Você está na página 1de 13

Gestão Financeira

em Postos:
Guia Completo
A correta gestão financeira de um posto de gasoli-
na passa, necessariamente, pela implementação de
estratégias poderosas.

Gestores, empreendedores e toda a equipe profis-


sional devem estar atentos às práticas internas,
procurando expandir os resultados obtidos.

Separamos um guia completo sobre gestão finan-


ceira, com dicas voltadas especificamente para o
seguimento postos de combustíveis.

Descubra como melhorar os níveis e métricas do


seu estabelecimento, aumentando o lucro e redu-
zindo custos de forma substancial.

01
A importância do contro-
le eficiente de caixa
Quando falamos em controle de caixa estamos to-
cando em um ponto muito importante: a entrada e
saída de valores da empresa. Uma gestão de quali-
dade deve fazer todo esforço possível para identifi-
car e registrar tudo que é vendido e comprado.

Controle de caixa é diferente de fluxo de caixa, con-


forme mostraremos a seguir. No controle de caixa o
objetivo primordial é saber para onde está indo o
dinheiro da empresa. Muitos postos de combustível
perdem fortunas por não controlarem a entrada e
saída de recursos.

E é justamente nas pequenas entradas que os des-


vios acontecem. Existem várias vantagens de apli-
car um controle eficiente de caixa. Um deles é evitar
que dinheiro do posto de gasolina seja direcionado
para áreas ou pessoas que não deveriam receber o
dinheiro.

Em qualquer estabelecimento, desvios são sempre


uma possibilidade. É responsabilidade do gestor
tomar medidas capazes de impedir que isso acon-
teça. Outra vantagem do controle de caixa é a mini-
mização de erros. Seja capaz de identificar falhas
humanas de forma rápida e reparar a situação.

02
Segurança acima de tudo
Tratar de controle financeiro sem tratar da seguran-
ça dos postos de combustíveis é uma falha de
gestão. O número de furtos e roubos não para de
crescer, colocando em risco a integridade de fun-
cionários e dos cofres do posto.

Equipamentos de segurança devem ser instalados e


monitorados constantemente. Aqui entram os alar-
mes, as câmeras de vigilância, seguranças treina-
dos.

A segurança do estabelecimento deve estar


sempre entre as maiores prioridades.

Além da segurança patrimonial, conte com siste-


mas seguros. Sistemas desprotegidos, baixa vigi-
lância e descuido com o dinheiro que entra no
posto são os principais ingredientes para a ação de
criminosos.

Eles investigam os estabelecimentos e atacam jus-


tamente os menos preparados.

03
Financeiro: menos com-
plicado do que parece
Muitos gestores e empreendedores olham para o
financeiro do estabelecimento com receio e medo.
Números, métricas e dados acerca da entrada e
saída de capitais, folha de pagamento, despesas
emergenciais, tudo isso tende a ser visto como
muito complicado.

A grande verdade é que o financeiro do posto de


combustíveis é menos complicado do que parece.
Além disso, trata-se de uma área de extrema impor-
tância para o sucesso do empreendimento.

Cabe aos gestores implementarem estratégias para


simplificar os processos e tornar o financeiro mais
eficiente. Quanto mais transparência e menos buro-
cracia, melhor o funcionamento das estratégias re-
lacionadas às finanças do negócio.

Para te ajudar a remodelar o financeiro do seu


posto de gasolina, trouxemos algumas dicas valio-
sas. São estratégias de gestão financeira pensadas
para tornar a gestão de um posto de gasolina mais
eficiente.

04
- Planejamento
Uma gestão financeira de qualidade passa, neces-
sariamente, pelo planejamento. Essa é a base para a
construção de um negócio sólido, que consiga cres-
cer e mostrar resultados ao longo do tempo. Mas
como fazer o planejamento voltado para a gestão
financeira?

O primeiro passo é analisar a atual situação do


posto de gasolina. Trace um perfil completo, que
aborda vários pontos, dentro de todas as áreas. In-
vestigue qual é o lucro, quanto o posto perde em
despesa, quanto consome a folha de pagamento,
por exemplo.

O objetivo desse primeiro olhar é saber exatamente


qual o status do estabelecimento. Depois, comece a
procurar por pontos que podem ser melhorados,
itens e despesas que podem ser cortados e áreas
que demandam maior atenção.

O planejamento financeiro permite traçar estraté-


gias poderosas para alavancar os resultados do
posto de gasolina. Sem esse olhar panorâmico, fica
praticamente impossível, para o gestor, identificar e
atacar pontos deficientes do empreendimento.

05
- Gestão
A palavra “gestão” designa uma área dentro das ci-
ências humanas voltadas para a otimização dos re-
sultados de um empreendimento, usando todos os
recursos que ela dispõe.

Por isso o gestor ocupa um papel fundamental


dentro das instituições: são os profissionais respon-
sáveis por aproveitar ao máximo tudo que está dis-
ponível. Isso inclui recursos humanos, recursos
financeiros e recursos materiais.

Uma gestão de qualidade é capaz de transformar


pequenos empreendimentos em negócios de su-
cesso. Tudo isso ao colocar em uso os recursos dis-
poníveis. Muitas vezes o que faz o sucesso não é a
posse de muitos recursos, mas sim a boa utilização
de todos os recursos existentes.

Para tornar o financeiro do posto de gasolina des-


complicado, o gestor deve otimizar a utilização dos
recursos. Isso implica em escolher bem os colabora-
dores que vão atuar nessa área, destinar os recur-
sos necessários e melhorar a comunicação na
equipe.

06
- Fluxo de Caixa
Diferente do controle de caixa, o fluxo de caixa não
é voltado para estudar o que está saindo e entran-
do na empresa, pelo menos não apenas isso. Trata-
-se de uma estratégia que permite aos gestores
fazer projeções precisas e descobrir como será o
futuro do empreendimento.

Quando realizado de forma correta, o fluxo de caixa


funciona como um raio x da empresa. Ele traça um
perfil de lucratividade, permite identificar períodos
de alta e baixa, além de indicar quais estratégias
devem ser implementadas. É o fluxo de caixa que
permite aos gestores conhecer a empresa de um
ângulo panorâmico.

Enquanto o controle de caixa tem por objetivo


mensurar as entradas e saídas – inclusive as meno-
res – o fluxo de caixa usa essas informações para
fazer estimativas, definir o melhor momento para
investir, o melhor momento para cortar gastos e
outras estratégias.

07
- Momentos de crise
Os momentos de crise econômica, de caráter na-
cional ou internacional, sempre são prejudiciais
para os postos de gasolina. Na verdade, esse é um
dos segmentos mais afetados. Todos os anos, cen-
tenas de companhias perdem muito dinheiro em
decorrência da flutuação do mercado.

Como lidar com os momentos de crise e impedir


que o posto de gasolina perca posição de merca-
do? A resposta está na gestão financeira de quali-
dade. Um posto que está com a saúde financeira in-
tacta é capaz de sobreviver com muito mais facili-
dade aos momentos de crise.

Custos podem ser cortados, empregos podem ser


suspensos temporariamente, mas nada que leve ao
declínio do estabelecimento. A grande verdade é
que postos de combustíveis com gestão financeira
de alto padrão conseguem enfrentar a crise sem
nenhum corte.

Todo gestor deve estar à frente do estabelecimen-


to pensando não apenas nos momentos de grande
margem de lucro. O pensamento deve estar atento
às intempéries do mercado. Afinal de contas, nunca
se sabe quando uma bolha vai explodir, quando as
economias vão ruir e o sistema desmoronar.

08
- Diferenciais: como lidar
com o TEF
A Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) é um
sistema voltado para a gestão financeira de estabe-
lecimentos dos mais variados tamanhos e segmen-
tos.

São vários os benefícios de implementar esse siste-


ma, incluindo a segurança e agilidade nas transa-
ções realizadas por meio de cartão.

Tudo funciona por meio de um software de gestão,


instalado no computador do posto de gasolina e
conectado à internet, bem como à máquina de
cartão.

Todas as transações realizadas na maquininha são


agregadas automaticamente ao software.

Um sistema simples que está ajudando empresas a


lidarem melhor com o financeiro.

As transações, como compra e venda, passam de


forma prévia por uma central, que decide pela auto-
rização ou não. Várias bandeiras são aceitas pelo
sistema, gerando comodidade para todos, empresa
e clientes.

09
Com a TEF o gestor do posto de gasolina pode tra-
balhar com uma única maquininha de cartão, sem a
necessidade de um aparelho para cada bandeira do
mercado.

Entre as vantagens competitivas de implementar o


TEF está a velocidade nas transações. Todas as in-
formações são repassadas de forma automática e
ágil para as instituições financeiras responsáveis
pelo cartão utilizado pelo cliente. Isso graças à co-
nexão direta do sistema com a internet.

Todo gestor sabe que o público consumidor está


cada vez mais flexível. A maioria dos brasileiros já
utilizam, de forma simultânea, cartões de débito e
crédito, muitas vezes de bandeiras distintas.

A Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) ofere-


ce aos clientes a possibilidade de usar qualquer
cartão – e inclusive de pagar a conta usando dois
cartões diferentes, para atingir o valor total.

Fica fácil perceber a importância do sistema TEF.


Trata-se de uma ótima estratégia para se diferen-
ciar dos concorrentes, oferecendo aos clientes a
possibilidade de usar qualquer cartão. Sem falar na
segurança e agilidade na hora de lidar com as tran-
sações financeiras.

10
Esse é o guia completo para a gestão financeira
nos postos de gasolina. Vale a pena implementar
essas estratégias para simplificar o financeiro e
elevar os resultados do estabelecimento.

Todos os membros da equipe, incluindo gestores,


empreendedores e colaboradores devem contri-
buir para o crescimento do negócio. Uma boa
gestão financeira pode colocar o seu posto em
uma posição de destaque no mercado.

11
www.xpert.com.br

Você também pode gostar