Você está na página 1de 6

Leonilde Absalome Massingue

Curso Ciências de Educação

Teste de Psicologia Educacional

Cód. 501105

1. O que entende por desenvolvimento?

Desenvolvimento refere-se a certas mudanças que ocorrem nos seres humanos (ou animais)
desde a concepção até a morte.

2. De acordo com os pressupostos de Piaget, como é que o indivíduo constrói o conhecimento?

O indivíduo constrói o conhecimento através o processo de desenvolvimento é dado pela


equilibração que resulta de dois processos complementares (assimilação e acomodação) e pela
mudança na organização de pensamento (desenvolvimento de esquemas).

3. Segundo Piaget, “o desenvolvimento cognitivo do ser humano ocorre em estágios, mas a


divisão não é feita de forma rígida”. Comente a afirmação.

Sim porque, todos os indivíduos vivenciam essas 4 fases na mesma sequência; porém, o início e
o término de cada uma delas pode sofrer variações, em função das características da estrutura
biológica de cada indivíduo e da riqueza (ou não) dos estímulos proporcionados pelo meio
ambiente em que ele estiver inserido.

4. Escreva, de forma resumida, o que acontece em cada estágio de desenvolvimento do


indivíduo segundo Piaget, focalizando os aspectos-chave.

 Período Sensório-motor (0 a 2 anos): esta fase é caracterizada por uma inteligência


prática, isto é, aplica-se na resolução de problemas baseados na acção, no movimento
(como a sucção, o movimento dos olhos, por exemplo) e nas percepções.
 Período pré-operatório (2 a 7 anos): esta fase á caracterizada por egocentrismo
intelectual (incapacidade de se colocar no ponto de vista de outros) e a função simbólica
(capacidade de representação mental).
 Período das operações concretas (7 a 12 anos): neste período a criança começa a
construir conceitos, através de estruturas lógicas. Consolida a conservação de quantidade
e constrói conceitos de números. O seu pensamento, apesar de lógico, ainda está preso
aos conceitos concretos, não fazendo ainda abstracções.
 Período das operações formais (12 anos em diante): nesta fase, a criança, o
adolescente constrói um pensamento abstracto conceptual, conseguindo ter em conta as
hipóteses possíveis.

5. Qual é a relação que existe entre aprendizagem e desenvolvimento, na perspectiva de


Vigotsky?

O desenvolvimento, principalmente o psicológico ou mental, depende da aprendizagem, na


medida em que se dá por processos de interiorização de conceitos, que são promovidos pela
aprendizagem social, principalmente aquela planeada no meio escolar. Significa isto que não
basta que o indivíduo tenha todo o aparato biológico da espécie, para realizar uma determinada
tarefa, se este não participa de ambientes e práticas específicas que propiciem a aprendizagem.

6. Que implicações esta teoria tem para educação?

Mostra-se ser importante estudar sobre os estágios de desenvolvimento, porque estes vão
constituir uma base para se determinar o que apresentar para a criança e de que forma o fazer.
Por exemplo, nunca se ia solicitar que uma criança escrevesse, antes que esta soubesse pegar
numa caneta ou num lápis. Os professores podem usar esta teoria de desenvolvimento cognitivo
para compreender o pensamento dos alunos, de modo a adequar as estratégias de instrução às
habilidades dos alunos e para promover directamente o seu desenvolvimento cognitivo. Para
Piaget, a aprendizagem deve começar quando os esquemas tiverem atingido o patamar desejado
para o início da aprendizagem (as tarefas devem adequar-se ao nível do desenvolvimento
cognitivo da criança).

Quando a criança entra na escola, esta entra em cena na vida da criança, fornecendo novas
estimulações, que passam a exigir-lhe novas condutas, tirando-a do estado de equilíbrio
cognitivo a que estava acostumada.
7. Fale, de forma resumida, da teoria de atribuições, sem se esquecer de dar alguns exemplos.

De acordo com esta teoria, quando as pessoas obtêm resultados inesperados, negativos ou de
grande importância para elas, tendem a se perguntar pelas causas que as determinam. Um aluno
que esperava passar e acaba reprovando pergunta a que se deveu tal resultado. O mesmo ocorre
com o professor que esperava que um aluno tirasse melhor nota do que tirou.

8. No âmbito da educação em Moçambique: A) Que tipo de atribuições é que os alunos tendem


a fazer, em relação aos seus fracassos e sucessos escolares? B) Quais as implicações para a
educação?

Os alunos podem atribuir os seus sucessos e fracassos à capacidade, esforço, humor,


conhecimento, sorte, ajuda, clareza de instruções, interferência de outros, localização da causa:
interna ou externa e isto afectara a aprendizagem dos alunos.

9. Pode-se afirmar que há insucesso escolar em Moçambique? Porquê?

Insucesso escolar como sendo a incapacidade do sistema escolar, como um todo, de alcançar os
seus objectivos bem como o enquadramento social e profissional.

10. Descreva e interprete a teoria de motivação de Maslow


Teste de Psicologia Educacional 

1. O que entende por desenvolvimento?

O desenvolvimento do ser humano pode ser dividido em: desenvolvimento físico (mudanças do
corpo), desenvolvimento pessoal (mudanças da personalidade de um indivíduo), desenvolvimento
social (mudanças no modo como o indivíduo se relaciona com os outros) e desenvolvimento
cognitivo (mudanças no pensamento).

2. De acordo com os pressupostos de Piaget, como é que o indivíduo constrói o


conhecimento?

O indivíduo constrói o conhecimento através o processo de desenvolvimento é dado pela


equilibração que resulta de dois processos complementares (assimilação e acomodação) e pela
mudança na organização de pensamento (desenvolvimento de esquemas).

3. Segundo Piaget, “o desenvolvimento cognitivo do ser humano ocorre em estágios,


mas a divisão não é feita de forma rígida”. Comente a afirmação.

todos os indivíduos vivenciam essas 4 fases na mesma sequência; porém, o início e o término de cada
uma delas pode sofrer variações, em função das características da estrutura biológica de cada indivíduo
e da riqueza (ou não) dos estímulos proporcionados pelo meio ambiente em que ele estiver inserido.

4. Escreva, de forma resumida, o que acontece em cada estágio de desenvolvimento do


indivíduo segundo Piaget, focalizando os aspectos-chave.

(a) Período Sensório-motor (0 a 2 anos): esta fase é caracterizada por uma inteligência prática, isto
é, aplica-se na resolução de problemas baseados na acção, no movimento (como a sucção, o
movimento dos olhos, por exemplo) e nas percepções.

(b) Período pré-operatório (2 a 7 anos): esta fase á caracterizada por egocentrismo intelectual
(incapacidade de se colocar no ponto de vista de outros) e a função simbólica (capacidade de
representação mental).

(c) Período das operações concretas (7 a 12 anos): neste período a criança começa a construir
conceitos, através de estruturas lógicas. Consolida a conservação de quantidade e constrói conceitos de
números. O seu pensamento, apesar de lógico, ainda está preso aos conceitos concretos, não fazendo
ainda abstracções.

(d) Período das operações formais (12 anos em diante): nesta fase, a criança, o adolescente constrói
um pensamento abstracto conceptual, conseguindo ter em conta as hipóteses possíveis.
5. Qual é a relação que existe entre aprendizagem e desenvolvimento, na perspectiva
de Vigotsky?

o desenvolvimento, principalmente o psicológico ou mental, depende da aprendizagem, na


medida em que se dá por processos de interiorização de conceitos, que são promovidos
pela aprendizagem social, principalmente aquela planeada no meio escolar. Significa isto
que não basta que o indivíduo tenha todo o aparato biológico da espécie, para realizar
uma determinada tarefa, se este não participa de ambientes e práticas específicas
que propiciem a aprendizagem.

6. Que implicações esta teoria tem para educação?

Mostra-se ser importante estudar sobre os estágios de desenvolvimento, porque estes vão constituir
uma base para se determinar o que apresentar para a criança e de que forma o fazer. Por exemplo,
nunca se ia solicitar que uma criança escrevesse, antes que esta soubesse pegar numa caneta ou num
lápis. Os professores podem usar esta teoria de desenvolvimento cognitivo para compreender o
pensamento dos alunos, de modo a adequar as estratégias de instrução às habilidades dos alunos e para
promover directamente o seu desenvolvimento cognitivo. Para Piaget, a aprendizagem deve começar
quando os esquemas tiverem atingido o patamar desejado para o início da aprendizagem (as tarefas
devem adequar-se ao nível do desenvolvimento cognitivo da criança).

7. Fale, de forma resumida, da teoria de atribuições, sem se esquecer de dar alguns


exemplos.

De acordo com esta teoria, quando as pessoas obtêm resultados inesperados, negativos ou de grande
importância para elas, tendem a se perguntar pelas causas que as determinam. Um aluno que esperava
passar e acaba reprovando pergunta a que se deveu tal resultado. O mesmo ocorre com o professor que
esperava que um aluno tirasse melhor nota do que tirou.

8. No âmbito da educação em Moçambique: A) Que tipo de atribuições é que os


alunos tendem a fazer, em relação aos seus fracassos e sucessos escolares? B) Quais
as implicações para a educação?

os alunos podem atribuir os seus sucessos e fracassos à capacidade, esforço, humor,


conhecimento, sorte, ajuda, clareza de instruções, interferência de outros, etc.
Local (localização da causa: interna ou externa)

9. Pode-se afirmar que há insucesso escolar em Moçambique? Porquê?

insucesso escolar como sendo a incapacidade do sistema escolar, como um todo, de alcançar os seus
objectivos bem como o enquadramento social e profissional.
10. Descreva e interprete a teoria de motivação de Maslow

Essas necessidades estão relacionadas com o senso de pertencimento e intimidade, dois fatores
essenciais para a felicidade humana. Evoluímos, afinal, de maneira social. O bom relacionamento com
o grupo e com os pares é importante para os esquemas de motivação. Por exemplo:

 Amizades
 Família
 Relacionamentos amorosos
 Intimidade sexual
 Intimidade platônica
 Pertencimento a grupos ou sociedades (igreja, escola, grupos de atividades, grupos de
interesses em comum)
 Identificação e aceitação perante a seus pares