Você está na página 1de 3

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO


COORDENAÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE JI-PARANÁ - RO
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL SILVIO MICHELUZZI
Rua: Padre Franco 2315 - Bairro Habitar Brasil – CEP= 76909-846 – Ji-Paraná –
RO
Telefone: (069) 3424-8522 - E-mail: escolasmicheluzzi@seduc.ro.gov.br

Projeto de Combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes

Vigência do projeto: o ano inteiro – prevenção

Ápice: semana que antecede o dia 18 de maio e a semana posterior.

Envolvidos: Toda comunidade escolar, professores e alunos de 1º ao 9º ano.

Responsáveis: Equipe Gestora e todo corpo docente

Colaboradores: Pedagoga e Psicóloga do CREAS

Justificativa/ relatório com respectivos objetivos e execução

O presente Projeto de Intervenção será direcionado para as crianças e


adolescentes do 1º ao 9º ano ressalvando linguajar próprio para cada faixa etária.
Tem como objetivo levar conhecimentos e informações corretas, científicas e
interdisciplinares acerca da prevenção do abuso sexual as crianças e adolescentes na
cidade e nos arredores da escola em função de situações específicas que já ocorridas
envolvendo alunos do estabelecimento de ensino.
As atividades do projeto de intervenção sobre abuso e exploração sexual serão
realizadas com a execução das seguintes ações: primeiramente orientação geral para os
professores, em seguida, atividades direcionadas para alunos do 1º ao 9º ano.
Todas as atividades e discussões serão realizadas através das aulas remotas e
lives.
É de suma importância conhecer sobre o abuso sexual, suas consequências e as
medidas que devem ser tomadas quando houver alguns indícios sobre a problemática
abordada. Dessa forma, o projeto de intervenção sobre o abuso sexual, proporcionará
espaços de diálogos com as crianças e adolescentes, contribuindo assim na
transformação social, levando temas pertinentes e esclarecedores a todos os sujeitos
vulneráveis inseridos em nossa sociedade.

Fundamentação teórica

O abuso sexual é a invasão da sexualidade de uma criança ou adolescente que


inclui manipulações dos genitais e carícias. São atos sexuais com ou sem penetração,
geralmente o agressor é um membro da família ou amigo da família, pessoa em que a
criança ou o adolescente convive de perto (PIRES e MIYAZAKI, 2005)
Existem diversas formas de prevenir crianças e adolescentes contra abusos e
exploração tais como: os pais prestarem bastante atenção no comportamento e
expressão dos filhos, se estes têm medo de algum adulto ou quando reage de maneira
estranha quando alguém aproxima. Crianças saudáveis são alegres e agitadas e não
tristonhas e chorosas, dessa forma os pais precisam buscar a confiança dos filhos,
sabendo escutá-los e compreendê-los, tornando assim amigos de seus filhos e a escola
ficar atenta, ouvindo e prestando atenção à situação dos alunos quando apresentam
comportamentos que indicam abusos. A dinâmica segue o seguinte principio: professor
ou funcionário da escola observa e imediatamente encaminha ao Setor de Orientação
Escolar para as devidas providências. Prevenir e acompanhar!

A guisa de conclusão

Percebemos que é de suma importância promover rodas de conversas com os


alunos, esclarecendo o que de fato é abuso sexual, seus diversos tipos, e quais os meios
de prevenção do abuso sexual, para que assim estes possam apropriar-se dos
conhecimentos e possam prevenir contra esses atos abusivos.

Referências teóricas

PIRES, A.L.D e MIYAZAKI, M.C.O.S. Maus-tratos contra crianças e adolescentes:


uma revisão de literatura para profissionais de saúde, artigo de revisão, Pós-graduação
em Ciência da Saúde da FARMEP, 2005.

Você também pode gostar