos arrancar de
suas mãos. Diante de tudo isso você se manteve firme,
confiando que aquele que começou a boa obra em sua
vida irá concluí-la.
A bíblia O chama de “Porta”, o meio de passagem, com
Jesus Cristo somos transportados da morte para a vida,
entramos em um novo tempo, adentramos o Santo dos
Santos, onde temos acesso livre ao Pai sem a
necessidade de intermediários que não sejam o próprio
Filho.

Na obra de edificação de nossa nova vida foi preciso


estar em um novo ambiente, cuja entrada foi Jesus, a
Porta de passagem para uma nova história. Mas não se
engane, Ele não é apenas uma mera passagem, não é
somente um meio, todo o processo depende e existe
por causa d'Ele, a razão de tudo acontecer assim é Ele,
o início, continuação, fim e recomeço de todas as
coisas, tudo está em suas mãos. As coisas visíveis e o
que não podemos ver e nem conhecer inteiramente
agora formam sua eternidade, seus mistérios. Sua
verdade exposta e aquilo que ainda é incompreensível
a nós estão sob seu domínio e são reveladas a quem
Ele mesmo deseja iluminar.

Da escuridão para a luz, da esterilidade para a


fertilidade, da escassez para a abundância, do velho
para o novo. Percebe as transições?

Ele escolheu você antes mesmo de nascer para


pertencer a Ele, e isso é um privilégio, o apóstolo
Paulo declara em Efésios 1:4 - Porquanto, Deus nos
escolheu nele antes da criação do mundo, para
sermos santos e irrepreensíveis em sua presença.
Isso tudo faz parte do relacionamento que conservamos
com Cristo, as etapas dessa aproximação diária nos
conferem o prazer de compreendê-lo um pouco mais a
cada encontro.

A Porta continua aberta, mas chegará o tempo em que


ela será fechada, essa pode ser uma palavra dura, mas
precisamos ser despertados. Assim como aconteceu nos
dias de Noé, quando o povo foi alertado sobre o dilúvio e
os homens não creram, as chuvas vieram sobre a terra e
quando caíram em si era tarde demais. A Porta havia
sido fechada e todos, a não ser Noé e sua família,
pereceram.

Nesse tempo que se aproxima, tudo que conhecemos


agora será desfeito, o grande dia do Senhor virá, Ele
retornará como prometeu e levará consigo a sua noiva,
todos os que creram em seu nome e foram regenerados
pelo seu sangue purificador. “Mas os céus e a terra
que agora existem estão sendo guardados pela
mesma ordem de Deus a fim de serem destruídos
pelo fogo. Estão sendo guardados para o Dia do
Julgamento e da destruição dos que não querem
saber de Deus.” (2 Pedro 3:7).

Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a


mim de maneira nenhuma o lançarei fora. João 6:37
PROVOU

SEU AMOR

MORRENDO

POR MIM
CONCLUSÃO

Quando Adão pecou comprometeu toda a humanidade, a


partir daquele momento todos passariam a ser,
inevitavelmente, concebidos em pecado.

Por meio de Adão todos caíram, contudo, DEUS amou o


mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para
que todo aquele que crer nele não pereça, mas tenha a
vida eterna. (João 3:16).

Você muito provavelmente, já ouviu falar dessa verdade, mas


quero te motivar a pensar sobre ela de maneira mais
profunda e cuidadosa, refletindo sobre seus aspectos mais
importantes:
Somos pecadores e necessitamos de perdão.
Jesus levou sobre si os nossos pecados, e sendo o
próprio Deus, é o ÚNICO que pode nos salvar.
Jesus é Salvador e Senhor e somente Ele pode
restabelecer a comunhão com DEUS que foi perdida
por causa do pecado.
Existe uma vida eterna de salvação e outra de
condenação.
A decisão está em suas mãos agora.

Coríntios 6,1-10: “Sendo seus colaboradores, exortamos-


vos a não receberdes em vão a graça de Deus, pois ele
diz: “No momento favorável, eu te ouvi, no dia da
salvação, eu te socorri”.
Você compreende o sacrifício de Jesus?
Se já chegou a essa compreensão, o que tem feito para
se relacionar com Ele?
Se não compreende, quero orar com você agora e o
Espírito de Deus iluminará sua mente, de forma que
você perceba e sinta quão grande é Seu amor por sua
vida.

Senhor, meu DEUS!


As vezes sinto dificuldade em compreender a forma como
ages, mas agora, colocando-me em tua presença e
reconhecendo minhas debilidades eu peço que ilumines
minha mente, levando-me a entender o valor do teu
sacrifício.

Que teu Espírito habite em mim de maneira efetiva e que eu


o receba de coração aberto, sem resistências, para que teu
poder atue em minha vida, conduzindo-me ao discernimento
de tudo que é necessário para manter um relacionamento
duradouro contigo.

Enche-me com teu amor, de modo que eu não tenha mais


dúvidas em relação a Ti e ao teu plano de salvação
preparado para mim.

Obrigado (a) pela benção da salvação e por tua graça que


me alcança agora.

Em nome de Jesus, eu oro e agradeço!


Amém!

O DEUS E PAI DAQUELES QUE CREEM SEJA


EXALTADO PARA SEMPRE!
O novo céu e a nova terra
Capítulo 21
1 Depois vi um novo céu e uma nova terra. O primeiro céu e a
primeira terra tinham desaparecido e o mar já não existia mais.

2 Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do


céu, da parte de Deus. Ela estava vestida como uma noiva
enfeitada para o seu marido.

3 Então ouvi uma voz forte que vinha do trono, dizendo:—Agora,


a morada de Deus vai ser com os homens. Deus habitará com
eles e eles serão povos de Deus. Então, o próprio Deus estará
com eles e Ele lhes será por Deus.

4 Deus enxugará todas as lágrimas de seus olhos e a morte já


não existirá mais. Não haverá mais luto, nem choro e nem dor,
porque as coisas velhas já passaram.

5 E aquele que estava sentado no trono disse:—Olhem, Eu estou


fazendo tudo novo!E acrescentou:—Escreva isto, porque estas
palavras são verdadeiras e dignas de confiança.

6 E Ele ainda me disse:—Tudo está feito! Eu sou o Alfa e o


Ômega [a], o Princípio e o Fim. A todos os que têm sede Eu darei
de beber, de graça, da fonte da água da vida.

7 Aquele que vencer herdará todas estas coisas e Eu serei o seu


Deus e ele será o meu filho.

8 Entretanto, os covardes, os incrédulos, os pervertidos, os


assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os que praticam
a feitiçaria, os que adoram ídolos e todos os mentirosos terão a
sua parte no lago que queima com fogo e enxofre. E essa é a
segunda morte.
SE ALGUÉM ENTRAR POR
MIM, SERÁ SALVO;
ENTRARÁ, E SAIRÁ, E
ACHARÁ PASTAGEM.”
JOÃO 10:9