Você está na página 1de 70

História da Enfermagem

Profª. Enfª. Karla Andrezza Lira Linhares

SOBRAL-CE
2019
Resolução COFEN Nº
0564/2017. Aprova o novo
Código de Ética dos
2017 Profissionais de Enfermagem

A Resolução Nº 358/2009/ COFEN,


que dispõe sobre a Sistematização da
2009 Assistência de Enfermagem

A LINHA DO LEI N 7.498/86, DE 25 DE JUNHO DE


TEMPO 1986 1986. Dispõe sobre a regulamentação do
exercício da enfermagem e dá outras
providências.
COFEN Resolução 160- Código de Deontologia de
1976 Enfermagem do Conselho Federal de Enfermagem

LEI N 5.905/73, DE 12 DE JULHO DE 1973. Dispõe sobre a criação


1973 dos conselhos federal e regionais de enfermagem e dá outras
providências. (COFEN E COREN)

1955 LEI 2.604, DE 17 /09/1955. Regula o exercício da enfermagem profissional. art.1º


- é livre o exercício de enfermagem em todo o território nacional, observadas...
O Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem leva em
consideração, prioritariamentea necessidade e o direito de
Assistência de Enfermagem a população, os interesses do
profissional e de sua organização.

Está centrado na clientela e pressupõe que os agentes de trabalho da


Enfermagem estejam aliados aos usuários na luta por uma
assistência de qualidade sem riscos e acessível a toda população.
RESOLUÇÃO COFEN Nº 0564/2017

• Reflete a complexidade da
atuação profissional nos tempos
atuais;
• Linguagem mais clara e objetiva;
• suspensão das atividades
quando o local de trabalho não
oferecer condições seguras para
o exercício profissional; http://grupooceano.wdhousecdn.com.br/044de4877d839b4154ecdeee8d0e49
d9.png

• Garantia direito de comunicar


casos de violência previstos na
legislação, especialmente
quando as circunstâncias
impedem ou dificultam a
manifestação das vítimas”.
Enfermagem é a arte de cuidar e a ciência
cuja essência e especificidade é o cuidado ao
ser humano, individualmente, na família ou em
comunidade de modo integral e holístico,
desenvolvendo de forma autônoma ou em
equipe atividades de promoção, proteção,
prevenção, reabilitação e recuperação da
saúde.
• Arte – É o conjunto de conhecimentos práticos
que mostram como trabalhar para conseguir
certos resultados.

• Ciência – É um conjunto de conhecimentos


baseados em um grande número de fatos
cuidadosamente observados, dispostos e
classificados de modo a estabelecerem
determinados princípios e leis.
“A Enfermagem é uma arte; e
para realizá-la como arte, requer
uma devoção tão exclusiva, um
preparo tão rigoroso, quanto a
obra de qualquer pintor ou
escultor; pois o que é tratar da tela
morta ou do frio mármore
comparado ao tratar do corpo Florence Nightingale
vivo, o templo do espírito de
(1820-1910)
Deus? É uma das artes; poder-se-
ia dizer, a mais bela das artes!”
A enfermagem originou-se de uma verdadeira
diversidade científica, sendo considerada uma
ciência única e global e que se aperfeiçoou com a
evolução dos tempos.
• O Desenvolvimento das práticas de saúde se
deram em épocas diferentes, onde cada
período histórico trouxe sua filosofia,
política, economia, leis e ideologia próprias.
• A mãe era simbolizada como a primeira
enfermeira da família e a doença como
sendo um castigo de Deus sobre os homens.
• Povos primitivos recorriam a sacerdotes e
feiticeiros que acumulavam a função de
médicos
• A doença era vista como uma punição e o seu
restabelecimento uma bênção dos deuses, a
cura uma obra divina onde para obtê-la era
necessário o enfermo passar por rituais
sagrados, ingerir porções mágicas, realizar
sacrifícios, aplacando assim a fúria dos deuses
e obtendo o perdão. A saúde podia ser retirada
a qualquer momento através de castigos dos
deuses e restaurada pelos mesmos.
• Com o passar dos tempos a religião surgiu
como um fenômeno cívico, tendo interferência
na vida política do Estado e conseqüentemente
dando expressão maior aos deuses, nascia
assim, o período das práticas mágico-
sacerdotais onde a medicina era totalmente
baseada na religião e magia.
• Na Assíria e Babilônia acreditavam que sete demônios
eram os causadores das doenças e baseados nessa
crença eram vendidos talismãs destinados a tornar o
corpo invulnerável aos ataques dos demônios.
• No Egito, os egípcios foram os principais
impulsionadores das práticas de saúde. Deixaram
documentos importantes de seus procedimentos, tais
como, descrições de doenças, cirurgias e drogas,
mencionavam o controle do cérebro sobre o corpo, o
coração como o centro da circulação e o ato
respiratório como o mais importante mesmo não
sabendo sua fisiologia.
• Na Grécia a história da saúde divide-se em
dois períodos o pré e pós- hipocrático. No
período pré-hipocrático as teorias sobre saúde
e doença se prendiam à mitologia; tinham
Apolo como deus que espanta todos os males,
Hygiea como deusa da saúde, limpeza e
sanidade e Panacéia a deusa que cura todos os
males, todas enfermidades (pan + akos)
• Na Índia em meados do século VI a.C os
hindus fizeram conhecer a medicina, a
enfermagem e uma verdadeira assistência
inteligente aos desamparados através do
budismo com suas doutrinas de bondade que
foram grande incentivo ao progresso da saúde.
• Florence Nightingale nasceu no dia 12
de maio de 1820 em Florença na Itália e
por isso recebeu o nome da cidade onde
nasceu
• Sua família era rica e bem relacionada e
sua mãe Frances foi uma grande
defensora da abolição da escravatura.
• Possuia inteligencia incomum, o que lhe
permitia dialogar com políticos e oficiais
do exército
• No desejo de ser enfermeira, passa o
inverno de 1844 em Roma estudando as
atividades das Irmandades Católicas.
• Em 1854 com a guerra da Criméia teve a
oportunidade de demonstrar o seu trabalho de
forma mais prática. Em Scutari onde era
localizado o hospital de campanha trabalhou
com outras 38 enfermeiras escolhidas e treinadas
por ela mesma.
• Conflito que se estendeu de 1853 a 1856,
quando França e Turquia declaram guerra a
Rússia
• Com a chegada de Florence a taxa de
mortalidade dos soldados decresce de 40% para
2%. Os soldados fazem dela o seu anjo da
guarda e ela será imortalizada como a "Dama
da Lâmpada" porque, de lanterna na mão,
percorre as enfermarias, atendendo os doentes.
• A Lâmpada que iluminou o caminho de muitos
doentes se tornou o símbolo da enfermagem.

• Durante a guerra contrai tifo e ao retornar da
Criméia, em 1856, leva uma vida de inválida.
Dedica-se porém, com ardor, a trabalhos
intelectuais.
• Pelos trabalhos na Criméia, recebe um prêmio
do Governo Inglês e, graças a este prêmio,
consegue iniciar o que para ela é a única maneira
de mudar os destinos da Enfermagem - uma
Escola de Enfermagem em 1959.
• Florence fundou uma Escola de Enfermagem
no Hospital Saint Thomas, que passou a servir
de modelo para as demais escolas, a disciplina
rigorosa, do tipo militar, era uma das
características da escola nightingaleana, bem
como a exigência de qualidades morais das
candidatas
A ENFERMAGEM COMO PROFISSÃO
1ª Escola para enfermeiras no hospital Saint Thomas –
Inglaterra (1859).
• Assim, a Enfermagem surge não mais como
uma atividade empírica, desvinculada do saber
especializado, mas como uma ocupação
assalariada que vem atender a necessidade de
mão-de-obra nos hospitais, constituindo-se
como uma prática social institucionalizada e
específica.
Florence Nightingale
morreu aos 90 anos de
idade em 13 de agosto
de 1910.
• A prática de enfermagem era doméstica, empírica
e instintiva com fins lucrativos e prestada em sua
maioria por pessoas do sexo masculino
• Haviam senhores que alugavam escravos peritos
em enfermagem para servirem a doentes
particulares.
• Algum tempo depois escolas de medicina muito
decadentes e rudimentares foram instaladas no
Brasil dificultando o crescimento da enfermagem
no tempo do império
• Um dos principais nomes em especial que
merece destaque é o de Ana Neri que dedicou
seus serviços de enfermeira também em campos
de batalha improvisando hospitais e não
poupando em sua dedicação aos feridos
intitulando-lhe Mãe dos Brasileiros.
1890 Primeira escola de Enfermagem

ESCOLA PROFISISONAL DE ENFERMEIROS E


ENFERMEIRAS
(HOJE -- UNIRIO)
1923 Primeira escola de Enfermagem
baseada na adaptação
americano do modelo
nigthingaleano

ESCOLA ANA NERY


• A escola Ana Nery se tornou referência para as
demais escolas
• Selecionava para seu quadro moças de
camadas sociais mais elevadas
• Provocou a divisão social do trabalho de
enfermagem
ENTIDADES DE CLASSE DA
ENFERMAGEM
ENTIDADES DE CLASSE DA
ENFERMAGEM

• CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN)


• CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM (COREN)
• ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM (ABEn)
• SINDICATO
• Fundada em 12 de agosto de 1926.
• É uma Entidade de âmbito nacional, de caráter não-governamental e de direito
privado, reconhecida como de utilidade pública, desde setembro de 1952.
• Dentre seus principais objetivos o primeiro é representar as Associadas e os
Associados, no âmbito nacional e internacional (FEPPEn, ALADEFE,
MERCOSUL, OPAS/OMS, entre outras), e defender seus direitos em
assuntos relacionados à políticas de saúde, de educação em geral, de ciência,
inovação e tecnologia, inserindo nesse contexto, a prática profissional de
Enfermagem, a educação em Enfermagem e a Ciência Enfermagem.
Atribuições

•Representação política
•Aprofundamento da formação educacional
•Suporte cultural para a categoria
•Promoção de eventos científicos
•Projetos culturais
FINALIDADES DA ABEN- ART 4º
I – congregar Enfermeiras, Técnicas de Enfermagem, Auxiliares de
Enfermagem, estudantes dos cursos de Graduação em Enfermagem e de
Educação Profissional de Nível Técnico em Enfermagem, associadas às
respectivas Seções Federadas
II – incentivar a solidariedade e a cooperação entre as pessoas
associadas;
III – atuar de forma apartidária, sem distinção de sexo, raça, etnia e
religião;
IV – promover o desenvolvimento técnico, científico, cultural e político
dos profissionais de Enfermagem no país, pautado em princípios éticos e
humanísticos;
V – defender os interesses da Enfermagem, articulando-se com as demais
entidades e instituições sociais, de seguridade, de saúde e de educação;
VI – representar, em juízo ou fora dele, os interesses das pessoas
associadas à ABEn, desde que compatíveis com as finalidades
associativas da ABEn;
FINALIDADES DA ABEN- ART 4º
VII – articular-se com organizações dos setores sociais, de saúde e educação, e com a
sociedade em geral, na defesa e consolidação de políticas e programas que garantam à
população a efetividade do direito à saúde, com equidade, universalidade, integralidade
e participação social;
VIII – representar as integrantes de seu quadro de associadas nos âmbitos nacional e
internacional, no que diz respeito às políticas sociais, de saúde, seguridade, educação e
trabalho, ciência e inovação tecnológica;
IX – promover intercâmbio técnico, científico e cultural com entidades e instituições,
nacionais e internacionais, com vistas ao desenvolvimento da Enfermagem;
X – promover, estimular, publicar e divulgar estudos e pesquisas da área de
Enfermagem, de interesse da sociedade, mantendo veículos ou meios oficiais de
publicação e disseminação de informações;
XI – adotar medidas necessárias à defesa e consolidação do trabalho de Enfermagem
como prática beneficente à assistência social nas áreas de saúde e educação;
XII – outorgar título de especialista a profissionais de Enfermagem, expedindo-o de
acordo com regulamentação específica;
O sindicato é uma associação que reúne pessoas de um
mesmo segmento econômico ou trabalhista, neste caso o
grupo de trabalhadores de enfermagem. Tem como objetivo a
defesa dos interesses econômicos, profissionais, sociais e
políticos dos seus associados e são também dedicados aos
estudos da área onde atuam e realizam atividades (palestras,
reuniões, cursos) voltadas para o aperfeiçoamento
profissional de seu pessoal. São responsáveis ainda pela
organização de greves e manifestações voltadas para a
melhoria salarial e das condições de trabalho da categoria.
Sindicato
Principais Atribuições

• Representa a Enfermagem enquanto classe


trabalhadora;
• Defende o interesse de seus sindicalizados perante
as entidades patronais;
• Orienta campanhas de reivindicações salariais,
condições de trabalho, etc;
• Tem como responsabilidade normatizar e fiscalizar o exercício da
profissão de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem,
zelando pela qualidade dos serviços prestados e pelo cumprimento da
Lei do Exercício Profissional da Enfermagem.
• Os Conselhos são entidades de Direito Público, com destinação
específica de zelar pelo interesse social, fiscalizando o exercício
profissional das categorias que lhe são vinculadas.
• A ação dos Conselhos dos profissionais tem como objetivo principal
a proteção dos interesses sociais, da legalidade e o resguardo dos
princípios éticos.
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM
(COFEN)
• O Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e os seus respectivos
Conselhos Regionais (CORENs) foram criados em 12 de julho de
1973, por meio da Lei 5.905.

Principais atividades do COFEN:


• Normatizar e expedir instruções para uniformidade de
procedimentos e bom funcionamento dos Conselhos Regionais;
• Apreciar em grau de recurso as decisões dos CORENs;
• Aprovar anualmente as contas e a proposta orçamentária da
autarquia, remetendo-as aos órgãos competentes;
• Promover estudos e campanhas para aperfeiçoamento profissional.
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM
(COFEN)

FILIAÇÃO OBRIGATÓRIA
• Zelar pelo bom conceito da profissão e dos que a exerçam
• Propor ao COFEN medidas visando à melhoria do exercício
profissional
• Eleger a diretoria e delegados eleitores ao Conselho Federal
Principais atividades dos CORENS:
• Deliberar sobre inscrição no Conselho, bem como o seu
cancelamento;
• Disciplinar e fiscalizar o exercício profissional, observadas as
diretrizes gerais do COFEN;
• executar as resoluções do COFEN;
• expedir a carteira de identidade profissional, indispensável ao
exercício da profissão e válida em todo o território nacional;
• fiscalizar o exercício profissional e decidir os assuntos atinentes à
Ética Profissional, impondo as penalidades cabíveis
• elaborar a sua proposta orçamentária anual e o projeto de seu
regimento interno, submetendo-os à aprovação do COFEN;
• zelar pelo bom conceito da profissão e dos que a exerçam; propor ao
COFEN medidas visando a melhoria do exercício profissional;
eleger sua Diretoria e seus Delegados eleitores ao Conselho Federal;
ENFERMAGEM
ATUAL
ENFERMAGEM ATUAL

●Desvia-se modelo biomédico tradicional;

•Visão holística : o homem – ser bio-psico-social;

holismo  cuidado do homem como um todo.


•Integração dos serviços de Saúde: Promoção,
Prevenção e Reabilitação;

•Sistematização dos cuidados através da aplicação do


processo de técnico-científico.

•Vasta atuação no campo da saúde


Tem como responsabilidades :
• a promoção e a restauração da saúde,
• a prevenção de agravos e doenças e o alívio do
sofrimento;
• proporciona cuidados à pessoa, à família e à
coletividade;
• organiza suas ações e intervenções de modo autônomo,
ou em colaboração com outros profissionais da área;
• tem direito a remuneração justa e a condições
adequadas de trabalho, que possibilitem um cuidado
profissional seguro e livre de danos
Anjos da Enfermagem- Juazeiro do Norte-CE
Profissionais de Enfermagem

Atuam compreendendo a natureza humana


em suas dimensões, expressões e fases
evolutivas;
Incorporam a ciência/arte do cuidar como
instrumento da profissão
• Reconhece a saúde como direito e condições
dignas de vida e atua de forma a garantir a
integralidade da assistência.
Atua nos programas de assistência integral à
saúde da criança, do adolescente, da mulher, do
adulto e do idoso;
• São capazes de comunicar-se, de trabalhar em equipe
e de enfrentar situações em constante mudança;
Assumir o compromisso ético, humanístico e
social com o trabalho multiprofissional em saúde;
Promover estilos de vida saudáveis.
Usar adequadamente novas tecnologias, tanto de
informação e comunicação, quanto de ponta para cuidar da
enfermagem;
Prestar cuidados de enfermagem, compatíveis
com as diferentes necessidades apresentadas
pelo indivíduo, pela família e pelos diferentes
grupos da comunidade;
A enfermagem, segundo Florence Nightingale
(1820-1910):
"Utilizo a palavra enfermagem por falta de outra
melhor. Seu sentido foi limitado e passou a
significar pouco mais que a administração de
medicamentos e aplicação de cataplasma. Deveria
significar o uso apropriado de ar puro, iluminação,
aquecimento, limpeza, silêncio e a seleção adequada
tanto da dieta quanto da maneira de serví-la, tudo
com um mínimo de dispêndio da capacidade vital do
paciente”.
ENFERMEIRO

Lâmpada: caminho, ambiente;


Cobra: magia, alquimia;
Cobra + cruz: ciência;
TÉCNICO E AUXILIAR DE
ENFERMAGEM

Lâmpada: caminho, ambiente;


Seringa: técnica

A cor escolhida para representar a profissão é a verde


significando paz, tranquilidade, cura, saúde. A pedra
símbolo é Esmeralda
Amor e Luz
A mão que toca e faz
A dor fica menor
O seu olhar afaga
Amor e Luz
No silêncio das noites
O guardião da vida
Basta você chamar
Vive a vida
Pra tantas vidas
Muitas vezes sem saída
Nem o tempo cura as vezes essas feridas,
Mas um sedativo é sempre o ombro amigo
O Enfermeiro, a Enfermeira
Transcendem suas lutas pelos leitos
O Enfermeiro, a Enfermeira
Já é eleito em nossos corações amor e luz
Amor e Luz
Amor e Luz, uma bandeira branca avisa
A vida sempre vale mais
Amor e Luz
Amor e Luz, chama acesa
Vida em tantos hospitais
Vive a vida...
QUESTÕES
1- “Saúde” e “Doença” são termos que, sob a perspectiva da História,
vêm mudando de significado ao longo do tempo.
Contemporaneamente, a Organização Mundial de Saúde (OMS)
considera que “Saúde não é apenas a ausência de doença ou
enfermidade, mas um estado de completo bem-estar físico, mental e
social”, sendo este conceito baseado em

A uma abordagem holística da saúde.


B uma abordagem negativa de saúde.
C características individuais e específicas, próprias da espécie humana.
D princípios jurídicos aceitos pela maioria dos países-membros da
OMS.
E evidências científicas que se consolidaram após o final da Idade
Média.
2- O símbolo da enfermagem é representado pela
lâmpada a óleo (forma de uma lamparina grega) acesa,
uma cobra e a cruz vermelha. Juntos, esses elementos
representam essa profissão que se traduz em zelo,
cuidado e respeito. Quanto aos significados dados aos
símbolos utilizados na enfermagem, assinale a
alternativa INCORRETA.

A Seringa: cura.
B Cobra + cruz: ciência.
C Lâmpada: caminho, ambiente.
D Cobra: magia, alquimia, uma vez que representa o
renascimento ou a cicatrização.
3- Quanto à história da enfermagem no Brasil é
INCORRETO afirmar:
A No Brasil, a organização da enfermagem começou no
período colonial estendendo-se até o século XIX, onde
os cuidados aos doentes eram exercidos principalmente
pelos escravos auxiliados pelos jesuítas.
B As ervas medicinais eram a base do tratamento
terapêutico.
C A primeira casa de misericórdia foi inaugurada,
dentro dos padrões de Portugal, em 1543.
D Wanda Horta foi nome de destaque no período do
império.
E A primeira escola de enfermagem no Brasil foi
implantada no Hospital Nacional de Alienados.
4- Florence Nightingale é considerada a fundadora da
enfermagem moderna. Sua família considerava a
enfermagem algo inapropriado para uma dama de boa
estirpe, por isso, começou seus estudos após 31 anos,
em um curso de treinamento na Alemanha. [...].
A teoria de Florence Nightingale é baseada :

A na cultura
B na doença
C no paciente
D no ambiente
E no diagnóstico