Você está na página 1de 232

Língua Portuguesa

Prof. Patrick Meneghetti


PROFESSOR PATRICK MENEGHETTI
patrick@dialoghi.com.br
opatrickmeneghetti
opatrickmeneghetti

_ Licenciado em Letras Português


_ Especialista em Língua Portuguesa
_ Professor de preparatório para concursos e
ENEM há mais de 12 anos
LÍNGUA PORTUGUESA
CLASSES DE PALAVRAS
DICA!

1. Reconhecer as classes no
contexto.
As palavras da Língua Portuguesa podem pertencer a 10 diferentes
classes, sempre dependendo da significação, da flexão, tipo de
sufixos, etc. e da função desempenhada por elas nas orações.
Segundo a Nomenclatura Gramatical Brasileira (NGB), as classes de
palavras se dividem em dois grupos:
a) VARIÁVEIS: quando apresentam mudança na forma, alterando-
se em gênero, número e grau.
b) INVARIÁVEIS: quando não apresentam mudança na forma.
Para determinar a classe de uma palavra, é preciso conhecer seu
significado no CONTEXTO em que está sendo empregada. Dessa
maneira, para identificar a classe gramatical de uma palavra é
imprescindível observar, além de sua significação, suas
características flexionais (ou a falta delas) e seu comportamento,
isto é, as relações morfossintáticas que estabelecem com os demais
elementos de um determinado texto.
VARIÁVEIS
1. SUBSTANTIVO: nomeia seres, coisas e ideias.
Flexiona-se em gênero (masculino/feminino), número
(singular/plural) e grau (mudanças na terminação
para indicar tamanho, intensidade ou estado
emotivo).
EX.:
CLASSIFICAÇÃO DOS
SUBSTANTIVOS
QUANTO À COMPOSIÇÃO

 SUBSTANTIVOS SIMPLES: formados por um só radical. Ex.:


pedra, moleque, lua, sol.
 SUBSTANTIVOS COMPOSTOS: formados por mais de um
radical. Ex.: girassol, guarda-chuva, couve-flor.
 SUBSTANTIVOS PRIMITIVOS: formadores de outros
substantivos, adjetivos e verbos. Ex.: pedra, flor, livro.
 SUBSTANTIVOS DERIVADOS: formados a partir de um
substantivo primitivo. Ex.: pedregulho, floresta, livraria.
QUANTO À SIGNIFICAÇÃO OU À DENOTAÇÃO

 SUBSTANTIVOS PRÓPRIOS: designam, particularmente os


seres. Ex.: Maria, Itália, Bidu.
 SUBSTANTIVOS COMUNS: designam, de modo geral,
seres de uma mesma espécie. Ex.: mulher, país, cachorro.

OBSERVAÇÃO:
 Substantivos coletivos são comuns. Ex.: manada, matilha,
flora.
 SUBSTANTIVOS CONCRETOS: designam seres de
existência independente reais ou fictícios. Ex.: anjo, bruxa,
fada, cadeira, tijolo, caderno.

 SUBSTANTIVOS ABSTRATOS: designam conceitos,


estados de espírito, qualidades morais, pensamento ou ação
que dependem de um ser para se manifestar. São derivados
de verbos ou adjetivos. Ex.: justiça, tranquilidade, paixão,
pesca, beleza.
FLEXÃO DOS SUBSTANTIVOS
FLEXÃO DE GÊNERO

 o garoto, a caneta, o lápis


SUBSTANTIVOS BIFORMES:
 gato / gata
 pato / pata
REGRAS PARA MUDANÇA DE GÊNERO

Substantivos terminados em -ão mudam para -ã, -oa, -ona.


 alemão / alemã
Substantivos terminados em consoante recebem o acréscimo de -a
no feminino.
 pastor / pastora
Substantivos terminados em -e passam para -a.
 parente / parenta
Substantivos terminados em -ês, -l, e -z recebem o acréscimo de -a.
 oficial / oficiala
Substantivos indicadores de profissões, cargos ou ocupações
especiais e de títulos recebem o acréscimo de –esa, -essa e -isa.
 cônsul / consulesa
CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS UNIFORMES
EPICENOS: designam animais e plantas com o acréscimo do
adjetivo distintivo.
 jacaré fêmea; mamoeiro macho
COMUNS DE DOIS GÊNEROS: designam profissões, cargos,
estados de espírito, conceitos, entidades, pessoas. O gênero é
diferenciado pelo artigo.
 o repórter / a repórter
 o doente / a doente
SOBRECOMUNS: substantivos que têm uma só forma para o
masculino ou para o feminino.
 a testemunha; o cadáver
A SEMÂNTICA DOS GÊNEROS
 a caixa: objeto; o caixa: pessoa
 a cabeça: parte do corpo; o cabeça: líder, chefe

FLEXÃO DE NÚMERO
 Os filhos reencontram-se com o pai.
REGRA DE PLURAIS
SUBSTANTIVOS SIMPLES
CURIOSIDADE: METAFONIA
REGRAS PARA O PLURAL DOS SUBSTANTIVOS SIMPLES

Terminações em -al, -el, -ol e -ul passam o l para -is.


 túnel / túneis
Terminações em -il (oxítonas) passam para -is.
 anil / anis
Terminações em -il (paroxítonas) passam para -eis.
 projétil / projéteis
Aos terminados em vogal ou ditongo oral acrescenta-se -s.
 história / histórias
Aos terminados em -s (oxítonas ou monossílabos tônicos)
acrescenta-se -es.
 freguês / fregueses
REGRAS PARA O PLURAL DOS SUBSTANTIVOS SIMPLES

Aos terminados em -r ou -z acrescenta-se -es.


 arroz / arrozes
Terminados em -m passam para -ns.
 álbum / álbuns
Terminados em -ão passam para -ões, -ães, -ãos.
 balão / balões
 alemão / alemães
 cidadão / cidadãos
Os terminados em -s (paroxítonos) são invariáveis.
 o ônibus / os ônibus
Os terminados em -x são invariáveis.
 o clímax / os clímax
REGRA DE PLURAIS
SUBSTANTIVOS COMPOSTOS
COMPOSTOS NÃO LIGADOS POR HÍFEN
Flexiona-se apenas o segundo elemento.
 girassol / girassóis
 passatempo / passatempos
COMPOSTOS LIGADOS POR HÍFEN
Com preposição:
 pimentas-do-reino, bichos-de-pé
Plural dos substantivos compostos por dois substantivos, por
substantivo e adjetivo, por substantivo e numerais ordinais e por
substantivos e pronomes:
 cachorros-quentes, primeiros-ministros
Plural dos substantivos compostos por verbos ou palavras
invariáveis, seguidas de substantivo ou adjetivo:
 beija-flores, alto-falantes, sem-vergonhas
Plural dos substantivos que designam tipos específicos:
 canetas-tinteiro, salários-família
Plural dos substantivos formados pelos prefixos grão-, grã- e bel-:
 grão-duques, bel-prazeres
Plural dos substantivos compostos por palavras que se repetem ou
onomatopaicas:
 tico-ticos, reco-recos, bem-te-vis
Plural dos substantivos compostos por frases substantivas, por
palavra invariável e por verbos de sentido oposto:
 os bumba meu boi, os sem-teto
EXERCÍCIOS
CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS:
A - ABSTRATO / B - CONCRETO.
1. cavalo ( )
2. árvore ( )
3. tristeza ( )
4. lápis ( )
5. culpa ( )
6. pesca ( )
7. saudade ( )
8. dinheiro ( )
9. ciúme ( )
10. tribunal ( )
CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS:
11. erro ( )
12. medo ( )
13. ódio ( )
14. água ( )
15. saci ( )
16. fingimento ( )
17. Brasil ( )
18. traição ( )
19. leão ( )
20. rapidez ( )
CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS:

GABARITO
01. B 02. B 03. A 04. B 05. A 06. A 07. A 08. B 09. A 10. B
11. A 12. A 13. A 14. B 15. B 16. A 17. B 18. A 19. B 20. A
CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS ABAIXO DE ACORDO COM O
CÓDIGO:
A - EPICENOS
B - SOBRECOMUNS
C - COMUNS DE DOIS GÊNEROS
D - BIFORMES
1. vítima ( )
2. ciclista ( )
3. onça ( )
4. oficial ( )
5. jacaré ( )
6. cônjuge ( )
7. menino ( ) 18. cavalo ( )
8. ator ( ) 19. leão ( )
9. baleia ( ) 20. boi ( )
10. pessoa ( )
11. juiz ( )
12. estudante ( )
13. neném ( )
14. repórter ( )
15. rinoceronte ( )
16. motorista ( )
17. marido ( )
CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS ABAIXO DE ACORDO COM O CÓDIGO:

GABARITO
01. B 02. C 03. A 04. D 05. A 06. C 07. D 08. D 09. A 10. B
11. D 12. C 13. B 14. C 15. A 16. C 17. D 18. D 19. D 20. D
DÊ O PLURAL DAS PALAVRAS ABAIXO.
1. atlas
2. café
3. vintém
4. cruz
5. gás
6. caráter
7. jornal
8. fuzil
9. álcool
10. cidadão
11. oásis
12. jejum 23. baú
13. hambúrguer 24. ONG
14. pai 25. Raquel
15. país 26. animalzinho
16. farolzinho 27. pé
17. órgão 28. fóssil
18. PM 29. funil
19. osso 30. barril
20. mulherzinha
21. fim
22. cais
GABARITO
DÊ O PLURAL DAS PALAVRAS ABAIXO.
01 os atlas 13 hambúrgueres 25 Raquéis
02 cafés 14 pais 26 animaizinhos
03 vinténs 15 países 27 pés
04 cruzes 16 faroizinhos 28 fósseis
05 gases 17 órgãos 29 funis
06 caracteres 18 PMs 30 barris
07 jornais 19 ossos
08 fuzis 20 mulherezinhas
09 álcoois 21 fins
10 cidadãos 22 os cais
11 os oásis 23 baús
12 jejuns 24 ONGs
COMO CAI!
QUESTÃO 8

GABARITO
01. B --- --- --- --- --- --- --- --- ---
2. ARTIGO: precede o substantivo, indicando-lhe o
gênero e o número; ao mesmo tempo, determina-o ou
generaliza-o. Flexiona-se o gênero e o número.
EX.:
CLASSIFICAÇÃO DOS ARTIGOS

a) ARTIGO DEFINIDO (O, OS, A, AS): determina o substantivo de


modo preciso.
Ex.:

b) ARTIGO INDEFINIDO (UM, UMA, UNS, UMAS): determina o


substantivo de modo vago.
Ex.:
REGRAS DO USO DO ARTIGO
a) É obrigatório o uso do artigo entre a palavra ambos e o
substantivo a que se refere:
Ex.:
b) todo (sem ser seguido de artigo) = qualquer.
Ex.: Todo homem é mortal.
todo o (seguido de artigo) = totalidade.
Ex.: Ele leu todo o livro.
c) Após a palavra “todos” deve-se usar o artigo.
Ex.:
REGRAS DO USO DO ARTIGO

d) Em geral não se usa artigo antes de nomes próprios de cidades.


Entretanto, se o nome próprio da cidade vier determinado por
adjetivo ou expressão adjetiva, o artigo será obrigatório.
Ex.: Roma foi uma cidade poderosa.
REGRAS DO USO DO ARTIGO

e) Uso do artigo antes de nomes próprios


COMO CAI!
ARTIGOS

GABARITO
01. C 02. C 03. C 04. E 05. C 06. C 07. E 08. E --- ---
3. ADJETIVO: modifica o substantivo, atribuindo-lhe
um estado, qualidade ou modo de ser. Flexiona-se
em gênero, número e grau.
EX.:
ASPECTOS SEMÂNTICOS

Dependendo da posição em relação ao substantivo, o adjetivo


pode mudar o significado.
Ex.: O falso filósofo encontrou um filósofo falso.
não era mentiroso

A mudança da classe gramatical provoca mudança de sentido.


Ex.: Nos desfiles de moda, o bonito é caro.
substantivo
FLEXÃO DO ADJETIVO
A flexão do adjetivo pode se dar de três maneiras:

 Flexão de GÊNERO (Masculino/Feminino)


bonito – bonita

 Flexão de NÚMERO (Singular/Plural)


regular – regulares

 Flexão de GRAU (Comparativo/Superlativo)


João é mais bonito que José.
João é o mais bonito da sala.
GÊNERO
 UNIFORMES: única forma pra o dois gêneros.
Ex.: céu azul – malha azul.

 BIFORMES: uma forma para cada gênero.


Ex.: homem nu – mulher nua.
REGRA GERAL

o/a: belo/bela
eu/eia: europeu/europeia (exceção judeu/judia)
eu/oa: tabaréu/tabaroa (caipira)
ão/ã: cristão/cristã
ão/ona: chorão/chorona
SÃO INVARIÁVEIS

 Adjetivos terminados em e, l, z, m: forte, amável, capaz


(exceção bom/boa).

 Adjetivos hindu, cortês, melhor, maior, menor, interior, pior.

 Adjetivos pátrios terminados em a e ense: belga, cearense.


NÚMERO
As regras dos adjetivos simples assemelham-se às dos
substantivos. Ex.: Meninas ricas.

Adjetivos compostos: varia o último elemento. Ex.: poesias luso-


brasileiras.

EXCEÇÃO: surdos-mudos, carros verde-abacate, vermelho-


sangue, azul-marinho etc.
LOCUÇÃO ADJETIVA

Expressão formada de preposição + substantivo, que tem valor


de adjetivo.
Ex.: A blusa é cor de vinho.
GRAU DO ADJETIVO

Comparativo: expressa uma comparação de:


Superioridade: mais (do) que
Igualdade: tão quanto
Inferioridade: menos (do) que

Superlativo: Intensifica uma característica. Pode ser relativo ou


absoluto.
SUPERLATIVO RELATIVO DO SUPERIORIDADE: a mais/o mais.

SUPERLATIVO RELATIVO DE INFERIORIDADE: a menos/o


menos.

SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO: sufixos –íssimo, -érrimo,


-ílimo.

SUPERLATIVO ABSOLUTO ANALÍTICO: advérbio de intensidade


+ adjetivo.
EXERCÍCIOS
SUBLINHE OS ADJETIVOS.
1. breve
2. feroz
3. capacidade
4. mesa
5. ativo
6. cru
7. livro
8. altivez
9. denúncia
10. gentil
11. fiel 22. bondoso
12. comum 23. lento
13. sobrevivência 24. calmo
14. história 25. folha
15. histórico 26. cedo
16. talento 27. legal
17. talentoso 28. hoje
18. simplicidade 29. feio
19. simples 30. parco
20. fúria
21. ira
GABARITOS
SUBLINHE OS ADJETIVOS.

São adjetivos:

breve, simples,
feroz, bondoso,
ativo, lento,
cru, calmo,
legal,
gentil,
feio,
fiel, parco
comum,
histórico,
talentoso,
ASSINALE AS FRASES EM QUE OCORRE MUDANÇA DE SENTIDO.

( ) Por ALGUM dinheiro ele seria capaz de vender a casa. Por dinheiro
ALGUM ele seria capaz de vender a casa.
( ) Belo Horizonte já foi uma LINDA cidade. Belo Horizonte já foi uma cidade
LINDA.
( ) Sem dúvida, ela é uma GRANDE mulher. Sem dúvida, ela é uma mulher
GRANDE.
( ) Aquela POBRE família tem muitos problemas. Aquela família POBRE
tem muitos problemas.
ASSINALE AS FRASES EM QUE OCORRE MUDANÇA DE SENTIDO.

( ) Comprei um BONITO carro. Comprei um carro BONITO.


( ) O ALTO traficante assusta a polícia. / O traficante ALTO assusta a
polícia.
( ) O VELHO amigo é que socorreu o viciado. / O amigo VELHO é que
socorreu o viciado.
GABARITOS
ASSINALE AS FRASES EM QUE OCORRE MUDANÇA DE SENTIDO
( X ) Por ALGUM dinheiro ele seria capaz de vender a casa. Por dinheiro
ALGUM ele seria capaz de vender a casa.
( ) Belo Horizonte já foi uma LINDA cidade. Belo Horizonte já foi uma cidade
LINDA.
( X ) Sem dúvida, ela é uma GRANDE mulher. Sem dúvida, ela é uma mulher
GRANDE.
( X ) Aquela POBRE família tem muitos problemas. Aquela família POBRE tem
muitos problemas.
( ) Comprei um BONITO carro. Comprei um carro BONITO.
( X ) O ALTO traficante assusta a polícia. / O traficante ALTO assusta a polícia.
( X ) O VELHO amigo é que socorreu o viciado. / O amigo VELHO é que
socorreu o viciado.
DÊ O GRAU DOS ADJETIVOS.
1. Esta cidade é mais antiga do que a nossa.
2. Maria está extraordinariamente elegante.
3. Casimiro de Abreu é o mais terno dentre os nossos poetas.
4. Carlos é tão educado quanto a irmã.
5. Esta cidade é antiquíssima.
6. Temos de resolver um problema dificílimo.
7. O garoto é tão inteligente quanto sua irmã.
8. O aluno é o mais inteligente da sala.
9. A cerveja está geladíssima.
10. O político é muito influente.
11. O leite está melhor que o café.
12. Sou tão alto quanto você.
13. O sol é maior do que a terra.
14. A torre é altíssima.
15. Pedro é o menos alto de todos nós.
16. João é muito alto.
17. Este monte é o maior de todos.
18. O jaguar é o mais perigoso dos carnívoros de nossas florestas.
19. Aquele piloto é muito veloz.
20. Carlos é mais rápido do que João.
GABARITOS
DÊ O GRAU DOS ADJETIVOS.
01 comparativo 14 superlativo absoluto sintético
02 superlativo absoluto analítico 15 superlativo relativo
03 superlativo relativo 16 superlativo absoluto analítico
04 comparativo 17 superlativo relativo
05 superlativo absoluto sintético 18 superlativo relativo
06 superlativo absoluto sintético 19 superlativo absoluto analítico
07 comparativo 20 comparativo
08 superlativo relativo
09 superlativo absoluto sintético
10 superlativo absoluto analítico
11 comparativo
12 comparativo
13 comparativo
4. NUMERAL: indica a quantidade, a ordem, a fração
ou a multiplicação dos seres. Flexiona-se o gênero e
o número.
EX.:
CLASSIFICAÇÃO DOS NUMERAIS

 CARDINAL: indica quantidade, serve para fazer a contagem.


Ex.: Andei por duas quadras.
 ORDINAL: expressa ordem.
Ex.: Fui a segunda colocada no concurso.
 MULTIPLICATIVO: indica multiplicação.
Ex.: Tenho o triplo da idade do meu filho.
 FRACIONÁRIO: expressa divisão, fração e partes.
Ex.: Comi um quarto de pizza.
Cardinais
Um, dois, três, quatro, cinco, dez, vinte, cinquenta ...
Ordinais
Primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, décimo, vigésimo,
quinquagésimo...
Multiplicativos
Dobro, triplo quádruplo, quíntuplo, décuplo...
Fracionários
Meio, metade, terço, quarto, décimo...
 COLETIVO: indica um conjunto. Exemplo: centena, dúzia,
dezena, década e milheiro.

DIFERENÇA ENTRE UM ARTIGO E O UM NUMERAL: “um” artigo


indica indefinição do substantivo e o “um” numeral indica quantidade
do substantivo.
REGRAS DE USO DOS NUMERAIS

1. Na sucessão de papas, reis, príncipes, anos, séculos, capítulos, etc.


empregam-se os ordinais de 1 a 10 e daí por diante os cardinais.
Ex.: João Paulo II (segundo), Bento XVI (dezesseis).
OBS.: Se o numeral aparece anteposto, é lido como ordinal. Ex.: XXX
Salão do Automóvel (trigésimo).
REGRAS DE USO DOS NUMERAIS

2. Já na enumeração de textos oficiais (leis, decretos, artigos, alíneas,


incisos, parágrafos, portarias, circulares, avisos, etc.), empregam-se os
ordinais de 1 a 9 e daí por diante os cardinais.
Ex.: lei V (quinta), decreto-lei X (dez), artigo XXI (vinte e um), inciso X
(dez).
COMO CAI!
1. “O século XX foi marcado por grandes guerras de repercussão mundial
em razão de seu alcance e do número de países envolvidos. Já o século
XXI apresenta guerras locais ou regionais, mas que de certa forma se
tornam mundiais pelo número de espectadores. Isso se dá graças à
tecnologia de informação, que envolve direta ou indiretamente cidadãos de
quase todo o mundo”. Lemos os numerais XX e XXI como cardinais (vinte,
vinte e um); o numeral romano que deve ser lido como ordinal é:
a) João XXIII.
b) Pio XII.
c) Pedro IV.
d) Capítulo XVI.
e) Século XV.
2. “Em maio, um abaixo-assinado, para que o parlamento extinga a lei
ortográfica, tomou a 82ª Feira do Livro de Lisboa.” O numeral ordinal
destacado está corretamente escrito na alternativa:
a) Oitogésima segunda.
b) Octogésima segunda.
c) Oitagésima segunda.
d) Octagésima segunda.
e) Octegésima segunda.
3. Somente dois atletas do Brasil conseguiram executar o salto triplo. Os
numerais em destaque na frase acima são classificados como,
respectivamente:
a) Cardinal e multiplicativo.
b) Ordinal e fracionário.
c) Ordinal e multiplicativo.
d) Cardinal e fracionário.
e) Cardinal e ordinal.
NUMERAL

GABARITO
01. C 02. B 03. A --- --- --- --- --- --- ---
5. PRONOME: substitui ou acompanha o substantivo,
nomeando seres, coisas ou ideias, ou modificando-
os. Flexiona-se o gênero, o número e a pessoa.
EX.:
5. PRONOME: substitui ou acompanha o substantivo,
nomeando seres, coisas ou ideias, ou modificando-
os. Flexiona-se o gênero, o número e a pessoa.
EX.:
CLASSIFICAÇÃO DOS PRONOMES
1. PRONOMES PESSOAIS
RETOS OBLÍQUOS OBLÍQUOS
ÁTONOS TÔNICOS
PRINCIPAIS EMPREGOS DOS PRONOMES PESSOAIS
a) É fundamental ficarmos atentos para a uniformidade do uso dos
pronomes referentes a uma determinada pessoa gramatical.
Ex.:

b) EU ou MIM? TU ou TI?
Em geral, após preposição, usamos as formas oblíquas mim e ti.
Entretanto, entre preposição e um verbo no infinitivo, devemos usar
as formas retas eu e tu, que só podem funcionar como
........................ .
Ex.:
Entre eu e ti existe apenas amizade. [Inadequado]

Entre mim e ti existe apenas amizade. [Adequado]

Disseram para mim escrever uma carta. [Inadequado]

Disseram para eu escrever uma carta. [Adequado]


Complete com a forma adequada:

a) Ninguém irá sem ............................................ . (eu/mim)


b) Nunca houve discussões entre .............................. . (eu e tu / mim
e ti)
c) Deram o livro para .......................... leres. (tu/ti)
d) Entre ................................ e ela já aconteceram muitas coisas.
(eu/mim)
e) Para .............................. , corrigir os textos será fácil. (eu/mim)
GABARITO
Complete com a forma adequada:
a) Ninguém irá sem ............................................ . (eu/mim)
b) Nunca houve discussões entre .............................. . (eu e tu / mim
e ti)
c) Deram o livro para .......................... leres. (tu/ti)
d) Entre ................................ e ela já aconteceram muitas coisas.
(eu/mim)
e) Para .............................. , corrigir os textos será fácil. (eu/mim)
c) EU ou ME?
Pronome pessoal do caso reto não pode funcionar como sujeito da
oração subordinada substantiva reduzida de infinitivo. Neste caso,
são usados os pronomes átonos do caso oblíquo ("me", "te", "o",
etc.).
Ex.:
Deixa eu sair. [Inadequado]
Deixa-me sair. [Adequado]
d) SI e CONSIGO: só funcionam como reflexivos. Assim, referem-se
ao próprio sujeito (3a pessoa). São substituídos por “a ele mesmo”
ou por “um ao outro”.
Além disso, os pronomes reflexivos e os pronomes recíprocos
devem concordar com a pessoa a que se referem.
Ex.:
Ele vestiu-se rapidamente, pois estava atrasado.
Eu me feri com uma faca.
Carlos e eu nos abraçamos.
José e Antônio não se cumprimentam.
e) Os pronomes oblíquos O(S), A(S) funcionam sempre como objeto
direto; ao passo que LHE(S) funcionam como objeto
_______________ .
ACOMODAÇÕES DOS PRONOMES OBLÍQUOS ÁTONOS AOS VERBOS

Verbos terminados em R, S e Z + pronomes oblíquos O, OS, A, AS


a) cortam-se R, S e Z e se soma L aos pronomes O, A, OS, AS
comprar + a = comprá-la
elegemos + os = elegemo-los
fiz + o = fi-lo
b) Verbos terminados em M, ÕE e ÃO + pronomes oblíquos O,
OS, A, AS - soma N aos pronomes O, A, OS, AS

mostraram + os = mostraram-nos
põe + as = põe-nas
são + os = são-nos
demitiram + os = demitiram-nos
compõe + o = compõe-no
c) Verbos terminados em MOS + pronome oblíquo NOS - corta-se S do
verbo
enganamos + os = enganamo-nos
elegemos + nos = elegemo-nos
defendemos + nos = defendemo-nos
COMO CAI!
GABARITO
35. C --- --- --- --- --- --- --- --- ---
f) Os pronomes de tratamento (Você, Vossa Majestade, Vossa
Excelência, etc.), embora se refiram à pessoa com quem falamos
(2a pessoa, portanto), do ponto de vista gramatical, comportam-se
como pronomes de 3ª pessoa. Assim, os verbos e os outros
pronomes que com eles se relacionem devem ficar em
____________________.
COMO CAI!
GABARITO
34. A 32. D --- --- --- --- --- --- --- ---
2. PRONOMES POSSESSIVOS
1ª pessoa singular meu, minha, meus, minhas
2ª pessoa singular teu, tua, teus, tuas
3ª pessoa singular seu, sua, seus, suas
1ª pessoa plural nosso, nossa, nossos,
nossas
2ª pessoa plural vosso, vossa, vossos,
vossas
3ª pessoa plural seu, sua, seus, suas
a) O pronome possessivo concorda em pessoa com o possuidor e
em gênero e número com a coisa possuída.
Ex.:

b) Cuidado com a ambiguidade dos possessivos seu(s), sua(s).


Ex.:
3. PRONOMES INDEFINIDOS

Pronomes indefinidos são aqueles que se referem à __________


pessoa de modo vago e indeterminado.
Ex.:
PRINCIPAIS EMPREGOS DOS PRONOMES INDEFINIDOS
a) pronome indefinido "ambos" já contém a ideia de "dois", sendo
dispensável o numeral.

Ex.:

Ambos os dois partiram ontem. [Inadequado]

Ambos partiram ontem. [Adequado]


b) pronome indefinido “cada” repele a forma “um”. Por isso, utilize
apenas os numerais correspondentes a mais de uma unidade:
Ex.:
O relógio soava a cada uma hora. [Inadequado]
O relógio soava a cada hora. [Adequado]
O relógio soava a cada duas horas. [Adequado]
c) pronome indefinido "cada" não pode ser utilizado como
determinante de formas do plural, a menos que venha modificando o
numeral.
Ex.:
A cada férias tudo se repetia. [Inadequado]
Em todas as férias, tudo se repetia. [Adequado]
A cada duas férias tudo se repetia. [Adequado]
4. PRONOMES INTERROGATIVOS
São pronomes usados em interrogações diretas ou indiretas.
Ex.:
5. PRONOMES DEMONSTRATIVOS
Em geral, os pronomes demonstrativos servem para indicar a
posição de coisas designadas no tempo, no espaço e em relação às
pessoas do discurso.
Ex.:
EXERCÍCIOS
GABARITO
6. PRONOMES RELATIVOS

Pronome relativo é a palavra que retoma um termo anterior


(antecedente), projetando-o numa nova oração (oração
_____________________________).
Ex.:
PRONOMES RELATIVOS
QUE Pronome relativo universal. É ONDE É usado nos casos em que o
usado para fazer referência a termo antecedente for um lugar.
pessoa, animal ou coisa
QUEM Usado quando o termo COMO
Usado quando o termo
antecedente for pessoa. antecedente for uma palavra que
indique modo.
QUAL Tem o mesmo valor de “que”. QUANDO Somente é utilizado nos casos
É usado quando estiver em que o termo antecedente
antecedido de artigo ou de indica tempo
preposição.
CUJO Dá ideia de posse. QUANTO Usado para referir-se a um
antecedente representado por
pronome indefinido.
OBS.: Os pronomes relativos virão antecipados
de preposição, se a regência assim determinar.
Ex.:
Estabelecem relação com um termo anteriormente citado.
 Que / o qual / a qual
 Quem
 Quanto (tanto)
 Onde
 Cujo (possuidor e possuído))
CUJAS idades vão de 16 a 18 anos.
Ex.: Tenho vários amigos _________
possuidor possuído
NUNCA! Nunca use nenhuma palavra entre o pronome cujo e o
termo possuído!
EM QUE / NA QUAL / ONDE moro é pequena.
b) A cidade __________________________

COM QUE(M)
c) São pessoas ___________________ simpatizo.

d) São pessoas ___________________


POR QUEM tenho simpatia.

COM QUEM
e) O diretor recebeu os alunos _____________ manteve longa
conversa.

A QUE
f) O jornal ___________________ me refiro foi apreendido.
g) São pessoas ___________________
EM QUE confio.

CUJAS
h) Gosto muito desse compositor ______________ músicas são
alegres.

i) DE QUE
Os recursos expressivos _____________ se valeu o autor são
muito retóricos.

DE QUE dispomos.
j) Estes são os recursos __________
REGÊNCIA DOS PRINCIPAIS NOMES
ACOSTUMADO a Acostumado à vida do
com campo, estranhou a cidade.
Ela não está acostumado com
essas coisas.
ANSIOSO de Estamos ansiosos de ver o
por mar.
Ele está ansioso por dias
melhores.
ASSÍDUO a Ele é assíduo às aulas.
em Assíduo no cumprimento de
suas tarefas.
ISENTO de Estou isenta de culpa.
ANTIPATIA a É grande a minha antipatia às
por tarefas cansativas.
Sinto antipatia pelo esforço.
REGÊNCIA DOS PRINCIPAIS NOMES
AMOR a Amor aos estudos.
de O amor do povo anima as
para com autoridades.
por Amor para com os filhos.
Confessou seu profundo
amor por ele.
ACESSO a A estrada dá acesso à
praia.
OBEDIÊNCIA a Devemos obediência aos
mais velhos.
PREFERÍVEL a Isto é preferível àquilo.
PROPENSO a Era propenso aos
para estudos.
Era propenso para o mal.
SUBSTANTIVOS
Admiração a, por Devoção a, para, com, por Medo a, de
Aversão a, para, por Doutor em Obediência a
Atentado a, contra Dúvida acerca de, em, sobre Ojeriza a, por
Bacharel em Horror a Proeminência sobre
Capacidade de, para Impaciência com Respeito a, com, para com, por
ADJETIVOS
Acessível a Diferente de Necessário a
Acostumado a, com Entendido em Nocivo a
Afável com, para com Equivalente a Paralelo a
Agradável a Escasso de Parco em, de
Alheio a, de Essencial a, para Passível de
Análogo a Fácil de Preferível a
Ansioso de, para, por Fanático por Prejudicial a
Apto a, para Favorável a Prestes a
Ávido de Generoso com Propício a
Benéfico a Grato a, por Próximo a
Capaz de, para Hábil em Relacionado com
Compatível com Habituado a Relativo a
Contemporâneo a, de Idêntico a Satisfeito com, de, em, por
Contíguo a Impróprio para Semelhante a
Contrário a Indeciso em Sensível a
Curioso de, por Insensível a Sito em
Descontente com Liberal com Suspeito de
Desejoso de Natural de Vazio de
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS: quando iniciam por
pronome relativo, caso em que exercem a mesma função que o
adjetivo, isto é, explicam ou determinam.
As subordinadas adjetivas classificam-se em:

EXPLICATIVAS:

Ex.: O sol, que é uma estrela, é o centro do nosso sistema


planetário.

OBS.: As orações subordinadas adjetivas explicativas são


obrigatoriamente separadas da principal por vírgulas.
RESTRITIVAS:
Ex.: O homem que trabalha vence na vida.

OBS.: As orações subordinadas adjetivas restritivas nunca são


introduzidas por sinal de pontuação.
EXERCÍCIOS
01. Assinale, abaixo, a alternativa em que a ordem das preposições
complete adequadamente as lacunas.
O automóvel ………… cujas rodas falei já foi vendido.
O terreno ……….. cuja compra me referi foi vendido ontem.
É uma empresa ………. cujas reuniões participo.
A encomenda …………. cujo portador eu esperava, chegou
atrasada.
Esta é uma firma ……….. cujos produtos trabalho.
a) De / a / de / por / com.
b) Em / de / a / com / com.
c) De / a / a / por / com.
d) A / com / a / sobre / de.
e) Por / ante / contra / para / perante.
02. Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas das
frases a seguir.
Não foi essa a pessoa …….. aludi.
Há certos acontecimentos …….. nunca nos esquecemos. Itaipu foi
uma das obras …….. construção mais se comprometeu o orçamento
nacional.
A conclusão …….. chegou não tem o menor fundamento.
A conferencista, …….. conhecimentos desconfiávamos, foi infeliz em
suas colocações.
a) à que - que - cuja - à que - em cujos
b) à qual - de que - em cuja - a que - de cujos
c) a qual - dos quais - com cuja - a qual - dos quais
d) a quem - que - em cuja - à qual - em cujos
e) a que - de que - cuja - à que - de cujos
03. "A difícil situação ……………. naquele momento se encontravam
era análoga ………. crise de anos atrás."
a) que - da.
b) onde - na.
c) a que - a.
d) sob que - com a.
e) em que - à
04. Assinale a alternativa que preencha, pela ordem, corretamente,
as lacunas abaixo:
1) O verso ………. se refere o poeta é mais belo, mais variado e
mais imprevisto.
2) O verso ………. trata o poeta é mais belo, mais variado e mais
imprevisto.
3) O verso ………. o poeta monta seu poema é mais belo, mais
variado e mais imprevisto.
4) O verso ………. o poeta constrói é mais belo, mais variado e mais
imprevisto.
a) em que - a que - que - de que
b) com que - que - com que - de que
c) a que - de que - com que - que
d) a que - de que - que - de que
e) que - de que - com que - que
05. Os depoimentos ……….teve leve acesso comprovaram que a
República não cumpriu, nesses cem anos, as promessas ………. foi
portadora.
a) a que - de que
b) aos quais - de cujas
c) pelos quais - às quais
d) os quais - das quais
e) que - que
06. Só a palavra "que" preenche corretamente a lacuna da
alternativa.
a) Os problemas ……… falam os presos são graves.
b) O trabalho ……… realizou foi elogiado pela banca examinadora.
c) Este é um pormenor ……… ninguém se lembra.
d) O concerto ……… todos assistiram marcou a volta da música
clássica.
e) Não podemos aceitar injustiças ……… somos vítimas.
GABARITO
01. A 02. B 03. E 04. C 05. A 06. B --- --- --- ---
COMO CAI!
GABARITO
28. C 01. E 19. A 04. B 25. B --- --- --- --- ---
COLOCAÇÃO PRONOMINAL
PRONOMES OBLÍQUOS ÁTONOS: me, te, se, lhe(s), o(s), a(s),
nos, vos
PRÓCLISE
a) advérbio não virgulado
Ex.: Os grupos também SE dividiram em pequenos e médios.

b) pronome relativo
Ex.: São fatos que NOS revelaram...

c) pronome indefinido
Ex.: Alguns instrutores ME indicavam o caminho.
Ninguém SE acusou naquela hora.
d) pronome interrogativo
Ex.: Quem LHE disse tudo isso?

e) conjunção subordinativa:
Ex.: Embora SE fizesse de vítima, era o algoz da família
MESÓCLISE
Ex.: Analisar-SE-ão os recursos hoje.
Naquela época, verificar-SE-iam as condições de higiene.
ÊNCLISE
Ex.: Intimem-SE as partes em dez dias.
Ainda esses dias, ocorreu-LHE uma grande ideia.
No passado, amarrava-SE cachorro com linguiça.
EXERCÍCIOS
ASSINALE A ÚNICA ALTERNATIVA INCORRETA.

01
a) Apressa-te, pois já é dia.
b) Largaste-me só e desamparado.
c) Sairei, já que não me aceitam como amigo.
d) Afugentai-o para longe daqui.
e) Não quebra-se a palavra empenhada
02
a) Aqui se vendem cães.
b) Dar-se-ia bem naquele negócio.
c) Não te falei que dar-te-ia o livro.
d) Não desejo aplicar-te o teste.
e) Eu o vi, mas nada lhe falei.
03
a) Que a boa energia te acompanhe.
b) Onde a viram pela última vez?
c) Quando viu-me, atrapalhou-se.
d) Isso a incomoda demais.
e) Diga-me quanto isso custa.
04
a) Tenho contido-me em meus limites.
b) Nada a deteria.
c) Vocês podem dizer-me o que isto significa?
d) Aqui estou; diga-me agora o que queres?
e) Frequentemente o enganavam.
05
a) Macacos me mordam.
b) Que o Anjo da Guarda te guie.
c) Em se falando de cinema, prefiro os dramas.
d) Quem disse-me aquelas asneiras?
e) Quanto me alegraria se ela voltasse!
GABARITO
01. E 02. C 03. C 04. A 05. D 06. D --- --- --- ---
COMO CAI!
GABARITO
28. B --- --- --- --- --- --- --- --- ---
CLASSES INVARIÁVEIS
7. ADVÉRBIO: modifica o verbo, o adjetivo ou outro
advérbio, exprimindo uma circunstância. Flexiona-se
o grau (apenas alguns).
EX.:
EXERCÍCIOS
CLASSIFIQUE A CLASSE GRAMATICAL DAS PALAVRAS
DESTACADAS (SUBSTANTIVO, ADJETIVO, ADVÉRBIO).
1. A cerveja que desce redondo.
2. A cerveja que desce gelada.
3. Ele é um rapaz bom.
4. O bom da vida é o cantar dos pássaros
5. João está no meio do estádio.
6. Comeu meia maçã.
7. Aquelas moças são meio atrapalhadas.
8. Ela mexe bonito.
9. Não faltam mulheres bonitas aqui.
10. O bonito desta paisagem é o verde.
11. Comprei um bonito terno verde.
12. Os fracos não são perseverantes.
13. Aquela moça só faz o bem.
14. Eles falam bem.
15. Eles gostavam de falar difícil.
16. Eles contam rápido.
17. Eles são rápidos.
GABARITO
COMO CAI!
GABARITO
05. D 15. A 18. C 08. B --- --- --- --- --- ---
CLASSES INVARIÁVEIS
(OH! ALÔ! EI!) VOCATIVO,:-

É o termo independente com que se chama o ouvinte


(pessoa ou coisa personificada). O vocativo é um termo isolado
dentro da oração. Não faz parte nem do sujeito nem do predicado.
REVISÃO
PROFESSOR PATRICK MENEGHETTI
patrick@dialoghi.com.br
opatrickmeneghetti
opatrickmeneghetti

Você também pode gostar