Você está na página 1de 19

COMO USAR A

CROMOTERAPIA PARA
TER UM DIA MELHOR

Hellen Costa
INTRODUÇÃO:

O objetivo deste material é apresentar a técnica milenar da Cromoterapia,


mostrando aos leitores as vantagens da sua utilização e a amplitude de seu
espectro de atuação.

A cromoterapia é um braço importante no segmento das terapias e medicina


alternativas, existente há milênios. Vamos lembrar que tudo o que nos cerca é
energia. Somos afetados o tempo todo por sons, luzes, cores, aromas, sons e
sabores. Tudo é energia, somos um complexo sistema de energias
condensadas.

A natureza nos proporciona a cura de nossos desequilíbrios, basta abrir os


olhos e enxergar ao redor. Esta é a razão da escolha da figura de capa deste
e-book.

Aproveitem a leitura!

Hellen Costa
CAPÍTULO I – O QUE É A CROMOTERAPIA?

A cromoterapia é a ciência que utiliza as cores do espectro solar como meio de


restauração do equilíbrio energético, físico e espiritual de um ser vivo ou de
seus órgãos. É um tratamento totalmente natural, onde a matéria-prima
utilizada são as luzes (solar e artificial), cores (ambiente, vestuário, energia
irradiada pelas mãos, luzes coloridas), energia (humana e artificial) e água e
outros elementos “solarizados”.

O termo “Cromoterapia” vem do grego, “kromos” (cor) e “teraphea” (terapia).

As cores mais utilizadas são as sete cores do espectro solar, ou seja, as sete
cores que vemos no arco-íris. Cada cor tem um comprimento de onda,
frequência e velocidade de atuação. Por exemplo, as cores frias são mais
lentas e as cores quentes são mais velozes.

Como outras terapias naturais, a cromoterapia não tem como objetivo a cura
dos sintomas, mas vai além, buscando as causas dos desequilíbrios que
geraram o problema. Difícil? Não! O corpo físico é o reflexo de nosso corpo
energético. O fígado, por exemplo, reflete prontamente aos acessos de raiva,
que é um sentimento que ataca o chakra conhecido como Plexo Solar
(localizado na altura do estômago). Então, o que isto significa? Que não
adianta tratar do órgão somente, mas precisamos cuidar de nossos chakras e
sentimentos... do nosso corpo e mente, físico e espiritual, matéria e energia...
agora ficou fácil, não? Parafraseando Hipócrates (460 a.C – 377 a.C) “O
homem deve harmonizar o espírito e o corpo”.

Esta ciência está fundamentada em três bases, que são:

 Medicina – A arte de curar;


 Física – Ciência que estuda a as transformações da energia (luz,
espectro eletromagnético, frequência, velocidade, etc)
 Bioenergética – Ciência que demonstra a existência do corpo
bioenergético)

A Cromoterapia é reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde)


desde 1976, e em 1983 este reconhecimento foi ratificado pela própria OMS.

Sem luz não há vida. Somos corpo de luz condensada em matéria orgânica.
Então, fica mais fácil compreender a busca por respostas nesta técnica
milenar.
CAPÍTULO II – AS ORIGENS DA CROMOTERAPIA

A técnica é conhecida e utilizada desde os tempos remotos e por civilizações


conhecidas e respeitadas por seu grande conhecimento, como a grega,
indiana, a chinesa e especialmente a egípcia. Expoentes como Imhotep (século
XXVII a.C – considerado como o verdadeiro “Pai da Medicina) utilizavam a
cromoterapia com os recursos disponíveis na época.

Não haviam bastões cromoterápicos e lâmpadas como conhecemos nos dias


de hoje, mas o sol existia em abundância! Assim como pedras preciosas de
diversas cores, flores e ervas. Alguns arqueólogos inclusive encontraram em
alguns templos egípcios evidências de alguns compartimentos construídos com
uma abertura no teto para permitir a entrada do sol para tratamento de saúde.
Eles também utilizavam a água solarizada. O deus Thot era o mestre das cores
no Egito, que eram utilizadas não somente para curar doenças, mas também
para desenvolver dons espirituais.

Hipócrates viveu no Egito durante três anos e aprendeu o que veio a utilizar
mais tarde na Grécia, fundando a primeira escola de medicina por lá. Daí,
surgiu a Helioterapia (Terapia através dos raios solares).

Os chineses (2700 a.C) utilizavam as cores para observar a saúde do corpo na


terapia da MTC (Medicina Tradicional Chinesa), observando o aspecto e cores
da língua, pele, olhos, etc.
CAPÍTULO III – VAMOS FALAR SOBRE CHAKRAS:

Para compreender melhor o que e como se dá um tratamento em


Cromoterapia, é importante conhecer e saber o que são os chakras

Os chakras são órgãos espirituais localizados no Duplo Etérico e formam um


importantíssimo conjunto envolvido no processo de alimentação energética do
corpo físico, captando e expulsando energias. Possuem o diâmetro aproximado
de 5 a 6 centímetros.
A palavra chakra vem do sânscrito e significa “roda”, “disco”, “centro” ou
“plexo”.

Eles captam as vibrações do espírito e transferem para as regiões


correspondentes no corpo físico. Também é através dos Chacras, que
perdemos energia quando estamos em sofrimento moral ou físico. Cada chakra
coordena e reflete a anatomia e a saúde física, mental, emocional e espiritual
do indivíduo. Daí a importância de mantê-los em estado de equilíbrio e
luminosidade para manter a saúde física e obter até mesmo a cura de doenças
através de sua manutenção e equilíbrio.

O tamanho dos Chacras depende do desenvolvimento espiritual e das


vibrações que emitimos. Cada um deles tem cor própria e varia na sua
tonalidade, de acordo com o estado emocional e espiritual do indivíduo.

Temos diversos chakras espalhados pelo corpo energético, mas são sete os
chakras principais, que estão descritos a seguir:

 Muladhara – o primeiro chakra, conhecido como chakra base ou raiz,


localizado na base da espinha dorsal. Relaciona-se com o poder criador
da energia sexual. Quando em desequilíbrio indica distúrbios de
sexualidade, disfunções endócrinas, dificuldade de “aterramento” e
compreensão da vida material, dificuldade de encontrar um caminho, de
“ir à luta”. Sua cor vai do vermelho-fogo ao marrom. Também
relacionado aos ossos, dentes e unhas, intestinos, próstata, útero,
pernas e sangue. Ligado à glândula supra-renal.
 Svadhisthana – o segundo chakra, também chamado sexual ou sacro.
Responsável pela energização do organismo. Localizado dois
centímetros abaixo do umbigo. É aí que são elaboradas as questões do
cotidiano, como desejos, sensualidade, paixão e apegos materiais. Sua
cor é o laranja. Tem atuação sobre os órgãos de reprodução, paladar e
suas glândulas correspondentes são as glândulas sexuais – ovários e
testículos. Atua também sobre rins, bexiga e intestino grosso, sangue e
linfa e sêmem. Intimamente concectado às emoções, e à capacidade de
desprendimento de sentimentos e traumas.

 Manipura – o terceiro chakra é também chamado plexo solar e está


localizado na altura do estômago. Também conectado às emoções e à
busca de prazeres imediatos, mas também à carências energéticas e
possibilidades de doenças crônicas. Quando em equilíbrio, faz aumentar
a confiança nos instintos e na voz interior para a realização pessoal.
Controla a função do pâncreas, a digestão dos alimentos, o estômago,
fígado, vesícula biliar e sistema nervoso vegetativo. Através dele
podemos iniciar tratamentos para cura de órgãos do aparelho digestivo,
vícios como o fumo e álcool e posicionamento pessoal (raiva,
agressividade, pouca força de vontade e de auto-estima). Cor do
amarelo-claro ao dourado.
 Anahata – O quarto chakra também conhecido como chakra cardíaco
situa-se na direção da glândula timo e do coração. Sua energia
corresponde ao amor altruísta e à devoção. Quando em desequilíbrio
remete ao egoísmo e pode acarretar doenças cardíacas, assim como ao
amor e à apatia. Suas cores são o verde, o rosa e o dourado. O verde é
a cor da cura, o rosa e o dourado remetem ao amor puro. Também
controla os pulmões, ombros, sistema circulatório, sangue, pele e mãos.
Ligado às emoções de nível superior de maneira geral.

 Visuddha – O quinto chakra ou chakra laríngeo está localizado à frente


da garganta e ligado à tireoide. Relacionado com o entendimento mais
sutil e com a voz, não só fisicamente, mas com a expressão do
indivíduo, com a força de caráter, capacidade mental e discernimento.
Em desequilíbrio pode causar doenças na tireoide, gagueira, laringite,
otite, rouquidão e fraqueza mental, psíquica ou mental. Suas cores são o
azul claro, o prateado e o azul esverdeado. Também ligado à audição,
garganta, laringe, coluna, nuca, boca, dentes e face. É a ponte entre
nossos pensamentos e sentimentos.

 Ajna – o sexto chakra ou chakra frontal situa-se no ponto entre as


sobrancelhas (conhecido como terceiro olho). Está ligado à capacidade
intuitiva e à percepção sutil. Se bem desenvolvido pode indicar indivíduo
com boa percepção, e ao contrário um certo primitivismo psico-mental
ou doenças da cabeça e cérebro. Suas cores são o índigo, amarelo e o
violeta. O índigo indica intuição desenvolvida, e o violeta a percepção
extra-sensorial. Conectado à glândula hipófise, aos olhos, ouvidos, nariz,
face, cérebro e sistema nervoso central. Em desequilíbrio pode causar
rinite, probleas de visão, concentração, raciocínio, desequilíbrios
mentais e de memória e dificuldade de enxergar o mundo e a realidade.

 Sahasrara – O sétimo chakra conhecido como coronal situa-se no alto


da cabeça e é o mais importante dos chakras, relacionando-se com o
padrão energético global do indivíduo. Através dele recebemos a Luz
Divina. Atua sobre os centros nervosos e cérebro, sobre a consciência
humana e percepção. Suas cores são o branco-dourado e o violeta.
Conectado à glândula pineal. Em desequilíbrio pode acarretar distúrbios
nervosos e desconexão com a realidade.

Este é um pequeno resumo sobre cada um dos chakras principais, vale a pena
investigar mais e aprender como podemos nos beneficiar do fato de mantê-los
em equilíbrio.
CAPÍTULO IV – COMO UTILIZAR A CROMOTERAPIA NO SEU DIA-A-DIA:

A cromoterapia como já vimos é uma terapia holística (holos = todo) e temos


diversas maneiras de utilizar a técnica em nosso dia-a-dia.

O sol, por exemplo, é a grande bateria central de energia do nosso sistema


solar. A vida em nosso planeta depende da luz e calor do sol, e sua energia
corre através de nosso corpo físico e energético.

A aura também é beneficiada, já que furos em sua composição causam perda


de energia, fazendo com que a pessoa possa ter inclusive quedas de pressão
no trabalho.

Você sabia que já utiliza a cromoterapia e não imagina como? Você já viu os
freezers de carnes de grandes mercados? Você reparou que há uma luz violeta
lá dentro? Você achava que era para a mercadoria ficar mais atraente, não é
mesmo? De certa forma sim, já que a luz violeta possui ação antibacteriana, o
que conserva a carne de forma mais segura. E quando o bebê recém-nascido
adquire icterícia (Icterícia é a presença de uma cor amarelada na pele, nas
membranas mucosas ou nos olhos) ele não é encaminhado ao banho de luz? E
no réveillon, você costuma escolher a cor da roupa que vai usar pra trazer boas
energias no ano vindouro? E por aí vai... onde há luz e cor está lá a
cromoterapia!

Vamos falar então um pouco das cores:

VERMELHO:

O vermelho representa o fogo, a saúde, a valentia, as paixões, a sexualidade, a


ação, a conquista, o movimento, a irritação, a violência, o abuso do poder, a
ira. É uma cor necessária para o movimento e a atividade vital.

Propriedades: É energizador e vitalizador do fígado, do físico em geral e do


sistema muscular. É estimulante e excitante para o hemisfério esquerdo do
cérebro e para a circulação sanguínea. Descongestiona as mucosas e relaxa
os músculos.

Tratamentos com a cor vermelha: Anemias, asma, bronquites, constipações,


congestões, doenças do sangue, pneumonias, prisão de ventre, tuberculose,
melancolia, depressão e indiferença.

LARANJA:
A cor está relacionada com a expressão física do Sol. É a cor da prosperidade,
da alegria, da coragem, da sabedoria, da ambição, da criatividade, da
sexualidade seletiva, do egoísmo, da luxúria.

Propriedades: É tónica, energizadora, antiespasmódica e emética. É


estimulante da circulação do sangue, do metabolismo do cálcio, da tireóide,
das hormônios. Age sobre o baço, o pâncreas, o fígado, a vesícula, os rins
(cálculos) e as alergias.
Tratamentos com o laranja: Asma, bronquite, vesícula, rins, bexiga,
hipotiroidismo, constipações, reumatismo crónico, tumores, alergias, fígado,
pâncreas e ovários. Trabalha a alegria de viver e a extroversão, afasta o medo
e aviva as emoções.

AMARELO:

A cor amarela simboliza a luz do Sol, a iluminação, a sabedoria, o intelecto, a


alegria, a diversão, a percepção, o verbo, o ouro, a riqueza, o medo, a
covardia, a traição.

Propriedades: Estimulante dos nervos motores, da digestão, do fluxo da bílis e


do pâncreas; geradora de energia. Purificadora do estômago, dos intestinos, da
pele, da corrente sanguínea e do fígado. É vermicida.

Tratamentos com a cor amarela: Digestão lenta, problemas do baço, do


fígado e do pâncreas, diabetes, problemas de pele, esgotamento, depressões,
hemorróidas, indigestão, prisão de ventre, paralisias.

AZUL:

O azul é a cor do céu, da paz, da verdade, da devoção, da intuição, da


meditação, da expansão, da calma, da sinceridade, do poder no plano mental.

Propriedades: O azul tem uma ação anti-inflamatória, antisséptica, antipirética,


analgésica, regeneradora, adstringente, refrescante e bactericida. Aumenta as
defesas do organismo e reduz o ritmo cardíaco.

Tratamentos com a cor azul: Febre, comichão, dores de garganta, dores de


ouvidos e de olhos, dores de dentes, cólera, diarreias, histeria, doenças renais,
gastrites, insónias, laringites, cólicas menstruais, palpitações, coluna,
reumatismo, sarampo, vómitos, estados emocionais alterados e epilepsia.
VERDE:

A cor verde representa o começo da vida na Terra. É a cor da vegetação, da


abundância, da fartura, da fertilidade, da esperança, da clorofila, da juventude,
das águas, da emoção, da germinação, do bolor, da deterioração.

Propriedades: Combate infecções, inflamações e intoxicações. É dilatadora,


bactericida, desinfetante, antisséptica. Alivia tensões e emoções. Estimula a
fertilidade, o crescimento e a hipófise.

Tratamentos com a cor verde: Asma, dores de cabeça, problemas de fígado


e de coluna, hipertensão, insónias, doenças da pele, diarreias, febres,
nevralgias, sinusites, úlceras, problemas do coração, irritabilidade,
hemorróidas. Ameniza os problemas mentais e emocionais.

ÍNDIGO:

Cor da devoção, da fé, cor da noite estrelada, da percepção. É a cor da


corrente psíquica dos corpos sutis, a cor do entendimento do outro. Afeta a
visão, a audição e o olfato nos planos físico, emocional, mental e espiritual.

Propriedades: Cor fria, elétrica, adstringente e anestésica. Estimulante da


paratireóide. Depressora da tireóide. Aumenta a defesa imunológica
(fagocitose). Purificadora da corrente sanguínea, desintegradora, tônica
muscular e depressora respiratória.

Tratamentos com o índigo: Dores de garganta, ouvidos, olhos, apatia, asma,


bronquite, pneumonia, convulsões, tosse, sinusite, cólicas abdominais,
reumatismo, hemorragias, hipertireoidismo, obsessões. Estimula a intuição,
acalma a mente e eleva a consciência.

VIOLETA:

Cor da transmutação, da sobriedade, da fé, da mortalha, da passagem de um


estádio a outro, cor da alquimia, da meditação, da elevação da consciência.
Cor da inspiração, da alta criatividade, capaz de eliminar o ódio, os ciúmes, a
angústia, a depressão e os medos.
Propriedades: Cicatrizante. Estimulante do baço e da leucocitose. Depressor
cardíaco. Alimenta o sangue. Alimenta a região superior do cérebro. Ameniza
os estados de irritação. É desinfetante e purificadora.

Tratamentos com a cor violeta: Dores de coluna, dor ciática, meningite,


perturbações mentais, perturbações nervosas, reumatismo, rins, problemas da
bexiga, epilepsia, pele, choques, alcoolismo, vícios, indigestão, cistites,
raquitismo, tosse e queda de cabelo.

Além das cores principais existem outras que são utilizadas com frequências
durante os tratamentos cromoterápicos, como o marrom (ligado ao
“aterramento” na vida física) o rosa (ligado ao amor universal e à purificação
sanguínea, auxiliar em processos de emagrecimento, etc), o prateado
(especialmente indicado em processos de obsessão espiritual) e o dourado
(ligado ao amor, fé e purificação), entre outras cores.

Procure um cromoterapeuta para orienta-lo melhor, já que algumas cores


possuem efeitos colaterais antes de se aventurar aos benefícios das cores. Por
exemplo, a cor vermelha pode aumentar a pressão sanguínea,sendo usada
com cuidado por quem possui hipertensão, assim como o azul claro é uma cor
depressiva, o que faz com que muitos que sofrem ansiedade buscar o seu uso,
entretanto, muitas das vezes a ansiedade e a depressão estão fazendo parte
do quadro do indivíduo.
CAPÍTULO V – CROMOSOFIA:

A cromosofia é a utilização das cores nos ambientes e sua influência na psique


humana. Neste campo, podemos e devemos incluir ferramentas como a
cromoterapia nos ambientes em decoração e nas roupas que usamos.

Os psicólogos afirmam que as cores despertam em nós sentimentos que


influenciam nossos comportamentos. Ao usarmos uma roupa de cor específica
ou estarmos inseridos em ambiente decorado neste conceito o efeito da cor
não irá decorrer da luz que atravessa tecidos, mas sim da reflexão da cor
incidindo sobre nós.

Para vestuário e decoração, os efeitos são os seguintes:

Vermelho
Ideal para a prática de esportes, para combater a falta de vitalidade e para
quem precisa ou quer ser visto. Faz a pessoa sentir-se ousada, poderosa e
corajosa. Na decoração é indicado para pessoas tímidas e retraídas. Revigora
a coragem e a força de vontade.

Laranja
Ajuda a pessoa a despertar o seu potencial, a defender o seu próprio ponto de
vista e a ser mais confiante. Dá mais energia e alegria, mas o laranja escuro
pode levar a uma sensação de desamparo e insegurança. Na decoração auxilia
a mente e estimula novas ideias.

Amarelo
Causa a sensação de estar radiante, jovial e alegre. É uma cor de grande
energia, pois é associada com a luz do Sol. É quente, expansiva, ativa a mente
a abrir para novas ideias. Usada em demasia pode aumentar o ego em
demasia. Na decoração é uma cor animadora, inspiradora e que estimula o
raciocínio, atuando diretamente sobre o mental. Ajuda no auto-controle.
Fortalece os ouvidos, os olhos, nervos e músculos

Verde
É a cor do equilíbrio e da harmonia. É recomendada para pessoas hiperativas.
O verde usado com cores mais claras irradia uma energia de relaxamento e
paz. É uma cor que está ligada ‘à autoestima. O verde-escuro proporciona uma
sensação de força e estabilidade. Na decoração traz força equilibrada, acalma
o sistema nervoso e os sentidos. Também significa esperança e satisfação.

Azul
Proporciona uma aparência jovem e arrojada, não dominante. Calmante das
tensões nervosas. Convém combinar as roupas azuis com outras cores para
não correr o risco de se sentir cansado e deprimido. Boa para usar quando se
está febril, pois auxilia a abaixar a temperatura corporal. Na decoração é uma
cor que transmite calma e serenidade.

Violeta
Deixa a pessoa tranquila e serena. Pijamas desta cor favorecem um sono
repousado. Permite a aproximação dos outros. De todas as cores, a violeta é a
mais poderosa, afetando muito as pessoas, portanto devemos usá-la com
critério. Ligada à espiritualidade. Na decoração tem efeito purificador,
transformando as energias negativas em positivas. Ótimo para a saúde.
Acalma o coração, a mente e os nervos.

Castanho
Proporciona-nos a sensação de que tudo é permanente, sólido e seguro. É a
cor da estabilidade quando usada no seu estado natural. Na decoração os
efeitos são os mesmos.

Cinza
Embora muitos digam que é uma cor de neutralidade, o seu efeito não passa
despercebido. É uma cor associada ao medo e negatividade, portanto devemos
usar os seus tons mais claros e sempre acompanhados com cores quentes. Na
decoração pode levar à tristeza e escuridão, sobriedade exarcebada.

Branco
Proporciona envolvimento de paz e amor, sem ansiedade, bom para o
equilíbrio, concentração e prece. Deixa-nos festivos, joviais e alegres. Na
decoração potencializa o efeito das outras cores e representa a Luz Divina.

Preto
É imponente, mas só quando usado com outra cor. De contrário, pode-nos
deixar indiferentes, inacessíveis e prepotentes ao extremo. Tende a esconder
os traços mais atraentes do rosto. Na decoração é o oposto da luz, a escuridão
total.
CAPÍTULO VI – OUTROS USOS DA CROMOTERAPIA:

Como uma técnica praticamente sem contra-indicações (utilizada por bebês,


grávidas e idosos), a cromoterapia tem sido utilizada largamente em
tratamentos estéticos e veterinários. Ela pode ser utilizada como coadjuvante
nas doenças e síndromes dolorosas que atacam os animais, e ainda mais
especialmente para reequilibrar temperamentos agressivos, de ansiedade,
medos, fobias, etc.

Os animais são muito sensíveis e responem rapidamente à terapia,


especialmente quando em conjunto com florais ou acupuntura.

Na estética pode abreviar e tornar mais eficazes tratamentos de mancha de


pele, estrias, celulite, varizes, rugas e calvície
CAPÍTULO VII – ÁGUA SOLARIZADA

Devido à sua importância, a água solarizada merece um capítulo à parte. É um


método simples de energização solar que pode lhe ajudar a amenizar a depressão
e o desânimo, além de afastar as ideias fixas e ter mais coragem, calma e
equilíbrio. A luz do sol costuma ter um efeito purificador, renovador e revitalizante.
Quando bebemos uma água que foi exposta aos raios solares, permitimos que
esses benefícios fluam para diferentes partes do nosso corpo, renovando e
revitalizando o organismo.

A água solarizada também permite que os chakras absorvam a energia dos raios
solares e enviem suas propriedades benéficas por todos os sistemas do corpo.

Para preparar a água solarizada é só colocar água (preferencialmente mineral) em


uma garrafa de vidro transparente e depois envolvê-la com papel colorido, como o
celofane, na cor desejada ou pintar comprar uma garrafa na cor desejada com tinta
para vitral colorida. As garrafas utilizadas devem ser sempre de vidro, nunca de
plástico, pois o plástico libera diversas substâncias nocivas quando exposto ao
calor. Tampe a garrafa e coloque-a ao sol. Deixe-a por um período mínimo de
duas horas (sol forte), durante metade do dia (sol fraco) ou o dia todo (em dia
chuvoso). O melhor horário para preparar a água é pela manhã, de 8h às 10h,
principalmente no inverno. No verão, o sol da tarde, após às 15h, também é
aconselhável.

A luz solar, filtrada pelo vidro, energiza a água, que por sua vez adquire as
propriedades da cor selecionada. A água é condutora de energias, inclusive da
energia elétrica. Devido a esta capacidade de atrair e reter em si qualquer tipo de
energia, tanto positiva como negativa, podemos considerar o elemento aquoso
como um acumulador energético. Mas é importante lembrar que a água solarizada
não pode ser fervida e nem congelada, pois as partículas tornam-se neutras,
perdendo o seu efeito.

A quantidade de consumo e a cor necessária serão avaliadas pelo terapeuta


cromoterápico, pois, assim como a falta, o excesso de uma cor pode causar
desequilíbrios diversos, que vão desde a insônia até pressão alta e problemas
mais sérios.

Depois de pronta, o tempo de validade da água pode variar, dependendo da cor


com a qual tiver sido solarizada.

 Cores quentes, como o vermelho, o laranja e o amarelo duram no máximo


dois dias em temperatura ambiente.

 Cores frias, como azul, índigo e violeta: em temperatura ambiente, a


validade é de três a quatro dias.

Recomendo sempre aos meus clientes fazer em pequenas quantidades e trocar de


dois em dois dias, pra maior eficácia no tratamento.

Qualquer dúvida podem entrar em contato comigo através dos seguintes canais:

Twitter: @hellenmcosta
Facebook: https://www.facebook.com/cromoterapeutahellencosta/?fref=nf
Whattsapp: (22) 99928-3985

Foi um grande prazer participar deste lindo projeto! Desejo a todos muita luz e
espero que tenham aproveitado o conteúdo!
CAPÍTULO VIII – FONTES DE PESQUISA:

http://www.espacoaguiadourada.blogspot.com.br
http://cromoterapia.com.br
http://etiquetaarcoiris.blogspot.com.br

COMPÊNDIO CIENTÍFICO DE CROMOTERAPIA – René Nunes


LUZ, COR AÇÃO – USE AS CORES EM SUA VIDA – Cristina Magalhães
CROMOTERAPIA – Eneida Duarte Gaspar