Você está na página 1de 10

OFICINA DE

ESTRUTURAS
INFLÁVEIS:
A FORMA DO AR
INFLOU é um laboratório experimental de pesquisa
e projeto em arquitetura efêmera e urbanismo
tático, tendo como especialidade a concepção e
confecção de estruturas pneumáticas.

Nossos projetos são elaborados nos campos da


cultura, arte e educação nos quais são promovidos
os valores da sustentabilidade, ensino de
arquitetura e experimentação artística.

017)
Através dos nossos dispositivos infláveis,

flou (2
promovemos a prática e a ativação dos espaços
coletivos, valorizando a possibilidade de novas

vo In
trocas e encontros. Para cada novo projeto o grupo

cer
abre uma chamada para colaboladores
s. A
interessados em aprender mais sobre a
ha
li n
co

metodologia e as técnicas empregadas, além de


sa

o m
d ac somar no processo criativo.
Fot a l iza
ogra lr e
ve
fi a 1:
A N A V E - Estrutura Infl á
A oficina de estruturas infláveis teve início no
ambiente universitário com o objetivo de
propor uma interação criativa com os
calouros do curso de arquitetura e urbanismo.

Desde 2017, na primeira semana do ano, uma


estrutura dessas é construída coletivamente e
é ativada com uma atividade de interesse
sócio-político.

(2 018)
Nesse projeto que estamos apresentando,
tivemos como desafio a adaptação da

nflou
linguagem e, principalmente, o tamanho das

vo I
peças dessa atividade para o contexto da

cer
ha
s. A
li n educação infantil.
co
sa

o m
d ac
Fo l iza
to g e a
ra fi
a 2: áv el r
D O M IN H
O - G e o d é si ca Infl
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS:
A FORMA DO AR
APRESENTAÇÃO

A oficina A Forma do Ar construiu estruturas


infláveis com turmas do Infantil 5, em São
Paulo, no ano de 2019.

Trabalhamos a produção de um espaço


arquitetônico a partir do elemento ar.

Para isso, foram operados conceitos de

019)
padrões geométricos e o fazer artístico.

flou (2
As estruturas infláveis são instalações

v o In
efêmeras que funcionam a partir da diferença

cer
de pressão atmosférica entre seu interior e o
.A
in a
exterior possibilitando que um espaço
fic
eo

arquitetônico se erga sem a necessidade de


nt

r a
du elementos rígidos.
ç as
pe
m de
Foto
gra fi a 3 o la ge
: Atividade de c
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS:
A FORMA DO AR
APRESENTAÇÃO

Enquanto ação educativa, procuramos


relacionar diferentes disciplinas como a
compreensão de geometria e o
desenvolvimento estético com a prática
artística.

Como resultado, experimentamos a produção


coletiva de um espaço arquitetônico que

u (20 20)
evolui e cresce ao passo da colaboração de
cada turma.

In fl o
Num primeiro momento os alunos produziram

rvo
Ace
e l. uma estrutura em formato de túnel e ao final
do processo uma estrutura mais complexa foi
áv
in fl

n exposta na mostra de artes da escola como


el

ú
d ot instalação interativa.
Ilu m
str t age
açã
o 1: P m on
d e
e rs p e c tiva d o e s q u e m a
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS: CONCEITO PEDAGÓGICO
A FORMA DO AR
O projeto propõe uma transformação na
percepção do espaço coletivo através da
experiência da construção arquitetônica. O espaço
coletivo vai sendo construído a partir de
conhecimentos pregressos organizados dentro do
contexto da produção da obra.

Isto é, são solicitadas ações simples como colagem


das peças e decisão na ordenação dos módulos, tal
qual um azulejista teria autonomia na produção de
um mural abstrato.

(2 0 17)
Na diferença de que o “mural” produzido passa

In fl o u
ainda por um processo de modelagem e ao ser
inflado ganha uma terceira dimensão no espaço,

rvo
como uma grande bexiga ou um balão que precisará
Ace ser ancorado no piso existente para que possa
as.

servir de abrigo arquitetônico por algumas horas.


ria
ec

o s
ult
e ad Toda essa produção opera diferentes disciplinas
Fot ntr
o g ra ira se em especial duas: a compressão geométrica na
fia 4:
A t i v a ç ão c o m b r i n cade planificação das peças em triângulos, quadrados,
pétalas e; o desenvolvimento da imaginação através
da prática estética com a experiência das
proporções, cores, tonalidades e opacidades.
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS:
A FORMA DO AR
No segundo momento desse projeto,
montamos uma estrutura inflável maior e mais
complexa, que chamamos de Cabaça, para a
mostra de artes

Os alunos foram convidados a desenhar em


algumas peças que em seguida foram
modeladas pelo grupo formando o espaço
expositivo no evento de final de ano para todos
os alunos e famílias.

u (202 0)
Isto é, essa estrutura inflável fez a função de
erguer os desenhos como um expositor de

In fl o
arte e como aparato produzido dentro do

rvo
Ace
e l. contexto educativo, conservando em si a
experiencia artística na sua produção.
áv
in fl
ça

b a
a Ca Para o projeto da estrutura, pensamos que
d
Il u s tu r al seria muito importante que as faixas de
traç tru
ão 2: a es
P e r s p e ct i v a d a l ó g i c desenho pudessem ser vistas dentro da escala
de altura das crianças e que a dimensão do
espaço pudesse acomodar todos os desenhos.
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS:
A FORMA DO AR
Outro aspecto importante nessa etapa foi o
fato de termos reciclado o material daquele
túnel da primeira etapa em peças para essa
nova estrutura, mantendo assim a memória e
o contexto do aprendizado.

No momento da mostra de artes, as famílias


assistiram a estrutura inflando e foi um
momento único em que puderam contemplar
aquele amontoado de plástico se transformar

019)
em um estrutura cheia de desenhos.

flou (2
Em seguida, a instalação ficou montada por

vo In
cerca de 4 horas, e durante esse período todos

cer
a. A
os alunos da escola foram convidados a se
apropriarem intervindo com desenhos no
tur
tru

espaço.
es

d a
ç ão
ta
Ilu s p lan
tra ç im
ão 3: o ma
C o r t e a rq u i t e t ô ni c o c
OFICINA DE ESTRUTURAS INFLÁVEIS: CONSIDERAÇÕES FINAIS
A FORMA DO AR
Como resultado a estrutura inflável conserva a
memória do contexto de sua produção, pois
não há maneiras de mascarar imprecisões.
O aprendizado e a ação educativa persistem
como marcas na estrutura.
Enquanto as decisões estéticas dos alunos
podem ser observadas por quem adentrar a
instalação inflada, também a prática
educativa continua operando seu objetivo e se
evidencia no projeto arquitetônico.

(2019)
A ideia da experiência arquitetônica, que aqui

nflou
se baseia em uma lógica estrutural didática -

vo I
onde forma segue função -, impacta seus

cer
interlocutores procurando promover a
l. A
compreensão de seu próprio funcionamento
ve
isí
nv

através da experiência estética. Isto é, por


oI

a d
rt il h exemplo, assim como um globo pode ser
a
Fot ív el P composto por gomos, ao aplicar essa abstração
ogr ns
afia - A Se
5 : 1 3 ª. M
ostra de Arte na concepção de uma cobertura arquitetônica
propõe-se também a compreensão do
funcionamento do globo.
Tudo isso sem deixar de lado a
percepção de que foram necessários
muitos pares de mãos na sua produção.

Mary Furlan, Rodrigo Silveira, Mariana


Ambrósio, Jô, Gabriela Deleu, Juliana
Lima, Gabriel Paraizo, Ayumi Ranzini,
Isis Kanashiro, Andrea Barcelos,
Andressa Mello e Catarina Raposo.

São Paulo, junho de 2020.