Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ

CURSO DE GRADUAÇÃO- FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM


MATEMÁTICA

ALEXANDRE GOMES NETO

PCC EM GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA

AMERICANA/SP
2021
INTRODUÇÃO

A gestão democrática na educação brasileira foi implantada durante o


processo de democratização do País. Onde permite descentralizar o poder decisivo
de uma única pessoa, para uma real participação dos demais integrantes da
comunidade escolar. O diretor que antes tinha como função principal fiscalizar, ditar
e controlar, gerindo os caminhos que a escola deveria seguir hoje se depara com um
novo desafio: ser o moderador da escola, seguindo às exigências da sociedade
onde está intercalado. A formação do gestor é algo que vem sendo muito criticado e
observado principalmente na educação básica porque de acordo com Libâneo (2013
p. 88):

[...] As escolas são, portanto, organizações, e nela sobressai a interação entre


as pessoas, para a promoção da formação humana. Para que as organizações
funcionem e, assim, realizem seus objetivos, requer-se a tomada de decisões e a
direção e controle dessas decisões. É este o processo que denominamos de gestão.
Utilizamos, pois, a expressão organização e gestão da escola, considerando que
esses termos, colocados juntos, são mais abrangentes que administração. Em
síntese, a organização e gestão visam:

 Disponibilizar as condições, os meios e todos os recursos necessários ao


ótimo funcionamento da escola e do trabalho em sala de aula.

 Promover o envolvimento das pessoas no trabalho por meio da participação e


fazer o acompanhamento e a avaliação dessa participação, tendo como
referência os objetivos de aprendizagem.

 Garantir a realização da aprendizagem de todos os alunos.

OBJETIVOS

O presente relatório tem como principal objetivo ampliar o nosso


conhecimento sobre á gestão escolar e da ação dos gestores. Desta forma
mostrando se de fato os programas de desenvolvimento realmente se aplicam na
prática. Através deste, também teremos um breve resumo de programas de apoio á
gestão que são disponibilizados pelo MEC.

DESENVOLVIMENTO

A pesquisa foi realizada uma entrevista através de uma chamada de vídeo


com a professora Roselãine Ap. Biancardi que ministra aulas de Química na escola
estadual João XIII, situada na cidade de Americana-SP. Onde foi abordado o tema
proposto sobre este trabalho, para saber quais dos programas de apoio a gestões
escolares de apoio oferecidos pelo MEC são realizados na escola.

OS PROGRAMAS OFERECIDOS PELO MEC EM APOIO A GESTÃO


ESCOLAR

a) Programa de Apoio aos dirigentes Municipais de educação (Pradime):

Criado com o objetivo de fortalecer e apoiar os dirigentes da educação


municipal na gestão dos sistemas de ensino e das políticas educacionais tem como
objetivo oferecer a todos os dirigentes municipais de educação e as equipes
técnicas que atuem na gestão da educação e do sistema municipal, um espaço
permanente de formação, trocam de experiências, acesso a informações
sistematizadas e à legislação devidamente, que ajude a promover a qualidade da
educação básica nos sistemas públicos municipais de ensino, focando nas diversas
dimensões da gestão educacional.

b) Escola de Gestores da Educação Básica:

Tem como objetivo a formação continuada de gestores escolares, por meio de


cursos de aperfeiçoamento e especialização, a fim de desenvolver práticas de
gestão democrática que contribuam para aprendizagem efetiva dos estudantes e
favoreçam o trabalho coletivo e a transparência na gestão escolar.

c) Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares:


Tem por objetivo à qualificação dos conselheiros escolares, com vistas a
ampliar a participação da comunidade escolar e local na gestão administrativa,
financeira e pedagógica das escolas públicas.

d) Programa Nacional de Capacitação dos conselheiros Municipais de Educação


(Pró-Conselho):

Tem como objetivo à formação continuada dos gestores e técnicos das


secretarias municipais de educação e representantes da sociedade civil para que
atue de forma qualificada em relação aos programas educacionais, à legislação
pertinente e à utilização e controle dos recursos financeiros destinados à educação,
mas o objetivo principal dele mesmo é estimular a criação de novos conselhos
municipais de educação e fortalecer a atuação dos já existentes.

Estes quatros tópicos são os resumos de todos os programas que o governo


disponibiliza em apoio à gestão escolar.

ENTREVISTA

1- Atua em escola pública ou particular?

Estadual, pública.

2- Como entende gestão escolar atualmente?

A gestão escolar tem que andar em comunhão, ou seja, a direção e a


coordenação tem que ter a mesma comunicação. A vida e a funcionalidade da
gestão escolar que vão dar uma “cara” para escola, através de diálogos, para ter
uma escola participativa e democrática entre todos os membros que fazer parte da
comunidade escolar.

3- Como consegue o engajamento das pessoas que trabalham na escola?


O engajamento é feito através da organização da direção, muitas vezes com
a participação dos pais dos alunos, visando sempre às melhorias para os alunos.
Todos os envolvidos no processo de educação da escola participam da
elaboração do plano educativo da mesma para que possam sentir que fazem parte
dela, são peças importantes. Mantemos a porta do diálogo sempre aberta com todos
os membros da escola e procuramos trabalhar com tecnologia, dados, resultados,
etc.

4- Como são distribuídas as ações de planejamento dentro da escola?

Através de reuniões a cada semestre letivo com o coordenador pedagógico


junto da direção e seguindo o calendário escolar, utilizando-se do plano de ação e
PPP onde existem projetos que a escola desenvolve.

5- Qual a função do Projeto Político Pedagógico na escola?

Ele e nosso norteador dos caminhos que vamos trilhar durante o ano letivo.
Nossa principal característica é a busca da autonomia da escola,
solidariedade entre todos os agentes educativos e uma educação democrática com
valores e princípios éticos.

6- O que é planejamento democrático?

Em uma gestão escolar democrática é aquela na qual se prioriza a


participação do coletivo em todas as ações tomadas no âmbito da escola. Onde visa
à participação de professores, equipe gestora, secretaria da educação, conselho de
classe, opinião dos alunos para melhorias, analisar e filtrar projetos pedagógicos
ligados à cultura sempre atendendo a realidade da escola na comunidade em que se
situa.

7- Conhece algum desses programas de gestão escolar?


Pradime, Escola de Gestores da Educação Básica, Programa Nacional de
Fortalecimento dos Conselhos Escolares ou Pró-Conselho?

Conheço o PRADIME, que é um projeto de capacitação do MEC.

8- Qual sua opinião sobre eles?

Acho muito bom como ferramenta de capacitação.

9- A escola em que trabalha atualmente participa ou já participou de algum


destes programas?

Não. Não trabalhamos com nenhum dos programas.

CONCLUSÃO

É evidente que o objetivo primordial de qualquer gestão escolar é a


aprendizagem significativa dos alunos e para se alcançar tal objetivo é essencial que
se estabeleça uma gestão democrática. Pois é a partir dela que se fará presente a
participação de todos, professores, supervisores, coordenadores, entre outros tantos
profissionais que atuam na comunidade escolar, além da comunidade ao redor da
escola, família e principalmente os alunos. É preciso dar voz para toda a
comunidade dentro e fora da escola no processo de ensino e aprendizagem, e mais
do que isso, essa mesma comunidade deve ganhar consciência de que educação se
faz para muito além dos muros escolares e de que toda sociedade é peça
importante para que se estruture uma educação qualitativa e cidadã na vida dos
educandos. Essa gestão democrática só é possível com a ação dos gestores, pois é
ele quem deve intermediar o desenvolver das pessoas com foco na integração
interna e externa na escola. É o gestor que deve criar estratégias para engajar toda
a comunidade no dia a dia, onde ele também que vai criar e fazer o desenvolvimento
de projetos que visam incluir o aluno no seu próprio processo de aprendizagem
significativa. Os projetos de apoio à gestão escolar do MEC em teoria são
excelentes ferramentas para colaborar no aprimoramento dessa gestão democrática
dentro das nossas escolas, porém de acordo com a entrevista realizada com a
professora, que atua em escola pública foi possível perceber que os quatros
programas citados no relatório não são usados pelas escolas. Ainda assim, é
perceptível a presença da gestão democrática na escola, como pode se ver na
elaboração de seus PPPs, em suas ações de planejamento, entre outras
características citadas nas respostas do questionário.

REFERÊNCIAS

ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇAO BASICA. Disponível em:


http://portal.mec.gov.br/escola-de-gestores-da-educacao-basica. (Acesso em 27 de
março de 21)

LIBÂNEO, José Carlos – Organização e gestão da escola: teoria e prática. São


Paulo: Heccus Editora, 2013, 6.ed.rev.e amp.

PRADIME. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pradime. (Acesso em 27 de


março de 21)

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS


ESCOLARES. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/programa-nacional-de-
fortalecimento-dos-conselhos-escolares. (Acesso em 27 de março de 21)

PRO CONSELHO. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pro-conselho. (Acesso em


27 de março de 21)

Você também pode gostar